A VIOLÊNCIA E A PROSTITUIÇÃO INFANTIL NO SUDÃO DO SUL

O Sudão do Sul tornou-se, a 9 de Julho de 2011 a mais jovem nação do globo, com cerca de 12 milhões de habitantes. A independência aconteceu após um atribulado processo de paz, que pôs termo à mais longa guerra civil no continente negro.
Os níveis de escolaridade são os mais baixos do mundo, a pobreza, a fome e as tensões étnicas resultantes de décadas de violência continuam.
A falta de cultura democrática do novo Governo e as atrocidades cometidas por antigos combatentes, entre assassínios, violações e roubos são uma constante.
Estes homens violentos que abusam e violam as crianças andam bêbados em gangs sem qualquer controle.
As crianças aos 8 e 9 anos são abusadas sexualmente e aos 11 anos estão na prostituição, pois é a única forma de sobrevivência.
Neste mundo desumano ainda existem crianças que sonham com educação, pois dizem que é o único meio de sair dele.
As crianças servem para trabalhar, caso não o façam não são autorizadas a ir à escola pelos pais. Os maus tratos as crianças são normais, o seu corpo é para servir, pois dai depende a sua alimentação e consequente sobrevivência.
Muitas crianças são abandonadas pelas mães nas ruas, enquanto elas se prostituem nos bordéis. Estas acabam por ter o mesmo destino. A polícia limita-se a torturar as crianças que são apanhadas na prostituição.
Crianças com 13 anos já passaram por todas as casas de prostituição de Juba. O futuro do sudão do Sul está hipotecado, pois as suas crianças são na sua maioria violadas e violentadas.

Reportagem feita pela Rede Record, Camboja, Reino destruido. Crianças são vendidas a preço de banana, e muitas das vezes os compradores são pessoas que as colocam para prostituir. VER MAIS, Acesse: www.MCMPOVOS.com

Fonte: MCM Povos

Jessica Mendonça (159 Posts)


Copyright © 2010 Igreja Batista Jesus é a Vida.

Produzido por tendaestudio