Todo cristão tem que passar por tribulação 11/04/11

Olá,
Deixo pra você uma reflexão à luz da bíblia sobre o papel das tribulações da vida do Cristão.
Veja o texto de I Pe. 1.3-9
“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo que, segundo a sua
grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela
ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,
Para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós,
Que mediante a fé estais guardados na virtude de Deus para a salvação, já prestes para se revelar no último tempo, Em que vós grandemente vos alegrais, ainda que agora importa, sendo necessário, que estejais por um pouco contristados com várias tentações,
Para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e
é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória, na revelação de Jesus Cristo;
Ao qual, não o havendo visto, amais; no qual, não o vendo agora, mas crendo, vos alegrais com gozo inefável e glorioso; Alcançando o fim da vossa fé, a salvação das vossas almas.”

As tribulações desta vida tem um papel significativo na vida do cristão. Vejamos a seguir três formas pelas quais nos afetam:
1- Elas revelam nossa fraqueza e despreparo diante das situações
difíceis, e revelam também a graça e o conhecimento do Senhor para as
nossas vidas Tg. 1-3 nos diz que “a prova da nossa fé produz a perseverança (capacidade
de continuar crendo diante das circunstâncias difíceis”.
Ninguém chama de tribulação aquilo para o qual já está preparado para tratar ou
resolver. Quando já sabemos lidar com um problema, por mais difícil que seja,
consideramos que faz parte da nossa vida.
Por outro lado, quando surgem os problemas novos, começamos a clamar a Deus, às vezes até nos desesperamos, mas Deus nos ajuda na nossa fraqueza.
Deus diz a Paulo, em II Co. 12.9 “A minha graça te basta porque o meu poder
se aperfeiçoa na fraqueza”, ou seja, o poder de Deus se manifesta em
nós quando estamos contando com Ele.
Quando pensamos que só Deus pode nos ajudar, é aí que obtemos a ajuda que precisamos.
É nessa hora que olhamos para cima, como diz o salmista em Salmos 121.1-2
“ Elevo os meus olhos para os montes; de onde me vem o socorro? O meu
socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra.” Lemos
também em Tg.  4.10- “Humilhai-vos perante o Senhor e Ele vos
exaltará.”. Aqui vemos Deus nos levantando quando estamos lá embaixo,
descrentes em nós mesmos, nas nossas próprias soluções, vazios das nossas próprias forças.
Diante das situações difíceis da vida nós aprendemos a confiar inteiramente em
Deus, como diz o texto de I Pe. 1.13 – “Sede sóbrios e esperai
inteiramente na graça que se vos oferece na revelação de Jesus Cristo.
II Pe. 3.18 – “Antes, crescei na graça e no conhecimento nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo”
2  – Elas servem para a glorificação do Senhor na nossa vida.
- Às vezes as tribulações são necessárias como diz o texto de I Pedro 1.6-7 – “Se necessário, seremos contristados por várias provações. Essas provações são para que a prova da nossa fé…redunde para louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo.”
-às vezes somos mal-falados, a ponto de sermos comparados como
malfeitores. Quantos já não ouviram “porque todo pastor é ladrão”.
Em I Pe. 2.12 está escrito:  “… falam mal de vós, como de malfeitores,
observando as vossas boas obras, glorifiquem a Deus no dia da visitação”.
- Se sofremos injustamente, com paciência, seguindo os passos de Cristo, isto é agradável a Deus
Diz o texto de I Pe. 2.19-25
19 Porque isto é agradável, que alguém, por causa da consciência para com Deus, suporte tristezas, padecendo injustamente.
20Pois, que glória é essa, se, quando cometeis pecado e sois por isso
esbofeteados, sofreis com paciência? Mas se, quando fazeis o bem e sois
afligidos, o sofreis com paciência, isso é agradável a Deus.
21Porque para isso fostes chamados, porquanto também Cristo padeceu por
vós, deixando-vos exemplo, para que sigais as suas pisadas.
22 Ele não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano;
23 sendo injuriado, não injuriava, e quando padecia não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente;
24levando ele mesmo os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro, para
que mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas
suas feridas fostes sarados.
25 Porque éreis desgarrados, como ovelhas; mas agora tendes voltado ao Pastor e Bispo das vossas almas. Ainda que o sofrimento esteja grande, devemos confiar no Senhor, “Pois os
olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos atentos à sua
súplica,”
Por último
3 – Elas apontam para a vinda de Cristo
- Devemos nos manter pacientes diante das tribulações Tg. 1. 12 – “Bem-aventurado o homem que suporta a provação, porque depois de ter passado na prova, receberá a coroa da vida, que o Senhor prometeu aos que o amam”. Tg. 5.7 – “Sede, pois, irmãos, pacientes até a vinda do Senhor. Vede que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até receber as primeiras e as últimas chuvas.
Tg.  5.8 – “Sede vós também pacientes, e fortalecei os vossos corações, porque a vinda do Senhor está próxima.”
Nessas circunstâncias difíceis , somos tentados a desistir, mas  II Pe. 2.9
nos diz “assim, sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e
reservar os injustos para o dia do juízo, para serem castigados.”
-
Devemos ficar firmes, e não nos deixarmos levar pelo desânimo, nem pela
voz dos incrédulos, porque II Pe. 2.14 – almas inconstantes são
engodadas por homens maus.
II Pe. 2.18 – “… engodam aqueles que estavam prestes a fugir dos que andam no erro”
- Não nos deixemos vencer pelas circunstâncias, pois não somos escravos delas
II Pe. 2.19 – “de quem um homem é vencido, do mesmo é feito escravo”
- De olho na vinda de Cristo devemos resistir, pois queremos estar melhor a cada novo dia.
II Pe. 2.20  - se um homem escapa das corrupções do mundo e nelas é envolvido e vencido, o último estado é pior que o primeiro.
- Devemos continuar sempre esperando por Ele
II Pe. 3.3-4 – escarnecedores dizem “Onde está a promessa da sua vinda?”.
II Pe. 3.17 – “guardai-vos de que pelo engano dos homens perversos sejais juntamente arrebatados, e descaiais da vossa firmeza.”
- Ele não está demorando
II
Pe. 3.8-9 – um dia para Deus é como mil anos, e vice-versa. O Senhor
não retarda a sua promessa, ainda que alguém ache que Ele está
demorando. Ele ainda não veio porque Ele é longânimo (extremamente
paciente), e não quer que ninguém se perca. (Deus é longânimo para com
todas as gerações).
Nãodesista de crer, ainda que esteja difícil, duro de prosseguir, pois as
lutas devem produzir na nossa vida o seu propósito principal,
aumentar-nos a fé com seu alvo principal, a nossa salvação.
Fique firme na Paz do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, nosso Deus.
Um abraço.
Pr. Inerves


Postado por Inerves no Corro para o Céu em 4/07/2011 09:37:00 AM

Jessica Mendonça (159 Posts)


Copyright © 2010 Igreja Batista Jesus é a Vida.

Produzido por tendaestudio