Você tem uma visão equilibrada sobre as riquezas?

“Não esgote suas forças tentando ficar rico; tenha bom senso!” (Pv 23:4 – NVI)

A sociedade atual nos oferece um padrão de pessoa bem-sucedida, que praticamente todos tentam e querem alcançar. Um padrão bastante exigente que exige que a pessoa dedique grande parte de sua vida para alcançá-lo. É evidente que esse padrão é focado no “ter”. A pessoa bem-sucedida é aquela que tem faculdade, mais de uma inclusive; que tem casa própria grande num bairro bem visto; que tem carro na garagem; que tem boas escolas para os filhos; que tem celular do último modelo; que tem, que tem, que tem mais e mais e mais… e, focados nesse padrão, muitos esgotam cada minuto de suas vidas para conseguir alcançá-lo.

A sabedoria dos provérbios é impactante e desafiante: “Não esgote suas forças tentando ficar rico (Pv 23:4 – NVI)”. Pois é, é justamente o contrário o que tem acontecido! Pessoas esgotadas, que não tem tempo para Deus, para a família, para o próximo, para sua saúde… O único foco são as atividades que gerem riquezas. Daí aquela frase: “tempo é dinheiro”.

A sabedoria dos provérbios não nos impede de correr atrás de ter uma vida melhor, de ter coisas para o nosso conforto, mas nos mostra que precisamos de “forças” para outras áreas também muito [ou mais] importantes de nossas vidas. A sabedoria dos provérbios ensina uma expressão que falta em nossas vidas hoje “… tenha bom senso!” (Pv 23:4 – NVI). 

As riquezas têm a capacidade de nos cegar. Precisamos adquirir uma visão equilibrada sobre o papel delas em nossas vidas. Precisamos saber sobre elas, conhecê-las bem. Veja a visão do escritor do provérbio: “As riquezas desaparecem assim que você as contempla; elas criam asas e voam como águias pelo céu.” (Pv 23. 5 – NVI).

Jó era um homem rico, abençoado por Deus, e tinha uma visão equilibrada sobre o que eram as riquezas. Após perdê-las, disse: “Nu saí do ventre de minha mãe e nu voltarei; o SENHOR o deu e o SENHOR o tomou; bendito seja o nome do SENHOR!” (Jó 1. 21).Felizmente, Jó construiu uma vida focada em bases firmes, não nas riquezas, que são êfemeras.

Não vale a pena [esgotar] as nossas vidas correndo atrás das riquezas. Não devemos deixar que a falta de fé e ansiedade nos levem a negligenciar as coisas prioritárias da vida só para adquirir mais riquezas do que realmente precisamos. Tenhamos fé e lembremos-nos da promessa de Jesus: “buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas [as nossas necessidades] vos serão acrescentadas.” (Mt 6. 33)

Por André Sanchez
Fonte: Esboçando Ideias

Jessica Mendonça (159 Posts)


Copyright © 2010 Igreja Batista Jesus é a Vida.

Produzido por tendaestudio