Ore pela paz de Jerusalém – informe de 03 a 15.06.2012

E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos; mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus. E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o diabo, e satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na Terra, e os seus anjos foram lançados com ele. E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino de ELOHEINU, e o poder do Seu MASHIACH; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante de ELOHEINU os acusava de dia e de noite.E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela Palavra do Seu testemunhoe não amaram as suas vidas até a morte. Por isso alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na Terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira,sabendo que já tem pouco tempo” (Apocalipse 12.7-12)
Este é o milênio do homem (6º) governado por satanás. Vemos que no islamismo há a guarda do 6º como seu dia de descanso – 6ª feira. E o islamismo é um modo de vida brutal, que preconiza a morte e destruição e/ou submissão dos infiéis a allah. Talvez seja esse um dos motivos para o crescimento acentuado dessa doutrina satânica…
Existe uma batalha entre o inimigo de YAH e Seu povo escolhido, Israel, porque satanás sabe que seu tempo urge, e como não pode destruir a DEUS, tenta destruir a prova cabal de Sua existênciaIsrael. Há três inimigos do povo judeu que nunca foram próximos, mas que agora se alinham e fazem alianças pelo propósito único de denegrir, deslegitimar, demonizar e, por fim, destruir Israel (todas elas atividadesdemoníacas, dirigidas pelo diabo, em nome da democracia), numa nova onda de antissemitismo liderada por radicais islâmicos, liberais (geralmente de esquerda) e cristãos.

O islamismo radical está interessado na aniquilação de Israel e do povo judeu (várias proclamações com esse teor têm sido feitas por líderes muçulmanos e de várias partes do mundo) – essa é sua agenda não mais secreta, mas totalmente descortinada, publicamente revelada para qualquer mídia ver e noticiar. Inclusive, enquanto obama discutia secretamente com ali khamenei, há duas semanas, sobre os itens de um tratado para ser levado e considerado na reunião da semana passada em Bagdá, entre Irã e o G5+1 (China, EUA, França, Reino Unido, Rússia + Alemanha), o chefe de estado maior das forças armadas iraniano, hassan firouzabadi, fazia fortes declarações quanto ao objetivo maior da utilização de armas nucleares na aniquilação de Israel, e que ameaças e pressões (sanções e alertas de uma possível ação militar internacionais contra o Irã) para deter o Irã de suas causas e ideais revolucionários, não alteraria a jihad contra Israel. Em suas lamentáveis declarações, convocou o despertamento do mundo contra as ‘supostas ameaças do regime sionista’. E salientou seu apoio, do Irã, à causa dos árabes que vivem em Israel, alegando que defendê-los é uma obrigação religiosa, e que ‘a governabilidade de Israel (deu outro nome àquelas terras) por outro que não os árabes que ali vivem, é uma ocorrência de usurpação de poder’. É com esse tipo de gente que ‘bobama’ faz acordos?…
Os liberais têm lutado contra Israel e os judeus em nome de uma ‘justiça social’, do suposto ‘apartheid’, em nome de ações ‘politicamente corretas’. Juntamente com os radicais muçulmanos, têm apoiado movimentos como a flotilha Marmara e outros ataques contra Israel em relação a seu ‘desumano’ comportamento para com os árabes que vivem em Gaza, Judéia e Samaria. Mentiras ‘midiáticas’ têm sido fabricadas e publicadas com esse objetivo de desacreditar Israel, deslegitimá-la diante da comunidade internacional para que constantemente seja condenada nos órgãos representativos dessa comunidade. Israel é a recordista em resoluções condenatórias pela ONU, numa visível, pérfida e deturpada manobra de perseguição contra aquela nação.Cristãos… o que dizer de nós?… O coração do SENHOR está ferido porque Sua noiva (grande parcela dos cristãos) está tão contaminada pelo mundo e por suas tendências demoníacas. Somos invejosos do zelo e do amor e do cuidado que YAH tem para com Israel e Seu povo escolhido e, por isso, adotamos a política da ‘substituição’, ‘teologia da substituição’, onde a noiva do Cordeiro tomou o lugar de Israel (povo e nação) nas promessas de bênção e no coração do PAI. Entretanto, só as maldições continuam a pertencer a Israel; afinal, ‘foram os judeus que mataram a Jesus’ (escrevo Jesus com letra minúscula, porque esse é o Jesus ocidentalizado que a própria noiva delineou para si e não O JESUS, Perfeito JUDEU, que resgatará Sua Noiva, parecida com ELE, e que retornará para Israel, e que Se intitula o Leão da tribo de Yehudah!)… Essa noiva não sabe que quem matou a JESUS foram os seus pecados, os nossos pecados; essa noiva não gosta de ler os capítulos 9, 10 e 11 de Romanos. Essa noiva desconsidera o ‘velho testamento’, porque ‘já foi’, ‘já não é mais’, ‘vivemos na graça e não na lei’ (como se a lei não fosse boa – 1 Timóteo 1.8-11), quando o mesmo autor inspirado pelo Espírito Santo, dos capítulos 9 a 11 de Romanos, afirma que “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de DEUS seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra” (2 Timóteo 3.16,17). Essa noiva desconsidera o próprio YEHOSHUA que é a Palavra Viva que desceu do céu!
Há dois textos em Isaías que, pelo contexto, reputo como sendo dirigidos à própria noiva do Cordeiro:1.       A noiva do Cordeiro tem inveja de Israel. Mas o SENHOR, nos últimos dias (e o texto fala de algo que vivemos em nossos dias, nos últimos dias – continue a leitura até o versículo 16), mudará esse quadro, para a glória do Seu Nome:“E acontecerá naquele dia que a Raiz de Jessé, a qual estará posta por Estandarte dos povos (JESUS é o Estandarte dos povo), será buscada pelos gentios (salvação dos gentios); e o lugar do seu repouso será glorioso. E há de ser que naquele dia o SENHOR tornará a pôr a Sua mão para adquirir outra vez o remanescente do Seu povo (os descendentes de Avraham, Itschaq e Yaacov), que for deixado, da Assíria, e do Egito, e de Patros, e da Etiópia, e de Elã, e de Sinar, e de Hamate, e das ilhas do mar (mundo todo). E levantará um estandarte entre as nações, e ajuntará os desterrados de Israel, e os dispersos de Judá congregará desde os quatro confins da Terra (o movimento de aliyah que o próprio SENHOR determinou e está cumprindo, para levar cada judeu de volta a Eretz Israel, a unidade geopolítica independente, com limites previamente definidos por ELE, prometida aos patriarcas e deixada em documento escrito e selado para multidões lerem e entenderem e aceitarem – TaNaCH ou Antigo Testamento). ciúme, a inveja de Efraim (a noiva do Cordeiro) cessará, e os adversários de Yehudah serão desarraigados (todo aquele que se opuser a YAHVEH em Seus propósitos para com Israel será arrancado e deixará de ser obstáculo – radicais muçulmanos, liberais marxistas, cristãos que não se arrependerem); Efraim (noiva do Cordeiro) não terá mais inveja de Yehudah (Israel povo), Yehudah não provocará mais(não será mais hostil, não agirá como se fossem rivais) a Efraim” (Isaías 11.10-13).
2.       A noiva do Cordeiro não aceita e não entende o estabelecimento do Estado de Israel e confessa que esse foi o maior erro da história da humanidade. Independente de seu desejo, seu ciúme, sua falta de entendimento e erro de interpretação das Escrituras, o Soberano YAH fez e glorificou Seu Nome, exaltou-O cumprindo Sua Palavra. E quer que Sua noiva alinhe-se aos Seus propósitos e possa ser consolada com as consolações a serem derramadas sobre o povo de Israel:“Ouvi a Palavra do SENHOR, os que tremeis da Sua Palavra. Vossos irmãos (noiva do Cordeiro)que vos odeiam e que para longe vos lançam por amor do Meu Nome (muitos ‘cristãos’ agiram em Nome do SENHOR e eram zelosos para com ELE e perseguiram e perseguem aos judeus por zelo do Nome do SENHOR), dizem: Seja glorificado o SENHOR, para que vejamos a vossa alegria; mas eles serão confundidos (a noiva do Cordeiro está confusa e sem entender a razão da restauração de Israel, como se esse fosse o maior absurdo e incongruência de nossa história). Uma voz de grande rumor virá da cidade, uma voz do templo, a voz do SENHOR, que dá o pago aos Seus inimigos (o restabelecimento do Estado de Israel é um ‘tapa com luvas de pelica’ nas fuças de satanás e de seus seguidores, porque Israel é a prova cabal da existência de ELOHIMO sinal de Sua existência, a prova de Sua fidelidade, a garantia do cumprimento de Sua Palavra e promessas, Israel, está 24 horas por dia, sete dias da semana, anunciando que ELE é real, que ELE existe e que está prestes a vir a julgar os povos e suas injustiças). Antes que estivesse de parto, deu à luz; antes que lhe viessem as dores, deu à luz um menino. Quem jamais ouviu tal coisa? Quem viu coisas semelhantes? Poder-se-ia fazer nascer uma terra num só dia? (29 de novembro de 1947, de acordo com a resolução 181 da Assembléia Geral das Nações Unidas, um território judaico passaria a existir, de acordo com o plano de partilha, em terras que pertenceram aos patriarcas bíblicos) Nasceria umanação de uma só vez? (14 de maio de 1948, era declarado o estabelecimento do Estado de Israel, nação constituída de povo, terra e Constituição – o TaNaCH. Desde seu estabelecimento, Israel não possui um Texto Constitucional escrito, votado em assembleia constituinte, mas possui normas constitucionais dispersas em onze ‘leis básicas’. Como não existe constituição, a lei bíblica continua sendo a instância máxima para a legislação em Israel, em muitas áreas de sua legislação) Mas Sião esteve de parto e já deu à luz seus filhos. Abriria EU a madre, e não geraria? diz o SENHOR; geraria EU, e fecharia a madre? diz o teu DEUS. Regozijai-vos com Jerusalém, e alegrai-vos por ela, vós todos os que a amais (“Orai pela paz de Jerusalém; prosperarão aqueles que te amam” – Salmo 122.1); enchei-vos por ela de alegria, todos os que por ela pranteastes; para que mameis, e vos farteis dos peitos das suas consolações; para que sugueis, e vos deleiteis com a abundância da sua glória. Porque assim diz o SENHOR: Eis que estenderei sobre ela a paz como um rio, e a glória dos gentios como um ribeiro que transborda; então mamareis, ao colo vos trarão, e sobre os joelhos vos afagarão. Como alguém a quem consola sua mãe, assim EU vos consolarei; e em Jerusalém vós sereis consolados. E vós vereis e alegrar-se-á o vosso coração, e os vossos ossos reverdecerão como a erva tenra; então a mão do SENHOR será notória aos Seus servos, e ELE Se indignará contra os S(s)eus inimigos” (Isaías 66.5-14).O SENHOR NUNCA DISSE que o Corpo do MASHIACH é o SUBSTITUTO legal de Israel – esse ranço vem de longa e tenebrosa época e que naturalmente ‘engolimos’ como se fosse a maior verdade do mundo. Essa afirmação é totalmente anti-bíblica, anti-CRISTO! Essa doutrina escabrosa abriu as portas para outra mais demoníaca ainda, pois, assim como os ‘cristãos afirmam que tomaram o lugar dos judeus’, o islamismo afirma que os árabes substituíram judeus e cristãos na aliança com ‘deus’ e que, por meio de mohamed (maomé), receberam a revelação final da vontade de allah (o deus deles que nada tem a ver com o DEUS de Israel, o DEUS a Quem eu sirvo).Essas três forças, agora fazem parcerias para lutar com um inimigo em comum: Israel e o povo judeu:
ü  os liberais estão trabalhando para que o islamismo seja mais e mais aceito;
ü  cristãos, largamente influenciados pela mídia e pela política de demonização de Israel, que antes apoiavam Israel e judeus, começam a mudar  de atitude e, vergonhosamente, apoiam o ‘palestianismo cristão’, como tem acontecido nas conferências supostamente ‘cristãs’, como aquela última versão em março de 2012, em Belém, ‘Cristo no posto de controle’.ü  muçulmanos e cristãos contemplam o ecumenismo – fé híbrida alcunhada de ‘crislamismo’, com a TOLERÂNCIA RELIGIOSA como fonte de apaziguamentos e abrindo mão de princípios de fé para acomodar o islamismo dentro do cristianismo e vice-versa. Foi a política do apaziguamento do primeiro ministro inglês, Chamberlain, que deu carta branca a hitler para agir como queria e conduzir o mundo num massacre de seis anos (com milhões e milhões de vidas ceifadas prematuramente e milhões e milhões de litros de sangue derramados, manchando a Europa!). Tem sido a tolerância que tem desviado a Europa e EUA de seus padrões bíblicos, para ser aquiescente com uma religião cujo objetivo é dobrar o mundo aos pés de satanás (isso é o que é allah).
Clamemos pelo Corpo do MESSIAS, para que seja despertado de seu torpor e letargia, entenda que mexer com ‘a menina do olho de YHVH’ é mexer com ELE mesmo. Que acorde para enxergar os planos de YAH para com Israel e o regresso de Seu Filho YEHOSHUA, e que Seu desejo é que essa noiva se alinhe a Seus propósitos, desvencilhe-se de sua agenda pessoal, criada por ela mesma com seus dogmas e interpretações da Palavra sem o Espírito, e SE SUBMETA à agenda dELE. Que a noiva se levante para, juntamente com Israel, destruir o ‘amalek’ de nossa geração, em Nome do SENHOR JESUS – “Moisés edificou um altar, ao qual chamou: O SENHOR É MINHA BANDEIRA.E disse: Porquanto jurou o SENHOR, haverá guerra do SENHOR contra amalek de geração em geração” (Êxodo 17.15,16)
Clamemos para que essas alianças que estão sendo estabelecidas entre radicais islâmicos e igreja, liberais e radicais islâmicos, etc., não prosperem. Que haja confusão no arraial do inimigo, em Nome do SENHOR JESUS (como na batalha de Michmash, quando o SENHOR entregou os p’lishtim nas mãos de Yonathan e Shaul e o povo de Israel – no próprio arraial inimigo, eles começaram a guerrear entre si, porque o SENHOR fez acontecer confusão no seu arraial – 1 Samuel 14.4-23)
Ao dar seu depoimento sobre suas experiências dos 10 aos 15 anos de idade no campo de concentração em Aushwitz, Polônia, durante as celebrações de Shoah, o rabino Nissen Mangel impactou a platéia, ao declarar: ‘Vejam, se não existisse DEUS, de forma alguma eu teria sobrevivido’. Afirmou várias vezes que DEUS esteve lá por ele e que isso o fato de ter sobrevivido foi totalmente um milagre. Declarou ainda que tenta demonstrar às pessoas que DEUS não abandonou os judeus durante o holocausto; em vez disso, que cada a sobrevivência de cada judeu é fruto de milagre de DEUS. Acrescentou em suas declarações que deseja que as pessoas que questionam ‘como DEUS permitiu que tal tragédia acontecesse’, compreendam que ‘isso aconteceu não porque DEUS não exista ou não se importe’, mas, ao contrário, ‘DEUS esteve perto de nós. Se eu estou aqui falando com vocês, é somente porque ELE me ajudou’!

Clamemos para que nesses dias em que Israel se vê acuada, solitária, enfrentando medos e opressões de todos os lados, ameaças reais de perto e de longe, como esse rabino, ela possa elevar seus olhos para os montes e ver que seu socorro vem de Shomer Israel, o Guarda de Israel, que não dorme nem dormita (Salmo 121), mas que tem Seus olhos postos sobre ela desde o começo ao fim do ano (Deuteronômio 11.12), se volte para ELE, porque hoje é o dia da salvação (Salmo 118.24,25). Como apaixonados pelo SENHOR e por Seu povo, anunciemos que a ‘yeshuat YHVH’ (salvação de YHVH) é por meio de Seu Filho YEHOSHUA, porque ELE morreu, ressuscitou e está assentado à destra do PAI, aguardando até que todas as coisas sejam postas debaixo de Seus pés, para retornar e reinar em justiça, a partir de Jerusalém, sobre Israel e sobre todas as nações. Que cada judeu seja desperto para ver Quem é sua salvação, em Nome do SENHOR YEHOSHUA, a Salvação de Israel!
Que a Casa de Israel seja despertada para ver que Aquele Profeta que fora anunciado por Moshe, o Profeta que viria depois dele e que a ELE ouviriam (Deuteronômio 18.15-18) é Aquele que é Único DEUS, único Mediador entre DEUS e os homens, YEHOSHUA HaMASHIACH Homem (1 Timóteo 2.5)
Será também que quando se assentar sobre o trono do seu reino, então escreverá para si num livro, um traslado desta Torah, do original que está diante dos sacerdotes levitas. Eo terá consigo, e nele lerá todos os dias da sua vida, para que aprenda a temer ao SENHOR seu DEUS, para guardar todas as palavras desta Torah (ensino, instrução, lei), e estes estatutos, para cumpri-lospara que o seu coração não se levante sobre os seus irmãos, e não se aparte do mandamento, nem para a direita nem para a esquerda; para que prolongue os seus dias no seu reino, ele e seus filhos no meio de Israel”(Deuteronômio17.18-20)
Há mais de uma semana, enquanto ocorriam as conversações entre Irã e os G5+1, enquanto acontecia uma crise interna em Israel, relacionada aos refugiados africanos muçulmanos que têm entrado ilegalmente no país, Netanyahu escolheu buscar refúgio no estudo da Bíblia, em preparação a  Shavuot, abrindo a residência oficial de primeiro ministro de Israel para rabinos, acadêmicos, estudiosos da Bíblia, arqueólogos e linguistas, a fim de discutiram Meguilat Rut (livro de Rut).
“O anfitrião (Netanyahu) declarou: ‘Ben Gurion e Begin criam que a Bíblia deveria ser a herança (patrimônio) de toda a nação – seculares e religiosos, jovens e anciãos, homens e mulheres. A Bíblia é o fundamento, a base de nossa existência. Ela une o povo judeu, como tem sido ao longo das gerações. Ela serve não só como fundamento, mas também como um mapa e uma bússola. A Bíblia é sempre pertinente com relação aos problemas e desafios do dia a dia. Ela inspira, é uma fonte de vida para nosso povo e eu creio que é importante que seja importante expandir o estudo bíblico e o amor à Bíblia em todos os setores da nossa nação. Este é o objetivo desse círculo. A Bíblia é uma parábola para a humanidade. Se os judeus são capazes de atravessar o rio do tempo e, em sua longa odisséia cruzar o precipício da aniquilação e voltar para a terra de seus ancestrais, isto significa que há esperança para a humanidade’.
O rabino Yehuda Ben-Yshai (pai de Rut, assassinada com seu marido e seus três filhos em Itamar, a família Fogel), comentou que: a Bíblia é uma ‘crônica de como’, a despeito de tudo, ‘saímos bem de tudo isso’. Nominou a Bíblia de ‘narrativa da descoberta da luz’ em muito complicadas e complexas situações. O primeiro ministro que já havia declarado seu empenho pessoal e realizar estudos bíblicos aos sábados com seu filho, planeja continuar com essas reuniões públicas do estudo da Bíblia várias vezes ao ano em sua residência” (artigo de Herb Keinon, publicado em 25.05.2012, no Jerusalem Post).
Tremendo foi esse passo de reuniões abertas para o estudo da Bíblia e justamente iniciando com Meguilat Rut, essa história que tem tudo a ver com a aliança de Rut (figura do Corpo do MESSIAS formado por judeus e gentios) com Boaz (como parente resgatador, a figura do MASHIACH de Israel) para restaurar a sorte de Naomi (figura de Israel), no que concerne à terra (resgate da posse de terra) e à descendência (herdeiros), incluindo aquele que seria o rei de Israel.
Que o SENHOR derrame sede e fome por Sua Palavra não só em Netanyahu e sua família, mas também sobre todos os judeus (em Israel e aqueles que ainda se encontram no cativeiro das nações) e que sejam guiados, por Ruach HaKódesh, à profunda compreensão delas. Que Netanyahu mesmo declarou, seja a Palavra de YAH mapa para os caminhos por onde conduzir Israel e uma bússola para guiar suas decisões sobre os vários e conflitantes temas que cercam Israel nesses dias.
Que ele seja usado pelo SENHOR para divulgar e despertar o interesse pela Palavra no coração de cada pessoa que vive em Israel, judeus e gentios.
Que durante essas reuniões e as que ocorrem durante o shabat, o Espírito do SENHOR seja derramado sobre os participantes e eles profetizem, como aconteceu com Shaul e seus enviados, ao perseguirem David (1 Samuel 19.20-24). Que o temor ao Seu Nome seja derramado nos corações dos atendentes, a fim de que a nação possa ser impactada e mobilizada a buscar a face do SENHOR com temor e tremor, porquanto isso é o princípio da sabedoria.
Que o SENHOR desperte Sua noiva para cumprir o propósito que ELE preparou desde antes da fundação para que ela nele andasse, com respeito à redenção de Israel (povo, terra, nação).
Que verdadeiramente os que atendem a essas reuniões tenham um coração reto ao buscar a Palavra e tenham um encontro real e impactante com a ‘narrativa da descoberta da luz’, a verdadeira ‘Luz do mundo’, o ‘Verbo que Se fez carne e tabernaculou entre nós’. Que a Verdadeira Luz do mundo brilhe em seus corações e revele-Se a eles como o Mashiach de Israel, a Salvação de Israel.
E as tuas portas estarão abertas de contínuo, nem de dia nem de noite se fecharão; para que tragam a ti as riquezas dos gentios, e, conduzidos com elas, os seus reis. Porque a nação e o reino que não te servirem perecerão; sim, essas nações serão de todo assoladas. A glória do Líbano virá a ti; a faia, o pinheiro, e o álamo conjuntamente, para ornarem o lugar do Meu santuário, e glorificarei o lugar dos Meus pés. Também virão a ti, inclinando-se, os filhos dos que te oprimiram; e prostrar-se-ão às plantas dos teus pés todos os que te desprezaram; e chamar-te-ão a cidade do SENHOR, a Sião do Santo de Israel. Em lugar de seres deixada, e odiada, de modo que ninguém passava por ti, far-te-Ei uma excelência perpétua, um gozo de geração em geração. E mamarás o leite dos gentios, e alimentar-te-ás ao peito dos reis; e saberás que EU Sou o SENHOR, o teu Salvador, e o teu Redentor, o Poderoso de Jacó” (Isaías 60.11-16)
Há três semanas, foi requerido do jornal ‘The Guardian’ que corrigisse uma informação, quando não declarou que a foto publicada referia-se a Jerusalém, capital de Israel. Em sua réplica, o jornal disse que ‘Jerusalém não é a capital de Israel, mas sim Tel aviv, pois as nações que têm relações diplomáticas com Israel mantêm suas embaixadas em Tel Aviv… Por esta razão, o jornal não teve que se retratar!
Quando da Guerra dos Seis Dias, em 1967, Israel conquistou Jerusalém Oriental das mãos dos jordanianos (os vizinhos orientais de Israel) e não de uma comunidade chamada ‘palestina’ (quem são eles? que entidade política, geográfica, territorial é a deles? quais são suas datas comemorativas? quem foi seu fundador? – essa última eu sei responder: satanás foi seu fundador!). Sob pressão dos países árabes ricos em petróleo, as nações moveram suas embaixadas para Tel Aviv. Em dezembro de 1980, uma lei básica foi aprovada pelo knesset (parlamento) judaico, dando a Jerusalém o status de capital unificada do Estado de Israel.
Qual a nação que determinou a capital de outra nação? Como ousam as nações da Terra definir qual deve ser a capital da nação de Israel? Quem ousa fazê-lo com a ‘menina do olho de YHVH’, o Criador do céu e da Terra e que considera cada nação como um grão de poeira ou como uma gota no balde (“Eis que as nações são consideradas por ELE como a gota de um balde, e como o pó miúdo das balanças; eis que ELE levanta as ilhas como a uma coisa pequeníssima” – Isaías 40.15)?????
Quem ousa????
Quem tem a petulância de fazê-lo????
Seja ELOHIM verdadeiro e todo homem mentiroso…” (Romanos 3.4)
A arrogância dos homens já foi julgada por YAH e ELE os encontrou em falta. Que venha o juízo sobre tais instituições, porque ousaram levantar-se contra a determinação de YAH, pois ‘é ELE Quem edifica a Jerusalém e congrega os dispersos de Israel’ (Salmo 147.2); foi ELE Quem a escolheu e a estabeleceu como a capital de Israel. Foi ELE Quem a pôs como centro da Terra (no meio dos povos – Ezequiel 5.5). Foi ELE Quem a escolheu para, a partir dela, reinar sobre as nações da Terra em Seu regresso e governo milenar(Zacarias 14.16,17).
Que a tentativa do jornal inglês de ser um encorajador de outros para entrar na onda de deslegitimar Israel em relação à sua capital, que fracasse em Nome do SENHOR JESUS. Sejam envergonhados aqueles que se levantam para proferir determinações contrárias à Palavra de YAH.
‘Que o Verdadeiro e único Guardião de Israel, Aquele que Se agrada dos que O temem e dos que esperam em Sua misericórdia, seja louvado e engrandecido por Jerusalém e seu povo; que Israel O exalte, porque sabe que ELE é o Guarda de Israel, que não dorme nem dormita. Que ELE fortaleça os ferrolhos das portas de Jerusalém e as fronteiras de Israel; que ELE abençoe seus filhos dentro dela; que a Sua paz seja derramada como um rio sobre os termos de Israel, ELE, que a tem fartado com a mais pura e fina flor de farinha. Que envie Seu mandamento e Sua Palavra à terra e que ela corra velozmente, gerando o fruto que lhe é próprio, porque nenhuma de Suas Palavras deixará de se cumprir cabalmente, para a glória e a honra de Seu bendito e glorioso Nome’ (Salmo 147.11-15Isaías 55.10-13Mateus 5.18). Clamemos por nossas nações, para que o SENHOR nos revele formas de influenciar nossos governos para que mudem as embaixadas para Jerusalém. A única embaixada que está em Jerusalém é a Embaixada Cristã. Glórias ao SENHOR por isso. Mas, oremos por nossos governantes, oremos por estratégias para que a representação diplomática de nossas nações seja transferida para a verdadeira e única e indivisível capital de Israel, JERUSALÉM! Que os líderes das nações tenham a ousadia, a coragem de honrar a ELOHEI Israel, mudando a embaixada para lá, antes que ela se torne um cálice de estontear para as nações ao derredor de Israel e uma pedra pesada para todos os outros povos (que incluem nossas nações), de acordo comZacarias 12.2,3.
Há muito que o SENHOR me apareceu, dizendo: Porquanto com amor eterno te amei, por isso com benignidade te atraí. Ainda te edificarei, e serás edificada, ó virgem de Israel! Ainda serás adornada com os teus tamboris, e sairás nas danças dos que se alegram. Ainda plantarás vinhas nos montes de Samaria; os plantadores as plantarão e comerão como coisas comuns. Porque haverá um dia em que gritarão os vigias sobre o monte de Efraim: Levantai-vos, e subamos a Sião, ao SENHOR ELOHEINU. Porque assim diz o SENHOR: Cantai sobre Yaacov com alegria, e exultai por causa do chefe das nações; proclamai, cantai louvores, e dizei: ‘Salva, SENHOR, ao Teu povo, o restante de Israel’. Eis que os trarei da terra do norte, e os congregarei das extremidades da Terra; entre os quais haverá cegos e aleijados, grávidas e as de parto juntamente; em grande congregação voltarão para aqui. Virão com choro, e com súplicas os levarei; guiá-los-Ei aos ribeiros de águas, por caminho direito, no qual não tropeçarão, porque sou um Pai para Israel, e Efraim é o Meu primogênito. Ouvi a Palavra do SENHOR, ó nações, e anunciai-a nas ilhas longínquas, e dizei: Aquele que espalhou a Israel o congregará e o guardará, como o Pastor ao seu rebanho. Porque o SENHOR resgatou a Yaacov, e o livrou da mão do que era mais forte do que ele. Assim que virão, e exultarão no alto de Sião, e correrão aos bens do SENHOR, ao trigo, e ao mosto, e ao azeite, e aos cordeiros e bezerros; e a sua alma será como um jardim regado, e nunca mais andarão tristes. Então a virgem se alegrará na dança, como também os jovens e os velhos juntamente; e tornarei o seu pranto em alegria, e os consolarei, e lhes darei alegria em lugar de tristeza” (Jeremias 31.3-13)
Há sete anos Israel, em uma medida unilateral, retirou-se de Gaza com uma consequência catastrófica para o Estado de Israel. 10.000 judeus foram arrancados de suas residências e locais de trabalho e comunidades inteiras foram desmanteladas. Há muitos que deixaram Israel por causa disso. Tantos outros ainda não conseguiram reerguer-se!
Além disso, permitiu o avanço inimigo (hamas) que criou mais um posto de ataque contra Israel. Essa ação foi seguida do seqüestro de Gilad Shalit, trocado recentemente por mais de 3000 prisioneiros árabes.
E os ataques desde Gaza prosseguem, apesar da insistente denúncia de Israel à ONU de tal situação, exigindo uma intervenção por parte daquele órgão. A única resposta que Israel conseguiu foi: a DESCABIDA CONDENAÇÃO por crimes contra a humanidade do aviltante, insano, falsificado, arbitrário, anti-sionista e demoníaco relatório goldstone sobre a Operação Cast Lead de 2008/2009 em Gaza, e o recente DESCARADO SILÊNCIO e a VERGONHOSA OMISSÃO das nações frente aos ataques contínuos dos terroristas árabes muçulmanos que dominam Gaza contra Israel.
Para piorar, com o Egito nas mãos da irmandade muçulmana, absolutamente anti-sionista, e a abertura das suas fronteiras com Gaza (bloqueadas durante o governo de Mubarak), e com a invasão da península do Sinai por células terroristas do al-qaeda, enormes quantidades de armas têm sido contrabandeadas para Gaza, sustentando a guerrilha contra o sul de Israel.
Em 2000, o fraco primeiro ministro de Israel, Ehud Barak (atual ministro da Defesa) ordenou a retirada de Israel do sul do Líbano, permitindo o avanço do hisb’allah e seu domínio na área, garantindo mais um posto avançado para o inimigo atacar Israel. Hoje, há mais de 60.000 mísseis de médio e pequeno porte apontados contra Israel, com capacidade de atingir o norte e o centro de Israel (até Tel Aviv, o centro financeiro de Israel). Essa ação, além de abandonar o leal exército libanês a Israel à mercê dos mercenários terroristas subsidiados pelo Irã, foi seguida do sequestro e morte de outros dois soldados israelenses (Ehud Goldwasser e Eldad Regev), cujos corpos foram trocados por cinco assassinos árabes muçulmanos. Além disso, fortaleceu o terrorismo no Líbano e hoje, o hisb’allah é o partido político que domina aquele país.
Israel falhou em Gaza; Israel falhou no Líbano e amarga as consequências de suas atitudes até hoje. Israel tem falhado ao abrir mão de territórios que lhe pertencem – de acordo com o decreto bíblico, decreto de YHVH – em troca de paz (descabida, insana e sem qualquer fundamento e consistência).
O que é pior: semana passada, o atual ministro da Defesa, Ehud Barak, atreveu-se a declarar sua disponibilidade em abrir mão, numa medida unilateral da parte de Israel, de Judéia e Samaria, se o processo de paz com os árabes que vivem em Israel mantiver-se estagnado. Os demoniacamente designados ‘territórios ocupados’, que são Judéia e Samaria, englobam o estratégico território altiplano densamente povoado e as planície costeira israelense com suas indústrias pesadas. O único aeroporto internacional de Israel está localizado dentro do perímetro de ataque de mísseis das montanhas da Judéia.
Judéia e Samaria são o berço da nação de Israel e o lar para mais de 10% da população israelense (600.000 habitantes em 121 cidades, vilas e postos avançados).  Judéia e Samaria são o coração e os pulmões de Israel, onde todas as alianças com os patriarcas foram feitas. Nenhum ser sobrevive sem coração e pulmões e satanás sabe disso. Agora que o Egito está para quebrar o acordo de paz com Israel, mais do que nunca ela não pode abrir mão de Judéia e Samaria.
Ehud Barak cometeu um erro diplomático estúpido ao fazer tal sugestão, considerando que ‘a inércia não é uma opção para Israel, mesmo que o outro lado não mova um dedo para cooperar’. Louvado seja o SENHOR que ele foi imediatamente reprovado por vários parlamentares conceituados e pela própria população, considerando-o um aventureiro ao extremo e inconsequente em suas declarações, brincando com algo muito sério: a segurança de Israel.
O outro barak, o ‘bobama’, assumiu o poder nos EUA em 2009 com um padrão desvelado de política para o Oriente Médio, completamente diferente de seus antecessores (camuflados), exigindo que Israel aceitasse, sem qualquer discussão e/ou garantia, as fronteiras prévias a 1967 e um congelamento nas construções dos assentamentos de Judéia e Samaria, a fim de reiniciar as tolas conversações de paz com os árabes.
Louvado seja o SENHOR que falharam, porque o “como ribeiros de águas assim é o coração do rei na mão do SENHOR, que o inclina a todo o Seu querer” (Provérbios 21.1). Até o momento, o SENHOR tem feito os líderes árabes não aceitarem qualquer proposta que venha de Israel, porque ELE está no comando de Sua herança, de Sua terra, de Seu povo. HalleluYAH!!!
A pressão para que Israel ceda Judéia e Samaria tem sido intensa e atingiu seu clímax, quando muitas medidas têm sido tomadas por Ehud Barak e pela Suprema Corte de Israel para a retirada de assentamentos naquelas áreas.
Os verdadeiros heróis dessa história são os colonos que têm sido a forte defesa de Israel. Imbuídos do verdadeiro espírito guerreiro sionista bíblico (pelo qual tenho orado porque o SENHOR pediu-me que o gerasse no coração de cada judeu) têm se exposto a perigos diários, por crerem na Bíblia e na promessa de YAH e à reprovação e desprezo de grande parte da população israelense, por acreditar que eles são os ‘responsáveis pela dificuldade em se ter paz com os árabes’ (grande falácia de satanás): “Eis que EU envio um Anjo diante de ti, para que te guarde pelo caminho, e te leve ao lugar que te tenho preparado. Guarda-te diante dELE, e ouve a Sua voz, e não O provoques à ira; porque não perdoará a vossa rebeldia; porque o Meu Nome está nELE. Mas se diligentemente ouvires a Sua voz, e fizeres tudo o que EU disser, então serei inimigo dos teus inimigos, e adversário dos teus adversários. Porque o Meu Anjo irá adiante de ti, e te levará aos amorreus, e aos heteus, e aos perizeus, e aos cananeus, heveus e jebuseus; e EU os destruirei. Não te inclinarás diante dos seus deuses, nem os servirás, nem farás conforme as suas obras; antes os destruirás totalmente, e quebrarás de todo as suas estátuas. E servireis ao SENHOR vosso DEUS, e ELE abençoará o vosso pão e a vossa água; e EU tirarei do meio de vós as enfermidades. Não haverá mulher que aborte, nem estéril na tua terra; o número dos teus dias cumprirei. Enviarei o Meu terror adiante de ti, destruindo a todo o povo aonde entrares, e farei que todos os teus inimigos te voltem as costas. Também enviarei vespões adiante de ti, que lancem fora os heveus, os cananeus, e os heteus de diante de ti. Não os lançarei fora de diante de ti num só ano, para que a terra não se torne em deserto, e as feras do campo não se multipliquem contra ti. Pouco a pouco os lançarei de diante de ti, até que sejas multiplicado, e possuas a terra por herança. E porei os teus termos desde o Mar Vermelho até o mar dos filisteus, e desde o deserto até o rio; porque darei nas tuas mãos os moradores da terra, para que os lances fora de diante de ti. Não farás aliança alguma com eles, ou com os seus deuses. Na tua terra não habitarão, para que não te façam pecar contra Mim; se servires aos seus deuses, certamente isso será um laço para ti” (Êxodo 23.20-33).
Dando Judéia e Samaria, Israel deixará de respirar e de viver. Ela será incapaz de defender seus cidadãos se uma guerra estourar (muito provável). Uma vez que os líderes árabes nunca reconheceram o direito de Israel existir e o direito de Israel ser o lar nacional para o povo judeu, abrir mão desse território seria suicídio. A reivindicação de hamas e fatah, hisb’allah, irmandade muçulmana, guarda revolucionária iraniana e al qaeda é sobre todo o Estado de Israel. As fronteiras prévias à guerra de 1967 são conhecidas como fronteiras de Auschwitz porque apontam para uma segunda Shoah (devastaçãoruínacalamidadeassolaçãodesolação,tempestadetormenta devastadora).
Na próxima semana, o Knesset discutirá duas propostas para retroativamente legalizar construções em Judéia e Samaria de comunidades que estão para serem destruídas. Agora é o tempo de o Corpo do MESSIAS se levantar para orar para que não haja mais destruição de assentamentos naquelas regiões, para que não sirvam como precursores de um novo ‘Gaza 2012’!
A suprema corte de Israel ordenou a destruição de quatro postos avançados este ano: Amona (perto de Ofra), Ulpana (nos subúrbios de Beit El, com 30 famílias ali vivendo), Migron (próximo a Psagot e Kochav Ya’acov, com 50 famílias) e Mitzpe Assad (também nas proximidades de Beit El), cujas demolições estão agendadas para os próximos meses. O Estado considera que todos os quatro assentamentos foram construídos sem permissão, em áreas de propriedade árabe. Mas não são os únicos: há mais de 9000 postos avançados e assentamentos não autorizados em Judéia e Samaria.
As partes envolvidas alegam que mesmo que as casas nesses locais sejam destruídas, as terras não devem ser devolvidas aos árabes. No caso de Migron, sequer há provas de que tais terras pertençam aos árabes, de fato. O que tem acontecido é que muitos árabes, com a ajuda de judeus esquerdistas, entram com ações de reintegração de posse de terra, porque sabem como a Suprema Corte israelense é favorável à entrega de Judéia e Samaria aos árabes e, portanto tendenciosa na questão de disputa territorial naquela região. Na questão de Migron, os próprios árabes que entraram com a ação já haviam desistido da petição… Mas, como o processo já havia sido encaminhado e o parecer já dado, decidiu-se manter sua destruição para 1º de agosto, não fosse a intervenção de alguns parlamentares israelenses neste assunto.

No caso de Ulpana, em 2000, de acordo com registros jordanianos, a Companhia de Desenvolvimento de Beit El encontrou o neto do dono daquelas terras e pagou a ele por elas, tornando a construção legal. Judeus de esquerda e membros da corte árabe entratam com pedido de reintegração de posse porque as terras foram pagas ao ‘neto errado’…

Novamente, terras são roubadas de judeus e, pior, dentro de Israel, pois a Suprema Corte israelense determinou que cinco das 14 residências ali existentes sejam derrubadas.

Que esse espírito de expulsão de terras e roubo de terras que vem acompanhando os judeus há milênios (não só as expulsões pelos assírio, babilônios e romanos, mas seguindo pelas cruzadas, e os mais de 500 anos de inquisição, os pogroms, a Shoah, a expulsão das nações árabes na década de 50, e tantos outros movimentos locais de expulsão e roubo de terras), sempre acompanhados de nenhum ressarcimento – que esse espírito seja manietado, amordaçado, vendado, paralisado no povo de Israel, em Nome do SENHOR JESUS. Há mais de 159 passagens Bíblicas, no TaNaCH e na B’rit Chadashah que comprovam que o reajuntamento dos judeus em Eretz Israel é o movimento de YHVH para nossos dias e não a obra de satanás (que os quer ver longe daquela terra, porque sabe que seus dias estão contados e acabando). O SENHOR os está reunindo para libertá-los. Que esse não seja um espírito perpetuado entre eles, em Nome do SENHOR YEHOSHUA.
Clamemos para que o governo em Israel não cometa os mesmos erros de Gaza e que as declarações de Ehud Barak contribuam para sensibilizar os parlamentares com a situação dos assentamentos e postos avançados, numa medida miraculosa e completamente guiada por Ruach HaKódesh, regularizando TODOS os mais de 9000 postos avançados e assentamentos não autorizados em Judéia e Samaria, em Nome do SENHOR JESUS– “Assim como estão os montes à roda de Jerusalém, assim o SENHOR está em volta do Seu povo desde agora e para sempre. Porque o cetro da impiedade não permanecerá sobre a sorte dos justos, para que o justo não estenda as suas mãos para a iniqüidade. Faze bem, ó SENHOR, aos bons e aos que são retos de coração” (Salmo 125.2-4). Que se cumpra a Palavra em Êxodo 23, em que, à medida que o povo conquista territórios, o SENHOR vai removendo os inimigos de Israel e fazendo com que eles deem as costas aos habitantes da casa de Israel.

Clamemos para que o SENHOR honre a fé e a determinação desses colonos em conquistar e tomar posse das terras de Judéia e Samaria, garantindo a posse do coração e dos pulmões de Israel. Que o SENHOR ajude-os a encontrar graça e favor diante do povo de Israel, para que sejam apoiados e não rejeitados. Que o SENHOR transforme o coração de cada judeu para que vejam que aqueles que acusam de serem a ‘pedra de tropeço’ nas negociações com os árabes, são os verdadeiros heróis, a resistência no front que mantém a chama acesa do verdadeiro espírito guerreiro sionista bíblico. Que cada judeu tenha seu coração convertido a ELOHEI Israel e à Sua perfeita vontade – “E edificarão casas, e as habitarão; e plantarão vinhas, e comerão o seu fruto. Não edificarão para que outros habitem; não plantarão para que outros comam; porque os dias do Meu povo serão como os dias da árvore, e os Meus eleitos gozarão das obras das suas mãos. Não trabalharão debalde, nem terão filhos para a perturbação; porque são a posteridade bendita do SENHOR, e os seus descendentes estarão com eles. E será que antes que clamem EU responderei; estando eles ainda falando, EU os ouvirei” (Isaías 65.21-24)
Que os colonos sejam protegidos e defendidos por ELOHEI Israel HaSHOMER, e possam permanecer em suas residências: “E trarei do cativeiro Meu povo Israel, e eles reedificarão as cidades assoladas, e nelas habitarão, e plantarão vinhas, e beberão o seu vinho, e farão pomares, e lhes comerão o fruto. E plantá-los-ei na sua terra, e não serão mais arrancados da sua terra que lhes dei, diz o SENHOR teu DEUS” (Amós 9.14,15)
Que juízes segundo o coração de YAH sejam levantados em Israel para julgar os assuntos em Israel tendo como balizador Sua Palavra. Que todo o espírito de humanismo, helenismo, o espírito da Grécia seja amarrado e manietado na vida de cada juiz da Suprema Corte e que, libertos desse maldito espírito, possam legislar de acordo com a Palavra de YAHVEH, em Nome do SENHOR JESUS: “te restituirei os teus juízes, como foram dantes; e os teus conselheiros, como antigamente; e então te chamarão cidade de justiça, cidade fielSião será remida com juízoe os que voltam para ela com justiça. Mas os transgressores e os pecadores serão juntamente destruídos; e os que deixarem o SENHOR serão consumidos” (Isaías 1.26-28).
Que os delírios de Ehud Barak não sigam além dessas declarações, em Nome do SENHOR JESUS. Como ministro da Defesa, tem uma relativa autonomia para determinar quais os assentamentos e postos avançados ou vilarejos põem em risco a segurança nacional. Que o SENHOR exponha suas verdadeiras intenções e suas alianças ocultas com os EUA. Tudo o que estiver em oculto que leve Israel a sair do propósito de YHVH seja revelado, denunciado e contraposto, em Nome do SENHOR JESUS.
Que aqueles que estão trabalhando para desarraigar os cidadãos de Israel de Judéia e Samaria fracassem em todos os seus intentos, e que saibam que estão lutando contra o Poderoso de Israel – “Assim diz o SENHOR, teu Redentor, e que te formou desde o ventre: EU Sou o SENHOR que faço tudo, que sozinho estendo os céus, e espraio a Terra por Mim mesmo; que desfaço os sinais dos inventores de mentiras, e enlouqueço os adivinhos; que faço tornar atrás os sábios, e converto em loucura o conhecimento deles; que confirmo a palavra do seu servo, e cumpro o conselho dos seus mensageiros; que digo a Jerusalém: Tu serás habitada, e às cidades de Yehudah: Sereis edificadas, e EU levantarei as suas ruínas” (Isaías 44.24-26).
Veja o mapa de Israel sem Judéia e Samaria e as implicações disso para todo Israel emhttp://marklangfan.com
Mas DEUS escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e DEUS escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; e DEUS escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são; para que nenhuma carne se glorie perante ELE” (1 Coríntios 1.27-29)
Grande é o SENHOR e mui digno de ser louvado, que demonstra que o homem é nada e pode ter um potente sistema de computadores que controla todo um sistema nuclear paralisado, subserviente a uma estrutura tão microscópica quanto um vírus. A mais sofisticada arma cibernética da história começou a rachar os computadores do Irã, da Síria, do Egito, da Arábia Saudita e dos ‘territórios ocupados’ pelos árabes que vivem em Israel. Batizado de ‘chama’, o novo vírus contém código 20 vezes maior do que o stuxnet, o vírus que infectou o programa nuclear iraniano há dois anos (que tinha a incrível capacidade de adaptar-se e alterar sua forma de ataque). O vírus ‘chama’ contém alguns dos códigos do stuxnet; foi introduzido na região no mesmo período que o stuxnet, mas manteve-se escondido até agora, por sua capacidade de se camuflar no sistema e driblar softwares de segurança (para não ser detectado, o vírus identifica a presença de 100 softwares de segurança e muda seu comportamento para que o programa de proteção não suspeite de sua presença). Todos os indícios apontam para Israel como aquele que desenvolveu tal vírus. Atualmente, acredita-se que o vírus esteja atacando alvos específicos, juntando seus dados, copiando-os (espionagem) e deletando-os. A maior parte dos computadores infectados pertence à indústria petrolífera iraniana. Os especialistas disseram que poderão levar anos para compreender seu mecanismo completo, tal a complexidade do mesmo. Como possui vários módulos, cada um deles possui uma função específica (roubo de dados ou a contaminação de outros sistemas) e nem todas elas foram estudadas. Enquanto o rei da Assíria lançava jactâncias contra e amedrontava o povo de Yehudah, o rei Ezequias preparava a nação para a guerra, como medidas militares e civis (2 Crônicas 32). E o SENHOR, soberana e sobrenaturalmente, derrotou Seus inimigos. HalleluYAH!
Que Israel faça os preparativos que o SENHOR espera dela, para a guerra, porque: “O SENHOR é Homem de guerra; YAHVEH é o Seu Nome” (Êxodo 15.3). ‘ELE, que é a Rocha de Israel, ensina suas mãos para a peleja e seus dedos para a guerra’ (Salmo 144.1). “Que o SENHOR pleiteie com aqueles que pleiteiam com Israel; peleje contra os que pelejam contra ela. Pegue ELE do escudo e da rodela, e levanta-Se em sua ajuda. Tire da lança e obstrua o caminho aos que lhe perseguem; diga ELE à alma de cada b’nei Israel: EU Sou a tua salvação. Sejam confundidos e envergonhados os que buscam a sua vida; voltem atrás e envergonhem-se os que contra ela tentam mal. Sejam como a moinha perante o vento; o Anjo do SENHOR os faça fugir. Seja o seu caminho tenebroso e escorregadio, e o Anjo do SENHOR os persiga. Porque sem causa encobriram dela a rede na cova, a qual sem razão cavaram para a sua alma.Sobrevenha-lhe destruição sem o saber, e prenda-o a rede que ocultou; caia ele nessa mesma destruição. E a sua alma se alegrará no SENHOR; alegrar-se-á na Sua Salvação. Todos os seus ossos dirão:SENHOR, quem é como TU, que livras o pobre daquele que é mais forte do que ele? Sim, o pobre e o necessitado daquele que o rouba’ (Salmo 35.1-10).
Que esse vírus siga em detonar as expectativas ‘uranianas’ de obter armamento nuclear e realizar seu sonho de destruir Israel. Que o SENHOR coloque um anzol no naril da liderança do Irã e o Seu freio em seus lábios, por causa de sua arrogância contra YHVH  (Isaías 37.29) e a leve a cometer erros diplomáticos que inviabilizem a posição inerte e adormecida das nações para com aquele país. Que o arco do elão, o principal de sua força seja quebrado pelo SENHOR (Jeremias 49.35-39), como ELE prometeu, em Nome do SENHOR YEHOSHUA.
Que o SENHOR soberanamente aja no Irã, impedindo-o de obter armas nucleares. O Irã está sobre uma falha geológica sujeita a terremotos. Que o SENHOR abale os fundamentos do Irã, e as usinas subterrâneas sejam engolidas pela terra, bem como aquelas que estão na superfície: que a terra se abra e todas as facilidades nucleares e armamentistas iranianas sejam engolidas, para a glória do SENHOR JESUS.
Que o SENHOR multiplique mais e mais a colheita no Irã. Que a transmissão da Palavra de YAH àquela nação por canais a cabo chegue mais e mais aos lares dos iranianos e o Corpo do MESSIAS lá cresça a 100:1, para a glória do Nome de YHVH! Que os iranianos que vivem no exílio e que são crentes no MESSIAS de Israel, nascidos de novo, tenham o desejo de retornar ao Irã para pregar as Boas Novas de CRISTO JESUS e Seu testemunho neles provocar grande colheita entre os iranianos, em Nome do SENHOR JESUS.
Que os líderes do Irã, ali khamenei, mahmoud ahmadinejad, os líderes da guarda revolucionária iraniana e os mulahs tenham um encontro impactante com o DEUS a Quem perseguem, caiam do cavalo e se convertam ao REI dos reis e SENHOR dos senhores, como a experiência de Shaul em direção a Damasco (Atos 9.3-5). Seja satanás envergonhado em suas vidas. ‘Que eles beijem o Filho, para que não Se ire e eles pereçam nesse caminho de ódio para com o escolhido de YHVH, e Sua ira se acenda. Que confiem nELE, para que sejam bem-aventurados’ (Salmo 2.12).
Que Israel assuma sua posição de primogênito, chefe e cabeça das nações e faça de tudo para ser um instrumento nas mãos de ELOHIM. Que ELE a torne uma efetiva arma de guerra em Suas mãos (“Tu és Meu machado de batalha e Minhas armas de guerra, e por meio de ti despedaçarei as nações e por ti destruirei os reis; e por meio de ti despedaçarei o cavalo e o seu cavaleiro; e por meio de ti despedaçarei o carro e o que nele vai; e por meio de ti despedaçarei o homem e a mulher, e por meio de ti despedaçarei o velho e o moço, e por meio de ti despedaçarei o jovem e a virgem; e por meio de ti despedaçarei o pastor e o seu rebanho, e por meio de ti despedaçarei o lavrador e a sua junta de bois, e por meio de ti despedaçarei os capitães e os magistrados” - Jeremias 51.20-23).
Que os líderes de Israel sejam como os homens de Issachar, entendidos nos tempos e estações e conscientes do que deveriam fazer, como fazer, quando fazer (1 Crônicas 12.32).
Que o SENHOR levante espias para Israel no meio de seus inimigos, a fim de que saibam quais são seus planos e nunca sejam pegos de surpresa, mas antecipem as ações inimigas, em Nome do SENHOR JESUS.
Que assim como houve uma coalisão dos três maiores partidos de Israel e que permite a governabilidade de Netanyahu, que haja unidade de coração, de propósito, de projetos entre os líderes israelenses, e em todos os outros setores da sociedade, e que todos estejam submetidos à perfeita vontade do SENHOR YHVH para esses dias. Que toda a agenda oculta de cada um desses líderes venha à tona e prevaleça só aquilo que vier da parte de YAH para esses dias em Israel.
Que os anjos do SENHOR acampem ao redor de cada um dos soldados em Israel; acampe ao redor de cada uma das fronteiras de Sua herança, em Nome do SENHOR JESUS, garantindo a segurança nacional, como ELE mesmo prometeu ao restaurar a terra à posse dos descendentes de Avraham, Itschaq e Yaacov.Que Israel não se esquive de suas responsabilidades como primogênito das nações, em Nome do SENHOR JESUS.Assim como o SENHOR deu habilidade a Ezequias em preparar-se para a guerra, faça o mesmo com a indústria bélica em Israel – engenheiros e técnicos capacitados para a obra de defesa, em Nome do SENHOR JESUS. Que as ações militares israelenses contra seus inimigos sejam cirurgicamente precisas, rápidas e que envolvam os mínimos danos necessários.
Que o SENHOR Se revele a Netanyahu durante os estudos da Palavra. Que seus olhos sejam abertos para as maravilhas da Sua instrução (Salmo 119.18). Que sejam Suas Palavras lâmpada para seus pés e luz para o seu caminho (Salmo 119.105). Que o SENHOR faça dele um homem de palavra, seja o seu falar sim, sim; não, não (Mateus 5.37) e mensageiro de Sua Palavra e de Seus planos (Ester 4.14).
Que Israel seja livre para agir de acordo com os propósitos de YAHVEH e não segundo agenda de homens e seus interesses políticos. Todo o domínio e dependência que Israel tenha dos EUA sejam manietados, em Nome do SENHOR JESUS. Que os pés de Israel e de sua liderança sejam livres no SENHOR para executar Seus planos contra Seus inimigos, em Nome do SENHOR JESUS.O rabino Menachem Brod em seu ensaio sobre a chassídica ‘Festa do Messias’, celebrada no 7º dia de Pêssach (em realidade, na festa dos pães ázimos ou Chag HaMatzot), referiu-se ao pão e ao vinho como alegorias da carne e do sangue… Essa festa foi introduzida pelo rabino Isroel Ben Eliezer (viveu no século 18 e foi o fundador do chassidismo), para expressar as saudades (nostalgia) e a expectativa para a vinda do messias. Brod escreveu: ‘Vamos retirar forças da fé na vinda da redenção e da expectativa dela. Comeremos no 7º de Pêssach a ‘festa do Messias’, com a intenção de ‘infundir a fé na vinda do messias em nosso sangue e nossa carne, como uma refeição que se torna nosso sangue e nossa carne. E celebremos o último festival de Pêssach com o messias no 3º templo’… Ele acrescentou que a ideia de valores espirituais entrarem em nosso corpo por meio de alimentos é ‘uma autêntica ideia judaica, refletida no comer a carne dos animais sacrificados, as refeições do shabat e das festas, durante o período dos templos’. ‘E isso nada tem a ver com a celebração dos cristãos’.
Esse artigo só nos mostra o que está acontecendo no seio da comunidade judaica ortodoxa. Como cristãos,clamemos:- pela salvação de Israel, clamando pelo regresso do SENHOR YEHOSHUA e a ressurreição dos mortos e a Nova Jerusalém;- quando o rabino Ben Eliezer implantou a ‘festa do Messias’ há três séculos, tinha como objetivo ‘expressar saudades pelo Messias e a expectativa de Sua vinda (regresso)’. Esse era o coração dos discípulos de JESUS, enquanto contavam os dez dias restantes de ômer, aguardando reunidos em Jerusalém, como lhes ordenara o SENHOR (passaram 40 dias com o SENHOR ressurreto e ELE acabara de partir com a promessa de que retornaria com o cumprimento da Grande Comissão). Seus discípulos estavam doídos de saudade por Seu Mestre e queriam vê-lO regressar tão logo pudesse. Depois da experiência impactante do batismo no Espírito, em Shavuot, os discípulos conseguiram cumprir a Grande Comissão em sua geração, alcançando todos os povos conhecidos naquela época. Eles cumpriram a Grande Comissão rapidamente, porque tinham saudades do SENHOR JESUS, queriam-nO de volta! Seja esse o nosso coração, o coração dos discípulos de YEHOSHUA, sedento por ver nosso Amado Mestre, cumprindo a Grande Comissão, inclusive para com Israel, para que ELE volte em nossa geração!- invistamos (em oração e financeiramente) nas comunidades de discípulos do SENHOR JESUS em Israel, naqueles que estão trabalhando para levar as Boas Novas e testemunhar dELE aos judeus e gentios que ali vivem;- clamemos pela aliyah de judeus messiânicos que têm tido sua documentação de cidadania e de entrada em Israel bloqueadas. Que o SENHOR remova os obstáculos que impedem e têm discriminado os crentes no MESSIAS de Israel, para que tenham seus direitos de regresso assegurados;- clamemos pelo reconhecimento por parte de Israel (política e religiosa) dos anussim como membros da comunidade de Israel e que as portas se abram para a aliyah – “Mas TU és nosso PAI, ainda que Avraham não nos conhece, e Israel não nos reconhece; TU, ó SENHOR, és nosso PAI; nosso Redentor desde a antiguidade é o Teu Nome” (Isaías 63.16);- que o Corpo do MESSIAS considere todo o Conselho do SENHOR, se dedicando ao estudo, à meditação e à compreensão das Escrituras, de Gênesis a Apocalipse, atentando para as promessas e alianças irrevogáveis que o SENHOR estabeleceu com Israel e o povo judeu. Que a noiva do Cordeiro deixe de renegar a perpetuidade do Antigo Testamento e não se perca em doutrinas de homens, que evocam a substituição de Israel pela Igreja. Que a noiva do Cordeiro esteja interessada em seguir seu Mestre por onde quer que ELE vá, fazer tudo aquilo que O tem visto fazer e declarar aquilo que tem ouvido dELE, para a glória de Seu Nome.
E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: Fala a Arão, e a seus filhos dizendo: Assim abençoareis os filhos de Israel, dizendo-lhes: O SENHOR te abençoe e te guarde; O SENHOR faça resplandecer o Seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti; O SENHOR sobre ti levante o Seu rosto e te dê a paz. Assim porão o Meu Nome sobre os filhos de Israel, e EU os abençoarei” (Números 6.22-27)Com essa bênção o Nome de YHVH seria colocado sobre os filhos de Israel como cobertura e proteção. Não há outro Nome pelo qual importa que sejamos salvos, senão no Nome de YHVH Y’HOSHIA – YEHOSHUA, o SENHOR salva (Atos 4.12). Nenhum outro Nome teria o poder de abençoá-los, de ser proteção e defesa, de liberar graça sobre eles ou guardar seus corações e mentes com a verdadeira paz.
Por duas vezes, essa bênção evoca a ‘face do SENHOR’:
Ø  a punição de Caim foi sair de diante da ‘face do SENHOR’, para viver em terras de Nod (o vaguear sem propósito, sem objetivo de um desertor; exílio, peregrinação). Fora da presença (face) do SENHOR, vagueamos sem destino, sem objetivos, em terras de exílio, de escravidão (Gênesis 4.16);Ø  permanecer diante da ‘face do SENHOR’ nos leva a interceder pelo justo, para que não seja destruído com o ímpio, senão poupado pela misericórdia de YAHVEH (Gênesis 18.22-33);Ø  quando a medida da iniquidade se eleva à face do SENHOR, Seu julgamento não pode ser retardado (Gênesis 19.13);Ø  a bênção de YAH só pode ser transferida de geração em geração se diante de Sua face (Gênesis 27.7);Ø  súplicas de livramento de opressão diante da face do SENHOR (2 Reis 13.4,5);Ø  a face do SENHOR se levanta contra aqueles que operam o mal, ao ponto de desarraigar sua memória da Terra (Salmo 34.16);Ø  a garantia de vida abundante é andar diante da face do SENHOR (Salmo 116.9);
Por três vezes Asaf clama que a face do SENHOR resplandeça sobre Israel trazendo Sua salvação, para que ela seja salva (Salmo 80.3,7,19). Primeiramente, clama a ELOHIM; depois a ELOHIM Tsevaot; por fim, a YHVH ELOHIM Tsevaot, num crescente de seu clamor, para que com mão forte e braço estendido, o SENHOR ELOHEI Israel manifeste Sua salvação a Seu povo.
O SENHOR conclama cada homem a ‘buscar Sua face, Seu rosto’, ‘entrar em Sua recâmara’, para que ali seja amado e ame, seja cheio e possa adorar ao seu SENHOR em espírito e em verdade; nesse lugar de intimidade onde o impossível se torna realidade e o céu desce e a terra sobe; esse lugar de refúgio e fortaleza, de socorro e refrigério, esse lugar só pode ser diante da face do SENHOR (Salmo 27.8).
O Nome que os filhos de Israel deixaram de declarar porque perderam a pronúncia (YHVH) é, na verdade, YAHVEH Y’HOSHIA (YAHVEH salva), YEHOSHUA, o Filho de ELOHIM, ‘o resplendor da glória do PAI, a expressa imagem de Sua Pessoa, Aquele que sustenta todas as coisas pela Palavra de Seu poder’ (Hebreus 1.3). ELE é Sar Shalom, o Príncipe da Paz.
Oremos a bênção sacerdotal que o SENHOR determinou para os filhos de Israel, invocando o Nome que é sobre todo Nome que se nomeia no céu, na Terra e debaixo da Terra, diante de Quem todo o joelho deve se dobrar e toda língua deve confessar que é SENHOR, para a glória de DEUS PAI, colocando sobre cada judeu esse Nome que tem direitos adquiridos sobre cada um deles (direito adquirido pela criação e conquistado pela salvação), YEHOSHUA.
Que o SENHOR não mais esconda Sua face deles, mas troque seu coração de pedra por coração de carne, escreva Sua Palavra nele e derrame Seu Espírito sobre toda a casa de Israel, para a glória e honra e louvor de Seu Eterno e bendito Nome (Ezequiel 39.29).
Desejo o mesmo sobre você: que o Nome do SENHOR e toda a garantia e bênçãos contidas em Seu Nome recaiam sobre sua vida e de toda sua parentela, para o louvor, a honra, a glória, o domínio, a exaltação e adoração do nosso SENHOR JESUS.
Com amor no MASHIACH de Israel,
marciah malkah

Jessica Mendonça (159 Posts)


Copyright © 2010 Igreja Batista Jesus é a Vida.

Produzido por tendaestudio