19.04.2013 – Clamaram ao Senhor!

Paz de Cristo Jesus a todos!

“Então clamaram ao SENHOR na sua angústia, e ele os livrou das suas dificuldades. Enviou a sua palavra, e os sarou; e os livrou da sua destruição.” Salmos 107:19-20

Estes versículos nos mostram que quando clamamos ao Senhor em busca de respostas, Ele nos responde. A Palavra de Deus nos traz Perdão, Paz, Consolo e Restauração.
O texto acima confirma que a aflição em questão era uma enfermidade. Mesmo quando nós nos deparamos com as enfermidades, precisamos buscar  a Palavra de Deus que diz que clamando ao Senhor, Ele pode nos sarar e curar.
Então, não perca tempo! Comece agora mesmo a clamar, porque só Jesus Cristo pode te salvar e curar de todas as enfermidades.
Um forte abraço, Pra. Keite Patrícia.

Batismo 07/04/2013

Neste Domingo, 07 de abril de 2013,  realizamos mais um batismo para a glória de Deus!

Nos alegramos pela vida dos três adolescentes que ainda tão jovens entregaram -se para Cristo.

Amigos e familiares testemunharam deste momento tão especial para Ana Regina, José Victor e Levi Durães.

Que eles possam se manter firmes na caminhada com o Senhor, com o apoio de toda a igreja.

Confira as fotos

 

 

Aniversário 4 anos IBJV – Sª Maria 2013

No último dia o6  de abril, celebramos com uma grande festa 4 anos da Igreja batista Jesus é a Vida em Sª Maria/DF. Todas as nossas igrejas  e pastores estavam reunidos em comunhão.

Para esta festa alugamos o salão de uma escola próximo a igreja.  Deus nos tem feito crescer a cada dia,  podemos testemunhar das transformações de vida e todos os milagres que Deus tem feito naquele lugar. Vidas sendo salvas e ministérios crescendo ; serviço, louvor, dança e ensino. Cremos que Deus vai fazer muito mais.

Confira as fotos

 

Filme cristão nacional Amoravesso aborda a homossexualidade a partir dos princípios bíblicos

Um filme cristão sobre a questão da homossexualidade foi lançado recentemente pelo grupo Artefé, ligado à Igreja Assembleia de Deus O Exército, da cidade do Guarujá, litoral paulista.

O filme Amoravesso – A Luta por um Ideal e a Descoberta do Amor Verdadeiro foi produzido pelo Artefé para falar sobre a questão da homossexualidade à luz da Bíblia e trazer à tona temas delicados que são inerentes ao assunto. O Artefé se apresenta como um movimento cultural cristão que atua desde 2010, sob a liderança do pastor Roberto Lopes, e que visa difundir valores e princípios cristãos através da arte.

No longametragem, uma ativista gay que adotou uma criança com sua companheira se vê perante a necessidade de refletir sobre sua vida, escolhas e a sociedade em que vive, quando a ex prostituta que é a mãe biológica da criança adotada reaparece para tentar reaver a guarda de sua filha.

A produção de Amoravesso levou dois anos para ser concluída, e o financiamento do filme foi feito com a ajuda de comerciantes locais, da Secretaria de Cultura do Guarujá e da Film Commission.

Com um elenco de 35 atores, todos da baixada santista, o filme estreou no dia 12 de novembro de 2012, no auditório da Unaerp, no Guarujá. Entretanto, Amoravesso não percorreu o circuito comercial e está sendo divulgado diretamente em DVD, segundo informações da assessoria de imprensa do Artefé. Para saber mais sobre o projeto, acesse o blog amoraoavesso.blogspot.com.br.

Confira o trailer do filme no vídeo abaixo:

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=ZVff9OqK15E

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

 

Família Nobre – Estudo – Pr. Waldir Sertanejo

As imagens  e o vídeo abaixo foram utilizados em nossa Reunião Familia Nobre realizada em 02/3/2013 em uma Palavra do Pastor Waldir Sertanejo.

CONSTRUA A IDENTIDADE FAMILIAR

•Essa identidade é a aceitação mútua de quem somos.

Baseia-se em:

–Confiança;
–Aceitação;
–Crescente lealdade entre os membros.
COMO CULTIVAR ESTA IDENTIDADE NA PRÁTICA
•Em primeiro lugar: Dê atenção ao seu casamento;
•Em segundo lugar: Verbalize seu compromisso com a família sempre que for apropriado;
•Faça bilhetes carinhosos uns para os outros;
•Entender o mundo particular um dos outros (público; pessoal; particular – ninguém pode entrar neste último sem convite)
COMO CULTIVAR ESTA IDENTIDADE NA PRÁTICA
•RESERVA NA AGENDA MOMENTOS DE LAZER;
•OS MEMBROS DA FAMÍLIA DEVEM DEMONSTRAR DEVOÇÃO SINCERA UM AO OUTRO. ISSO RESULTA EM RELACIONAMENTOS BASEADOS EM CONFIANÇA E ACEITAÇÃO, CADA MEMBRO VALORIZADO INDIVIDUALMENTE, ASSIM COMO LEALDADE À FAMÍLIA COMO UMA UNIDADE.

 

 

 

Jovem argelino é demitido do emprego por conta da fé cristã

Na Argélia, os cristãos são regularmente vítimas de discriminação nos locais onde trabalham. Esta é a realidade de Sadek, um jovem de 22 anos, que mora na cidade de Tizi N’Berber (localizada ao norte da província de Béjaïa Sadek). Ele entrou para o Exército em 2011, mas viu sua carreira desmoronar depois de um colega de trabalho ter descoberto uma Bíblia em seu armário

Argélia.jpg
“Eu estava muito feliz em me juntar ao Exército”, disse Sadek. “Esse era o meu sonho de infância, e no início, não tive problemas com ninguém, eu nem havia, sequer, mencionado a minha fé.” No entanto, tudo mudou quando seu companheiro de quarto encontrou uma Bíblia e outros livros cristãos entre os pertences de Sadek. “Ele queixou-se aos nossos superiores”, contou o jovem.

Sadek relembra esse fato e mostra-se visivelmente afetado. Ela conta que imediatamente após ser delatado, foi convocado por seu coronel, que o expulsou de sua missão sem mais explicações. Além disso, Sadek  foi indiciado a comparecer em um tribunal militar de Constantino. O seu crime? Possuir livros cristãos. Sadek fica chocado com o desenrolar dos acontecimentos: “Eu não entendi o que aconteceu comigo. Eu nunca disse a ninguém sobre a minha fé cristã dentro do quartel e os livros eram para o meu uso pessoal”, argumentou.

De fato, a jovem Sadek teve de ir ao tribunal para ser julgado, não porque ele cometeu um crime ou desobedeceu a seus superiores, mas porque ele tinha livros cristãos em seu armário: “Para minha surpresa eu fui condenado a dez anos de prisão e ao pagamento de uma multa tão grande quanto à soma de todo o dinheiro que o Exército havia gastado comigo: todos os custos da minha acomodação, comida e treinamento, enquanto estava no Exército.”

Intervenção benéfica
Sadek seria preso pela posse de livros cristãos, se não fosse por uma intervenção extremamente necessária e muito especial: “Quando recebi o documento do tribunal e li que seria condenado a dez anos de prisão, fiquei muito triste”, disse ele. “Mas, felizmente, Deus usou um funcionário, que estava no tribunal militar, para me livrar dessa decisão. Este homem, um coronel, e também um nativo da região de Béjaïa, esteve envolvido na manipulação do meu caso. Ele convenceu o tribunal a encerrar a ação judicial contra mim”, conta Sadek, aliviado. Após a intervenção do oficial, o jovem foi libertado.

Embora ele tenha conseguido escapar da prisão, Sadek perdeu o emprego no Exército. Esta história é apenas uma, de várias outras que expressam a realidade da discriminação no local de trabalho enfrentada por muitos cristãos na Argélia, especialmente aqueles que trabalham no setor público.

FontePortas Abertas Internacional
TraduçãoAna Luíza Vastag

08/03/2013 O Poder da Unidade

Como é bom e agradável quando os irmãos convivem em união….porque ali o SENHOR ordena a bênção e a vida para sempre. Salmo 133:1,3b

Há uma benção especial que só é liberada sobre quem anda em unidade.

Para se ilustrar a unidade podemos imaginar um grande grupo de pessoas que caminham juntas, uma longa distância, com o mesmo destino e horário para chegar. Com certeza no percurso um ou outro precisará ser ajudado, incentivado, carregado, perdoado, compreendido. Numa grande caminhada como esta, não poderia faltar também muita paciência e perseverança. Só assim seria possível a realização de tão grande feito.
Assim também devemos nós andar em unidade com os nossos irmãos. O nosso destino é o céu e lá não importa quem chegou primeiro. Lá, o que importa mesmo é chegar.
Será que temos experimentado a benção e a vida que o poder da unidade produz?
Pra. Débora 

Vamos orar

Confira também a Classificação de países por perseguição 

Amados,

Milhões de cristãos sofrem perseguição em tudo mundo.  Mas meio a tantas tribulações,  muitos se mantêm firme na fé em Jesus Cristo e o Senhor os consola e protege.  Pensando na importância de intercedermos pela igreja perseguida, o Portas Abertas Brasil mantém disponível em seu site e também nas revistas ,um calendário de oração mensal de oração.

http://www.portasabertas.org.br/vo/

 

 

 

Quero Contribuir

Você pode contribuir com esta obra conforme o Senhor falar ao seu coração.

- Objetivos: Manutenção geral da igreja (Somos 4 Igrejas em 4 locais alugados)
– Temos o sonho de adquirirmos lotes para construção dos nossos locais de culto.

Dízimos e Ofertas: Em caso de dízimo, para os que são membros da IBJV, se for um facilitador, pode transferir ou depositar o valor e entregar somente o comprovante em seu envelope na igreja.


Contribua através de depósito na seguinte conta:


IGREJA BATISTA JESUS E A VIDA

Agência: 2892-4  |  Conta: 37143-2

 


Tristes, pessoas recorrem a Deus para expressar luto em relação às vítimas do incêndio em Santa Maria

A tragédia em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, tem sido tema de grande parte das publicações feitas pelas pessoas nas redes sociais e em sites em geral.

Um dos termos mais usados para se referir ao incêndio na boate Kiss é a palavra Deus, segundo levantamento feito pelo site da revista Veja, entre os comentários de seus leitores.

Recorrer a Deus ou fazer referência a Ele em momentos de tragédia é uma forma de expressar a incapacidade humana de encontrar e oferecer solução e/ou consolo aos familiares das vítimas.

Uma pesquisa no Google usando as palavras-chave “Deus+boate+ Santa Maria” acusa mais de quatro milhões de resultados e no Twitter, uma nova mensagem sobre o assunto surge a cada minuto. No auge da repercussão sobre a tragédia, o volume de mensagens no microblog era muito maior. As palavras-chave “orar+Santa Maria” ainda estão entre as mais buscadas do Twitter.

twitter - Deus - tragedia

Um exemplo é usuário Wayne Lopes, que expressou seus sentimentos fazendo menção à tristeza e ao poder divino para consolar os que perderam alguém no incidente: “Deus console todos as famílias que perderam seus parentes, na tragédia em Santa Maria – RS, na Boate Kiss #triste”.

A usuária Kristina Monteiro seguiu a mesma linha: “Assistindo as notícias sobre Santa Maria/RS é impossível segurar as lágrimas diante do sofrimento d cada mãe/pai/amigo. Que tragédia meu Deus”.

No domingo, 27/01, as reações foram marcantes por parte de pastores e líderes evangélicos, que através de seus perfis, manifestaram seu pesar pediram que seus seguidores e admiradoresorassem pelas vítimas ainda vivas e com graves ferimentos, e por consolo aos familiares e amigos dos que haviam perdido a vida.

Confira abaixo, uma imagem ilustrativa com as palavras mais usadas pelos internautas para se referirem à tragédia em Santa Maria. As mais usadas, aparecem em tamanho maior:

nuvem tags Deus tragedia boate Santa Maria

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

 

Classificação de países por perseguição

CONFIRA A NOVA CLASSIFICAÇÃO DE PAÍSES POR PERSEGUIÇÃO 2013!

 

Com base em experiências de campo, anualmente, a Portas Abertas publica uma lista com os 50 países mais opressores ao cristianismo. Há três principais objetivos para esse levantamento: fazer dessa classificação um instrumento mais preciso de medição da extensão da perseguição aos cristãos hoje; determinar onde a necessidade é mais urgente e; assim, planejar melhor projetos e ações.

Perseguição é “toda e qualquer hostilidade vivenciada em qualquer lugar do mundo, como resultado da identificação de uma pessoa com Cristo. Isso inclui atitudes, palavras ou ações hostis contra os cristãos, partindo de fora do cristianismo ou em meio a ele”. Ron Boyd-MacMillan

Em comparação ao ano anterior, a Classificação de Países por Perseguição, originalmente chamada de World Watch List - WWL,  chegou em 2013 com alterações significativas e destaques bastante curiosos; a começar pela maneira com que a listagem foi feita.

A explicação é bastante simples: até 2012, o questionário elaborado pela Portas Abertas, que considerava as áreas onde a perseguição religiosa era mais latente, era composto por perguntas genéricas, rápidas, e não muito aprofundadas. Para a classificação desse ano, o questionário apresentado aos cristãos em campo foi reestruturado e alguns fatores e detalhes foram postos na balança. O relatório passou a considerar dois aspectos da perseguição religiosa: o contexto da perseguição e as diferenças de perseguição de acordo com as comunidades hostilizadas.

Por esse motivo, esse ano surgiram importantes mudanças nas dez primeiras posições, com novos países que passam a integrar o quadro dos 50 mais intolerantes à fé cristã. Ao comparar a classificação de 2013 com a de 2012, atente-se aos seguintes destaques:

O esclarecimento acima pode aclarar também porque alguns países deixaram oranking, mas não devem sair da sua lista de orações, já que a perseguição não acabou. São eles: CubaBangladeshChechêniaTurquia e Belarus. É, novamente, a nova maneira de aferir a perseguição que provocou tal movimento na tabela. Relatos do campo informam que, sim, em determinados países, como a China, há sinais de melhora, mas, mesmo assim, as pressões contra minorias religiosas permanecem.

A boa notícia é que a perseguição tende a estar relacionada com o crescimento e o testemunho, e normalmente refina e fortalece a fé dos cristãos, não o oposto. Por isso, em geral, o aumento das pressões contra o cristianismo mostra que a Igreja está crescendo.

RANKING 2013 / 2012

wwl2013ok_

Fonte: Portas Abertas

Como foi o primeiro 7 horas de louvor de 2013

Realizamos neste sábado, dia 19 de janeiro de 2013 as nossas primeiras 7 horas de louvor do ano. Foi uma benção.

Com a  igreja cheia, louvamos ao senhor com muitos louvores e também dança. Contamos também com a presença do Ministério Intima adoração e a Banda acreditar que mais uma vez nos abençoaram com louvores edificantes.

Confira as fotos!

 

Vídeo da apresentação do Ministério Intima Adoração.

 

O texto abaixo foi apresentado pela Pra. Régina de Oliveira, nas 7 horas de louvor – Ceilândia – Sul/ DF em 2012

7 Horas de Louvor – Visão

# Este evento veio ao meu coração como um chamado do Senhor para o Adorarmos e Louvarmos, não com pressa, mas de forma extravagante, sem olhar no relógio. Em salmo Salmo 33.1, diz: “Regozijai-vos no Senhor, vós, justos, pois aos retos convém o louvor.”

# As 7 horas também nos lembra a perfeção de Deus, que em Jesus manifesta por nós um Amor Perfeito! Salmo 50.2 “Desde Sião, a perfeição da formosura, resplandeceu Deus.”

As 7 Horas de Louvor não é um Culto como os outros, com paradas para pregações, apresentações ou avisos. A Visão é de nos juntarmos aos anjos descritos em Apocalipse 5.9-14, que estão louvando ao Senhor continuamente.

# Escolhamos músicas que contenham letras que falem DELe e para Ele!

# Ministros de Louvor, lembrem-se: O foco desta vez não é o povo presente, mas somente o Senhor, no máximo incentivemos o povo a adorar, mas não nos prendamos se há pessoas na platéia que estão dispersos.

# Músicos, temos que tentar fazer as trocas sem interromper o louvor, lembrando que são 7 Horas de Louvor.

Louvemos ao Senhor Jesus, por quem Vivemos, a Quem Servimos, pois um dia o Veremos Face a Face! Tenho certeza! Vou cantar para Ele, Forever!

Um santo abraço, Pra. Régina de Oliveira

Presidente nigeriano pede ajuda a religiosos para cessar conflitos

No último domingo (6) o presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, esteve participando de uma missa em Abuja onde pode falar a respeito dos ataques que tem acontecido em seu país e aproveitou para pedir ajuda aos líderes religiosos. “A Nigéria se encontra diante de muitos desafios e que todos, Igreja e autoridades políticas, têm a responsabilidade de educar o povo e conduzi-lo para o caminho certo”, disse ele. O presidente se referia aos ataques que estão acontecendo principalmente no Norte do país onde grupos extremistas, principalmente o Boko Haram, estariam matando cristãos tentando criar um Estado baseado na lei sharia. O problema da Nigéria começou a se intensificar quando, em algumas regiões do país, os cristãos passaram a revidar os ataques, dividindo o país entre cristãos e muçulmanos. “O homicídio é contrário aos verdadeiros preceitos religiosos, pois as grandes religiões do mundo não incentivam a violência e o ódio, mas promovem a fraternidade, amor e coexistência pacífica”. O arcebispo de Abuja, Cardeal John Olorunfemi Onaiyekan, também falou sobre estes casos de violência dizendo que ela não combina com o pensamento cristão. “Aqueles que matam as pessoas não conhecem Deus. Aqueles que usam a religião para dividir a povo ou matam a própria religião não podem ser fiéis a Deus, pois se religião significa excluir o outro e olhá-lo com arrogância, então se desvia do caminho que conduz a Deus”, disse o religioso. Com informações de Canção Nova e National Catholic Reporter.

Pastor aconselha rapazes sobre as vestimentas

 

Ele compara a vestimenta com as saias justas das mulheres e pede por discernimento na hora das compras por Leiliane Roberta Lopes Tuitar! Pastor aconselha rapazes a não usarem calças coladas As igrejas evangélicas falam muito sobre as roupas das mulheres, até mesmo as igrejas mais liberais sempre comentam sobre não usar roupas muito justas ou muito curtas, mas pouco se fala sobre as roupas masculinas. O pastor Richarde Guerra resolveu escrever um artigo sobre isto depois de ler um texto sobre como as mulheres cristãs devem se vestir. Ao lembrar sobre a moda dos homens metrossexuais, o pastor da Igreja Batista da Lagoinha fez um alerta sobre as calças justas e regatas muito cavadas que estão sendo usadas por rapazes evangélicos.

“Que tipo de garota você, rapaz, está querendo atrair com essa postura? Certamente, não uma que prioriza a postura santa!”, escreve ele lembrando que o desejo de Deus é que seus servos caminhem de forma pura.

“A Palavra de Deus nos fala que o amor não se conduz de forma inconveniente. É importante evitarmos mostrar o nosso corpo, para que desta forma não defraudemos a visão de ninguém”, diz.

A dica do pastor para que o rapaz não se exponha de mais é ter discernimento na hora de sair às compras. “Quando você for a uma loja será desafiador encontrar roupas santas, mas certamente elas estarão lá para você. Basta não se amoldar e acomodar com os padrões da moda deste mundo, que quase sempre são ditados por pessoas que não têm Cristo como referência e dão apoio a todo tipo de perversidade”.

Outra dica que ele dá é antes de sair de casa fazer esta pergunta: e Jesus estivesse ao meu lado, Ele ficaria feliz ou constrangido?”

Leia o artigo do pastor Richarde Guerra:

Dias atrás, li o texto “Mulheres cristãs, cuidado com a roupa curta” escrito pela jornalista Stephanie Zanandrais e achei muito interessante. O texto aponta problemas relativos à vestimenta das moças, os padrões do mundo hoje e os padrões da Palavra de Deus. Senti-me então, obrigado a escrever algo inimaginável até há algum tempo, a vestimenta masculina também tem sido alvo de problemas entre os jovens (inclusive cristãos).

Até pouco tempo, as roupas dos rapazes eram austeras (com rigor) e corretas, porém, com o advento da “metrossexualidade”, o homem tem se tornado cada vez mais vaidoso. Isto acabou atingindo as roupas. É comum, hoje, ver jovens com calças muito coladas ao corpo e usando regatas bem cavadas para exibir seus músculos.

Que tipo de garota você, rapaz, está querendo atrair com essa postura? Certamente, não uma que prioriza a postura santa! A Palavra de Deus nos fala que o amor não se conduz de forma inconveniente. É importante evitarmos mostrar o nosso corpo, para que desta forma não defraudemos a visão de ninguém.

O desejo de Deus é que possamos caminhar puros e austeros. Não é desejo dele nossa exposição e nem o constrangimento daquele que está perto de nós. Quando você for a uma loja será desafiador encontrar roupas santas, mas certamente elas estarão lá para você. Basta não se amoldar e acomodar com os padrões da moda deste mundo, que quase sempre são ditados por pessoas que não têm Cristo como referência e dão apoio a todo tipo de perversidade.

Quando estiver saindo de casa olhe-se no espelho e pense: “Se Jesus estivesse ao meu lado, Ele ficaria feliz ou constrangido?” Amado, não deixe que seu corpo seja o seu cartão de visita para conhecer e se apresentar a outras pessoas, mas que você seja a carta escrita de Cristo. Deus abençoe!

Fonte: Gospel Prime

 

02/01/2013 – Fortalecendo a fé em Cristo!

BSB, 25/11/2012 –  Pra. Meire Marcilene Oliveira

Texto: Isaías 28:7-9, 14-16

Tema: Fortalecendo a fé em Cristo.

Introdução:

O profeta descreve a condição espiritual e política de Efraim. Efraim reprentava as 10 tribos de Israel. Nessa época, Ezequias estava reinando, e aliou-se politicamente ao Egito para se fortalecer contra a Assíria. Então lendo o texto percebemos que Isaías presenciou uma festa em que Efraim estava celebrando esta aliança. Ele descreve que o povo de Efraim, inclusive o sacerdote e o profeta cambaleavam por causa da bebida forte. Eles não podiam estar em pé, porque estavam vencidos pelo vinho. Erravam na visão, tropeçavam no juízo. Buscaram refúgio no Egito e não em Deus!

Isaías então os adverte que eles estavam se refugiando na mentira, escondendo-se debaixo da falsidade. O profeta declara com autoridade:

“Portanto, assim diz o Senhor Deus: Eis que eu assentei em Sião uma pedra, pedra já provada, pedra preciosa, angular, solidamente assentada; aquele que crer não foge”. (28:16). Isso porque Isaías estava aliançado com Deus! Se Efraim se voltasse para Deus, não era preciso aliar-se ao Egito para vencer a Assíria.

Muitas pessoas em situações difíceis tem a mesma atitude de Efraim. Usam a fuga, buscam refúgio em outras pessoas, lugares, práticas indevidas, ao invés de refugiar-se em Deus, em Cristo Jesus! Qual tem sido a nossa postura?

Nesse contexto vemos dois grupos de pessoas:

01- Existem aqueles que estão firmados na pedra angular

São aqueles que se refugiam em Deus como Isaías. Estes vivem dia-a-dia com os olhos fitos em Jesus. Aconteça o que acontecer, não saem dos pés do Senhor. Vivem na dependência de Deus. Reconhecem suas fragilidades. Observa as advertências contidas na Bíblia, cuja uma delas é: Aquele que pensa estar em pé, veja que não caia. (I Co 10:12).

Estes estão lutando como leões e leoas para vencer a carne, vencer o inimigo, fortalecendo o espírito para não serem arrastados pelos inimigos em geral. São pessoas vigilantes!

02- Existem aqueles que tropeçam na pedra. I Pe 2:4-8

Neste texto também como o anterior, estão inclusos os ímpios que rejeitam a Cristo e aqueles conheceram ou conhecem os mandamentos de Deus, mas não obedecem. Estão sempre tropeçando na pedra angular, praticando as coisas em que o Senhor Jesus reprova e abomina. “Jesus disse que se alguém andar de dia, não tropeça, porque vê a luz deste mundo” João 11:9. Jesus é a luz do mundo. (João 8:12) Ele também disse: “Bem aventurado aquele que não achar em mim motivo de tropeço”. (Lc.7:23). Que nenhuma seta maligna do inimigo, atinja nossa mente, para nos trazer dúvida sobre a divindade de Jesus.

O Apóstolo Paulo escreveu aos Romanos falando sobre a responsabilidade humana. Israel é responsável pela sua rejeição. “Israel buscava a lei de justiça, mas não conseguiu atingir essa lei. Por quê? Porque não decorreu da fé e sim como que das obras. Tropeçaram na pedra de tropeço, como está escrito; Eis que ponho em Sião uma pedra de tropeço e aquele que nela crê não será confundido. ( Rom 9:30-33). Quem crê da maneira de Deus, também obedece!

Conclusão:

O descanso é Jerusalém, dai descanso ao cansado! Quando deveriam abrir as portas de Jerusalém para os cansados; porque conheciam o Deus verdadeiro, eles ao contrário esbanjavam em festas. Estavam vencidos pela carne.

A Bíblia nos afirma que somos o templo do Senhor, estamos nos refugiando em Jesus, a ponto de transmitir vida aos que estão sem esperança?! Muitas vezes, estão mortos espiritualmente! Será que na nossa casa existe o descanso, a paz, que somente a comunhão com Deus pode nos proporcionar?

“Os cristãos serão protegidos em minha administração”, diz governador de Kaduna, Nigéria

O governador do Estado de Kaduna, Mukhtar Yero, reiterou na quinta-feira seu compromisso de administrar o Estado sem qualquer forma de discriminação.

Nigeria protection.jpg

Yero fez a declaração no funeral de seu ex-chefe, o governador Patrick Yakowa, que morreu num acidente de helicóptero no último sábado (15) no Estado de Bayelsa.

Ele disse: “É pertinente declarar em termos inequívocos que vou ser governador por tudo e todos, independentemente da religião, etnia ou questões geopolíticas”.

“Deixe-me, em particular, assegurar à comunidade cristã do Estado que meu governo vai fazer de tudo para proteger os seus direitos e privilégios garantidos pela Constituição”.

Yero também assegurou a conclusão de projetos iniciados por seu antecessor, quando disse: “Eu gostaria de reiterar o meu compromisso de concluir todos os projetos iniciados pelo meu antecessor em todo o Estado.

“Eles foram concebidos após uma análise muito cuidadosa, a fim de manter viva a sua aspiração de melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.”

Yero disse que seu escritório permanecerá aberto para críticas construtivas, iniciativas e estratégias que contribuam para o desenvolvimento de Kaduna.

Ele disse ainda que, apesar dos desafios na área de segurança que o Estado apresenta, seu antecessor foi capaz de obter êxito em muitos projetos.

Ele acrescentou: “Enquanto lamentamos perdas dolorosas, devemos nos esforçar para manter viva a sua aspiração de unir as pessoas do Estado em uma força formidável de desenvolvimento.

Os cristãos nigerianos sofreram ao longo de 2012, com inúmeros ataques que destruíram suas igrejas e mataram centenas de pessoas. Ore para que o novo governo de Kaduna possa oferecer mais segurança aos cristãos do Estado e promover a paz e o respeito entre muçulmanos e cristãos.

 

Igrejas Protestantes são fechadas pela nova lei religiosa no Cazaquistão

Mais da metade dos, oficialmente reconhecidos, grupos religiosos do Cazaquistão têm visto as suas congregações serem fechadas após um longo processo de recadastramento exigido por uma nova e controversa lei religiosa. As igrejas protestantes estão entre as mais afetadas.

 

Cazaquistan church.jpg

O prazo para o recadastramento era 25 de outubro, desde então os tribunais do país têm imposto o fechamento de igrejas. Para se enquadrar no registro exigido sob a nova lei, que entrou em vigor em outubro de 2011, um grupo deve ter no mínimo cinco mil membros à nível nacional, 500 regional e 50 à nível local, o que torna impossível aos pequenos grupos obter a aprovação do estado.

Muitos grupos se queixaram de que o processo de recadastramento foi “complexo”, “pesado”, “arbitrário”, “desnecessário” e “caro”.

Sob as novas e rígidas diretrizes, 60% das 46 religiões previamente reconhecidas do Cazaquistão tiveram seus registros cancelados, restando apenas 17. E cerca de um terço de todas as organizações baseadas na fé cívica, também estão enfrentando o corte.

A lei favorece as “religiões tradicionais” do país, que incluem o islamismo, cristianismo ortodoxo, o catolicismo romano, judaísmo e budismo. Mas as autoridades suspeitam de certos grupos protestantes (Evangélicos), que eles classificam como “não-tradicionais”.

Entre as igrejas que foram fechadas está a Igreja Pentecostal Luz do Mundo. Ela foi acusada de fornecer “informações falsas” em seus documentos de cadastramento, nos quais dizia que um de seus membros-fundadores morrera, mesmo que o fato tenha ocorrido depois que a documentação fora entregue às autoridades.

O pastor da igreja, Pavel Semlyanskikh, disse que as autoridades tinham usado várias desculpas para não conceder um novo registro à Igreja Pentecostal Luz do Mundo e havia exigido que fizesse alterações em seus documentos. Ele disse que a morte de um dos signatários “não pode ser uma boa desculpa por parte das autoridades, uma vez que a igreja tem no documento nomes de 54 fundadores contra os oficialmente exigidos 50 nomes”.

Embora a igreja tenha removido o nome do líder falecido e reapresentado em 24 de outubro um novo documento, o chefe do Departamento Regional de Justiça disse que a Igreja Pentecostal Luz do Mundo não fez as correções à tempo, apesar de o prazo ser 25 de outubro.

O Pastor Semlyanskikh disse que as autoridades “só queriam, o quanto antes, nos despojar de nosso registro sob qualquer pretexto”.

Algumas igrejas protestantes dizem que têm sido “enganados” ou “obrigados” a concordar com o fechamento no tribunal sob promessas de que serão autorizados a funcionar como filiais de outros grupos registrados, ou solicitar o registro como novas organizações. Mas os pedidos posteriores não foram concedidos.

Uma igreja no sul do Cazaquistão que passou por essa experiência disse que seus membros foram pressionados pelas autoridades a retirar suas assinaturas dos documentos. Eles acreditam que a igreja teve o registro negado porque seus membros são predominantemente cazaques.

Além da exigência de recadastramento, a nova lei religiosa estabelece regras para a habilitação de literatura religiosa e diretrizes para a formação do clero.

O governo argumentou ainda que é necessário defender o estado do extremismo islâmico.

Fonte: Portas Abertas

Primeiro-ministro do Iraque pede a cristãos que não fujam do país

Um clérigo islâmico radical emitiu uma fatwa* ameaçando cristãos iraquianos de morte, a menos que se convertam ao islamismo. O primeiro-ministro pede aos cristãos que permaneçam no país

 O ultimato foi emitido pelo aiatolá Ahmad Al Hassani Al Baghdadi, em 13 de dezembro, pela televisão egípcia. Ele chamou os cristãos de “politeístas” e “amigos dos sionistas”, e disse que “as suas mulheres e filhas podem ser, legitimamente, consideradas esposas de muçulmanos”.

Os cristãos de Bagdá disseram que a fatwa poderia provocar alvoroço na capital, onde hoje existem poucos cristãos.

O pronunciamento do líder islâmico lançou dúvidas sobre a possível reabertura de uma igreja de Bagdá, que foi palco de um massacre sangrento em 31 de outubro de 2010; cerca de 58 pessoas foram mortas e mais de 100 ficaram feridas em um ataque coordenado pela Al-Qaeda.

Na cerimônia de inauguração da igreja, sexta-feira (14 de dezembro), o premiê iraquiano Nuri al-Maliki disse: “Exorto os países da UE (União Européia) que não encorajem os cristãos iraquianos a sair do país, vivemos lado a lado e gozamos de harmonia e boas relações”. Ele pediu aos cristãos que permanecessem no Iraque “para que o Oriente não fique sem cristãos”.

O ataque à igreja em Bagdá foi o pior registrado contra cristãos iraquianos, que sofreram uma série de ameaças, sequestros e assassinatos após a invasão liderada pelos EUA, em 2003. Consequentemente, centenas de milhares de cristãos fugiram do Iraque: o número de cristãos caiu de 1,5 milhões, em 1990, para menos de 400 mil hoje.

Muitos dos que fugiram das áreas mais perigosas, como Bagdá e Mosul foram para a região autónoma do Curdistão iraquiano.

Em uma conferência em Washington, no início deste mês, chamada “A Situação das Comunidades cristãs no Curdistão iraquiano: Desafios e Oportunidades”, um grupo de peritos concluiu que os cristãos são bem tratados lá se comparado com outras regiões do país.

Dr. Herman Teule, diretor do Instituto de Estudos Cristãos Orientais da Universidade Radbound na Holanda, disse que os cristãos da região curda foram envolvidos na política e beneficiados por programas governamentais destinados a ajudar na construção de casas para os refugiados cristãos e na reforma de igrejas danificadas.

Robert A. Destro, diretor do Programa Interdisciplinar em Direito e Religião na Universidade Católica da América, disse: “É uma questão relativa de aceitação e liberdade. Não é nada como o que temos aqui. Há uma contínua luta pela sobrevivência.

É muito mais fácil, por exemplo, ser cristão no Curdistão iraquiano, porque os cristãos não são vistos ali como uma força invasora do Ocidente.”

*Fatwa: É um parecer ou decisão jurídica, emitida por um estudioso islâmico, sobre assuntos específicos que, normalmente, não são claros ou de difícil compreensão na jurisprudência islâmica (Fiqh).

Fonte: Portas Abertas

Como foi – Culto da Virada

Paz do Cristo,

Como é de costume em nossas igrejas passamos o ultimo dia do ano na presença de Deus.  Prestamos um lindo culto ao nosso Senhor, pudemos orar, ceiar, louvar e dançar na presença de Deus com o ministério de dança abençoado que o Senhor permite crescer a cada dia.

Passamos os primeiros minutos de 2013 pedindo as benção e o direcionamento de Deus para este novo ano, pois é sempre importante pedir a orientação de Deus para realizarmos algo.  O Pastor Inerves já publicou um post aqui sobre este assunto Como ter um 2013 Feliz, esta aí pra quem não viu.

Confira as fotos!

 

Cristão egípcio fala de seus sentimentos diante da crise pela qual passa seu país

27 nov 2012EGITO

Ore por uma solução justa e pacífica para os últimos desentendimentos entre simpatizantes islâmicos e os defensores de uma democracia secular.

Na semana passada, o presidente egípcio, Morsi emitiu um decreto constitucional polêmico que lhe dá ainda mais poder legislativo e blinda suas decisões políticas de qualquer intervenção do poder judicial. Seu novo e surpreendente decreto foi anunciado na última quinta-feira (22), deixando o país em um estado de agitação e revolta.

Desde então, ocorreram confrontos em todo o país entre os partidários do Presidente Morsi, membros da oposição e forças policiais, que em alguns casos tiveram que combater os dois primeiros! Centenas de pessoas ficaram feridas e duas morreram.

Para hoje, 27 de novembro, duas grandes manifestações foram planejadas. Uma perto da Universidade do Cairo para os adeptos e partidários de Morsi e da Irmandade Muçulmana, e a outra na Praça Tahrir, envolvendo todos os partidos e grupos que se opõem ao último decreto de Morsi.

Há um grande receio de que ocorram confrontos entre os dois grupos e, só Deus sabe qual será o resultado disso.

“Nós, cristãos, não temos certeza, assim como a maioria dos egípcios, se devemos assumir o risco de ir trabalhar e dirigir pela cidade, ou se devemos ficar em casa” relatou um cristão egípcio.

“Ontem à noite, visitei um grupo de amigos da igreja. A família vive em um apartamento no 17 º andar, com uma vista impressionante da sua varanda sobre o Nilo e a cidade do Cairo. Viver, dirigir e caminhar entre os 18 milhões de habitantes do Cairo não é fácil, é uma vida intensa, mas ver a cidade de cima é bem diferente e emocionante! Os ruídos que vinham das ruas atingiam meus ouvidos, então eu comecei a chorar pela situação de dor pelas quais passam minha cidade e meu país. ‘Senhor!’ eu orei. ‘Será que o Egito terá paz e tranquilidade algum dia?’

Os confrontos dos dias anteriores, juntamente com as preocupações do amanhã e dos próximos dias, trouxeram dor e agonia do meu coração. Os ventos frios da noite sopraram no meu rosto quando eu levantei os olhos ao céu e orei pelo Egito. Então o Todo-Poderoso me lembrou que o meu auxílio e socorro vêm do Senhor, o Criador dos céus e da terra! Ele sussurrou em meus ouvidos, nos momentos de desespero:

“Aquietai e sabei que eu sou Deus” Salmo 46.10. Carregarei isso comigo, para enfrentar as incertezas do amanhã e dos próximos dias, enquanto durar esta crise no Egito”.

FontePortas Abertas

TraduçãoMarcelo Peixoto

Ore pela paz de Jerusalém – informe de 01 a 15.11.2012

Por amor de Sião não me calarei, e por amor de Jerusalém não me aquietarei, até que saia a sua justiça como um resplendor, e a sua salvação como uma tocha acesa. E os gentios verão a tua justiça, e todos os reis a tua glória; e chamar-te-ão por um nome novo, que a boca do SENHOR designará. E serás umacoroa de glória na mão do SENHOR, e um diadema real na mão do teu DEUS. Nunca mais te chamarão: Desamparada, nem a tua terra se denominará jamais: Assolada; mas chamar-te-ão: O meu prazer está nela, e à tua terra: A casada; porque o SENHOR se agrada de ti, e a tua terra se casará. Porque, como o jovem se casa com a virgem, assim teus filhos se casarão contigo; e como o noivo se alegra da noiva, assim se alegrará de ti o teu DEUS. Ó Jerusalém, sobre os teus muros pus guardas/atalaias, que todo o dia e toda a noite jamais se calarão; ó vós, os que fazeis lembrar ao SENHOR, não haja descanso em vós, nem deis a ELE descanso, até que confirme, e até que ponha a Jerusalém por louvor na Terra. Jurou o SENHOR pela sua mão direita, e pelo braço da sua força: Nunca mais darei o teu trigo por comida aos teus inimigos, nem os estrangeiros beberão o teu mosto, em que trabalhaste. Mas os que o ajuntarem o comerão, e louvarão ao SENHOR; e os que o colherem beberão nos átrios do Meu santuário. Passai, passai pelas portas; preparai o caminho ao povo; aplainai, aplainai a estrada, limpai-a das pedras; arvorai a bandeira aos povos. Eis que o SENHOR fez ouvir até as extremidades da Terra: Dizei à filha de Sião: Eis que vem a tua Salvação; eis que com ELE vem o seu galardão, e a sua obra diante dELE. E chamar-lhes-ão: Povo santo, remidos do SENHOR; e tu serás chamada: Procurada, a cidade não desamparada” (Isaías 62.1-12)

O SENHOR estabeleceu Seus atalaias sobre os muros de Jerusalém para não LHE darem descanso, ATÉ QUE.
Até que Israel seja estabelecida como objeto de louvor na Terra. Esse é um comando que o próprio SENHOR estabeleceu. E para que isso aconteça, Israel como ‘coroa de glória’ em Suas mãos, é preciso que a noiva do Cordeiro se posicione como verdadeiro atalaia e entre pelas portas da intercessão, preparando o caminho, aplainando a estrada, limpando as pedras e arvorando uma bandeira às nações, posicionando-se pelos comandos de YAH, seu SENHOR e REI, para que eles tenham a chance de cumprir seu propósito profético e preparar a vinda do seu, do nosso MESSIAS!
E como nós, atalaias, precisamos estar atentos, porque os dias são difíceis e maus!
No informe passado comentei sobre o sonho que o filho de Chuck Pierce teve sobre Israel e suas defesas e a retaliação por parte da Jordânia, em resposta ao que Israel havia feito. Semana passada, o governo jordaniano prendeu 11 terroristas ligados ao al-qaeda que planejavam um atentado massivo à capital Aman. As armas encontradas com os terroristas foram contrabandeadas da Síria. Acredita-se que milhares teriam sido mortos se o plano não fosse frustrado. Louvado seja o SENHOR que desmantelou os propósitos de satanás!
Além disso, o movimento jordaniano islâmico salafi também conectado ao al-qaeda, planejara um ataque suicida em Israel. Centenas de seus voluntários foram enviados para lutar por Assad na Síria. Dois primos de abu musab alzarqawi, o fundador do al-qaeda no Iraque, foram presos, semana passada, na Jordânia. Certamente, isso não é coincidência, mas o SENHOR é o maior interessado em que mantenhamos nossos ouvidos abertos para ouvir o que ELE nos quer revelar e, por meio de nós, gerar para estabelecer Seu Reino aqui na Terra.
O SENHOR anunciou os planos de satanás, deu entendimento e os intercessores oraram e os planos do inimigo foram expostos. Louvado e engrandecido seja YHVH Tsevaot! HalleluYAH!
As fronteiras em Israel estão em tremor. Como tenho anunciado, vejo a mão de YAH movendo a colher no caldeirão chamado Oriente Médio, a fim de que as nações vizinhas a Israel se alinhem ao Seu perfeito propósito.
O general anti-sírio e anti-hisb’allah Wissam al-Hassam, chefe do serviço de inteligência libanês, assassinado há duas semanas em atentado semelhante àquele que matou, há sete anos, o ex-primeiro ministro Rafik Hariri (pai do líder da oposição Saad Hariri), declarou que a guerra civil síria atingiria proporções regionais para que a atenção das OTAN fosse desviada de bashar al-assad: ‘Uma das soluções do conflito sírio é movê-lo para fora da Síria. O governo sobrevive tornando-o um conflito regional’, declarou o general em visita a Washington, dois meses antes de seu assassinato. Acredita-se que, como Hariri pai, ele tenha sido assassinado a mando de al-assad, por integrantes do hisb’allah, que lidera o país. O general assassinado era um membro chave do grupo pró-ocidente do governo libanês e uma pedra no sapato de assad.
A guerra civil síria atingiu as fronteiras com Turquia (ao norte) e Jordânia (ao sul). Na semana passada, um soldado jordaniano foi morto enquanto as tropas do governo sírio combatiam militantes armados na fronteira síria com Jordânia. Com o desmantelamento da conspiração, a tentativa síria de espalhar instabilidade naquele país fracassou por enquanto.
mahmoud abbas, o líder árabe que vive em Israel, declarou que retornará às conversações de paz com Israel depois que a ONU reconheça ‘palestina’ como ‘estado não membro’, e espera que isso aconteça em novembro. Se isso acontecer, os antigos tratados e todas as concessões que Israel fez para que existissem, serão violados, pois a base de todos eles é e sempre foi a conversação mútua e não um projeto unilateral.
Por sua vez, Morsi do Egito sorri para Shimon Perez, mas, pelas costas, diz amém à reza de 6ª feira, conclamando a destruição de Israel e concordando com as rezas que o pregador da reunião, há duas semanas, futouh abd al-nabi: ‘oh allah, absolve-nos de nossos pecados, fortalece-nos e concede-nos vitória sobre os infiéis. Oh allah, destrói os judeus e os seus defensores. Oh allah, dispersa-os, rasga-os em pedaços. Oh allah, demonstra teu poder e tua grandeza sobre eles’. Durante as rezas, Morsi estava ajoelhado, olhos fechados, mãos erguidas e confirmando com ‘amém’ a cada um dos pedidos do clérigo.
O sucessor de osama bin laden, ayman al-zawahiri, egípcio, semana passada convocou os muçulmanos egípcios a não pararem a revolução, mas quebrarem relações com o ocidente e prosseguirem até a libertação da ‘palestina’. Os estimulou a sequestrarem cidadãos dos países que combatem muçulmanos, como os EUA, a renovar as demonstrações contra a embaixada israelense no Cairo e opor-se aos esforços de normalizar a situação entre as duas nações.
Aliado a isso, mais de 500 foguetes foram lançados de Gaza contra o sul de Israel no último mês (500). Só semana passada, mais de 80 mísseis de pequeno e médio alcance, atingindo cidades scomo Ashqelon, Beer Sheva, a capital do Négev, Sderot, entre outras localidades. Embora o cessar fogo tenha sido decretado, os terroristas de Gaza continuam a atacar Israel. A mídia internacional omite tal fato; as nações unidas não respondem aos clamores de Israel por uma providência… Há um completo descaso (assista ao vídeo sobre o cotidiano de vida dos moradores no sul de Israel - http://www.youtube.com/watch?v=IyQjKnG3mBc&feature=player_embedded). Durante essa última semana, aulas foram suspensas, casas destruídas, vidas emocionalmente perturbadas, cinco feridos (dois graves).
Quando Israel sai para defender sua população, a mídia e a comunidade internacional a condenam por ‘reação exacerbada’ ou ‘desproporcional’. Até quando essa hipocrisia mundial continuará? “Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo doce, e do doce amargo! Ai dos que são sábios a seus próprios olhos, e prudentes diante de si mesmos! Dos que justificam ao ímpio por suborno, e aos justos negam a justiça!” (Isaías 5.20,21,23). A soberania da nação é constantemente atacada e não pode revidar à altura, para destronar o hamas do poder e libertar os árabes que vivem na faixa de Gaza (pois tampouco suportam tal situação).
Sudan responsabiliza Israel e ameaça retaliá-la pelo ataque aéreo a uma indústria de armas em Yarmouk, Khartoum, semana passada, embora Israel não tenha confirmado sua participação. É uma nação patrocinadora do terrorismo.
Talvez essa tenha sido a resposta de Israel à invasão de seu espaço aéreo por um avião espião não tripulável, há um mês, lançado pelo hisb’llah, mas de procedência iraniana. Sudan é mais um dos ‘capangas’ do Irã, um perigoso estado terrorista, que produz e/ou estoca armas para hamas, Yemen e Somália, os outros ‘escravos’ do regime despótico iraniano. Há rumores de que aquela fábrica armazenava mísseis antiaéreos roubados da Líbia para serem enviados a Gaza.
Sudan também armazena armas de destruição em massa provenientes de Irã, Iraque e Coréia do Norte, desde os anos 90.
Tal ataque está enviando uma clara mensagem ao Irã do que Israel é capaz, mesmo com alvos a longas distâncias, além de um teste prático para Israel. Os jatos israelenses tiveram que voar 1930 km até o alvo em Yarmouk, a mesma distância até Natanz e Fordo, instalações nucleares iranianas. Isso tudo acontecendo quando um efetivo norte-americano está baseado em Israel para exercícios táticos de defesa e guerra naquela região.
Certamente, a ameaça maior vem do Irã, o maior patrocinador dos inimigos de Israel, em sua galopante escalada para a obtenção de armamento nuclear. Especialistas israelenses declaram que até a próxima primavera, o Irã terá entrado no ponto sem volta na obtenção de tecnologia bélica nuclear.
Diante de todas essas potenciais e severas ameaças, clamemos pela segurança de Israel. ‘Mil cairão ao seu lado e dez mil à sua direita, mas Israel não será atingida’ (Salmo 91.7,9).
Que Israel faça de ELOHEI Israel o seu Refúgio e Fortaleza, a sua Habitação, o seu Escudo e nELE encontre paz. Que ela se volte para o seu SENHOR e dELE aprenda a depender (Salmo 57.1 – “Tem misericórdia de mim, ó DEUS, tem misericórdia de mim, porque a minha alma confia em Ti; e à sombra das Tuas asas me abrigo, até que passem as calamidades”).
Que sejam desviadas todas as bombas e mísseis para que não encontrem nenhum ser vivente, em Nome do SENHOR JESUS. Que o único a encontrar esse povo seja o SENHOR dos Exércitos, revelando-Se enquanto permanecem nos abrigos antiaéreos, trazendo-lhes luz e vida. Que seus corações não estejam frios e fechados, mas quebrantados para ver a glória do SENHOR e receber Sua paz.
Clamemos pelo governo de Israel, para que receba estratégias do alto e sabedoria para fazer o que deve ser feito. Seja derramado sobre eles a unção dos filhos de Issachar, para conhecer os tempos e estações e aptidão para fazer o que deve ser feito. Que os líderes se movam de acordo com a perfeita vontade do SENHOR.
Que toda a arrogância que tem sido destilada dos líderes do hisb’allah, do hamas, do Irã seja julgada e punida, em Nome do SENHOR JESUS. Coloque ELE um anzol no nariz dos inimigos de Israel. Que as palavras lançadas contra ela, palavras de maldição e destruição sejam destruídas e não produzam qualquer fruto. Que o Nome do SENHOR seja exaltado e glorificado ao tornar o conselho do ímpio em nada.
Que o SENHOR envie Seus anjos guerreiros, guardiões, a cuidar de cada milímetro quadrado do território de Israel em suas fronteiras aéreas, terrestres, marítimas. Que todos em Israel tenham olhos de águia, espírito de discernimento e entendam e saibam interpretar o que vêem. Haja espírito alerta e atento, em Nome do SENHOR JESUS. O SENHOR, cujos olhos estão postos sobre Israel todos os dias do ano (Deuteronômio 11.12), auxilie as FDI para perceber de onde vem o perigo. E seja todo ele neutralizado, em Nome do SENHOR JESUS.
Que haja confusão no arraial do inimigo e aqueles que querem a destruição de Israel vejam-se em luta uns contra os outros; que os planos do Irã em restabelecer o império persa, em estabelecer um califato (com a unidade de todos os muçulmanos) sejam frustrados cabalmente, em Nome do SENHOR JESUS.
Que o arco do Elão seja quebrado, bem como toda a arrogância da liderança iraniana e o rei e seus príncipes destituídos pelo poder do sangue de YEHOSHUA HaMASHIACH (Jeremias 49.34-38)
Clamemos pela salvação de árabes e judeus; clamemos pelas misericórdias do SENHOR sobre o povo que tem vivido sob ataques contínuos. Derrame ELE de Seu bálsamo de cura, de fortalecimento, de ousadia.
Que os atalaias do SENHOR tenham olhos para ver e ouvidos para ouvir o que ELE está falando e estejam preparados, alertas e disponíveis para gerar o que ELE desejar para esses tempos e dias.
Antissemitismo crescente no mundo
À medida que a população muçulmana nas cidades e nações ocidentais têm crescido, na mesma proporção as ondas de antissemitismo. E todas as vias têm sido utilizadas, inclusive e principalmente a internet, com disseminação do ódio de forma mais rápida.
A França tem apresentado vários casos de agressão ‘gratuita’ a judeus. Mais de 40% de aumento nos registros de ataques a judeus.
Frases como essas: ‘um bom judeu é um judeu morto’, ‘um bom judeu não existe’, ‘um bom judeu é difícil de cozinhar’ têm sido comuns em blogs e sites (guerra cibernética). O advento da internet permite que os antissemitas espalhem sua ideologia numa velocidade enorme e com uma abrangência assustadora, muito maior e mais nefasta que a propaganda hitleriana do 3º Reich. Adeptos do mundo inteiro se reúnem em comunidades virtuais para conspirar contra Israel e judeus e com criatividade mais e mais malévola.
Clamemos por proteção dos judeus que ainda vivem no cativeiro das nações. Que o SENHOR utilize essa situação para despertá-los e incentivá-los a fazer a aliyah.
Que cada judeu entenda que o lugar mais seguro do mundo é NO CENTRO DA VONTADE DE YHVH, e Sua vontade é que cada judeu da diáspora regresse a viver em Israel, para o encontro que ELE agendou com eles: “E vos tomarei dentre os gentios, e vos congregarei de todas as terras, e vos trarei para a vossa terra. Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias e de todos os vossos ídolos vos purificarei. E dar-vos-ei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne. E porei dentro de vós o Meu Espírito, e farei que andeis nos Meus estatutos, e guardeis os Meus juízos, e os observeis. E habitareis na terra que EU dei a vossos pais e vós sereis o Meu povo, e eu serei o vosso DEUS. E livrar-vos-ei de todas as vossas imundícias; e chamarei o trigo, e o multiplicarei, e não trarei fome sobre vós. E multiplicarei o fruto das árvores, e a novidade do campo, para que nunca mais recebais o opróbrio da fome entre os gentios” (Ezequiel 36.24-30).
São mais de 160 referências nas Escrituras que apontam para o desejo do SENHOR de que cada judeu regresse a Israel, para ali viver. Que elas se cumpram em nossa geração: sejamos instrumentos de YAH para gerar em intercessão e operar em auxílio prático nesse regresso, para que aconteça uma coisa: o Nome dELE seja exaltado, glorificado e santificado no meio das nações da Terra e entre os judeus: “Mas EU os poupei por amor do Meu Santo Nome, que a casa de Israel profanou entre os gentios para onde foi. Dize portanto à casa de Israel: Assim diz o SENHOR DEUS: Não é por respeito a vós que EU faço isto, ó casa de Israel, mas pelo Meu Santo Nome, que profanastes entre as nações para onde fostes. E EU santificarei o Meu grande Nome, que foi profanado entre os gentios, o qual profanastes no meio deles; e os gentios saberão que EU Sou o SENHOR, diz o SENHOR DEUS, quando EU for santificado aos seus olhos” (Ezequiel 36.21-23).
Contribua com a Operação Êxodo, Agência Judaica, Nefesh b’Nefesh. São entidades que estão engajadas na aliyah. Oremos por essas entidades, por recursos inesgotáveis. Que a noiva do Cordeiro se levante para glorificar o seu REI desta forma, auxiliando na aliyah, em Nome do SENHOR JESUS.
Ouvi de um judeu francês que: ‘você pode sair da França, mas não pode tirar a França de você’ – que terrível pensamento, mas foi isso que aconteceu com os hebreus que deixaram a o Egito. Aquela geração não foi capaz de entrar na terra prometida, porque não pôde tirar o Egito de dentro de si. Assim aconteceu com os judeus do cativeiro babilônico (poucos regressaram) e, infelizmente, é o que ocorre em nossos dias. A posse da terra é um assunto de suma importância na agenda do PAI. Se não fosse assim, não faria tantas referências a esse assunto (veja abaixo). Mas esse tema é para a glória do Seu Nome, o ato final do projeto redentivo de YAH. Ainda hoje, 2/3 da população judaica vive fora de Israel, sem contar os anussim e tantos outros grupos de pessoas a quem o SENHOR vem despertando sobre sua ascendência judaica.
Clamemos para que o SENHOR livre os judeus desse maldito espírito que os impede de possuir a terra prometida. Que sejam despertados para ouvir Seu chamado e coração inclinado a obedecer, não importem as circunstâncias.
Clamemos pelos anussim, para que o governo e o rabinato dêem ordem de entrada, considerando-os parte de Israel, não sendo exigida (como não foram aos etíopes e russos) a ‘conversão ao judaísmo’, em Nome do SENHOR JESUS.
Clamemos pela economia em Israel, para que haja oportunidade de emprego para toda a mão de obra que fizer a aliyah, em Nome de YEHOSHUA. Milhares de frentes de emprego sejam abertas, para o louvor do Seu Nome.
Abaixo, listo as 160 referências bíblicas sobre a aliyah de nossos dias (não incluem aquelas que apontam para o regresso babilônico ou mesmo egípcio). Estude-as, medite sobre elas e deixe-se impactar pelo fato de que o SENHOR é o maior interessado em que os judeus possuam a terra que lhes prometeu em aliança eterna.
Gênesis 50: 24-25; Levítico 26: 41-45; Números 14:7-9; Deuteronômio 1. 8,10,11,21; Deuteronômio 7: 6-11; Deuteronômio 11: 18-25; Deuteronômio 26: 15-19; Deuteronômio 28:1-14; Deuteronômio 30: 1-5; Deuteronômio 32: 46-47;Deuteronômio 33:26-29; Ruth 1: 6-7,14b-17; 2 Samuel 7:10; 2 Crônicas 30: 9; 2 Crônicas 36:22-23; Esdras 2, 8 e Neemias 7; Neemias 1: 8-9; Neemias 9:6-8; Salmo 14: 7; Salmo 53. 6; Salmo 69. 33-36; Salmo 77. 14,15; Salmo 80: 1-3,6,7,14-19; Salmo 85: 1-4; Salmo 105: 6-11,42-45; Salmo 106: 44-48; Salmo 107: 1-7; Salmo 122. 2-4; Salmo 126: 1-4; Salmo 135. 4,12,13; Salmo 137. 4-6; Salmo 147: 2-3; Isaías 11: 11-12; Isaías 14: 1-3; Isaías 27: 12,13; Isaías 35: 10; Isaías 41: 8-10; Isaías 43: 3,4-7,8-12,19-21,25; Isaías 44. 21,22; Isaías 44: 26; Isaías 45: 20a,25;  Isaías 46. 3,4; Isaías 48: 20; Isaías 49: 5-6; Isaías 49: 10-13; Isaías 49: 14-20; Isaías 49: 22-23; Isaías 51: 3; Isaías 51: 10-16; Isaías 52: 2-3; Isaías 52: 7-9; Isaías 52: 10-12; Isaías 54: 2-3; Isaías 54: 6-8; Isaías 54: 10-13; Isaías 56: 6-8; Isaías 58: 11-12,14; Isaías 60: 4-5; Isaías 60: 8-11; Isaías 60: 13-21; Isaías 61: 3-7; Isaías 62: 1-4; Isaías 62: 6-12; Isaías 63: 11-14; Isaías 65: 8-10; Isaías 65: 18-23; Isaías 66: 6-10; Isaías 66: 20-22; Jeremias 3: 12-14; Jeremias 3: 17-18;Jeremias 3: 22; Jeremias 12: 14-17; Jeremias 16: 14,15; Jeremias 16: 16; Jeremias 23: 3-6;Jeremias 23: 7,8; Jeremias 24: 5-7; Jeremias 25: 5-6; Jeremias 27: 21-22; Jeremias 29: 10-14;Jeremias 30: 2-3; Jeremias 30: 10-11; Jeremias 30: 17-22; Jeremias 31: 3-6; Jeremias 31: 8,9;Jeremias 31: 10-12; Jeremias 31: 15-17; Jeremias 31: 20-21; Jeremias 31: 23-25; Jeremias 31: 27-28; Jeremias 31: 36-37; Jeremias 32: 37-41; Jeremias 32: 42-44; Jeremias 33: 7-9;Jeremias 33: 10-11; Jeremias 33: 14-18; Jeremias 33: 25-26; Jeremias 42: 10-12; Jeremias 46: 16; Jeremias 46: 27-28; Jeremias 50: 3-5; Jeremias 50: 19-20; Jeremias 50: 33-34; Jeremias 51: 5-6; Jeremias 51: 45,50; Lamentations 4: 22; Ezequiel 11: 14-20; Ezequiel 20: 34-38;Ezequiel 20: 40-44; Ezequiel 28: 25,26; Ezequiel 34: 12-16; Ezequiel 36: 7-12; Ezequiel 36: 22-38; Ezequiel 37: 1-14; Ezequiel 37: 21-28; Ezequiel 38: 8,12,16; Ezequiel 39: 25-29; Ezequiel 45-48; Daniel 12. 1,10-12; Oséias 1: 10-11; Oséias 3: 4-5; Oséias 5:15 – 6:3, Oséias 6: 11; Oséias 8: 10; Oséias 11: 8-12; Oséias 14: 1,2,4-7; Joel 2: 17-19; Joel 2: 23-27,32; Joel 3: 1,2; Joel 3:16-17; Joel 3:20-21; Amós 9: 14-15; Obadias 1: 17,19-21; Miquéias 2: 12-13; Miquéias 4: 1,2;Miquéias 4: 6-8; Miquéias 4: 10-13; Miquéias 5: 2-4; Miquéias 7: 14,15; Miquéias 7: 18-20;Naum 1. 15; Sofonias 2: 7; Sofonias 2: 9-11; Sofonias 3:12-17; Sofonias 3: 19,20; Ageu 2. 5-9;Zacarias 1:14-17; Zacarias 2:2-5; Zacarias 2:6-8; Zacarias 2:10-13; Zacarias 8:7-8; Zacarias 8:13; Zacarias 8:20-23; Zacarias 9. 11-17; Zacarias 10:6; Zacarias 10:8-12; Zacarias 12:5-8;Hebreus 11:22Êxodo 13:19, Josué 24:32
Eleições em Israel
O partido Likud (de Netanyahu) fez aliança com o Beitenu de Avigdor Lieberman, há uma semana. São os partidos políticos que possuem o maior número de assentos no Knesset, o que permite melhor governabilidade. As próximas eleições foram convocadas por divergência orçamentária e foram convocadas para 20 de janeiro de 2013.
Clamemos pelas eleições em Israel – que o SENHOR incline os corações de todos os candidatos e os vencedores para Si, para completarem Sua perfeita vontade em Israel. A sabedoria do alto seja derramada sobre todos, para que haja transparência, sinceridade, honestidade em legislar, com a mesma qualidade de liderança que havia em Daniel, Misael, Azarias e Hananias.
Seja derramada a sabedoria, o discernimento sobre candidatos e eleitores, para escolher segundo o coração do PAI e não de acordo com interesses.
Que o Altíssimo os abençoe e lhes dê olhos para ver, ouvidos para ouvir e coração inclinado a obedecer.
Com amor,
marciah malkah

Dance e Louve Fest

Confira as fotos do 1º Dance e Louve Fest, realizado na IBJV – Sª Maria

Neste sábado 13 de outubro. Foi uma benção haviam muitos jovens no local,  e  contamos com a presença da Banda Acreditar e o Ministério Intima Adoração, além dos Ministérios de louvor jovem de nossas três igrejas, é tremendo ver tantos jovens reunidos para adorar ao Senhor, que eles venha permanecer na palavra  firmes e fortes! Amém!!

 

Eu quero amar (Fernadinho), Coreografia IBJV – Sª Maria

Coreografia apresentada pela IBJV – Sª Maria/ DF, na 7ª Celebração de Aniversário da Igreja Batista Jesus e a Vida.

Líderes cristãos são libertados de campos de trabalho forçado

Depois de dois anos, cinco líderes de igrejas domésticas foram libertados dos campos de trabalho forçado, de acordo com o ministério Voz dos Mártires. Os líderes foram presos em 2009, quando mais de 400 policiais locais e especiais atacaram uma igreja na China.

Dezenas de pessoas foram hospitalizadas e cinco outros líderes foram condenados a sete anos de prisão. Os cinco que foram enviados a campos de trabalho forçado estão muito felizes por terem saído daquele tormento, mas agora pedem oração para que os outros cristãos também sejam libertos.

Em 1949, o presidente Mao Zedong declarou que a China seria a República da China e adotou o comunismo como um modelo sociopolítico. Logo, as autoridades procuraram um modo de limpar todos os vestígios de religião. Nos últimos anos, o padrão de vida melhorou muito nas áreas urbanas, mas nas áreas rurais tem havido pouca mudança. Isso vem causando um grande descontentamento.

A China é um país onde os direitos humanos não são respeitados pelas autoridades, possuindo mais cristãos presos ou detidos em seu território do que em qualquer outro país.

Em um esforço para livrar o país de todas as religiões antes das Olimpíadas, a China continua a trabalhar contra os cristãos e os missionários. Os policiais estão cercando as igrejas domésticas e prendendo os líderes cristãos de Pequim.

Bens materiais da igreja estão sendo confiscados e bíblias também. Cristãos têm sido perseguidos, interrogados, detidos e presos. Muito dos líderes cristãos da igreja chinesa ainda estão sob detenção.
Fonte: http://www.cpadnews.com.br/integra.php?s=12&i=10734

 

Movimento voltado para jovens quer espalhar paixão por Cristo pelo mundo

Um ministério voltado a causar impacto no mundo e espalhar a mensagem de Cristo. Esta é a definição do Passion for Christ Movement  (P4CM, em português, Movimento da Paixão por Cristo), que tem o objetivo de, de forma criativa e original, passar mensagens cristãs e edificantes de um modo que possa ser entendido por todos.

O site possui vídeos, áudios, textos e até uma loja virtual que vende camisetas com os dizeres “ex-homossexual”, “ex-ateu”, “ex-viciado em pornografia” e até mesmo “ex-fã do Jay Z”. As camisetas são vendidas por US$ 14,99 no site (cerca de R$ 30), segundo o G1.

Segundo a definição do site do ministério, sua oração é para “para ser um ministério que permanece perto do coração de Deus e espalhar a nossa paixão por Cristo e até os confins da Terra”. Segundo o site, eles têm 60 mil visitas mensais em 150 diferentes países.

Nascido na Califórnia, o movimento é voltado sobretudo para jovens, e sua atuação é baseada nas redes sociais, possuindo mais de 22 mil fãs no Facebook.

O site é recheado de depoimentos de jovens que contam como conseguiram se libertar de vícios e tentações por meio da fé e da igreja.

O ministério possui um canal no You Tube onde disponibiliza vídeos com músicas em ritmo de hip hop como “Como ganhar uma garota da igreja” e “ Kanye West disse que vendeu sua alma ao diabo”.

Por Jussara Teixeira para o Gospel+

 

Como está Alexander Ogorodnikov

Como está Alexander Ogorodnikov
http://www.youtube.com/watch?v=exbqL5f9CjQ&feature=player_detailpage
Saiba como está Alexander Ogorodnikov, cristão preso na Sibéria, que foi liberto graças às orações de irmãos em diversos lugares do mundo. Saiba mais em www.portasabertas.org.br

Agenda de Oração Portas Abertas!

Vamos orar!!

 Segunda-feira, 1º de outubro, China (21º)

Agradeça a Deus pela resposta positiva dos líderes que participaram de um treinamento, no sul da China, em maio. No fim de outubro, um grupo visitará as igrejas locais para verificar como eles têm aplicado o que foi aprendido. Ore para que o curso transforme a liderança dessas igrejas, com a sabedoria que vem de Deus.

Terça-feira, 2 de outubro, Etiópia (*)
Muitos escritores e jornalistas locais descreveram o islamismo na Etiópia como sendo oprimido pelo governo de origem cristã ortodoxa. Infelizmente, essa divulgação está produzindo frutos, pois cada vez mais, os muçulmanos estão apoiando um Comitê para Defesa de seus direitos. Ore para que Deus impeça aqueles que se opôem ao governo de criar instabilidade e derramamento de sangue, e dê sabedoria para os governantes lidarem com a crise atual.

Quarta-feira, 3 de outubro, Nigéria (13º)
Ore para que o Senhor dê sabedoria e força para a Igreja no norte da Nigéria. Clame para que eles sigam sempre o direcionamento do Senhor. Peça
a Deus cura espiritual e física para os afetados por ataques e explosões.

Quinta-feira, 4 de outubro, Sudão (16º)
Darfur é uma das áreas não alcançadas do país, com uma população quase 100% muçulmana. Ore para que Deus mostre novas maneiras para os cristãos compartilharem o evangelho com as pessoas, que lutam contra a fome.

Sexta-feira, 5 de outubro, Arábia Saudita (3º)
Talib** foi enganado por seus vizinhos, e agora luta para conseguir amá-los. Ele não possui uma igreja para poder receber encorajamento de seus irmãos em Cristo. Ele está sozinho. Ore para que o Espírito Santo cure suas feridas e o console e, assim, ele possa ajudar outros a aceitarem a Cristo.

Sábado, 6 de outubro, Mauritânia (14º)
Diversas equipes da América Latina, Ásia e Europa estão planejando trabalhar no país, para fortalecer os cristãos locais e começar novas ações. Ore por sabedoria, criatividade e recursos, e para que eles tenham tempo de qualidade com os cristãos.

Domingo, 7 de outubro, Argélia (23º)
Até hoje, somente uma das igrejas protestantes no país recebeu o registro. Ore para que as autoridades reconheçam também as outras igrejas. Desde as eleições parlamentares em maio de 2012, a instabilidade cresceu no país. Há muitos ataques terroristas e sequestros. Ore por paz.

Segunda-feira, 8 de outubro, Israel e Palestina (*)
Ore pela Faculdade Bíblica Bethlehem. Eles começaram a utilizar um novo centro de estudos. A organização também está passando por um momento de transição na liderança. Ore para que Deus esteja à frente de todas as coisas.

Terça-feira, 9 de outubro, Tunísia (35º)
Ore pelos cristãos que vivem longe das grandes cidades. Normalmente, eles não conhecem outros cristãos que moram nos arredores. Ore para que eles se encontrem, e possam crescer em fé. Ore também por Rahman**, um jovem que foi expulso de sua casa depois que seu pai encontrou sua Bíblia.

Quarta-feira, 10 de outubro, Líbia (26º)
As eleições aconteceram no início deste ano, e um novo país tem que ser construído do zero. Ore pelos governantes, para que tenham sabedoria e discernimento para fazer isso da maneira certa. Ore também para que o Senhor continue a se revelar aos líbios através de sonhos e visões, para que sejam testemunhos vivos a todos.

Quinta-feira, 11 de outubro, Irã (5º)
A liderança de uma igreja em Teerã está sendo forçada a entregar os nomes e números do documento de identificação de seus membros para as autoridades. Ore por sabedoria para esses pastores. Alguns cristãos sofreram perseguição depois que seus nomes foram entregues. Peça que o Senhor os ajude a superar essas dificuldades. Mesmo assim, muitos iranianos estão interessados no evangelho. O grande número de conversões é uma das principais preocupações para o governo.

Sexta-feira, 12 de outubro, Iraque (9º)
Ore pelas atividades de distribuição. Uma grande quantidade de materiais chegou no país, e a maioria será levada para distritos e vilarejos distantes. Ore por viagens seguras para as equipes, corações famintos e mãos prontas para receber a Bíblia e outros impressos.

Sábado, 13 de outubro, Síria (36º)
Ore pelas pessoas que sofrem as consequências dos conflitos todos os dias. Clame para que a Igreja desempenhe seu papel em demonstrar amor a elas. Ore também para que Deus fale com Seu povo através da Bíblia, para que corações sejam quebrantados e vejam que a verdadeira paz só pode ser encontrada em Cristo Jesus.

Domingo, 14 de outubro, Líbano (*)
Ore para que mais pessoas encontrem os programas de TV e rádio cristãos! Ore para que a internet seja boa o suficiente em todos os países árabes, pois assim, muitos que não têm coragem de assistir ou ouvir programas cristãos possam encontrá-los na internet.

Segunda-feira, 15 de outubro, Paquistão (10º)
Ore pela Conferência de pastores e pela Campanha evangelístca que acontecerá no Paquistão. Ore por aqueles que irão ensinar e falar. Ore por sabedoria e unção do Espírito Santo, para que muitos aceitem a Cristo. Ore por um grande número de participantes.

Terça-feira, 16 de outubro, Bangladesh (49º)
O programa de alfabetização da Portas Abertas alcançou mais de 1.700 bengalis, sendo a maior parte ex-muçulmanos. Ore para que esse novo conhecimento os ajude a se tornar membros ativos de sua comunidade, sendo sal e luz para seus vizinhos. Ore para que sua fé aumente agora que eles conseguem ler a Bíblia.

Quarta-feira, 17 de outubro, Butão (17º)
Os professores de escola bíblica dominical precisam de muito treinamento e materiais no contexto das crianças butanesas. Possuir um local para ensinar as crianças também é um desafio, pois normalmente os cultos são realizados em casas alugadas, cujos proprietários são budistas. Lembre-se de orar pelas crianças do Butão.

Quinta-feira, 18 de outubro, Brunei (28º)
Os ex-muçulmanos bruneanos acham difícil praticar sua nova fé em Cristo. Se forem descobertos orando ou frequentando uma reunião cristã, eles enfrentam oposição de seus familiares, amigos e vizinhos. Conversões também não são bem aceitas pelas autoridades. Ore pelos irmãos e irmãs do Brunei.

Sexta-feira, 19 de outubro, Indonésia (43º)
Este mês, a Portas Abertas irá realizar um evento de oração na província de Sumatra. Os trabalhadores cristãos se reunirão para compartilhar suas experiências no campo, e fortalecer uns aos outros através da comunhão e oração. Ore para que este evento seja uma fonte de encorajamento para os trabalhadores. Ore também para que os cristãos de Aceh possam estar presentes.

Sábado, 20 de outubro, Laos (12º)
Para a maior parte dos h’mongs (etnia nativa de países como Vietnã e Laos), a mensagem de Cristo é a única fonte de esperança em meio a interesses políticos e pobreza. Por isso, muitos decidem seguir a Cristo. No entanto, sua nova fé faz com que eles enfrentem perseguições e fujam do país. Ore para que eles não percam a esperança e tenham ousadia de compartilhar sua fé.

Domingo, 21 de outubro, Malásia (50º)
É difícil para os ex-muçulmanos encontrarem oportunidades de discipulado. Eles arriscam sua liberdade e segurança quando se encontram com um cristão ou entram em uma igreja. Ore por encorajamento.

Segunda-feira, 22 de outubro, Maldivas (6º)
A Palavra de Deus não é impressa ou vendida nas Maldivas. Um cristão local que possua uma Bíblia ou algum material cristão pode ficar preso durante anos. Ore para que Deus permita que os cristãos maldívios tenham acesso à Sua Palavra.

Terça-feira, 23 de outubro, Mianmar (33º)
Muitos missionários deixaram o Estado Rakhine após o início da violência, em junho de 2012. Alguns dos cristãos para os quais eles ministravam foram vítimas do conflito sectário, e perderam suas casas, sustento e até a própria vida. Ore para que o Senhor os fortaleça durante este tempo de grande sofrimento.

Quarta-feira, 24 de outubro, Sri Lanka (*)
Agradeça a Deus pelos 37 pastores e líderes que estiveram presentes no seminário Permanecendo Firme Através da Tempestade em Dambulla, no centro do Sri Lanka. O local é conhecido por seus templos budistas em cavernas, onde muitos monges realizam suas peregrinações. Ore pelos cristãos que frequentaram o seminário e terão contato com esses monges.

Quinta-feira, 25 de outubro, Vietnã (19º)
O irmão Hien** foi até um vilarejo para poder compartilhar sua fé. Cinco famílias (26 pessoas no total) aceitaram a Cristo. Ele permaneceu um período com eles, para explicar a fé que eles haviam abraçado. Atualmente, ele os visita semanalmente, viajando 200 quilômetros. Ore por Hien e pelos novos convertidos.

Sexta-feira, 26 de outubro, Índia (32º)
Ore pelos cristãos de Orissa, que recentemente completou o 4º aniversário da violência anticristã em Kandhamal. Ore para que Deus alivie seus medos e traumas mentais, enquanto eles ainda lutam para se adaptar às mudanças causadas pela violência.

Sábado, 27 de outubro, Quirguistão (48º)
Ore por Almas**, uma jovem que aceitou a Jesus. Quando seus pais descobriram sua conversão, ficaram muito tristes e querem que ela renuncie a fé em Cristo. Ela apanhou sistematicamente até perder a consciência e foi colocada em um quarto frio (no inverno) onde ficou por muitos dias. Depois, segurando-a pelos cabelos, queimaram o seu rosto no aquecedor, mas ela permanece firme na fé. Seus pais decidiram vigiá-la e queimaram todos seus livros cristãos. A jovem foi obrigada a trabalhar em uma oficina de costura desde o amanhecer até tarde da noite. Tornou-se impossível que Almas tivesse algum contato com amigos cristãos. Ore para que Deus a conforte, encoraje e fortaleça.

Domingo, 28 de outubro, Tadjiquistão (34º)
Ore pelo jovem Azad** de 16 anos. Por causa da sua fé em Cristo, ele tem sido ameaçado por seus colegas de sala. Com uma faca na garganta de Azad, um colega ameaçou matá-lo caso não negasse Jesus. O jovem respondeu que nunca negaria o Senhor Jesus e perguntou se era certo matar um homem. O colega disse que Alá não se importaria caso ele matasse um cristão como Azad. Ore pela melhora dos relacionamentos com os colegas de sala e para que Azad continue firme na sua fé em Cristo.

Segunda-feira, 29 de outubro, Turquia (31º)
Ore para que o Seminário Ortodoxo Grego da ilha de Halki; reabra logo. Ele foi fechado em 1971. O apoio para que isto aconteça está aumentando. No começo de julho de 2012, até o líder do clero muçulmano pediu a reabertura do seminário. Parece que o governo tem mudado sua opinião também.

Terça-feira, 30 de outubro, Turcomenistão (18º)
O Dia da Independência, no Turcomenistão, é dia 27 de outubro. O país celebra a independência conseguida em 1991, após a queda da União Soviética. Ore para que, hoje, a Igreja do país vivencie as bênçãos abundantes do Senhor. Ore pela união dos cristãos e líderes e pela proteção de Deus em suas atividades.

Quarta-feira, 31 de outubro, Uzbequistão (7º)
Um pastor do país disse: “Eu preciso de suas orações! Recentemente tenho tido medo da polícia vir atrás de mim ou invadir um culto na igreja. É muito fácil sentir medo quando não se está em oração constante. O tempo todo sentimos uma batalha espiritual! Mas graças a Deus, Ele não nos abandona, mas nos fortalece e nos encoraja. Ele está vivo e Seus braços não estão encolhidos para nos prover ajuda.”

*Esse país ou região não se encontra na Classificação de países por perseguição.
** Nome alterado por questões de segurança

Fonte: http://www.portasabertas.org.br

Banda Dezesseis Quinze, de Brasília, usa rap gospel para evangelizar

Grupo foi o vencedor da segunda

etapa do Brasília Independente.

Banda teve 44% dos votos dos internautas em enquete.

A Banda Dezesseis Quinze, vencedora da segunda etapa do projeto Brasília Independente, da Rede Globo, aposta no rap gospel para evangelizar o hip hop. Os integrantes da banda se conheceram em uma igreja na Asa Norte, em Brasília.

O nome do grupo vem de um trecho da Bíblia – capítulo 16, versículo 15 do Livro de Marcos – que diz: “Ide por todo mundo e pregai o Evangelho a toda criatura”.

A banda é formada pela biomédica Cíntia, conhecida como Japa, o estudante de engenharia mecânica Zezé, a estudante de psicologia Beatriz, a Bia, e o economista e DJ Estevão. O grupo começou de uma forma despretensiosa, diz Zezé. “Eu não gostava de rap, não curtia rap. Eu curtia rock’n'n roll, andava de preto e tudo mais, até o dia em que eu me converti.”

“Eu já estava com vontade há algum tempo de me tornar DJ, Eu ouvia bastante rap e comecei a gostar muito”, disse Estevão. Bia diz que sua formação vem de criança. “Eu comecei a estudar música bem cedo, quando eu estava com uns 9 anos, e gostava de cantar aqui na igreja.” Nunca imaginei cantar rap, fazer parte de uma banda. Nunca imaginei, diz Japa.

A banda foi a mais votada pelos internautas entre 12 bandas que participaram da segunda etapa do Brasília Independente. A banda teve 44% dos votos dos internautas em enquete publicada no G1.

O projeto Brasília Independente, da TV Globo, abre espaço para bandas independentes do Distrito Federal mostrarem seu trabalho. A cada 12 bandas, os internautas escolhem sua preferida, que tem a trajetória mostrada em reportagem do DFTV.

Fonte: G1 Gospel

Cada Pessoa Salva, Uma Família Transformada e Nações alcançadas

Partes da Ministração feita pelo pastor Márcio Romeiro, na IBJV- Ceilândia, domingo, 09/09/2012
“Cada Pessoa Salva, Uma Família Transformada e Nações alcançadas”.
(Mateus 5:1-3)
É muito mais importante pregar ensinando, usando de métodos pedagógicos de ensino.
O principal fundamento no ministério de JESUS era pregar as Boas Novas do Reino. Este era o foco.
Milagres, curas e prodígios eram apenas consequências do principal.

O objetivo e prioridade de JESUS, sempre foram os discípulos.
ELE estava desconstruindo de dentro deles a religiosidade.
O discipulado faz a diferença.
A igreja que sabe ensinar gera cristãos saudáveis.
Antes de sermos usados com sinais e prodígios precisamos priorizar o ensino.
“Se vós permanecerem nas minhas palavras, verdadeiramente sereis meus discípulos…” Discípulo é quem permanece na palavra…
Ser discípulo de JESUS é ser nobre.
Ser multidão é ser carente o tempo todo.
Quando você recebe o ensino você sabe o que fazer.
No sermão da montanha, o primeiro ensinamento é de SER HUMILDE. Sem ostentação; não colocar a confiança nos bens materiais; entender que somos apenas um instrumento nas mãos de DEUS.
Precisamos fazer autocrítica!
Uma pessoa quem tem uma interpretação errada de si mesmo gera problemas para ele e para as outras.
Pensam que são o que não são.
Tem muita gente fazendo o que não foi chamado para fazer.
Tem muita gente que não estão fazendo o que foi chamado para fazer.
No reino de DEUS a gente aprende fazer fazendo.
Honre o poder de DEUS em sua vida.
JESUS não tinha interesse de buscar glórias de homens.
Aquele que busca honra não é digno de honra.
JESUS só usava veste de santidade pq ELE era e é santo.
Ensinar é mais importante, JESUS ensinava com tudo que ELE tinha próximo de si: com parábolas; com exemplos; etc.
É chegado o reino de DEUS!Colaboração na digitação: Waldir Sertanejo

Seleção feminina de vôlei é campeã olímpica e comemora com “Pai Nosso”

Comissão técnica e jogadoras agradeceram a Deus de joelhos na quadra Depois da derrota no futebol, a Seleção Brasileira feminina de vôlei deu novos motivos para os torcedores brasileiros se alegrarem. As meninas venceram, neste sábado, as americanas por 3 sets a 1, numa reedição da final da última Olimpíada.

Depois do “susto” no primeiro set perdido por 25/11, o time de José Roberto Guimarães reverteu o placar e conquistou o segundo título olímpico da história. O segundo set foi muito disputado, com as americanas encostando no placar toda hora. No terceiro set, as brasileiras começaram melhor e mesmo com as adversárias mostrando reação, o Brasil fechou o set em 25/20. Durante o set decisivo as equipes se revezaram na liderança do placar. Mas logo o Brasil conseguiu uma certa folga no placar, fechando a partida por 25/17.

O bicampeonato olímpico foi marcado por um começo irregular, pois na primeira fase, venceram a Turquia por 3 sets a 2, perderam para os Estados Unidos, por 3 a 1, e da Coreia do Sul, por 3 a 0. Naquele momento começou a reação, seguida de vitórias sobre a China, por 3 sets a 2, e a Servia, por 3 a 0.

Nas quartas de final, as comandada de José Roberto Guimarães fez um jogo emocionante com a Rússia e fechou o jogo em 3 sets a 2. Depois vieram as japonesas, que haviam vencido as brasileira na última Copa do Mundo, em 2011. A revanche veio e os Estados unidos cruzaram novamente o caminho das meninas do vôlei.

Em um Earls Court animado sob os gritos de “o campeão voltou”, elas agora são ouro novamente nosJogos Olímpicos. E Zé Roberto é o único técnico do vôlei três vezes campeão olímpico, pois ganhou com a seleção masculina em Barcelona, 1992.

Após a final, a comemoração foi emocionada, regada a muito choro e, com todas ajoelhadas na quadra, um “pai nosso” foi repetido por todas as jogadoras e a comissão técnica, além dos  agradecimentos pela bênção divina sobre elas.

No Twitter os brasileiros comemoraram muito o feito das jogadoras, com o #MeninasdeOuro ficando no topo dos assuntos mais comentados do momento, além dos nomes do técnico e de algumas jogadoras, como Dani Lins, Fabi e Sheila.

fonte: gospelprime

Canção do Evangelho (Sovereign Grace Ministries)

Deus se fez homem e veio ao mundo para nos libertar do pecado, Ele era o homem perfeito para levar nossa culpa, então na Cruz, Ele toma nossos pecados e nos da chance de vida novamente.

Acesse o blog: http://saradospelosangue.blogspot.com/

Página “Bíblia Sagrada” no Facebook promoverá estudos bíblicos em vídeo, ao vivo.

Página “Bíblia Sagrada” no Facebook promoverá estudos bíblicos em vídeo, ao vivo, todas as quintas-feiras. Saiba maisEstudos bíblicos são essenciais para uma vida cristã sadia e um crescimento espiritual consistente. Historicamente, igrejas evangélicas investiam nesse tipo de formação, como forma de instrução de seus fiéis.

A página Bíblia Sagrada, “curtida” por mais de um milhão de pessoas no Facebook, está lançando um estudo bíblico semanal em vídeo, ao vivo, todas as quintas-feiras, às 15h30.

Os estudos bíblicos serão apresentados por Daniel Simoncelos, colunista do Gospel+, e produzidos por ele em parceria com Renato Cavallera, editor-chefe do portal.

O formato do programa semanal envolverá leituras bíblicas e reflexões sobre temas específicos, que serão divulgados com antecedência através da própria página da Bíblia Sagrada no Facebook.

O tema do programa de estreia será “O encontro de Jesus com a mulher samaritana”, com espaço para internautas comentarem e esclarecerem dúvidas. O programa da próxima semana, na quinta-feira, 02/08, será sobre “O encontro de Jairo com Jesus”.

Curta a página Bíblia Sagrada em facebook.com/bibliasagrada e acompanhe os estudos bíblicos promovidos na página semanalmente, às quintas-feiras.

Redação Gospel+

Ore pela paz de Jerusalém – informe de 16 a 31.07.2012

E parou, e clamou às companhias (maarchot) de Israel, e disse-lhes: Para que saireis a ordenar a batalha (maarchot)? Não sou eu filisteu e vós servos de Saul? Escolhei dentre vós um homem que desça a mim… Chegava-se, pois, o filisteu pela manhã e à tarde; e apresentou-se por quarenta dias… Então falou David aos homens que estavam com ele, dizendo: Que farão àquele homem, que ferir a este filisteu, e tirar a afronta de sobre Israel? Quem é, pois, este incircunciso filisteu, para afrontar Maarchot ELOHIMChaiym (as companhias, as ordens e fileiras de batalha do DEUS Vivo)?… David, porém, disse ao filisteu: Tu vens a mim com espada, e com lança, e com escudo; porém eu venho a ti em Nome de YHVH Tevaot (SENHOR dos Exércitos)ELOHEI Maarchot Israel(DEUS das batalhas, da formação, da ordem de guerra de Israel), a Quem tens afrontado(quando o inimigo nos afronta está afrontando a YHVH, porque estamos com ELE aliançados, plasmados, inseridos nELE). Hoje mesmo o SENHOR te entregará na minha mão, e ferir-te-ei, e tirar-te-ei a cabeça, e os corpos do arraial dos filisteus darei hoje mesmo às aves do céu e às feras da terra; e toda a Terra saberá que há DEUS em Israel; e saberá toda esta congregação que o SENHOR salva (y’hoshiya)não com espadanem com lança; porque do SENHOR é a guerra, e ELE vos entregará na nossa mão. E sucedeu que, levantando-se o filisteu, e indo encontrar-se com David, apressou-se David, e correu ao combate, a encontrar-se com o filisteu (sabia que Maior era o que estava nele do que aquele que estava com o gigante). E David pôs a mão no alforje, e tomou dali uma pedra (a de esquina, a Principal Pedra Angular, testada e aprovada – YEHOSHUA ‘era aquela pedra’) e com a funda lha atirou, e feriu o filisteu na testa, e a pedra se lhe encravou na testa(“porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua Semente; Esta te ferirá a cabeça, e tu LHE ferirás o calcanhar” – Gênesis 3.15), e caiu sobre o seu rosto em terra. Assim David prevaleceu contra o filisteu, com uma funda e com uma pedra, eferiu o filisteu, e o matou, sem que David tivesse uma espada na mão. Por isso correu David, e pôs-se em pé sobre o filisteu, e tomou a sua espada, e tirou-a da bainha, e o matou, e lhe cortou com ela a cabeça; vendo então os filisteus, que o seu herói era morto, fugiram. Então os homens de Israel e Judá se levantaram, e jubilaram, e seguiram os filisteus, até chegar ao vale, e até as portas de Ecrom; e caíram os feridos dos filisteus pelo caminho de Saaraim até Gate e até Ecrom. Então voltaram os filhos de Israel de perseguirem os filisteus, e despojaram os seus arraiais. E David tomou a cabeça do filisteu, e a trouxe a Yerushalaim; porém pôs as armas dele na sua tenda… Voltando, pois, David de ferir o filisteu, Abner o tomou consigo, e o trouxe à presença de Saul,trazendo ele na mão a cabeça do filisteu” (1 Samuel 17.8,16,26,45-54,57).
Por 40 dias (tempo de juízo sobre o reino de Shaul e sua incredulidade e falta de discernimento de quem era no SENHOR), esteve Golias desafiando as companhias de Israel. Mas só David percebeu que ele estava afrontando às fileiras de batalha do DEUS Vivo. E, porque sabia quem era do seu Comandante em Chefe, enfrentou Golias, o filisteu, não com suas armas ou com sua força (ele sabia que nada poderia fazer por si só; continuou a demonstrá-lo e sua dependência ao SENHOR durante seu tempo de reinado sobre Yehudah e, depois, sobre todo Israel. Constantemente, buscava as diretrizes de YHVH para as batalhas, para o reino), mas o enfrentou no Nome que está sobre todo o nome que se nomeia no céu, na Terra e debaixo da Terra e diante de Quem todo joelho se dobra e toda língua confessa Seu Senhorio (Filipenses 2.9-11), no Nome que conquistou todo o poder no céu e na Terra (Mateus 28.18), no Nome dAquele que morreu desde antes da fundação do mundo, ainda que manifesto nos tempos determinados pelo PAI (1 Pedro 1. 17-21), do SENHOR dos Exércitos, dAquele a Quem a guerra pertence, dAquele que ordena a guerra, o DEUS das batalhas e das companhias de guerra de Israel.
Mas, gostaria de chamar-lhes a atenção para duas coisas:
A)      por que David tomou a cabeça de Golias e a levou para Jerusalém?
B)      por que tomou as armas do gigante para si e as levou para sua tenda?
Essas perguntas podem estar relacionadas ou não ao tempo em que isso foi feito.
Se formos considerar o tempo e o contexto, o jovem David, em cerimônia privada, já havia sido ungido ‘rei’ por Shmuel (Seu Nome é DEUS e/ou DEUS o ouviu) e, a partir daquele momento, o Espírito de YHVH se apoderara dele (1 Samuel 16.13), embora não exercesse o ofício, pois Shaul era rei sobre Israel; Jerusalém (Jebus) não era possessão exclusiva de Israel, pois a tribo de Bin’yamin, de onde Shaul procedia, não expulsara os jebusitas por completo, vivendo os filhos de Yehudah entre eles (Josué 18.2815.63).
A) por que David tomou a cabeça de Golias e a levou para Jerusalém?
Alguns consideram que David tenha levado a cabeça de Golias para Jerusalém depois de conquistar Jerusalém, depois de reinar sete anos sobre Yehudah em Chevron e depois de ser conclamado rei sobre todo Israel (2 Samuel 5.1-12; 1 Crônicas 11.3-9). As armas, as teria tomado para si, quando teve que fugir da presença de Shaul. Creio que a sequência dos fatos não tem importância, pois, mais relevante é a razão pela qual ele tomou a cabeça do gigante e a levou a Yerushalaim, enquanto suas armas, as levou para sua tenda.
Voltando um pouco na história, há cinco anos, mesmo sem ter entendimento, o SENHOR me fez fazer umadeclaração sobre os filisteus, como justificativa para não utilizar o nome ‘palestinos’ em referência aos árabes que vivem em Israel (tais árabes alegam ser descendentes diretos dos filisteus, os antigos donos das terras de Israel, a fim de legitimar seu direito de posse territorial anterior aos descendentes de Avraham, Itschaq e Yaacov-Israel; como se isso fosse anular o direito de posse irrevogável e eterno que o próprio DEUS de Israel, o genuíno Dono daquelas terras, dera aos descendentes de Israel). A declaração foi:
‘David destruiu Golias e os filisteus. YEHOSHUA já destruiu os golias e os filisteus na cruz do Calvário!’A conexão entre esses dois fatos, creio que posso explicar agora, pelo Espírito de YHVH.

Quando David foi ungido por Sh’muel, Ruach YHVH o tomou e o guiou. Logo, algumas ações suas, mesmo que sem entendimento, tiveram propósitos proféticos, apontando para algo que sucederia em plenitude no futuro! Pode-se dizer que David (querido, amado amigo, favorito) tipificou a YEHOSHUA em Sua primeira vinda (‘Eis o Meu Filho Amado, em Quem Me comprazo’ – Mateus 3.17; ‘Já não vos chamo servos, mas amigos’ – João 15.15) e, por sua vez, Shlomoh (paz, homem de paz) tipifica YEHOSHUA em Sua segunda vinda (2 Samuel 7.12-14a,15,16; Isaías 9.6,7Apocalipse 1.13-1811.15).
No passado, as cabeças de governantes e/ou poderosos militares inimigos derrotados em batalhas eram tomadas como despojo de vitória; às vezes, eram dependuradas em altas estacas à frente da cidade do conquistador para demonstrar autoridade e o grande poder que havia nos líderes daquele lugar, a fim de causar temor e terror aos viajantes e a todos os exércitos que intentassem atacar tal território.
Creio que David tinha isso em mente (despojo de vitóriaautoridade e grande poder) quando levou a cabeça do gigante filisteu a Jerusalém (Jebus), cidade cujo rei Adoni-Tsedeq (meu senhor é justiça) havia sido destruído com tal poder por Yehoshua (Josué) na batalha contra os cinco reis (de Yerushalaim, Chevron, Lachish, Yarmut, Eglon) que se levantaram para atacar os gibeonitas, com quem Israel estava aliançada. Naquele dia, tal era o zelo de Yehoshua pela causa do SENHOR, que ordenou que o sol parasse sobre Giv’on e a lua parasse sobre o vale de Ayalon. E YAH escutou a voz de um homem, e o sol ficou parado por quase todo o dia, até que Israel tivesse exterminado todos os inimigos, pois ELE pelejava a favor do Seu povo Israel (Josué 10.13,14).
Ao se recordar da forma maravilhosa e poderosa como YAH foi com Israel, David também lembrou-se de que todas as cidades (Chevron, Lachish, Yarmut e Eglon) foram conquistadas na sequência da morte de seus reis (depois daquela batalha), mas não completamente Yerushalaim (“Não puderam, porém, os filhos de Yehudah expulsar os jebuseus que habitavam em Yerushalaim; assim habitaram os jebuseus com os filhos de Yehudah em Yerushalaim, até o dia de hoje” – Josué 15.63).  Por esta razão, sabendo que YAH lhe dera vitória sobre o gigante filisteu, de uma forma tremenda e miraculosa, levou sua cabeça, como despojo de vitória, àquela cidade para que ela soubesse que O Mesmo que entregara o gigante em suas mãos, entregaria aquela cidade para domínio pleno de Israel. Recordemo-nos que ele estava sendo guiado pelo Espírito Santo, ainda que sem pleno entendimento!
Mas, Yehoshua (Josué), ao matar os reis daquelas cidades, declarou: “E sucedeu que, trazendo aqueles reis a Yehoshua, este chamou todos os homens de Israel, e disse aos capitães dos homens de guerra, que foram com ele: Chegai, ponde os vossos pés sobre os pescoços destes reis. E chegaram, e puseram os seus pés sobre os pescoços deles. Então Yehoshua lhes disse: Não temais, nem vos espanteis; esforçai-vos e animai-vos; porque assim o fará o SENHOR a todos os vossos inimigos, contra os quais pelejardes. E, depois disto, Yehoshua os sufocou até a morte e os dependurou em cinco madeiros; e permaneceram dependurados nos madeiros até a tarde. E sucedeu que, ao pôr do sol, deu Yehoshua ordem que os tirassem dos madeiros; e lançaram-nos na cova onde se esconderam; e puseram grandes pedras à boca da cova, que ainda ali estão até o dia de hoje” (Josué 10.24-26)
Quando David tomou o sinal e despojo da vitória (a cabeça do gigante), para consagrá-lo ao SENHOR, o fez em Jerusalém, guiado pelo Espírito, como sinal profético do que aconteceria naquele lugar. O ato de David:
ü  anunciava a todos os povos sua vitória sobrenatural sobre os filisteus;
ü  manifestava a escolha do SENHOR por Jerusalém, ao ponto de que, quando o reino de Shlomoh se desviou do SENHOR, ELE guardou Sua promessa feita a David (2 Samuel 7), mantendo um remanescente da casa de David e preservando Jerusalém como Sua escolha:
Porém todo o reino não rasgarei; uma tribo darei a teu filho, por amor de Meu servo David, e por amor a Yerushalaim, que tenho escolhido… Porém ele terá uma tribo, por amor de David, Meu servo, e por amor de Yerushalaim, a cidade que escolhi de todas as tribos de Israel… E a seu filho darei uma tribo; para que David, Meu servo, sempre tenha uma lâmpada diante de Mim em Yerushalaim, a cidade que escolhi para pôr ali o Meu Nome” (1 Reis 11.13,32,36).
Mas por amor de David o SENHOR seu DEUS lhe deu uma lâmpada em Yerushalaim, levantando a seu filho depois dele, e confirmando a Yerushalaim. Porquanto David tinha feito o que era reto aos olhos do SENHOR, e não se tinha desviado de tudo quanto lhe ordenara em todos os dias da sua vida, senão só no negócio de Urias, o heteu” (1 Reis 15.4,5).
ü  proclamava a Soberania de ELOHEI Israel sobre Jerusalém, que possuiria um verdadeiro Rei de Justiça e Rei de Paz, segundo a ordem de Malkiy-Tsedeq (Meu Rei é Justiça – Hebreus 7.1-3,11-17) e não como Adoni-Tsedeq (meu senhor é justiça), antigo rei dos filisteus:
E o DEUS de paz esmagará em breve satanás debaixo dos vossos pés. A graça de nosso SENHOR JESUS CRISTO seja convosco. Amém” (Romanos 16.20a);
ü  apontava para a promessa de YHVH à serpente, feita no Jardim do Éden, cujo centro, onde se encontra a Árvore da Vida, é Jerusalém:
porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua SementeEsta te ferirá a cabeça, e tu LHE ferirás o calcanhar” (Gênesis 3.15);
ü  era alusão à cruz – a cabeça numa estaca – YEHOSHUA foi posto numa estaca, lugar de maldição, para matar a morte, o trunfo de satanás que escravizava o homem e o impedia de adorar ao seu Criador. O veneno que escravizava o homem, a morte, deveria ser o veneno a destruir satanás por meio da vitória de CRISTO na cruz do Calvário;
ü demarcava o lugar da crucificação, no ‘lugar da cabeça’:
Então, consequentemente entregou-lhO, para que fosse crucificado. E tomaram a YEHOSHUA, e O levaram. E, levando ELE às costas a Sua cruz, saiu para o ‘lugar de gulgolet (cabeça, crânio),que em hebraico se chama Galgaltah (Gólgota), onde O crucificaram, e com ELE outros dois, um de cada lado, e YEHOSHUA no meio. E Pilatos escreveu também um título, e pô-lo em cima da cruz; e nele estava escrito: YEHOSHUA HaNatsriy Mélech HaYehudiym (JESUS NAZARENO REI DOS JUDEUS)” (João 19.16-19).
No hebraico, ‘gulgolet’ significa cabeçacrâniocaveira. Por que se chamava aquele o ‘lugar da caveira’? Ainda que fosse prática comum na época, o cravar uma cabeça à porta de uma cidade (pelas razões acima descritas), o Espírito Santo só registrou uma cabeça sendo levada e colocada em Jerusalém, a de Golias. Certamente, com o tempo, o que foi uma cabeça, transformou-se em um crânio seco (caveira). E daí o nome do lugar (além de sua aparência)!
Desde o princípio da Brit Chadashah (Nova Aliança) (Mateus 1.1) até seu fim (Apocalipse 22.16) YEHOSHUA é identificado como o Filho de Davida Raiz e o Descendente de David, aquele que foi o maior rei de Israel, o maior guerreiro, o mais íntimo servo de YHVH, o homem segundo o coração de DEUS,tipificando o Filho do DEUS Vivo que haveria de vir e morrer, no ‘lugar da cabeça’ (caveira, crânio), sobre ela, esmagando satanás sob Seus pés, destruindo-o com o mesmo veneno com que controlava a humanidade, a morte que é o salário do pecado: “Tragada foi a morte na vitória (de CRISTO JESUS, fincado no madeiro, como foi a cabeça de Golias, morto, sepultado e ressurreto num corpo glorificado, assunto ao céu e sentado à destra do PAI). Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória? Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei. Mas graças a DEUS que nos dá a vitória por nosso SENHOR JESUS CRISTO” (1 Coríntios 15.54-57). Este foi o cumprimento profético do ato de David, da consagração do despojo da vitória a YHVH, Aquele que vencera direcionando a pedra que cravou a cabeça do gigante filisteu e conduziu os passos de David para escolher o lugar em que a vitória plena se daria.
Tudo estava ali: o rei David vitorioso (apontando para o REI JESUS vitorioso – ‘no mundo terei aflições, mas tende bom ânimo, EU venci o mundo’, disse JESUS poucas horas antes de morrer – João 16.32. Além disso, sabia que ‘o PAI não O deixaria ver corrupção’ – Salmo 16.10), cravando a cabeça na estaca(JESUS, a ‘serpente de Moshe’, vestido de nossos pecados, cravado e levantado na estacaness =milagre, morrendo com eles e por eles, levando-os conSigo ao hades, tirando o pecado do mundo e, com ele, seu salário, a morte), no lugar escolhido (JESUS no Galgaltah), fora da cidade de Jerusalém, para todos a olharem e temerem e serem alertados e atraídos a ela para salvação (cura, libertação, transformação) pela fé no ‘milagre’ erguido na haste. O milagre não era a serpente erguida, ou a cabeça de golias, ou o pecado cravado, mas seu juízo e de suas obras, era o próprio DEUS dependurado para julgar, no nível de Suas exigências, a satanás e suas obras terríveis no meio dos homens.
A vista da serpente – cabeça – JESUS ‘no milagre’, em arrependimento, fé e temor, era/é garantia de cura, salvação, libertação e a entrada na cidade de Jerusalém, a partir da qual JESUS reinará por mil anos sobre todas as nações.

B) por que tomou as armas do gigante para si e as levou para sua tenda?
Primeiramente, David usou a espada de Golias para matá-lo e decapita-lo – a mesma espada antes utilizada para destruir a tantos outros homens, agora era a lâmina que passava o pescoço de seu próprio dono. A serpente de bronze (julgada) tinha que ser levantada para salvar aqueles que eram picados por serpentes e olhavam para ela em fé, crendo que seriam sarados. JESUS Homem teve que ser crucificado no madeiro, carregar o veneno do nosso pecado, morrer a nossa morte, receber o nosso salário, a morte, para que todo o que O vê, nELE crê não pereça mas tenha a vida eterna, que é conhecê-lO e Àquele que O enviou, DEUS PAI’. A mesma arma que satanás usou, essa foi usada contra ele, para o derrotar.

Novamente, a questão do tempo em que ele pôs as armas que foram do gigante Golias ‘em sua tenda’ pode ser relevante. Acredita-se que a ‘tenda’ de 1 Samuel 17.54 (toda ela profética, se referindo a tempos mediatos) se referia ao tabernáculo de David, uma vez que a espada de Golias estava na presença do SENHOR, na tenda da Congregação, em Nov, quando David fugia de Shaul que o queria morto (1 Samuel 21.8,922.9,10). Então, David tomou a espada de Golias e a usou para seguir e destruir os filisteus eoutros inimigos de YHVH, a quem o próprio SENHOR entregava em suas mãos, porquanto lutava as ordens de batalha de YHVH (1 Samuel 23.1-527.7-930.1,6-8,11-20).
A mesma arma que o gigante filisteu quis destruir David foi aquela que destruiu muitos de seu povo e de outras nações inimigas de DEUS. O veneno que satanás quis usar para destruir seus inimigos foi o veneno usado para destruir seus aliados. Mas, essa arma inimiga que nos serve para combater o inimigo (quer em nossas vidas quer na de outros) deve ser rendida ao SENHOR, deve permanecer aos pés do SENHOR, como a espada de Golias foi consagrada, como despojo de guerra, e esteve atrás do éfode (das vestes sacerdotais).
Éfode ou manto sacerdotal (Êxodo 28.6-14) é feito de fios de lã azul, púrpura e vermelha, linho fino e fios de ouro entrelaçados. O éfode sustenta o peitoral (com as 12 pedras preciosas correspondentes às 12 tribos de Israel) que está na altura do coração, e duas ombreiras, que conectam as partes traseira e dianteira do manto, sobre as quais há duas pedras de ônix engastadas em suporte de ouro que contêm os nomes de seis tribos de Israel em cada lado. Esse é o papel do sacerdote – apresentar o povo de DEUS diante dELE, sustentando-o e intercedendo por ele. Essa tarefa só pode ser eficientemente realizada se em conexão com o SENHOR JESUS CRISTO, o Sumo Sacerdote pleno, segundo a ordem de Malkiy-Tsedeq, para Quem apontam todos os detalhes, utensílios e materiais utilizados no tabernáculo e na veste sacerdotal. Foi isso o que fez David, ao tomar a espada de Golias (a arma do inimigo, usada para destruí-lo – como fez JESUS no madeiro sobre o Galgaltah) detrás do éfode, assumindo a responsabilidade de defender o povo de DEUS e a pelejar as ordens de batalha do Todo Poderoso!
Não podemos nos valer das armas e estratégias do inimigo sem que elas tenham, antes passado aos pés da cruz, porque continuarão a ser armas e estratégias inimigas. A serpente de bronze (julgada) teve que ser levantada na haste (no milagre), para que pudesse curar. A espada de Golias teve que ficar sob as vestes sacerdotais para que pudesse ser usada pelo ungido do SENHOR e trazer libertação ao povo de DEUS. JESUS Homem, sem pecado, consagrado plenamente ao PAI, carregando o pecado do mundo, teve que ser levantado da terra, pendurado no madeiro, para atrair muitos a ELE, ao reconhecerem que somente ELE poderia, por Sua morte, tirar o pecado do mundo e, ressurreto, vencer o último inimigo, a morte, a separação eterna entre o PAI e Sua criação.
Assumamos nosso papel sacerdotal, ligados em CRISTO JESUS, o Sumo Sacerdote de nossas almas, para clamar e interceder por aqueles que leem a Palavra mas não têm entendimento dela. Que o SENHOR derrame de Sua sabedoria, de Seu discernimento para revelar-Se aos judeus, leitores e estudiosos da Torah, pois as Escrituras testificam dELE – “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de Mim testificam” (João 5.39). “E a vida eterna é esta: que Te conheçam, a Ti só, por Único DEUS Verdadeiro, e a JESUS CRISTO, a Quem enviaste” (João 17.3). Que conheçam ao SENHOR e ao Seu Ungido, o MESSIAS de Israel.
O SENHOR confirmou Jerusalém como Sua escolha pessoal, e a linhagem de David, da qual ‘descende’ o MESSIAS de Israel, YEHOSHUA/YESHUA. Que judeus (líderes, povo, religiosos), ao verem o monte da caveira, bem na porção oriental da cidade de Jerusalém, lembram-se de que David depositou o despojo da vitória ali, como ato profético para anunciar que aquela terra pertence ao SENHOR, o DEUS Todo Poderoso que a escolheu para Si; lembrem-se de que David, seu patriarca e rei, um jovem e pequeno pastor de ovelhas, ousado no SENHOR porque conhecia o valor, o significado da aliança que tinha com o DEUS da terra, que conhecia a ELOHEI Israel, venceu sobrenaturalmente ao gigante filisteu e que ela, a jovem e tênue Israel pode vencer os gigantes à sua volta, da mesma forma que David, no Nome de YHVH Tevaot (SENHOR dos Exércitos)ELOHEI Maarchot Israel (DEUS das batalhas, da formação, da ordem de guerra de Israel). Como David, que se disponham a conhecer ao SENHOR com Quem estão aliançados e possam tomar a Sua causa, para que as nações saibam que há DEUS em Israel, não como os deuses das nações, que não são deuses, senão gangues nas mãos de satanás, seu líder, mas o Único e Verdadeiro DEUS, Criador do Universo.
Na leitura da Torah da semana passada, o sacerdote Pinchas (Finéias), filho de El’azar, filho de Aharon, assumiu seu papel sacerdotal diante do SENHOR e do povo, na questão das mulheres midianitas compartilhando o leito dos israelitas (“Finéias, filho de Eleazar, o filho de Arão, sacerdote, desviou a Minha ira de sobre os filhos de Israel, pois foi zeloso com o Meu zelo (qin’ah = ciúme, calor, ardor, paixão, zelo) no meio deles; de modo que, no Meu zelo, não consumi os filhos de Israel. Portanto dize: Eis que lhe dou a Minha aliança de paz; e ele, e a sua descendência depois dele, terá a aliança do sacerdócio perpétuo, porquanto teve zelo pelo seu DEUS, e fez expiação pelos filhos de Israel” – Números 25.11-13) e foi zeloso nas questões do SENHOR, apresentando sacrifícios de rendição, louvor e concordância ao SENHOR. A palavra hebraica qin’ah, quando na inclinação da carne, significa inveja (Provérbios 23.17) e dista diametralmente da paixão ardente e zelosa que o SENHOR gera por Sua causa em corações servis, inclinados a LHE obedecer e ver Seu Nome glorificado (como era o coração de DavidPinchas – dois homens que, por sua atitude para com DEUS, receberam dELE promessas eternas sobre suas descendências: de governo e sacerdócio, respectivamente). Clamemos por nossas vidas, para que o zelo da Casa do SENHOR nos consuma. Que mais e mais crentes em YEHOSHUA sejam conscientes e zelosos de Seu reino. Que o SENHOR desperte Seu zelo sobre cada judeu, para que sejam levantados a pelejar Suas pelejas, com o mesmo Espírito que estava sobre David e Pinchas, para que somente o Nome do SENHOR seja glorificado.Amém!
Que o ardente zelo do SENHOR, um ciúme santo seja colocado sobre os líderes em Israel, para que não abram mão de qualquer milímetro de terra que pertence a YHVH. Sejam zelosos pelos assuntos do Altíssimo, em Nome do SENHOR JESUS – “Então os governadores de Judá dirão no seu coração: Os habitantes de Jerusalém são a minha força no SENHOR dos Exércitos, seu DEUS. Naquele dia porei os governadores de Judá como um braseiro ardente no meio da lenha, e como um facho de fogo entre gavelas; e à direita e à esquerda consumirão a todos os povos em redor, e Jerusalém será habitada outra vez no seu lugar, em Jerusalém” (Zacarias 12.5,6)
Que Israel pare de buscar a justiça própria, fazer as coisas de seu jeito, mas sujeitar-se, moldar-se à justiça de DEUS, porque são zelosos, mas sem entendimento. Que sobre eles venha o espírito de revelação, de entendimento, de discernimento, de sabedoria, para que alcancem a salvação nAquele que é a Justiça de DEUS, YEHOSHUA: “Irmãos, o bom desejo do meu coração e a oração a DEUS por Israel é para sua salvação. Porque lhes dou testemunho de que têm zelo de DEUS, mas não com entendimento. Porquanto, não conhecendo a Justiça de DEUS, e procurando estabelecer a sua própria justiça, não se sujeitaram à Justiça de DEUS. Porque o fim da lei é CRISTO para justiça de todo aquele que crê” (Romanos 10.1-4).

Tomai a soma de toda a congregação dos filhos de Israel, da idade de vinte anos para cima, segundo as casas de seus pais; todos os que em Israel podem sair à guerra” (Números 26.2)
Desde 60 anos atrás, quando o então 1º Ministro de Israel, Ben Gurion, comprometeu-se em isentar estudantes judeus ultra ortodoxos nas yeshivot (escolas para formação rabínica) do serviço militar obrigatório, um severo ressentimento têm crescido no meio da população religiosa e secular, que não pode isentar-se do serviço militar aos 18 anos e deve permanecer como reservista ativa até os 45 anos (mulheres e homens). Por pressão popular (50.000 manifestantes nas ruas de Tel Aviv, semana passada, para reivindicar mudanças nessa lei, alegando que aqueles que não servem, embora desfrutem de todos os direitos e benefícios da cidadania, não assumem a responsabilidade em defender o país).
A minoria ultra-ortodoxa serve, voluntariamente o país (quer com trabalhos civis em órgãos púbicos ou nas FDI) e pagam impostos. O mesmo acontece com os árabes israelenses. Sabendo-se que o índice de natalidade é elevadíssimo entre essas populações (maior no meio ortodoxo do que árabe), um desarranjo sócio econômico severo é esperado, se nada for feito agora.
A lei Tal, estabelecida há 10 anos, para fazer com que os alunos das yehivot, aos 22 anos, escolhessem entre o serviço militar (16 meses) e o serviço civil remunerado (12 meses), mostrou-se ineficiente por permitir que os jovens indefiram o serviço por tempo indefinido. E a Suprema Corte declarou tal lei inconstitucional, requerendo uma nova lei para 1º de agosto.
Um dos acordos para a coalisão governamental de Netanyahu era a garantia de que esta questão fosse tratada com sobriedade e brevidade. Entretanto, semana passada, Netanyahu (que sempre esteve coligado aos partidos ultra-ortodoxos) desfez a comissão especial levantada para criar um projeto de lei, sem consultar seu vice-1º ministro, Shaul Mofaz, líder do Kadima que, furioso, ameaçou desfazer a coalisão.
Esse é um período favorável a reformas políticas, sociais, militares, por causa da coalisão nacional. Que Netanyahu e os dirigentes em Israel não legislem em causa própria, mas para o que é melhor para a população. Sabedoria, ousadia no governo para fazer o que é justo e não o que simplesmente agrade.
Clamemos para que as pessoas cujas vidas serão alteradas pela nova lei (árabes e ultra-ortodoxos) tenham corações moldáveis, ensináveis, dispostos a mudanças e favoráveis às mesmas. Toda a rebeldia seja amarrada e manietada, em Nome do SENHOR JESUS e haja lugar para novidade de vida, em atitudes pacíficas de aceitação e submissão.
Esse é um tempo delicado e perigoso para o governo de Netanyahu. Pela posição pró-Bíblica e pró-DEUS que tem assumido, Netanyahu é alvo dos ataques de satanás, para sua destruição e de seu governo. Portanto, clamemos pela vida de Netanyahu, que não se desvie nem para a direita nem para a esquerda, mas caminhe nos passos que o SENHOR projetou para ele; que toda arma forjada contra ele e seu ministério caia por terra, em Nome do SENHOR JESUS.
Que toda influência espiritual maligna que está sobre os céus de Jerusalém e Israel e que tem controlado e guiado as atitudes dos políticos em Israel sejam substituídas, agora, pelas hostes celestiais do Comandante em Chefe dos Exércitos do DEUS Vivo, e sob nova influência, os líderes sejam guiados a fazer o que é justo, digno e honroso ao nosso DEUS, ELOHEI Israel.
Que o SENHOR cerque Netanyahu e seu ministério de conselheiros idôneos, honestos, equilibrados, que conhecem ao DEUS de Israel e capacitados pelo Espírito Santo para dar bons conselhos, como aqueles que cercavam o rei Davi. O Conselheiro Supremo atinja o coração de Netanyahu e o guie a toda a verdade (Isaías 9.6João 8.31,32)
Que o SENHOR dê um coração íntegro e sábio a Netanyahu, para que ele possa ‘compreender e julgar o povo de YHVH, discernindo entre o bem e o mal’ (1 Reis 3.9).
Que todas as conexões ocultas de Netanyahu com judeus ortodoxos cabalistas (feiticeiros) que o impedem de tomar a decisão que vem do Alto, sejam quebradas irreparavelmente, em Nome do REI JESUS, e ele seja livre para ouvir o sopro do Espírito dizendo: ‘Este é o caminho, andai por ele’ (Isaías 30.21).
Que todas as malignas dependências de homens e governos por parte de Netanyahu e Israel caiam por terra, em Nome do SENHOR JESUS. Aprendam eles a buscar, confiar, depender, esperar por ELOHEI Israel, como fizeram os patriarcas de Israel.
Que Netanyahu e os líderes em Israel tenham a coragem e a ousadia (como teve Josué 1.6,7) de ‘colocar-se no caminho e perguntar pelas veredas antigas, qual é o bom caminho, para andar por ele, a fim de que achem descanso para suas almas e as do povo’ (Jeremias 6.16), para promover mudanças que gerem vida!
Seja o SENHOR escudo para Netanyahu e toda sua casa, guardando-os de todo o mal e de toda a tentativa maligna de os remover de Israel, em Nome do SENHOR JESUS. Que estejam com suas mentes firmes em ELOHEI Israel, por confiar nELE, conservando-lhes em perfeita paz (Isaías 26.3).
Seja isso sobre as vidas dos líderes em Israel: “Muitos propósitos há no coração do homem, porém oconselho do SENHOR permanecerá... Como ribeiros de águas assim é o coração do rei na mão do SENHOR, que o inclina a todo o Seu querer” (Provérbios 19.2121.1) – decisões e atitudes estejam todas alinhadas ao perfeito querer do nosso SENHOR, ELOHEI Israel.
Capacite o SENHOR aqueles que estão projetando a nova emenda, para que o façam em retidão de coração, justiça e honra, recordando-se de que é isso que ELOHEI Israel espera do homem – “ELE te declarou, ó homem, o que é bom; e que é o que o SENHOR pede de ti, senão que pratiques a justiça, e ames a benignidade, e andes humildemente com o teu DEUS?” (Miquéias 6.8). Todos aqueles que não têm coração reto para com o SENHOR sejam removidos e peçam dispensa dessa comissão, em Nome do SENHOR JESUS.
Que o SENHOR faça de Israel (judeus e gentios que lá vivem) um só povo, um só coração, para a glória do Seu Nome (Ezequiel 37.19).
Ainda te edificarei, e serás edificada, ó virgem de Israel! Ainda serás adornada com os teus tamboris, e sairás nas danças dos que se alegram. Ainda plantarás vinhas nos montes de Samaria; os plantadores as plantarão e comerão como coisas comuns. Porque haverá um dia em que gritarão os vigias sobre o monte de Efraim: Levantai-vos, e subamos a Sião, ao SENHOR nosso DEUS” (Jeremias 31.4-6)
Louvado seja o SENHOR que o processo de retirada das famílias de Ulpana foi pacífico e as famílias foram instaladas em Beit El. Algumas casas também puderam ser deslocadas. Glórias ao SENHOR!
Como aconteceu com o povo no regresso do cativeiro babilônico, que recebeu autorização especial para reconstruir as cidades arruinadas e edificar o templo (Ciro), foram sucessivos os ataques inimigos e manipulações diplomáticas para paralisar a obra de edificação dos muros das cidades e do templo (vide Neemias, Esdras, Ageu, Zacarias) e levar os líderes estrangeiros a decretar a suspensão a obra (Artaxerxes). Por investigação da verdade, o rei Dario encontrou o decreto de Ciro e permitiu que a construção continuasse. Como a história se repete, vemos o decreto da comunidade internacional (1920 a 1922) permitindo que um lar nacional judaico fosse edificado em terras de seus antepassados, incluindo as áreas de Judéia e Samaria (como mencionei no informe passado). Esses direitos foram decretados pela comunidade internacional e têm peso de lei internacional e nunca foram revogados ou alterados. Entretanto, a oposição inimiga tem se levantado ao largo de quase um século, com manobras e manipulações políticas para impedir a tomada de posse plena de Judéia e Samaria.
Um grupo de juristas estabeleceu, legalmente, uma ‘comissão para examinar o status da construção em Judéia e Samaria’. Semana passada a verdade começou a vir à tona. O relatório dessa investigação declarou que Israel não é um ‘conquistador ilegal’ em Judéia e Samaria, de acordo com a lei internacional e que osassentamentos judaicos ali não violam a mesma lei internacional. De acordo com esse relatório, os assentamentos são legais sob a lei internacional e recomendou que o governo impeça a demolição de postos avançados e vilas distantes, consideradas ‘ilegais’ atualmente.
Louvado seja o SENHOR que está movendo nos juízes de Israel! O líder dessa comissão é o ex-juiz da Suprema Corte, Edmund Levy. Certamente, partindo de um ex-juiz da Suprema Corte é algo inusitado e histórico, lembrando que os juízes que a compõem são contrários à ocupação de Judéia e Samaria.
Líderes do governo estão recebendo muito bem tal relatório e pedindo a Netanyahu que o mesmo passe em apreciação pelo Comitê Ministerial sobre Assentamentos, criado recentemente, a fim de dar estabilidade aos milhares de colonos que vivem na expectativa de expulsão, além de corrigir as injustiças aleatórias de desapropriações feitas no passado. Infelizmente, os partidos de esquerda desaprovaram o relatório, a fim agradarem seus patrocinadores internacionais (norte-americanos, europeus e árabes). Desafortunadamente, Hillary Clinton visitará Israel esta semana, trazendo consigo pacotes de desaprovações e recomendações, para manipular, mais uma vez, Israel e a opinião púbica interna e externa. Clamemos para que toda a agenda maligna desta manipuladora jezabel seja frustrada, em Nome do SENHOR JESUS. Que seus planos, suas maquinações, suas seduções para nada sirvam e todos de Israel a elas resistam, como fez Jeú, o enviado do SENHOR para punir as maldades e feitiçarias de jezabel, em Nome do SENHOR JESUS (2 Reis 9.30).
Que nesse momento, quando a verdade começa a ser revelada e legalizada, que os corações e intenções de todos sejam revelados, para que saiba quem é por DEUS e quem é por satanás. E o povo discirna e escolha por YHVH.
Para que o relatório seja adotado, deverá ser submetido à revisão e aprovação do Procurador Geral de Justiça de Israel, Yehuda Weinstein. Novamente, a batalha se trava com a Suprema Corte. Clamemos para que o temor do SENHOR, que é o princípio da sabedoria, recaia sobre o procurador geral e ele decida agradar a DEUS e não aos homens. Esse relatório é a constatação para Israel do que a comunidade internacional decretou há anos, e a interiorização dessa autorização legal internacional. Portanto, que o SENHOR incline o coração do procurador geral para que Sua perfeita vontade (aquela que tem anunciado em Sua Palavra, como as Escrituras em Jeremias 31 acima referidas), para a glória de Seu Nome Eterno e Soberano.
Continuemos a clamar pela restauração da casa de juízes em Israel - “E te restituirei os teus juízes, como foram dantes; e os teus conselheiros, como antigamente; e então te chamarão cidade de justiça, cidade fiel” (Isaías 1.26)
Que a verdade sobre Judéia e Samaria continue a ser exposta, a fim de que judeus possam edificar Judéia e Samaria de acordo com as profecias bíblicas. Que pesquisas pela comunidade israelense e pela comunidade internacional com respeito às decisões que foram tomadas e que têm peso de lei internacional, portanto, devendo ser obedecidas (como as elaboradas em San Remo e que nunca foram anuladas, revogadas ou alteradas), sejam largamente divulgadas e adotadas (Ezra 5.17).
Que o SENHOR livre Netanyahu de ir contra Sua vontade e adote o relatório, independente da pressão norte-americana ou de outros – “Porque o cetro da impiedade não permanecerá sobre a sorte dos justos, para que o justo não estenda as suas mãos para a iniqüidade” (Salmo 125.3).

20.07 a 18.08 deste ano, segundo o calendário lunar islâmico, compreende-se o mês sagrado (nono do calendário islâmico) e a celebração da revelação do corão (o livro sagrado do islamismo). Durante esse período, os muçulmanos jejum durante o dia, rezam, leem e meditam no corão, se consagram mais intensamente a allah, quebrando o jejum à noite. Infelizmente, por causa do deus violento a quem servem, aumenta-se a violência nesse período por parte dos seus seguidores contra os infiéis do sábado (judeus) e do domingo (cristãos). Essa religião não é pacífica, mas violenta e que propõe a jihad (guerra santa), com a finalidade de conquistar o mundo para allah, O deus islâmico, durante esse período, recebe mais e mais orações, sendo fortalecido, bem como os demônios que compõem suas hordas.

Clamemos pelo espírito de revelação derramado no coração dos que estão jejuando. Há muitas pessoas sinceras que desejam a Verdade. Que Aquele que é a Verdade remova o véu de cegueira sobre seus corações e durante esses 30 dias de jejum haja salvação, libertação, cura, unção, capacitação para que ganhem outras vidas para o SENHOR JESUS.
Clamemos para que o culto ‘à deusa lua’ (allah) cesse, em nome de JESUS CRISTO de Nazaré, o Único e Verdadeiro YAHVEH dos muçulmanos.
Clamemos para que tudo o que está em oculto com respeito ao islamismo e ao terrorismo sejam revelados e os seguidores vejam qual a religião a que servem.
Que as rezas que são dedicadas a allah e suas hordas não passem do chão, em Nome do SENHOR JESUS. Sejam enfraquecidos principados e potestades que controlam o islamismo, em Nome do SENHOR JESUS. Miríades e miríades dos anjos dos exércitos do Altíssimo sejam destacadas sobre nações islâmicas, interceptando as rezas feitas, para que não atinjam seu alvo e não danifiquem aos servos do DEUS Altíssimo. Que não haja fortalecimento do ininigo e que as trevas sejam dissipadas pelas ações benevolentes e amorosas dos santos de YHVH. Ao mesmo tempo, à medida em que buscam seu deus, com coração sincero, o véu da cegueira espiritual lhes seja arrancado. Lembre-se de que o islamismo prega a violência, a jihad (‘guerra santa’) para atingir seus propósitos de conquistar o mundo e subjugá-lo a allah. Com o ramadan e as rezas, há intensificação da violência, das ações de injustiça, do mal. Que o ADONAI YEHOSHUA Se revele a multidões de muçulmanos durante esse período – que se rendam aos pés da cruz e reconhecem a JESUS, o MESSIAS judeu, como o MESSIAS que eles também aguardam.
Que todo o espírito de violência seja atado, manietado e paralisado, em nome de JESUS CRISTO, e que seja substituído pelo espírito de quebrantamento e genuíno arrependimento, que só RUACH HaKÓDESH (Espírito Santo) pode derramar, e que YEHOSHUA HaMASHIACH Se revele sobrenaturalmente a judeus e muçulmanos, durante suas festas. “Levanta-te, ó YAHVEH, julga a Terra, pois a Ti compete a herança de todas as nações” (Salmo 82.8).
Que toda violência para a qual satanás pede alimento seja inibida, frutrada em Nome do SENHOR JESUS. Que haja paz e tranquilidade nos corações. Sejam envergonhados todos os inimigos do SENHOR durante esse período (Salmo 83.15,16).
Que haja multidões e multidões recebendo a revelação de que o Verdadeiro e Único MESSIAS é o de Israel, YEHOSHUA, e que não há outro além dELE (Atos 4.12)

E esta é a confiança que temos nELE, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a Sua vontade, ELE nos ouve. E, se sabemos que nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que alcançamos as petições que LHE fizemos” (1 João 5.14,15)
Um dos eventos proféticos que estão acontecendo em nossos dias é a aliyah (regresso de cada judeu à terra de seus antepassados, Eretz Israel). E isso está ocorrendo para que se cumpra a profecia do SENHOR e para Sua glória e Sua honra. Orar pela aliyah é orar com a certeza da resposta, porque ELE a confirma por mais de 159 vezes em Sua Palavra.
Portanto, clamemos para que o SENHOR cumpra integralmente cada uma de Suas referências proféticas para a aliyah e que somente Seu Nome seja glorificado e engrandecido. E as nações saibam e entendam que‘Aquele que os espalhou é O mesmo que os está congregando’ (Jeremias 31.10)
Seja o SENHOR santificado entre as nações por estar trazendo Seu povo de volta a Israel. Como prometeu, não deixe ELE nenhum dos filhos de Avraham, Itschaq e Yaacov no cativeiro das nações, mas ajunte-os todos na terra dos antepassados de Israel, para a glória do Seu Nome: “Quando EU os tornar a trazer de entre os povos, e os houver ajuntado das terras de seus inimigos, e EU for santificado neles aos olhos de muitas nações, então saberão que EU sou o SENHOR seu DEUS, vendo que EU os fiz ir em cativeiro entre os gentios, e os ajuntarei para voltarem a sua terra, e não mais deixarei lá nenhum deles. Nem lhes esconderei mais a Minha face, pois derramarei o Meu Espírito sobre a casa de Israel, diz o SENHOR DEUS” (Ezequie 39.27-29)
Que venham os recursos das nações para auxiliar na obra da aliyah. Levante o SENHOR as instituições e organizações que estão auxiliando na aliyah com mais e mais recursos para que o trabalho seja executado. Esteja ele centuplicando, para a glória e honra do SENHOR JESUS.
Que todos os obstáculos que estão no caminho do retorno dos judeus messiânicos sejam removidos e tenham mentes e pés livres para fazer a aliyah. Esteja o SENHOR abalando tudo o que deve ser abalado nesse meio para que sejam convencidos pelo Espírito a fazerem aliyah – “Assim voltarão os resgatados do SENHOR, e virão a Sião com júbilo, e perpétua alegria haverá sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, a tristeza e o gemido fugirão” (Isaías 55.11; 35.10).
Que o SENHOR desperte os judeus na Europa para fazer a aliyah, antes que as ondas de antissemitismo sejam intensificadas. Que o SENHOR desperte os judeus de França (ocorrência de ataques diários em todo o país. Com o novo governo, eleito com o apoio dos muçulmanos, não se pode esperar medidas de contenção ou diminuição dos mesmos). Sejam despertos os judeus alemães que vejam na decisão da corte de tornar a circuncisão ilegal um ato de antissemitismo e que decidam deixar a Alemanha. Desperte também os judeus ingleses com a medida da igreja anglicana inglesa de apoiar o programa ecumênico em Israel e entre os árabes que vivem em Israel. Que o SENHOR utilize esses atos para despertar Seu povo no cativeiro das nações, para que entendam que são cativos e que precisam ser livres no SENHOR fazendo a aliyah, pois têm um encontro marcado com seu Redentor em Eretz Israel – “prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu DEUS. Porque eis aqui O Que forma os montes, e cria o vento, e declara ao homem qual seja o seu pensamento, o que faz da manhã trevas, e pisa os altos da Terra; o SENHOR, o DEUS dos Exércitos, é o Seu Nome” (Amós 4.12b,13).
Que o SENHOR abençoe e prospere a economia de Israel, para que possa absorver, com milhões de postos de emprego, a mão de obra jovem que está para retornar a Eretz Israel.
Que o SENHOR sustente aqueles que fizeram a aliyah, não obstante a todas as dificuldades, porque ELE é a porta da esperança – “E lhe darei as suas vinhas dali, e o vale de Acor, por porta de esperança; e ali cantará, como nos dias de sua mocidade, e como no dia em que subiu da terra do Egito. E naquele dia, diz o SENHOR, tu Me chamarás: meu Marido; e não mais me chamarás: meu SENHOR” (Oséias 2.15,16).
Atraia de volta o SENHOR a Israel todos os yordi’im (israelenses que estão vivendo fora de Israel) – que não encontrem abrigo e conforto senão em Eretz Israel.
Que o Nome de YAHVEH seja santificado no meio das nações da Terra e em Israel mesmo por causa da aliyah, porque reconhecerão as nações o grande mover e bem que faz o SENHOR pela causa de Seu povo. E, não mais tenha Seu Nome profanado entre as nações – “E EU santificarei o Meu Grande Nome, que foi profanado entre os gentios, o qual profanastes no meio deles; e os gentios saberão que EU sou o SENHOR, diz o SENHOR DEUS, quando EU for santificado aos seus olhos. E vos tomarei dentre os gentios, e vos congregarei de todas as terras, e vos trarei para a vossa terra” (Ezequiel 36.23,24).
Se não fora o SENHOR, que esteve ao nosso lado, ora diga Israel; se não fora o SENHOR, que esteve ao nosso lado, quando os homens se levantaram contra nós, eles então nos teriam engolido vivos, quando a sua ira se acendeu contra nós. Então as águas teriam transbordado sobre nós, e a corrente teria passado sobre a nossa alma; então as águas altivas teriam passado sobre a nossa alma; Bendito seja o SENHOR, que não nos deu por presa aos seus dentes. A nossa alma escapou, como um pássaro do laço dos passarinheiros; o laço quebrou-se, e nós escapamos. O nosso socorro está no nome do SENHOR, que fez o céu e a Terra” (Salmo 124.1-8)
Que o SENHOR liberte Israel de todos os seus inimigos de perto e de longe, sendo-lhe seu Socorro bem presente na angústia, em Nome do SENHOR JESUS. Que Suas misericórdias se renovem a cada manhã, trazendo alento, refrigério, salvação e vida abundância. “Porque EU, o SENHOR, não mudo; por isso vós, ó filhos de Yaacov, não sois consumidos” (Malaquias 3.6)
Que o DEUS Todo Poderoso, o SENHOR JESUS CRISTO, REI de toda a Terra nos console, nos conforte, nos fortaleça, nos revigore e nos guie a toda a verdade no dia que se chama hoje, para a glória e honra e louvor e adoração dELE mesmo, pois por ELE, para ELE, nELE, com ELE são todas as coisas, hoje e sempre. Amém.
Com amor e gratidão no MASHIACH de Israel, YEHOSHUA,
marciah malkah

Saiba mais sobre as dificuldades dos cristãos Norte Coreanos

A Constituição prevê a “liberdade religiosa”, no entanto, na prática, o governo restringe severamente qualquer atividade religiosa, exceto o que possa ser supervisionado rigorosamente por grupos reconhecidos oficialmente, ligados ao governo. Uma autêntica liberdade religiosa não existe, apenas igrejas rigorosamente controladas pelo governo.
A Coreia do Norte tem pelos menos seis tipos distintos de campos e prisões. Todos os presos vivem em condições desumanas. Eles não estão autorizados a tomar banho, estão vestidos com trapos, dormem em celas frias ou em barracões, recebem apenas algumas centenas de gramas de comida por dia, têm que trabalhar por horas à fio, estão sujeitos à tortura física e mental e correm constante risco de morte. Muitos cristãos se encontram presos nesses campos de trabalho forçado.
Uma visão geral das diferentes prisões norte coreanas
Côlonias de trabalho para presos políticos (Em coreano: kwan-li-so ou controle e gestão local). Os campos de trabalho, kwan-li-so, são lugares incomunicáveis, em regiões da Coreia do Norte consideradas “fora do alcançe da lei”, para onde cidadãos norte-coreanos são deportados por causa de suas atitudes consideradas contra-revolucionárias.
Os campos de concentração são quilométricos. Eles costumam ter entre 5 e 50 mil presos, por colônia (kwan-li-so), totalizando cerca de 200 mil prisioneiros. Os prisioneiros muitas vezes vivem em aldeias, onde as famílias compartilham o mesmo barracão com outras famílias, e os solteiros vivem juntos. Às vezes, as famílias são separadas: por exemplo, o pai de família, normalmente, é enviado a um campo diferente dos seus familiares.
Existem nessas colônias longas unidades prisionais (Em coreano: Kyo-Hwa-so ou  lugar para formar um bom cidadão através de reeducação política). Existem Kyo-Hwa-so, em todas as províncias do país, que abrigam tanto prisioneiros políticos quanto pessoas condenadas por cometer outros tipos de infração.
Os componentes de reeducação das prisões, de acordo com os ex-prisioneiros, consistem, principalmente, em: 1) memorização forçada dos discursos Kim Il-sung; e 2) organização de sessões de “autocrítica”, onde são avaliadas os resultados daquilo que os presos produzem.
Centro de detenção (Em coreano: jip-kyul-so ou agrupamento). A  jip-kyul-so é um centro de detenção provincial. Na realidade, são centros de detenção de curto prazo, nas quais o prazo de prisão é de seis meses e onde os presos realizam trabalhos forçados.
Corvéia (Em coreano: Ro-dong-dan-ryeon-dae ou centro de treinamento para o trabalho). Nos centros de treinamento para o trabalho, o tempo de prisão é ainda mais curto. Foi inicialmente criado para acomodar grandes números de norte-coreanos repatriados à força da China.
Centro de Interrogatório e detenção (Em coreano: Ku-ryu-jang ou centro de detenção). Esses são alguns dos piores lugares do planeta. Aqui é onde centenas de ‘criminosos’ ficam presos durante meses antes de serem condenados. O regime na prisão é brutal e muitos prisioneiros não sobrevivem. Felizes são aqueles que são condenados e transferidos para outro campo.
Pedidos de oração
• Ore pelos milhares de cristãos que estão presos por causa de sua fé, em campos de trabalhos forçados, na Coreia do Norte.
• Peça a Deus que dê ao povo norte coreano a oportunidade de conhecer “dias melhores”, sem fome, sem guerra, sem violação dos seus direitos mais básicos à sobrevivência.
• Ore para que Deus se revele poderosamente aos norte coreanos e seus líderes.
Leia o livro Fuga da Coreia do Norte e saiba mais sobre o cotidiano de cristãos na Coreia do Norte.
Fonte: www.portasabertas.org.br

E se eu não estiver com vontade de perdoar?

Perdão sempre foi assunto frequente na boca de Jesus. Em diversos de seus ensinos Ele trouxe aos seus discípulos ensinos que focavam na importância de se perdoar. Na parábola do credor incompassivo (Mt 18. 23-35), na oração do Pai nosso (Mt 6. 12, 14-15), em resposta a Pedro quando este queria saber quantas vezes deveria perdoar (Mt 18. 21-22), e, surpreendentemente, mandou amar os inimigos, o que, necessariamente, inclui o perdão (Mt 5. 44). Além, é claro, do Seu próprio exemplo na cruz, local onde derramou Seu sangue para que recebêssemos o perdão pleno.

E seu eu não tiver com vontade de te perdoar?

Apesar de tantas orientações que ressaltam o desejo de Deus de que perdoemos o nosso próximo para o nosso próprio bem, surgem dificuldades devido ao nosso coração duro. Alguns dizem que não perdoam porque não sentem no coração essa vontade naquele momento e, por isso, se perdoassem seria um perdão falso. Outros dizem que algumas ofensas são imperdoáveis. Assim, acabam como que se esquivando de perdoar ao próximo, baseados no sentimento e vontade de seus corações.

MAS SERÁ QUE SÓ DEVEMOS PERDOAR SE TIVERMOS VONTADE OU ESTIVERMOS SENTINDO QUE DEVEMOS PERDOAR?

É evidente que não. Em nenhum dos textos bíblicos que falam sobre perdão, encontramos que a nossa vontade ou sentimento deve funcionar como motivador para darmos ou não o perdão. O motivador mostrado por Jesus é a obediência a vontade de Deus em humildade. É evidente que nem sempre teremos vontade de perdoar, ainda mais se a ofensa que recebemos foi grave. Porém, Deus nos manda obedecer. A cura plena do coração virá de Deus após o nosso ato de perdoar e, em muitos casos, demandará tempo. Devemos confiar e perdoar, ainda que contra o desejo (maligno) do nosso coração (que pode estar verdadeiramente ferido) que nos manda não perdoar.

TUDO QUE FAZEMOS EM NOSSA VIDA É FEITO SOMENTE QUANDO TEMOS VONTADE?

Devemos agir coerentemente. Nem tudo aquilo que não temos vontade de fazer deixamos de fazer. Quando está bem frio pela manhã e chovendo, você tem VONTADE de levantar e ir trabalhar? Quando chegam suas contas ao final de um mês, você tem vontade de ir ao banco e pagar? Evidentemente que não fazemos tudo porque temos vontade, mas porque são importantes. Temos de trabalhar mesmo em situações adversas, pois é nossa sobrevivência que está em jogo. Temos que pagar nossas contas mesmo contra a vontade porque podemos sujar nosso nome e arrumar muita confusão por isso. Assim, a vontade é muitas vezes vencida em prol de algo maior. Deve ser assim também com o perdão.

Assim, o perdão não é questão de vontade, mas de obediência. E obediência é questão de humildade e confiança na vontade de Deus. Perdão não é fácil, mas é necessário e exigido por Deus. Deus chega a dizer que se não ver perdão em nós, também não nos perdoará. “Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas.” (Mt 6. 14-15)

Deus trata o perdão como coisa séria. Devemos também tratá-lo assim!

Por André Sanchez
Fonte: Esboçando Ideias

Ore pela paz de Jerusalém – informe de 01 a 15.07.2012

E Moisés fez uma serpente de bronze, e pô-la sobre a haste (al-haness - עַל־הַנֵּס); e sucedia que, picando alguma serpente a alguém, quando esse olhava para a serpente de bronze, vivia

Ora, ninguém subiu ao céu, senão O Que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céuE, como Moisés levantou (nissa - נִשָּׂא) a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado; para que todo aquele que nELE crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3.13-15).
Gostaria de chamar a atenção para duas palavras hebraicas dos textos acima:
1.       Nissa (נִשָּׂא) – traduzida por ‘levantou’, também pode ser traduzida por: alto, elevado, sublime; carregador, transportador.
A forma infinitiva do verbo (lâmed-shin-álef-tav) – carregar, transmitir, continuar; levantar, alçar, ascender, erguer, suspender, elevar, içar; exaltar; dar à luz, parir; sofrer; prolongar, permanecerresistir, aguentar; durar; casar; unir; desposar; ajuntar, aliar; casar-se; perdoar.
2.       Ness (נֵּס) – traduzida por haste. Essa palavra, no hebraico, pode significar: haste, estandarte, bandeira (YHVH Nissi – YAHVEH é minha Bandeira ou meu Milagre), emblema, sinal, MILAGRE.
Na experiência de Números 21, o povo se encontrava em algum período de seus quarenta anos de caminhada pelo deserto. Aharon, o sumo sacerdote, havia acabado de morrer no Monte Hor (Números 20.23-29), e isso foi a constatação, para o povo, de que nem o sumo sacerdote escaparia do julgamento de YHVH, pois, na jornada anterior, em Cades, Moshe e Aharon desonraram o SENHOR diante dos filhos de Israel, não crendo que se só falassem à rocha dela brotaria água, como lhes dissera ELE. E Moshe bateu na rocha duas vezes e irado com o povo. Ao não santificarem Seu Nome diante de Israel, o SENHOR jurou que eles também não fariam o povo entrar na terra prometida (Números 20.9-12). Ali também tiveram que lutar contra os cananeus e o SENHOR lhes deu vitória (Números 33.39-41). Mas, ao saírem de lá, por causa do desvio para circundar a terra de Edom, o povo se angustiou, irritou-se:
a alma do povo angustiou-se naquele caminho. E o povo falou contra DEUS e contra Moisés: Por que nos fizestes subir do Egito para que morrêssemos neste deserto? Pois aqui nem pão nem água há; e anossa alma tem fastio deste pão tão vil” (Números 21.4,5).
O povo estava a caminho de Tsalmonah (צַלְמֹנָה) (Números 33.41), cujo significado é: sombras densas, trevas profundas ou ‘sombra da morte’ (escuridão - צַלְמָוֶת), conforme a descrição do profeta Jeremias 2.5,6 – “Assim diz o SENHOR: Que injustiça acharam vossos pais em Mim para se afastarem de Mim, indo após a vaidade, e tornando-se levianos? E não disseram: Onde está o SENHOR, que nos fez subir da terra do Egito, que nos guiou através do deserto, por uma terra árida, e de covas, por uma terra de sequidão esombra de morte (צַלְמָוֶת), por uma terra pela qual ninguém transitava, e na qual não morava homem algum?
Mas, Tsalmonah também significa proteção retirada – às vezes, o SENHOR tem que reter Sua proteção para que aqueles que O tentam saibam o que é viver sem Sua Presença, sem Sua vida, sem ELE mesmo; permite as experiências de ‘sombra de morte’e trevas densas, para que experimentemos o que é viver sem a Verdadeira Luz. Tudo isso foi o que aconteceu em Tsalmonah, com as serpentes.
Ali em Tsalmonah, cansados e desanimados, deram lugar à irritação, porque não estavam enxergando as razões do SENHOR para o desvio; sequer confiaram nELE (seus líderes fizeram o mesmo, algumas jornadas atrás), ainda que não encontrassem injustiça em Suas ações, ouvindo suas próprias razões, dando ouvidos à sua própria voz, a voz da carne. Embora fosse breve a angústia, entregaram-se às trevas e escuridão momentâneas, tornaram-se levianos e murmuraram contra o SENHOR, questionando-O porque os havia tirado do Egito para percorrer uma terra sem gente, sem pão, sem água, terra árida, cheia de covas (morte), terra inóspita e inabitável – por esse caminho o SENHOR os fazia andar, e preferiam estar na ‘comodidade’ do Egito (mundo, pecado, escravidão). Não podiam entender que o SENHOR queria matar o velho homem neles para que pudessem, como odres novos, receber as bênçãos reservadas na terra prometida (ela em si já era a própria bênção).
E desprezaram-nO e à Sua provisão no deserto. Estavam enfastiados do Manah, a oferta diária do PAIo pão que provinha do céu, consideraram-no vil. Rejeitar Sua provisão é rejeitar o próprio MESSIAS, a oferta do PAI para tirar o pecado do mundo e lidar com a raiz do problema com nossa dificuldade em obedecer Sua Torah (Seus ensinos e leis), o Pão Vivo que desceu do céu, o Próprio DEUS feito gente, que veio à Terra, despojando-Se do Ser DEUS, rebaixando-Se à condição de gente, para viver como gente, aprender a obediência pelo tanto que sofreu e ser levado à morte como gente, embora NUNCA tenha pecado como a gente, por amar, enquanto gente, infinitamente mais ao PAI do que ao mundo e às coisas do mundo,infinitamente mais à Sua vontade do que a Si próprio, por escolher conhecer e praticar a vontade do PAI em detrimento de Sua própria vontade, por optar por viver a vida que o PAI tinha sonhado para ELE.
Uma vez que o povo desprezou a provisão de YAH, Seu Filho, retirou Sua proteção por um tempo, em respeito à vontade deles que não se satisfaziam com as coisas do SENHOR, com Sua Provisão, entregando-os aos desejos de sua carne, para satisfazerem-se com o que havia no deserto: serpentes venenosas aos montões (até então, o SENHOR lhes guardara delas).
Como comida de serpente é  (Gênesis 3.14c) e o homem foi feito do  e ao  retornará (Gênesis 3.19), ao verem as serpentes ‘tanta comida’, começaram a picar os homens e a matá-los, para que pudessem se alimentar do pó do qual o homem, sua carne, é feito. Quando voltaram-se para a carne, satisfizeram não a si mesmos, mas a satanás.
E é assim que, quando pensamos em satisfazer a nós mesmos e à nossa carne, ao fim, só estamos satisfazendo a satanás, o inimigo de nossas almas…
Essa foi a experiência de Tsalmonah, que começou com o não entender e, por conseguinte, o não confiar no modo de YAH agir em nossas vidas para arrancar as coisas do velho homem que ainda nos controlam e, onão aceitar Sua provisão, seguido da murmuração e da renúnciarejeição de tudo o que ELE fez e conquistou na cruz por nós. Seu clamor e anúncio de ‘está consumado’ nos garante toda a provisão para vencermos a nós mesmos, ao pecado, ao mundo e a satanás. A vitória está em nossas mãos!

O que me impede de utilizar Seus recursos conquistados na cruz é meu amor maior a mim mesma, ao pecado, do que à Sua perfeita e honesta vontade para mim, do que a ELE mesmo!
Não é pela magnitude de minha monstruosidade que o SENHOR me abandona, mas porque eu decidi gozar da minha monstruosidade
(Gino Iafrancesco V. – El Libro de Las Jornadas, 2001, página 565).
E, quando faço isso, por respeito à minha decisão, ELE retira Seu ‘guarda-chuva’ de proteção e os canivetes do inimigo me atingem!
Paulo descreve essa experiência, em 1 Coríntios 10.9-11, como figura para nós e que foram registradas pelo Espírito Santo para nosso ensino e aviso, porque são chegados os fins dos tempos – “não tentemos a CRISTO, como alguns deles também tentaram, e pereceram pelas serpentes. E não murmureis, como também alguns deles murmuraram, e pereceram pelo destruidor. Ora, tudo isto lhes sobreveio como figuras, e estão escritas para aviso nosso, para quem já são chegados os fins dos séculos”.
Eles, no deserto, tentaram a CRISTO. De que modo? Tendo fastio do Manah, a Palavra Viva, tipologia do próprio MESSIAS de Israel, e considerando-O vil, desprezível, odioso, fraco, insuficiente… Como se Sua obra na cruz não fosse suficiente, mesmo tendo ELE bradado: ‘ESTÁ CONSUMADO’!
Na experiência de Shavuot (sobre o qual ministrei algumas semanas atrás), eles também desprezaram a Palavra, o Filho de DEUS e MESSIAS de Israel. Mas, tinham ‘acabado de sair do Egito’. Alguns anos mais tarde, ainda que tivessem passado por muitas situações e experimentado mais e mais a bondade e a misericórdia do SENHOR, continuaram a rejeitar Sua provisão, S(s)eu MESSIAS – “Se alguém Me ama, guardará a Minha Palavra, e Meu PAI o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada. Quem não Me ama não guarda as Minhas Palavras; ora, a Palavra que ouvistes não é Minha, mas do PAI que Me enviou” (João 14.23,24). Pela dureza de coração não herdaram a terra prometida! Às vezes, pela dureza de nosso coração, não recebemos o ‘sonho de DEUS’ para nós e ainda temos a ousadia e dizer que ‘ouvimos equivocadamente Sua voz ao declarar Sua vontae e promessa para nós’…
Cada jornada pelo deserto foi uma experiência com o SENHOR, Seu tratamento para a condição humana caída e pecaminosa na sua devida proporção e seriedade e, ao mesmo tempo, um encontro contínuo com Seu perdão, com Sua bondade e misericórdia (porque juízo e misericórdia andam de mãos dadas – Salmo 89.14;Zacarias 7.9).
Cada jornada visou: “E te lembrarás de todo o caminho, pelo qual o SENHOR teu DEUS te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, e te provarpara saber o que estava no teu coraçãose guardarias os Seus mandamentos, ou não” (Deuteronômio 8.2). As lutas e provações têm o mesmo papel: humilhar-nos e provar-nos, revelar-nos o que há em nossos corações para que nos voltemos para o SENHOR e nos humilhemos diante de Sua potente mão, e dELE aprendamos a depender e a extrair da comunhão com ELE o necessário para a vida.
Não foi diferente a jornada em Tsalmonah. Mas, louvado seja YAH que para toda a prova há uma provisão, para toda a humilhação há uma exaltação, para Tsalmonah, que foi uma jornada, um tempo (Números 21.4-6), um período muito breve de aprendizado e arrependimento, houve Punon (Números 33.42), a jornada seguinte, onde o povo encontrou o refrigério de YAH, Sua provisão de cura e salvação (Números 21.7-9)!
O povo em aflição (desta vez pelas consequências de terem se rebelado contra o SENHOR e se apartado dELE) pediu a Moshe que intercedesse por ele junto a YHVH, pois havia pecado contra ELE e Seu ungido. “E disse o SENHOR a Moisés: Faze-te uma serpente ardente, e põe-na sobre uma haste (ness); e será queviverá todo o que, tendo sido picado, olhar para ela” (Números 21.8). O SENHOR estava mostrando a eles o Seu plano de salvação. O antídoto da morte seria olhar para a ‘serpente ardente’ levantada numa haste (ness) – o milagre estava ‘dependurado’, mas era preciso tirar os olhos de sua condição de feridos, envenenados, prestes a morrer, tirar os olhos de si mesmos e olhar para a ‘serpente ardente’ sobre a haste. Era preciso olhar para o provocador da morte hasteado, julgado e condenado. Era preciso sair do natural e ir ao sobrenatural, por meio da fé, do crer que ao olhar a serpente julgada, seria curado, olhar para o ‘milagre’.
E a serpente tinha que ser de bronze (n’choshet), porque esse metal aponta para juízo. O SENHOR JESUS disse: “Agora é o juízo deste mundo; agora será expulso o príncipe deste mundo. E EU, quando for levantado da terra, todos atrairei a Mim. E dizia isto, significando de que morte havia de morrer” (João 12.31-33) – ELE estava Se comparando àquela serpente ardente de bronze que foi levantada para trazer salvação àqueles que para ela olhassem. Naquela cruz, ELE era todo pecado e sobre ELE estava todo o juízo do PAI sobre a humanidade pecadora e caída. Em Sua carne, precisava carregar todo o veneno de satanás para que, sendo morto, o veneno não teria mais efeito sobre todo aquele que para ELE olhasse. A serpente de bronze erguida era a tipologia de que satanás e suas obras nos homens seriam julgados, fincados no madeiro e mortos e expulsos deste mundo pelo mesmo trunfo com o qual prendia as pessoas, a morte (1 Coríntios 15.26), por meio dAquele que carregaria todas as suas obras sobre Si e seria julgado por elas, levantado no madeiro, para que o olhar de todos fosse atraído a Si e salvasse a todos que para ELE olhassem!!! JESUS naquela cruz estava condenando satanás de uma vez por todas, estava matando a morte; e, ao ressuscitar, tomou de suas mãos esse trunfo de aprisionamento (Apocalipse 1.18) e garantiu a liberdade para segui-lO por onde quer que vá. HalleluYAH!!!
Para ser salvo, tinha que olhar para o ‘milagre’ erguido na haste. O milagre não era a serpente, mas seu juízo e de suas obras, era o próprio DEUS dependurado para julgar, no nível de Suas exigências, a satanás e suas obras terríveis no meio dos homens.
Em João 3, Nicodemos, um fariseu, religioso e um líder (principal) no meio de seu povo (v.1), buscou a JESUS, às ocultas (com medo dos outros principais e líderes religiosos), porque percebera, por Suas obras e palavras, que era distinto dele. E JESUS foi de encontro às suas necessidades, falando do novo nascimento. E, nesse contexto, JESUS fez menção do que acontecera em Tsalmonah e de como o povo havia LHE rejeitado enquanto o ‘manah (Pão Vivo, a Provisão do PAI) que desceu do céu’. Nesse contexto de novo nascimento, o SENHOR apresenta a solução a Nicodemos – sair do natural e olhar para o sobrenatural de DEUS, olhar para Seu milagre – o inimigo e suas obras condenados na carne do absolutamente inocente Filho do Homem, revestido do pecado de toda a humanidade – esse era o caminho do novo nascimento:- no hebraico, João 3.14 diz: ‘E como levantou Moshe no deserto aquela serpente sobre a haste (al-haness -עַל־הַנֵּס) assim (ken -  כֵּן- verdadeirosincero – isso realmente vai acontecer, deve acontecer) será levantado o Filho de Adam’. No hebraico, a expressão ‘sobre a haste’ é escrita (ainda que não apareça nas traduções inglesas, espanholas, portuguesas, gregas). Como não há vírgulas, este ‘sobre a haste’ pode referir-se à serpente no deserto como ao Filho do homem que será levantado sobre a haste – e ELE foi levantado sobre a haste do madeiro. Ao mesmo tempo, o fato de ter morrido no madeiro e ressuscitado, sublime SENHOR, foi exaltado à destra do PAI por não poder ser retido no hades, pois satanás não encontrava nada nELE (João 14.30). HalleluYAH por nosso Salvador e SENHOR!!! A cruz (haste), na concepção do PAI, é o MILAGRE para sua vida e a minha!

Porque DEUS amou o mundo de tal maneira que deu Seu Filho Unigênito para que todo o que nELE crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque DEUS enviou o Seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ELE. Quem crê nELE não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no Nome do Unigênito Filho de DEUS. E a condenação é esta: Que a Luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a Luz, porque as suas obras eram más. Porque todo aquele que faz o mal odeia a Luz, e não vem para a Luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. Mas quem pratica a verdade vem para a Luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em DEUS” (João 3.16-21).
Quando YEHOSHUA Se ‘comparou’ a uma serpente de bronze pendurada na haste, ou seja, julgada, estava dizendo que, como Homem, ELE experimentou todo tipo de tentação a que estamos sujeitos, mas nunca Se rendeu à serpente, condenando o pecado em Sua carne, para que fôssemos feitos JUSTIÇA DE DEUS NELE: “Àquele que não conheceu pecado, o fez pecado (Se comparou à serpente) por nós; para que nELEfôssemos feitos justiça de DEUS” (2 Coríntios 5.21). A cruz é a lança que pendurou e matou a serpente – a cruz representa o milagre da salvação e da cura da humanidade. O Seu sangue derramado foi o preço (altíssimo) pago para o perdão dos pecados e a cruz é a experiência pela qual ELE passou para vencer o pecado até a morte.
A cruz é o lugar onde devemos manter nossa carne até que o último inimigo seja vencido em nós mesmos, a morte! “Se alguém quer vir após Mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-Me” (Lucas 9.23). “…irmãos, somos devedores, não à carne para viver segundo a carne. Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis” (Romanos 8.12,13).
Mas ELE também Se fez maldição por nós ao ser levantado no madeiro, para que fôssemos resgatados da maldição da Torah: “CRISTO nos resgatou da maldição da Torah, fazendo-Se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro” (Gálatas 3.13)
Ali, naquela experiência do povo no deserto, o SENHOR estava anunciando todas essas maravilhas, revelando para quem quisesse ver, que era preciso agir em fé, sair do circunstancial para a confiança nELE e a aceitação de Sua provisão (viesse ela como fosse por ELE determinado). Quando a serpente de bronze foilevantada na haste, foi o sinal, o milagre a ser manifesto em plenitude no MESSIAS de Israel que:
- seria erguido na haste para atrair a atenção de todos à grande obra de redenção e ao tremendo preço pago por adquirir a liberdade da humanidade e sua carta de ‘alforria’;
resistiria a todas as tentações para nunca pecar e, com isso, satisfazer a justiça do PAI;
- aprenderia a obediência pelo tanto que sofreriapersistindo na Sua submissão ao SENHOR para não satisfazer à Sua vontade pessoal;
carregaria nossos pecados naquele madeiro;
geraria Sua noiva (filhos e filhas para DEUS) de Sua própria essência (de Seu lado partido) que nELE creria e por ELE estaria disposta a abrir mão de sua condição monstruosa para segui-lO;
uniria em Seu Corpo judeus e gentios, desfazendo a inimizade com DEUS, pelo perdão e pela provisão plena do Calvário, estabelecendo o Novo Homem nELE!
O Filho do Homem foi erguido para que todo aquele que nELE crê viva. Não é uma questão de fazer, mas de crer, de confiar, de remover os olhos de si mesmo e das circunstâncias da vida e olhar para ELE, o Autor e Consumador da fé, o Doador da vida eterna e abundante.
Esse estudo nasceu de duas palavras: nissa (levantar) e ness (haste), referidas no texto de Números 21 e sua citação pelo próprio SENHOR YEHOSHUA no Evangelho de João. Uma fonte específica foi consultada com respeito às jornadas (‘El Libro de Las Jornadas’, Gino Iafrancesco V., 2001, páginas 553-580). O Espírito Santo, a Bíblia e o dicionário foram igualmente consultados; e o SENHOR Se revela por meio de ‘Sua Palavra, que é viva e eficaz e mais penetrante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é capaz de discernir os pensamentos e intenções do coração’ (Hebreus 4.12).
Por esta razão, gostaria que orássemos pela revelação de Sua Palavra, como ela nos chega e nos transforma à imagem e semelhança do SENHOR YEHOSHUA HaMASHIACH, também aos judeus que conhecem a ELOHEI Israel (DEUS de Israel) só de ouvir falar, e ainda não puderam ‘contemplá-lO com seus olhos’ (Jó 42.5).
Clamemos para que tenham ardente sede e fome abundante da Verdade, que é o SENHOR JESUS, para que sejam saciados enquanto se dedicam à leitura e ao estudo da Torah. Que tenham fastio de ler os escritos e interpretações rabínicas, mas concentrem-se na leitura da Palavra pura e nisso Se revele o SENHOR a eles, pois: “Então Me invocareis, e ireis, e orareis a Mim, e EU vos ouvirei. E buscar-Me-eis, e Me achareis, quando Me buscardes com todo o vosso coração. E serei achado de vós, diz o SENHOR, e farei voltar os vossos cativos e congregar-vos-ei de todas as nações, e de todos os lugares para onde vos lancei, diz o SENHOR, e tornarei a trazer-vos ao lugar de onde vos transportei” (Jeremias 29.12-14).
Que seus olhos, como os de Jó sejam abertos para contemplarem o SENHOR seu MESSIASJESUSlevantado no madeiro, como foi aquela serpente de bronze no deserto. “O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da Vida (porque a Vida foi manifestada, e nós A vimos, e testificamos dela, e vos anunciamos a Vida eterna, que estava com o PAI, e nos foi manifestada)” (1 João 1.1,2).
Clamemos pela salvação de cada judeu e cada gentio que vive em Israel, para a glória e a honra do SENHOR JESUS: “Se com a tua boca confessares ao SENHOR JESUS, e em teu coração creres que DEUS O ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação” (Romanos 10.9,10).
Que o SENHOR ajude-nos, Seu Corpo, a viver na dependência dELE, buscando o suprimento diário nELE, testemunhando com a vida o milagre da cruz, despertando do torpor com o qual somos cegados pelo mundo, levando a carne diariamente à cruz, vivendo em sabedoria e aprendendo a remir o tempo, para conhecer a suprema vontade do SENHOR: “Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no SENHOR; andai como filhos da luz (porque o fruto do Espírito está em toda a bondade, e justiça e verdade); aprovando o que é agradável ao SENHOR. E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as. Porque o que eles fazem em oculto até dizê-lo é torpe. Mas todas estas coisas se manifestam, sendo condenadas pela luz, porque a luz tudo manifesta. Por isso diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e CRISTO te esclarecerá. Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo; porquanto os dias são maus. Por isso não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do SENHOR” (Efésios 5.8-17).
Como Paulo, que ‘se dispôs a anunciar o testemunho de DEUS, não com sublimidade de palavras ou de sabedoria, não com palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder, por se propor a manifestar a JESUS CRISTO e Este crucificado’ (1 Coríntios 2.1-5), ‘preguemos aCRISTO crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos. Mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, lhes preguemos a CRISTOpoder de DEUS, e sabedoria de DEUS. Porque a loucura de DEUS é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de DEUS é mais forte do que os homens” (1 Coríntios 1.23-25). Clamemos pelo Corpo do MASHIACH em Israel, para que seja treinado e dirigido pelo Espírito Santo para pregar a CRISTO e Este crucificado, expondo e ensinando a Palavra revelada na unção do Espírito Santo e atraindo muitos ao MASHIACH. Que ELE, levantado, atraia muitos a ELE ali em Israel, em Nome dELE mesmo!
Clamemos pelo derramar do Espírito Santo em Israel, por revelação do Filho de DEUS em todo o território de Israel, pela Sua visitação nos lugares mais inóspitos à Sua Palavra em Israel (desde Jerusalém até o deserto do Negev), encontrando as almas aprisionadas e libertando-as, por meio de sonhos, visões, testemunho interior. O SENHOR é ilimitado em Sua forma de agir, e nada LHE é impossível. Clamemos para que todo Israel seja salvo, de acordo com Sua Palavra e promessa (Romanos 11.26). Toda ela se cumprirá, para a glória, a honra, o louvor a adoração dELE mesmo. Amém!

Hoje, 1º de julho, alguns importantes eventos estão acontecendo:
- as 33 famílias do assentamento de Ulpana, em Beit El, começam a deixar suas casas;
- o presidente eleito do Egito, candidato da irmandade muçulmana, assume seu cargo;
- o embargo europeu à importação ao petróleo iraniano e sua ameaça de fechar o estreito de Hormuz;
- a Coréia do Sul, um dos maiores importadores do petróleo iraniano, suspende, a partir de hoje, essa importação.
As fontes alternativas de petróleo são Qatar, Emirados Árabes Unidos (EAU), Oman e Kwait. Recentemente, Abu Dhabi, um dos sete países que compõem os EAU, terminou a construção de um oleoduto de 350 km até Fujairah (outro país dos EAU), no Golfo de Oman, eliminando a necessidade da utilização do estreito de Hormuz para escoamento de quase 63% da produção de petróleo dessas nações. Sabendo-se que 40% da energia petrolífera do mundo se concentra naquela região e que há ameaça real de bloqueio iraniano ao estreito, certamente essa é uma notícia providencial na contenção dos valores do óleo no mercado internacional.
Clamemos para que o SENHOR leve o Irã a cometer erros em sua política externa (Seu gancho em seu nariz a conduzi-lo para onde ELE quiser, para julgar o Irã e quebrar o arco do seu poder – Isaías 37.29Jeremias 49.34,35), como fechar o estreito de Hormuz, ao ponto de ser impossível à comunidade internacional permanecer omissa, e ELE a possa usar, como os quatro ventos dos quatro cantos dos céus e julgar e punir o Elão por sua insensatez e arrogância jactante (Jeremias 49.36).
Que as ações dos líderes iranianos seja tão clara e transparente aos líderes mundiais que os façam parar de procrastinar e adiar as medidas severas para força-lo a parar com as atividades nucleares e armamentistas.
Se o SENHOR pretende utilizar a pequena Israel para julgar os deuses do Elão, como o Seu trunfo e martelo diante do ‘gigante’ Irã, então capacite sua liderança para esmerar-se em estratégias de guerra e armamentos, ao ponto de aterrorizar seus inimigos: “Não é semelhante a estes a porção de Jacó; porque ELE é o que formou tudo; e Israel é a tribo da Sua herança; o SENHOR dos Exércitos é o Seu Nome. TU és Meu machado de batalha e Minhas armas de guerra, e por meio de ti despedaçarei as nações e por ti destruirei os reis” (Jeremias 51.19,20).
Que o SENHOR abale os fundamentos da terra do Elão para engolir as indústrias bélicas e nucleares, em Nome do SENHOR JESUS.

Com o candidato da irmandade muçulmana assumindo a presidência do Egito, a relação futura desta nação com Israel é incerta. Ainda que Mursi tenha dito que seu governo será ‘moderado’, o credo do ‘partido’ a que serve é: ‘allah é nosso objetivo; o corão é nossa constituição; o profeta é nosso líder; a jihad (guerra santa) é nosso caminho; e a morte pela causa de allah é a mais elevada de nossas aspirações’. Durante a campanha presidencial , Mursi compareceu a uma manifestação onde um sheik levou a multidão a gritar pela liberação de Gaza e para fazer de Jerusalém a capital do Egito. “Agitem suas armas… Digam suas orações… E rezem ao ‘senhor’. Diante dos olhos de todos os judeus… Avante amantes do martírio… Expulsem dos olhos de todos os judeus o sono. Avante, amantes do martírio, vocês todos são ‘hamas’ (em alusão ao partido terrorista que governa com despotismo Gaza e cujo significado da palavra é ‘violência cruel’). Deveras, todos os amantes do martírio são ‘hamas’ (certamente, porque amam a violência cruel e a morte). Eu digo deste palanque, desde al-mahalla, desde o coração do Delta, o coração do Egito, para que o mundo inteiro possa ouvir. Dizemos em alto e bom som: sim, Jerusalém é nosso alvo. Nós rezaremos em Jerusalém, de outra maneira morreremos como mártires em suas portas’.
“O SENHOR tem edificado Jerusalém para congregar os dispersos da casa de Israel na terra que ELE jurou dar por possessão eterna aos patriarcas e seus descendentes’ (Salmo 147.2). Ao mesmo tempo, ELE é a sua Defesa, e o Santo de Israel é o seu REI” (Salmo 89.18).
Muito do que foi profetizado em Isaías 19 (por favor, leia-o) está se cumprindo hoje, diante de nossos olhos. Os militares, enquanto no poder interino, através de leis, reduziram a autoridade do cargo de presidente, compartilhando-a com as forças armadas. Alegaram ser esta medida provisória, até que uma nova constituição seja redigida (que será feita por uma junta militar). Também a Suprema Corte, há duas semanas, destituiu o parlamento, alegando irregularidades na eleição de um terço dos parlamentares. Tudo isso refreia, por um período de tempo, o avanço do despotismo da irmandade muçulmana a estabelecer o califato que sonha na região, tendo Jerusalém como sua capital…
Que o SENHOR descortine aos líderes das nações – que estão ‘ovacionando’ o processo eleitoral no Egito, como se fosse a maior vitória da democracia dos últimos tempos – as verdadeiras intenções da irmandade muçulmana, que toma como referência a ‘revolução islâmica iraniana’ e seu modelo a terrorista ‘guarda revolucionária iraniana’.
Que a terra de Yehudah se torne um terror nos corações dos egípcios, para que pensem duas vezes antes de se levantarem como seus inimigos. Que tremam e temam diante de Israel todos aqueles que desejam se levantar contra ela, por causa da Presença do próprio SENHOR, seu Escudo, seu Guarda, sua Proteção – “Todo o lugar que pisar a planta do vosso pé será vosso; desde o deserto, e desde o Líbano, desde o rio, o rio Eufrates, até o mar ocidental, será o vosso termoNinguém resistirá diante de vóso SENHOR vosso DEUS porá sobre toda a terra, que pisardes, o vosso terror e o temor de vós, como já vos tem dito” (Deuteronômio 11.24,25).
Que o terror do SENHOR caia sobre os egípcios para que O temam e tremam diante do Soberano de Israel(“Eis que o SENHOR vem cavalgando numa nuvem ligeira, e entrará no Egito; e os ídolos do Egito estremecerão diante dELE, e o coração dos egípcios se derreterá no meio deles” - Isaías 19.1). Multidões e multidões de egípcios, como têm acontecido no Irã, recebam a revelação, pelo Espírito de DEUS, de que JESUS CRISTO e não maomé, é a Verdade e Vida e Caminho e seu Libertador das garras de allah (que é só uma criatura, satanás travestido de lua), pois ELE derruba e destrói seus ídolos.
‘Que os egípcios, se levantem contra os egípcios, e cada um peleje contra o seu irmão, e cada um contra o seu próximo, cidade contra cidade, reino contra reino’, para que voltem seu olhar para Aquele que é o Autor e Consumador da fé, JESUS CRISTO (Isaías 19.2).
Que o SENHOR guarde os trabalhadores das cercas de proteção entre Israel e Egito, no Sinai e essas fronteiras. Infelizmente, aquela região se tornou covil de ladrões e malfeitores, terroristas da pior espécie que têm buscado infiltrar-se no território israelense para sequestrar e destruir. Que os soldados tenham olhos de águia e percepção sobrenatural para antever o perigo e desarmar o inimigo. Que o próprio SENHOR, o SHOMER Israel, guarde as fronteiras de Israel e suas cidades, pois sem ELE, em vão vigiarão os atalaias(Salmo 127.1).
Que sejam desmanteladas todas as organizações demoníacas que ali se encontram (al-qaeda, irmandade muçulmana, máfia dos beduínos, hamas), porque aquele lugar o SENHOR escolheu como parte da herança de Israel. Que o SENHOR use Israel, novamente, para limpar aquele lugar, como lhe tinha dado a chance anterior de fazê-lo e que ela mesma desperdiçou, entregando aquele território aos egípcios. Uma terra em mãos erradas nunca prosperará, mas será antro de inimigos e demônios (Mateus 12.43-45). Que o Sinai volte à possessão de Israel, em Nome do SENHOR JESUS.
Aquele que começou a boa obra no Egito há de completá-la para a glória de Seu Nome. Que a profecia em Isaías aconteça em nossos dias: “Naquele tempo o SENHOR terá um altar no meio da terra do Egito, e uma coluna se erigirá ao SENHOR, junto da sua fronteira. E servirá de sinal e de testemunho ao SENHOR dos Exércitos na terra do Egito, porque ao SENHOR clamarão por causa dos opressores, e ELE lhes enviará um salvador e um protetor, que os livrará. E o SENHOR se dará a conhecer ao Egito, e osegípcios conhecerão ao SENHOR naquele dia, e O adorarão com sacrifícios e ofertas, e farão votos ao SENHOR, e os cumprirão. E ferirá o SENHOR ao Egito, ferirá e o curará; e converter-se-ão ao SENHOR, e mover-se-á às suas orações, e os curará” (Isaías 19.19-22).
Sim, que venha o tremor no Egito e sua restauração no SENHOR, para que vejamos a edificação da estrada entre Assíria e Egito e Israel coligando-se a eles como o terceiro, e tornando-se aquelas nações uma bênção no meio da Terra, ao ponto do próprio SENHOR dos Exércitos ser glorificado neles e testemunhar a Sua bênção a seu respeito: “Bendito seja o Egito, Meu povo, e a Assíria, obra de Minhas mãos, e Israel, Minha herança” (Isaías 19.23-25).

Na semana passada, os residentes de Ulpana decidiram deixar suas casas sem protesto, mediante um acordo com o governo, que deverá: manter sua promessa em construir 300 novas moradias em Beit El; o estabelecimento de um comitê ministerial que lide com as questões relativas aos assentamentos judaicos e Yehudah e Shomron. Esse comitê (promessa do próprio Netanyahu) e já instituída, deverá assegurar, no futuro, que nenhuma decisão de demolição de bairros ou comunidades seja tomada pelo governo, ou pela procuradoria geral do Estado ou pelo Ministro da Defesa de Israel, muito menos pela Suprema Corte (que tem julgado essas causas sem ser de sua alçada). Além disso, o acordo prevê que em casos de disputas territoriais, se algum assentamento tiver que ser desmantelado, as casas deverão ser movidas para o novo local de assentamento e não destruídas, como tem sido feito até o momento.
Os moradores de Ulpana concordaram em sair, mas com o coração partido, porque ‘é como dizer a seu filho que ele terá de ser trocado por outros dez’, disse o rabino Melamed, em alusão à promessa de Netanyahu de que para cada unidade destruída em Ulpana, dez outras seriam erguidas em Beit El.
Louvado seja o SENHOR pelo estabelecimento desse comitê (presidido por Binyamin Netanyahu e composto pelos ministros da Defesa Ehud Barak, das Relações Exteriores Avigdor Lieberman, da Ciência e Tecnologia Daniel Hershkowitz, vice-premiê Shaul Mofaz, do Interior Eli Yishai, para Assuntos Estratégicos Moshe Yaalon, Zeev B. Begin, dos Assuntos de Diplomacia Pública e Diáspora Yuli Edelstein, da Educação Gideon Saar, e da Proteção Ambiental Gilad Erdan). Se isso significar que a Suprema Corte (e toda sua influência maléfica, sob ordem da maçonaria, como escrevi em relatos anteriores, e dos partidos de esquerda), que até então tem julgado contra o direito de judeus colonizarem terras em Yehudah e Shomron, em uma postura absolutamente anti-bíblica, anti-semita, anti-sionista, não terá mais essa tarefa, assim seja, SENHOR!
Para entender um pouco como essas causas têm sido julgadas arbitrariamente, de modo absurdo, incongruente, injusto e absolutamente parcial, basta rever a história recente (sem considerar aqui a Bíblia e o direito legal testamentário dos descendentes de Avraham, Itschaq e Yaacov de posse daquelas terras). As terras em questão, Yehudah e Shomron, bem como Jordânia e tudo o que é Israel hoje, incluindo toda Jerusalém, foram dadas pelo mundo como parte do Mandato Britânico, para desenvolver e preparar aquele território, com auxílio dos próprios judeus, para ser o lar nacional dos judeus, de acordo com determinação da Liga das Nações (o correspondente à atual ONU), que foi ratificada durante a Conferência de San Remo (Itália), em 1922, por unanimidade, pelas 55 nações presentes. Em momento algum da história, essa determinação foi revogada. Houve a tentativa de fazê-lo em 1947, com o plano de partilha, mas uma das partes, a dos árabes, não aceitou.
Legisladores e instituições abusam do sistema legal e das leis para estabelecer sua própria agenda. Por esta razão, Yisral Medad, diretor de Informações de Recursos do Menachen Begin Heritage Center, em Israel, porta-voz das comunidades judaicas em Yehudah e Shmoron, residente em Shiloh, formulou um documento aos membros do Comitê Ministerial para os Assuntos dos Assentamentos, com a finalidade de lidar com os assuntos concernentes às ‘propriedades privadas’ utilizadas por judeus, quer como moradia, quer como agricultura:
“Uma vez que o regime na TransJordânia, conhecido atualmente como Reino Hashemita da Jordânica, cujo território foi parte do Mandato para Palestina, um Mandato cujo território a Liga das Nações decidira reconstituir como o lar nacional judaico,, o qual ilegalmente ocupou a área de Judéia e Samaria em 1948 e, então, em abril de 1950, anexou o dito território, num ato nunca reconhecido nem considerado como legal, exceto pela Grã-Bretanha;
e, Uma vez que os reis do dito Reino distribuíram terras estatais e terras devastadas, em forma de presentes e subornos para obter favores políticos e pessoais, a indivíduos privados sem receber qualquer recompensa em forma de pagamentos diretos ou impostos;
e Uma vez que, de acordo com o qual aquelas terras nunca foram lavradas, cultivadas, ou desenvolvidas, ou receberam construções ou qualquer outra forma de apropriação tangível por parte daqueles beneficiados pelos governantes hashemitas, e que mais tarde foram lavradas, cultivadas, ou desenvolvidas, ou construídas por pessoas, agora residentes e que, por serem judeus, não puderam adquirir tal terra como resultado da nação jordaniana;
que este Comitê instrua os funcionários do Estado a rever todas as tais ocorrências, coletar todos os detalhes registrados e, então, declarar tais transações de posse sem validade legal e, então, induza-os a reverter ao seu status original enquanto terras estatais e devastadas para serem utilizadas em assentamentos judaicos, como assinalado pela decisão do Mandato no Artigo 6”.
Mas, o que diz o Artigo 6 do Mandato sobre a Palestina? Esse documento, lavrado pelo Conselho da Liga das Nações, visava organizar as coisas naquela terra, garantindo direitos aos moradores locais (judeus e árabes – vindos de todas as nações árabes para tentar a vida ali, principalmente sabendo que haveria incentivos para desenvolvimento daquele lugar para servir como lar nacional dos judeus) e preparar território para a vinda dos judeus. Composto de 28 artigos, o Mandato entrou em vigor em 29 de setembro de 1922 (Biblioteca Virtual de Direitos Humanos – Universidade de São Paulo -http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/Documentos-Internacionais-da-Sociedade-das-Na%C3%A7%C3%B5es-1919-a-1945/mandato-sobre-a-palestina-1922.html):
ARTIGO 4ºUma adequada agência judia será reconhecida como órgão público para o fim de aconselhar a Administração da Palestina e com ela cooperar em matérias econômicas, sociais e outras, que possam afetar o estabelecimento do lar nacional judeu e os interesses da população judia da Palestina e, sujeita sempre ao controle da Administração, assistir ao desenvolvimento do país e nele tomar parte.

A Organização Sionista, enquanto sua organização e constituição forem apropriadas, na opinião da Mandatária, será reconhecida como tal agência. Tomará medidas, em consulta com o Governo de Sua Majestade Britânica, para assegurar a cooperação de todos os judeus que estejam dispostos a auxiliar no estabelecimento do lar nacional judeu.

ARTIGO 5ºA Mandatária é responsável por cuidar de que nenhum território da Palestina seja cedido ou emprestado ao Governo de qualquer Potência estrangeira, ou de qualquer forma posto sob seu controle.

ARTIGO 6ºA Administração da Palestina, assegurando que os direitos e a posição de outros setores da população não sejam prejudicados, facilitará a imigração judia em condições convenientes e, encorajará em cooperação com a agência judia no Artigo 4º, densa colonização da terra por judeus, inclusive terras do Estado e terras desaproveitadas não exigidas para fins públicos.

artigo 5º foi burlado pelos britânicos logo em 1922, pois concederam mais de 80% do território que estava destinado ao lar nacional judeu para os árabes, em razão do petróleo. Esse montante de terra foi tomado pela tribo hashemita, que hoje ainda está no poder do reino hashemita da Jordânia. Ou seja, a Jordânia é o lar nacional dos árabes que vivem em Israel atualmente, pois a finalidade da divisão foi essa, a de garantir que os árabes da região (do Mandato Britânico) vivessem naquela porção de terras deixando o lado ocidental (menos de 20% do território, para servir ao lar nacional de judeus). E, de fato, mais de 70% da população jordaniana é constituída dos chamados árabes ‘palestinos’, que viviam na região do Mandato Britânico para ‘Israel’.O artigo 6º também foi usurpado, porque os ingleses impediram e limitaram a imigração judaica, principalmente no fim da década de 30, fazendo que muitos judeus que fugiam da Europa e da perseguição nazista encontrassem seu fim nos campos de concentração. Com o bloqueio para a entrada de judeus, as terras, em sua maioria, permaneceram desabitadas e infrutíferas.Esse é o quadro. Como julgar sobre terras cujos pretensos proprietários sequer têm documento de compra, pois as terras não pertenciam aos jordanianos para que fossem vendidas, doadas, distribuídas ou compradas? Há várias ilegalidades sobre a posse territorial que podem ser resolvidas facilmente, com base legal (não em determinação de uma Suprema Corte tendenciosa).Clamemos para que o SENHOR levante juízes segundo Seu coração, que restaurem a justiça de Sua Palavra, julgando não segundo influências mundanas (maçônicas), ‘Bibliocêntrica’, para que Jerusalém seja chamada a cidade de justiça, cidade fiel e o povo que for restaurado a ela, remido com justiça – “E te restituirei os teus juízes, como foram dantes; e os teus conselheiros, como antigamente; e então te chamarão cidade de justiça, cidade fiel. Sião será remida com juízo, e os que voltam para ela com justiça” (Isaías 1.26,27)
Que os membros desse comitê sejam todos guiados pelo Espírito de YAHVEH, pelo Espírito de sabedoria e entendimento, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do SENHOR. Não julguem segundo seus próprios critérios, mas com a justiça que procede do trono de DEUS (Isaías 11.2-5).
Que o SENHOR console e conforte o coração daqueles que estão perdendo suas casas nesse dia. Haja recompensa do SENHOR e Seu galardão sobre eles e todos aqueles que foram expulsos de seus lares, pelas práticas injustas do governo de Israel, em Nome do SENHOR JESUS.
Que esses atos despertem mais e mais o desejo (e que este se transforme em atitudes concretas) de judeus que vivem no cativeiro das nações para fazer a aliyah, principalmente dos judeus messiânicos.
Que o SENHOR desperte no coração de cada judeu (nativo ou no cativeiro das nações) o espírito guerreiro sionista bíblico, bem como no meio de Seu Corpo, para o louvor e glória de Seu Nome.
Orando pelas outras fronteiras de Israel (Síria e Líbano):
- que o SENHOR dê sabedoria aos soldados para discernir entre os refugiados sírios que vêm buscar proteção em Israel daquele que são terroristas que querem se infiltrar em Israel. Que os anjos do SENHOR estejam acampados cercando todas as fronteiras com Israel, formando um muro de proteção intransponível ao inimigo, em Nome do SENHOR JESUS.
- que haja confusão no arraial do inimigo para que se enfraqueça;
- que as FDI tenham olhos de águia e percebam o perigo com tempo para desmantelar o ataque que vem do inimigo, quer da Síria ou do Líbano;
- que muitos muçulmanos libaneses venham ao encontro do SENHOR JESUS ali na Síria e no Líbano, em Nome do SENHOR JESUS – “Naquele dia atentará o homem para o seu Criador, e os seus olhos olharão para o Santo de Israel” (Isaías 17.7);
- que as forças demoníacas que controlam al-qaida e irmandade muçulmana, ali na Síria, tentando sobrepujar os rebeldes sírios e que têm provocado a destruição de povoados e a morte de muitas pessoas (para até acusar as forças do governo de Assad) sejam atadas, amordaçadas, manietadas, enfraquecidas e isoladas, em Nome do SENHOR JESUS, e esses radicais islâmicos sejam enfraquecidos, em Nome do SENHOR JESUS;
- que o SENHOR tenha misericórdia das multidões que têm perdido seus familiares e mutilados nessa guerra civil que dura mais de um ano e contabiliza mais de 14.000 mortos. Que a vontade do SENHOR seja estabelecida na Síria. Que o Corpo do MESSIAS na Síria seja guardado e escondido dos olhos dos abutres dos grupos radicais islâmicos rebeldes e se levante para fazer diferença naquele lugar, em Nome do SENHOR JESUS;
- que o SENHOR envie espias para denunciar os locais onde o hisb’allah estoca seus armamentos para que sejam prontamente destruídos. Que Israel tenha a capacidade de destruir cada um desses armazéns, enfraquecendo o inimigo, em Nome do SENHOR JESUS;
- que o SENHOR perdoe Israel por ter se retirado do sul do Líbano em 2000 (por ordem do então primeiro ministro Ehud Barak, atual ministro da Defesa), por ter saído de Gaza, do Sinai, de Shechem, de Bet Lechem, de Beit El, todos eles territórios parte da herança da parte do SENHOR para Seu povo de Israel. Que erros como esse não encontrem mais lugar em Israel, em Nome do SENHOR JESUS e que ELE dê nova oportunidade para que sejam resgatadas;
- que esse espírito maldito de abrir mão de terras para apaziguar os ânimos e ‘deixar os outros felizes’, pois os judeus podem lidar com mais e mais perdas, seja manietado e paralisado no meio de Israel, em Nome do SENHOR JESUS e não mais encontre corações a ele sujeitos, mas corações sujeitos a executar a perfeita vontade de YAH;
- que nenhum soldado ou civil em Israel sofra sequestro, em qualquer das fronteiras de Israel, em Nome do SENHOR JESUS;
- que o SENHOR guarde todas as fronteiras de Israel (terrestres, aéreas, marítimas, subterrâneas, subaquáticas) de todo e qualquer acidente, atentado, ataque, em Nome do SENHOR JESUS.
- que o SENHOR dos Exércitos seja louvado e engrandecido por todo livramento que tem proporcionado à população do Negev contra os ataques contínuos e diários desde Gaza e do Sinai – e que eles cessem, em Nome do SENHOR JESUS. Que esse abuso cesse, para a glória do Nome do SENHOR!

O Espírito do SENHOR falou por mim, e a Sua Palavra está na minha boca. Disse ELOHEI Israel, a Rocha de Israel a mim me falou: Haverá um justo que domine sobre os homens, que domine no temor de ELOHIM. E será como a luz da manhã, quando sai o sol, da manhã sem nuvens, quando pelo seu resplendor e pela chuva a erva brota da terra. Ainda que a minha casa não seja tal para com DEUS, contudo estabeleceu comigo uma aliança eternaque em tudo será bem ordenado e guardado, pois toda a minha salvação e todo o meu prazer está nELEapesar de que ainda não o faz brotar” (2 Samuel 23.2-5)
Israel se encontra em meio à confusão dos países vizinhos e permanece, pela misericórdia do SENHOR, estável e em desenvolvimento. De um lado, a Síria em guerra civil; o Líbano com suas forças voltadas e preparadas contra Israel; a irmandade muçulmana assumindo o governo do Egito, e estendendo seus tentáculos contra o fraco governo do rei Hussein II da Jordânia; Turquia odiando Israel e, ao mesmo tempo, se levantando contra a Síria (que derrubou um de seus caças); Iraque de mãos dadas com Irã, que continua para seu alvo de obtenção de arma nuclear. De fato, o SENHOR moveu a colher do caldeirão chamado Oriente Médio, há mais de um ano, para que o cenário seja preparado para o cumprimento cabal de Sua Palavra.
Que Israel se mantenha firme sobre a Rocha que é o DEUS de Israel. Que ELE aumente sua estabilidade e sua unidade em meio ao caos e ao perigo dos vizinhos.
Que o SENHOR forje no caráter do Seu povo a força e o poder para suportar as pressões externas e não esmorecer. Seja ELE exaltado porque ELE é a força de Israel – “Atribuí a DEUS fortaleza; a Sua excelência está sobre Israel e a Sua fortaleza nas mais altas nuvens. Ó DEUS, TU és tremendo desde os Teus santuários; ELOHEI Israel é O que dá força e poder ao Seu povo. Bendito seja DEUS!” (Salmo 68.34,35).
Gere o SENHOR em meio ao caos e instabilidade dos vizinhos a unidade na identidade do povo de Israel enquanto povo de DEUS, firmada e fundamentada na Sua Palavra, em Nome do SENHOR JESUS, o Verbo que Se fez carne e tabernaculou entre os homens.
Em meio às muitas ameaças, pressões e inseguranças, que o povo de Israel se volte para o DEUS de Israel e que, ao buscar Sua mão de proteção e bênçãos, encontre Sua Face descoberta e veja e, ao ver, receba-O em seu coração e viva a vida ressurreta do MESSIAS YEHOSHUA.
Que o Corpo do MESSIAS em Israel seja levantado pelo Espírito de YAH, na Sua autoridade, com ousadia, graça e sabedoria, como os primeiros discípulos, para testemunhar do MESSIAS de Israel e assim, acrescente o SENHOR o número dos que se vão salvar, para a glória, a honra, o louvor e adoração e ações de graça de Seu Santo e bendito Nome.
O espírito do islamismo só respeita a força. Que o SENHOR faça de Israel Seu machado e Suas armas de guerra. Que Israel termine o que começou com a operação em Gaza, em 2008-2009, quando deveria ter posto para correr as forças do hamas daquele lugar e voltar a controlar a região.
Um governo forte é terror para os que fazem o mal; mas, governantes fracos permitem que o mal se fortaleça e se espalhe. Que o governo de Israel, como ministro de DEUS, não permita que os vizinhos iníquos se sintam à vontade, como têm acontecido, para zombar de sua população, para fazer o que bem lhe apraz com a população de Israel, os assentamentos, as terras. Que cesse toda conivência com o mal, mas o SENHOR os fortaleça e em suas convicções bíblicas para que operem consonantes à Sua Palavra, em Nome do SENHOR JESUS: “Os magistrados não são terror para as boas obras, mas para as más. Queres tu, pois, não temer a potestade? Faze o bem, e terás louvor dela. Porque ela é ministro de DEUS para teu bem. Mas, se fizeres o mal, teme, pois não traz debalde a espada; porque é ministro de DEUS, e vingador para castigar o que faz o mal” (Romanos 13.3,4).
Que todo ataque a qualquer cidadão e/ou a qualquer pedaço de terra a Israel seja tomado como atentado e usurpação à soberania nacional e seja tratado como tal, à altura da ofensa. Que o SENHOR prepare e capacite governo e líderes militares para responder, em concordância ao modo como ELE mesmo os guiar a responder. Sejam líderes à altura dos Seus Exércitos e que saibam que fazem parte desse exército: “Então os governadores de Judá dirão no seu coração: Os habitantes de Jerusalém são a minha força no SENHOR dos Exércitos, seu DeusNaquele dia porei os governadores de Judá como um braseiro ardente no meio da lenha, e como um facho de fogo entre gavelas; e à direita e à esquerda consumirão a todos os povos em redor, e Jerusalém será habitada outra vez no seu lugar, em Jerusalém” (Zacarias 12.5,6).
Que o Poderoso de Israel nos abençoe e nos guarde e resplandeça Seu rosto de amor e misericórdia sobre nós e sobre nossa parentela. Que sejamos forjados, diariamente, à imagem e semelhança de Seu Filho, para a glória e a honra de Seu Santo e glorioso Nome.
Com amor e gratidão,
marciah malkah

Ore pela paz de Jerusalém – informe de 17 a 30.06.2012

Os céus declaram a glória de ELOHIM e o firmamento anuncia a obra das Suas mãos. Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite. Não há linguagem nem fala onde não se ouça a Sua voz. A Sua linha se estende por toda a Terra, e as Suas palavras até o fim do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol, o qual é como um noivo que sai do seu tálamo, e se alegra como um herói, a correr o seu caminho. A sua saída é desde uma extremidade dos céus, e o seu curso até a outra extremidade, e nada se esconde ao seu calor”(Salmo 19.1-6)

Toda criação Te adora, SENHOR, e testemunha o Teu Soberano e grande Nome diariamente! Veremos todo joelho se dobrar diante de Ti e toda a língua confessar que TU, e somente TU és o SENHOR, para a glória de DEUS PAI!http://player.vimeo.com/video/27920977?title=0&byline=0&portrait=0href[1]

http://www.youtube-nocookie.com/embed/xHkq1edcbk4?rel=0

Porque assim diz o SENHOR: Certamente que passados setenta anos em Babilônia, vos visitarei, e cumprirei sobre vós a Minha boa Palavra, tornando a trazer-vos a este lugar.Porque EU bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais. Então Me invocareis, e ireis, e orareis a Mim, e EU vos ouvirei. E buscar-Me-eis, e Me achareis, quando Me buscardes com todo o vosso coração. E serei achado de vós, diz o SENHOR, e farei voltar os vossos cativos e congregar-vos-ei de todas as nações, e de todos os lugares para onde vos lancei, diz o SENHOR, e tornarei a trazer-vos ao lugar de onde vos transportei
(Jeremias 29.10-14)
Falando de aliyah, cristãos asiáticos se reuniram em Jerusalém, no começo deste ano para celebrar os 70 anos da reunião de Wannsee (Alemanha), com a presença de 15 nazistas do alto escalão do 3º Reich, em 20 de janeiro de 1942, com o objetivo de planejar a ‘solução final’ para o extermínio dos judeus. Louvado seja o SENHOR que a essa reunião marcou o início do fim do governo nazista (três anos mais tarde) e o nascimento do Estado de Israel (cinco anos depois). De fato, foi a ‘solução final’ para os nazistas e ‘a batida do martelo de YHVH’ pela causa de Sião! HalleluYAH!!!

Os irmãos da Ásia celebraram essa data com uma conferência cujo tema foi “O Êxodo final: Levando os Judeus à sua Pátria antes que seja demasiado tarde”, com base nas revelações que o SENHOR deu aJeremias (29.10) e o despertamento de Daniel para gerar o regresso dos judeus do cativeiro babilônico, depois de 70 anos – “No primeiro ano do seu reinado, eu, Daniel, entendi pelos livros que o número dos anos, de que falara o SENHOR ao profeta Jeremias, em que haviam de cumprir-se as desolações de Jerusalém, era de setenta anos. E eu dirigi o meu rosto a ADONAI ELOHIM, para O buscar com oração e súplicas, com jejum, e saco e cinza” (Daniel 9.2,3).

E Daniel orou e suplicou ao SENHOR em humilhação (jejum, saco e cinzas), em arrependimento pela causa de Israel, pelo favor do SENHOR para que o povo pudesse retornar a Israel, à terra de seus antepassados, à terra da promessa:
E orei a YHVH ELOHAI, e confessei, e disse: Ah! ADONAI! HaEL Grande e Tremendo, que guardas a aliança e a misericórdia para com os que Te amam e guardam os Teus mandamentos; pecamos, e cometemos iniqüidades, e procedemos impiamente, e fomos rebeldes, apartando-nos dos Teus mandamentos e dos Teus juízos; e não demos ouvidos aos Teus servos, os profetas, que em Teu Nome falaram aos nossos reis, aos nossos príncipes, e a nossos pais, como também a todo o povo da Terra. A Ti, ó ADONAI, pertence a justiça, mas a nós a confusão de rosto, como hoje se vê; aos homens de Yehudah, e aos moradores de Y’rushalaim, e a todo o Israel, aos de perto e aos de longe, em todas as terras por onde os tens lançado, por causa das suas rebeliões que cometeram contra Ti. Ó YHVH, a nós pertence a confusão de rosto, aos nossos reis, aos nossos príncipes, e a nossos pais, porque pecamos contra Ti. A ADONAI ELOHEINU pertencem a misericórdia, e o perdão; pois nos rebelamos contra ELE, e E não obedecemos à voz de YHVH ELOHEINU, para andarmos nas suas leis, que nos deu por intermédio de Seus servos, os profetas. Sim, todo o Israel transgrediu a Tua lei, desviando-se para não obedecer à Tua voz; por isso a maldição e o juramento, que estão escritos na lei de Moisés, servo de ELOHIM, se derramaram sobre nós; porque pecamos contra ELE.  E ELE confirmou a Sua Palavra, que falou contra nós, e contra os nossos juízes que nos julgavam, trazendo sobre nós um grande mal; porquanto debaixo de todo o céu nunca se fez como se tem feito em Jerusalém. Como está escrito na lei de Moisés, todo este mal nos sobreveio; apesar disso, não suplicamos à face de YHVH ELOHEINU, para nos convertermos das nossas iniqüidades, e para nos aplicarmos à Tua verdade. Por isso YHVH vigiou sobre o mal, e o trouxe sobre nós; porque justo é o YHVH ELOHEINU em todas as Suas obras, que fez, pois não obedecemos à Sua voz. Agora, pois, ó ADONAI ELOHEINU, que tiraste o Teu povo da terra do Egito com mão poderosa, e ganhaste para Ti Nome, como hoje se vê; temos pecado, temos procedido impiamente. Ó ADONAI, segundo todas as Tuas justiças, aparte-se a Tua ira e o Teu furor da Tua cidade de Jerusalém, do Teu Santo monte; porque por causa dos nossos pecados, e por causa das iniqüidades de nossos pais, tornou-se Jerusalém e o Teu povo um opróbrio para todos os que estão em redor de nós. Agora, pois, ó ELOHEINU, ouve a oração do Teu servo, e as suas súplicas, e sobre o Teu santuário assolado faze resplandecer o Teu rosto, por amor de ADONAIInclina, ó ELOHAI, os Teus ouvidos, e ouve; abre os Teus olhos, e olha para a nossa desolação, e para a cidade que é chamada pelo Teu nome, porque não lançamos as nossas súplicas perante a Tua face fiados em nossas justiças, mas em Tuas muitas misericórdias. Ó ADONAI, ouve; ó ADONAI, perdoa; ó ADONAI, atende-nos e age sem tardar; por amor de Ti mesmo, ó ELOHAI; porque a Tua cidade e o Teu povo são chamados pelo Teu Nome” (Daniel 9.4-19)

E o mais impressionante foi a resposta que o SENHOR enviou pela boca de Seu anjo Gabriel – sim, era tempo do povo regressar para preparar a vinda do MESSIAS e o Seu regresso!
Estando eu ainda falando e orando, e confessando o meu pecado, e o pecado do meu povo Israel, e lançando a minha súplica perante a face de YHVH ELOHAI, pelo monte santo de ELOHAI, estando eu, digo, ainda falando na oração, o homem Gabriel, que eu tinha visto na minha visão ao princípio, veio, voando rapidamente, e tocou-me, à hora do sacrifício da tarde. Ele me instruiu, e falou comigo, dizendo: Daniel, agora saí para fazer-te entender o sentido. No princípio das tuas súplicas, saiu a ordem, e eu vim, para to declarar, porque és mui amado; considera, pois, a palavra, e entende a visão. Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para cessar a transgressão, e para dar fim aos pecados, e para expiar a iniqüidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o Santíssimo. Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar e para edificar a Jerusalém até o Messias, o Príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas; as ruas e o muro se reedificarão, mas em tempos angustiosos. E depois das sessenta e duas semanas será cortado o Messias, mas não para Si mesmo; e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até o fim haverá guerra; estão determinadas as assolações. E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até a consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador” (Daniel 9.20-27).

Por onde quer que me volte, o SENHOR tem anunciado por boca de Seus servos que este é um ano que marca uma nova etapa. O SENHOR tem-nos dito o mesmo, durante nosso período de intercessão por Israel, às sextas-feiras… Esses irmãos da Ásia, ao realizarem essa conferência, tiveram o mesmo discernimento. É tempo de clamarmos intensamente, humilhados diante de YAHVEH, nosso Socorro bem presente, pela aliyah, pois ela é uma parte importantíssima do cenário que precisa ser edificado para preparar o regresso do MESSIAS de Israel, um dos elementos essenciais para a volta de YEHOSHUA e o cumprimento das setenta semanas, quando enfim ‘a transgressão cessará, o pecado terá seu fim, a iniquidade será expiada, a justiça eterna trazida, e selada a visão e a profecia, e ungido o Santíssimo’.
Aprouve a YHVH ‘depender’ de nós para cumprir Seus propósitos aqui na Terra. Sejamos Seu útero, Suas mãos, Sua voz para gerarmos aquilo que está em Seu coração, mui amados do SENHOR!Não nos esqueçamos de que, aliado às orações, nossa contribuição financeira é importantíssima. Em informes anteriores, escrevi sobre a Associação Operação Êxodo Ebenezer. Sejamos um Corpo alinhado com os projetos do SENHOR e servos que O auxiliam a cumprir Sua promessa (http://www.operacao-exodo.org)

Outros dados: Associação Operação Êxodo EbenezerBanco Bradesco
Agência 1835-0
CC 450-2

Ainda nesse tema, clamemos pela economia de Israel. Louvo ao SENHOR porque mais um campo de petróleo e gás foi descoberto na costa Mediterrânea de Israel, Pelagic, próximo à cidade portuária de Haifa. A companhia israelense anunciou, há uma semana, a descoberta de um novo campo com conteúdo estimado de 190 bilhões de m³ de gás natural e 1 bilhão e 400 milhões de barris de petróleo, o terceiro maior campo descoberto nos últimos doze meses em Israel (TamarLeviathan são os outros campos, também na costa Mediterrânea, mais ao norte, respectivamente com 255 bilhões de m³ e 482 bilhões de m³ de gás natural. De ambos, há expectativa de exploração de 800 milhões de barris de petróleo). Essa quantidade de combustível fóssil garantirá o suprimento de energia de Israel pelas próximas décadas, com a possibilidade de que ela se torne uma exportadora de gás natural. Por estimar-se que esses são os maiores campos de combustível fóssil do mundo, isso criará um impacto enorme à economia de Israel e seu status quo de importadora para exportadora. HalleluYAH!!!
Quanto mais forte for a economia de Israel, maior será a necessidade de mão de obra para as centenas de milhares de oportunidades de emprego. Amados, geremos essas portas de emprego para absorver osmilhares de milhares de judeus que estão para regressar a Israel em nossos dias, em Nome do SENHOR JESUS.

Esforça-te, pois, e esforcemo-nos pelo nosso povo, e pelas cidades de ELOHEINU; e faça YHVH o que bem parecer aos Seus olhos
(2 Samuel 10.12)
Jerusalém está edificada como uma cidade que é compacta. Onde sobem as tribos, as tribos do SENHOR, até o testemunho de Israel, para darem graças ao Nome do SENHOR. Pois ali estão os tronos do juízo, os tronos da casa de David. Orai pela paz de Jerusalém; prosperarão aqueles que te amam. Haja paz dentro de teus muros, e prosperidade dentro dos teus paláciosPor causa dos meus irmãos e amigos, direi: Paz esteja em tiPor causa da casa de YHVH ELOHEINU buscarei o teu bem
(Salmo 122.3-9)
Na última terça-feira, 12.06, acordei com o SENHOR, o Espírito, me falando: ‘é tempo dos guerreiros sionistas bíblicos’. No dia seguinte, o SENHOR deu-me os versículos de Samuel e Salmo acima descritos como a descrição dos ‘guerreiros sionistas bíblicos’ (em azul).
Orar pela paz de Jerusalém, em última instância, significa clamar pelo regresso do SENHOR JESUS!
No último informe, ao escrever sobre os colonos que vivem em assentamentos nas regiões de Yehudah e Shomron (Judéia e Samaria), o SENHOR me falava como eles são os heróis que têm se colocado na linha de frente, no front de defesa para impedir a invasão inimiga (o islamismo extremista e destruidor), expondo suas vidas por acreditarem na Palavra de YAH e Sua promessa para os herdeiros de Avraham, Itschaq, Yaacov, Moshe, Yehoshua, David, Shlomoh, Daniel… e de YEHOSHUA. Além de heróis, têm o espírito de guerreiros sionistas bíblicos, ainda que não tenham o conhecimento do SENHOR JESUS.
No princípio de sua edificação, havia os sionistas que criam em uma terra para Israel que não necessariamente fosse a antiga possessão que pertencera a seus antepassados. O próprio pai do sionismo moderno, Theodor Hertzl, era um antissemita que cria que a única esperança para os judeus era a assimilação (até tentou batizar seus filhos na igreja católica…), não fosse o evento que ele, como jornalista, testemunhou como o fraudulento julgamento de Alfred Dreyfus, oficial francês, judeu, condenado à prisão perpétua por alta traição (mesmo com provas contundentes demonstrando sua inocência, alguns anos depois), abrindo seus olhos para a realidade da xenofobia a judeus que dominava a Europa no fim do século XIX. E passou a lutar por um lugar onde os judeus pudessem viver sem serem perseguidos, rejeitados, desprezados ou injustamente condenados. Ele sequer era religioso!
Os fundadores dos qibutsim eram, na verdade, socialistas sionistas, numa época em que a lavoura individual era inviável. De acordo com a definição de qibuts – grupo de pessoas que se estabelecem juntas em uma determinada área de terra e compartilham seus recursos, levando uma vida comunitária – essa foi toda a base para o estabelecimento do moderno Estado de Israel, principalmente nas fronteiras, com ênfase na proteção territorial, na conquista e ocupação das terras, além da ênfase na agricultura e no seu desenvolvimento, contribuindo enormemente para a ocupação territorial.
Essa forma de ‘colonização’ do país exerceu papel importante na identidade cultural do país bem como do ponto de vista estratégico militar para os primeiros conflitos árabe-israelenses, funcionando como bases avançadas até que o Tzahal (exército israelense) chegasse com a força maior de defesa. Assim é hoje, como primeira frente de defesa de Israel.
Mas, até nisso, nessa forma de colonização, o SENHOR teve Seu dedo!!! Quando lemos um dos textos mais impactantes sobre a possessão da terra de Israel pelos herdeiros de Yaacov, bem como o reajuntamento do povo escolhido de YAH na terra que lhes pertence e da promessa da nova aliança, em Jeremias 31, o SENHOR descreve como os iria ajuntar: “Ouvi a palavra do SENHOR, ó nações, e anunciai-a nas ilhas longínquas, e dizei: Aquele que espalhou Israel a congregará e a guardará, como o pastor ao seu rebanho” (Jeremias 31.10).

Aquele que espalhou Israel nos congregará” – “Mzareh Israel y’qabtsenu”O verbo ‘qavats’ que significa ‘juntar, reunir, colocar juntos, congregar’ (‘qabtsenu’ – nos congregar, nos reunir, nos ajuntar) tem a mesma raiz da palavra hebraica ‘qibuts’. Parafraseando esse versículo 10, teríamos: “Aquele que espalhou Israel yqabts’hem qibutsim” – ‘os ajuntará em comunidades comunais’. O SENHOR planejou os qibutsim e guiou a homens não religiosos para fundar o moderno Estado de Israel! Glórias infinitas ao Criador do céu e da Terra! HalleluYAH!
Por isso ouso dizer que o SENHOR tem guiado esses homens e mulheres e têm forjado seu caráter como guerreiros sionistas bíblicos! Crêem na Palavra e estão trabalhando para seu cumprimento, vivendo nas possessões de seus antepassados!

Clamemos para que Shomer Israel, o Guarda de Israel guarde-os, fortaleça-os, proteja-os e mantenha-os firmes em suas convicções, em Nome do SENHOR JESUS. Que o SENHOR honre esses valentes de David.
Que em sua fé e devoção à Torah, o SENHOR YEHOSHUA, o MESSIAS de Israel, Se revele a eles, remova o véu sobre seus corações e se convertam a ELE: “A mente deles era semelhante à pedra, pois até o dia de hoje o mesmo véu permanece sobre eles enquanto lêem a Antiga Aliança; não lhes foi esclarecido, pois apenas pelo MESSIAS o véu é removido. Até hoje, sempre que Mosheh é lido, o véu permanece sobre o coração deles. No entanto, diz a Torah, ‘sempre que alguém se volta para ADONAI, o véu é removido’(Êxodo 34.34). Porque nosso SENHOR é Espírito, e onde está o Espírito do nosso SENHOR, aí há liberdade” (2 Coríntios 3.14-18) – que sejam tomados em liberdade para fazer aquilo que o SENHOR, o Espírito, lhes guia a fazer. Que sobre eles, o doce Ruach HaKódesh sopre o vigor da certeza de estar fazendo aquilo que agrada a YHVH. E que o SENHOR receba esse sacrifício de louvor como incenso de aroma suave a agradável a ELE.
Clamemos pela integridade espiritual, física, emocional dessas famílias e que todos os atos de violência sejam abandonados, mas a confiança em YHVH Tsevaot fortalecida.
Que a Suprema Corte reveja suas decisões e posturas, guiadas na maioria pelo espírito humanista. O SENHOR promete em Sua Palavra que ‘restituirá os seus juízes, como foram dantes; e os seus conselheiros, como antigamente; e então lhe chamarão cidade de justiça, cidade fiel. Sião será remida com juízo, e os que voltam para ela com justiça’ (Isaías 1.26,27): que sejam levantados juízes que julguem de acordo com a Palavra de YAH, juízes tementes a ELE, porque temê-lO é o princípio da sabedoria; que os conselheiros sejam igualmente restaurados para apontar a vontade perfeita de YHVH. Que a justiça que há no SENHOR seja praticada em Israel, para que Jerusalém, onde está estabelecida a Suprema Corte Israelense (e que julga as questões em Israel), seja conhecida e apontada como a cidade de Justiça, cidade fiel.
Louvado e engrandecido seja o SENHOR, porque a mentalidade do povo de Israel está mudando. A população que desprezava os colonos e os considerava a causa do fracasso nas negociações de paz com os árabes que vivem em Israel (muito por responsabilidade da mídia nacional e internacional), tem uma opinião quase oposta, com o apoio de 64% da população para a continuação das atividades nos assentamentos judaicos em Judéia e Samaria. Os 36% restantes admitem que uma paralisação transitória das atividades nos assentamentos deveria acontecer até que fosse firmado um acordo de paz definitivo. Ou seja, mais de 64% da população israelense, hoje, apoia a permanência dos assentamentos judaicos em Judéia e Samaria e crê que é direito dos judeus viver naqueles territórios. Ainda que muitos dos entrevistados vejam aquela região como tema central bíblico de seu povo e, portanto, uma das regiões mais importantes para colonos judeus, a maioria dos entrevistados apontou os benefícios de segurança providos pelos assentamentos judaicos como razão para seu apoia à permanência dos mesmos ali. Tomando Gaza como experiência e o que os habitantes do sul de Israel têm sofrido com os ataques constantes de terroristas do hamas, a maioria afirma que os judeus não podem ser removidos de Judéia e Samaria, pois situação semelhante seria vivida pelos habitantes da costa Mediterrânea de Israel, onde se concentra a maior parte da população israelense, em caso de recuo às fronteiras prévias à Guerra dos Seis Dias (segundo exigências dos árabes para começar as discussões de paz).
Em outra pesquisa liberada esta semana, a mesma população israelense não crê mais na ‘solução de dois estados’, inventada por algum ‘burrocrata’ anti-bíblico. 73% dos entrevistados (4000 pessoas) reconhece que a solução de dois estados não acabará com o conflito com os árabes. 64% dos israelenses que vivem em fronteiras prévias a 1967 apoiam a expansão das comunidades judaicas em Yehudah e Shomron. 48% dos entrevistados se opõem à remoção de judeus das comunidades em troca de paz.
Pela definição de insanidade – fazer a mesma coisa dia após dia e esperar resultados diferentes – todo aquele que continua a se apegar à solução de dois estados é insano, porque desde que o Plano de Partilha, com a ‘satânica’ solução de dois estados, foi estabelecido, os árabes recusaram-se e continuam a fazê-lo, porque desejam todo o território para si. Até hoje, não reconhecem o direito dos judeus àquele território. Os árabes atacaram Israel mais de cinco vezes, e Israel avançava em vitória para, mais tarde, entregar as terras conquistadas em batalha como plano de paz – isso é insanidade. Todas as propostas de divisão têm sido rejeitadas pelos árabes, bem como os acordos que têm feito, graças à intervenção do SENHOR que temendurecido o coração dos mesmos, inclinando para os Seus desejos.
Insanidade é tentar fazer paz, arriscando a própria segurança, com alguém que sequer reconhece o direito do outro à existência, o direito à posse de terras que sequer estão em disputa. Insano é estender a mão para paz, quando o outro incita à violência e destruição seus próprios filhos contra aquele que estende a mão. Insano é falar de paz com aquele que idolatra terroristas e hitler. Insano é discutir paz com aquele que proclama e investe e incita o extermínio daquele que está à sua frente para discutir a paz.
Insano mesmo é desobedecer a DEUS e Sua Palavra!
É tempo de abandonar essa idéia insana de dois estados e adotar a única solução que estabelecerá a verdadeira paz na região – “À tua descendência tenho dado esta terra, desde o rio do Egito até o grande rio Eufrates; e o queneu, e o quenezeu, e o cadmoneu, e o heteu, e o perizeu, e os refains, e o amorreu, e o cananeu, e o girgaseu, e o jebuseu” (Gênesis 15.18-21). “Todo o lugar que pisar a planta do vosso pé será vosso; desde o deserto, e desde o Líbano, desde o rio, o rio Eufrates, até o mar ocidental, será o vosso termo. Ninguém resistirá diante de vós; o SENHOR vosso Deus porá sobre toda a terra, que pisardes, o vosso terror e o temor de vós, como já vos tem dito” (Deuteronômio 11.24,25), porque o único plano de paz viável está descrito em Jeremias 12.14-17:
Assim diz o SENHOR, acerca de todos os Meus maus vizinhos, que tocam a Minha herança, que fiz herdar ao Meu povo Israel: Eis que os arrancarei da sua terra, e a casa de Yehudah arrancarei do meio deles. E será que, depois de os haver arrancado, tornarei, e Me compadecerei deles, e os farei voltar cada um à sua herança, e cada um à sua terra. E será que, se diligentemente aprenderem os caminhos do Meu povo, jurando pelo Meu Nome: Vive o SENHOR, como ensinaram o Meu povo a jurar por baal; então edificar-se-ão no meio do Meu povo. Mas se não quiserem ouvir, totalmente arrancarei a tal nação, e a farei perecer, diz o SENHOR” – a solução única e plausível é que os árabes que vivem em Israel vivam ali como cidadãos de Israel e não como cidadãos de um outro estado independente.
Clamemos pelo estabelecimento do plano de paz de YHVH, aquilo que está em Seu coração desde a fundação do mundo. Esse plano de paz passa pela rendição de judeus e gentios ao MESSIAS de Israel. Clamemos por corações quebrantados e humilhados diante da presença do Autor e Consumador da fé, corações sedentos da justiça de DEUS, da paz do Seu MESSIAS, convencidos do pecado, da justiça e do juízo pelo Espírito de YHVH, rendendo-se em completa dependência ao Doador da vida abundante.
Jordânia é ‘palestina’ – de acordo com a história, os ingleses entregaram 78% do território sob Mandato Britânico para os árabes, em 1921, quebrando a promessa da reconhecida e legal Declaração de Balfour de 1917, em que todo o território seria destinado ao lar nacional judaico. Essa declaração foi reconhecida e ratificada unanimemente pelas mais de 50 nações reunidas durante a cúpula de San Remo de 1921, antecessora da Liga das Nações que antecederia a ONU. O objetivo da entrega (além da garantia de fornecimento de petróleo ao Reino Unido) era a criação de um estado para todos os árabes que viviam nas terras do Mandato Britânico. Entretanto, não foi isso que aconteceu.
Em entrevista a Michael Coren, do Sun News, UK, o escritor palestino’ e acadêmico jordaniano, Mudar Zahran, que vive na Inglaterra como exilado político, declarou que a solução para o conflito entre árabes e israelenses não é nova, pois sempre esteve ali, uma vez que Jordânia sempre foi o lar nacional dos árabes que vivem em Israel’. São poucos os que entendem o cerne da questão histórica e política da região. Os judeus que, segundo a Declaração de Balfour, eram os possuidores de todo aquele território, ‘concordaram em dar’ 78% do seu território para estabelecer um lar nacional aos árabes. ‘Jordânia sempre foi palestina’, afirmou Zahran, ‘e a única coisa que não é palestina na Jordânia é o rei’.
‘Os líderes árabes em Israel, nos últimos 15 anos, têm tendido ao fundamentalismos e o povo não deseja viver sob esse regime (pesquisas têm demonstrado isso). Além disso, mais de 80% da população jordaniana é constituída por ‘palestinos’. Um milhão e cem mil ‘palestinos’ vivem na Jordânia ilegalmente e a cada ano 35 árabes que vêm de áreas controladas pelos árabes em Israel são impedidos de entrar na Jordânia. São sinais de que os árabes não estão desesperados para viver em Israel ou nos territórios que ocupados e controlados por líderes fundamentalistas árabes dentro do território israelense, mas para viver numa cultura árabe não fundamentalista, como na Jordânia’.
Zahran ainda afirmou que é bastante aceito entre os ‘palestinos’ e que é falsa a propaganda de que a população árabe quer a anexação de Judéia e Samaria. A população, nos últimos 40 anos, tem compreendido que o problema não é Israel, mas os ‘hashemitas’ (tribo de líderes árabes, antigos aliados dos britânicos durante a guerra contra o império turco otomano, mas que assumiram o controle da Transjordânia, hoje Reino Hashemita da Jordânia). ‘Eu não estou só nessa afirmação. E um exemplo de como a ideologia palestina mudou é a pesquisa que demonstra que 70% dos árabes que vivem em Jerusalém querem que Jerusalém continue sob administração judaica. Povo é povo – deseja viver vida normal, celebrar e não sofrer ou ser ameaçado pelo rei ou qualquer outro’ (http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=lv4U_kaEYco).
Que toda a mentira seja exposta e a real situação venha à tona. Que a verdade prevaleça em nossa geração. A verdade sempre prevalecerá, porque ela é JESUS e ELE venceu na cruz do Calvário. Mas que a Verdade prevaleça em nossa geração, para a glória e a honra dAquele que é a Verdade!
Que mais e mais vozes ‘inesperadas’, como esse escritor ‘árabe’, possam gritar a realidade dos fatos históricos, desmascarando a distorção que o pai da mentira tem produzido e envergonhando-o pela constatação e aceitação da Verdade, em Nome do SENHOR JESUS.

E passou Abrão por aquela terra até o lugar de Shechem, até o carvalho de Moré; e estavam então os cananeus na terra. E apareceu o SENHOR a Abrão, e disse: À tua descendência darei esta terra. E edificou ali um altar a YHVH, que lhe aparecera. E moveu-se dali para a montanha do lado oriental de Beit EL, e armou a sua tenda, tendoBeit EL ao ocidente, e Ai ao oriente; e edificou ali um altar a YHVHe invocou o Nome de YHVH
(Gênesis 12.6-8)

1.       Beit EL é lugar de invocar o Nome de YHVH (e tudo o que Este Nome carrega, representa, significa)
Beit El ou Casa de DEUS aparece na Palavra 70 vezes. O texto acima descreve a primeira referência a esse lugar. Ainda que Avram, recém-chegado de ‘atravessar o rio’ (tornar-se ‘hebreu’, portanto) de seu passado para o novo que YAH lhe ía proporcionar, tenha edificado um altar a YHVH em Shechem, só invocou o Nome de YHVH no altar edificado em Beit EL!
2.       Beit EL é lugar de revelação da extensão da herança territorial de Israel e da descendêncianumerosa de Avram
Quando Avram desceu ao Egito inadvertidamente (e essa desobediência lhe custou caro, e até hoje as consequências dessa descida custa a seus descendentes, porque em seu regresso, trouxe Hagar consigo… – ‘o inimigo vem da própria casa’ – Gênesis 16.1221.18,20), ao subir de volta, retornou a Beit El para invocar o Nome do SENHOR novamente. Mas, também, esse foi o ponto de divisão entre Lot (o outro engano de Avram (trouxe seu sobrinho consigo, quando YAH lhe tinha dito para apartar-se de sua terra e parentela), que também lhe custou caro – ‘o inimigo vem da própria casa’ – Neemias 13.1,2) e Avram. Só depois disso o SENHOR mostrou a herança de Avram e o lugar de sua possessão (Gênesis 13.1-18).
3.       Beit EL é lugar de refúgio/segurança, de sonho; lugar onde ELOHEI Avraham e ELOHEI Itschaq Se apresenta e Se revela ao descendente da promessa, lugar da reiteração/confirmação das promessas
Anos mais tarde, o neto de Avraham, Yaacov, ao fugir da presença de seu irmão, também foi dirigido por YAH a Beit EL, onde os céus estavam abertos. E ali, sonhou, e em seu sonho, o DEUS de seus antepassados Se revelou como DEUS para Yaacov, disposto a confirmar a aliança que fizera com seus pais e estabelecê-la com ele, o descendente da promessa. Yaacov viu a escada entre céu e Terra e Aquele que é Doador da Aliança no topo, reiterando-a a ele (Gênesis 28.11-15).
4.       Beit EL é a Casa de DEUS porta dos céus; é o lugar de fazer votos ao SENHOR
Yaacov fez um voto ao SENHOR naquele lugar que ele chamou de Beit EL, porque a presença do SENHOR estava ali (Gênesis 28.16-22).
5.       Beit EL é o lugar de referência para o regresso à terra prometida, depois de longo tempo no cativeiro das nações, pois há um testemunho ali, a coluna erigida e ungida pelo pai Yaacov
Quanto Yaacov estava no exílio, em Haran, o SENHOR apareceu a ele em sonho, novamente, e Se apresentou como ‘o DEUS de Beit EL’, Aquele que lhe prometera guardar e proteger e que provou o Seu cuidado, quando mostrou as bênçãos da multiplicação do rebanho que lhe pertencia (listrados, salpicados e malhados), porque tinha visto o que Lavan, seu tio, lhe fizera (Gênesis 31.11-13).
6.       Beit EL é o lugar de escape, de refúgioproteção, de guarda; também, lugar de reiteração da promessa, onde DEUS Se revela como EL Shadai
Já de regresso à terra, Yaacov e sua família viveram na região de Shechem (local do primeiro altar erigido a YAH por Avram em Eretz Israel). Mas, como Shechem, o filho do líder da cidade se enamora-se de uma das filhas de Yaacov, a sequestrou e habitou com ela. Ainda que quisesse casar com ela, seus irmãos, Shimeon e Levi arranjaram um contra-ataque pela afronta à integridade da família, matando a todos os homens, habitantes daquele lugar (Gênesis 3334). O patriarca Yaacov temeu por sua casa, pela retaliação que sofreriam dos habitantes da terra e vizinhos. Então, o SENHOR lhe instruiu que partisse para Beit EL, e o terror de ELOHIM seria sobre as cidades por onde passassem para não os seguir (Gênesis 35.1-6)
Chegando a Beit EL, Yaacov erigiu um altar a YHVH e chamou aquele lugar EL-Beit El – DEUS de Betel – porquanto ELOHIM Se lhe tinha manifestado quando fugiu da face de seu irmão Esav (Gênesis 35.7).
7.       Beit EL é o lugar da mudança do nome (e tudo o que ele representa – caráter, posição, autoridade…)
Em Beit El Yaacov teve seu nome definitivamente alterado de ‘enganador’, ‘suplantador’, para Israel - ‘como príncipe lutaste com DEUS e com os homens, e prevaleceste’ (Gênesis 32.28), ‘príncipe de DEUS’, ‘campeão com DEUS’, ‘perseverador com DEUS’ (Gênesis 35.10).
8.       Beit EL é o lugar de reiteração da promessa, quando DEUS Se revela como EL Shadai a Israel
Ali mesmo em Beit El, no lugar em que o SENHOR Se revelara a Yaacov em sonho, mostrou que ELE era O mesmo que lutara com o velho homem de Israel (Yaacov) e que o marcara em sua coxa, numa experiência física, em Peniel, para comprovar que não fora mais um sonho ou obra de sua imaginação, mas realidade, porque DEUS é real, palpável. E esse mesmo DEUS estava reiterando todas as promessas feitas a seus antepassados e a ele, agora Israel, também naquele lugar, e que elas eram palpáveis, reais, consistentes, eternas, pois o Todo PoderosoEL Shadai, Aquele que vai no âmago das necessidades e as provê, cuidador, Aquele que amamenta, que faz frutificar e multiplicar é o que prometeu (Gênesis 35.11-15) – O Mesmo DEUS Todo Poderoso que Se havia revelado a Avraham em seus 99 anos de idade (Gênesis 17.1), a Itschaq (Gênesis 28.3), Se revelava a Israel (Êxodo 6.3) para que ele O introduzisse a Yosef (Gênesis 43.14) e a seus filhos e descendentes – EL Shadai, o MESSIAS de Israel.
9.       Beit EL é o lugar onde DEUS continua a ser consultado
Centenas de anos mais tarde, quando Israel já era nação diante do SENHOR, o povo subia a Beit EL para consultar ao SENHOR (porta dos céus e Casa de DEUS), como quando da situação de lidar com a ímpia tribo de Bin’yamin (Juízes 20.18).
Os juízes D’vorah (Juízes 4.5) e Shmuel (1 Samuel 7.15,16) julgavam as questões do povo de Israel a partir de Beit EL.
10.    Beit EL é o lugar onde se aprende, se experimenta, se descobre o TEMOR DO SENHOR
Quando Yaacov acordou de seu sonho, percebeu que o SENHOR estava ali e ele não sabia. E temeu e viu quão terrível, impressionante era aquele lugar por causa da Presença de YHVH (Gênesis 28.16,17).
Também, centenas de anos mais tarde, quando o reino do Norte caiu em mãos dos assírios (722aC), que trouxeram moradores de outras terras conquistadas para viver em Beit EL, o temor do SENHOR teve que ser experimentado pelos novos habitantes que serviam a outros deuses e não sabiam como ‘agradar e servir ao DEUS da terra, sendo surpreendidos por ataques de leões enviados pelo próprio SENHOR (como quando a Arca de YHVH foi guardada no santuário de dagon - 1 Samuel 5.2-5). Para tanto, trouxeram um dos sacerdotes que ali vivera para ensinar o povo o TEMOR DO SENHOR (2 Reis 17.28) que é o princípio da sabedoria.
Este é o ano judaico de 5772, o ‘ano da casa’, porque o número dois corresponde à segunda letra do alfabeto hebraico, ‘bet’, cuja pronúncia e escrita são similares à palavra hebraica para ‘casa’ ou ‘beit’.
Beit EL é uma comunidade israelense há poucos quilômetros ao norte de Jerusalém, dentro do antigo território de Bin’yamin. Foi restabelecido em 1977, 10 anos após sua conquista das ocupações jordanianas, durante a Guerra dos Seis Dias. Ela é o lar de 6000 judeus, a maioria ortodoxa. Como todas as outras cidades edificadas em territórios conquistados em 1967, é considerada como ocupação ilegal pela comunidade internacional, que a vê como assentamento dentro de terras destinadas a um futuro estado árabe (QUE ISSO NUNCA ACONTEÇA, EM NOME DO SENHOR JESUS).
Como descrevemos anteriormente, o partido de esquerda israelense (pró-árabes e pró-entrega de terras por paz), aliançados com magistrados árabes, sempre que veem uma causa territorial dúbia, entram em disputa e levam a causa para a Suprema Corte israelense, que, não prima por ser guiada pelo Espírito de DEUS, mas pelo espírito da Grécia.
Beit El retorna às notícias porque a Suprema Corte votou pela destruição das residências em Ulpana, um assentamento que faz parte da Comunidade de Beit El em 1º de julho. O projeto de lei discutido na semana passada no Knesset, que tinha por objetivo legalizar as 9000 construções ilegais pela região de Shomron e Yehudah foi rejeitado e, infelizmente, por interferência de Netanyahu que tomou uma medida surpreendente, em contrapartida, autorizando a construção de 300 novas moradias em Beit El, bem como a construção de551 unidades em cinco outras comunidades judaicas dentro de Shomron e Yehudah. No total, 851 novas moradias foram aprovadas para construção imediata. E os moradores de Ulpana serão realocados dentro de Beit EL.
Obviamente, a comunidade internacional (EUA) se levantou para condenar as novas construções, declarando que ‘a contínua atividade judaica em seus assentamentos em Shomron e Yehudah minam os esforços de paz e contradizem os compromissos e obrigações israelenses, incluindo o ‘mapa do caminho’ de 2003. A posição dos EUA sobre os assentamentos israelenses é clara. Não aceitamos a legitimidade da continuação da atividade israelense nos mesmos. Também nos opomos a qualquer tentativa de legalizar os assentamentos em postos avançados (vilas distantes)’.
‘Quem são esses incircuncisos que ousam levantar sua voz para condenar a Palavra de DEUS? Quem são esses que vociferam impropérios contra a vontade do Todo Poderoso, Aquele que Se apresentou a Israel em Beit EL para confirmar que havia dado posse perpétua dessas terras para ele e seus descendentes? Sejam os incircuncisos envergonhados diante de YHVH’
Mais surpreendente ainda (pronta resposta de oração aos nossos clamores de há duas semanas. HalleluYAH!!!) foi a declaração de Ehud Barak, o mesmo que disse que Israel deveria, em gesto de boa vontade, em medida unilateral, entregar aos árabes Shomron e Yehudah; o mesmo que, enquanto primeiro ministro de Israel, concedeu quase que 100%  das exigências de yasser arafat em 2000 (que só não aceitou porque YAH INTERVEIO!!!). Semana passada, surpreendentemente, declarou que os territórios de Beit El e Ofra deveriam ser anexados a Israel sob qualquer acordo final, acrescentando: ‘Há coisas que devem ser feitas para fortalecer Beit El. É uma comunidade muito importante. Não tenho dúvidas sobre o futuro de Beit El’.
Louvado seja o SENHOR por tais declarações de Bibi Netanyahu e de Ehud Barak. ELE inclina o coração do rei para onde quer! HalleluYAH!
Netanyahu ainda declarou que está comprometido com a causa dos assentamentos e ‘aqueles que pensam que podem usar o sistema judiciário para prejudicar o empreendimento dos assentamentos estão enganados, porque, na prática, o oposto está acontecendo. Em vez de Beit El diminuir, será aumentada’. Além disso, o desenrolar do caso de HaUlpana não será utilizado como ‘jurisprudência’ para outros casos, de acordo com o promotor geral e o conselheiro judicial do seu governo. Também confirmou seu compromisso em cumprir a decisão da Suprema Corte e realocar as famílias de HaUlpana em Beit El mesmo.
As declarações de Netanyahu têm endereço certo, porque a comunidade local está se levantando contra a decisão governamental (apesar do anúncio da construção de 851 unidades em várias cidades). Infelizmente, mesmo que se vejam no direito de, ou injustiçados, ativistas de extrema direita vandalizaram propriedades nas comunidades árabes vizinhas, furando pneus dos carros, pichando paredes com os dizeres: ‘morte aos árabes’, ‘vingança a Ulpana’. Agindo ilegalmente e praticando violência cruel (hebraico ‘hamas’) perdem toda a razão. O mesmo espírito de vingança conduziu Shimeon e Levi a agir com violência cruel contra a comunidade de Shechem.
Que cada judeu lance fora seus ídolos (de vingança, de justiça própria, de legalismo, de judaísmo) e se volte para EL-Beit El, à presença de EL Shadai (YEHOSHUA HaMashiach é Seu Nome), para consultá-lO, e saber o que fazer nessa situação. Que os judeus não se comportem como os fundamentalistas islâmicos que servem a allah (satanás), mas como filhos da Luz, dependentes de Sua direção e Palavra: “Assim como estão os montes à roda de Jerusalém, assim o SENHOR está em volta do Seu povo desde agora e para sempre. Porque o cetro da impiedade não permanecerá sobre a sorte dos justos, para que o justo não estenda as suas mãos para a iniqüidade. Faze bem, ó SENHOR, aos bons e aos que são retos de coração” (Salmo 125.2-4).Que todo espírito de violência, ilegalidade e desobediência sejam amarrados, amordaçados, vendados, paralisados, imobilizados em Israel e nas vilas árabes vizinhas, em Nome do SENHOR JESUS. E venha o espírito de conciliação e que a Presença do Sar Shalom invada aquele lugar e permeie cada coração residente ali, em Nome de YEHOSHUA HaMASHIACH.
Que somente o Santo de Israel seja louvado e exaltado em toda a circunstância referente aos assentamentos.
Que O SENHOR Se revele em Beit EL como fez com nossos antepassados, a todos os moradores de lá e aos de outras comunidades que têm sido despertadas pelo que está acontecendo ali. Que as portas dos céus se abram novamente naquele lugar e que as bênçãos de salvação sejam derramadas naquele lugar e a partir daquele lugar.
Que juízes e líderes políticos, militares, civis, religiosos em Israel experimentem o TEMOR DO SENHORpara que possam julgar e governar bem sobre o povo escolhido do SENHOR. Aprendam com ELE a se tornarem sábios e receberem Sua sabedoria; a serem guiados por Seus mandamentos para que tenham bom entendimento de todas as coisas sobre as quais têm que tomar decisões; conhecedores daquilo que está no coração do SENHOR para Seu povo, não desprezando Sua instrução; que busquem conhecer ao Santo, pois isso é prudência, para que venham tempos de estabilidade, de abundância de salvação, uma vez que o temor do SENHOR se transformou no tesouro de todos os filhos de Israel:
- “Eis que o temor do SENHOR é a Sabedoria, e apartar-se do mal é a inteligência” (Jó 28.28);
- “temor do SENHOR é o princípio da Sabedoria; bom entendimento têm todos os que cumprem os Seus mandamentos; o Seu louvor permanece para sempre” (Salmo 111.10);
- “temor do SENHOR é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução” (Provérbios 1.7);
- “temor do SENHOR é o princípio da sabedoria, e o conhecimento do Santo a prudência” (Provérbios 9.10);
- “temor do SENHOR é a instrução da sabedoria, e precedendo a honra vai a humildade” (Provérbios 15.33);
- “E haverá estabilidade nos teus tempos, abundância de salvação, sabedoria e conhecimento; e o temor do SENHOR será o seu tesouro” (Isaías 33.6).
Que o Reino de YHVH venha sobre Beit EL e Sua perfeita vontade seja feita ali como ela está estabelecida no céu, para a glória de Seu Nome.
Que a ordem de construção de 300 novas unidades em Beit El não seja pare por aí, mas que a ordem do SENHOR de ‘frutificar, multiplicar’ corra por toda Israel, para a glória dELE mesmo.
Que adoração e louvor a ELOHEI Israel antes praticados naquele lugar possam ser ouvidos de novo, e os céus se abram para que o temor e a comunhão com o SENHOR sejam experimentados pelo povo da terra, em Nome do Dono da terra!
Que o espírito de expulsão e o roubo de terras que tem acompanhado os judeus por milênios (não só as expulsões pelos assírios, babilônios e romanos, mas seguindo pelas cruzadas, e os mais de 500 anos de inquisição, os pogroms, a Shoah, a expulsão das nações árabes na década de 50, e tantos outros movimentos locais de expulsão e roubo de terras), sempre acompanhados de nenhum ressarcimento), seja impedido de agir em Eretz Israel, em Nome do SENHOR JESUS. O SENHOR disse que os reuniria em Israel, ali os plantaria para nunca mais serem desarraigados de suas possessões. Assim seja: “E trarei do cativeiro Meu povo Israel, e eles reedificarão as cidades assoladas, e nelas habitarão, e plantarão vinhas, e beberão o seu vinho, e farão pomares, e lhes comerão o fruto. E plantá-los-ei na sua terra, e não serão mais arrancados da sua terra que lhes dei, diz o SENHOR teu DEUS” (Amós 9.14,15)
Que se cumpra a Palavra em Êxodo 23, em que, à medida que o povo conquista territórios, o SENHOR vai removendo os inimigos de Israel e fazendo com que eles deem as costas aos habitantes da casa de Israel.Clamemos para que o SENHOR honre a fé e a determinação desses colonos em conquistar e tomar posse das terras de Yehudah e Shomron, garantindo a posse do coração e dos pulmões de Israel. Louvamos ao SENHOR porque os colonos estão encontrando graça e favor diante dos habitantes de Israel, que vivem em áreas previamente a 1967 conquistadas. Que esses que estão  na linha de resistência, em postos avançados, como os verdadeiros atalaias de Israel, contagiem todo Israel com o genuíno espírito guerreiro sionista bíblico. Que cada judeu tenha seu coração convertido a ELOHEI Israel e à Sua perfeita vontade – “E edificarão casas, e as habitarão; e plantarão vinhas, e comerão o seu fruto. Não edificarão para que outros habitem; não plantarão para que outros comam; porque os dias do Meu povo serão como os dias da árvore, e os Meus eleitos gozarão das obras das suas mãos. Não trabalharão debalde, nem terão filhos para a perturbação; porque são a posteridade bendita do SENHOR, e os seus descendentes estarão com eles. E será que antes que clamem EU responderei; estando eles ainda falando, EU os ouvirei” (Isaías 65.21-24)

Que juízes segundo o coração de YAH sejam levantados em Israel para julgar os assuntos em Israel tendo como balizador Sua Palavra. Que todo o espírito de humanismo, helenismo, o espírito da Grécia seja amarrado e manietado na vida de cada juiz da Suprema Corte e que, libertos desse maldito espírito, possam legislar de acordo com a Palavra de YAHVEH, em Nome do SENHOR JESUS: “te restituirei os teus juízes, como foram dantes; e os teus conselheiros, como antigamente; e então te chamarão cidade de justiça, cidade fielSião será remida com juízoe os que voltam para ela com justiça. Mas os transgressores e os pecadores serão juntamente destruídos; e os que deixarem o SENHOR serão consumidos” (Isaías 1.26-28).
Levante o SENHOR os filhos de Israel contra os filhos da Gréciae faça resplandecer Seu poder e Sua glória sobre Seu povo no meio da terra. Que a mentalidade humanista que governa o mundo seja impactada e aniquilada por aquilo que fará o SENHOR em Israel, dobrando Yehudah para Si e fazendo-o obedecer Sua perfeita vontade: “Voltai à fortaleza, ó presos de esperança; também hoje vos anuncio que vos restaurarei em dobro. Porque curvei Yehudah para Mim, enchi com Efraim o arco; suscitarei a teus filhos, ó Tsion, contra os teus filhos, ó Grécia! E pôr-te-ei, ó Tsion, como a espada de um poderoso. E o SENHOR será visto sobre eles, e as Suas flechas sairão como o relâmpago… E o SENHOR seu DEUS naquele dia os salvará, como ao rebanho do Seu povo: porque como pedras de uma coroa eles resplandecerão na S(s)ua terra. Porque, quão grande é a Sua bondade! E quão grande é a Sua formosura! O trigo fará florescer os jovens e o mosto as virgens” (Zacarias 9.12-14,16,17)
Que aqueles que estão trabalhando para desarraigar os cidadãos de Israel em Shomron e Yehudah fracassem em todos os seus intentos, e que saibam que estão lutando contra o Todo Poderoso, a Quem aprouve ser chamado pelo nome dos filhos de Avraham, atrelando Seu Nome ao deles, uma vez que disse ser ELOHEI Avraham (DEUS de Abraão), ELOHEI Itschaq (DEUS de Isaque) e ELOHEI Israel (DEUS de Israel-Jacó) – “Assim diz o SENHOR, teu Redentor, e que te formou desde o ventre: EU Sou o SENHOR que faço tudo, que sozinho estendo os céus, e espraio a Terra por Mim mesmo; que desfaço os sinais dos inventores de mentiras, e enlouqueço os adivinhos; que faço tornar atrás os sábios, e converto em loucura o conhecimento deles; que confirmo a palavra do seu servo, e cumpro o conselho dos seus mensageiros; que digo a Jerusalém: Tu serás habitada, e às cidades de Yehudah: Sereis edificadas, e EU levantarei as suas ruínas” (Isaías 44.24-26).

Veja o mapa de Israel sem Yehudah e Shomron e as implicações disso para todo Israel emhttp://marklangfan.com

Peso do Egito. Eis que o SENHOR vem cavalgando numa nuvem ligeira, e entrará no Egito; e os ídolos do Egito estremecerão diante dELE, e o coração dos egípcios se derreterá no meio deles. Porque farei com que os egípcios, se levantem contra os egípcios, e cada um pelejará contra o seu irmão, e cada um contra o seu próximo, cidade contra cidade, reino contra reino. E o espírito do Egito se esvaecerá no seu interior, edestruirei o seu conselho; e eles consultarão aos seus ídolos, e encantadores, e aqueles que têm espíritos familiares e feiticeiros. E entregarei os egípcios nas mãos de um senhor cruel, e um rei rigoroso os dominará, diz o Senhor, o SENHOR dos Exércitos
(Isaías 19.1-4)
Na quinta-feira passada, a Suprema Corte egípcia declarou que um terço dos parlamentares foi eleito ilegitimamente no pleito de dezembro e janeiro últimos. Como resultado, ‘a constituição da câmara é ilegal e, consequentemente, não pode permanecer’. A corte dissolveu o parlamento, golpeando fortemente as forças pró-sharia que estavam controlando o Egito desde as últimas eleições.
Além disso, o 2º turno das eleições presidenciais no Egito se encerraram agora à noite, entre o candidato da irmandade muçulmana, Mohammed Morsi, e o candidato secular (antigo aliado de Hosni Mubarack), Ahmed Shafiq. Acredita-se que esse pleito definirá se o Egito abraçará a sharia e se tornará um estado islâmico ou se continuará no relativo secularismo proposto por Sahfiq. Entretanto, sabe-se que Egito caminha para sua islamização com qualquer um desses candidatos, pois, em pesquisa feita em 2010, antes da ‘primavera árabe’, quase 85% dos egípcios julgavam positiva a influência do islamismo na política; 59% identificavam-se com o islamismo fundamentalista em sua batalha para impedir a ‘ocidentalização’ (modernização) do país. Somente 20% dos entrevistados estavam preocupados com o ‘extremismo islâmico’ no Egito. Em maio de 2012, outra pesquisa mostrou pouca diferença da anterior. 61% dos egípcios declararam que queriam ver o Egito abandonar seu acordo de paz com Israel e a mesma porcentagem identificou o islamismo da Arábia Saudita como seu modelo referencial. 60% dos entrevistados disseram que as leis egípcias deveriam ser reduzidas às diretrizes do qur’an.
Na sexta-feira, uma célula terrorista operando no Sinai lançou dois mísseis de médio alcance contra Israel, atingindo as imediações de Mitzpe Ramon e do campo do pouso de Uvda (local em que Israel pensa em construir um novo aeroporto internacional). A surpresa é que nenhum desses locais jamais serviu como alvo de mísseis terroristas… Acredita-se que os ataques tenham sido ordenados pela irmandade muçulmana, por meio dos beduínos do Sinai que são abastecidos pelos terroristas do hamas. De acordo com o Egito, que desmantelou a célula terrorista constituída por 22 membros (árabes, egípcios, jordanianos) que vestiam uniformes da polícia e armas (em tática similar àquela utilizada em agosto do ano passado, quando penetraram em Israel e oito israelenses foram mortos), o objetivo desse ataque é desconhecido, sugerindo-se a desestabilização das relações entre os países.
Ainda que Israel espere que o futuro governo mantenha o acordo de 33 anos de estabilidade com Egito, vem se preparando para o aumento da escalada de violência no Sinai.
Se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela” (Salmo 127.1b) – que o SENHOR, Escudo de Israel, guarde Seu povo e Sua terra, porque em vão farão isso os soldados se o SENHOR não for por e com eles. Os Seus olhos estão de contínuo sobre Israel, desde o começo ao fim do ano (Deuteronômio 11.12) – que Seus olhos guardem Israel das investidas inimigas, quer pelas extensas fronteiras a sudoeste, com o Egito, e a oriente, com Jordânia, quer pelas fronteiras ao norte, com Líbano e Síria. Seja por ar, por mar, por terra, por qualquer superfície, SHOMER Israel, guarde Israel como a ‘menina de Seu olho’, para o louvor de Seu Nome.
‘Se o SENHOR não for ao auxílio de Israel, a sua alma ficará no silêncio. Que o SENHOR, em Sua muita benignidade, sustente os pés vacilantes de Israel. Que as consolações de YAH recreiem a alma de todos os soldados israelenses no front. Que aqueles que se ajuntam contra a alma do justo para condenar o sangue inocente, não prevaleçam. O SENHOR é a defesa de Israel; o SENHOR é a Rocha de seu refúgio. Que ELE traga sobre aqueles que buscam seu mal sua própria iniquidade; que o SENHOR destrua a malícia daqueles que perseguem a Israel para a destruir; que aqueles que perseguem a Israel para a aniquilar, vejam eles a aniquilação de seus intentos malignos, em Nome do SENHOR JESUS’ (Salmo 94.17-23).
Que o SENHOR guarde e fortaleça os cristãos no Egito. Que Sua luz neles possa refletir e impactar a muitos radicais muçulmanos e a conversão em massa aconteça como está acontecendo no Irã, para a glória e a honra de nosso Amado SENHOR YEHOSHUA HaMASHIACH.

Um ao outro ajudou, e ao seu irmão disse: Esforça-te” (Isaías 41.6)
Termino esse informe pedindo oração para uma irmã que vive em Israel. Aquele que for tocado pelo ESPÍRITO e desejar conhecer sua história, favor escrever para ela pelo email: mag.farhi@gmail.com.

Revesti-vos, pois, como eleitos de ELOHIM, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade; suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como HaMASHIACH vos perdoou, assim fazei vós também. E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição. E a paz de DEUS, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos. A Palavra do MASHIACH habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao SENHOR com graça em vosso coração. E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em Nome de ADONAI YEHOSHUA, dando por ELE graças a DEUS PAI
(Colossenses 3.12-17)
Que o DEUS de toda consolação e de toda justiça e de toda ousadia nos cerque com Seu infinito amor nesses dias e que possamos retribuir todo esse amor com a entrega plena de nosso ser a ELE, para que ELE seja tudo em todos.
Com amor e gratidão no MASHIACH de Israel e nosso também,
marciah malkah

Você faz uso de DROGAS que destroem a sua vida espiritual?

Não são somente as drogas químicas pesadas como a Maconha, o Crack, o LSD, a Cocaína, e outras, e as drogas mais “leves” como o álcool e o cigarro, que trazem males às pessoas. Não são também os consumidores destas drogas citadas os únicos que consomem drogas em suas vidas.

Drogas que destroem a sua vida espiritualA nossa sociedade, que visivelmente é influenciada pelo maligno e pela carnalidade, produz drogas muito potentes e com grande poder destrutivo na vida das pessoas [não estou falando aqui das drogas químicas]. Essas drogas nem são consideradas pela maioria como drogas, mas entram sorrateiramente na vida das pessoas e buscam a sua destruição.

Vemos na Bíblia alguns nomes de drogas e, através desses nomes, podemos identificar facilmente como o mundo nos apresenta essas “substâncias maléficas”. Caberá a cada um de nós identificar se essas drogas têm feito parte da nossas vidas e como elas estão entrando nela. Irei descrevê-las para que fique mais claro o nome de cada uma delas:

“As coisas que a natureza humana produz são bem conhecidas. Elas são:

A imoralidade sexual,
A impureza,
As ações indecentes,
A adoração de ídolos,
As feitiçarias,
As inimizades,
As brigas,
As ciumeiras,
Os acessos de raiva,
A ambição egoísta,
A desunião,
As divisões,
As invejas,
As bebedeiras,
As farras
E outras coisas parecidas com essas.” (Gl 5. 19-21)

Agora, após conhecer estas “substâncias”, pare e pense: Você tem feito o uso de alguma dessas drogas?

Saiba que elas são muito aceitas pelo mundo e divulgadas na TV, na Internet, nas demais mídias sociais, nas amizades, no trabalho, na família, nas festas…e, muitas vezes, tidas como “boas” por muitos. Alguns incentivam o seu uso irrestrito.

Cabe a cada um de nós dizermos sim ou não a essas drogas. A decisão é pessoal! Saiba, porém, que elas têm poder para acabar com a sua vida espiritual e física, te distanciar de Deus e, consequentemente, destruí-lo.

Não pense que só os dependentes químicos fazem uso de drogas prejudiciais. Muitas pessoas estão usando as drogas citadas acima e trazendo destruição e prejuízo para suas vidas.

Não entre nesse barco furado. Drogas que destroem a vida espiritual? Tô fora!!!!

Por André Sanchez
Fonte: Esboçando Ideias

Ore pela paz de Jerusalém – informe de 03 a 15.06.2012

E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos; mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus. E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o diabo, e satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na Terra, e os seus anjos foram lançados com ele. E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino de ELOHEINU, e o poder do Seu MASHIACH; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante de ELOHEINU os acusava de dia e de noite.E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela Palavra do Seu testemunhoe não amaram as suas vidas até a morte. Por isso alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na Terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira,sabendo que já tem pouco tempo” (Apocalipse 12.7-12)
Este é o milênio do homem (6º) governado por satanás. Vemos que no islamismo há a guarda do 6º como seu dia de descanso – 6ª feira. E o islamismo é um modo de vida brutal, que preconiza a morte e destruição e/ou submissão dos infiéis a allah. Talvez seja esse um dos motivos para o crescimento acentuado dessa doutrina satânica…
Existe uma batalha entre o inimigo de YAH e Seu povo escolhido, Israel, porque satanás sabe que seu tempo urge, e como não pode destruir a DEUS, tenta destruir a prova cabal de Sua existênciaIsrael. Há três inimigos do povo judeu que nunca foram próximos, mas que agora se alinham e fazem alianças pelo propósito único de denegrir, deslegitimar, demonizar e, por fim, destruir Israel (todas elas atividadesdemoníacas, dirigidas pelo diabo, em nome da democracia), numa nova onda de antissemitismo liderada por radicais islâmicos, liberais (geralmente de esquerda) e cristãos.

O islamismo radical está interessado na aniquilação de Israel e do povo judeu (várias proclamações com esse teor têm sido feitas por líderes muçulmanos e de várias partes do mundo) – essa é sua agenda não mais secreta, mas totalmente descortinada, publicamente revelada para qualquer mídia ver e noticiar. Inclusive, enquanto obama discutia secretamente com ali khamenei, há duas semanas, sobre os itens de um tratado para ser levado e considerado na reunião da semana passada em Bagdá, entre Irã e o G5+1 (China, EUA, França, Reino Unido, Rússia + Alemanha), o chefe de estado maior das forças armadas iraniano, hassan firouzabadi, fazia fortes declarações quanto ao objetivo maior da utilização de armas nucleares na aniquilação de Israel, e que ameaças e pressões (sanções e alertas de uma possível ação militar internacionais contra o Irã) para deter o Irã de suas causas e ideais revolucionários, não alteraria a jihad contra Israel. Em suas lamentáveis declarações, convocou o despertamento do mundo contra as ‘supostas ameaças do regime sionista’. E salientou seu apoio, do Irã, à causa dos árabes que vivem em Israel, alegando que defendê-los é uma obrigação religiosa, e que ‘a governabilidade de Israel (deu outro nome àquelas terras) por outro que não os árabes que ali vivem, é uma ocorrência de usurpação de poder’. É com esse tipo de gente que ‘bobama’ faz acordos?…
Os liberais têm lutado contra Israel e os judeus em nome de uma ‘justiça social’, do suposto ‘apartheid’, em nome de ações ‘politicamente corretas’. Juntamente com os radicais muçulmanos, têm apoiado movimentos como a flotilha Marmara e outros ataques contra Israel em relação a seu ‘desumano’ comportamento para com os árabes que vivem em Gaza, Judéia e Samaria. Mentiras ‘midiáticas’ têm sido fabricadas e publicadas com esse objetivo de desacreditar Israel, deslegitimá-la diante da comunidade internacional para que constantemente seja condenada nos órgãos representativos dessa comunidade. Israel é a recordista em resoluções condenatórias pela ONU, numa visível, pérfida e deturpada manobra de perseguição contra aquela nação.Cristãos… o que dizer de nós?… O coração do SENHOR está ferido porque Sua noiva (grande parcela dos cristãos) está tão contaminada pelo mundo e por suas tendências demoníacas. Somos invejosos do zelo e do amor e do cuidado que YAH tem para com Israel e Seu povo escolhido e, por isso, adotamos a política da ‘substituição’, ‘teologia da substituição’, onde a noiva do Cordeiro tomou o lugar de Israel (povo e nação) nas promessas de bênção e no coração do PAI. Entretanto, só as maldições continuam a pertencer a Israel; afinal, ‘foram os judeus que mataram a Jesus’ (escrevo Jesus com letra minúscula, porque esse é o Jesus ocidentalizado que a própria noiva delineou para si e não O JESUS, Perfeito JUDEU, que resgatará Sua Noiva, parecida com ELE, e que retornará para Israel, e que Se intitula o Leão da tribo de Yehudah!)… Essa noiva não sabe que quem matou a JESUS foram os seus pecados, os nossos pecados; essa noiva não gosta de ler os capítulos 9, 10 e 11 de Romanos. Essa noiva desconsidera o ‘velho testamento’, porque ‘já foi’, ‘já não é mais’, ‘vivemos na graça e não na lei’ (como se a lei não fosse boa – 1 Timóteo 1.8-11), quando o mesmo autor inspirado pelo Espírito Santo, dos capítulos 9 a 11 de Romanos, afirma que “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de DEUS seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra” (2 Timóteo 3.16,17). Essa noiva desconsidera o próprio YEHOSHUA que é a Palavra Viva que desceu do céu!
Há dois textos em Isaías que, pelo contexto, reputo como sendo dirigidos à própria noiva do Cordeiro:1.       A noiva do Cordeiro tem inveja de Israel. Mas o SENHOR, nos últimos dias (e o texto fala de algo que vivemos em nossos dias, nos últimos dias – continue a leitura até o versículo 16), mudará esse quadro, para a glória do Seu Nome:“E acontecerá naquele dia que a Raiz de Jessé, a qual estará posta por Estandarte dos povos (JESUS é o Estandarte dos povo), será buscada pelos gentios (salvação dos gentios); e o lugar do seu repouso será glorioso. E há de ser que naquele dia o SENHOR tornará a pôr a Sua mão para adquirir outra vez o remanescente do Seu povo (os descendentes de Avraham, Itschaq e Yaacov), que for deixado, da Assíria, e do Egito, e de Patros, e da Etiópia, e de Elã, e de Sinar, e de Hamate, e das ilhas do mar (mundo todo). E levantará um estandarte entre as nações, e ajuntará os desterrados de Israel, e os dispersos de Judá congregará desde os quatro confins da Terra (o movimento de aliyah que o próprio SENHOR determinou e está cumprindo, para levar cada judeu de volta a Eretz Israel, a unidade geopolítica independente, com limites previamente definidos por ELE, prometida aos patriarcas e deixada em documento escrito e selado para multidões lerem e entenderem e aceitarem – TaNaCH ou Antigo Testamento). ciúme, a inveja de Efraim (a noiva do Cordeiro) cessará, e os adversários de Yehudah serão desarraigados (todo aquele que se opuser a YAHVEH em Seus propósitos para com Israel será arrancado e deixará de ser obstáculo – radicais muçulmanos, liberais marxistas, cristãos que não se arrependerem); Efraim (noiva do Cordeiro) não terá mais inveja de Yehudah (Israel povo), Yehudah não provocará mais(não será mais hostil, não agirá como se fossem rivais) a Efraim” (Isaías 11.10-13).
2.       A noiva do Cordeiro não aceita e não entende o estabelecimento do Estado de Israel e confessa que esse foi o maior erro da história da humanidade. Independente de seu desejo, seu ciúme, sua falta de entendimento e erro de interpretação das Escrituras, o Soberano YAH fez e glorificou Seu Nome, exaltou-O cumprindo Sua Palavra. E quer que Sua noiva alinhe-se aos Seus propósitos e possa ser consolada com as consolações a serem derramadas sobre o povo de Israel:“Ouvi a Palavra do SENHOR, os que tremeis da Sua Palavra. Vossos irmãos (noiva do Cordeiro)que vos odeiam e que para longe vos lançam por amor do Meu Nome (muitos ‘cristãos’ agiram em Nome do SENHOR e eram zelosos para com ELE e perseguiram e perseguem aos judeus por zelo do Nome do SENHOR), dizem: Seja glorificado o SENHOR, para que vejamos a vossa alegria; mas eles serão confundidos (a noiva do Cordeiro está confusa e sem entender a razão da restauração de Israel, como se esse fosse o maior absurdo e incongruência de nossa história). Uma voz de grande rumor virá da cidade, uma voz do templo, a voz do SENHOR, que dá o pago aos Seus inimigos (o restabelecimento do Estado de Israel é um ‘tapa com luvas de pelica’ nas fuças de satanás e de seus seguidores, porque Israel é a prova cabal da existência de ELOHIMO sinal de Sua existência, a prova de Sua fidelidade, a garantia do cumprimento de Sua Palavra e promessas, Israel, está 24 horas por dia, sete dias da semana, anunciando que ELE é real, que ELE existe e que está prestes a vir a julgar os povos e suas injustiças). Antes que estivesse de parto, deu à luz; antes que lhe viessem as dores, deu à luz um menino. Quem jamais ouviu tal coisa? Quem viu coisas semelhantes? Poder-se-ia fazer nascer uma terra num só dia? (29 de novembro de 1947, de acordo com a resolução 181 da Assembléia Geral das Nações Unidas, um território judaico passaria a existir, de acordo com o plano de partilha, em terras que pertenceram aos patriarcas bíblicos) Nasceria umanação de uma só vez? (14 de maio de 1948, era declarado o estabelecimento do Estado de Israel, nação constituída de povo, terra e Constituição – o TaNaCH. Desde seu estabelecimento, Israel não possui um Texto Constitucional escrito, votado em assembleia constituinte, mas possui normas constitucionais dispersas em onze ‘leis básicas’. Como não existe constituição, a lei bíblica continua sendo a instância máxima para a legislação em Israel, em muitas áreas de sua legislação) Mas Sião esteve de parto e já deu à luz seus filhos. Abriria EU a madre, e não geraria? diz o SENHOR; geraria EU, e fecharia a madre? diz o teu DEUS. Regozijai-vos com Jerusalém, e alegrai-vos por ela, vós todos os que a amais (“Orai pela paz de Jerusalém; prosperarão aqueles que te amam” – Salmo 122.1); enchei-vos por ela de alegria, todos os que por ela pranteastes; para que mameis, e vos farteis dos peitos das suas consolações; para que sugueis, e vos deleiteis com a abundância da sua glória. Porque assim diz o SENHOR: Eis que estenderei sobre ela a paz como um rio, e a glória dos gentios como um ribeiro que transborda; então mamareis, ao colo vos trarão, e sobre os joelhos vos afagarão. Como alguém a quem consola sua mãe, assim EU vos consolarei; e em Jerusalém vós sereis consolados. E vós vereis e alegrar-se-á o vosso coração, e os vossos ossos reverdecerão como a erva tenra; então a mão do SENHOR será notória aos Seus servos, e ELE Se indignará contra os S(s)eus inimigos” (Isaías 66.5-14).O SENHOR NUNCA DISSE que o Corpo do MASHIACH é o SUBSTITUTO legal de Israel – esse ranço vem de longa e tenebrosa época e que naturalmente ‘engolimos’ como se fosse a maior verdade do mundo. Essa afirmação é totalmente anti-bíblica, anti-CRISTO! Essa doutrina escabrosa abriu as portas para outra mais demoníaca ainda, pois, assim como os ‘cristãos afirmam que tomaram o lugar dos judeus’, o islamismo afirma que os árabes substituíram judeus e cristãos na aliança com ‘deus’ e que, por meio de mohamed (maomé), receberam a revelação final da vontade de allah (o deus deles que nada tem a ver com o DEUS de Israel, o DEUS a Quem eu sirvo).Essas três forças, agora fazem parcerias para lutar com um inimigo em comum: Israel e o povo judeu:
ü  os liberais estão trabalhando para que o islamismo seja mais e mais aceito;
ü  cristãos, largamente influenciados pela mídia e pela política de demonização de Israel, que antes apoiavam Israel e judeus, começam a mudar  de atitude e, vergonhosamente, apoiam o ‘palestianismo cristão’, como tem acontecido nas conferências supostamente ‘cristãs’, como aquela última versão em março de 2012, em Belém, ‘Cristo no posto de controle’.ü  muçulmanos e cristãos contemplam o ecumenismo – fé híbrida alcunhada de ‘crislamismo’, com a TOLERÂNCIA RELIGIOSA como fonte de apaziguamentos e abrindo mão de princípios de fé para acomodar o islamismo dentro do cristianismo e vice-versa. Foi a política do apaziguamento do primeiro ministro inglês, Chamberlain, que deu carta branca a hitler para agir como queria e conduzir o mundo num massacre de seis anos (com milhões e milhões de vidas ceifadas prematuramente e milhões e milhões de litros de sangue derramados, manchando a Europa!). Tem sido a tolerância que tem desviado a Europa e EUA de seus padrões bíblicos, para ser aquiescente com uma religião cujo objetivo é dobrar o mundo aos pés de satanás (isso é o que é allah).
Clamemos pelo Corpo do MESSIAS, para que seja despertado de seu torpor e letargia, entenda que mexer com ‘a menina do olho de YHVH’ é mexer com ELE mesmo. Que acorde para enxergar os planos de YAH para com Israel e o regresso de Seu Filho YEHOSHUA, e que Seu desejo é que essa noiva se alinhe a Seus propósitos, desvencilhe-se de sua agenda pessoal, criada por ela mesma com seus dogmas e interpretações da Palavra sem o Espírito, e SE SUBMETA à agenda dELE. Que a noiva se levante para, juntamente com Israel, destruir o ‘amalek’ de nossa geração, em Nome do SENHOR JESUS – “Moisés edificou um altar, ao qual chamou: O SENHOR É MINHA BANDEIRA.E disse: Porquanto jurou o SENHOR, haverá guerra do SENHOR contra amalek de geração em geração” (Êxodo 17.15,16)
Clamemos para que essas alianças que estão sendo estabelecidas entre radicais islâmicos e igreja, liberais e radicais islâmicos, etc., não prosperem. Que haja confusão no arraial do inimigo, em Nome do SENHOR JESUS (como na batalha de Michmash, quando o SENHOR entregou os p’lishtim nas mãos de Yonathan e Shaul e o povo de Israel – no próprio arraial inimigo, eles começaram a guerrear entre si, porque o SENHOR fez acontecer confusão no seu arraial – 1 Samuel 14.4-23)
Ao dar seu depoimento sobre suas experiências dos 10 aos 15 anos de idade no campo de concentração em Aushwitz, Polônia, durante as celebrações de Shoah, o rabino Nissen Mangel impactou a platéia, ao declarar: ‘Vejam, se não existisse DEUS, de forma alguma eu teria sobrevivido’. Afirmou várias vezes que DEUS esteve lá por ele e que isso o fato de ter sobrevivido foi totalmente um milagre. Declarou ainda que tenta demonstrar às pessoas que DEUS não abandonou os judeus durante o holocausto; em vez disso, que cada a sobrevivência de cada judeu é fruto de milagre de DEUS. Acrescentou em suas declarações que deseja que as pessoas que questionam ‘como DEUS permitiu que tal tragédia acontecesse’, compreendam que ‘isso aconteceu não porque DEUS não exista ou não se importe’, mas, ao contrário, ‘DEUS esteve perto de nós. Se eu estou aqui falando com vocês, é somente porque ELE me ajudou’!

Clamemos para que nesses dias em que Israel se vê acuada, solitária, enfrentando medos e opressões de todos os lados, ameaças reais de perto e de longe, como esse rabino, ela possa elevar seus olhos para os montes e ver que seu socorro vem de Shomer Israel, o Guarda de Israel, que não dorme nem dormita (Salmo 121), mas que tem Seus olhos postos sobre ela desde o começo ao fim do ano (Deuteronômio 11.12), se volte para ELE, porque hoje é o dia da salvação (Salmo 118.24,25). Como apaixonados pelo SENHOR e por Seu povo, anunciemos que a ‘yeshuat YHVH’ (salvação de YHVH) é por meio de Seu Filho YEHOSHUA, porque ELE morreu, ressuscitou e está assentado à destra do PAI, aguardando até que todas as coisas sejam postas debaixo de Seus pés, para retornar e reinar em justiça, a partir de Jerusalém, sobre Israel e sobre todas as nações. Que cada judeu seja desperto para ver Quem é sua salvação, em Nome do SENHOR YEHOSHUA, a Salvação de Israel!
Que a Casa de Israel seja despertada para ver que Aquele Profeta que fora anunciado por Moshe, o Profeta que viria depois dele e que a ELE ouviriam (Deuteronômio 18.15-18) é Aquele que é Único DEUS, único Mediador entre DEUS e os homens, YEHOSHUA HaMASHIACH Homem (1 Timóteo 2.5)
Será também que quando se assentar sobre o trono do seu reino, então escreverá para si num livro, um traslado desta Torah, do original que está diante dos sacerdotes levitas. Eo terá consigo, e nele lerá todos os dias da sua vida, para que aprenda a temer ao SENHOR seu DEUS, para guardar todas as palavras desta Torah (ensino, instrução, lei), e estes estatutos, para cumpri-lospara que o seu coração não se levante sobre os seus irmãos, e não se aparte do mandamento, nem para a direita nem para a esquerda; para que prolongue os seus dias no seu reino, ele e seus filhos no meio de Israel”(Deuteronômio17.18-20)
Há mais de uma semana, enquanto ocorriam as conversações entre Irã e os G5+1, enquanto acontecia uma crise interna em Israel, relacionada aos refugiados africanos muçulmanos que têm entrado ilegalmente no país, Netanyahu escolheu buscar refúgio no estudo da Bíblia, em preparação a  Shavuot, abrindo a residência oficial de primeiro ministro de Israel para rabinos, acadêmicos, estudiosos da Bíblia, arqueólogos e linguistas, a fim de discutiram Meguilat Rut (livro de Rut).
“O anfitrião (Netanyahu) declarou: ‘Ben Gurion e Begin criam que a Bíblia deveria ser a herança (patrimônio) de toda a nação – seculares e religiosos, jovens e anciãos, homens e mulheres. A Bíblia é o fundamento, a base de nossa existência. Ela une o povo judeu, como tem sido ao longo das gerações. Ela serve não só como fundamento, mas também como um mapa e uma bússola. A Bíblia é sempre pertinente com relação aos problemas e desafios do dia a dia. Ela inspira, é uma fonte de vida para nosso povo e eu creio que é importante que seja importante expandir o estudo bíblico e o amor à Bíblia em todos os setores da nossa nação. Este é o objetivo desse círculo. A Bíblia é uma parábola para a humanidade. Se os judeus são capazes de atravessar o rio do tempo e, em sua longa odisséia cruzar o precipício da aniquilação e voltar para a terra de seus ancestrais, isto significa que há esperança para a humanidade’.
O rabino Yehuda Ben-Yshai (pai de Rut, assassinada com seu marido e seus três filhos em Itamar, a família Fogel), comentou que: a Bíblia é uma ‘crônica de como’, a despeito de tudo, ‘saímos bem de tudo isso’. Nominou a Bíblia de ‘narrativa da descoberta da luz’ em muito complicadas e complexas situações. O primeiro ministro que já havia declarado seu empenho pessoal e realizar estudos bíblicos aos sábados com seu filho, planeja continuar com essas reuniões públicas do estudo da Bíblia várias vezes ao ano em sua residência” (artigo de Herb Keinon, publicado em 25.05.2012, no Jerusalem Post).
Tremendo foi esse passo de reuniões abertas para o estudo da Bíblia e justamente iniciando com Meguilat Rut, essa história que tem tudo a ver com a aliança de Rut (figura do Corpo do MESSIAS formado por judeus e gentios) com Boaz (como parente resgatador, a figura do MASHIACH de Israel) para restaurar a sorte de Naomi (figura de Israel), no que concerne à terra (resgate da posse de terra) e à descendência (herdeiros), incluindo aquele que seria o rei de Israel.
Que o SENHOR derrame sede e fome por Sua Palavra não só em Netanyahu e sua família, mas também sobre todos os judeus (em Israel e aqueles que ainda se encontram no cativeiro das nações) e que sejam guiados, por Ruach HaKódesh, à profunda compreensão delas. Que Netanyahu mesmo declarou, seja a Palavra de YAH mapa para os caminhos por onde conduzir Israel e uma bússola para guiar suas decisões sobre os vários e conflitantes temas que cercam Israel nesses dias.
Que ele seja usado pelo SENHOR para divulgar e despertar o interesse pela Palavra no coração de cada pessoa que vive em Israel, judeus e gentios.
Que durante essas reuniões e as que ocorrem durante o shabat, o Espírito do SENHOR seja derramado sobre os participantes e eles profetizem, como aconteceu com Shaul e seus enviados, ao perseguirem David (1 Samuel 19.20-24). Que o temor ao Seu Nome seja derramado nos corações dos atendentes, a fim de que a nação possa ser impactada e mobilizada a buscar a face do SENHOR com temor e tremor, porquanto isso é o princípio da sabedoria.
Que o SENHOR desperte Sua noiva para cumprir o propósito que ELE preparou desde antes da fundação para que ela nele andasse, com respeito à redenção de Israel (povo, terra, nação).
Que verdadeiramente os que atendem a essas reuniões tenham um coração reto ao buscar a Palavra e tenham um encontro real e impactante com a ‘narrativa da descoberta da luz’, a verdadeira ‘Luz do mundo’, o ‘Verbo que Se fez carne e tabernaculou entre nós’. Que a Verdadeira Luz do mundo brilhe em seus corações e revele-Se a eles como o Mashiach de Israel, a Salvação de Israel.
E as tuas portas estarão abertas de contínuo, nem de dia nem de noite se fecharão; para que tragam a ti as riquezas dos gentios, e, conduzidos com elas, os seus reis. Porque a nação e o reino que não te servirem perecerão; sim, essas nações serão de todo assoladas. A glória do Líbano virá a ti; a faia, o pinheiro, e o álamo conjuntamente, para ornarem o lugar do Meu santuário, e glorificarei o lugar dos Meus pés. Também virão a ti, inclinando-se, os filhos dos que te oprimiram; e prostrar-se-ão às plantas dos teus pés todos os que te desprezaram; e chamar-te-ão a cidade do SENHOR, a Sião do Santo de Israel. Em lugar de seres deixada, e odiada, de modo que ninguém passava por ti, far-te-Ei uma excelência perpétua, um gozo de geração em geração. E mamarás o leite dos gentios, e alimentar-te-ás ao peito dos reis; e saberás que EU Sou o SENHOR, o teu Salvador, e o teu Redentor, o Poderoso de Jacó” (Isaías 60.11-16)
Há três semanas, foi requerido do jornal ‘The Guardian’ que corrigisse uma informação, quando não declarou que a foto publicada referia-se a Jerusalém, capital de Israel. Em sua réplica, o jornal disse que ‘Jerusalém não é a capital de Israel, mas sim Tel aviv, pois as nações que têm relações diplomáticas com Israel mantêm suas embaixadas em Tel Aviv… Por esta razão, o jornal não teve que se retratar!
Quando da Guerra dos Seis Dias, em 1967, Israel conquistou Jerusalém Oriental das mãos dos jordanianos (os vizinhos orientais de Israel) e não de uma comunidade chamada ‘palestina’ (quem são eles? que entidade política, geográfica, territorial é a deles? quais são suas datas comemorativas? quem foi seu fundador? – essa última eu sei responder: satanás foi seu fundador!). Sob pressão dos países árabes ricos em petróleo, as nações moveram suas embaixadas para Tel Aviv. Em dezembro de 1980, uma lei básica foi aprovada pelo knesset (parlamento) judaico, dando a Jerusalém o status de capital unificada do Estado de Israel.
Qual a nação que determinou a capital de outra nação? Como ousam as nações da Terra definir qual deve ser a capital da nação de Israel? Quem ousa fazê-lo com a ‘menina do olho de YHVH’, o Criador do céu e da Terra e que considera cada nação como um grão de poeira ou como uma gota no balde (“Eis que as nações são consideradas por ELE como a gota de um balde, e como o pó miúdo das balanças; eis que ELE levanta as ilhas como a uma coisa pequeníssima” – Isaías 40.15)?????
Quem ousa????
Quem tem a petulância de fazê-lo????
Seja ELOHIM verdadeiro e todo homem mentiroso…” (Romanos 3.4)
A arrogância dos homens já foi julgada por YAH e ELE os encontrou em falta. Que venha o juízo sobre tais instituições, porque ousaram levantar-se contra a determinação de YAH, pois ‘é ELE Quem edifica a Jerusalém e congrega os dispersos de Israel’ (Salmo 147.2); foi ELE Quem a escolheu e a estabeleceu como a capital de Israel. Foi ELE Quem a pôs como centro da Terra (no meio dos povos – Ezequiel 5.5). Foi ELE Quem a escolheu para, a partir dela, reinar sobre as nações da Terra em Seu regresso e governo milenar(Zacarias 14.16,17).
Que a tentativa do jornal inglês de ser um encorajador de outros para entrar na onda de deslegitimar Israel em relação à sua capital, que fracasse em Nome do SENHOR JESUS. Sejam envergonhados aqueles que se levantam para proferir determinações contrárias à Palavra de YAH.
‘Que o Verdadeiro e único Guardião de Israel, Aquele que Se agrada dos que O temem e dos que esperam em Sua misericórdia, seja louvado e engrandecido por Jerusalém e seu povo; que Israel O exalte, porque sabe que ELE é o Guarda de Israel, que não dorme nem dormita. Que ELE fortaleça os ferrolhos das portas de Jerusalém e as fronteiras de Israel; que ELE abençoe seus filhos dentro dela; que a Sua paz seja derramada como um rio sobre os termos de Israel, ELE, que a tem fartado com a mais pura e fina flor de farinha. Que envie Seu mandamento e Sua Palavra à terra e que ela corra velozmente, gerando o fruto que lhe é próprio, porque nenhuma de Suas Palavras deixará de se cumprir cabalmente, para a glória e a honra de Seu bendito e glorioso Nome’ (Salmo 147.11-15Isaías 55.10-13Mateus 5.18). Clamemos por nossas nações, para que o SENHOR nos revele formas de influenciar nossos governos para que mudem as embaixadas para Jerusalém. A única embaixada que está em Jerusalém é a Embaixada Cristã. Glórias ao SENHOR por isso. Mas, oremos por nossos governantes, oremos por estratégias para que a representação diplomática de nossas nações seja transferida para a verdadeira e única e indivisível capital de Israel, JERUSALÉM! Que os líderes das nações tenham a ousadia, a coragem de honrar a ELOHEI Israel, mudando a embaixada para lá, antes que ela se torne um cálice de estontear para as nações ao derredor de Israel e uma pedra pesada para todos os outros povos (que incluem nossas nações), de acordo comZacarias 12.2,3.
Há muito que o SENHOR me apareceu, dizendo: Porquanto com amor eterno te amei, por isso com benignidade te atraí. Ainda te edificarei, e serás edificada, ó virgem de Israel! Ainda serás adornada com os teus tamboris, e sairás nas danças dos que se alegram. Ainda plantarás vinhas nos montes de Samaria; os plantadores as plantarão e comerão como coisas comuns. Porque haverá um dia em que gritarão os vigias sobre o monte de Efraim: Levantai-vos, e subamos a Sião, ao SENHOR ELOHEINU. Porque assim diz o SENHOR: Cantai sobre Yaacov com alegria, e exultai por causa do chefe das nações; proclamai, cantai louvores, e dizei: ‘Salva, SENHOR, ao Teu povo, o restante de Israel’. Eis que os trarei da terra do norte, e os congregarei das extremidades da Terra; entre os quais haverá cegos e aleijados, grávidas e as de parto juntamente; em grande congregação voltarão para aqui. Virão com choro, e com súplicas os levarei; guiá-los-Ei aos ribeiros de águas, por caminho direito, no qual não tropeçarão, porque sou um Pai para Israel, e Efraim é o Meu primogênito. Ouvi a Palavra do SENHOR, ó nações, e anunciai-a nas ilhas longínquas, e dizei: Aquele que espalhou a Israel o congregará e o guardará, como o Pastor ao seu rebanho. Porque o SENHOR resgatou a Yaacov, e o livrou da mão do que era mais forte do que ele. Assim que virão, e exultarão no alto de Sião, e correrão aos bens do SENHOR, ao trigo, e ao mosto, e ao azeite, e aos cordeiros e bezerros; e a sua alma será como um jardim regado, e nunca mais andarão tristes. Então a virgem se alegrará na dança, como também os jovens e os velhos juntamente; e tornarei o seu pranto em alegria, e os consolarei, e lhes darei alegria em lugar de tristeza” (Jeremias 31.3-13)
Há sete anos Israel, em uma medida unilateral, retirou-se de Gaza com uma consequência catastrófica para o Estado de Israel. 10.000 judeus foram arrancados de suas residências e locais de trabalho e comunidades inteiras foram desmanteladas. Há muitos que deixaram Israel por causa disso. Tantos outros ainda não conseguiram reerguer-se!
Além disso, permitiu o avanço inimigo (hamas) que criou mais um posto de ataque contra Israel. Essa ação foi seguida do seqüestro de Gilad Shalit, trocado recentemente por mais de 3000 prisioneiros árabes.
E os ataques desde Gaza prosseguem, apesar da insistente denúncia de Israel à ONU de tal situação, exigindo uma intervenção por parte daquele órgão. A única resposta que Israel conseguiu foi: a DESCABIDA CONDENAÇÃO por crimes contra a humanidade do aviltante, insano, falsificado, arbitrário, anti-sionista e demoníaco relatório goldstone sobre a Operação Cast Lead de 2008/2009 em Gaza, e o recente DESCARADO SILÊNCIO e a VERGONHOSA OMISSÃO das nações frente aos ataques contínuos dos terroristas árabes muçulmanos que dominam Gaza contra Israel.
Para piorar, com o Egito nas mãos da irmandade muçulmana, absolutamente anti-sionista, e a abertura das suas fronteiras com Gaza (bloqueadas durante o governo de Mubarak), e com a invasão da península do Sinai por células terroristas do al-qaeda, enormes quantidades de armas têm sido contrabandeadas para Gaza, sustentando a guerrilha contra o sul de Israel.
Em 2000, o fraco primeiro ministro de Israel, Ehud Barak (atual ministro da Defesa) ordenou a retirada de Israel do sul do Líbano, permitindo o avanço do hisb’allah e seu domínio na área, garantindo mais um posto avançado para o inimigo atacar Israel. Hoje, há mais de 60.000 mísseis de médio e pequeno porte apontados contra Israel, com capacidade de atingir o norte e o centro de Israel (até Tel Aviv, o centro financeiro de Israel). Essa ação, além de abandonar o leal exército libanês a Israel à mercê dos mercenários terroristas subsidiados pelo Irã, foi seguida do sequestro e morte de outros dois soldados israelenses (Ehud Goldwasser e Eldad Regev), cujos corpos foram trocados por cinco assassinos árabes muçulmanos. Além disso, fortaleceu o terrorismo no Líbano e hoje, o hisb’allah é o partido político que domina aquele país.
Israel falhou em Gaza; Israel falhou no Líbano e amarga as consequências de suas atitudes até hoje. Israel tem falhado ao abrir mão de territórios que lhe pertencem – de acordo com o decreto bíblico, decreto de YHVH – em troca de paz (descabida, insana e sem qualquer fundamento e consistência).
O que é pior: semana passada, o atual ministro da Defesa, Ehud Barak, atreveu-se a declarar sua disponibilidade em abrir mão, numa medida unilateral da parte de Israel, de Judéia e Samaria, se o processo de paz com os árabes que vivem em Israel mantiver-se estagnado. Os demoniacamente designados ‘territórios ocupados’, que são Judéia e Samaria, englobam o estratégico território altiplano densamente povoado e as planície costeira israelense com suas indústrias pesadas. O único aeroporto internacional de Israel está localizado dentro do perímetro de ataque de mísseis das montanhas da Judéia.
Judéia e Samaria são o berço da nação de Israel e o lar para mais de 10% da população israelense (600.000 habitantes em 121 cidades, vilas e postos avançados).  Judéia e Samaria são o coração e os pulmões de Israel, onde todas as alianças com os patriarcas foram feitas. Nenhum ser sobrevive sem coração e pulmões e satanás sabe disso. Agora que o Egito está para quebrar o acordo de paz com Israel, mais do que nunca ela não pode abrir mão de Judéia e Samaria.
Ehud Barak cometeu um erro diplomático estúpido ao fazer tal sugestão, considerando que ‘a inércia não é uma opção para Israel, mesmo que o outro lado não mova um dedo para cooperar’. Louvado seja o SENHOR que ele foi imediatamente reprovado por vários parlamentares conceituados e pela própria população, considerando-o um aventureiro ao extremo e inconsequente em suas declarações, brincando com algo muito sério: a segurança de Israel.
O outro barak, o ‘bobama’, assumiu o poder nos EUA em 2009 com um padrão desvelado de política para o Oriente Médio, completamente diferente de seus antecessores (camuflados), exigindo que Israel aceitasse, sem qualquer discussão e/ou garantia, as fronteiras prévias a 1967 e um congelamento nas construções dos assentamentos de Judéia e Samaria, a fim de reiniciar as tolas conversações de paz com os árabes.
Louvado seja o SENHOR que falharam, porque o “como ribeiros de águas assim é o coração do rei na mão do SENHOR, que o inclina a todo o Seu querer” (Provérbios 21.1). Até o momento, o SENHOR tem feito os líderes árabes não aceitarem qualquer proposta que venha de Israel, porque ELE está no comando de Sua herança, de Sua terra, de Seu povo. HalleluYAH!!!
A pressão para que Israel ceda Judéia e Samaria tem sido intensa e atingiu seu clímax, quando muitas medidas têm sido tomadas por Ehud Barak e pela Suprema Corte de Israel para a retirada de assentamentos naquelas áreas.
Os verdadeiros heróis dessa história são os colonos que têm sido a forte defesa de Israel. Imbuídos do verdadeiro espírito guerreiro sionista bíblico (pelo qual tenho orado porque o SENHOR pediu-me que o gerasse no coração de cada judeu) têm se exposto a perigos diários, por crerem na Bíblia e na promessa de YAH e à reprovação e desprezo de grande parte da população israelense, por acreditar que eles são os ‘responsáveis pela dificuldade em se ter paz com os árabes’ (grande falácia de satanás): “Eis que EU envio um Anjo diante de ti, para que te guarde pelo caminho, e te leve ao lugar que te tenho preparado. Guarda-te diante dELE, e ouve a Sua voz, e não O provoques à ira; porque não perdoará a vossa rebeldia; porque o Meu Nome está nELE. Mas se diligentemente ouvires a Sua voz, e fizeres tudo o que EU disser, então serei inimigo dos teus inimigos, e adversário dos teus adversários. Porque o Meu Anjo irá adiante de ti, e te levará aos amorreus, e aos heteus, e aos perizeus, e aos cananeus, heveus e jebuseus; e EU os destruirei. Não te inclinarás diante dos seus deuses, nem os servirás, nem farás conforme as suas obras; antes os destruirás totalmente, e quebrarás de todo as suas estátuas. E servireis ao SENHOR vosso DEUS, e ELE abençoará o vosso pão e a vossa água; e EU tirarei do meio de vós as enfermidades. Não haverá mulher que aborte, nem estéril na tua terra; o número dos teus dias cumprirei. Enviarei o Meu terror adiante de ti, destruindo a todo o povo aonde entrares, e farei que todos os teus inimigos te voltem as costas. Também enviarei vespões adiante de ti, que lancem fora os heveus, os cananeus, e os heteus de diante de ti. Não os lançarei fora de diante de ti num só ano, para que a terra não se torne em deserto, e as feras do campo não se multipliquem contra ti. Pouco a pouco os lançarei de diante de ti, até que sejas multiplicado, e possuas a terra por herança. E porei os teus termos desde o Mar Vermelho até o mar dos filisteus, e desde o deserto até o rio; porque darei nas tuas mãos os moradores da terra, para que os lances fora de diante de ti. Não farás aliança alguma com eles, ou com os seus deuses. Na tua terra não habitarão, para que não te façam pecar contra Mim; se servires aos seus deuses, certamente isso será um laço para ti” (Êxodo 23.20-33).
Dando Judéia e Samaria, Israel deixará de respirar e de viver. Ela será incapaz de defender seus cidadãos se uma guerra estourar (muito provável). Uma vez que os líderes árabes nunca reconheceram o direito de Israel existir e o direito de Israel ser o lar nacional para o povo judeu, abrir mão desse território seria suicídio. A reivindicação de hamas e fatah, hisb’allah, irmandade muçulmana, guarda revolucionária iraniana e al qaeda é sobre todo o Estado de Israel. As fronteiras prévias à guerra de 1967 são conhecidas como fronteiras de Auschwitz porque apontam para uma segunda Shoah (devastaçãoruínacalamidadeassolaçãodesolação,tempestadetormenta devastadora).
Na próxima semana, o Knesset discutirá duas propostas para retroativamente legalizar construções em Judéia e Samaria de comunidades que estão para serem destruídas. Agora é o tempo de o Corpo do MESSIAS se levantar para orar para que não haja mais destruição de assentamentos naquelas regiões, para que não sirvam como precursores de um novo ‘Gaza 2012’!
A suprema corte de Israel ordenou a destruição de quatro postos avançados este ano: Amona (perto de Ofra), Ulpana (nos subúrbios de Beit El, com 30 famílias ali vivendo), Migron (próximo a Psagot e Kochav Ya’acov, com 50 famílias) e Mitzpe Assad (também nas proximidades de Beit El), cujas demolições estão agendadas para os próximos meses. O Estado considera que todos os quatro assentamentos foram construídos sem permissão, em áreas de propriedade árabe. Mas não são os únicos: há mais de 9000 postos avançados e assentamentos não autorizados em Judéia e Samaria.
As partes envolvidas alegam que mesmo que as casas nesses locais sejam destruídas, as terras não devem ser devolvidas aos árabes. No caso de Migron, sequer há provas de que tais terras pertençam aos árabes, de fato. O que tem acontecido é que muitos árabes, com a ajuda de judeus esquerdistas, entram com ações de reintegração de posse de terra, porque sabem como a Suprema Corte israelense é favorável à entrega de Judéia e Samaria aos árabes e, portanto tendenciosa na questão de disputa territorial naquela região. Na questão de Migron, os próprios árabes que entraram com a ação já haviam desistido da petição… Mas, como o processo já havia sido encaminhado e o parecer já dado, decidiu-se manter sua destruição para 1º de agosto, não fosse a intervenção de alguns parlamentares israelenses neste assunto.

No caso de Ulpana, em 2000, de acordo com registros jordanianos, a Companhia de Desenvolvimento de Beit El encontrou o neto do dono daquelas terras e pagou a ele por elas, tornando a construção legal. Judeus de esquerda e membros da corte árabe entratam com pedido de reintegração de posse porque as terras foram pagas ao ‘neto errado’…

Novamente, terras são roubadas de judeus e, pior, dentro de Israel, pois a Suprema Corte israelense determinou que cinco das 14 residências ali existentes sejam derrubadas.

Que esse espírito de expulsão de terras e roubo de terras que vem acompanhando os judeus há milênios (não só as expulsões pelos assírio, babilônios e romanos, mas seguindo pelas cruzadas, e os mais de 500 anos de inquisição, os pogroms, a Shoah, a expulsão das nações árabes na década de 50, e tantos outros movimentos locais de expulsão e roubo de terras), sempre acompanhados de nenhum ressarcimento – que esse espírito seja manietado, amordaçado, vendado, paralisado no povo de Israel, em Nome do SENHOR JESUS. Há mais de 159 passagens Bíblicas, no TaNaCH e na B’rit Chadashah que comprovam que o reajuntamento dos judeus em Eretz Israel é o movimento de YHVH para nossos dias e não a obra de satanás (que os quer ver longe daquela terra, porque sabe que seus dias estão contados e acabando). O SENHOR os está reunindo para libertá-los. Que esse não seja um espírito perpetuado entre eles, em Nome do SENHOR YEHOSHUA.
Clamemos para que o governo em Israel não cometa os mesmos erros de Gaza e que as declarações de Ehud Barak contribuam para sensibilizar os parlamentares com a situação dos assentamentos e postos avançados, numa medida miraculosa e completamente guiada por Ruach HaKódesh, regularizando TODOS os mais de 9000 postos avançados e assentamentos não autorizados em Judéia e Samaria, em Nome do SENHOR JESUS– “Assim como estão os montes à roda de Jerusalém, assim o SENHOR está em volta do Seu povo desde agora e para sempre. Porque o cetro da impiedade não permanecerá sobre a sorte dos justos, para que o justo não estenda as suas mãos para a iniqüidade. Faze bem, ó SENHOR, aos bons e aos que são retos de coração” (Salmo 125.2-4). Que se cumpra a Palavra em Êxodo 23, em que, à medida que o povo conquista territórios, o SENHOR vai removendo os inimigos de Israel e fazendo com que eles deem as costas aos habitantes da casa de Israel.

Clamemos para que o SENHOR honre a fé e a determinação desses colonos em conquistar e tomar posse das terras de Judéia e Samaria, garantindo a posse do coração e dos pulmões de Israel. Que o SENHOR ajude-os a encontrar graça e favor diante do povo de Israel, para que sejam apoiados e não rejeitados. Que o SENHOR transforme o coração de cada judeu para que vejam que aqueles que acusam de serem a ‘pedra de tropeço’ nas negociações com os árabes, são os verdadeiros heróis, a resistência no front que mantém a chama acesa do verdadeiro espírito guerreiro sionista bíblico. Que cada judeu tenha seu coração convertido a ELOHEI Israel e à Sua perfeita vontade – “E edificarão casas, e as habitarão; e plantarão vinhas, e comerão o seu fruto. Não edificarão para que outros habitem; não plantarão para que outros comam; porque os dias do Meu povo serão como os dias da árvore, e os Meus eleitos gozarão das obras das suas mãos. Não trabalharão debalde, nem terão filhos para a perturbação; porque são a posteridade bendita do SENHOR, e os seus descendentes estarão com eles. E será que antes que clamem EU responderei; estando eles ainda falando, EU os ouvirei” (Isaías 65.21-24)
Que os colonos sejam protegidos e defendidos por ELOHEI Israel HaSHOMER, e possam permanecer em suas residências: “E trarei do cativeiro Meu povo Israel, e eles reedificarão as cidades assoladas, e nelas habitarão, e plantarão vinhas, e beberão o seu vinho, e farão pomares, e lhes comerão o fruto. E plantá-los-ei na sua terra, e não serão mais arrancados da sua terra que lhes dei, diz o SENHOR teu DEUS” (Amós 9.14,15)
Que juízes segundo o coração de YAH sejam levantados em Israel para julgar os assuntos em Israel tendo como balizador Sua Palavra. Que todo o espírito de humanismo, helenismo, o espírito da Grécia seja amarrado e manietado na vida de cada juiz da Suprema Corte e que, libertos desse maldito espírito, possam legislar de acordo com a Palavra de YAHVEH, em Nome do SENHOR JESUS: “te restituirei os teus juízes, como foram dantes; e os teus conselheiros, como antigamente; e então te chamarão cidade de justiça, cidade fielSião será remida com juízoe os que voltam para ela com justiça. Mas os transgressores e os pecadores serão juntamente destruídos; e os que deixarem o SENHOR serão consumidos” (Isaías 1.26-28).
Que os delírios de Ehud Barak não sigam além dessas declarações, em Nome do SENHOR JESUS. Como ministro da Defesa, tem uma relativa autonomia para determinar quais os assentamentos e postos avançados ou vilarejos põem em risco a segurança nacional. Que o SENHOR exponha suas verdadeiras intenções e suas alianças ocultas com os EUA. Tudo o que estiver em oculto que leve Israel a sair do propósito de YHVH seja revelado, denunciado e contraposto, em Nome do SENHOR JESUS.
Que aqueles que estão trabalhando para desarraigar os cidadãos de Israel de Judéia e Samaria fracassem em todos os seus intentos, e que saibam que estão lutando contra o Poderoso de Israel – “Assim diz o SENHOR, teu Redentor, e que te formou desde o ventre: EU Sou o SENHOR que faço tudo, que sozinho estendo os céus, e espraio a Terra por Mim mesmo; que desfaço os sinais dos inventores de mentiras, e enlouqueço os adivinhos; que faço tornar atrás os sábios, e converto em loucura o conhecimento deles; que confirmo a palavra do seu servo, e cumpro o conselho dos seus mensageiros; que digo a Jerusalém: Tu serás habitada, e às cidades de Yehudah: Sereis edificadas, e EU levantarei as suas ruínas” (Isaías 44.24-26).
Veja o mapa de Israel sem Judéia e Samaria e as implicações disso para todo Israel emhttp://marklangfan.com
Mas DEUS escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e DEUS escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; e DEUS escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são; para que nenhuma carne se glorie perante ELE” (1 Coríntios 1.27-29)
Grande é o SENHOR e mui digno de ser louvado, que demonstra que o homem é nada e pode ter um potente sistema de computadores que controla todo um sistema nuclear paralisado, subserviente a uma estrutura tão microscópica quanto um vírus. A mais sofisticada arma cibernética da história começou a rachar os computadores do Irã, da Síria, do Egito, da Arábia Saudita e dos ‘territórios ocupados’ pelos árabes que vivem em Israel. Batizado de ‘chama’, o novo vírus contém código 20 vezes maior do que o stuxnet, o vírus que infectou o programa nuclear iraniano há dois anos (que tinha a incrível capacidade de adaptar-se e alterar sua forma de ataque). O vírus ‘chama’ contém alguns dos códigos do stuxnet; foi introduzido na região no mesmo período que o stuxnet, mas manteve-se escondido até agora, por sua capacidade de se camuflar no sistema e driblar softwares de segurança (para não ser detectado, o vírus identifica a presença de 100 softwares de segurança e muda seu comportamento para que o programa de proteção não suspeite de sua presença). Todos os indícios apontam para Israel como aquele que desenvolveu tal vírus. Atualmente, acredita-se que o vírus esteja atacando alvos específicos, juntando seus dados, copiando-os (espionagem) e deletando-os. A maior parte dos computadores infectados pertence à indústria petrolífera iraniana. Os especialistas disseram que poderão levar anos para compreender seu mecanismo completo, tal a complexidade do mesmo. Como possui vários módulos, cada um deles possui uma função específica (roubo de dados ou a contaminação de outros sistemas) e nem todas elas foram estudadas. Enquanto o rei da Assíria lançava jactâncias contra e amedrontava o povo de Yehudah, o rei Ezequias preparava a nação para a guerra, como medidas militares e civis (2 Crônicas 32). E o SENHOR, soberana e sobrenaturalmente, derrotou Seus inimigos. HalleluYAH!
Que Israel faça os preparativos que o SENHOR espera dela, para a guerra, porque: “O SENHOR é Homem de guerra; YAHVEH é o Seu Nome” (Êxodo 15.3). ‘ELE, que é a Rocha de Israel, ensina suas mãos para a peleja e seus dedos para a guerra’ (Salmo 144.1). “Que o SENHOR pleiteie com aqueles que pleiteiam com Israel; peleje contra os que pelejam contra ela. Pegue ELE do escudo e da rodela, e levanta-Se em sua ajuda. Tire da lança e obstrua o caminho aos que lhe perseguem; diga ELE à alma de cada b’nei Israel: EU Sou a tua salvação. Sejam confundidos e envergonhados os que buscam a sua vida; voltem atrás e envergonhem-se os que contra ela tentam mal. Sejam como a moinha perante o vento; o Anjo do SENHOR os faça fugir. Seja o seu caminho tenebroso e escorregadio, e o Anjo do SENHOR os persiga. Porque sem causa encobriram dela a rede na cova, a qual sem razão cavaram para a sua alma.Sobrevenha-lhe destruição sem o saber, e prenda-o a rede que ocultou; caia ele nessa mesma destruição. E a sua alma se alegrará no SENHOR; alegrar-se-á na Sua Salvação. Todos os seus ossos dirão:SENHOR, quem é como TU, que livras o pobre daquele que é mais forte do que ele? Sim, o pobre e o necessitado daquele que o rouba’ (Salmo 35.1-10).
Que esse vírus siga em detonar as expectativas ‘uranianas’ de obter armamento nuclear e realizar seu sonho de destruir Israel. Que o SENHOR coloque um anzol no naril da liderança do Irã e o Seu freio em seus lábios, por causa de sua arrogância contra YHVH  (Isaías 37.29) e a leve a cometer erros diplomáticos que inviabilizem a posição inerte e adormecida das nações para com aquele país. Que o arco do elão, o principal de sua força seja quebrado pelo SENHOR (Jeremias 49.35-39), como ELE prometeu, em Nome do SENHOR YEHOSHUA.
Que o SENHOR soberanamente aja no Irã, impedindo-o de obter armas nucleares. O Irã está sobre uma falha geológica sujeita a terremotos. Que o SENHOR abale os fundamentos do Irã, e as usinas subterrâneas sejam engolidas pela terra, bem como aquelas que estão na superfície: que a terra se abra e todas as facilidades nucleares e armamentistas iranianas sejam engolidas, para a glória do SENHOR JESUS.
Que o SENHOR multiplique mais e mais a colheita no Irã. Que a transmissão da Palavra de YAH àquela nação por canais a cabo chegue mais e mais aos lares dos iranianos e o Corpo do MESSIAS lá cresça a 100:1, para a glória do Nome de YHVH! Que os iranianos que vivem no exílio e que são crentes no MESSIAS de Israel, nascidos de novo, tenham o desejo de retornar ao Irã para pregar as Boas Novas de CRISTO JESUS e Seu testemunho neles provocar grande colheita entre os iranianos, em Nome do SENHOR JESUS.
Que os líderes do Irã, ali khamenei, mahmoud ahmadinejad, os líderes da guarda revolucionária iraniana e os mulahs tenham um encontro impactante com o DEUS a Quem perseguem, caiam do cavalo e se convertam ao REI dos reis e SENHOR dos senhores, como a experiência de Shaul em direção a Damasco (Atos 9.3-5). Seja satanás envergonhado em suas vidas. ‘Que eles beijem o Filho, para que não Se ire e eles pereçam nesse caminho de ódio para com o escolhido de YHVH, e Sua ira se acenda. Que confiem nELE, para que sejam bem-aventurados’ (Salmo 2.12).
Que Israel assuma sua posição de primogênito, chefe e cabeça das nações e faça de tudo para ser um instrumento nas mãos de ELOHIM. Que ELE a torne uma efetiva arma de guerra em Suas mãos (“Tu és Meu machado de batalha e Minhas armas de guerra, e por meio de ti despedaçarei as nações e por ti destruirei os reis; e por meio de ti despedaçarei o cavalo e o seu cavaleiro; e por meio de ti despedaçarei o carro e o que nele vai; e por meio de ti despedaçarei o homem e a mulher, e por meio de ti despedaçarei o velho e o moço, e por meio de ti despedaçarei o jovem e a virgem; e por meio de ti despedaçarei o pastor e o seu rebanho, e por meio de ti despedaçarei o lavrador e a sua junta de bois, e por meio de ti despedaçarei os capitães e os magistrados” - Jeremias 51.20-23).
Que os líderes de Israel sejam como os homens de Issachar, entendidos nos tempos e estações e conscientes do que deveriam fazer, como fazer, quando fazer (1 Crônicas 12.32).
Que o SENHOR levante espias para Israel no meio de seus inimigos, a fim de que saibam quais são seus planos e nunca sejam pegos de surpresa, mas antecipem as ações inimigas, em Nome do SENHOR JESUS.
Que assim como houve uma coalisão dos três maiores partidos de Israel e que permite a governabilidade de Netanyahu, que haja unidade de coração, de propósito, de projetos entre os líderes israelenses, e em todos os outros setores da sociedade, e que todos estejam submetidos à perfeita vontade do SENHOR YHVH para esses dias. Que toda a agenda oculta de cada um desses líderes venha à tona e prevaleça só aquilo que vier da parte de YAH para esses dias em Israel.
Que os anjos do SENHOR acampem ao redor de cada um dos soldados em Israel; acampe ao redor de cada uma das fronteiras de Sua herança, em Nome do SENHOR JESUS, garantindo a segurança nacional, como ELE mesmo prometeu ao restaurar a terra à posse dos descendentes de Avraham, Itschaq e Yaacov.Que Israel não se esquive de suas responsabilidades como primogênito das nações, em Nome do SENHOR JESUS.Assim como o SENHOR deu habilidade a Ezequias em preparar-se para a guerra, faça o mesmo com a indústria bélica em Israel – engenheiros e técnicos capacitados para a obra de defesa, em Nome do SENHOR JESUS. Que as ações militares israelenses contra seus inimigos sejam cirurgicamente precisas, rápidas e que envolvam os mínimos danos necessários.
Que o SENHOR Se revele a Netanyahu durante os estudos da Palavra. Que seus olhos sejam abertos para as maravilhas da Sua instrução (Salmo 119.18). Que sejam Suas Palavras lâmpada para seus pés e luz para o seu caminho (Salmo 119.105). Que o SENHOR faça dele um homem de palavra, seja o seu falar sim, sim; não, não (Mateus 5.37) e mensageiro de Sua Palavra e de Seus planos (Ester 4.14).
Que Israel seja livre para agir de acordo com os propósitos de YAHVEH e não segundo agenda de homens e seus interesses políticos. Todo o domínio e dependência que Israel tenha dos EUA sejam manietados, em Nome do SENHOR JESUS. Que os pés de Israel e de sua liderança sejam livres no SENHOR para executar Seus planos contra Seus inimigos, em Nome do SENHOR JESUS.O rabino Menachem Brod em seu ensaio sobre a chassídica ‘Festa do Messias’, celebrada no 7º dia de Pêssach (em realidade, na festa dos pães ázimos ou Chag HaMatzot), referiu-se ao pão e ao vinho como alegorias da carne e do sangue… Essa festa foi introduzida pelo rabino Isroel Ben Eliezer (viveu no século 18 e foi o fundador do chassidismo), para expressar as saudades (nostalgia) e a expectativa para a vinda do messias. Brod escreveu: ‘Vamos retirar forças da fé na vinda da redenção e da expectativa dela. Comeremos no 7º de Pêssach a ‘festa do Messias’, com a intenção de ‘infundir a fé na vinda do messias em nosso sangue e nossa carne, como uma refeição que se torna nosso sangue e nossa carne. E celebremos o último festival de Pêssach com o messias no 3º templo’… Ele acrescentou que a ideia de valores espirituais entrarem em nosso corpo por meio de alimentos é ‘uma autêntica ideia judaica, refletida no comer a carne dos animais sacrificados, as refeições do shabat e das festas, durante o período dos templos’. ‘E isso nada tem a ver com a celebração dos cristãos’.
Esse artigo só nos mostra o que está acontecendo no seio da comunidade judaica ortodoxa. Como cristãos,clamemos:- pela salvação de Israel, clamando pelo regresso do SENHOR YEHOSHUA e a ressurreição dos mortos e a Nova Jerusalém;- quando o rabino Ben Eliezer implantou a ‘festa do Messias’ há três séculos, tinha como objetivo ‘expressar saudades pelo Messias e a expectativa de Sua vinda (regresso)’. Esse era o coração dos discípulos de JESUS, enquanto contavam os dez dias restantes de ômer, aguardando reunidos em Jerusalém, como lhes ordenara o SENHOR (passaram 40 dias com o SENHOR ressurreto e ELE acabara de partir com a promessa de que retornaria com o cumprimento da Grande Comissão). Seus discípulos estavam doídos de saudade por Seu Mestre e queriam vê-lO regressar tão logo pudesse. Depois da experiência impactante do batismo no Espírito, em Shavuot, os discípulos conseguiram cumprir a Grande Comissão em sua geração, alcançando todos os povos conhecidos naquela época. Eles cumpriram a Grande Comissão rapidamente, porque tinham saudades do SENHOR JESUS, queriam-nO de volta! Seja esse o nosso coração, o coração dos discípulos de YEHOSHUA, sedento por ver nosso Amado Mestre, cumprindo a Grande Comissão, inclusive para com Israel, para que ELE volte em nossa geração!- invistamos (em oração e financeiramente) nas comunidades de discípulos do SENHOR JESUS em Israel, naqueles que estão trabalhando para levar as Boas Novas e testemunhar dELE aos judeus e gentios que ali vivem;- clamemos pela aliyah de judeus messiânicos que têm tido sua documentação de cidadania e de entrada em Israel bloqueadas. Que o SENHOR remova os obstáculos que impedem e têm discriminado os crentes no MESSIAS de Israel, para que tenham seus direitos de regresso assegurados;- clamemos pelo reconhecimento por parte de Israel (política e religiosa) dos anussim como membros da comunidade de Israel e que as portas se abram para a aliyah – “Mas TU és nosso PAI, ainda que Avraham não nos conhece, e Israel não nos reconhece; TU, ó SENHOR, és nosso PAI; nosso Redentor desde a antiguidade é o Teu Nome” (Isaías 63.16);- que o Corpo do MESSIAS considere todo o Conselho do SENHOR, se dedicando ao estudo, à meditação e à compreensão das Escrituras, de Gênesis a Apocalipse, atentando para as promessas e alianças irrevogáveis que o SENHOR estabeleceu com Israel e o povo judeu. Que a noiva do Cordeiro deixe de renegar a perpetuidade do Antigo Testamento e não se perca em doutrinas de homens, que evocam a substituição de Israel pela Igreja. Que a noiva do Cordeiro esteja interessada em seguir seu Mestre por onde quer que ELE vá, fazer tudo aquilo que O tem visto fazer e declarar aquilo que tem ouvido dELE, para a glória de Seu Nome.
E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: Fala a Arão, e a seus filhos dizendo: Assim abençoareis os filhos de Israel, dizendo-lhes: O SENHOR te abençoe e te guarde; O SENHOR faça resplandecer o Seu rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti; O SENHOR sobre ti levante o Seu rosto e te dê a paz. Assim porão o Meu Nome sobre os filhos de Israel, e EU os abençoarei” (Números 6.22-27)Com essa bênção o Nome de YHVH seria colocado sobre os filhos de Israel como cobertura e proteção. Não há outro Nome pelo qual importa que sejamos salvos, senão no Nome de YHVH Y’HOSHIA – YEHOSHUA, o SENHOR salva (Atos 4.12). Nenhum outro Nome teria o poder de abençoá-los, de ser proteção e defesa, de liberar graça sobre eles ou guardar seus corações e mentes com a verdadeira paz.
Por duas vezes, essa bênção evoca a ‘face do SENHOR’:
Ø  a punição de Caim foi sair de diante da ‘face do SENHOR’, para viver em terras de Nod (o vaguear sem propósito, sem objetivo de um desertor; exílio, peregrinação). Fora da presença (face) do SENHOR, vagueamos sem destino, sem objetivos, em terras de exílio, de escravidão (Gênesis 4.16);Ø  permanecer diante da ‘face do SENHOR’ nos leva a interceder pelo justo, para que não seja destruído com o ímpio, senão poupado pela misericórdia de YAHVEH (Gênesis 18.22-33);Ø  quando a medida da iniquidade se eleva à face do SENHOR, Seu julgamento não pode ser retardado (Gênesis 19.13);Ø  a bênção de YAH só pode ser transferida de geração em geração se diante de Sua face (Gênesis 27.7);Ø  súplicas de livramento de opressão diante da face do SENHOR (2 Reis 13.4,5);Ø  a face do SENHOR se levanta contra aqueles que operam o mal, ao ponto de desarraigar sua memória da Terra (Salmo 34.16);Ø  a garantia de vida abundante é andar diante da face do SENHOR (Salmo 116.9);
Por três vezes Asaf clama que a face do SENHOR resplandeça sobre Israel trazendo Sua salvação, para que ela seja salva (Salmo 80.3,7,19). Primeiramente, clama a ELOHIM; depois a ELOHIM Tsevaot; por fim, a YHVH ELOHIM Tsevaot, num crescente de seu clamor, para que com mão forte e braço estendido, o SENHOR ELOHEI Israel manifeste Sua salvação a Seu povo.
O SENHOR conclama cada homem a ‘buscar Sua face, Seu rosto’, ‘entrar em Sua recâmara’, para que ali seja amado e ame, seja cheio e possa adorar ao seu SENHOR em espírito e em verdade; nesse lugar de intimidade onde o impossível se torna realidade e o céu desce e a terra sobe; esse lugar de refúgio e fortaleza, de socorro e refrigério, esse lugar só pode ser diante da face do SENHOR (Salmo 27.8).
O Nome que os filhos de Israel deixaram de declarar porque perderam a pronúncia (YHVH) é, na verdade, YAHVEH Y’HOSHIA (YAHVEH salva), YEHOSHUA, o Filho de ELOHIM, ‘o resplendor da glória do PAI, a expressa imagem de Sua Pessoa, Aquele que sustenta todas as coisas pela Palavra de Seu poder’ (Hebreus 1.3). ELE é Sar Shalom, o Príncipe da Paz.
Oremos a bênção sacerdotal que o SENHOR determinou para os filhos de Israel, invocando o Nome que é sobre todo Nome que se nomeia no céu, na Terra e debaixo da Terra, diante de Quem todo o joelho deve se dobrar e toda língua deve confessar que é SENHOR, para a glória de DEUS PAI, colocando sobre cada judeu esse Nome que tem direitos adquiridos sobre cada um deles (direito adquirido pela criação e conquistado pela salvação), YEHOSHUA.
Que o SENHOR não mais esconda Sua face deles, mas troque seu coração de pedra por coração de carne, escreva Sua Palavra nele e derrame Seu Espírito sobre toda a casa de Israel, para a glória e honra e louvor de Seu Eterno e bendito Nome (Ezequiel 39.29).
Desejo o mesmo sobre você: que o Nome do SENHOR e toda a garantia e bênçãos contidas em Seu Nome recaiam sobre sua vida e de toda sua parentela, para o louvor, a honra, a glória, o domínio, a exaltação e adoração do nosso SENHOR JESUS.
Com amor no MASHIACH de Israel,
marciah malkah

Falar ou Correr

Este vídeo muito criativo, conta a história de um personagem que foi fundamental para a história de uma cidade, Jonas, o profeta! =)

“Apertem o ‘cc’ para ativar as legendas

Shavuot parte II áudio

http://soundcloud.com/shofar-hagadol1/shavuot-parte-ii-udio?utm_source=soundcloud&utm_campaign=share&utm_medium=blogger&utm_content=http://soundcloud.com/shofar-hagadol1/shavuot-parte-ii-udio

No link , leitura e explanação da publicação Shavuot parte II

http://shofar-hagadol.blogspot.com.br/2012_05_01_archive.html

Neste segundo link você pode encontrar a segunda parte do estudo.

Ore pela paz de Jerusalém – informe de 01 a 15 maio 2012

Ó ADONAI, ouve; ó ADONAI, perdoa; ó ADONAI, atende-nos e age sem tardar; por amor de Ti mesmo, ó ELOHAI; porque a Tua cidade e o Teu povo são chamados pelo Teu Nome” (Daniel 9.19)

E quem há como o Teu povo, como Israel, gente única na Terra, a quem ELOHIM foi resgatar para Seu povopara fazer-Te Nome, e para fazer-vos estas grandes e terríveis coisas à Tua terra, diante do Teu povo, que TU resgataste do Egito, desterrando as nações e a seus deuses? E confirmaste a Teu povo Israel por Teu povo para sempre, e TU, SENHOR, Te fizeste o seu ELOHIM” (2 Samuel 7.23,24)

Há duas semanas, celebrou-se Iom HaShoah, erroneamente traduzida, pelo ocidente, como Holocausto. A palavra hebraica ‘shoah’ significa devastaçãoruínacalamidadeassolaçãodesolaçãotempestadetormenta devastadora; destruído, vazio, arruinado, gasto, perdido. Creio que esse significado mais apropriadamente descreve o ocorrido dos seis anos da 2ªGM com mais de seis milhões de seres humanos intitulados como subespécie ou seres inferiores.A palavra bíblica para holocausto é ‘olah’, que tem a ver com ‘o que sobe’, como:
- ‘ascender a Jerusalém’ (para celebrar as festas do SENHOR);
- ‘escadaria’ (os Salmos de degraus – à medida que o povo se aproximava de Jerusalém para celebrar as festas, ia cantando os Salmos 120 a 134, preparando seu coração para encontrar-se com seu SENHOR e adorá-lO no lugar em que ELE mesmo escolheu para pôr ali Seu Nome, para fazer Seu Nome lembrado e adorado);
- ‘incenso de cheiro agradável’ que sobe às narinas do SENHOR.

Essa palavra tem a mesma raiz da palavra hebraica aliyah, usada para descrever o regresso de judeus a Erets Israel, e da palavra usada para os novos imigrantes em Israel – ‘olim chadashim’.Podemos dizer, então que a aliyah é ‘incenso de cheiro suave e agradável ao SENHOR, que sobe às Suas narinas, porquanto está no centro de Sua vontade’. “Ouvi a Palavra do SENHOR, ó nações, e anunciai-a nas ilhas longínquas, e dizei: Aquele que espalhou a Israel o congregará e o guardará, como o pastor ao seu rebanho” (Jeremias 31.10). E tudo que fazemos que está no centro de Sua vontade é oferta ou holocausto de cheiro agradável a ELE!!!

Por esta razão, clamemos pelo regresso dos judeus a Israel; que as portas se abram de uma forma inusitada, sobrenatural àqueles que não conseguem provar sua ascendência e que estão dispostos, disponíveis, porquanto despertos pelo Espírito, o SENHOR, a regressar à terra de seus antepassados. Clamemos para que judeus messiânicos sejam sacudidos pelo Espírito Santo e decidam fazer a aliyah. Que judeus de todas as partes, aprisionados pelo espírito de mamon, pela falsa segurança, pelo conformismo, comodismo e conforto, tenham seus falsos apoios destruídos e sejam profundamente incomodados, como se estivessem sentados ou deitados em apoios de espinhos, para que movam-se a Israel, atraídos pela mão de YAH! Sejam libertos de todos os impedimentos, inclusive de si mesmos, e ouçam e deem vazão ao chamamento do SENHOR. Que o Espírito de obediência seja derramado sobre eles, para que façam a aliyah, enquanto os caçadores não são enviados (Jeremias 16.16,17).


http://www.israeltoday.co.il/NewsItem/tabid/178/nid/23195/language/en-US/Default.aspx
O mais surpreendente do Shoah não é a tradução errônea e mais amena do seu significado, mas a ignorância e a displicência com que tal assunto é tratado.Na Bíblia, a palavra ‘shoah’ aparece doze vezes em oito versículos e só no TaNaCH (Jó 30.3,14 – 3 vezes;38.27 – 2 vezes; Salmo 35.8; 63.9Provérbios 1.27Isaías 47.11Ezequiel 38.9Sofonias 1.15 -2 vezes).

Durante palestra num evento do governo de Rondônia, com o tema ‘A verdade como mídia’, o diretor do Núcleo de Comunicação Pública da Secretaria de Comunicação da Presidência da República (não é uma posição qualquer…), Jorge Duarte, observou, citando números de pesquisas, que 89% dos brasileiros NUNCA ouviram falar no ‘Holocausto’, ou Shoah.Segundo Albert Einstein, ‘o mundo é um lugar perigoso de se viver, não apenas por causa daqueles que fazem o mal, mas, sobretudo, por causa daqueles que deixam o mal acontecer’. E o deixam por causa da ignorância. Um povo sem passado é um povo com um futuro obscuro, porque não tem memória. Quem não tem memória não tem raízes e motivação para crescer, desenvolver, melhorar.

Segundo o SENHOR ELOHEI Israel: ‘… o Meu povo será levado cativo, por falta de entendimento’ (Isaías 5.13a). A ignorância é uma prisão, e nos conduz ao cativeiro.Aprendemos com nossos erros e de nossos antepassados. Se não mantemos a memória, estamos seriamente sujeitos a repetir seus erros. E assim o mundo está caminhando, com a ameaça de um ‘segundo’ shoah pela ameaça ‘uraniana’ de obter armamento nuclear. As ameaças são sérias e reais e, assim como 89% da população brasileira está alheia ao que acontece com o mundo, também o Corpo do MASHIACH nesta nação precisa ser desperto para as ameaças que vêm do extremo oriente! Hoje, com a globalização, as coisas não demoram mais anos para chegar a este lado do planeta, mas demoram apenas alguns segundos… Portanto, alerta: “Mas todas estas coisas se manifestam, sendo condenadas pela luz, porque a luz tudo manifesta. Por isso diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e CRISTO te esclarecerá. Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo; porquanto os dias são maus. Por isso não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do SENHOR” (Efésios 5.13-17).

Clamemos pelo despertamento do Corpo do MESSIAS em nossas nações, para que sejamos encontrados trabalhando para o SENHOR e não para nós mesmos, com Sua agenda e não com a nossa, realizando aquilo que está em Seu coração e não no nosso, de fato, edificando Seu reino e não o nosso próprio.
Que o SENHOR use Seu Corpo para promover mudanças, para gerar a qualidade de vida que está implícita em Seu Reino (pensamentos, atitudes, relações…).
Gostaria de chamar a atenção para o texto em Ezequiel 38.9 – “Então subirás, virás como shoah (uma tempestade), far-te-ás como uma nuvem para cobrir a terra, tu e todas as tuas tropase muitos povos contigo”. Os exércitos aliados a Gog Magog (provável Rússia) se levantarão para atacar Israel. Dentre estas nações, estará presente a Pérsia ou Irã. Há uma aliança entre Irã e Rússia, na atualidade, mas o cenário descrito no capítulo 38 ainda não está completo, pelo simples fato de que Israel ainda não é uma nação que vive sem muros, em repouso (em paz) e em segurança; não é uma nação cheia de riquezas, cujos despojos são atraentes (cenário descrito nos versículos 11 e 12). Israel vive sob ameaça de todos os países árabes à sua volta (como na liga árabe do Salmo 83) e esses países não são citados em Ezequiel 38 (serão eles destruídos antes de Gog e Magog? De onde virá a riqueza de Israel para Ezequiel 38? Terá vindo dos despojos da guerra no Salmo 83?).
O ponto é: os inimigos de Israel insistirão em destruir o povo judeu – a prova cabal da existência de YAH – com uma nova ‘shoah’ (calamidade, destruição, tempestade, devastação), mas HaShomer (O Guarda) Israel, ELOHEI Israel não permitirá, segundo a descrição de Ezequiel 38 e 39. E isso acontecerá para que ‘o SENHOR Se engrandeça e Se santifique e Se dê a conhecer aos olhos de muitas nações, para que saibam que ELE é o SENHOR’ (v.23).

O Irã e sua corrida armamentista nuclear continua como ameaça séria em nossos dias. Desde a revolução islâmica, em 1979, tem investido enormes quantias (petrodólar) em terrorismo pelo mundo inteiro, com o objetivo de rendê-lo, pela prática da violência, a allah, o deus islâmico.
‘O regime iraniano não é islâmico em seu pleno senso, mas no nome, uma vez que em sua ‘constituição’, o regime é islâmico se e enquanto for do interesse do próprio regime. Pode destruir as mesquitas se for do interesse do regime; mantêm clérigos muçulmanos sob intensa opressão e alguns em cativeiro. Esse regime estabeleceu o controle da natalidade, que é contrário à prática islâmica. Esse regime é tirânico, cruel, contra o ocidente e que, apesar da impressão, não é suicida. Esse regime já tem ‘armas de destruição em massa’ e se fosse suicida, já as teria utilizado, há cinco anos. Mas, porque esse regime sabe a resposta internacional, teme por sua sobrevivência e não as utilizou ainda’ (de acordo com o analista iraniano-israelense Meir Javcdanfar, com 32 anos estudando autor do livro ‘Nuclear Sphinx of Tehran’ – ‘ A Esfinge Nuclear do Teerã’)’. A prática terrorista do Irã tem a ver com manter e salvaguardar a estabilidade de seu próprio regime (http://www.youtube.com/watch?v=995cvW5cV0Y&feature=relatedhttp://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=ZbVQLuXoQMkhttp://www.youtube.com/watch?v=XMNlMWYp8jg&feature=player_detailpage).
Há duas semanas, os representantes de seis das nações que fazem parte da Agência Internacional de Energia Atômia (IAEA), reguladora do desenvolvimento nuclear nas nações membro, da qual o Irã é signatário (UK, EUA, Rússia, China, França e Alemanha), encontraram-se com o representante ‘uraniano’ para outra rodada de conversações. O último engodo que os iranianos lançaram é a ‘história’ de uma ‘fatwa’ (um pronunciamento legal no islamismo emitido por um especialista em lei religiosa, sobre um assunto específico. Normalmente, uma fatwa é emitida a pedido de um indivíduo ou juiz de modo a esclarecer uma questão onde a ‘fiqh’, a jurisprudência islâmica, é pouco clara. Um acadêmico que seja capaz de emitir fataawa é conhecido por mufti) em que ali khamenei, o aiatolá do Irã, teria dito que ‘é pecado no islamismo possuir armas nucleares’… e os líderes das nações estão acreditando nesse ‘conto de fadas’… O líder iraniano criou uma falcatrua baseada na religião para enganar os líderes mundiais e evitar que as sanções contra seu país continuem ou que sejam impingidas outras mais pesadas. Uma outra rodada de conversações já está agendada para 23 de maio, em Bagdá.
Durante o período em que ali khamenei foi presidente do Irã, de 1981 a 1989, o aiatolá Ruhollah Khomeini decidiu reativar o programa nuclear iraniano (iniciado na década de 70 com o chá Rezza Parchlevi), porque, de acordo com as palavras do próprio khamenei, ‘a obtenção de armas nucleares era a única forma de assegurar a real essência da revolução islâmica dos planos inimigos… e prepará-la para o surgimento do imam mahdi (o messias islâmico)’, que traria o mundo sob a regência do islamismo. Como líder supremo do Irã, suas convicções não mudaram e suas ações têm provado sua palavras de 30 anos, mais do que a mentira criada recentemente para enganar quem deseja desesperada uma desculpa para enfiar a cabeça debaixo da terra e não enxergar a realidade, para quem está desesperado por tapar o sol com uma peneira. As mais de 9000 centrífugas de urânio e as mais de cinco toneladas e meia de urânio enriquecido armazenados, quantia suficiente para fazer várias bombas.
No ano passado, khamenei disse que Gadafi cometeu um erro terrível ao abrir mão do programa nuclear líbio pela pressão internacional e que isso tinha sido sua ruína e queda: ‘veja onde estamos e em qual posição eles estão agora’. Gadafi abriu mão de seu programa nuclear em 2003 e a OTAN ajudou os rebeldes e conquistar o poder das mãos de Gadafi.
O próprio relatório da AIEA 2011 publicou informações ‘com credibilidade’ afirmando que o Irã está envolvido com o desenvolvimento de dispositivos explosivos, desenho de armas, modelos de computador, ignição de nêutron, explosivos elevados e detonadores relacionados às armas nucleares. E que o Irã testou a capacidade balística de mísseis de longo alcance que poderiam atingir a Europa Central.
Entretanto, os líderes mundiais estão dispostos a crer na palavra de alguém cujo ‘sim é não’ e o ‘não é sim’, ou seja, enganosa. Esse ardil religioso da ‘garantia do aiatolá de que o Irã nunca buscará a produção de armas nucleares’ veio de uma forma irônica. Hillary Clinton foi enganada pela fatwa. Ela inquiriu ‘experts e sábios religiosos’ e também o primeiro ministro turco, Recept Erdogan, que confirmou que ‘o Irã está utilizando energia nuclear para fins pacíficos’.
Também obama e outros líderes mundiais foram enganados pela fatwa, porque reuniram-se há duas semanas comcrendo que o regime está disposto a resolver essa questão de uma vez por todas. De acordo com investigações do Instituto de Pesquisa do Oriente Médio (MEMRI), a fatwa de ali khamenei nunca existiu e não passa de uma propaganda falsa. Em exaustiva pesquisa nos sites oficiais iranianos nada encontraram. Um grupo iraniano denominado ‘luz da liberdade’ submeteu uma questão ao aiatolá sobre tal fatwa e o mesmo liberou a questão como ‘não tendo jurisprudência’, ou seja, sem qualquer base legal para que a pergunta tenha sido feita. De acordo com o MEMRI, essa mentira oficial é um princípio islâmico shiíta de ‘taqiyya’, uma prática de dissimulação preventiva, de acordo com a qual os ‘crentes’ podem ocultar sua crença quando sob ataque, perseguição ou imposição. Ou seja, aiatolá iraniano está se utilizando de mentiras com propósitos defesa própria, completamente legítimo para o islamismo shiíta.
Mesmo que a fatwa não exista no papel, a administração obama aceitou as declarações públicas de evitar-se armas nucleares como potencial ponto de partida para negociações e o fim da corrida nuclear. Um líder e comentarista árabe, Tariq Almomayed, editor chefe do jornal londrino Asharq al-Awsat, escreveu que ‘Teerã tem patrocinado e contratado os serviços de terroristas sunitas e shiítas ao longo das últimas décadas, e estes são os mesmos terroristas cujas mãos estão manchadas com sangue inocente. Então, depois de tudo isso, como podemos confiar em Teerã simplesmente com base em uma fatwa religiosa?’ ‘Teerã tem uma história de falhar no cumprimento de suas promessas e acordos’. De acordo com esse comentarista, a abordagem política ocidental não pode ser aplicada na questão com o Irã, porque é um ‘regime perspicaz e enganador’. ‘Os poderes do mundo devem parar de ser tão inocentes quando se refere ao chefe dos mullahs iraniano e tratá-lo por aquilo que ele é – o grande impostor (enganador)’.
Louvemos ao SENHOR por tudo o que ELE tem feito no Irã: terremotos, divisões políticas, pressão econômica, acidentes no trabalho e vírus nos computadores, e a salvação de multidões de iranianos.
Clamemos para que tudo que está em oculto venha à tona e seja revelada tão claramente como água, tão cristalina quanto a verdade é, em Nome do SENHOR JESUS e que nenhum líder possa dizer que ‘foi enganado’. Que as máscaras caiam e só prevaleça somente a verdade sobre essa fatwa, ou mentira de satanás. “Atende a Tua aliança; pois os lugares tenebrosos da Terra estão cheios de moradas de crueldade. Oh, não volte envergonhado o oprimido; louvem o Teu Nome o aflito e o necessitado. Levanta-Te, ó DEUS, pleiteia a Tua própria causalembra-Te da afronta que o louco Te faz cada dia. Não Te esqueças dos gritos dos Teus inimigos; o tumulto daqueles que se levantam contra Ti aumenta continuamente” (Salmo 74.20-23)
Clamemos pela salvação dos líderes do Irã. Clamemos pelo juízo de YAH nessas vidas. Louvemos ao SENHOR, porque o Corpo do MESSIAS no Irã tem crescido muito. Que ele seja uma bênção e luz no meio das densas trevas que estão sobre aquela nação, que o SENHOR deseja para Si (Jeremias 49.38)
Clamemos pela quebra arco da força do Elão, a força quds que é o órgão que comanda o programa nuclear ‘uraniano’ e está diretamente ligado ao aiatolá, e é um braço da guarda revolucionária, a força motriz e militar do Irã – que o SENHOR quebre o arco do Elão, a principal do seu poder, assente-se no trono do Elão (no coração dos iranianos) e destrua seu rei, aiatolá, e seus príncipes, os imans (Jeremias 49.35-39).
Clamemos por essa reunião em 23 de maio, em Bagdá, para que a área seja limpa dos inimigos de YAH e que os anjos do SENHOR, Seus ministradores e guerreiros sejam postos naquele lugar para que a verdade prevaleça e o véu da cegueira do coração dos líderes que estiverem ali seja rasgado de alto abaixo e possam ver e entender e seguir a verdade. Que essa reunião seja o desmascaramento do ‘grande impostor e enganador’ – “Já foi derrubada na sepultura a tua soberba com o som das tuas violas; os vermes debaixo de ti se estenderão, e os bichos te cobrirão. Como caíste desde o céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste cortado por Terra, tu que debilitavas as nações! E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de ELOHIM exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte. Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo. E contudo levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo. Os que te virem te contemplarão, considerar-te-ão, e dirão: É este o homem que fazia estremecer a Terra e que fazia tremer os reinos? Que punha o mundo como o deserto, e assolava as suas cidades? Que não abria a casa de seus cativos?” (Isaías 14.11-17).
Clamemos pelo povo do Irã, que vive, em sua maioria, sob opressão, tortura, para que encontrem a Luz que é YEHOSHUA HaMASHIACH e encontrem a liberdade e a paz pela qual estão desesperados à busca. Que satanás, aquele que não quer soltar os cativos do Irã, pelo poder do sangue de JESUS, Aquele que o venceu com Sua vida, Seu testemunho, Sua morte e Sua ressurreição e rasgou o escrito de dívida que era contra toda a humanidade, seja destronado do regime iraniano e seja lançado onde é seu lugar, nas profundezas do inferno, para a glória, a honra, o louvor e a adoração de DEUS PAI.
Clamemos para que o SENHOR faça com as instalações nucleares aquilo que fez com Abirão, Datã, Coré, que foram dragados pela terra que se abriu para engoli-los, a eles e suas casas e pertences, porque se levantaram contra ELOHEI Israel. Que a terra se abra para engolir todas as instalações nucleares do Irã (Arak, Bushehr, Isfahan, Natanz, Qom, Parchin, Bonab, Ramsar, Tehran, Saghand, Yazd, Gachin), em Nome do SENHOR JESUS.


http://www.bbc.co.uk/news/world-middle-east-11927720
Que haja confusão nas relações entre lideranças política e militar iranianas. Que haja muita confusão no arraial do inimigo - “O SENHOR é justo; cortou as cordas dos ímpios. Sejam confundidos, e voltem para trás todos os que odeiam a Sião” (Salmo 129.4,5)
Que os líderes iranianos sejam conduzidos pelo anzol de YAH em suas narinas e Seu freio em suas bocas para cometer toda a sorte de erros em todas as áreas, para que se afundem em seus próprios enganos, nas covas que eles mesmos têm cavado (Isaías 37.29Salmo 57.6).
Se o SENHOR tiver em Seus propósitos usar Israel como Suas armas de guerra e Seu machado de batalha(“Tu és Meu machado de batalha e Minhas armas de guerra, e por meio de ti despedaçarei as nações e por ti destruirei os reis…” – Jeremias 51.19-24) para lidar com as nações sob a escravidão do islamismo, para julgar e envergonhar os deuses do islã, que lhe dê estratégias, sabedoria, discernimento, condições, unidade e coragem para lidar com o Irã e seu regime terrível. Que o SENHOR responda o ‘o que’, o ‘quando’, o ‘como’ fazer para conseguir o propósito de vencer o ‘urã’ e suas hostes, destruindo seu programa nuclear por completo. Que o temor do SENHOR seja derramado sobre os vizinhos de Israel para que mudem de atitude, porque o temor a ELE é o princípio da sabedoria. Que Israel tenha todas as condições de realizar os propósitos de YAH nessa hora. Como chefe das nações (Jeremias 31.7), que Israel assuma sua posição de primogenitura (dada a ela pelo Criador do céu e da Terra – Êxodo 4.22) e faça o que YHVH Tsevaot tem lhe ordenado a fazer. Que as FDI estejam preparadas para cumprir o propósito de YAH, na dependência dELE, aprendendo a agir em Sua dependência, sem abrir mão das convicções que o próprio SENHOR tem colocado no coração dos líderes em Israel, mas obedecendo-LHE e abrindo mão do ‘seu conforto’ frente aos líderes das nações. Que Israel escute ao SENHOR seu DEUS, e não aos líderes mundiais, às exigências da ‘demo cracia’ (a política demoníaca de satanás). Que Israel se levante como uma nação teocrática que deve ser, obedecendo a ELOHEI Israel. Que o povo do MASHIACH em Israel e nas nações daTerra permaneçamos firmes no SENHOR para persistir, insistir e nunca desistir, até que esse assunto seja resolvido, para a glória e a honra do Seu Nome.
Aprouve ao SENHOR ligar Seu Santo Nome e Sua reputação à nação de Israel (Daniel 9.192 Samuel 7.23,24) – que Seu Nome seja glorificado, exaltado, santificado em Israel e nas nações da Terra por tudo o que tem feito e fará nessa causa – “E farei com eles uma aliança eterna de não Me desviar de fazer-lhes o bem; e porei o Meu temor nos seus corações, para que nunca se apartem de Mim. E alegrar-Me-ei deles, fazendo-lhes bem; e plantá-los-ei nesta terra firmemente, com todo o Meu coração e com toda a Minha alma” (Jeremias 32.40,41). Que Israel reconheça que a obra vem do SENHOR e não O rejeite – “Porque, como o cinto está pegado aos lombos do homem, assim eu liguei a mim toda a casa de Israel, e toda a casa de Judá, diz o SENHOR, para me serem por povo, e por nome, e por louvor, e por glória; mas não deram ouvidos” (Jeremias 13.11).

Na quarta feira da semana passada, no dia 25 de abril (04 de Yyar), Israel celebrou Iom HaZicaron ou Dia da Lembrança, quando parou para lembrar-se de todos os 22993 soldados e civis que morreram em ataques terroristas, desde 1860, quando começaram as edificações em Jerusalém, fora da cidade murada. O rabino Shlomo Goren que foi o primeiro rabino chefe das FDI e aquele que estabeleceu a data para Iom HaZicaron (um dia antes do dia da Independência de Israel ou Iom HaAtsmaut), explicou a transição entre esses dias, dizendo: ‘Vemos os combatentes que morrem nas batalhas como aqueles que germinam (brotam, florescem) para a vida. A vida da nação brotou de seu sangue… Esse dia deve ser mais do que lamentado: devemos lembrar, devemos chorar, mas também deve ser um dia de glória e visão’.
E Caifás, um deles que era sumo sacerdote naquele ano, lhes disse: Vós nada sabeis,  nem considerais que nos convém que Um Homem morra pelo povoe que não pereça toda a nação. Ora ele não disse isto de si mesmo, mas, sendo o sumo sacerdote naquele ano, profetizou que YEHOSHUA devia morrer pela naçãoE não somente pela nação, mas também para reunir em um corpo os filhos de ELOHIM que andavam dispersos” (João 11.49-52) – Que os seus olhos sejam abertos para entender que o sangue de JESUS já foi vertido por causa da nação de Israel. Que vejam que o MASHIACH de Israel verteu cada gota de Seu sangue para benefício de toda a nação de Israel e de todos aqueles que foram, são e serão enxertados na Oliveira Verdadeira que é Israel e cuja raiz, que sustenta os ramos, é ELE mesmo.

Semana passada, o Egito definitivamente rompeu o contrato de 20 anos de exportação de gás para Israel. Desde a primavera islâmica, há mais de um ano, o oleoduto que corre pelo Sinai foi atacado por 14 vezes (por beduínos pagos pelo Irã), com interrupção do fornecimento de gás. Esse oleoduto alimenta Israel e Jordânia. A quebra do contrato fere os princípios do acordo de paz de 1979 entre as duas nações e que resultou na entrega do Sinai, por parte de Israel, para o Egito. A exportação de gás e petróleo deveria fazer parte das relações econômicas entre essas duas nações. O gás vindo do Egito gerava 20 a 40% da eletricidade do país. Com a vitória da irmandade muçulmana e dos partidos radicais islâmicos na maioria dos assentos do parlamento egípcio, e com a eleição presidencial para este mês, acredita-se que haverá uma significativa mudança dos 33 anos do tratado de paz. Um dos presidenciáveis disse que ‘o povo egípcio não quer exportar gás para Israel e o presidente deve agir de acordo com o desejo desse povo’…
Clamemos:
- pela proteção de Israel nas fronteiras com o Egito (palco de ataques terroristas no ano passado) e com as outras nações islâmicas;
- que a integridade de Israel seja preservada e os políticos respondam com sabedoria a essa crise. Que o presente tratado não seja desqualificado se não for o tempo de YAH para isso, em Nome do SENHOR JESUS;
- que Israel não abra mão de seus princípios a fim de receber o abastecimento de petróleo do Egito. Que Israel se volte para seu DEUS, ELOHEI Israel, para que ELE supra todas as necessidades de Israel e não haja crise energética ali, de forma sobrenatural, em Nome do SENHOR JESUS;
- que os anjos do SENHOR estejam trabalhando em prol dos trabalhadores dos campos de gás em Tamar e Leviathan, acelerando a construção das torres de exploração e extração dessas reservas, para que comecem a produzir antes do prazo estipulado (daqui a um ano). Que essas obras sejam guardadas, protegidas, asseguradas pelos anjos do SENHOR;
- que o SENHOR fortaleça Seu povo perseguido no Egito, fazendo Seu Corpo crescer a 100:1, para a glória de Seu Nome;
- que a relação entre os crentes egípcios e israelenses se estreite mais e mais, como primícias para o estabelecimento de Isaías 19.23-25;
- que o Nome do SENHOR seja glorificado no Egito e muitos muçulmanos sejam salvos, para Sua glória e honra;
que o Sinai volte às mãos de Israel, limpando dela todas as células terroristas que se proliferam ali, em Nome do SENHOR JESUS.

Ontem, o pai de Netanyahu, Benzion Netanyahu, com 102 anos, faleceu.  Ele nasceu em Varsóvia, em 1910 e migrou com sua família para Israel em 1920 e, mais tarde, foi para os EUA, vivendo ali por muitos anos, regressando a Israel alguns anos depois.


http://www.israeltoday.co.il/News/tabid/73/Default.aspxFoi um historiador, líder sionista, secretário de Ze’ev Jabotinsky, o líder e fundador do Movimento Sionista Revisionista, além de participar e crer nessa política sionista revisionista. Era um homem que sabia decifrar o passado e compreender o futuro. Por causa de seus ideais, participou ativamente na fundação do moderno Estado de Israel, pois, o movimento revisionista requer: que aos judeus seja dada a soberania de todos os territórios uma vez governados por seus antepassados bíblicos, incluindo territórios que hoje estão sob liderança dos árabes que vivem em Israel e Jordânia; o fortalecimento desse Estado. Esse movimento deu origem ao partido Likud, do qual Bin’yamin Netanyahu é líder. Também, durante o período que antecipou a guerra, o pai de Netanyahu teve importante papel em alertar os judeus europeus do perigo iminente (como fez Jabotinsky) nos anos que antecederam a guerra, assim como vinha alertando sobre os riscos do islamismo moderno.No dia de ontem, alguns parlamentares israelenses estavam de acordo em convocar uma ‘moção de não confiança’, apesar do luto de Netanyahu. Embora o governo de Netanyahu deva ir até o outono do próximo ano, boatos têm surgido de que Netanyahu anunciaria o fim de seu gabinete e chamaria novas eleições ainda antes para a metade do segundo semestre.
Na mensagem de Iom HaAtsmaut (Dia da Independência), em 26.04, Netanyahu desejou o Salmo 133.1 para o povo de Israel: “Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união”. Nesse momento de tantas decisões, é importante que Israel ande em união, como um só homem.
Clamemos por esta unidade em Israel e que YAH ordene Sua bênção sobre Tsion: “Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união. É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes. Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião, porque ali o SENHOR ordena a bênção e a vida para sempre” (Salmo 133)
Que o movimento sionista revisionista dê lugar ao verdadeiro sionismo bíblico e aos propósitos de YAH para Israel, e que YAH gere em Israel o espírito guerreiro sionista bíblico e o fortaleça em cada coração judaico, em Nome do SENHOR JESUS - Estas são as nações que ADONAI permitiu continuarem na terra, para que pusessem à prova todo o povo de Israel que não conheceu nenhuma guerra com Kena’an. O propósito de YHVH era tão somente treinar na guerra essas gerações de Israel que nada sabiam sobre esses conflitos” (Juízes 3.1,2).
Que o PAI das misericórdias, o DEUS de toda consolação, ELOHEI Israel, console Netanyahu e sua família, fortalecendo-a nessa hora. Que Netanyahu busque ao DEUS de consolações durante seu luto (2 Coríntios 1) e encontre o PAI santo e justo que quer usá-lo para abençoar Israel com Sua perfeita vontade.
Netanyahu sempre foi influenciado por seu pai (pelo respeito e admiração às suas opiniões e por não querer desobedecê-lo ou desapontá-lo). Que não se sinta órfão nem abandonado, mas seja firmado no SENHOR, como aconteceu com o profeta Yshayahu, no ano da morte do rei Uzias, a quem servia com amor e zelo, porque amava o rei e que, de alguma forma, lhe ofuscava a visão correta, a do SENHOR o Todo Poderoso. Que os olhos de Netanyahu sejam abertos para ver, conhecer e obedecer a ELOHEI Israel, o MASHIACH de Israel – “No ano em que morreu o rei Uzias, eu vi também ao SENHOR assentado sobre um alto e sublime trono; e o Seu séquito enchia o templo. Serafins estavam por cima dELE; cada um tinha seis asas; com duas cobriam os seus rostos, e com duas cobriam os seus pés, e com duas voavam. E clamavam uns aos outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é YHVH Tsevaot; toda a Terra está cheia da Sua glória. E os umbrais das portas se moveram à voz do que clamava, e a casa se encheu de fumaça. Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o REI, YHVH Tsevaot  (o SENHOR dos Exércitos)” (Isaías 6.1-5).
Que todos os dias do governo de Netanyahu, divinamente ordenados, se cumpram para a glória do SENHOR JESUS. Que o seu governo só se dissolva ou mude no tempo de DEUS, o Dono de Israel e REI de Israel.

Que um conflito armado com qualquer nação seja divinamente postergado até que uma liderança segundo o coração de YAH seja colocada em posição, como líderes que sejam capazes de se mover e se posicionar nas decisões que estiverem no coração de ELOHEI Maarchot Israel, o DEUS dos Exércitos de Israel, porque O conhecem, como David, e são capazes de se mover na Sua unção, de acordo com Sua perfeita vontade – “Tu vens a mim com espada, e com lança, e com escudo; porém eu venho a ti em Nome de YHVH Tsevaot, ELOHEI Maarchot Israel, A Quem tens afrontado” (1 Samuel 17.45)
Clamemos ao SENHOR por chuvas serôdias, as últimas chuvas dessa estação que ainda podem cair sobre Israel nesses primeiros dias de maio. Que o SENHOR seja misericordioso e gracioso para com Israel, para o louvor do Seu Santo e bendito Nome – “Pedi ao SENHOR chuva no tempo da chuva serôdia, sim, ao SENHOR que faz relâmpagos; e lhes dará chuvas abundantes, e a cada um erva no campo” (Zacarias 10.1).
Como estamos na contagem de ômer, hoje, viração do dia de 01 para 02 de maio, são 25 dias de ômer ou três semanas e quatro dias. Clamemos pelas chuvas espirituais e profetizemos Joel 2.28-32 – “E há de ser que, depois derramarei o Meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões. E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o Meu Espírito. E mostrarei prodígios no céu, e na Terra, sangue e fogo, e colunas de fumaça. O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do SENHOR. E há de ser que todo aquele que invocar o Nome do SENHOR será salvo; porque no monte Sião e em Jerusalém haverá livramento, assim como disse o SENHOR, e entre os sobreviventes, aqueles que o SENHOR chamar”.

Invistamos oração e auxílio financeiro a instituições que trabalham para a aliyah e para a saúde dos judeus em Israel. Novamente, peço que orem por estes ministérios (abaixo relacionados), para que sejam bênção no meio de Israel.  Ebenezer, Operação Êxodohttp://www.operacao-exodo.orgAssociação Operação Êxodo Ebenezer:
Bradesco
Agência 1835-0
Conta Corrente 450-2
Ministério Dror – jonathanesilvana@hotmail.comJonathan Pinto de Almeida e/ou
Bradesco
Agência 132-5
Conta Corrente 46861-4

Profetizemos Isaías 60 sobre toda a Casa de Israel e sobre todos aqueles que amam o SENHOR e a ela.
Que o Poderoso de Israel lhe abençoe e lhe guarde, lhe enche com Sua presença gloriosa e lhe dê a paz em todos os dias de sua vida. Derrame ELE Sua graça e Sua misericórdia sobre si e toda sua casa, para a glória, a honra, o louvor e a adoração dELE mesmo.
Com amor e gratidão,
marciah malkah

Vídeo-Com Talento

O que você faz com talentos, Deus te presenteou com os talentos e o que você tem feito?
Essa mensagem vale a pena de ser vista e após ver o video pense no que você vai fazer com  seu talento para a glória de Deus!

Convidamos você para nossa noite de talentos dia 26 de maio de 2012,
Mostre seu talento.. Dia 26 de Maio de 2012, para mais informações clique no linkhttp://www.batistajesuseavida.com.br/novo/noite-de-talentos/
Participe!

Cristãos protestam na Indonésia contra a falta de liberdade de culto

Duas igrejas foram fechadas pelo governo local sem informar os reais motivos para impedir que os cultos acontecessem nos prédios

O último domingo (15) foi um dia de protesto na Indonésia, grupos católicos e protestantes se uniram para pedir a aplicação das leis sobre a liberdade de culto no país.

De forma pacífica cerca de 200 cristãos foram às ruas protestar contra a expropriação dos lugares de cultos denunciando abusos e violações cometidos por grupos radicais islâmicos que manipulam as leis em favor dos muçulmanos.

Além de fiéis da Igreja Yasmin e da Igreja Filadélfia HKBP ativistas dos direitos humanos e ONGs locais também participaram do evento que aconteceu em frente ao Palácio Presidencial em Jakarta, sede do governo.

Durante três anos os fiéis da Igreja Yasmin foram proibidos de cultuar a Deus no templo da igreja, pois as autoridades e o prefeito, Diani Budiarto, alegaram que o templo estava com irregularidades. O mesmo aconteceu com os membros da Filadélfia que tentaram por muito tempo recuperar o templo.

O presidente da Indonésia, Yudhoyono, informou alguns meses atrás que não poderia interferir nos assuntos internos de Bogor, cidade localizada em Javar Ocidental, diante disso muitos ativistas passaram a dizer que o chefe do Estado tem medo de ir contra assuntos que interessam à maioria islâmica daquele país, pois isso pode resultar em perda de apoio político.

Com informações Portas Abertas

Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/cristaos-protestam-na-indonesia-contra-a-falta-de-liberdade-de-culto/#ixzz1tjd78MfN

Explicando as parábolas de Jesus: A pérola de grande valor


parábolas de jesus cristo, pérola de grande valor, reino de deus, jesus cristoA pérola de grande valor (Mateus 13. 45-46)

Resumo da parábola:
Nessa parábola, Jesus usa como ilustração um negociante em busca de boas pérolas. Esse negociante, quando acha uma pérola de grande valor, vende todas as pérolas que tinha em mãos e compra a de grande valor, reconhecendo o altíssimo valor dela.

Ensino:
A pérola de grande valor é o próprio Jesus Cristo e o Seu reino. Antes de conhecer Jesus, olhamos nossa vida como se tivéssemos verdadeiras pérolas em nosso poder, mas quando reconhecemos o valor de Jesus Cristo, essa mentalidade muda, pois ele nos faz ver que as nossas “pérolas”, na realidade, não são tão valorosas como a que Ele nos oferece.

O grande desafio do ensino dessa parábola é o negociador (cada um de nós) saber reconhecer a pérola de grande valor, Jesus Cristo. Isso não é algo fácil, já que o negociador precisa reconhecer o valor da grande pérola e sacrificar suas outras “pérolas” por ela.

Temos o exemplo de um jovem que falhou em reconhecer o valor de Jesus Cristo. Ele até tinha boas intenções, mas quando Jesus o chamou para reconhecer que Ele, Jesus Cristo, tinha que ser a pérola de maior valor em sua vida, ele preferiu ficar com as outras de pequeno valor. “E Jesus, fitando-o, o amou e disse: Só uma coisa te falta: Vai, vende tudo o que tens, dá-o aos pobres e terás um tesouro no céu; então, vem e segue-me. Ele, porém, contrariado com esta palavra, retirou-se triste, porque era dono de muitas propriedades.” (Mc 10. 21-22).

Porém, temos também pessoas que “venderam” tudo que tinham para fazer de Jesus Cristo sua única pérola valorosa. Uma dessas pessoas foi Paulo: “Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo…” (Fp 3. 08)

Diante do ensino da parábola da pérola de grande valor, cabe a cada um de nós avaliarmos: Sou como o jovem rico que recusou a pérola de grande valor (Jesus Cristo) ou como Paulo que “vendeu” tudo para que ela fosse sua única e mais preciosa pérola?

Por André Sanchez
Fonte: Esboçando Ideias

Ore pela paz de Jerusalém – informe de 16 a 30.04.2012

DEUS tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o Seu rosto sobre nós (Selá). Para que se conheça na Terra o Teu caminho, e entre todas as nações a Tua salvação. Louvem-Te a Ti, ó DEUS, os povos; louvem-Te os povos todos. Alegrem-se e regozijem-se as nações, pois julgarás os povos com eqüidade, e governarás as nações sobre a Terra (Selá). Louvem-Te a Ti, ó DEUS, os povos; louvem-Te os povos todos. Então a Terra dará o seu fruto; e DEUS, o nosso DEUS, nos abençoará. DEUS nos abençoará, e todas as extremidades da Terra O temerão” (Salmo 67)
Portanto Hebrom ficou sendo herança de Calev, filho de Jefoné o quenezeu, até o dia de hojeporquanto perseverara em seguir ao SENHOR ELOHEI Israel” (Josué 14.14)
Às vésperas de Pêssach, Ehud Barak, o ministro da Defesa israelense aprovou a expulsão violenta das famílias do lar Machpelah, em Chevron, apesar dos apelos de Netanyahu, a fim de que os fatos legais fossem apurados. Essa casa foi COMPRADA por judeus, há alguns anos, de árabes (isso não seria problema em nenhuma parte do mundo, mas em Israel, pela pressão internacional, isso é um transtorno – caso para debate governamental e intervenção do exército…).Chevron, juntamente com Tiberíades, Tsfat e Jerusalém, é um centro religioso para os judeus, porque ali estão enterrados os patriarcas de Israel (Avraham e Sarah, Itschaq e Rivkah, Yaacov e Leah). De acordo com a tradição judaica, Adam e Chavah teriam sido enterrados ali! Por sete anos, David reinou a partir de Chevron.Por causa da importância do local para os judeus, assim como em Jerusalém, sempre houve judeus em Chevron.Em 1929, em resposta à provocação e incitação do grão mufti de Jerusalém, os árabes de Chevron que, por décadas, viveram em paz com seus vizinhos judeus, massacraram-nos, violentaram-nos e mutilaram-nos, resultando na morte de77 deles. Os sobreviventes tiveram que deixar suas propriedades, por ordenança do governo do Mandato Britânico vigente, realocados em outras áreas. Só puderam ter contato com suas propriedades após a conquista de Chevron, em 1967. A comunidade judaica em Chevron só pôde ser estabelecida no ano seguinte, às vésperas de Pêssach. E sofre contínua pressão internacional por causa do ‘maligno e satânico desejo dos muçulmanos de tomarem as terras de Israel como possessão sua’.Árabes, hoje, por incitação de seus líderes políticos e religiosos, saem às ruas de Israel decididos a matar alguns ‘infiéis’ judeus… isso é satanás dirigindo tais pessoas…A comunidade judaica em Chevron tem PERSEVERADO contra todos os ataques (físicos, emocionais, espirituais) e mantido a possessão da terra de seus antepassados e deles mesmos, a terra que o SENHOR declarou em Sua Palavra pertencer aos filhos de Calev (da tribo de Yehudah), até os dias de hoje!
Para que um judeu compre uma propriedade em Judéia, Samaria e Jerusalém de um árabe é um parto! A negociação é feita em segredo e, antes que a venda se torne pública, o vendedor já deverá ter se mudado para outro país com sua família, para não ser punido pelos vizinhos e pelas leis dos árabes que vivem em Israel (pena de morte). Então, quando a transação se torna pública e a família judaica que comprou vai tomar posse, vem um outro árabe publicamente reclamar o direito à propriedade e lançando dúvida no direito à posse pelos judeus (isso tem acontecido muito nas três regiões acima citadas).
No caso em questão, o governo deu alguns dias aos moradores para provar que a compra foi realizada. Mas, Ehud Barak, à revelia de todos, expulsou as famílias judaicas que ainda estavam em seu período de defesa. O ministro da defesa de Israel tirou-lhes a capacidade de defender-se. Certamente, esse homem não tem discernimento do que está fazendo, assim como não teve Ariel Sharon, ao expulsar os habitantes judeus de Gaza e entregá-la aos árabes que vivem em Israel como território livre de judeus! Diariamente, esses atuais habitantes lançam mísseis contra Israel, para destruir crianças, jovens, adultos, desestabilizar o sul de Israel e fazer com que saiam de lá!
Vários foram os parlamentares a criticar a ação de Barak e esperam uma resposta de Netanyahu sobre o assunto.
Clamemos por essa situação: se Ehud Barak é uma pedra de tropeço para o atual governo de Israel, que o SENHOR o remova ou retire sua autoridade sobre tais assuntos, em Nome do SENHOR JESUS.
Muitos juízes são tendenciosos quanto à garantia de posse a judeus de terras em áreas ‘conflitantes’, que são requeridas como parte de um futuro estado árabe em terras de Israel. Que o SENHOR levante juízes justos, de acordo com Sua promessa; que venha a justiça de Seu reino sobre toda Israel, para que ela seja conhecida como a terra da justiça, em Nome do SENHOR JESUS. Que cesse toda a tendência maligna de dar a causa aos árabes nos territórios por eles ocupados e por eles requeridos como pertencentes a eles, em Nome do SENHOR YEHOSHUA – “E te restituirei os teus juízes, como foram dantes; e os teus conselheiros, como antigamente; e então te chamarão cidade de justiçacidade fiel. Sião será remida com juízo, e os que voltam para ela com justiça” (Isaías 1.26,27).
Clamemos pela proteção e segurança de todos os colonos em Judéia, Samaria e Jerusalém oriental, pois continuamente arriscam suas vidas, uma vez que convivem ao lado de vizinhos que, de uma hora para outra, podem tornar-se inimigos e com o desejo de destruir judeus, como aconteceu no massacre de 1927 e como tem acontecido, esporadicamente, em nossos dias (vide família Fogel e outros que têm sido mortos por pedradas em seus carros, por facadas nas ruas e por meio de homens-bomba).
De um modo geral, a população, políticos e a mídia em Israel condenam os ‘colonos’ por tantos ataques e culpam-nos por serem um ‘impedimento’ ao acordo de paz com os árabes que vivem em Israel. Nós, sionistas bíblicos, louvamos a YAH pela vida desses homens e mulheres, famílias inteiras dispostas a cumprir a Palavra de YHVH, por crerem nela (Êxodo 23.20-33).
Clamemos pela transformação de coração da comunidade em Israel, para que veja os colonos de modo diferente e passe a exigir mudanças na atitude governamental com respeito a eles e aos assentamentos. Que sejam fortalecidos e mantenham-se firmes e resolutos, para o louvor do Nome de YAH. Cada um deles é importante no cumprimento das promessas de YAH com referência a Samaria e Judéia. Que RUACH HaKÓDESH convença mais e mais judeus que estão no cativeiro das nações a fazer a aliyah para tomar posse da terra que foi dada a nossos antepassados como possessão perpétua, em Nome de ADONAI, ELOHEI Israel.

Levanta-Te, SENHOR; não prevaleça o homem; sejam julgados os gentios diante da Tua face. Põe-os em medo, SENHOR, para que saibam as nações que são formadas por meros homens (Selá)... Levanta-Te, ó DEUS, julga a Terra, pois TU possuis todas as nações… Todos os limites da Terra se lembrarão, e se converterão ao SENHOR; e todas as famílias das nações adorarão perante a Tua face. Porque o reino é do SENHOR, e ELE domina entre as nações” (Salmos 9.19,20; 82.822.27,28)
Todas as nações que fizeste virão e se prostrarão perante a Tua face, SENHOR, e glorificarão o Teu Nome. Porque TU és grande e fazes maravilhas; só TU és DEUS. Ensina-me, SENHOR, o Teu caminho, e andarei na Tua verdade; une o meu coração ao temor do Teu Nome. Louvar-Te-ei, SENHOR DEUS meu, com todo o meu coração, e glorificarei o Teu Nome para sempre. Pois grande é a Tua misericórdia para comigo; e livraste a minha alma do inferno mais profundo. Ó DEUS, os soberbos se levantaram contra mim, e as assembléias dos tiranos procuraram a minha alma, e não Te puseram perante os seus olhos. Porém TU, SENHOR, és um DEUS cheio de compaixão, e piedoso, sofredor, e grande em benignidade e em verdade. Volta-Te para mim, e tem misericórdia de mim; dá a Tua fortaleza ao Teu servo, e salva ao filho da Tua serva. Mostra-me um sinal para bem, para que o vejam aqueles que me odeiam, e se confundam; porque TU, SENHOR, me ajudaste e me consolaste” (Salmo 86.9-17)
O ministro das Relações Exteriores da Austrália, Bob Car, está confrontando a resolução da Unesco de receber ‘o estado que não é estado dos árabes que vivem em Israel’, em 31 de outubro de 2011 (no dia em que o mundo consagra às bruxas…), como seu centésimo nonagésimo quinto ‘estado’ membro, numa votação em que 107 países dos 194 membros votaram a favor, 14 foram contra, 52 se abstiveram e 21 estavam ausentes.
Como resultado catastrófico dessa decisão, 22% do orçamento da Unesco foi suspenso, por causa da suspensão do auxílio anual pelo governo norte-americano (os parlamentares, e não obama, decidiram a suspensão da ajuda por causa disso). Os países árabes não socorreram a Unesco que está em crise financeira e humanitária.
Dois graves erros nessa votação que demonstram que a eleição FOI UMA FRALDE:
ü   somente nações (reconhecidas pela ONU, pelo Conselho de Segurança da ONU) podem ser admitidas na Unesco e ‘não existe um estado árabe no território de Israel’;
ü  o número de votos requeridos para a inclusão dos árabes é de 129 votos favoráveis, e não os 107 que receberam.
Até o momento, a Unesco não deu qualquer resposta à Austrália ou sequer tem considerado uma resposta. É interessante como essa notícia não é vinculada nos noticiários (nacionais e internacionais)… mas a irregularidade existe.
Com essa atitude, aliada a tantas outras posturas controversas, injustas e incongruentes da ONU e dos órgãos a ela associados com respeito a Israel, geralmente parciais e contrárias a Israel, meditando na Palavra (Salmo 83), e lendo alguns comentários, penso que o SENHOR, que ao longo desses anos, tem endurecido o coração dos líderes árabes para que um acordo de paz espúrio e contrário à Sua perfeita vontade não seja assinado, que tem ‘inclinado o coração do rei’ em Israel para fazer Sua vontade, permitirá que as nações determinem essa questão e imponham um estado árabe sobre Israel, como fronteiras indefensáveis, com uma organização terrorista que queira sujeitar Israel em tudo, até expulsar cada judeu de seu território… e, quando digo, ‘seu território’, me refiro a todo o Estado de Israel.
Quando mahmoud abbas decidiu apresentar sua solicitação de um estado árabe independente para apreciação da ONU, ergueu um troféu, cujo contorno é TODO O ESTADO DE Israel (foto abaixo – parece a forma de um tubarão, e é o que eles são, ferozes e traiçoeiros, cheios de garra).
http://forzion.com/wordpress/wp-content/uploads/2011/12/abbas-model.jpg
Para a próxima quarta-feira um encontro agendado entre Netanyahu e o primeiro ministro dos árabes, salam fayyad, será o início do face a face que espera Netanyahu ter com abbas. Esse encontro será precedido por troca de cartas de intenção entre os dois. E abbas já ameaçou retornar à ONU se Israel não aceitar suas pré-condições (exigências) para iniciar a conversações de paz:
§ congelamento das construções nos assentamentos em Judéia, Samaria e Jerusalém oriental;
§ aceitação das fronteiras (não políticas, mas onde terminou a guerra de independência de 1948-49) prévias à Guerra de 1967 como fronteiras para o futuro estado árabe;
§ libertação de todos os prisioneiros árabes que estão nos cárceres israelenses.
Entretanto, a postura do atual governo israelense não mudou: ‘sem pré-condições’, mas simplesmente sentar e colocar as diferenças, possibilidades e impossibilidades às claras. Tal confronto ‘face a face’ não é o que abbas deseja (está claro), mas continuará com a ‘guerrinha’ de ‘correr para as saias da mamãe’ (‘o quarteto heróico’ – UE, EUA, ONU e Rússia), como criança mimada ou ‘sanguessuga dá-dá’, gritando e esperneando às nações que Netanyahu não quer dar o ‘doce que ele, Netanyahu, ganhou’ para ele, abbas’…
Triste, mas a pura realidade. As nações, raras exceções, jazem no maligno. Nossos governantes não enxergam um palmo à frente do nariz, e condenarão Israel ao exílio e à solidão; a entregarão à própria sorte, como estão fazendo no caso Irã.
JESUS disse: “Eis que chega a hora, e já se aproxima, em que vós sereis dispersos cada um para sua parte, e Me deixareis só; mas não estou sóporque o PAI está coMigo” (João 16.32)
E disse de Israel: “Como amaldiçoarei o que DEUS não amaldiçoa? E como denunciarei, quando o SENHOR não denuncia? Porque do cume das penhas o vejo, e dos outeiros o contemplo; eis que este povo habitará só, e entre as nações não será contado” (Números 23.8,9)
A hora está chegando em que Israel se verá só, isolada, no exílio das nações – clamemos para que nesse momento os olhos de cada judeu seja aberto para ver Aquele a Quem seu MESSIAS viu: o PAI com ELE. Que Israel perceba a ação do PAI em cada passo, em cada atitude, em cada momento que vive Israel, para o louvor do Seu Nome.
Que Israel comece a clamar por seu Redentor e SENHOR, voltando-se para o DEUS dos patriarcas que arde por ser seu DEUS também, particular de cada um.
Que o SENHOR julgue as nações pela forma como têm tratado Israel – “Chegai-vos, nações, para ouvir, e vós povos, escutai; ouça a Terra, e a sua plenitude, o mundo, e tudo quanto produz. Porque a indignação do SENHOR está sobre todas as nações, e o Seu furor sobre todo o exército delas; ELE as destruiu totalmente, entregou-as à matança. E os seus mortos serão arremessados e dos seus cadáveres subirá o seu mau cheiro; e os montes se derreterão com o seu sangue. E todo o exército dos céus se dissolverá, e os céus se enrolarão como um livro; e todo o seu exército cairá, como cai a folha da vide e como cai o figo da figueira. Porque a Minha espada se embriagou nos céus; eis que sobre Edom descerá, e sobre o povo do Meu anátema para exercer juízo. A espada do SENHOR está cheia de sangue, está engordurada da gordura do sangue de cordeiros e de bodes, da gordura dos rins de carneiros; porque o SENHOR tem sacrifício em Bozra, e grande matança na terra de Edom. E os bois selvagens cairão com eles, e os bezerros com os touros; e a sua terra embriagar-se-á de sangue até se fartar, e o seu pó se engrossará com a gordura. Porque será o dia da vingança do SENHOR, ano de retribuições pela contenda de Sião” (Isaías 34.1-8).
Que o
Corpo do MESSIAS no mundo não se cale como se calou durante os anos da Shoah, e se acovarde pela pressão do mundo e por causa dos apelos do mundo, mas se levante como tantos ‘heróis da fé’ pela causa de YHVH, e defenda o povo que ELE escolheu, que ELE ama, o povo de Israel.

Que as nações tremam e temam diante do Nome de YAHVEH e de Seu conselho e determinação, fazendo cessar suas maquinações contra o DEUS de Israel e o sinal cabal de Sua existência, Israel – “Os reis da Terra se levantam e os governos consultam juntamente contra o SENHOR e contra o Seu ungido, dizendo: ‘Rompamos as Suas ataduras, e sacudamos de nós as Suas cordas. Aquele que habita nos céus Se rirá; o SENHOR zombará deles. Então lhes falará na Sua ira, e no Seu furor os turbará… Agora, pois, ó reis, sede prudentes; deixai-vos instruir, juízes da Terra. Servi ao SENHOR com temor, e alegrai-vos com tremor. Beijai o FILHO, para que Se não ire, e pereçais no caminho, quando em breve se acender a Sua ira; bem-aventurados todos aqueles que nELE confiam” (Salmo 2.2-5,10-12).

Por isso a ira de YHVH se acendeu contra Israel, e ELE disse: ‘Porquanto esta nação violou a aliança que fizcom seus antepassados e não deu ouvidos ao que EU digo, EU não expulsarei de diante deles, no futuro,nenhuma das nações que Y’hoshua (Josué) deixou quando morreu. Será dessa forma que provarei a Israel, para ver se eles se manterão ou não no caminho de YHVH, vivendo de acordo com ELE, como seus antepassados fizeram’. Então ADONAI permitiu que aquelas nações permanecessem onde estavam, sem expulsá-las de imediato, nem entregá-las nas mãos de Y’hoshua. Estas são as nações que ADONAI permitiu continuarem na terra, para que pusessem à prova todo o povo de Israel que não conheceu nenhuma guerra com Kena’na. O propósito de YHVH era tão somente treinar na guerra essas gerações de Israel que nada sabiam sobre esses conflitos. Essas nações consistiam nos cinco chefes dos p’lishtim (filisteus), todo o kena’ani (cananeu), o tzidoni (sidônios), e hivi (heveu) que vivia nas montanhas do L’vanon,… Eles permaneceram ali para ver se Israel daria atenção às mitsvot de YHVH, às quais, por meio de Mosheh, ELE tinha ordenado que seus antepassados obedecessem” (Juízes 2.20- 1.1,2,4)
O SENHOR não expulsou os inimigos de dentro de Israel porque ela não creu em Sua Palavra, em Seu poder. Por esta razão, pela apostasia de Israel, ELE determinou não mais expulsar os inimigos a serem conquistados, por dois motivos:
v provar Israel, expor seu coração, mostrar a eles mesmos que não seriam capazes de guardar Suas ordenanças (mitsvot) senão por um coração quebrantado, humilhado e dependente dELE mesmo. O SENHOR os queria provar, para expor-lhes a realidade do pecado e pela incapacidade humana de se livrar do pecado, senão por meio do MESSIAS prometido de Israel;
v o SENHOR queria adestrá-los para a guerra, queria forjar uma nação com o caráter guerreiro sionista bíblico, preparada para a guerra, que entendesse as batalhas de YAH em julgar os deuses dos povos para revelar-Se como Único e absoluto e todo suficiente SENHOR, e fosse adiante para pelejá-las, porque amava seu SENHOR e Salvador acima de tudo.
Hoje, a situação não se alterou. Israel está rodeada e infiltrada de inimigos que desejam sua destruição, a morte de todos os judeus. Por esta razão, os líderes árabes não reconhecem Israel como o lar nacional do povo judeu. E abbas tem se escondido atrás das acusações a Israel para não se assentar e discutir formas viáveis de paz.
Para sair do Egito, ao atravessarem o Yam Suf a pé enxuto, havia um povo escolhido, um grupo de homens e mulheres cheios de idolatria e escravidão em seu comportamento. Entretanto, um grupo não conquista uma terra. O que primeiro fez o SENHOR em Israel, durante o período de deserto, foi estabelecer um exército, com leis e estatutos, e regras sociais, alimentares, e de saúde, para estabelecer uma nação, pois, para entrar na terra prometida, o SENHOR precisava transformar aquele povo idólatra numa nação santa (separada para ELE, para revelar Sua glória e manifestar Sua graça diante dos povos da Terra, idólatras e escravos), sacerdócio real (que exercesse influência sobre outras nações por revelar que YHVH é o Criador do universo, Único e Vivo DEUS e SENHOR; além de ser o condutor do povo ao Verdadeiro DEUS, como acontecerá nos dias do cumprimento da profecia em Zacarias 8.23), porque são Seu povo escolhido.
Hoje, o SENHOR está realizando essa obra em Israel, retirando cada judeu do cativeiro das nações e levando-o de volta à terra prometida, para ali seguir com o trabalho de transformação para que se tornem Seus adoradores, quando então se levantará o exército grande em extremo (Ezequiel 37.10) para divulgar Sua Palavra aos povos da Terra, manifestar Sua glória e provar que só o SENHOR, ELOHEI Israel é DEUS.
E essa necessidade é tão premente, porque, ao ler traduções ou ouvir traduções do árabe para o inglês ou para o português, os entrevistadores e outros personagens do cenário político e religioso continuam a referir-se a allah como DEUS, o DEUS de Israel. Misericórdia, SENHOR! allah não é DEUS! allah é mais uma das transfigurações de satanás.
Y’hoshua e sua geração só conseguiram conquistar a terra prometida, porque estavam comprometidos com o SENHOR (“…eu e a minha casa serviremos ao SENHOR… Israel serviu a YHVH durante todo o tempo de vida de Y’hoshua e durante todo o tempo de vida de todos os líderes depois de Y’hoshua, os quais tinham conhecimento de todos os feitos que YHVH tinha realizado em favor de Israel” - Josué 24.15c,31).
As nações temiam e tremiam diante de Israel, porque entenderam que ela servia ao DEUS insuperável, infinitamente maior do que seus próprios deuses (demônios) e quão inoperantes, inertes e ineficazes tais deuses eram diante da soberania e majestade de ELOHEI Israel. Foi o comprometimento do povo para com ELOHIM que LHE permitiu pelejar por Israel (Josué 10.42), expulsando os habitantes da terra, e ter Seu Nome engrandecido no meio dos povos da Terra por Seus grandes feitos (Josué 2.9-11).
O fato de Y’hoshua e sua geração não se dobrarem às pressões internacionais, possibilitou-lhes o fortalecimento próprio e a conquista da terra dantes prometida a seus antepassados. O período em que obedeceram ao SENHOR não fazendo aliança com os homens da terra (e seus deuses), garantiu-lhes a liberdade de culto ao SENHOR, a obediência a ELE e as conquistas, porque o SENHOR pelejava por eles.
Clamemos para que o SENHOR continue a endurecer o coração dos líderes árabes e muçulmanos que vivem em Israel, para que um acordo de paz não saia, em Nome do SENHOR JESUS – “Pois foi o próprio YHVH Quem endureceu o coração deles para que viessem lutar contra Israel, de maneira que fossem completamente destruídos e exterminados sem misericórdia, como ADONAI havia ordenado a Mosheh” (Josué 11.20).
Que o SENHOR siga em inclinar o coração dos líderes em Israel para fazerem Sua perfeita vontade – “Como ribeiros de águas assim é o coração do rei na mão do SENHOR, que o inclina a todo o Seu querer” (Provérbio 21.1).
A cada dia, tenham os habitantes de Israel seus corações descortinados para eles mesmos, ao ponto de compreenderem sua necessidade de auxílio e, como o salmista, em oração, elevem seus olhos acima dos montes de Israel e tenham um encontro com seu MESSIAS e SENHOR, YEHOSHUA.
Que todos os judeus, em Israel e no cativeiro das nações, se levantem como guerreiros sionistas bíblicos, como aquele exército que ainda está morto, mas que pelo sopro do Espírito que vem pelo clamor dos santos de todos os continentes, será vivificado, ressuscitará dentre os mortos e tornar-se exército poderoso e imenso sob o comando de YHVH Tsevaot, YEHOSHUA HaMASHIACH, Sar Shalom (Ezequiel 37.9.10; Romanos 11.15; Oséias 6.1-3), MÉLECH haYehudim, MÉLECH haolam.
Que o SENHOR levante essa geração em Israel como a geração comprometida de Y’hoshua, comprometida em fazer a vontade do SENHOR e seguir Suas orientações e glorificar o Seu Santo Nome. Que o SENHOR levante, em nossa geração, a geração que seguirá YEHOSHUA por onde quer que ELE vá: “Estes são os que não estão contaminados com mulheres; porque são virgens. Estes são os que seguem HaSeh (O Cordeiro) para onde quer que vá. Estes são os que dentre os homens foram comprados como primícias para ELOHIM e para HaSeh” (Apocalipse 14.4).
Que Israel seja fortalecida em suas posturas de avanço e não de recuo, de não abrir mão de territórios, mas de sujeitar os povos da terra a obedecerem a YHVH, como descrito em Jeremias 12.14-17,no projeto de paz que o SENHOR tem para os povos em derredor (“Eis o que diz YHVH: ‘Como todos os Meus maus vizinhos invadem a herança cuja posse dei a Israel, Meu povo, EU os eliminarei de suas terras, e erradicarei Y’hudah do meio deles. Então, depois de os ter arrancado pela raiz, terei pena deles outra vez e os trarei de volta, cada um para sua herança, cada um na própria terra. Então, se eles aprenderem com cuidado os caminhos de Meu povo, jurando por Meu Nome – ‘Como vive YHVH’ – da mesma forma que ensinaram Meu povo a jurar por baal, eles serão edificados entre Meu povo. No entanto, caso se recusem a ouvir, então EU desarraigarei essa nação, EU a erradicarei e destruirei’, diz YHVH”).
Que Israel não ceda às pressões internacionais, mas entenda que YAH é por ela e dará o Seu livramento, no tempo que ELE determinou. Clamemos pelo sustento e proteção de Israel, para que não faça aquilo que não agrada ao SENHOR. Clamemos para que a plena, a perfeita vontade de YAH seja cumprida em Israel, em nossos dias, para o louvor e glória e a honra do nosso SENHOR e do Seu CRISTO.
E conhecereis a Verdade, e a Verdade vos libertará” (João 8.32)
A verdadeira identidade dos árabes que vivem em Israel – metade egípcios, metade sauditas!
No começo deste mês foi divulgada a entrevista do ministro do interior e da segurança nacional do hamas, Fathi Hammad ao canal Al-Hekma, que admitiu ser a identidade ‘palestina’ uma invenção, pois as raízes de muitos ‘palestinos’ são de qualquer parte do Oriente Médio, e que essa identidade é apenas uma capa.
Os líderes árabes tentam pintar uma imagem de que os árabes que vivem em Israel são um grupo distinto de árabes de outras partes, que sua permanência da terra data de longa data e, por causa disso, têm o direito à terra e precisam dela para estabelecer um estado independente. Mas, o ministro declarou que ‘cada palestino em Gaza e em outras partes da ‘palestina’ pode provar suas raízes árabes – seja da Arábia Saudita, do Iêmen, ou de qualquer outra parte. Temos laços de sangue’.
Obviamente, suas declarações não deveriam chegar ao público ocidental. Ele estava exortando o Egito e outros estados vizinhos a suprirem a liderança do hamas em Gaza com combustível gratuito, ‘a ser utilizado’, declarou Hammad, ‘para a continuação da jihad’… ‘Pessoalmente, metade da minha família é egípcia. E nós nos alegramos com isso. Mais de 30 famílias em Gaza são chamadas ‘Al-Masri’ (‘egípcios’). Irmãos, metade dos ‘palestinos’ são egípcios e a outra metade sauditas’… ‘E quem são os ‘palestinos’? Temos muitas famílias chamadas Al-Masri, cujas raízes são egípcias. Egípcios! Eles vieram da Alexandria, do Cairo, de Durmietta, do norte, de Aswan, do alto Egito. Nós somos egípcios. Nós somos árabes. Nós somos muçulmanos. Nós somos parte de vocês’.
(Hamas leader: “Half of Palestinians are Egyptian, the other half Saudi” -http://elderofziyon.blogspot.com.br/2012/04/hamas-leader-half-of-palestinians-are.html?utm_medium=twitter&utm_source=twitterfeed)
Essa entidade chamada ‘palestina’ ligada aos árabes que vivem em Israel só passou a existir depois da unificação de Jerusalém – é óbvio que essa foi e tem sido a investida de satanás, seu meio de estrebuchar e espumejar ira contra o povo escolhido do SENHOR. Quanto mais tempo puder ganhar para retardar o regresso do MESSIAS YEHOSHUA e impedir que coloque Seus pés no Monte das Oliveiras, mais o fará, como tentativa de crescer seu domínio sobre os homens e levar a quantos puder consigo para o lago de fogo que lhe está preparado; ele sabe que, com Israel em posição intransigente e inegociável, não se vendendo por nada, seus dias são encurtados – “se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias” (Mateus 24.22).
Os líderes árabes conhecem a verdade, mas nem pensam em divulgá-la aos ocidentais e sequer ao órgão da ONU (UNRWA – a agência que dá ‘esmola’ e ‘trabalho’ aos refugiados árabes), ligado ao grupo de direitos humanos, que fazem questão, juntos, de manter o status quo dos ditos refugiados árabes de 1948, pela questão política, humanitária e por maledicência (porque usam pessoas que não são aceitas por seus próprios compatriotas (se todas são árabes, nas 22 nações árabes deveriam encontrar asilo político), mas rejeitadas, mantêm o espinho na carne de Israel para que esta resolva sua situação, ‘recebendo-os’ de volta em seu território, para que o número de judeus em relação ao de árabes seja menor e cause uma fatal islamização de Israel – essa tem sido uma das exigências de abbas para retornar à mesa de negociações).
Por que não se fala que esses refugiados são produto da própria instigação dos árabes que atacaram Israel em 1948 (Egito, Jordânia, Síria, Líbano, Iraque e Arábia Saudita)? Por que ninguém expõe a verdade? Por que não declaram que Israel não expulsou ninguém, mas saíram porque quiseram, porque estavam assustados com o que lhes aconteceria se ficassem (pelas ameaças dos exércitos árabes, e não por Israel)?
Por que não se divulga o que aconteceu com os judeus que viviam no Egito, na Arábia Saudita, nas outras nações do Oriente Médio, que foram EXPOLIADAS e EXPULSAS só com a roupa do corpo, deixando suas propriedades para trás, roubadas que foram pelos vizinhos que eram, até bem pouco tempo, seus amigos? Por que essas informações não são divulgadas? Houve uma verdadeira limpeza étnica naquelas nações – e judeus que viveram por centenas de anos naquelas nações, desde o cativeiro romano… Por que o grupo de direitos humanos não investigam tais nações árabes? Poderia dizer que o petróleo não deixa, mas digo que ‘satanás não lhes permite’, porque o mundo jaz no maligno, que é o pai da mentira.
Clamemos para que o Corpo do MESSIAS acorde e busque a verdade sobre esse conflito árabe-israelense e se permita ser conduzido pelo Espírito do SENHOR. Que o véu da cegueira caia, em Nome do SENHOR JESUS, e veja e se posicione pelo SENHOR, se posicionando por Israel e pelo propósito que YAH tem a cumprir através de Israel.
Clamemos pelos refugiados árabes, que têm sido vítimas, marginalizados e usados como peões nas mãos dos líderes mundiais, para que o SENHOR os encontre nessa condição de marginalização, os console e revele-Se a eles. Que haja salvação em abundância no seu meio, encontrando a paz e o descanso nELE e divulgando isso para muitos outros. Que as portas para uma nova vida se abram e possam manifestar a glória do SENHOR em seus ambientes. Constituam novos paradigmas por causa da Presença do SENHOR no meio deles. Que vejam a verdade e todo o ódio com que têm sido instigados e alimentados contra Israel dê lugar ao amor do SENHOR e sejam usados por ELE para provocar ciúmes a toda Israel (Romanos 11.11).
Que aqueles que têm acusado Israel de apartheid e de não dar uma saída para os refugiados sejam envergonhados, por causa da verdade exposta claramente diante deles. Que os mesmo sejam usados pelo SENHOR para declarar a verdade sobre toda essa situação, em Nome do SENHOR JESUS.

YHVH disse a Y’hoshua: ‘Não tenha medo deles, pois, amanhã, a esta mesma hora, EU derrotarei todos eles, e serão todos mortos, diante de Israel. Você deve cortar os tendões dos cavalos deles e queimar suas carruagens… ADONAI os entregou a Israel… eles os atacaram até que não restasse nenhum deles. Y’hoshua fez a eles conforme YHVH ordenou – cortou os tendões dos cavalos e queimou suas carruagens” (Josué 11.6,8,9)
O SENHOR deu uma ordem a Israel para avançar e ir contra vários reis, porque ELE os entregaria feridos nas mãos dos soldados de Israel. E que deveriam cortar os tendões dos cavalos e queimar as carruagens dos exércitos inimigos. O SENHOR estava ordenando a Israel que destruísse o objeto de sua confiança e segurança, pois ‘confiavam em carros e cavalos’, para que fizessem menção somente do Nome do SENHOR’ (Salmo 20.7-9).
David possuía uma funda e cinco pedras para enfrentar o gigante filisteu. Entretanto, possuía uma arma que nenhum de seus companheiros e irmãos possuía: ‘a confiança nAquele com Quem tinha aliança eterna’ (e ele possuía a marca da aliança, não só pela circuncisão da carne do seu prepúcio, mas pela circuncisão de seu coração, pois ele era o homem segundo o coração de YHV). Sabia que um incircunciso estava afrontando os exércitos do DEUS Vivo e estava prevalecendo, porquanto encurralando-os todos nas cavernas. Conhecia Quem estava sendo afrontado: o próprio ELOHEI Israel. Esse era o nível de compromisso de David, de entrega, de desejo de ver o Nome do Poderoso de Israel exaltado diante de todo incircunciso que O despreza (1Samuel 17. 25-58).
Em ambas as situações, o SENHOR destruiu o ‘arco do inimigo, o principal do seu poder’, aquilo em quem punha sua confiança e habilidade e a vitória certa.
Prossigamos em clamar para que o SENHOR cumpra Sua Palavra em Jeremias 49.35, em que ‘ELE destruirá o arco do Elão, o principal do seu poder’ – quer seja o regime terrorista do islamismo xiita, com a derrocada do rei (aiatolá ali khamenei) e seus príncipes (mulahs e o presidente ahmadinejad); quer pela destruição de todas as instalações nucleares ‘uranianas’, acabando com a força do seu poder bélico e do investimento e proliferação do islamismo no mundo.
Que se sequem, vão à míngua, todas as células terroristas que são sustentadas pelo Irã e pelo al-qaida, em Nome do SENHOR JESUS.
Que o povo no Irã se converta ao SENHOR JESUS e a Igreja cresça a 100.1, diariamente.
Clamemos pela vida do Pr Youcef Nadarkani, preso há quatro anos, aguardando a execução da sentença de morte (um vídeo foi veiculado na internet sobre sua possível execução por enforcamento, mas de fonte duvidosa. Acredita-se que ainda esteja vivo). Que o SENHOR o sustente em todas suas carências e necessidades, bem como a toda sua família. Que o SENHOR seja glorificado em tudo nessa situação. Clamemos pela sua libertação física, em Nome do SENHOR JESUS.
Que venha o juízo de YAH sobre ali khamenei e ahmadinejad e, ao mesmo tempo, que o SENHOR não Se esqueça de Sua infinita misericórdia, porque está repleta das mesmas gotas de orvalho que alimentam o deserto em sua estação própria! Que sejam envergonhados os inimigos de Israel, mas reconheçam ao SENHOR dos Exércitos como seu SENHOR e Salvador. Que sejam salvos para que o Nome de YAH seja glorificado, exaltado e engrandecido por meio dessas vidas e satanás derrotado e envergonhado, em Nome do SENHOR JESUS CRISTO!
Que Netanyahu e os líderes políticos, civis, militares e religiosos de Israel não sejam paralisados e pressionados em suas opções, em suas atitudes pela mídia ou pelos governos mundiais. Sejam biblicamente centrados e não politicamente corretos, em Nome do SENHOR JESUS.
Que Israel faça a diferença em nossa geração, para assumir sua posição de primogenitura nas nações da Terra e, como Yehudah, que era enviado à frente de seus irmãos na ordem do exército de Israel, marche para avançar contra os inimigos de YHVH.
Que o Corpo do MESSIAS seja fiel ao SENHOR em pelejar as pelejas de YHVH na força dELE, com Suas estratégias, com Sua visão, em obediência absoluta a ELE, e que Israel faça o mesmo, em Nome do SENHOR YEHOSHUA.

removerei o cativeiro de Judá e o cativeiro de Israel, e os edificarei como ao princípio. E os purificareide toda a sua maldade com que pecaram contra Mim; e perdoarei todas as suas maldades, com que pecaram e transgrediram contra Mim; e este lugar Me servirá de Nome, de gozo, de louvor, e de glória, entre todas as nações da Terra, que ouvirem todo o bem que EU lhe faço; e espantar-se-ão e perturbar-se-ão por causa de todo o bem, e por causa de toda a paz que EU lhe dou. Assim diz o SENHOR: Neste lugar de que vós dizeis que está desolado, e sem homem, sem animal nas cidades de Judá, e nas ruas de Jerusalém, que estão assoladas, sem homem, sem morador, sem animal, ainda se ouvirá: a voz de gozo, e a voz de alegria, a voz do esposo e a voz da esposa, e a voz dos que dizem: ‘Louvai ao SENHOR dos Exércitos, porque bom é o SENHOR, porque a Sua benignidade dura para sempre’; dos que trazem ofertas de ação de graças à casa do SENHOR; pois farei voltar os cativos da terra como ao princípio, diz o SENHOR. Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Ainda neste lugar, que está deserto, sem homem nem animal, e em todas as suas cidades, haverá uma morada de pastores, que façam repousar aos seus rebanhos. Nas cidades das montanhas, nas cidades das planícies, e nas cidades do Negev, e na terra de Benjamim, e nos contornos de Jerusalém, e nas cidades de Judá, ainda passarão os rebanhos pelas mãos dos contadores, diz o SENHOR. Eis que vêm dias, diz o SENHOR, em que cumprirei a boa palavra que falei à casa de Israel e à casa de Judá; naqueles dias e naquele tempo farei brotar a David um Renovo de justiça, e ELE fará juízo e justiça na Terra. Naqueles dias Judá será salvo e Jerusalém habitará seguramente; e este é o nome com o qual DEUS a chamará: ‘YHVH Tsdikenu’ (SENHOR Justiça nossa). Porque assim diz o SENHOR: Nunca faltará a David homem que se assente sobre o trono da casa de Israelnem aos sacerdotes levíticos faltará homem diante de Mim, que ofereça holocausto, queime oferta de alimentos e faça sacrifício todos os dias” (Jeremias 33.7-18)
Aliyah
O SENHOR tem um encontro marcado com cada judeu espalhado entre as nações-cativeiro, para remover seu cativeiro, para edificar a nação como antes.
O SENHOR deseja purificá-los e perdoá-los para que tenham a chance de viver para ELE.
O SENHOR deseja fazer Seu Nome conhecido e temido entre as nações, glorificado e santificado, por todo o bem que tem feito e fará a Israel.
O SENHOR deseja restaurar os desertos e transformá-los como o Jardim do Éden, a fim de receber Seu povo em todas as fronteiras que ELE determinou previamente, quando dividia os limites das nações da Terra (Deuteronômio 32.8Ezequiel 5.5).
O SENHOR deseja fazer juízo e justiça na Terra.
O SENHOR deseja ser a nossa justiça.
O SENHOR deseja regressar como o Renovo de Justiça descendente de David e assentar-Se no trono que LHE pertence, por direito de herança e por direito de conquista.
Entretanto, para que regresse, precisa que os judeus estejam de volta a Israel, estabelecidos em suas possessões e clamando por Sua vinda (Baruch Haba b’SHEM YHVH). O cenário para Seu regresso precisa ser estabelecido e esse cenário passa, NECESSARIAMENTE, pelo regresso dos judeus a Israel, por seu estabelecimento e vida, como nação, em Eretz Israel. Se os judeus não regressarem, quem clamará por Sua vinda, desde Israel? Amados, o SENHOR quer, aspira por ouvir a voz de Seu povo clamando!
Menos de um terço dos judeus regressou a Israel até agora, depois de 60 anos de sua independência. Há mais de dois trecos de judeus que vivem no cativeiro das nações, com os corações aprisionados pelas cebolas e as iguarias do Egito, as riquezas de Bavel, os apelos do mundo.
Se desejamos que o SENHOR regresse em nossa geração, precisamos clamar, amados, auxiliar, chorar entre o alpendre e o altar, investir financeiramente, apoiar organizações que auxiliam na aliyah. Orar e trabalhar para que os judeus sejam libertos das amarras do cativeiro e regressem a Israel em grandes massas imigratórias.
Que o SENHOR sustente e faça prosperar a economia em Israel, que cresça e se desenvolva, abrindo milhões de oportunidades de emprego para absorver toda a mão de obra que está prestes a regressar.
Que o Corpo do MESSIAS seja levantado para envolver-se nesse trabalho para o SENHOR. Que o SENHOR nos desperte e a muitos gentios para conduzir os judeus de volta a Israel.: “Assim diz o SENHOR DEUS: Eis que levantarei a Minha mão para os gentios, e ante os povos arvorarei a Minha bandeira; então trarão os teus filhos nos braços, e as tuas filhas serão levadas sobre os ombros. E os reis serão os teus aios, e as suas rainhas as tuas amas; diante de ti se inclinarão com o rosto em terra, e lamberão o pó dos teus pés; e saberás que EU Sou o SENHOR, que os que confiam em Mim não serão confundidos” (Isaías 49.22,23)
Que investidores internacionais optem por fazer investimentos gigantescos em Israel e as riquezas das nações venham a Israel, em Nome do SENHOR JESUS: “Então o verás, e serás iluminado, e o teu coração estremecerá e se alargará; porque a abundância do mar se tornará a ti, e as riquezas dos gentios virão a ti… E as tuas portas estarão abertas de contínuo, nem de dia nem de noite se fecharão; para que tragam a ti as riquezas dos gentios, e, conduzidos com elas, os seus reis. Porque a nação e o reino que não te servirem perecerão; sim, essas nações serão de todo assoladas. A glória do Líbano virá a ti; a faia, o pinheiro, e o álamo conjuntamente, para ornarem o lugar do meu santuário, e glorificarei o lugar dos meus pés. Também virão a ti, inclinando-se, os filhos dos que te oprimiram; e prostrar-se-ão às plantas dos teus pés todos os que te desprezaram; e chamar-te-ão a cidade do SENHOR, a Sião do Santo de Israel. Em lugar de seres deixada, e odiada, de modo que ninguém passava por ti, far-te-ei uma excelência perpétua, um gozo de geração em geração. E mamarás o leite dos gentios, e alimentar-te-ás ao peito dos reis; e saberás que EU Sou o SENHOR, o teu Salvador, e o teu Redentor, o Poderoso de Jacó” (Isaías 60.5,11-16).
Clamemos pela restauração do direito dos anussim de regressar a Israel sem ter  que passar pela conversão ao judaísmo, sendo aceitos como judeus que são: “Mas TU és nosso PAI, ainda que Avraham não nos conhece, e Israel não nos reconhece; TU, ó SENHOR, és nosso PAI; nosso Redentor desde a antiguidade é o Teu Nome” (Isaías 63.16). Como uma anussah, tenho depositado minha confiança no SENHOR e a certeza de que restaurará nosso direito ao regresso, para que se cumpra Sua Palavra falada por meio deObadias 17 a21.
Que a venha a Salvação do SENHOR a Israel, em Nome dAquele que é Salvação, o SENHOR JESUS.
Lembremo-nos da contagem de ômer, preparando-nos para Shavuot. Hoje, 16 de abril, é o nono dia da contagem de ômer (o segundo dia da segunda semana da contagem de ômer).
Dentro do calendário judaico, algumas datas importantes marcam esse mês:
19.04 – Iom HaShoah – dia em memória do Holocausto e dos mais de seis milhões de pessoas assassinadas pela crueldade de homem sem DEUS.
Clamemos ao SENHOR por derramar Seu bálsamo de cura sobre as feridas profundas dos sobreviventes do holocausto e daqueles que perderam muitos familiares. Que o SENHOR derrame de Seu Espírito de consolação sobre cada judeu e ministre o perdão. Que todo o ódio, a mágoa seja removida neste dia e a paz alcance os corações feridos – “Porque assim diz o SENHOR: A tua ferida é incurável; a tua chaga é dolorosa. Não há quem defenda a tua causa para te aplicar curativo; não tens remédios que possam curar… porque te feri com ferida de inimigo, e com castigo de quem é cruel, pela grandeza da tua maldade e multidão de teus pecados… Porque te restaurarei a saúde, e te curarei as tuas chagas, diz o SENHOR; porquanto te chamaram a repudiada, dizendo: É Sião, já ninguém pergunta por ela. Assim diz o SENHOR: Eis que farei voltar do cativeiro as tendas de Jacó, e apiedar-Me-ei das suas moradas; e a cidade será reedificada sobre o seu montão, e o palácio permanecerá como habitualmente. E sairá deles o louvor e a voz de júbilo; e multiplicá-los-ei, e não serão diminuídos, e glorificá-los-ei, e não serão apoucados. E seus filhos serão como na antiguidade, e a sua congregação será confirmada diante de Mim; e castigarei todos os seus opressores.E os seus nobres serão deles; e o seu governador sairá do meio deles, e o farei aproximar, e ele se chegará a Mim; pois, quem de si mesmo se empenharia para chegar-se a Mim? diz o SENHOR. E ser-Me-eis por povo, e EU vos serei por DEUS” (Jeremias 30.12-14,17-22);
26.04 – Iom Hazicaron – dia da memória pelos que tombaram defendendo Israel. Infelizmente, Israel ainda não encontrou a paz e ainda não vive em segurança, mas vive em constante ameaça e maior ainda nesses dias.
Clamemos pelos familiares de tantos combatentes, de tantos que perderam suas vidas pela opção de viverem em Israel e defendê-la dos inimigos, o lugar mais seguro do mundo para os judeus, pois o SENHOR está ali. Que o sangue do Justo e Perfeito Judeu, JESUS, que foi vertido em Jerusalém, clame e seja ouvido.
27.04 – Iom Ha’Atzma’ut – dia da Independência de Israel. Nessa data, ‘o relógio de DEUS voltou a correr’; o cumprimento da profecia em Isaías 66.7,8 provou que a Palavra de YAH é literal, para surpresa de muitos cristãos que advogam a teologia da substituição. Esse foi um dia glorioso! Celebrá-lo é celebrar ao SENHOR e reverenciar Seu Nome por Seus grandes e tremendos feitos. É temer Sua majestade, soberania, por tão Poderoso REI e SENHOR! HalleluYAH!!!
Clamemos pela segurança de Israel e que todos os intentos dos árabes de se rebelarem e tentarem a invasão de Israel (por mar, terra, ar) sejam frustrados e absolutamente fracassados, em Nome do SENHOR JESUS. Seja um dia de gozo, de liberdade, de refrigério para toda Israel, em Nome dAquele que comprou nossa liberdade e a de cada ser humano, que nos deu a verdadeira independência do pecado e da morte, YEHOSHUA HaMASHIACH.
Chag sameach, com o amor do MESSIAS de Israel,
marciah malkah

A VIOLÊNCIA E A PROSTITUIÇÃO INFANTIL NO SUDÃO DO SUL

O Sudão do Sul tornou-se, a 9 de Julho de 2011 a mais jovem nação do globo, com cerca de 12 milhões de habitantes. A independência aconteceu após um atribulado processo de paz, que pôs termo à mais longa guerra civil no continente negro.
Os níveis de escolaridade são os mais baixos do mundo, a pobreza, a fome e as tensões étnicas resultantes de décadas de violência continuam.
A falta de cultura democrática do novo Governo e as atrocidades cometidas por antigos combatentes, entre assassínios, violações e roubos são uma constante.
Estes homens violentos que abusam e violam as crianças andam bêbados em gangs sem qualquer controle.
As crianças aos 8 e 9 anos são abusadas sexualmente e aos 11 anos estão na prostituição, pois é a única forma de sobrevivência.
Neste mundo desumano ainda existem crianças que sonham com educação, pois dizem que é o único meio de sair dele.
As crianças servem para trabalhar, caso não o façam não são autorizadas a ir à escola pelos pais. Os maus tratos as crianças são normais, o seu corpo é para servir, pois dai depende a sua alimentação e consequente sobrevivência.
Muitas crianças são abandonadas pelas mães nas ruas, enquanto elas se prostituem nos bordéis. Estas acabam por ter o mesmo destino. A polícia limita-se a torturar as crianças que são apanhadas na prostituição.
Crianças com 13 anos já passaram por todas as casas de prostituição de Juba. O futuro do sudão do Sul está hipotecado, pois as suas crianças são na sua maioria violadas e violentadas.

Reportagem feita pela Rede Record, Camboja, Reino destruido. Crianças são vendidas a preço de banana, e muitas das vezes os compradores são pessoas que as colocam para prostituir. VER MAIS, Acesse: www.MCMPOVOS.com

Fonte: MCM Povos

Cinema cristão, estratégia para ganhar vidas

A insatisfação com a qualidade técnica e audiovisual gospel foi o que levou três amigos a criarem a produtora de cinema cristão independente, 4U Films. Miguel Nagle, Douglas Gomes e Luan Felipe são os idealizadores da produtora que tem reunido cineastas cristãos de diversas denominações evangélicas com o único propósito de fazer Cristo conhecido.

O projeto tem menos de dois anos e utiliza a Internet como o principal veículo de divulgação do trabalho. Recentemente, a produtora 4U Films lançou o curta-metragem “Dom Gratuito”, dirigido por Miguel Nagle. Em menos de dois meses de exibição, o filme conta com mais de 9,5 mil visualizações. Com outros dois curtas em processo de finalização, a equipe se prepara para gravar o primeiro longa-metragem de sua história.

O primeiro filme, ‘Não Me Deixe Te Deixar’ foi feito com orçamento de R$ 600,00. Considerado pelo ministério um sucesso de exibição, o curta soma mais de 21 mil visualizações no Youtube. Não deixe de conferir esse trabalho.

Assista

Fonte: diariogospel.com.br

Ore pela paz de Jerusalém – informe de 18 a 31.03.2012

“Diga ao povo que marche”
E profetizei como ELE me deu ordem; então o Espírito entrou neles, e viveram, e se puseram em pé, um exército grande em extremo” (Ezequiel 37.10)
O SENHOR ressuscitou a Israel para fazer dela um exército grande em extremo de homens e mulheres guerreiros sionistas bíblicos, exército no qual ELE é o Comandante em Chefe! HalleluYAH!

O Negev está sob ataque
Por favor, antes de iniciar a leitura desse informe, gostaria que assistisse aos vídeos abaixo relacionados e respondesse uma pergunta, também abaixo relacionada:
http://www.youtube.com/watch?feature=player_popout&v=iuRuF8-WIBk
http://www.youtube.com/watch_popup?v=_-wETUOJDmc
Você suportaria viver numa situação dessas por uma semana ou mais? Se tem filhos, pode imaginar tal perigo a que sua prole estaria sujeita? Teria coragem de sair de casa ou permitir que seus familiares saíssem de casa? Como seria sua semana? Seu dia? Seu minuto… dentro de um ‘bunker’, simplesmente esperando que o agressor se decida a parar de lhe atacar? Como você se sentiria???????……
Para interceder por esta causa, só colocando-se no lugar de mais de 1.000.000 de habitantes que estão sob ataque em Ashdod, Ashqelom, Beer Sheva, Sderot, Netivot, Kiriat Gat, Ofakim…

(http://2.bp.blogspot.com/-rUsoHZrwuv0/T19g74aprzI/AAAAAAAAKeo/dfbDO9vTHY8/s1600/a.jpg)Os ataques árabes a partir de Gaza foram iniciados na 6ª feira da semana passada (09.03) e as notícias nos jornais internacionais só se referiam ao ataque aéreo de Israel a Gaza e a computação dos mortos do lado árabe: ‘Ataques israelenses matam dois árabes em Gaza’; ‘Ataques aéreos israelenses mataram 15 militantes em Gaza’; ‘Ataques aéreos israelenses mataram uma criança de 12 anos e um militante na faixa de Gaza, nesta manhã de domingo, e uma salva de foguetes foi lançada de Gaza atingindo o Sul de Israel…’; ‘Ataques aéreos israelenses entram em seu 4º dia em Gaza’. O London Telegraph online publicou a seguinte manchete: ‘O quarteto para o OM se reúne enquanto os mortos de Gaza sobem para 21’, implicando que o quarteto se reunira para tentar e frear as mortes imputadas aos árabes por seus inimigos… sem tecer quaisquer comentários sobre os 170 mísseis (até aquele momento) lançados contra os civis em Israel ou que a maioria dos 21 mortos eram terroristas.

Todos os artigos apontam para Israel como se ela fosse ‘a agressora’, e não aquela que ‘SE DEFENDE’. Ninguém comenta ou computa os feridos de Israel, físicos e emocionais. Ninguém comenta que esta última semana foi uma semana em busca da sobrevivência, quando famílias não puderam sair dos ‘bunkers’ (louvado seja o SENHOR, porque em cada construção residencial, obrigatoriamente, um dos cômodos deve ser reforçado para proteger de ataques aéreos químicos, nucleares, biológicos…).
O próprio Benny Gantz (Chefe do Estado Maior de Israel) disse que são os próprios árabes que determinariam os ataques de Israel, pois ‘o silêncio seria respondido por silêncio, mas o ataque aos civis israelenses seria respondido com ataques por parte das Forças Aéreas Israelenses (FAI).
Qual a razão da mídia não divulgar a verdade: ‘terroristas de Gaza lançam morteiros e mísseis contra Israel’? Desde 09.03, quase 300 mísseis foram lançados contra a população israelense. Dezenas de israelenses foram feridos. Mais de 1.000.000 de pessoas subjugadas pelo medo e desespero de não serem livres para ir e vir em sua própria terra… As chamadas aos serviços de apoio emocional aumentaram em 150% nesse período. Hospitais foram obrigados a dar alta aos pacientes menos graves e transferir outros mais necessitados. Miraculosamente, até o momento, nenhum israelense foi morto! Louvado seja o SENHOR por isso, pois o Guarda de Israel mantém Sua Palavra de guardar Seu povo como a ‘menina do Seu olho’.
Louvado seja o SENHOR pelo sistema de defesa anti-mísseis israelense que funcionou muito bem durante esta semana, o ‘Iron Dome’, interceptando 90% dos mísseis lançados contra seu território (http://www.youtube.com/watch?feature=player_popout&v=4Y39fsXAUKQ).
Um vídeo-mensagem foi realizado pelos soldados das FDI que operam os ‘Iron Dome’ instalados em posições estratégicas à população israelense (http://www.youtube.com/watch_popup?v=_-wETUOJDmc), onde declaram:
‘Nós temos permanecido aqui nos últimos dias, tentando manter vocês a salvo dia e noite’. ‘Trabalhamos intensamente no último final de semana, e o fizemos com dedicação (constância, lealdade) e responsabilidade’. ‘Faremos todo o possível para manter os cidadãos do sul seguros e nosso país protegido deste ataque’.
Louvemos a YAH pela sabedoria que tem dado aos militares e cientistas para desenvolver tais sistemas de defesa. “Também fez em Jerusalém máquinas da invenção de engenheiros, que estivessem nas torres e nos cantos, para atirarem flechas e grandes pedras; e propagou a sua fama até muito longe; porque foi maravilhosamente ajudado, até que se fortificou” (2 Crônicas 26.15).
Um cessar fogo foi declarado na 2ª feira e a jihad islâmica o celebrou declarando ‘vitória por causa do sangue dos mártires, pelo povo árabe e pela resistência’. Infelizmente, 26 árabes morreram, dos quais 22 eram terroristas e quatro civis (provavelmente usados como escudos). Gantz lamentou a morte dos quatro civis, mas afirmou que a segurança de Israel deve ser mantida. Menos de 48 horas depois, o cessar fogo foi quebrado pelos árabes, que voltaram a atacar na 4ª feira à tarde, levando escolas a serem fechadas novamente. Aliás, os terroristas, apesar do cessar fogo, não pararam de lançar mísseis em Israel.
De acordo com o general aposentado Tsvi Fogel, ex-comandante da Brigada do Sul, o único modo de pôr fim a essa ameaça é o ataque terrestre a Gaza. De acordo com ele, além do desejo de minar e destruir Israel, os vários grupos terroristas que operam em Gaza estão disputando entre si a hegemonia da área, mostrando-se como os valentes lutadores contra o inimigo sionista. Há vários meses se fala de um ataque terrestre em Gaza para desmantelar seus armamentos. Sem isso, Israel continuará sob ataque árabe.
Uma incursão israelense em Gaza drenaria as forças israelenses para a região, tornando outras fronteiras vulneráveis. Ao mesmo tempo, essa falta de paz e o ataque constante à soberania de Israel não pode continuar. Em 2008, quando Israel avançou contra Gaza, o SENHOR estava ali e a ordem era de retomar Gaza; mas, infelizmente, Israel recuou e hoje os resultados estão aí: novos ataques e nova instabilidade, num momento que Israel deveria estar concentrada nas questões do Irã.

A resposta do mundo:
Desde agosto de 2005, por iniciativa de Israel mesmo, todos os judeus foram retirados de Gaza e esta foi deixada aos árabes. Nenhum judeu vive lá hoje; não existem assentamentos judaicos em Gaza. Então, por que o ataque? O único judeu que viveu lá por quatro anos, à revelia, porquanto obrigado uma vez que era seqüestrado, Gilad Shalit, já não está mais lá, pois foi comprado por mais de 3000 árabes (presos em presídios israelenses, certamente não por terem assaltado velhinhas e roubado o doce de crianças…).
Em 2008-2009, Israel teve que atacar Gaza, por causa dos ataques de mísseis (menos potentes do que os atuais), mais de 4000 mísseis contra Israel em menos de cinco anos. E o mundo CONDENOU a ação de Israel, embora esta tivesse tomado precauções reais sobre civis que outros exércitos não têm tomado, ligando para cada residência avisando para que as pessoas deixassem o local, pois seria atacado, lançando folhetos para a população avisando dos ataques…
Há vários meses, Israel solicita que a ONU condena os constantes ataques de Gaza contra Israel, mas a OMISSÃO tem sido a resposta.
Os muçulmanos que dominam o parlamento egípcio viram os ataques aéreos a Gaza e as mortes como ‘crimes de guerra’ e na 2ª feira, 12.03, votaram unanimemente pela expulsão do embaixador de Israel no Cairo, declarando: ‘o Egito nunca será amigo, parceiro ou aliado da entidade sionista a qual consideramos como o inimigo número um do Egito e da nação árabe’.
EUA e UE condenaram os ataques, mas nada além disso. Em declaração recente, o ‘comandante em chefe’ (como se auto-intitulou obama durante sua exposição na AIPAC 2012 (The American Israel Public Affairs Committee), semana passada, roubando o lugar do Comandante em Chefe JESUS) disse que ‘os dois lados, Israel e hamas, devem restaurar a calma’, esquecendo-se do fato de que Gaza tem atacado Israel, de que o hamas foi a única organização que condenou o assassinato de osama bin laden, de que hamas é uma organização terrorista e não um governo que busca a paz com seus vizinhos, a ordem e o bem-estar de sua população, senão a destruição dos sionistas judeus e a tomada de todo o território em mãos de Israel. Entretanto, obama pede que os ânimos se acalmem…
Erdogan, o primeiro ministro da Turquia aproveitou a oportunidade para atacar verbalmente Israel pelo ‘metódico massacre’ em Gaza: ‘Um lento e metódico massacre foi implantado na ‘terra de Israel’ desde início do século 20. Reitero a chamada a Israel para que pare com o ataque ‘inumano’ a Gaza e aos territórios árabes’. Falando aos cidadãos israelenses (como fez Rabsaqué ao amedrontar a população em Yehudah – 2 Reis 18 e 19; Isaías 36 e 37) e referindo-se ao Holocausto, disse: ‘Intimo os cidadãos de Israel, eles mesmos vítimas do genocídio, a se oporem a qualquer tentativa de genocídio contra os árabes e pedirem para que seu país cesse os ataques’. Quanta ousadia! Quanto disparate!
Seguiu declarando que continuará a opor-se firmemente à injustiça e permanecerá pelo povo de Gaza. Sequer mencionou o fato de que os terroristas de Gaza têm, constantemente, atacado Israel com seus mísseis.
Nasrallah, o líder do hisb’allah, no Líbano, congratulou a organização terrorista em Gaza por fazer com que 500.000 israelenses gastassem seus dias em abrigos anti-aéreos. ‘Essa é uma grande fórmula’ e exortou o povo de Gaza a permanecer firme diante dos ataques israelenses. Também acusou Israel pelo aumento da violência no sul, dizendo que ‘as forças de ocupação começaram a guerra com o ataque aéreo que resultou na morte do líder do comitê de resistência popular, zuhir qaisi’. ‘Os eventos em Gaza recorda-nos a hipocrisia e duplo padrão do Ocidente’
Irã, por sua vez, celebra a vitória de Assad em retomar Idlib e o triunfante ataque dos mísseis de Gaza contra Israel. O que planejavam, de desviar a atenção de Israel para impedir um ataque contra suas instalações nucleares começa a tomar forma. Nesta semana, para incrementar os ataques ao sul de Israel, emissários iranianos e membros da inteligência militar do hisb’allah se encontraram em Fatma, fronteira libanesa com Israel, nas proximidades de Metulah (extremo norte de Israel). Por vezes, chegaram bem próximos à divisa para espionar o trabalho das FDI de fortificação das cercas e barreiras fronteiriças, e para provocar também, pois um dos iranianos, desde a barreira, gritou: ‘os Sionistas podem construir qualquer muro que eles queiram, quer de concreto, de aço ou plástico, porque nós e hisb’allah o derrubaremos, assim como a Israel’ (exatamente como as ameaças de Rabsaqué e Senaqueribe contra Yehudah – 2 Reis 18 e 19; Isaías 36 e 37). Com essa provocação, certamente o Irã está incentivando os terroristas do ‘hisb’allah’ a atacarem Israel pelo norte, impedindo assim que Israel tenha tempo, recursos e disponibilidade para uma incursão ao Irã.
Durante seu discurso no Knesset, na última 4ª feira, Netanyahu teria ‘respondido’: ‘nós atacaremos Irã mesmo que nossos amigos americanos se oponham’.
O SENHOR diz: “Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda. E, eis que cedo venho, e o Meu galardão está coMigo, para dar a cada um segundo a sua obra” (Apocalipse 22.11,12) – é exatamente a situação em que vivemos, quando começam a dizer que o santo é profano e o profano é santo…

Ontem, enquanto lia esses artigos de condenação a Israel ou de apaziguamento àqueles que querem destruí-la, chorei… chorei pela injustiça de tais acusações; chorei pela falta de discernimento dos reis; chorei porque YAH chora pelos injustiçados: civis de ambos os lados.

Esforçai-vos, e tende bom ânimo; não temais, nem vos espanteis, por causa do rei da Assíria, nem por causa de toda a multidão que está com ele, porque há Um maior conosco do que com ele. Com ele está o braço de carne, mas conosco YHVH ELOHEINU, para nos ajudar, e para guerrear por nós. E o povo descansou nas palavras de Ezequias, rei de Yehudah” (2 Crônicas 32.7,8) – que o povo sob ataque se volte para a Palavra e perceba que ELOHEI Israel é O mesmo ontem, hoje e sempre, DEUS fiel que cumpre Suas promessas, para que Seu Nome seja glorificado em Israel e no meio das nações da Terra.

Clamemos ao SENHOR ELOHEI Israel, que fortaleça os ferrolhos das portas em Israel, abençoe seus filhos dentro dela, guardando e preservando suas vidas e integridade emocional, física e espiritual; que ELE lhes revele a verdadeira paz, Sar Shalom YEHOSHUA; que ELE farte Israel com a flor da farinha, sustentando-a com Sua destra fiel (Salmo 147.13,14).

Hoje é shabat – que neste dia de descanso, os líderes que se reúnem em casa de Netanyahu para estudar a Torah e os líderes que ali não se encontrarem, todos tenham seus ouvidos ungidos para receber conselhos divinos e tenham seus corações capacitados a obedecer aos comandos recebidos. Só o SENHOR sabe como lidar com essa situação efetivamente. Clamemos para que Seus conselhos sejam derramados nos corações dos líderes em Israel. Juntamente, que haja unidade no entendimento do que fazer e como fazer para que Israel e a população sejam protegidas. “Disse-me mais: Filho do homem, recebe no teu coração todas as Minhas Palavras que te hei de dizer, e ouve-as com os teus ouvidos” (Ezequiel 3.10).

Que as FDI estejam preparadas, em todo o país, para realizar o que tiver que realizar. Se houver necessidade de incursão a Gaza, que ela seja rápida, efetiva e que o SENHOR permita que o trabalho que não findaram em 2009 possam fazê-lo, em Nome do SENHOR JESUS.

Seja o SENHOR a Rocha, a Fortaleza, o Libertador de Israel, o DEUS, a Força e a Salvação, o Alto Refúgio dos israelenses (Salmo 18.2). Que seus olhos busquem acima dos altos montes e saibam que Shomer Israel tem zelado por suas vidas de dia e de noite, ao saírem e ao entrarem (Salmo 121). Ponham sua confiança no SENHOR, ELOHEI Israel. E comecem a caminhar em intimidade com seu REI e SENHOR, em Nome de JESUS CRISTO. Que todo esse sofrimento e angústia porque estão passando, aproxime-os mais e mais para Seu Libertador, rumo à sua maturidade nELE.

Como tem feito até agora, o SENHOR envie Seus anjos guerreiros e guardadores para proteger todas as fronteiras de Israel, as do norte, do sul, do leste e do ocidente. Sobre aqueles que estão vivendo sob pressão intensa e medo, que o SENHOR os conforte e console, derrame Sua paz em seus corações e tenham um shabat de descanso nELE mesmo, em Nome do SENHOR JESUS – “Porque EU bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais” (Jeremias 29.11).

Que os 10% de ineficácia do Iron Dome sejam supridos pelos anjos do SENHOR, em desviar e detonar os mísseis e morteiros que não forem captados pelo sistema anti-míssel israelense, em Nome do SENHOR JESUS; e que os soldados que estão trabalhando ali possam testemunhar do que não têm feito, mas vendo ser feito pelo SHOMER Israel (Guarda de Israel).

Que o Corpo do MESSIAS em Israel, especialmente no Negev seja luzeiro em meio à opressão maligna trazida pelo medo. Que sejam um referencial para seus vizinhos e amigos, de como estão respondendo a isso.

Que os planos do Irã de incentivar hisb’allah e Síria a atacarem Israel sejam bloqueados, frustrados, em Nome do SENHOR JESUS.

Que Israel pare de ouvir e se importar com a opinião do mundo, e passe a preocupar-se com aquilo que importa para ELOHEI Israel, o SENHOR dos Exércitos e Comandante em Chefe daquela nação!

Que Israel se achega ao seu SENHOR e REI, com amor, entendimento, discernimento e LHE diga:
Se Tua Presença (Facemesmo não for conosco, não nos faças subir daqui. Como, pois, se saberá agora que temos achado graça aos Teus olhos? Acaso não é por andares TU conosco, de modo a sermos separados, nós, o Teu povo, de todos os povos que há sobre a face da Terra?” (Êxodo 33.15,16)
“Não conquistamos a terra por nossa espada, nem nosso braço nos salvou, mas a Tua destra e o Teu braço, e a luz da Tua Face (Presença), porquanto Te agradaste de nós” (Salmo 44.3)

O ministro da justiça, Yaacov Ne’eman [a palavra ‘neeman’ significa: confiávelhonestofielleal;autorizadoformadoexperiente], disse que o problema de Israel não são os ataques ao sul do país, mas o ‘sinat chinam’ (ódio infundado) entre judeus e judeus. Comparou o Iron Dome (‘cúpula de ferro’) com okipah (solidéu utilizado por judeus religiosos, cujo significado é ‘cúpula’ ou ‘dome’). O sistema de defesa anti-míssel é chamado de ‘kipat barzel’. ‘Eu disse ao Ministro da Defesa – é o nosso kipah. E DEUS nos protege quando estamos unidos e atraímos as bênçãos de DEUS para cada um’.

Que o SENHOR levante mais e mais homens fiéis à Verdade (JESUS é a Verdade), autorizados por ELE mesmo a exortar com a Verdade e clamemos pela unidade do povo em Israel, pois é ali que as bênçãos de YAH serão atraídas sobre todo o povo – e a vida abundante é promessa de YEHOSHUA para aqueles que nELE confiam.

Como foi o AIPAC 2012 e a ameaça ‘uraniana’
Então o SENHOR herdará a Yehudah como Sua porção na terra santa, e ainda escolherá a Jerusalém. Cala-te, toda a carne, diante do SENHOR, porque ELE Se levantou da Sua santa morada” (Zacarias 2.12,13)

Se vocês se recordam do último informe, uma das orações que clamamos foi para que, como Achashverosh deu ordem para que Ester e Mordechai enviassem cartas para permitir que os judeus em seu reino se defendessem dos ataques de 13 de Adar, ‘obama’ também ‘dessem autorização’ para que Israel se defendesse contra as ameaças ‘uranianas’. Logo na abertura dos trabalhos da AIPAC, ‘Achashverosh’ (obama) declarou: ‘Manteremos a guarnição militar israelense, porque Israel deve sempre preservar sua habilidade de defender-se por si mesma contra qualquer ameaça’.

Louvemos ao SENHOR porque o selo na carta aos judeus foi posto e Israel está liberado (por uma questão de legalidade) para atuar em defesa própria. Louvado seja o SENHOR por esta resposta de oração tão pronta! HalleluYAH!!!

Netanyahu disse: ‘Esperamos pelo trabalho da diplomacia; esperamos que as sanções funcionassem. Nenhum de nós pode se dar ao luxo de esperar muito mais tempo’. ‘Como primeiro ministro de Israel, nunca deixarei que meu povo viva na sombra da aniquilação’. Netanyahu, em todo tempo de seu discurso, deixou claro que o Estado de Israel reserva-se ao direito de agir em sua própria defesa no tempo em que lhe for mais conveniente. Ainda declarou que ‘um Irã nuclearmente armado dramaticamente aumentaria o terrorismo por garantir aos terroristas um ‘guarda-chuva’ (entenda-se ‘cobertura’) nuclear. O terrorismo que vemos hoje seria intensificado dez vezes ou mais’.

Ao retornar a Israel, Netanyahu foi bombardeado de questionamentos por parte da mídia sobre as conseqüências de um ataque ao Irã, ao que respondeu, por fim, que a mídia, em vez de anunciar o que pode acontecer, deveria anunciar o que pode acontecer a Israel e ao mundo se Israel não atacar as instalações nucleares iranianas.

Em uma recente pesquisa, 81% dos israelenses são contrários à ação militar única de Israel; entretanto, dois em cada três israelenses aprovam uma ação conjunta com EUA.

A luta do Irã não é somente contra Israel, mas contra o mundo, para conquistá-lo para satanás (allah). Se perder para Israel e ganhar a unidade dos muçulmanos, isso será vitória para Irã. Mais ainda, se Israel vencer o Irã em uma batalha e conseguir que o mundo fique contra Israel, essa será uma vitória maior ainda.

Paulo escreveu aos crentes de Roma: “Pois eu digo que o MESSIAS tornou-Se Servo do povo judeu para demonstrar a confiabilidade de ELOHIM ao confirmar Suas promessas feitas aos patriarcas, a fim de demonstrar Sua misericórdia ao fazer os goyim glorificarem a ELOHIM. Como está escrito: ‘Por causa disso, EU Te reconhecerei entre os goyim e cantarei louvores a Teu Nome’. E diz outra vez: ‘Goyim, regozijem-se com o povo dELE’” (Romanos 15.8-10).

O SENHOR Se fez servo dos judeus para cumprir as promessas que YHVH fizera a Avraham, Itschaq, Yaacov, Moshe, David e tantos outros heróis da fé que creram em Suas promessas e nelas ficaram firmes. E exorta os gentios (goyim) a alegrarem-se com Seu povo Israel, quando ELE trouxer juízo sobre Seus inimigos. Isso serão boas novas ao mundo inteiro. Se ao Irã for permitido desenvolver armas nucleares, isso será uma maldição, não só para Israel, mas para toda a humanidade.

O versículo 10 de Romanos 15 é referência do cântico de Moshe em Deuteronômio 32.43 – “Vede agora que EU, EU Sou, e mais nenhum deus há além de Mim; EU mato, e EU faço viver; EU firo, e EU saro, e ninguém há que escape da Minha mão. Porque levantarei a Minha mão aos céus, e direi: EU vivo para sempre. Se EU afiar a Minha espada reluzente, e se a Minha mão travar o juízo, retribuirei a vingança sobre os Meus adversários, e recompensarei aos que Me odeiam. Embriagarei as Minhas setas de sangue, e a Minha espada comerá carne; do sangue dos mortos e dos prisioneiros, desde a cabeça, haverá vinganças do inimigo. Jubilai, ó goyim, o Seu povo, porque ELE vingará o sangue dos Seus servos, e sobre os Seus adversários retribuirá a vingança, e terá misericórdia da Sua terra e do Seu povo” (Deuteronômio 32.39-43).

Em seu discurso na conferência do AIPAC 2012, obama mostrou-se mais uma vez mentiroso e enganador, porque suas ações têm sido completamente dissonantes de suas palavras. Além disso, sua posição em deslegitimar e enfraquecer Israel, por ameaçar sua posição contra o Irã e impedir que qualquer ataque seja imputado àquela nação antes de sua ‘reeleição’ em novembro desse ano (e existem rumores de que ele tenha ameaçado Netanyahu de se opor ferozmente a ele e a Israel em seu ‘certo’ segundo mandato); por declarar ilegais os assentamentos em Judéia e Samaria; por exigir que Israel volte às fronteiras indefensáveis anteriores a 1967; por estimular os árabes a solicitarem o reconhecimento de um estado árabe em terras de Israel; por permitir o fortalecimento militar dos procuradores do Irã no Oriente Médio, como hisb    allah, no Líbano, hamas, em Gaza; por apoiar a ‘primavera árabe’ no Egito, que garantiu o poder à irmandade muçulmana, organização terrorista contrária a Israel, pondo em risco o tratado de paz Egito-Israel da década de 70; pela omissão à situação na Síria… de modo geral, sua péssima política externa para o Oriente Médio e totalmente anti-semítica; por opor-se a sanções rigorosas sobre o Irã, sendo contra o seu próprio parlamento (ainda não aplicou as sanções sobre o Banco Central Iraniano); tudo isso só trará julgamento de YAH sobre os EUA e sobre todos aqueles que têm se levantado contra a ‘menina do Seu olho’.

aiatolá khamenei louvou obama por sua declaração de não pensar em fazer guerra contra o Irã. Tal elogio deve ser tomado, mais do que nunca, como alerta para preparo de guerra.

“Eis que as nações são consideradas por ELE como a gota de um balde, e como o pó miúdo das balanças; eis que ELE levanta as ilhas como a uma coisa pequeníssima… Todas as nações são como nada perante ELE; ELE as considera menos do que nada e como uma coisa vã… Levantai ao alto os vossos olhos, e vede quem criou estas coisas; foi Aquele que faz sair o exército delas segundo o seu número; ELE as chama a todas pelos seus nomes; por causa da grandeza das Suas forças, e porquanto é forte em poder, nenhuma delas faltará” (Isaías 40.15,17,26)

É tempo de estar diante do trono da graça de YHVH e observar o Seu falar e o Seu agir para orar em concordância com ELE!

Sigamos orando e clamando pela misericórdia e sabedoria do SENHOR sobre toda a liderança em Israel, por revelação, discernimento, ousadia e disposição de operar conforme a vontade do SENHOR dos Exércitos. Que todos estejam comprometidos em fazer o que vai glorificar ao SENHOR JESUS.

Clamemos por coragem e fortalecimento de Netanyahu e o governo de Israel para fazer aquilo que está no coração do PAI a ser feito nesse tempo. Como Mordechai que instruiu Ester, como Ester que ouviu e se dispôs, assim sejam Netanyahu e todos os líderes (militares, civis, políticos, religiosos) em Israel. Que o coração do rei incline-se para fazer a vontade do Poderoso de Israel. Que ELE seja o condutor dos próximos passos de Israel (Provérbios 21.1).

Clamemos para que o SENHOR liberte Israel da ameaça de ataque nuclear, químico e biológico, sabendo-se que há armas químicas e biológicas de posse de Bashar al-Assad, presidente da Síria, e que está ameaçando transferi-las às organizações terroristas. Clamemos pela proteção de Israel em todos os sentidos, em Nome do SENHOR JESUS.

Clamemos pelo poder sobrenatural em lidar com as ameaças iranianas. Que tudo seja no perfeito tempo de DEUS, da maneira perfeita de DEUS, para que somente o Seu Nome seja glorificado e exaltado. “Quem dera eles fossem sábios! Que isto entendessem, e atentassem para o seu fim! Como poderia ser que um só perseguisse mil, e dois fizessem fugir dez mil, se a sua Rocha os não vendera, e o SENHOR os não entregara? Porque a sua rocha não é como a nossa Rocha, sendo até os nossos inimigos juízes disto” (Deuteronômio 32.29-31). “Bem-aventurado tu, ó Israel! Quem é como tu? Um povo salvo pelo SENHOR, o Escudo do teu socorro, e a Espada da tua majestade; por isso os teus inimigos te serão sujeitos, e tu pisarás sobre as suas alturas” (Deuteronômio 33.29).

Que todo o povo e toda liderança em Israel ‘sejam fortes e corajosos’ (Josué 1.6) e estejam preparados para todo e qualquer perigo que lhes sobrevenha e que tenham a firme convicção de que: “Naquele dia o SENHOR protegerá os habitantes de Jerusalém; e o mais fraco dentre eles naquele dia será como David, e a casa de David será como DEUS, como o Anjo do SENHOR diante deles. E acontecerá naquele dia, que procurarei destruir todas as nações que vierem contra Jerusalém” (Zacarias 12.8,9).

Que o SENHOR prepare Israel para a possibilidade de que ELE use Israel, Seu primogênito entre as nações, para lidar com a ameaça ‘uraniana’ – “Dêem a glória ao SENHOR, e anunciem o Seu louvor nas ilhas. O SENHOR sairá como Poderoso, como Homem de guerra despertará o zelo; clamará, e fará grande ruído, e prevalecerá contra Seus inimigos. Por muito tempo Me calei; estive em silêncio, e Me contive; mas agora darei gritos como a que está de parto, e a todos os assolarei e juntamente devorarei” (Isaías 42.12-14).

Que os governantes em Yehudah possam dizer em seus corações: ‘Os habitantes de Jerusalém são minha força no SENHOR dos Exércitos, seu DEUS’ (Zacarias 12.5).

Que o SENHOR vá adiante de Seu povo, saindo à frente na batalha contra Seus inimigos e inimigos de Seu povo Israel, aplainando-lhes o caminho e adestrando seus dedos para a guerra, para a glória de Seu Santo Nome: “Não temas, tu verme de Jacó, povozinho de Israel; EU te ajudo, diz o SENHOR, e o teu Redentor é o Santo de Israel. Eis que farei de ti um trilho novo, que tem dentes agudos; os montes trilharás e moerás; e os outeiros tornarás como a pragana. Tu os padejarás e o vento os levará, e o redemoinho os espalhará; mas tu te alegrarás no SENHOR e te gloriarás no Santo de Israel” (Isaías 41.14-16).

Tenho clamado para que o Nome de YAH seja glorificado. E em razão disso, na semana passada, o SENHOR me disse para orar pela salvação de ahmadinejad e ali khamenei. Imaginem quão glorioso seria a conversão ao Onipotente desses homens! Portanto, clamemos pela salvação deles e que o nome de allah seja envergonhado, para a glória do SENHOR JESUS. Que o SENHOR quebre o arco do Elão, a principal força de seu poder, envergonhando a satanás, pela queda do islamismo, em Nome do SENHOR JESUS.

Que toda a fofoca, toda mentira, toda evasiva e difamação, brigas internas geradas pela mídia e os partidos políticos de oposição cessem, em Nome do SENHOR JESUS e haja, de fato, unidade entre líderes e povo, pois, uma nação dividida não prospera.

Concernente aos inimigos de Israel que têm maquinado em seus corações e declarado publicamente a destruição de Israel para que seu nome não seja mais lembrado, que o SENHOR faça os inimigos de Israel como tufão, como a aresta diante do vento; que o SENHOR os persiga com a Sua tempestade e os assombre com Seu torvelinho. Suas faces encham-se de vergonha para que busquem ao Nome do Único e Verdadeiro DEUS e SENHOR, YHVH. Que o SENHOR os confunda e os assombre; envergonhados sejam e pereçam, para que saibam que YHVH, a Quem só pertence o Nome de ADONAI, é o Altíssimo sobre toda a Terra, e que seus joelhos se dobrem diante de Sua Majestade e confessem que somente ELE é SENHOR, para a glória de DEUS PAI (Salmo 83.4,13-18Filipenses 2.10,11).
Que venham abalos e terremotos no Irã, bem pontuais, para engolir as facilidades nucleares iranianas, da mesma forma que o SENHOR fez com Abirão, Datã e Coré (Números 16.28-24). Que erros e acidentes aconteçam mais e mais nesses locais, ao ponto que seja insustentável seu funcionamento e os equipamentos sejam todos danificados severamente, sem conserto.

Que erros diplomáticos e políticos severos sejam feitos pelos líderes iranianos, ao ponto de serem desabilitados e desautorizados a governar. Que o projeto de ali khamenei de tornar o Irã um califado seja frustrado e nem deixe o inferno, em Nome do SENHOR JESUS.

Que haja confusão e divisão no arraial dos inimigos, em Nome do SENHOR JESUS. Que a trama que o Irã quer executar em inspirar e incentivar hisb’allah a abrir uma outra frente de ataque contra Israel e mesmo a Síria de fazer o mesmo, seja paralisada, anulada, cancelada, bloqueada, frustrada, em Nome do SENHOR JESUS. Sejam projetos que não consigam vir a termo, em Nome do SENHOR JESUS – “O SENHOR desfaz o conselho dos gentios, quebranta os intentos dos povos. O conselho do SENHOR permanece para sempre; os intentos do Seu coração de geração em geração” (Salmo 33.10,11).

Louvamos ao SENHOR porque o desejo do inimigo de e seus planos para desarraigar Israel do mapa, a fim de que não haja memória de seu nome entre as nações, será totalmente frustrado para a glória de Seu Nome, pois Israel é a prova cabal da existência de YAHVEH. Podemos nos regozijar com ELE porque, se não permitiu que isso acontecesse em 2000 anos pela tentativa do imperador Adriano, no 2º século EC, que alterou o nome de Israel para ‘síria palestina’ (mais tarde, ficou só ‘palestina’), certamente não permitirá que isso aconteça em outros 2000 anos. Exaltemos o Seu Grandioso e Vivo Nome, porque só ELE pode guardar as promessas a Israel e a nós feitas! HalleluYAH!

Clamemos por sabedoria para Netanyahu, líderes e a mídia israelense, para que não façam como o rei Ezequias que revelou todos os tesouros de seu reino, o que o tornou vulnerável e permitiu que Bavel cobiçasse suas riquezas. Que eles saibam o que devem compartilhar, com quem, quando e como compartilhar. Que não se dobrem às pressões internacionais para revelar seus planos, em Nome do SENHOR JESUS. Que também não sucumbam à manipulação ou suborno ou chantagem por parte das outras nações, mas entendam que o segredo é sempre surpreendente (2 Reis 20.13). Que não sejam tão inconseqüentes e despreocupados com as conseqüências futuras de seus atos, mas sejam responsáveis e também tenham discernimento dos tempos e das estações em que estamos vivendo, em Nome do SENHOR JESUS – “Põe, ó SENHOR, uma guarda à minha boca; guarda a porta dos meus lábios. Não inclines o meu coração a coisas más, a praticar obras más, com aqueles que praticam a iniqüidade; e não coma das suas delícias”(Salmo 141.3,4).

Que com toda essa situação de estresse e medo, venham ondas de salvação varrendo a nação de Israel e conduzindo muitíssimos para o Reino de YHVH, por meio de YEHOSHUA o MASHIACH de Israel.

Abundantes chuvas e neve em Israel. HalleluYAH!

A terra abalava-se, e os céus destilavam perante a face de DEUS; até o próprio Sinai foi comovido na presença de DEUS, ELOHEI Israel. TU, ó DEUS, mandaste a chuva em abundância, confortaste a Tua herança, quando estava cansada” (Salmo 68.8,9)

Depois de sete anos de seca intensa, o SENHOR Se compadeceu de Seu povo e tem enviado chuvas e neve abundantemente, ao ponto do Qineret (Mar da Galiléia) subir 1,25 m acima do nível da linha vermelha (ano retrasado, esteve muito próximo da linha preta, 214,87 metros abaixo do nível do mar, quando não era possível bombear água do rio para abastecer as cidades em redor e em Jerusalém. Não nos esqueçamos que o Qineret é o maior reservatório de água de Israel e abastece Israel, Jordânia e áreas que são controladas pelos árabes que vivem em Israel). Para que chegue ao seu nível normal, ainda são necessários 3,5 m de chuvas (parte disso virá quando o degelo do Hermon se iniciar, na primavera).

O SENHOR Se agrada dos que O temem e dos que esperam na Sua misericórdia. Louva, ó Jerusalém, ao SENHOR; louva, ó Sião, ao teu DEUS. Porque fortaleceu os ferrolhos das tuas portas; abençoa aos teus filhos dentro de ti. ELE é o que põe em paz os teus termos, e da flor da farinha te farta. O que envia o Seu mandamento à terra; a Sua palavra corre velozmente. O que dá a neve como lã; esparge a geada como cinza; O que lança o Seu gelo em pedaços; quem pode resistir ao seu frio? Manda a Sua Palavra, e os faz derreter; faz soprar o vento, e correm as águas. Mostra a Sua Palavra a Jacó, os Seus estatutos e os Seus juízos a Israel. Não fez assim a nenhuma outra nação; e quanto aos Seus juízos, não os conhecem. Louvai ao SENHOR” (Salmo 147.11-20).

No Negev, cujas precipitações dos últimos seis anos foi de 200-240 mm, recebeu 100 mm de chuvas nesses últimos dias. HalleluYAH! Santo de Israel é o Seu Nome! Além disso, até em Chevron tem nevado, como no norte de Israel e em Jerusalém! Pela primeira vez em mais de 10 anos, a neve sobre Har (monte) Hermon mediu quase dois metros de profundidade.

Em tempos como estes, quando ‘nuvens de guerra’ avançam sobre Sião, o SENHOR, ‘que tem zelado por Jerusalém e por Sião com grande zelo’, ‘que escolherá, ainda, a Jerusalém’, ao observar tantas ameaças sobre Seu povo, certamente está confirmando Sua herança em Eretz Israel, ao enviar chuvas e neve em abundância:

Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Com grande zelo estou zelando por Jerusalém e por Sião. E com grande indignação estou irado contra os gentios em descanso; porque EU estava pouco indignado, mas eles agravaram o mal. Portanto, assim diz o SENHOR: Voltei-Me para Jerusalém com misericórdia; nela será edificada a Minha casa, diz o SENHOR dos Exércitos, e o cordel será estendido sobre Jerusalém: Clama outra vez, dizendo: Assim diz o SENHOR dos Exércitos: As Minhas cidades ainda aumentarão e prosperarão; porque o SENHOR ainda consolará a Sião e ainda escolherá a Jerusalém” - Zacarias 1.14-17.

Portanto, “atribuamos a ELOHIM fortaleza; a Sua excelência está sobre Israel e a Sua fortaleza nas mais altas nuvens. Ó DEUS, TU és tremendo desde os Teus santuários; ELOHEI Israel é O que dá força e poder ao Seu povo. Bendito seja DEUS!” (Salmo 68.34,35).

Louvemos e exaltemos o Nome do Santo de Israel, EH’YEH ASHER EH’YEH (EU SOU O QUE SOU), que abriu as comportas dos céus para Israel, Seu servo, durante esse inverno.

Clamemos para que o SENHOR continue a ser misericordioso com Seu povo e enviar as chuvas e neve necessárias para suprir toda a carência de água, em todos os lugares de Israel, pois ELE faz brilhar Seu sol para maus e bons, e envia Suas chuvas sobre justos e injustos (Mateus 5.45b).

Que haja sabedoria dos cidadãos e dos turistas em utilizar as águas preciosas de Israel. Que o SENHOR derrame sabedoria e consciência sobre todos para a preservação desse bem tão essencial, cuidando disso como um presente ofertado por YAH para a humanidade.

“Christ at the Checkpoint”
A conferência aconteceu e alguns judeus messiânicos que puderam falar, louvado seja o SENHOR por isso, anunciaram a verdade da Palavra, mas foram ridicularizados pela agenda anti semítica e seus seguidores. A Verdade naquele lugar foi anunciada e clamemos para que aqueles corações que são zelosos pelo SENHOR sejam preservados e tenham seus corações libertos e transformados pela Verdade, em Nome do SENHOR JESUS.

Uma das conseqüências desse nefasto congresso foi o fechamento, esta semana, da 1ª Igreja Batista de Belém, do Reverendo Naim Khoury, considerada ilegal. A animosidade islâmica contra árabes também tem crescido naquela região. Conheço o reverendo Khoury e seu trabalho (por cinco vezes atentaram contra sua vida, três das quais foi baleado); é um servo fiel ao SENHOR e tem amor por Israel, batalhando pela causa de Sião. Claramente, seu fechamento e nesse momento, se deve à atuação de ditos cristãos anti-sionistas e, portanto, anti-bíblicos, que vivem em Israel.

Que o SENHOR proteja e guarde o Corpo do MESSIAS de mentiras e a falsa doutrina da teologia da substituição seja arrancada de nossos arraiais. Que essa teologia, arquitetada e edificada no inferno, queime e queime, sem sobrar uma letra sequer dela, em Nome do SENHOR JESUS CRISTO, porque toda a Palavra de YHVH permanecerá e se cumprirá!

Que o SENHOR guarde e proteja todos aqueles que estão dispostos a seguir a verdade e a estar pela verdade. Que o SENHOR guarde o Reverendo Khoury e sua congregação, abrindo suas portas, para o louvor e a glória do Seu Nome. Que essa perseguição ao verdadeiro Corpo do MESSIAS em Belém redunde em mais e mais salvação e cidadãos entrando no Reino de YHVH, em Nome do SENHOR JESUS.

Que toda a mentira dissipada naquele lugar seja recolhida pelos anjos do SENHOR e a Verdade pregada como fogo que queima toda a impureza – “Faz dos Seus anjos espíritos, dos Seus ministros um fogo abrasador” (Salmo 104.4).

A Palavra, que é viva e eficaz, e mais penetrante do que qualquer arma de dois gumes e penetra ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, prevaleça, prevaleça e prevaleça, e o Nome do SENHOR seja glorificado e exaltado por todos aqueles que, hoje, se levantam contra ELE e Seu povo Israel.

Clamemos pela unidade e fortalecimento do Corpo do MESSIAS em Israel; que sejam livres de toda a confusão doutrinária, de toda a mentira sedutora que tenha sido lançada; que tenham mais e mais clareza e revelação da Palavra de YAH; que sejam ensinados, à uma, pelo Ruach HaKódesh, das profundidades da Palavra de vida. Que perseverem e permaneçam  em Sua Palavra, como verdadeiros discípulos de YEHOSHUA (João 8.31,32 – “YEHOSHUA dizia, pois, aos judeus que criam nELE: Se vós permanecerdes na Minha Palavra, verdadeiramente sereis Meus discípulos; e conhecereis a Verdade, e a Verdade vos libertará”).

Que os ‘cristãos’ que lá estiveram sejam impactados com a verdade desses versículos: “Assim diz o SENHOR, que dá o sol para luz do dia, e as ordenanças da lua e das estrelas para luz da noite, que agita o mar, bramando as suas ondas; o SENHOR dos Exércitos é o Seu Nome. Se falharem estas ordenanças de diante de Mim, diz o SENHOR, deixará também a descendência de Israel de ser uma nação diante de Mim para sempre. Assim disse o SENHOR: Se puderem ser medidos os céus lá em cima, e sondados os fundamentos da Terra cá em baixo, também EU rejeitarei toda a descendência de Israel, por tudo quanto fizeram, diz o SENHOR. Eis que vêm dias, diz o SENHOR, em que esta cidade será reedificada para o SENHOR, desde a torre de Hanameel até a porta da esquina” (Jeremias 31.35-38). Certamente Jerusalém LHE será edificada e não com mentiras e desprezo à Sua Palavra!

30 de março – a marcha contra Israel
O Vale do Rio Jordão foi escolhido pelos árabes como ponto de encontro para a multidão que está sendo convocada para a ‘marcha global a Jerusalém’ no final deste mês. Em 2011, durante as celebrações dos aniversários de independência de Israel e de início da Guerra dos Seis Dias, árabes libaneses e sírios tentaram atravessar a fronteira violentamente.
Simpatizantes da ‘causa árabe’, muçulmanos e árabes estão sendo convocados para participar desta marcha ‘civil de resistência não violenta’ organizada em Israel, Egito, Líbano, Jordânia e Síria. O objetivo dessa marcha é ‘lutar para libertar a cidade santa de Jerusalém da ocupação sionista ilegal’. ‘Os manifestantes pacíficos requererão a liberdade para Jerusalém e seu povo. Nosso alvo é pôr fim às políticas sionistas de ‘apartheid’, limpeza étnica e judaização, que causam dano ao povo, à terra e à santidade de Jerusalém’, diz o blog que chama participantes à marcha. Chegarão o mais próximo possível do local (http://gm2j.com/main/about/).
Além disso, continua o blog, ‘protestos em frente às embaixadas de Israel nas nações estão sendo preparados
Sabemos que onde os árabes-muçulmanos estão, o termo ‘pacífico’ não existe: “ele será homem feroz, e a sua mão será contra todos, e a mão de todos contra ele; e habitará diante da face de todos os seus irmãos” (Gênesis 16.12).
Outra mentira são os fortes termos usados contra Israel de ‘apartheid’ (os árabes que decidiram permanecer em Israel, durante as guerras de independência e seis dias, gozam de plena liberdade e direitos iguais), ‘limpeza étnica’ (quantos judeus há na Arábia Saudita? Quantos judeus vivem nas cidades controladas pelos árabes que vivem em Israel? Qual tem sido a exigência de mahmoud abbas com respeito à permanência de judeus em Judéia e Samaria? Não é a de que todos sejam removidos e não fique um judeu sequer em ‘suas terras’? Isso é limpeza étnica) e ‘judaização’ (como assim? Como é possível judaizar mais ainda algo que é totalmente judaico? Há mais de 3000 anos, Jerusalém vem sendo judaizada… que terror! Esqueceram de avisar David e todos os reis de sua linhagem, incluindo o MESSIAS YEHOSHUA, Judeu ‘de pai e mãe’ (O Leão da Tribo de Yehudah), que foi crucificado, verteu todo Seu sangue, foi morto, foi sepultado e ressuscitou, tudo isso em JERUSALÉM, a capital única e indivisível do Seu Reino, de que Jerusalém não é judaica. Por que ninguém percebeu isso antes e só agora querem fazer algo?!?!?!…).
Quanta perversidade! Quanta falácia! Que aviltante!
Clamemos para que essa marcha seja um absoluto, tremendo, total e irrestrito fracasso. Que o SENHOR abra as janelas dos céus e faça chover cântaros, saraivas, para impedir que ela aconteça, em Nome do SENHOR JESUS – “Ou entraste tu até aos tesouros da neve, e viste os tesouros da saraiva, que EU retenho até o tempo da angústia, até o dia da peleja e da guerra?” (Jó 38.22,23).

Que o temor do SENHOR seja derramado no coração dos homens que estão organizando e daqueles que participarão; que vejam que essa marcha foi arquitetada no inferno e tem o único objetivo de levá-los à perdição eterna, ao fogo do inferno, porque satanás veio tão somente para matar, roubar e destruir – “E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei (aniquilarei) os que te amaldiçoarem” (Gênesis 12.3a).

Que os anjos do SENHOR sejam destacados para cobrir todas as fronteiras de Israel (aérea, terrestre, subterrânea, marítima, submarina).

Que o Nome de YHVH seja glorificado em tudo e por todos. Que todo joelho se dobre diante dELE e confesse que YEHOSHUA é o SENHOR para a glória de DEUS PAI.

Amado(a), meu desejo é que te vá bem em todas as coisas, e que tenhas saúde, assim como bem vai a tua alma” (3 João 2).

A vontade de ELOHIM nunca o(a) levará aonde a Graça de ELOHIM não o(a) proteja

Com amor no MESSIAS de Israel, YEHOSHUA,

marciah malkah

Foguete da Coreia do Norte provoca alarme internacional

A Coreia do Norte anunciou nesta sexta-feira que em abril lançará um foguete para colocar um satélite, civil segundo Pyongyang, em órbita, mas Coreia dos Sul, Japão e Estados Unidos consideram o projeto um teste encoberto de míssil balístico, em aberta violação das resoluções da ONU.
O regime comunista de Pyongyang fez o anúncio 16 dias depois de ter aceitado suspender os testes nucleares e de mísseis, assim como o programa de enriquecimento de urânio, em troca de 240.000 toneladas de ajuda alimentar de Washington.
A operação está prevista para entre 12 e 16 de abril, para comemorar o centenário de nascimento do fundador da Coreia do Norte, Kim Il-Sung, segundo a agência oficial norte-coreana KCNA.
Um foguete Unha-3 lançará o satélite de observação terrestre norte-coreano Kwangmyongsong-3, revelou a agência oficial KCNA.
Estes satélites são necessários para o desenvolvimento econômico do país e fazem parte das atividades pacíficas espaciais, destacou a KCNA.
A Coreia do Norte utilizou argumento semelhante quando lançou um “satélite” no dia 5 de abril de 2009, provocando a condenação do Conselho de Segurança da ONU e um reforço das sanções contra Pyongyang.
Na ocasião, um foguete norte-coreano sobrevoou o território japonês e caiu no Oceano Pacífico. Tóquio, com apoio de Washington e Seul, denunciou na época um teste de míssil de longo alcance.
A reação levou a Coreia do Norte a abandonar, em sinal de protesto, as negociações de desarmamento nuclear entre seis países (Estados Unidos, Rússia, China, Coreia do Norte, Coreia do Sul e Japão) e a executar um segundo teste nuclear no mês seguinte.
O anúncio desta sexta-feira voltou a acionar os alertas regionais e irritou os Estados Unidos, que mantêm tropas na península desde a Guerra da Coreia (1950-1953).
O governo dos Estados Unidos considerou uma “provocação” o projeto norte-coreano, por acreditar que na realidade este será um teste de mísseis que ameaça a segurança regional.
“O anúncio da Coreia do Norte de que pretende executar um lançamento de míssil em aberta violação de suas obrigações internacionais é uma grande provocação”, afirma a porta-voz do Departamento de Estado, Victoria Nuland, em um comunicado.
“Este lançamento de míssil colocaria em risco a segurança regional e estaria em contradição com o recente compromisso norte-coreano de abster-se de lançamentos de mísseis de longo alcance”, completa.
Nuland recordou que “as resoluções 1718 e 1874 do Conselho de Segurança da ONU proíbem de maneira clara e inequívoca a Coreia do Norte de executar lançamentos com tecnologia de mísseis balísticos”.
“Pedimos a Coreia do Norte que cumpra suas obrigações internacionais, incluindo todas as resoluções a respeito do Conselho de Segurança da ONU”, completa o comunicado, no qual a porta-voz informa que Washington está em consultas com os aliados para estudar a resposta ao anúncio norte-coreano.
A Coreia do Sul também afirmou que o anunciado lançamento de um foguete norte-coreano violaria as resoluções da ONU e seria considerado uma “grave provocação, enquanto o Japão pediu o cancelamento do projeto.
O ministério das Relações Exteriores sul-coreano manifestou “grave preocupação” com os planos norte-coreanos e alegou que o lançamento violaria a resolução 1874 do Conselho de Segurança da ONU e “constituiria uma grave provocação que ameaçaria a paz e a segurança na Península Coreana e na região nordeste da Ásia”.
Seul exigiu que o vizinho norte-coreano “interrompa imediatamente esta provocação e acate suas obrigações internacionais”.
Para o Japão, independente de ser um satélite ou um míssil balístico, o anúncio representa uma “violação das resoluções do Conselho de Segurança”. O país pediu moderação a Pyongyang.
A China, principal suporte econômico da Coreia do Norte, pediu a todas as partes um “papel construtivo” na manutenção da paz regional.
Pyongyang e Washington anunciaram de maneira surpreendente um acordo no dia 29 de fevereiro, o que gerou expectativas de apaziguamento das tensões regionais após a chegada ao poder de Kim Jong-un, terceiro representante da dinastia comunista dos Kim que comanda a Coreia do Norte desde o fim da Segunda Guerra Mundial.

Fonte: Exame

Lançamento: Mande o Pecado para Longe

”O pecado é para o ser humano uma chaga que precisa ser tratada, porque se não for, leva à morte (Espiritual, física e psicológica).

Com uma linguagem simples, a autora nos mostra através de exemplos práticos, como o pecado se instala em nossa vida sem ser percebido e utilizando uma base bíblica nos da estratégias para combate-lo.

Não Deixe de Ler!

12/03/12 Deixaste o primeiro amor

”Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres. ”– Apocalipse 2:4-5
Pensemos em nossa intimidade com Deus. Qual foi a época da sua vida em que mais orou? Eu já li mais a bíblia? Se esse tempo não for agora, tente descobrir o que está roubando o seu tempo de Deus.
Gosto muito da música “Yeshua” do Fernadinho que diz: ”Sou tua noiva apaixonada, te esperando para dançar”. Penso que ela reflete como deve ser o relacionamento do Cristão para com Deus. Se um cristão troca a sua intimidade, o seu tempo com Deus por outras coisas, ele é infiel ao Senhor, afinal somos sua Igreja, sua noiva. O Senhor deseja que sejamos apaixonados por ele em toda a nossa caminhada cristã, pois ele nos ama. Como cristãos apaixonados, devemos passar mais tempo com o Senhor, falar mais com Ele. Pois é exatamente o que faz uma mãe que ama o seu filho, ou um casal que se ama. Se ficarem sem se ver ou sem se falar, já sentem saudades.
Voltemos ao nosso primeiro amor por Jesus!

Jéssica Nayara

façamos dessa música uma oração.

Itajaí Ganha Edição Completa Da Bíblia Em Braile

A cidade de Itajaí, em Santa Catarina, ganhará, em 18 de abril, uma edição completa das Escrituras Sagradas em Braile, doada pela Sociedade Bíblica do Brasil. A instituição beneficiada será a Associação de Deficientes Visuais do Vale do Itajaí e Região (ADVIR), que receberá o conjunto de 38 volumes em evento a ser realizado na Câmara de Vereadores de Itajaí, às 14 horas. Na oportunidade, será oferecido um café da tarde no qual serão apresentados projetos e ações sociais promovidos pela SBB.

Favor confirmar presença pelos telefones (41) 3021-8400 ou 0800-727-8888.

Entrega das Sagradas Escrituras em Braile em Itajaí

Data: 18 de abril de 2012
Horário: 14 horas
Local: Câmara de Vereadores de Itajaí
Endereço: Rua Edmundo Heusi, 48, Centro, Itajaí – SC

Fonte: SBB

Ore pela paz de Jerusalém – 01 a 15.03.2012

Purim e a ameaça ‘uraniana’
Assim diz o SENHOR dos Exércitos: EU Me recordei do que fez amaleque a Israel; como se lhe opôs no caminho, quando subia do Egito. Vai, pois, agora e fere a amaleque; e destrói totalmente a tudo o que tiver, e não lhe perdoes; porém matarás desde o homem até a mulher, desde os meninos até os de peito, desde os bois até as ovelhas, e desde os camelos até os jumentos… E Saul e o povo pouparamAgague, eao melhor das ovelhas e das vacas, e as da segunda ordem, e aos cordeiros e ao melhor que havia, e não os quiseram destruir totalmente; porém a toda a coisa vil e desprezível destruíram totalmente…Arrependo-Me de haver posto a Saul como rei; porquanto deixou de Me seguir, e não cumpriu as Minhas Palavras” (1 Samuel 15.2,3.9.11a).

Depois destas coisas o rei Achashverosh engrandeceu a Haman, filho de Hamedata, agagita, e o exaltou, e pôs o seu assento acima de todos os príncipes que estavam com ele… Vendo, pois, Haman que Mordechai não se inclinava nem se prostrava diante dele, Haman se encheu de furor. Porém teve como pouco, nos seus propósitos, o pôr as mãos só em Mordechai (porque lhe haviam declarado de que povo era Mordechai); Haman, pois, procurou destruir a todos os judeus, o povo de Mordechai, que havia em todo o reino de Achashverosh. No primeiro mês (que é o mês de Nisan), no ano duodécimo do rei Achashverosh, se lançou Pur, isto é, a sorte, perante Haman, para cada dia, e para cada mês, até o duodécimo mês, que é o mês de Adar… Se bem parecer ao rei, decrete-se que os matem; e eu porei nas mãos dos que fizerem a obra dez mil talentos de prata, para que entrem nos tesouros do rei. Então tirou o rei o anel da sua mão, e o deu a Haman, filho de Hamedata, agagita, adversário dos judeus… E enviaram-se as cartas por intermédio dos correios a todas as províncias do rei, para que destruíssem, matassem, e fizessem perecer a todos os judeus, desde o jovem até o velho, crianças e mulheres, em um mesmo dia, a treze do duodécimo mês (que é o mês de Adar), e que saqueassem os seus bens” (Ester 3.1,5-7,9,10,13)

A conduta desobediente de Shaul custou-lhe o reino, a vida e, centenas de anos mais tarde, o decreto de extermínio do povo judeu que vivia no exílio, por um descendente de Agague (o rei poupado por Shaul), Haman, que se tornara o segundo homem do reino e cheio de ódio pelos judeus, por causa do ‘impertinente’ Mordechai (parente do rei Shaul).

A história se desenrola com a descoberta do complô por Mordechai e seu aviso à sua sobrinha, judia e rainha do império persa! Exortando-a não se esconder atrás de sua posição, Mordechai admitiu que se ela nada fizesse, ‘YHVH’ levantaria outro para trazer libertação ao povo, mas certamente ela não seria poupada. A resposta de Ester deve ser a resposta de cada um de nós, intercessores guerreiroscrentes na Palavra de YHVH e em Suas fidelidade, bondade e misericórdia:

Então Mordechai mandou que respondessem a Ester: Não imagines no teu íntimo que por estares na casa do rei, escaparás só tu entre todos os judeus. Porque, se de todo te calares neste tempo, socorro e livramento de outra parte sairá para os judeus, mas tu e a casa de teu pai perecereis; e quem sabe se para tal tempo como este chegaste a este reino? Então disse Ester que tornassem a dizer a Mordechai: Vai, ajunta a todos os judeus que se acharem em Shushan, e jejuai por mim, e não comais nem bebais por três dias, nem de dia nem de noite, e eu e as minhas servas também assim jejuaremos. E assim irei ter com o rei, ainda que não seja segundo a lei; e se perecer, pereci” (Ester 4.13-16)
Por três dias e três noites, os judeus não comeram nem beberam, segurando nas pontas do altar por Ester, que tomara a dor e o lugar de cada judeu, a incumbência de arriscar seu próprio pescoço em detrimento de todo um povo, para ‘encontrar graça diante do rei’. Ao se aproximar dele, quebrantada e humilhada pelo jejum, mesmo não sendo requerida pelo rei, ele a aceitou estendendo-lhe seu cetro de autoridade – o que significa que ela encontrara a graçaa misericórdia real e não a morte pela impertinência!

Ester revelou sua identidade judaica, expôs o plano perverso de Haman e clamou ao rei por seu favor, parareverter a pena de morte em direito à vidaà defesa. Embora não pudesse revogar um decreto seu, o rei autorizou Mordechai, seu recém-eleito 1º Ministro, a escrever cartas às províncias autorizando os judeus a defender-se e tomar os despojos (Ester 8).

Com as boas novas anunciadas os judeus regozijaram-se, porque suas mãos foram soltas – estavam livres para defender-se: “para os judeus houve luz, e alegria, e gozo, e honra. Também em toda a província, e em toda a cidade, aonde chegava a palavra do rei e a sua ordem, havia entre os judeus alegria e gozo, banquetes e dias de folguedo; e muitos, dos povos da terra, se fizeram judeus, porque o temor dos judeus tinha caído sobre eles” (Ester 8.16,17).
Estavam como na profecia em Isaías 61.2,3 ali parcialmente cumprida: “A apregoar o ano aceitável do SENHOR e o dia da vingança do nosso DEUS; a consolar todos os tristes; a ordenar acerca dos tristes de Sião que se lhes dê glória em vez de cinza, óleo de gozo em vez de tristeza, vestes de louvor em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem árvores de justiça, plantações do SENHOR, para que ELE seja glorificado”.
Isso aconteceu há 2400 anos. Entretanto, hoje (num cenário que vem sendo preparado há mais de oito anos), a Pérsia-Elão movimenta o cenário, com o haman khamenei e seus sátrapas (imans ou mulahs), governadores (ahmadinejad) e líderes da guarda revolucionária islâmica desejando e proclamando a destruição de Israel e de todos os judeus. No começo do mês de fevereiro, um analista próximo a khamenei escreveu em um site do governo que a ‘oportunidade de remover o material corrompido (Israel) não deve ser perdida. Isso garante a ‘justificativa com jurisprudência’ de matar todos os judeus e aniquilar Israel’. O mesmo acrescentou que serão necessários menos de nove minutos para destruir Israel.

Netanyahu, como o Mordechai de nossos dias, tem alertado o mundo das intenções malévolas do Irã. Desde o princípio de seu governo, tem incessantemente mostrado as intenções nucleares não pacíficas daquele país… e o mundo tem se calado. Há três meses, as nações foram ‘surpreendidas’ com a confirmação dos alertas feitos por Netanyahu, quando o relatório da IAEA (Agência Internacional de Energia Atômica) mostrou que ‘Urã’ tem ‘irânio’ suficiente para fazer quatro ogivas nucleares e está no caminho para tal!

Como é perigosa a procrastinação! “O SENHOR jurou que haverá guerra do SENHOR contra Amaleque de geração em geração” (Êxodo 17.16), e as nações não têm se mexido e, ao mesmo tempo, tem atado as mãos de Israel impedindo-a de agir – até o momento, o ‘amalequita’ (ali khamenei, os imans iranianos, o islamismo fundamentalista xiita, ahmadinejad) tem sido preservado!

Netanyahu se encontrará com Obama no começo de março. Em vez de apoio, espera-se mais e mais pressão sobre Israel para que não ataque Irã e dê mais tempo às sanções econômicas. A alegação é a de que se Israel atacar o Irã, o preço do petróleo subirá vertiginosamente (segundo analistas), o que trará abalo econômico aos EUA, colocando em risco a candidatura à reeleição de obama (esse filho de belial destemperado). De acordo com os mesmos analistas, um ataque ao Irã retardaria em alguns anos seu projeto nuclear, em vez de sua completa destruição. Analistas políticos alemães julgam que Israel está preparada e tem recursos para atacar o Irã; analistas norte-americanos têm opinião diametralmente oposta.
Temos orado pelo cumprimento de Jeremias 49.34-39 (fiz menção desse texto no informe da primeira quinzena de fevereiro), e que aponta para a destruição do Elam. Entretanto, eu via Elam como correspondendo a todo o atual Irã, o que não me respondia algumas questões como o tempo para o cumprimento da profecia em Ezequiel 38-39 (até que Irã se recompusesse da profecia de Jeremias 49 para voltar ao cenário em Ezequiel 38-39 demoraria muito tempo…) e mesmo a ausência do Irã no cumprimento doSalmo 83, uma vez que o Irã tem financiado Síria, Líbano, Gaza, alguns dos países da ‘confederação árabe’ que se levantará contra Israel em algum momento (o frágil equilíbrio das relações no Oriente Médio pode ser abalado a qualquer momento).
Na semana passada, ao ler um texto (The Dual Prophecies of Iran – Part Two, Bill Salus, in Prophecy Depot, February 21,2012, http://www.prophecydepot.net/2012/the-dual-prophecies-of-iran-%e2%80%93-part-two/) com um mapa ilustrativo, meus olhos foram abertos para um detalhe que está no livro de Daniel 8.2 – “Sucedeu que, quando vi, eu estava na cidadela de Shushan, na província de Elam; vi, pois, na visão, que eu estava junto ao rio Ulai”.Shushan era a capital do Elam e passou às mãos dos persas (por Ciro) no século 6º aC, embora Daniel e Nchemyah vivessem nela ainda sob domínio babilônico. Provavelmente, a história de Ester aconteceu no 5º século (460aC), antes do regresso de Ezra a Israel.E todo o enredo do livro de Ester se passa em Shushan, na província do Elam, que fazia parte do império persa!


(http://en.wikipedia.org/wiki/Susa)
Elão (Elam) e Pérsia (Paras) compõem o que corresponde ao Irã nos dias atuais. Mas, os profetas Jeremias e Ezequiel, contemporâneos (2500 anos atrás), falaram dessas duas regiões, identificando-as como entidades diferentes, porque reconheciam etnias distintas e localizações territoriais diferentes, ainda que contíguas (vide mapa acima).
“Os persas, e os lídios, e os de Pute eram no teu exército os teus soldados; escudos e capacetes penduraram em ti; eles manifestaram a tua beleza” (Ezequiel 27.10)“Persas, etíopes, e os de Pute com eles, todos com escudo e capacete” (Ezequiel 38.5).

Ezequiel fala dos persas nos capítulos 27 e 38, o que significa que estarão presentes na batalha de Gog e Magog, não como a força principal, mas em aliança com Rússia (provavelmente) e outras nações. Embora profetize sobre Elam, Meseque e Tubal no capítulo 32, só se refere aos dois últimos no capítulo 38, deixando de mencionar Elam propositadamente.

Certamente, o profeta distingue as duas entidades Pérsia e Elam. O primeiro estará presente na coligação que se levantará contra Israel nos últimos dias (e sabemos que não são os dias atuais, porque Israel não vive em paz, em segurança, em cidades sem muro, ainda não foi o momento da terra se recuperar da espada (provável alusão ao ataque da confederação árabe do Salmo 83) e tem grandes riquezas, ao ponto de provocar desejos naquelas nações para virem buscar seus enormes despojos – Ezequiel 38.8,10,11,13).

Por que Ezequiel não incluiu Elam no contexto de Gog Magog? Porque há uma destruição profetizada para ele, corroborando com a profecia de Jeremias:

Ali está Elam com toda a sua multidão em redor do seu sepulcro; todos eles mortos, abatidos à espada;desceram incircuncisos às partes mais baixas da terra, causaram terror na terra dos viventes e levaram a sua vergonha com os que desceram à cova. No meio dos mortos lhe puseram uma cama, entre toda a sua multidão; ao redor dele estão os seus sepulcros; todos eles são incircuncisos, mortos à espada; porque causaram terror na terra dos viventes, e levaram a sua vergonha com os que desceram à cova; foi posto no meio dos mortos” (Ezequiel 32.24,25)

A Palavra do SENHOR, que veio a Jeremias, o profeta, contra Elão, no princípio do reinado de Zedequias, rei de Judá, dizendo: Assim diz YHVH Tsevaot: Eis que EU quebrarei o arco de Elãoo principal do seu poder. E trarei sobre Elam os quatro ventos dos quatro cantos dos céus, e os espalharei na direção de todos estes ventos; e não haverá nação aonde não cheguem os fugitivos de Elam. E farei que Elam tema diante de seus inimigos e diante dos que procuram a sua morte; e farei vir sobre eles o mal, o furor da Minha ira, diz o SENHOR; e enviarei após eles a espada, até que venha a consumi-los. E porei o Meu trono em Elam; e destruirei dali o rei e os príncipes, diz o SENHOR. Acontecerá, porém, nos últimos dias, que farei voltar os cativos de Elam, diz o SENHOR” (Jeremias 49.34-39)

O que há na região que correspondente ao Elam, hoje? A primeira central nuclear a funcionar no Irã, em Bushehr, às margens do Golfo Pérsico. Começou a funcionar em agosto do ano passado, depois que suas hastes foram abastecidas com combustível nuclear pela Rússia. A previsão era de que estivesse funcionando com 100% de sua capacidade no mês de fevereiro, com a produção de 1000 megawatts de eletricidade mensais.

Um ataque a ela ou um terremoto na região resultaria em chuva radioativa, ou seja, contaminação da população e do território, o que provocaria a evasão daquela área, como anunciado em Jeremias 49.36.

(imagens da região em Bushehr - http://www.fas.org/nuke/guide/iran/facility/bushehr.htm)

Um ataque a ou um terremoto nessa localidade não acabaria com os sonhos nucleares iranianos, mas os retardaria, o que poderia trazer desestabilidade ao governo e a queda do rei e seus príncipes (aiatolá e mulahs), sabendo-se, de acordo com especialistas, o grande alvo de khamenei é transformar o Irã num califado, em que ele se torne o califa, obviamente.

Israel está com navios de guerra nas águas do Mar Arábico, no Golfo de Oman, às portas do estreito de Hormuz, após permissão da própria Arábia Saudita (‘o inimigo de meu inimigo é meu amigo’ – Irã, como inimigo de Israel e da Arábia Saudita, faz com que Israel se torne ‘amiga’ da Arábia Saudita, por causa do inimigo em comum!). A posição estratégica e secreta das embarcações permitirá que Israel tenha base de operação mais próxima do alvo, em caso de ataque.

Nas últimas semanas, o Irã tomou algumas medidas antagônicas, conflitantes, atirando para todos os lados, sendo conduzido de um lado para outro pelo ‘anzol que YHVH pôs em seu nariz’ (Isaías 37.29): segue ameaçando o fechamento do estreito de Hormuz, caso EUA e Europa levantem sanções contra a exportação de petróleo e seu banco central; imediatamente após a condenação da Síria pela ONU por crimes contra a população (estima-se que mais de 6000 cidadãos sírios foram assassinados por Bashar al-Assad), aportou um navio de guerra iraniano (recebeu permissão do Egito de atravessar o Canal de Suez) na Síria, em apoio ao presidente; solicitou o reinício das conversações com as entidades internacionais sobre seu programa nuclear; cancelou manobras militares; organizou ataques ao pessoal diplomático de Israel nas embaixadas da Índia, da Tailândia e da Geórgia; ameaçou embargo do petróleo aos países europeus; anunciou novos avanços nucleares.

Comentei com os irmãos previamente o que me dissera o SENHOR com respeito à ‘medida da injustiça dos amorreus’ (Gênesis 15.16) e de que ‘faltava muito pouco para que a medida da injustiça do Irã estivesse cheia; então a ira do SENHOR transbordaria em julgamento (não para destruição, mas para conversão). Na última sexta-feira, em oração por Israel com irmãs preciosas, ao ler a passagem em Joel 3.2,12 e dizendo o significado do nome Yehoshafat (Jeosafá) – YHVH julgou – entendi que o SENHOR dizia que ‘a medida da injustiça do Elam estava cheia, transbordante’ e que O Justo Juiz, Aquele que julga com justiça e retidão todas as coisas, encontrou o Elam em falta!

E arrogância do homem será humilhada, e a sua altivez se abaterá, e só o SENHOR será exaltado naquele dia” (Isaías 2.17)

. EU quebrarei o arco de Elamo principal do seu poder – tem a ver com o poderio militar e nuclear que ‘Urã’ está perseguindo e tem a ver com o islamismo shiita ‘uraniano’, com o aiatolá e seus mulahs, com esse movimento revolucionário que gerou um monstro teocrata. Que o SENHOR quebre, de fato, todas as expectativas do Irã de possuir armas nucleares e que isso seja o fim dos aiatolás e dos mulahs e o princípio do fim, do desmantelamento do islamismo, de seu enfraquecimento, implosão e morte, em Nome do SENHOR JESUS.
Que seja paralisado o intento de transformar o Irã num califado, numa teocracia despótica e satânica, em Nome do SENHOR JESUS.
. quatro ventos dos quatro cantos dos céus – tem a ver com Seu julgamento, trazendo as nações contra o Irã.Prossigamos em clamar para que o Irã cometa erros diplomáticos graves e que seja removida toda a procrastinação das nações, sua apatia e medo de agir. Sim, que o Irã cometa erros diplomáticos graves que levem as nações da Terra a tomar medidas extremas, se necessário for, em Nome do SENHOR JESUS CRISTO, em Seu tempo perfeito.

Certa ocasião, o SENHOR me mostrou que Seu juízo é carregado das gotas de orvalho de misericórdia! Em uma terra seca e desértica, o orvalho pode encher uma grande cisterna! Por essa razão, clamemos pela salvação de multidões e multidões de iranianos. Inclusive, clamemos pela salvação de ahmadinejad, ali khamenei e os outros mulahs do Irã, para que o inimigo seja completamente envergonhado e o Nome de YHVH santificado!

E, por causa da arrogância dos líderes iranianos, da soberba em seu coração, não é difícil cometer erros políticos crassos, por causa da megalomania. “Por causa do teu furor contra Mim, e porque a tua arrogância subiu até os Meus ouvidos, portanto porei o Meu anzol no teu nariz e o Meu freio nos teus lábios, e te farei voltar pelo caminho por onde vieste” (Isaías 37.29) – que o SENHOR continue a lançar o Irã em todo antagonismo de decisões, ao ponto de forçar as nações a tomar atitudes severas. Que o SENHOR coloque freios nos lábios dos líderes do Irã, para que não haja unidade de posição. Que a confusão no parlamento prossiga, colocando ahmadinejad contra os líderes políticos, não encontrando coro às suas decisões de governo.

Aproveito para lembrar os irmãos do Pr Yousef Nadarkhani, pastor evangélico iraniano, preso há 3 anos, por sua conversão. Seu caso foi julgado e ele foi condenado à morte (sem direito à apelação), e poderá ser executado a qualquer momento (sem aviso prévio). Não sabemos se ainda está vivo. Clamemos para que o SENHOR use essa situação para trazer avivamento no Irã; seu testesmunho de vida e fé, não renegando o amor a CRISTO JESUS tem despertado muitos iranianos. Aconteã com seus carcereiros o mesmo que ocorreu nos dias de Paulo e Timóteo, presos, e adorando ao SENHOR, foram testemunhas de um terremoto que abriu suas cadeias. Que o Nome do SENHOR seja louvado em toda essa situação e Sua perfeita vontade seja estabelecida, para a honra do Seu Nome e vergonha de allah.

. e os espalharei na direção de todos estes ventos – clamemos pela salvação de multidões de iranianos para que sejam testemunho vivo de YAH pelas nações para onde forem enviados, por causa do juízo de YAH sobre o Irã. Há muitos no Irã que estão sendo achados pelo SENHOR (HalleluYAH!). Que muitos mais venham a conhecê-lO, recebê-lo e servi-lO como SENHOR e Salvador.

Clamemos ainda que o shofar de YHVH (Seus ventos de alerta) seja tocado e os habitantes do Elam tenham ouvidos para ouvir e coração para obedecer, a fim de que fujam para as nações da Terra antes que venha a sua destruição. Assim como os animais que têm um sentido aguçado quando o perigo se aproxima, assim sejam os habitantes do Elam, em Nome do SENHOR JESUS CRISTO. E que, ao migrarem, entendam que ELOHEI Israel deu-lhes o alerta e se convertam ao MESSIAS de Israel, para a glória e a honra dELE mesmo!

Que o Irã tema e trema diante das nações e seja humilhada sua arrogância e perversidade, em Nome do MASHIACH YEHOSHUA.

. porei o Meu trono em Elam – na medida em que o SENHOR estiver salvando as pessoas, estará Se assentando no trono do Elam, porque allah está sendo destronado daquele lugar, nas muitas conversões que tem havido e que acontecerão, para a glória e a honra do SENHOR YEHOSHUA HaMASHIACH. HalleluYAH!

. destruirei dali o rei e os príncipes, diz o SENHOR – PAI Amado, Todo Poderoso, ELOHEI Israel, assenta-Te no trono do Elam, destronando ali khamenei, ahmadinejad, os mulahs, os líderes da guarda revolucionária iraniana e todos aqueles que são favoráveis ao regime shiita, e reina sobre o Irã, em Nome do SENHOR JESUS CRISTO. TU tens muito povo no meio daquele povo. Engrandece Teu Nome no meio de Teus inimigos, exalta-Te diante deles para que saibam e entendam que só TU és YHVH, SENHOR e não há outro deus além de Ti. Em Nome de YEHOSHUA HaMASHIACH!

Especialistas israelenses afirmam que as chances de paralisar o programa nuclear iraniano são cada vez mais remotas e que ainda existe uma pequena janela a ser explorada. Mas, são unânimes em declarar que um ataque após o verão será muito tardio!

Durante toda a última semana, Êxodo 14.15 me vinha à mente constantemente, quando o SENHOR exortou o povo a marchar sobre o impossível (o mar à frente e os exércitos de faraó às costas). E quando o povo marchou, o impossível se abriu em um caminho seco, seguro, plano!!!

Se o SENHOR tem o objetivo de usar Israel para envergonhar o inimigo:
- que ELE tome Netanyahu e lhe diga: “Por que clamas a Mim? Dize aos filhos de Israel que marchem”!
- que ELE levante o espírito de David em toda a casa de Israel, diante do gigante ‘uraniano’: “Então falou David aos homens que estavam com ele, dizendo: Que farão àquele homem, que ferir a este filisteu, e tirar a afronta de sobre IsraelQuem é, pois, este incircunciso filisteu, para afrontar os exércitos do DEUS Vivo?” (1 Samuel 17.26).
- que cada judeu em Israel, que cada soldado (da menor à maior patente) tenha a consciência palpável que teve David ao desafiar o gigante, de que é parte integrante de um exército maior, o do DEUS Vivo (EL Chai), e de que está pelejando as guerras do DEUS Vivo e que ELE não nos deixará nunca na mão, mas nos guardará, nos protegerá, nos dará vitória, por causa do Seu Nome, para a honra dELE mesmo, por causa dELE mesmo! HalleluYAH!!!
- que cada um em Israel tenha seu caráter forjado pelo SENHOR, de um guerreiro sionista bíblico, que entende que, como servindo a nação primogênita, cabeça e chefe das nações, tem que assumir sua posição e ir adiante, como seguiam os exércitos da tribo de Yehudah, que ia adiante de Israel, seguindo a Nuvem e aColuna de fogo, perseguindo a Presença de YHVH.
- que cada judeu conheça ao DEUS Vivo e nELE confie, para a glória do Seu Eterno e Soberano Nome.
De 7 a 9 de março será a celebração de Purim – celebração do livramento, da vitória do Cordeiro sobre satanás (celebrada desde a vitória do povo judeu sobre haman e seus intentos malignos, porque aquilo que desejava não o obteve, para a glória e a honra e o louvor e a adoração do Santo de Israel – Ester 9). No dia 7 de março, o povo judeu fará o jejum de Ester.

Jejuemos e oremos por toda essa situação, como fez Ester, no dia 7 de março, juntamente com todo Israel, clamando por Seu favor, Seu livramento, Sua intervenção, Seu milagre de Purim no Oriente Médio.

Clamemos por nós, Corpo do MESSIAS, para que, como intercessores, o SENHOR nos conduza à brecha por Israel e nos levante como Ester, dispostos a permanecer em Sua presença,  com jejuns e orações, em favor da Sua Casa, em favor de nossos irmãos e amigos, para que encontremos graça diante dELE e tenhamos Seu cetro de favor e aceitação estendido a nós, a fim de clamarmos a ELE (aquilo que estará em Seu coração) e por ELE sermos atendidos em nossas petições mais sinceras e despojadas de qualquer outro desejo senão o de testemunhar e testificar Sua glória e Sua honra estabelecidas nessa situação e Seu Reino triunfante no Elam:

que fosse ter com o rei, e lhe pedisse e suplicasse na sua presença pelo seu povo” (Ester 4.8);

Disse outra vez o rei a Ester, no segundo dia, no banquete do vinho: Qual é a tua petição, rainha Ester? E se te dará. E qual é o teu desejo? Até metade do reino, se te dará. Então respondeu a rainha Ester, e disse: Se, ó rei, achei graça aos teus olhos, e se bem parecer ao rei, dê-se-me a minha vida como minha petição, e o meu povo como meu desejo. Porque fomos vendidos, eu e o meu povo, para nos destruírem, matarem, e aniquilarem de vez; se ainda por servos e por servas nos vendessem, calar-me-ia; ainda que o opressor não poderia ter compensado a perda do rei” (Ester 7.2-4)

Clamemos pelo encontro de Netanyahu com a liderança norte-americana no começo de março, para que aquilo que é esperado (pressão, negação de defesa, procrastinação) sofra uma guinada de 180º. Que o SENHOR incline o coração de faraó para fazer a Sua perfeita vontade. Que Netanyahu saia dos EUA com asmãos livres, como a carta viva do ‘edito de direito de defesa’, em Nome do Poderoso de Israel, como aconteceu com Mordechai e Ester:

Escrevei, pois, aos judeus, como parecer bem aos vossos olhos, em nome do rei, e selai-o com o anel do rei; porque o documento que se escreve em nome do rei, e que se sela com o anel do rei, não se pode revogar… E escreveu-se em nome do rei Assuero e, selando-as com o anel do rei, enviaram as cartas pela mão de correios a cavalo, que cavalgavam sobre ginetes, que eram das cavalariças do rei. Nelas o rei concedia aos judeus, que havia em cada cidade, que se reunissem, e se dispusessem para defenderem as suas vidas, e para destruírem, matarem e aniquilarem todas as forças do povo e da província que viessem contra eles, crianças e mulheres, e que se saqueassem os seus bens, num mesmo dia, em todas as províncias do rei Assuero, no dia treze do duodécimo mês, que é o mês de Adar” (Ester 8:8,10-12).
A Bíblia contém promessas inesgotáveis de salvação, reconciliação, vitória, restauração do povo judeu com seu SENHOR. Toda a Bíblia é a Carta de YHVHselada com o anel real (sangue de JESUS é a garantia desse selo) e irrevogáveis! Abençoemos Israel com Suas promessas de vitória e vida! HalleluYAH!

Louvado seja YAH que confessou, recentemente, que YHVH estava ao lado de Israel contra as ameaças inimigas, bem como confirmou que Israel tem o direito, mesmo a responsabilidade, de defender-se.

DEUS não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que Se arrependa; porventura diria ELE, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria? Eis que recebi mandado de abençoar; pois ELE tem abençoado, e eu não o posso revogar. Não viu iniqüidade em Israel, nem contemplou maldade em Jacó; o SENHOR seu DEUS é com ele, e no meio dele se ouve a aclamação de um rei. DEUS os tirou do Egito; as suas forças são como as do boi selvagem. Pois contra Jacó não vale encantamento, nem adivinhação contra Israel; neste tempo se dirá de Jacó e de Israel: Que coisas ELOHIM tem realizado! Eis que o povo se levantará como leoa, e se erguerá como leão; não se deitará até que coma a presa, e beba o sangue dos mortos” (Números 23.19-24).

Clamemos por Netanyahu e pelo governo de Israel, para que haja discernimento, sabedoria, ousadia, coragem, força, unidade e determinação em fazer aquilo que devem fazer, aquilo que está no centro da vontade de ELOHEI Israel. Para tal, clamemos para que sejam guiados pelo Espírito de YAH. Que recebam estratégias sobrenaturais ao buscarem Sua face durante os cultos de shabat e estudo do Tanach e em outros momentos de meditação da Palavra:

Não temas, tu verme de Jacó, povozinho de Israel; EU te ajudo, diz o SENHOR, e o teu Redentor é o Santo de Israel. Eis que farei de ti um trilho novo, que tem dentes agudosos montes trilharás e moerás; e os outeiros tornarás como a praganaTu os padejarás e o vento os levará, e o redemoinho os espalhará; mas tu te alegrarás no SENHOR e te gloriarás no Santo de Israel” (Isaías 41.14-16) – use o SENHOR Israel como Seu machado e Suas armas de guerra (Jeremias 51.19-23), para o louvor e a glória de Seu Santo Nome. Padeje Israel ao Elam para que os ventos das nações os levem como redemoinho e os espalhe pelas nações da Terra, para que saibam e entendam que ELOHEI Israel não é como allah que é nada, mas é o Santo e o Todo Poderoso, Criador do céu e da Terra e que tem Um Filho sim, Seu Primogênito que veio em carne, foi crucificado e morto por nossos pecados e ressuscitou ao 3º dia, deixando Sua sepultura vazia, porque subiu ao céu e está sentado à destra de DEUS PAI, aguardando o momento em que todas as coisas LHE serão sujeitas, e tudo será depositado debaixo de Seus pés!

Que todo espírito de Dalila, que rouba informações cruciais e de questão de sobrevivência, seja banido do meio de Israel e das reuniões com Washington, para que Israel não se torne um Sansão (Juízes 16.16). Que o espírito de humildade e sobriedade sejam mantidos por toda a liderança israelense e ninguém queira contar vantagem, como fez o rei Ezequias (2 Reis 20.12-19), em Nome do SENHOR JESUS.

Embora Achashverosh não pudesse impedir o ataque contra os judeus em 13 do décimo segundo mês, garantiu que tivessem o direito à auto-defesa, podendo destruir, matar e aniquilar qualquer força armada de qualquer nacionalidade ou província que se levantasse para matá-los. Além disso, receberam o direito de saquear a propriedade de seus inimigos (Ester 8.11). E o SENHOR trouxe vitória ao Seu povo, com nenhuma baixa do Seu lado e muitas baixas do lado oponente, além da morte de haman, na forca que estava preparando para Mordechai.

Louvemos a YAH, porque ‘sobre Yaacov não vale encantamento nem adivinhação contra Israel’ (Números 23.23) e aquilo que intentou Haman fazer contra Israel (tirando a sorte para determinar a data satânica de extermínio do povo judeu), reverteu contra si. Aquilo que os inimigos de Israel intentam fazer contra ela, será sobre suas cabeças.

Toda a ferramenta preparada contra ti não prosperará, e toda a língua que se levantar contra ti em juízo tu a condenarás; esta é a herança dos servos do SENHOR, e a sua justiça que de Mim procede, diz o SENHOR” (Isaías 54.17) – que o SENHOR ponha um freio na boca dos líderes do Irã para que parem de declarar impropérios contra Israel, pois certamente recairá sobre eles. Que nenhuma das ferramentas que os inimigos de Israel têm preparado e estão preparando seja efetiva (mídia, diplomática, militar, econômica), em Nome do SENHOR JESUS. Todas as forcas que os inimigos têm preparado para Israel sejam destinadas aos próprios inimigos. Que khamenei, os imans e ahmadinejad se enforquem nos próprios erros diplomáticos e estratégicos que oramos para que cometam. Embora esses indivíduos dobrarão seus joelhos e confessarão que YEHOSHUA é o SENHOR (para a glória de DEUS PAI), que eles falam a confissão sincera de um coração arrependido, entregando suas vidas para JESUS – a maior vingança contra satanás!

Bem-aventurado tu, ó Israel! Quem é como tu? Um povo salvo pelo SENHOR, o Escudo do teu socorro, e a Espada da tua majestade; por isso os teus inimigos te serão sujeitos, e tu pisarás sobre as suas alturas” (Deuteronômio 33.29) – que haja sabedoria sobrenatural e poder para lidar com todas as ameaças que Israel enfrenta hoje (Síria, hisb’allah, hamas, Egito, Irã). Clamemos pelo tempo perfeito, aquele determinado por YAH para que todos esses eventos aconteçam e no Seu momento exato.

Clamemos para que Israel se torne invisível aos seus inimigos, quer para atacá-la em seu próprio território ou quando ela estiver atacando território inimigo. Clamemos pela proteção de civis e militares em Israel. Que o SENHOR envie Seus anjos guerreiros, Seus anjos guardadores e vigias para formar um muro de defesa impenetrável a qualquer ataque (físico e espiritual) contra Israel. Não permita o SENHOR que nenhum fio de cabelo de cada cidadão em Israel caia sem que ELE o tenha permitido e determinado, para a glória do Seu Nome Santo – “Reinos da Terra, cantai a ELOHIM, cantai louvores a YHVH (Selá). Aquele que vai montado sobre os céus dos céus, que existiam desde a antiguidade; eis que envia a Sua voz, dá um brado veemente. Atribuí a DEUS fortaleza; a Sua excelência está sobre Israel e a Sua fortaleza nas mais altas nuvens. Ó DEUS, TU és tremendo desde os Teus santuários; ELOHEI Israel é O Que dá força e poder ao Seu povo. Baruch ELOHIM!” (Salmo 68.32-35).

Se o SENHOR escolher utilizar Israel para lidar com o Irã militarmente, clamemos para que seus líderes sejam sábios; as FDI usam as corretas armas, no momento certo e na condição perfeita; que as táticas militares nasçam no céu (sejam super criativas); que a indústria militar em Israel crie novos sistemas de defesa e ataque que surpreendam os maiores especialistas, suprindo todas as necessidades exigidas (Salmo 144.1,2a).

Clamemos para que o SENHOR espalhe o pânico entre os inimigos de Israel, como fez no passado (Êxodo 14.25; Juízes 7.19-22; 1 Samuel 17.50,51; 2 Reis 7.5-7).

Que Israel se torne líder nas táticas de guerra cibernética. Que os planos inimigos sejam expostos, em Nome do SENHOR JESUS.

P.S. – para melhor compreensão da história de Ester, por favor, dirija-se ao blog do irmão Ap. Paulo de Tarso, da Bet Lechem http://bloglehem.blogspot.com/

Como fonte turvada, e manancial poluído, assim é o justo que cede diante do ímpio” (Provérbios 25.26)
Christ at the checkpoint (Cristo no posto de controle) é o nome de uma conferência ‘cristã’ que ocorrerá em Bet Lechem, dos dias 5 a 9 de março.
O logo dessa conferência (figura abaixo) é malévolo, porque envia a mensagem de que O Messias de Israel, o Perfeito Judeu (e não ‘palestino’, como dizem os árabes que vivem em Israel), YEHOSHUA, não tem livre acesso a Israel, mas tem que passar pelo posto de controle israelense.

Declaremos que YEHOSHUA não nasceu numa Bet Lechem árabe, mas na Bet Lechem judaica. Declaremos o que ELE mesmo fala de Si, na Revelação de JESUS CRISTO: “eis aqui o Leão da tribo de Yehudah, a Raiz de David, que venceu, para abrir o livro e desatar os seus sete selos… EU, YEHOSHUA, enviei o Meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. EU Sou a Raiz e a geração de David, a resplandecente estrela da manhã” (5.522.16) – ELE é o descendente de David, o Leão da tribo de Yehudah, ELE é o seu REI e tem livre acesso em Israel. ELE não é alguém que nasceu sem povo, sem origem, sem identidade, sem raiz, sem entidade, sem terra. Existe uma história muito bem documentada de Sua ascendência carnal.
Se honestamente e com atenção observarmos a origem dos chamados ‘palestinos’ e da dita ‘palestina’, o que há para responder? Quem foi seu descobridor, seu fundador, suas personalidades de destaque? Qual é seu hino, sua bandeira, quais são suas datas comemorativas? Quem são seus ascendentes? Onde está sua história, seu passado verdadeiro (não aquele que tem sido criado pelos inventores de história, sem qualquer base arqueológica, científica e documental para provar as mentiras que andam espalhando)? O que os identifica como um povo, uma nação? Onde estão seus achados arqueológicos que revelem sua origem? Para essas perguntas só há evasivas e nenhum fato histórico.
Evangélicos e cristãos de todo o mundo estão sendo convidados para esse evento patrocinado pelo Bethlehem Bible College, com a finalidade de apoiar ‘uma justa solução para o conflito israelo-árabe’. Entretanto, a agenda real dessa conferência está mais ligada ao anti-semitismo, ao ‘supersessionismo’ e à ‘teologia da substituição’**. A premissa desse evento (desde seu logo) é mostrar como os árabes vivem sob brutal ‘ocupação’ israelense. Tanto é que Israel é acusada de ‘apartheid’ sobre os árabes que vivem em Israel, uma vez que vivem separados por muros e postos de controle. Enquanto a percepção árabe das torres de vigilância e postos de controle é a de ‘discriminação e humilhação’, a leitura que Israel faz dos muros é de salvamento de vidas israelenses!
Onde há conflitos, há dois lados. E essa conferência só está evidenciando o lado árabe, como aconteceu no primeiro evento em 2010, onde um dos palestrantes, Mitri Raheb, nascido em Bet Lechem, pôs em dúvida a origem dos atuais judeus, que nada teriam a ver com os judeus da época de JESUS e chamou para si e para os habitantes árabes locais a similaridade genética com rei David e o próprio JESUS. Um dos arquitetos da conferência foi o anglicano Stephen Sizer, que nega ser anti-semita, é o verdadeiro racista, porque não gosta de judeus e anda com aqueles que negam o Holocausto, ao ponto de defender ahmadinejad.
O que se esperar da conferência desse ano, quando alguns dos convidados são notoriamente anti-israelenses? O que esperar, sabendo-se como foram as conferências anterioires?
- a começar do título, colocando os controles fronteiriços israelenses como o tema central das preocupações dos árabes cristãos, emoldurando todo o conflito israelo-árabe em termos da suposta opressão e abusos de Israel, sem mencionar qualquer contexto histórico ou político que levou a tais postos de controle, sem alegar opressão e abuso por parte dos árabes no passado e no presente;
- ainda que haja uma pretensa ‘esperança de paz e reconciliação’ entre os seguidores de JESUS, tristemente a estrutura da conferência que foca só no lado maligno da ‘ocupação por parte de Israel’, e o comportamento anti-semita dos organizadores e palestrantes, põem por terra qualquer esperança de reconciliação, antes mesmo do início da conferência. Se posicionam como se o único desafio dos cristãos árabes fosse a ‘ocupação’. Infelizmente se esquecem de que eles e não Israel, são os que vivem em ‘territórios ocupados’, porque uma vez que toda a terra pertence aos descendentes de Avraham em Yaacov (e não em Ishmael e/ou Esav), os atuais ocupantes de Bet Lechem, Shechem, Chevron e outros são estrangeiros e ‘ilegais’!!!
- o fato de considerar o sionismo como um movimento político, e não uma revelação bíblico-cêntrica, mina toda conversação de paz e reconciliação, que exige que sejam expostos os dois lados da moeda. Enquanto se faz menção do sionismo, não se menciona qualquer ato de violência perpetrado contra os judeus pelos árabes, quer do fatah, do hamas, da jihad islâmica que, constantemente atacam civis israelenses.
Um dos objetivos primários da conferência é ‘atacar os cristãos sionistas’, porque ‘criaram’ uma teologia da terra que marginaliza e cassa os direitos civis da população nativa’ (com isso se referem aos árabes). Declaram que o sionismo é um movimento puramente político etnocêntrico, que privilegia um povo em detrimento de outros, varrendo toda a conexão de YAH com Seu povo escolhido e Suas alianças para debaixo do tapete da intolerância, do anti-semitismo, da mentira,da negação que aqueles têm à terra, porquanto direito irrevogável, por aliança eterna e inquestionável. Negar isso é negar a própria Bíblia. Se os árabes são o povo original da terra, então JESUS nasceu numa Belém árabe??? O Salvador nasceu num ‘território ocupado’???
Cristãos sionistas são aqueles bíblico-cêntricos que apóiam a existência do Estado de Israel e crêem que Eretz Israel pertence aos descendentes de Avraham, Itschaq e Yaacov e que os estrangeiros têm direito de nela viver (como dito nas Escrituras), não para estabelecer um outro estado independente, mas para viver sob o governo de liderança judaica (de acordo com as Escrituras). Para Tony Campolo, um dos palestrantes, censura-nos (porque eu sou uma sionista bíblica, com toda a certeza) por sermos ‘cegos seguidores de Schofield e Darby, e precisamos superar isso, seguir adiante, porque é uma ‘teologia fora de moda’…
Sabem qual é o maior sionista bíblico? O Espírito Santo, o Autor da Palavra! Toda a Bíblia é sionista. YHVH é sionista; YEHOSHUA é sionista, porque ELE é a Palavra!!!
Atacar o sionismo bíblico com a afirmação de que as promessas de YAH para com Israel são ‘nulas e anuladas’, reitera a teologia da substituição e o supersessionismo, que invalida o povo judeu e sua aliança com DEUS, despojando a mensagem bíblica da redenção para todos por meio do MESSIAS YEHOSHUA, um Judeu, de sua relação íntima com o povo escolhido de Israel, descendentes de Avraham, Itschaq e Yaacov, e propala uma interpretação bíblica que demoniza o povo judeu, resultando no que temos visto, centenas de anos de anti-semitismo cristão e perseguição a este povo. Esse é o resultado perverso, cruel e satânico da teologia da substituição e do supersessionismo.
** SupersessionismoTeologia da Substituição ou Teologia do Cumprimento são interpretações bíblicas sobre o Novo Testamento, onde a relação de DEUS com os cristãos é vista como a ‘substituição’ ou ‘cumprimento’ ou ‘finalização’ das promessas feitas aos judeus e prosélitos. Uma vez que a relação de DEUS com Seu povo é expressa na forma de ‘pactos’ ou ‘alianças’, o controverso elemento do supersessionismo é a idéia de que a Nova Aliança com os cristãos e a igreja cristã substitui, toma o lugar, cumpre e completa a Aliança Mosaica (Torah) com os israelenses filhos de Noach  (definição de Wikipedia).
A ‘teologia da libertação árabe’ também está na agenda da conferência, tendo tudo a ver com a ‘luta por liberdade sobre sua terra ocupada’. E, claro, Israel é o vilão ocupante e opressor dos ‘pobres’ árabes que vivem em Israel! Se Israel não desse liberdade aos árabes, eles não elegeriam representantes no parlamento israelense. Se não desse liberdade, eles não teriam eleito o hamas em Gaza. Se não desse liberdade, Israel não sofreria ataques diários em suas cidades e assentamentos no Negev, vindos da terra sem liberdade chamada Gaza. Certamente, é território opresso, mas por causa dos próprios líderes árabes que vivem ali.
Certamente, nessa conferência não serão comentados os assassinatos que ocorreram no ano passado, perpetrados por árabes contra judeus. Não serão mencionados os cinco integrantes da família Fogel, incluindo a pequena Hadassah de 3 meses de idade, todos assassinados enquanto dormiam, numa noite de shabat, em Itamar. Não serão mencionados os judeus (homem e seu bebê) mortos por apedrejamento do carro, quando passavam por uma estrada israelense, em frente aos ‘territórios ocupados por árabes’! Assim como tantas outras histórias, certamente, essa parte da história que torna os muros tão necessários será estrategicamente omitida, porque não é interessante comentar-se; é politicamente incorreta a menção de tais ocorrências… Afinal, são pequenos detalhes… alguns poucos judeus mortos… que diferença fará para o mundo?…
Essa conferência aalega ser oponente a ‘toda forma de violência e racismo’. Entretanto, alguns dos palestrantes, incluindo Sizer, que escreve livros contra os cristãos que apóiam Israel, nos fazem duvidar da real postura da organização. Sizer foi um dos que defendeu a violenta flotilha a Gaza, Mavi Marmara, em 2010, cujos participantes cantavam hinos de morte aos judeus e atacaram, em linchamento, os soldados israelenses, quando o barco foi tomado pela marinha de Israel.
Ben White, jornalista e escritor inglês, autor dos livros ’Israeli Apartheid: A Beginner’s Guide’ (Apartheid Israelense: Um Guia para Principiante’) e ‘palestinians in Israel: Segregation, Discrimination and Democracy’ (‘palestinos em Israel: Segregação, Discriminação e Democracia), será um dos palestrantes deste ano. Esse segundo livro tem seu prefácio escrito pela extremista árabe, membro do parlamento israelense, Haneen Zoabi, que tem contatos pessoais com o hamas e outros grupos terroristas, e participou pessoalmente da flotilha a Gaza, em 2010.
Se as intenções dos organizadores de tal conferência fossem de esperança e reconciliação, estudo dos problemas reais do conflito israelo-árabe, como estão apregoando, por que convidar alguém que expressa desprezo e desdém por Israel e é acolhido pelas vozes mais antagonistas a Israel? Estarão, de fato, imbuídos na reconciliação de árabes e judeus ou sua agenda real é a de deslegitimar Israel?
No site da conferência, há uma conclamação a apoiar a licitação de declaração unilateral de um estado árabe independente sem paz com Israel. Alex Awad, um dos membros do comitê organizador, declara que ‘aqueles que oram pela paz de Jerusalém precisam, ao mesmo tempo, apoiar a imediata criação de um estado árabe’ (http://www.christatthecheckpoint.com).
Entretanto, JESUS declara que Jerusalém será uma cidade ocupada enquanto estiver nas mãos dos gentios: “Jerusalém será pisada pelos gentios, até que os tempos destes se completem” (Lucas 21.24). A expressão traduzida como ‘pisada’, pode ser traduzida como ‘pisada forte e ruidosa; ‘esmagada, pressionada, comprimida, exterminada’ – não expressa uma situação confortável, pacífica, inofensiva, mas uma posição de controle e anti-natural.
Portanto, a conclamação de Awad é anti-bíblica e opõe-se à declaração de JESUS. Escolha de que lado prefere estar!
Awad ainda declara que os cristãos maculam seu testemunho quando ficam passivos diante das injustiças que sofrem os árabes em Israel. Declara que ‘alguns cristãos hesitam em apoiar a licitação árabe para um estado independente com o receio de que se levante mais um estado islâmico militante. Diz que tal receio é infundado pelo fato de a licitação estar sendo conduzida pelo mais secular, progressivo e não violento braço da organização para a libertação dos árabes que vivem em Israel (OLAqvI)’ (http://www.christatthecheckpoint.com/index.php/blog/64-why-christians-need-support-palestinian-statehood).
A quem ele se referiu ao dizer ser o mais progressivo, secular e não violento braço do OLAqvI? Ao celebrar seu 47º aniversário, o moderador do evento, ao anunciar o mufti da autoridade árabe gritou ao microfone: ‘nossa guerra com os descendentes dos macacos e porcos (i.e., judeus) é uma guerra de religião e fé. Longa vida ao fatah!’. O sheikh, mufti Muhammad Hussein, tomou o microfone e pronunciou a hadith (tradições atribuídas a Maomé), dizendo que: ‘a hora da ressurreição ainda não chegou, até que vocês lutem contra os judeus. Os judeus se esconderão atrás de rochas ou árvores. Então, as rochas ou as árvores convocarão: ‘oh muçulmano, servo de allah, há um judeu atrás de mim, venha e mate-o’. Esse cidadão conclamou, de acordo com a tradição islâmica, todos os muçulmanos a unirem-se para matar todos os judeus’ (http://www.youtube.com/watch?v=kDoV8ZL9Xkc). Líderes ovacionaram tais declarações, enquanto crianças cantavam: ‘oh, minha terra pura, eu te saturarei com meu sangue’, oferecendo-se como mártires para defender a causa de satanás. Misericórdia!
No acampamento de refugiados do Líbano, durante as celebrações dos 47 anos, outra música foi cantada: ‘nossas crianças são nossa glória e nossa honra; eles foram criados para serem adubo (fertilizantes) para a terra dos ‘árabes que vivem em Israel’ e nossa pura terra ficará saturada com seu sangue’ (http://www.israelnationalnews.com/News/News.aspx/152317).
São esses que o pastor Awad quer que o mundo cristão apóie para não denegrir o testemunho cristão pelo mundo! São com esses que Israel tem contado para tentar um acordo de paz. Quanta incoerência… que mundo maluco é esse em que vivemos, em que ‘cristãos’ chamam de santo aquilo que é profano e distorcem a Palavra de DEUS para satisfazer suas ideologias… justamente a Palavra de DEUS que deveria ser o manual pessoal de obediência, conduta e vida?!
Em um sermão (http://www.comeandsee.com/view.php?sid=1181), Awad disse que ‘se JESUS tivesse nascido na Bet Lechem dos dias atuais, teria dificuldade em atravessar de lá para Yerushalaim’. Certamente, como genuíno crente e judeu, ELE não sobreviveria muito tempo ali, por duas básicas razões: porque os árabes não admitem judeus em ‘suas supostas terras’ (e essa foi uma das exigências propostas por abbas, para reiniciar as conversações de paz, que nenhum judeu viva nas terras deles, embora também exija que todos os ‘supostamente’ refugiados árabes vão para as terras de Israel e não as que porventura sejam entregues nos acordos)… Que é isso? Vocês conseguem enxergar as irrealidades, o contra-senso de tudo isso? Isso mais parece ‘surrealismo’); e porque não admitem cristãos genuínos em suas terras!!! Será que os cristãos que restam ali são, de fato, crentes em JESUS?
Há alguns, certamente. Conheço um irmão, precioso pastor e sua família (tive a oportunidade de estar em sua congregação), que permanece em Bet Lechem, apesar das inúmeras ameaças de morte (sobreviveu a pelo menos cinco atentados), e é fiel a CRISTO. Assim como ele, sei que o SENHOR guardou um remanescente para Si, como testemunho fiel da verdade bíblica. Oremos por tal remanescente, para que seja mantido íntegro, irrepreensível em suas crenças, que seja guardado como a menina do olho, testemunho vivo da fidelidade de YAH, em Bet Lechem, Shechem e tantos outros lugares ocupados por árabes muçulmanos radicais, em Nome do SENHOR JESUS CRISTO! Clamemos para que confronte as mentiras que a agenda islâmica nessa conferência tenta enaltecer.
Os sábios judeus têm um comentário muito apropriado sobre o rei Shaul que poupou a Agag, rei amalequita, mas tentou matar a David: ‘aquele que age com misericórdia para com o cruel, ao final se tornará cruel com o compassivo (misericordioso)’. No site dessa conferência, as ‘injustiças’ de Israel são enfatizadas, destacadas e julgadas como algo repugnante e imperdoável, enquanto que as injustiças e crueldades islâmicas são ignoradas e mesmo relevadas sob a égide do ‘amor cristão’, para se evitar a ‘islamofobia’.
Que os crentes no Mashiach YEHOSHUA não se esqueçam de que a agenda do islamismo é: primeiro os do sábado e depois os do domingo.
JESUS alertou: “Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que,se possível fora, enganariam até os escolhidos” (Mateus 24.24). Que o SENHOR livre os cristãos árabes de toda a apostasia, das falsas doutrinas que só sustentam o ódio geracional aos judeus. Que sejam expostos a todo o conselho de DEUS e não somente às partes que lhes interessam e que lhes justificam as atitudes contra Israel. Que recebam a revelação da aliança Abraâmica e, em vez da inveja, sejam tomados pelo amor verdadeiro que o SENHOR nutre por cada filho Seu e por toda a casa de Israel.
E, havendo atravessado a ilha até Pafos, acharam um certo judeu mágico, falso profeta, chamado Bar- Jesus, o qual estava com o procônsul Sérgio Paulo, homem prudente. Este, chamando a si Barnabé e Saulo, procurava muito ouvir a Palavra de DEUS. Mas resistia-lhes Elimas, o encantador (porque assim se interpreta o seu nome), procurando apartar da fé o procônsul… Disse: Ó filho do diabo, cheio de todo o engano e de toda a malícia, inimigo de toda a justiça, não cessarás de perturbar os retos caminhos do SENHOR? Eis aí, pois, agora contra ti a mão do SENHOR, e ficarás cego, sem ver o sol por algum tempo. E no mesmo instante a escuridão e as trevas caíram sobre ele e, andando à roda, buscava a quem o guiasse pela mão. Então o procônsul, vendo o que havia acontecido, creu, maravilhado da doutrina do SENHOR” (Atos 13.6-8,10-12).

Um falso profeta, supostamente um ‘filho de Jesus’ (Bar-Jesus), era encantador que procurava perturbar os retos caminhos do SENHOR. Que os falsos profetas dessa conferência, que estão perturbando os retos caminhos do SENHOR sejam calados, tenham seus olhos cegados para não atingir a crentes genuínos no MESSIAS de Israel.

Clamemos por essa conferência, para que sua agenda escusa venha à tona, seja desmascarada e o inimigo de nossas almas envergonhado, em Nome do SENHOR JESUS. Clamemos para que se levantem vozes, testemunhos fiéis de YEHOSHUA HaMASHIACH, para expor as mentiras propostas e aquelas que forem declaradas durante a conferência, para expor toda a falsa doutrina e falsa teologia, para que o Nome do SENHOR seja glorificado – “Não tenham nada em comum com os atos produzidos pelas trevas; antes, exponham-nos” (Efésios 5.11)
Que os falsos cristãos tenham seus olhos abertos e seu entendimento desobstruído para que vejam a YEHOSHUA e ao Seu coração e tenham um encontro de salvação com o Único e Verdadeiro MESSIAS de Israel e do mundo.
Que os cristãos árabes tenham a coragem de permanecer contra o islamismo e não se deixem embotar pela agenda anti-Israel e anti-sionista do islamismo, mesmo durante essa conferência.
Que durante essa conferência, um milagre aconteça: todos os árabes e anti-sionistas cristãos recebam a revelação do Alto dos mistérios de Israel e entendam que são herdeiros com Israel e co-herdeiros com CRISTO das bênçãos paternas. Que esse entendimento gere a verdadeira reconciliação, o verdadeiro amor, a verdadeira paz. Que entendam e aceitem o fundamental fato de que o restabelecimento de Israel e do povo judeu é o cumprimento profético da Palavra de YAH, DEUS completa e absolutamente fiel: “Para que, segundo as riquezas da Sua glória, vos conceda que sejais corroborados com poder pelo Seu Espírito no homem interior; para que CRISTO habite pela fé nos vossos corações; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, poderdes perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e conhecer o amor de CRISTO, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de DEUS” (Efésios 3.16-19).

Clamemos para que o SENHOR não permita, que impeça ou atrapalhe toda a promoção da teologia da substituição na conferência. Que os organizadores fiquem todos confusos porque seus planos foram frustrados e os de YAH prevaleceram. Seja como  quando Balaque ‘alugou’ os serviços de Balaão para amaldiçoar o povo de Israel e ele não pôde fazê-lo, senão abençoá-lo e por três vezes, pela intervenção divina!

Que os conferencistas se lembram das palavras do famoso rabino Shaul e venha o termor do SENHOR antes de levantar a mão contra os escolhidos de YAH: “E se alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo zambujeiro, foste enxertado em lugar deles, e feito participante da raiz e da seiva da oliveira, não te glories contra os ramos; e, se contra eles te gloriares, não és tu que sustentas a Raiz, mas a Raiz a ti. Dirás, pois: Os ramos foram quebrados, para que eu fosse enxertado. Está bem; pela sua incredulidade foram quebrados, e tu estás em pé pela fé. Então não te ensoberbeças, mas teme. Porque, se DEUS não poupou os ramos naturais, teme que não te poupe a ti também” (Romanos 11.17-21). Como David que, diante da oportunidade de matar a Shaul (por duas vezes), o homem que era a ‘causa’ aparente de seu infortúnio, de sua perseguição, de sua opressão, mas também um ungido de ELOHIM, temeu a YAH e o poupou, o mesmo temor caia sobre todos os árabes cristãos e todos os congressistas, em Nome do SENHOR JESUS.

Utilizando textos bíblicos em Ezequiel 36-37Jeremias 31-33Zacarias 12Joel 3Romanos 9-11,clamemos:
- pela restauração física de Israel, no referente ao retorno dos judeus que ainda vivem no cativeiro das nações para seu lar nacional;

- pela restauração espiritual de Israel, com o derramar do Espírito de graça e súplicas, do Espírito Santo que convence do pecado, da justiça e do juízo e revela CRISTO aos corações; pela restauração da Presença de YHVH no meio de Israel;

- pelo Corpo do Messias em Israel e no mundo, cujo futuro está intrinsecamente conectado ao destino de Israel, para que se volte para JESUS, o Autor e Consumador da fé, se volte para a Palavra pura de YHVH, e para a ação verdadeira do Espírito Santo. Que tenha sede e fome pela Presença viva, pela Pessoa do SENHOR JESUS; que tenha espírito alerta e aguçado para discernir os espíritos, as falsas doutrinas; que seja um Corpo que se levante para rejeitar tudo aquilo que se levanta contra DEUS, incluindo a teologia da substituição e a teologia da libertação dos árabes.

Eis que EU farei de Jerusalém um copo de tremor para todos os povos em redor, e também para Judá,durante o cerco contra Jerusalém. E acontecerá naquele dia que farei de Jerusalém uma pedra pesada para todos os povos; todos os que a carregarem certamente serão despedaçados; e ajuntar-se-ão contra ela todo o povo da Terra” (Zacarias 12.2,3)

Para incitar mais o ódio árabe a Israel, no domingo 26, em Doha, Qatar, deu-se início à Conferência Internacional para a Defesa de Jerusalém. Obviamente, nenhum judeu foi convidado, mas muçulmanos, árabes e cristãos estão reunidos para conluiar contra Jerusalém e a posição israelense de declarar Jerusalém a eterna capital única e indivisível do seu Estado! As temáticas desenvolvidas são ‘o status legal de Jerusalém antes e depois da ‘ocupação’ israelense, a realidade e o futuro de Jerusalém sob ‘ocupação’, e o status dos lugares sagrados sob a lei internacional’, enquanto a mídia islâmica acusa Israel de tentar ‘judaizar’ a cidade, principalmente o lado oriental e o monte do templo (supostamente capital da autoridade árabe que vive em Israel)…

Que tremendo! Que incrível! Que fantástico! Como se judaíza algo que é judaico? Só as provas arqueológicas que foram encontradas no lixo das obras feitas na esplanada do templo, em secreto, pelos muçulmanos, para tentar apagar as evidências de templos judaicos e, portanto, mais de 1700 anos antes da presença islâmica na terra,são numerosas. Ao caminhar pelas ruas da cidade murada (HáIr HaAtiqah – cidade velha), caminhamos sobre museu aberto, caminhamos sobre o passado judaico, com cada canto revelando a história de Israel.

O lugar que os árabes-muçulmanos reivindicam para si é o lugar em que o maior e totalmente efetivo altar de toda a história humana foi erigido, pois YEHOSHUA, o MESSIAS de Israel e Mélech haYehudim (REI dos judeus) nele foi ofertado, bem ali no Monte Moriah (o monte YAH ensina; YAH é Mestre), onde YHVH Yr’eh (O SENHOR que tudo vê) providenciou o ‘cordeiro substituo’ no lugar de Itschaq (e não Ishmael). Naquele mesmo lugar, o Rei David viu o Anjo do SENHOR com Sua espada de juízo desembainhada, e entendeu que Aquele Anjo era a Glória do PAI. Adquiriu para Israel aquele monte (a eira de Araúna) por preço e a entregou para ali edificar o 1º templo, dedicado a YHVH e que ELE mesmo escolheu para pôr Seu Nome, ali habitar e fazê-lO lembrado!

Fantástico, porque o interessado maior sequer participa do evento! Que petulância! Que ousadia! Quanta jactância: “Os reis da Terra se levantam e os governos consultam juntamente contra o SENHOR e contra o Seu Ungido, dizendo: ‘Rompamos as Suas ataduras, e sacudamos de nós as Suas cordas” (Salmo 2.2,3). Como ousam os líderes das nações discutir o futuro daquela que é a ‘herança do Todo Poderoso, Criador dos céus e da Terra’?

Infelizmente, cristãos apóstatas estão participando dessa conferência. O mesmo sr. Sizer foi convidado para falar sobre ‘Jerusalém: A Cidade de DEUS na tradição cristã’, aplicando Escrituras para refutar a idéia de que Jerusalém foi dada aos filhos de Israel por herança eterna.
Que o SENHOR os desperte para que tenham consciência de sua insensatez, desgraça, pobreza, cegueira, miserabilidade e nudez e se arrependam e comprem o ouro provado no fogo, as vestes brancas para remover a vergonha de sua nudez, o colírio para terem seus olhos abertos e vejam as misericórdias do Altíssimo, tudo para que não sejam vomitados da Presença santa de YHVH (Apocalipse 3.14-22), porque ai daqueles que se levantarem contra a ‘menina do olho do SENHOR’.

Na abertura do evento, abbas acusou Israel de tentar apagar e remover as evidências do caráter árabe-islâmico e cristão de Jerusalém oriental, exatamente aquilo que os árabes têm feito, de fato e de realidade, contra Israel, tentando apagar e banir toda evidência dos mais de 3000 anos da presença judaica em Jerusalém. Também líderes da ONU, da liga árabe e o clero egípcio yusuf al-qaradawi, que defende o subjugo de toda a Terra para o islã e a aniquilação dos judeus, estão presentes no evento. Ainda convocou os muçulmanos a marcharem sobre Jerusalém, pois, segundo ele, ela pertence a todos nós e ninguém pode impedir-nos de acessá-la’.

Nentanyahu repreendeu abbas por suas falsas e instigantes declarações, que destilam o veneno do ódio e da revolta contra os ‘opressores colonialistas israelenses’. O 1º ministro de Israel disse que ‘é tempo de abbas parar de renegar o passado e distorcer a realidade… abu mazen (abbas) sabe muito bem que não há fundamento para as observações desprezíveis e vis, inclusive suas reivindicações infundadas e irresponsáveis referentes à mesquita de al-aqsa. O Estado de Israel espera que o supostamente defende a paz deveria preparar seu povo para a paz e a coexistência, em vez de disseminar mentiras e incitamento’

Aquele que habita nos céus se rirá; o SENHOR zombará deles. Então lhes falará na Sua ira, e no Seu furor os turbará. EU, porém, ungi o Meu REI sobre o Meu Santo monte de Tsion. TU os esmigalharás com uma vara de ferro; TU os despedaçarás como a um vaso de oleiro. Agora, pois, ó reis, sede prudentes; deixai-vos instruir, juízes da Terra. Servi ao SENHOR com temor, e alegrai-vos com tremorBeijai o Filho, para que Se não ire, e pereçais no caminho, quando em breve se acender a Sua irabem-aventurados todos aqueles que nELE confiam” (Salmo 2.4-6,9-12) – que os líderes muçulmanos sejam despertos e entendam que estão provocando a ira de DEUS e não de Israel. Sejam os inimigos de YAH envergonhados e humilhados para que temam ao Único e Verdadeiro SENHOR.

Amados, minha oração é que encontremos graça diante do SENHOR e ELE incline Seus ouvidos para nós, e ouça nossa súplica segundo a grandeza da Sua misericórdia, segundo a verdade da Sua salvação, e estenda Seu cetro de autoridade, dizendo-nos: ‘Qual é a tua petição? E ser-te-á concedida, e qual é o teu desejo? E se fará…’ E certamente saberemos pedir com a Sua sabedoria, aquilo que encontramos em Seu coração.

Y’varech’chah YHVH v’ishmerecha (Que YHVH lhe abençoe e lhe guarde). Ya’er YHVH panav eleicha vichunecha (Que YHVH faça Sua face brilhar sobre você e mostre-lhe Seu favor). Yissah YHVH panav eleicha v’yassem l’cha shalom (QueYHVH levante Sua face em sua direção e lhe dê a paz)” (Números 6. 24-26). ‘Desse modo deve o Nome de YAH ser colocado sobre os filhos de Israel para que ELE os abençoe’ (v.27) – desse modo seja depositado o Nome de YAH sobre suas preciosas vidas para que ELE os abençoe e Seu Nome seja santificado, exaltado, glorificado e engrandecido no meio de Seu povo.

Chag Purim sameach,

no amor do MESSIAS de Israel, YEHOSHUA,

marciah malkah

Bibliografia para a matéria – Conferência ‘Christ at the Checkpoint’

1. Palestinian Liberation Theology, Shelley Neese, April 20, 2007, FrontPageMagazine.com

2. A Call to Special Prayer, March 5-9, Ofer Amitai, The Israel Prayer Center, Jerusalem, Feb 26, 2012
3. Prayer Alert 12-03, Feb 24, 2012 / Adar 1, 5772, Lars and Harriet Enarson, The Elijah Prayer Army
4. So Jesus Lived in Occupied Territory?, Jan Markell, Olive Tree Ministries, Bible Prophecy Blog, Feb 15, 2012

5. Joint statement on “Christ at the Checkpoint”, Paul Liberman et al, membros das entidades judaico messiânicas Union of Messianic Jewish Congregations (UMJC) e Messianic Jewish Alliance of America (MJAA), Feb 2012

Maratona da Santidade

Neste último feriado de carnaval, nós da Igreja Batista Jesus é a Vida resolvemos fugir das coisas carnais e dedicar este feriado a Deus. Com esse propósito, realizamos nossa primeira maratona da Santidade.

Foram três dias na presença de Deus. No sábado tivemos 7 horas de louvor na IBJV – Ceilândia – Sul, muitos irmãos de nossas outras igrejas louvaram conosco e nos ajudaram na entrega de panfletos.

Domingo a maratona chegou à Valparaíso e Santa Maria. Pela manhã tivemos caminhada profética com entrega de panfletos no Valparaíso II/ GO. Após um delicioso almoço na casa dos Prs. Keite e Eloy, que dirigem a obra em Santa Maria, Voltamos ao trabalho com mais uma caminhada Profética.

A segunda – feira foi um dia para renovar as forças e Partir para um passeio terça – feira no Parque Águas Claras/DF. Lá nós compartilhamos a palavra do Senhor, e fazemos diversas atividades ao ar livre.

Em todas as atividades tivemos crianças, jovens e adultos que trocaram os festejos da carne pela casa de Deus neste feriado. Agradecemos a Deus, por está nos fortalecendo como igreja. Ele nos guardou, nos fortaleceu e abençoou nestes dias.

Ore pelos cristãos que vivem no Chifre da África

Este ano a região denominada de chifre da África, composta por países como Somália, Sudão, Eritreia e Etiópia, têm sofrido com terríveis secas e a morte de milhares de pessoas.

Por Marcelo Peixoto

Para muitos analistas, trata-se de uma das piores crises humanitárias das últimas cinco décadas. Estima-se que mais de 10 milhões de pessoas tenham sido afetadas pela seca e mais de 30% das crianças sofrem de desnutrição aguda.

A nossa oração é fundamental para que a situação nesses países paupérrimos e em outros países da África seja revertida. A Igreja de Cristo tem sobrevivido e resistido à fome, à guerra e às perseguições. A igreja desses países, principalmente na Somália, precisa das nossas orações para ter suas necessidades básicas atendidas, continuar sendo sal e luz e testemunhar do amor de Cristo a outros. Os cristãos da Eritreia, presos em celas subterrâneas e contêineres de metal têm sido esquecidos e o governo eritreu tem proibido a doação de alimentos de organizações não governamentais estrangeiras.
Somália: 5º país em perseguição

A população Somali tem sofrido de modo muito peculiar nesta crise, pois além de lidar com a falta de alimento e água, tem de conviver com grupos radicais, como o Al Shabaab, que muitas vezes impedem a chegada e a distribuição de alimentos à população por considerarem uma investida dos países do ocidente no país. A falta de segurança é um fator que dificulta a ajuda humanitária enviada pela ONU e por países como a China, que doou este ano 16 milhões de dólares para combater a fome na Somália. Muitos somalis estão imigrando do país rumo aos vizinhos Quênia e Etiópia fugindo da fome e da guerra, muitos dos quais são considerados traidores por parte das milícias somalis devido ao histórico de conflitos militares entre a Etiópia e a Somália.

A Somália é um dos países mais pobres do mundo, falido do ponto de vista político e econômico, com um governo fraco e corrupto apoiado pelos EUA e seus aliados, sem um exército capacitado e treinado para combater os grupos armados extremistas que tentam tomar ou desestabilizar o poder. Desde a queda do governo de cunho marxista de Siad Barre, em 1991, o país enfrenta dificuldades para manter a estabilidade e unidade política. Todos os presidentes que o sucederam falharam na missão de fazer da Somália um país forte e próspero.

Desde que se tornou independente, em 1960, a Somália sofre com grupos radicais, como o Movimento Nacional Somali (SNM), o Movimento Patriótico Somali (SPM) e o Congresso Somali Unido (USC) e o mais conhecido deles o Al Shabaab, grupo radical islâmico criado em 2004 que domina algumas áreas ao sul do país e que tem como objetivo principal derrubar o governo de transição da Somália e instalar um governo teocrático baseado na Sharia (lei islâmica). O Al Shabaab é financiado pela Al Qaeda.

Ore pela sobrevivência dos cristãos somalis e para que possam testemunhar do amor e do compartilhar ensinado por Jesus, mesmo em meio à esta situação limítrofe. Ore para que os países se mobilizem para enviar alimentos e para que toda a corrupção envolvendo trabalhos humanitários seja exposta e a ajuda chegue de fato a quem precisa.

Fonte: http://www.portasabertas.org.br/

Assista ao vídeo:

Finding Josef: Fernanda Brum participa de filme com tema missionário

“Finding Josef” está sendo filmado no Brasil e na Polônia, a produção não informa a data de estreia desse longa
A cantora e pastora Fernanda Brum esteve nesta quarta-feira, 1, em Brasília para gravar uma participação no filme “Finding Josef” que conta a história de uma família polonesa que passa por uma tragédia. A trama conta com a direção de Moises Menezes e está sendo gravado no Brasil e na Polônia.

Fernanda Brum fará o papel de Maria Antônia, uma paraibana contadora de histórias de cordel que vai encontrar o polonês Ian, que veio ao Brasil tentar encontrar seu irmão do meio, Josef, que saiu de sua terra natal por ter sido responsabilizado pela morte de seu irmão mais novo.

Ian é ateu e conhecia o sonho do irmão de morar no Brasil e por isso, depois de procurar por toda a Polônia ele resolve tentar encontrar seu Josef do outro lado do Atlântico e é aqui que ele terá um encontro com Deus.

“Estou muito feliz em participar dessa história missionária. Acredito que muitos irão se identificar em algum momento com o filme. É uma história emocionante de busca, de dor, mas também de superação e poder de Deus”, declara Fernanda Brum.

A cantora postou várias mensagens em seu Twitter falando sobre a gravação dessa participação, falando sobre o figurino, maquiagem, o sotaque que fará na interpretação e outros detalhes sobre esse projeto.

O site pessoal da cantora, o Profetizando as Nações, também fez uma matéria contando um pouco sobre o roteiro do filme e falando das expectativas de Fernanda Brum de participar desse longa. “Creio que esse tempo aqui será mais do que uma participação, pra mim é o caminho para um tempo de mover e experiências pessoais com o que Deus quer de mim daqui pra frente”.

O Sofrimento da Igreja na Coréia do Norte

http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=3clcIgshEsg

O SOFRIMENTO DOS CRISTÃOS NA CORÉIA DO NORTE: No mundo, mais de 200 milhões de cristãos enfrentam perseguições todos os dias. Na Coréia do Norte, a dezenas de anos, isso já vem acontecendo. Como existem pouquíssimos vídeos abordando este assunto no Brasil, resolvemos mostrar esta realidade em nosso Canal. Ore pelos cristãos perseguidos. Futuramente, mostraremos mais sobre este tema aqui.

Você tem uma visão equilibrada sobre as riquezas?

“Não esgote suas forças tentando ficar rico; tenha bom senso!” (Pv 23:4 – NVI)

A sociedade atual nos oferece um padrão de pessoa bem-sucedida, que praticamente todos tentam e querem alcançar. Um padrão bastante exigente que exige que a pessoa dedique grande parte de sua vida para alcançá-lo. É evidente que esse padrão é focado no “ter”. A pessoa bem-sucedida é aquela que tem faculdade, mais de uma inclusive; que tem casa própria grande num bairro bem visto; que tem carro na garagem; que tem boas escolas para os filhos; que tem celular do último modelo; que tem, que tem, que tem mais e mais e mais… e, focados nesse padrão, muitos esgotam cada minuto de suas vidas para conseguir alcançá-lo.

A sabedoria dos provérbios é impactante e desafiante: “Não esgote suas forças tentando ficar rico (Pv 23:4 – NVI)”. Pois é, é justamente o contrário o que tem acontecido! Pessoas esgotadas, que não tem tempo para Deus, para a família, para o próximo, para sua saúde… O único foco são as atividades que gerem riquezas. Daí aquela frase: “tempo é dinheiro”.

A sabedoria dos provérbios não nos impede de correr atrás de ter uma vida melhor, de ter coisas para o nosso conforto, mas nos mostra que precisamos de “forças” para outras áreas também muito [ou mais] importantes de nossas vidas. A sabedoria dos provérbios ensina uma expressão que falta em nossas vidas hoje “… tenha bom senso!” (Pv 23:4 – NVI). 

As riquezas têm a capacidade de nos cegar. Precisamos adquirir uma visão equilibrada sobre o papel delas em nossas vidas. Precisamos saber sobre elas, conhecê-las bem. Veja a visão do escritor do provérbio: “As riquezas desaparecem assim que você as contempla; elas criam asas e voam como águias pelo céu.” (Pv 23. 5 – NVI).

Jó era um homem rico, abençoado por Deus, e tinha uma visão equilibrada sobre o que eram as riquezas. Após perdê-las, disse: “Nu saí do ventre de minha mãe e nu voltarei; o SENHOR o deu e o SENHOR o tomou; bendito seja o nome do SENHOR!” (Jó 1. 21).Felizmente, Jó construiu uma vida focada em bases firmes, não nas riquezas, que são êfemeras.

Não vale a pena [esgotar] as nossas vidas correndo atrás das riquezas. Não devemos deixar que a falta de fé e ansiedade nos levem a negligenciar as coisas prioritárias da vida só para adquirir mais riquezas do que realmente precisamos. Tenhamos fé e lembremos-nos da promessa de Jesus: “buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas [as nossas necessidades] vos serão acrescentadas.” (Mt 6. 33)

Por André Sanchez
Fonte: Esboçando Ideias

Esse é o evangelho

http://www.youtube.com/watch?v=b1xC-ZpHmRI&feature=related

Uma reflexão interessante sobre o evangelho..

Vídeo dublado em Português.

Ore pela paz de Jerusalém – informe de 01 a 15.02.2012

Mas, nos dias desses reis, o DEUS do céu levantará um reino que não será jamais destruído; e este reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos esses reinos, mas ele mesmo subsistirá para sempre, da maneira que viste que do monte foi cortada uma pedra, sem auxílio de mãos, e ela esmiuçou o ferro, o bronze, o barro, a prata e o ouro” (Daniel 2.44,45)

…farei levantar depois de ti U(u)m dentre a tua descendência, O(o) Q(q)ual sairá das tuas entranhas, e estabelecerei o S(s)eu reino. ESTE(este) edificará uma casa ao Meu Nome, e confirmarei o trono do Seu reino para sempre. EU LHE (lhe) serei por PAI, e ELE(ele) Me será por F(f)ilho… Porém a tua casa e o teu reino serão firmados para sempre diante de titeu trono será firme para sempre” (2 Samuel 7.12-14a,16).

E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por DEUS a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um homem, cujo nome era Yosef, da casa de David; e o nome da virgem era Miriam. E, entrando o anjo aonde ela estava, disse: Salve, agraciada; o SENHOR é contigo; bendita és tu entre as mulheres. E, vendo-o ela, turbou-se muito com aquelas palavras, e considerava que saudação seria esta. Disse-lhe, então, o anjo: Miriam, não temas, porque achaste graça diante de DEUS.E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pôr-LHE-ás o Nome de YEHOSHUA (YESHUA). ESTE será grande, e será chamado Filho do Altíssimo; e o SENHOR DEUS LHE dará o trono de David, Seu pai; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o Seu reino não terá fim” (Lucas 1.26-33)

O Reino de ELOHIM está próximo!

O SENHOR prometeu estabelecer um reino eterno, sem fim que prevaleceria contra todo o reino e potestade que o antecedesse. Essa profecia começou a cumprir-se com David, a quem foi prometido que seu reino não teria fim. Aquela pedra lançada, não por mãos humanas, mas por YAHVEH, era e é YEHOSHUA, O nascido de mulher, prometido a David como um seu descendente, que edificaria casa para YAH e reinaria para sempre. YEHOSHUA é o cumprimento perfeito e absolutamente pleno da profecia de Daniel e da promessa feita a David. HalleluYAH! E ELE é a nossa perfeita e absoluta esperança (Hebreus 10.5-241 Timóteo 1.1) e está voltando! Essa é a certeza que temos em nosso coração, que nos sustenta e nos faz prosseguir, porque ELE venceu e está voltando: “Quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima” (Lucas 21.28). ‘Consolemo-nos uns aos outros com estas palavras, porque elas são verdadeiras e fiéis’ (1 Tessalonicenses 4.18), para que o Nome de YAH seja glorificado e exaltado em tudo e todas as coisas!

Orando por chuvas em Israel

Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo. EU, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso PAI que está nos céus; porque faz que o Seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos” (Mateus 5.43-45)

Louvamos ao SENHOR porque no último final de semana em Israel, houve tempestade de neve no Hermon e chuvas em Jerusalém e em outras partes do país. O SENHOR é bom e Sua misericórdia dura para sempre.

ELE nos ensina a amarmos nossos inimigos, bendizer aos que nos maldizem e fazer o bem a quem nos odeia, a orar pelos que nos maltratam e nos perseguem, para que tenhamos as marcas de nosso PAI!

Israel está cercada de inimigos, de pessoas que passam 24 horas amaldiçoando seus vizinhos judeus, que sonham com sua destruição e planejam o seu mal. Exatamente por esses o SENHOR ordena que oremos (enquanto atalaias que somos na brecha por e no lugar de cada judeu que vive em Israel e no cativeiro das nações). Se quisermos ver chuvas em Israel, clamemos por seus inimigos:

- para que o SENHOR abra os olhos de seu entendimento e vejam-nO e recebam-nO como seu SENHOR e Salvador;

- para que, ao ouvirem sobre YHVH, temam o Nome de ELOHEI Israel, pois, se não temerem, arderão no fogo do inferno, não importando quão crentes sejam em allah e quão fiéis sejam às suas crenças;

- que sejam livres de todo espírito de medo e de intimidação que sofrem de seus líderes religiosos, oprimidos que são por tais, para que, ao serem expostos à Verdade, a reconheçam como tal e a recebam em seus corações;

- ‘Se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres’ – que o SENHOR os conduza à posição de liberdade nas mentes, nos ouvidos, nos olhos, de libertação, para que possam ouvir a Palavra e serem libertos por ela, para o louvor, a glória, a honra e adoração do nosso SENHOR JESUS CRISTO;

- pelo despertamento do povo muçulmano ao SENHOR e à Sua Palavra, pois Seu reino está próximo;

- pelos servos do SENHOR nos países islâmicos, quer os nativos, quer os estrangeiros, onde quer que estejam, em qualquer frente de trabalho que ocupem, que o SENHOR os unja, os capacite sobrenaturalmente para anunciar o Evangelho a toda criatura, na autoridade do Seu Nome e no poder do Seu Santo Espírito; tenham discernimento de espíritos, recebam estratégias frescas do Altar, obedeçam à voz do SENHOR para as novas estratégias, que haja muita criatividade e utilizem as incontáveis maneiras de cada cultura para atingir as vidas carentes e desesperadamente necessitadas;

- que o SENHOR abençoe aos muçulmanos com Sua Verdade e Vida, em Nome de YEHOSHUA HaMASHIACH;

- que, ao orarmos pelas bênçãos sobre os muçulmanos (e não sobre o islamismo), venham as chuvas do SENHOR sobre Israel, tão necessárias. Lembre-se o SENHOR de Suas promessas, de sustentar Seu povo, em Seu regresso a esta terra, com o pão de cada dia, sem que sofressem mais a fome que seus antepassados sofreram;

- “entraste tu até os tesouros da neve, e viste os tesouros da saraiva que EU retenho até o tempo da angústia, até o dia da peleja e da guerra?” (Jó 38.22,23) – que o SENHOR libere Seus tesouros para impedir os ataques terroristas, para impedir que os inimigos de Israel se levantem para pelejar contra ela, em Nome dELE mesmo oramos;

- à medida que o povo regressa à terra da promessa (aumenta a necessidade de água) o SENHOR crie, como Seu poder criador redentivo novas coisas que ninguém jamais viu, como a abertura de rios em lugares altos, e fontes no meio dos vales; que o SENHOR torne o deserto em lagos de águas vivas, e a terra seca em mananciais de água purapara que vejam, saibam e considerem e juntamente entendam que foi a mão de YHVH Quem fez isso, Kódesh Israel o criou, porquanto o povo tem estado em aflição e carente de águas, buscando-a e encontrando suas cisternas vazias e secas (Isaías 41.17-20).

P.S1. – escrevo estas primeiras notas de meu quarto do hotel onde está acontecendo a Conferência de Intercessão, aqui em Jerusalém, e ao fundo ouço aquela maligna conclamação satânica que parte de um alto falante de uma mesquita próxima daqui. E me sinto compungida a orar para que o SENHOR faça calar tais alto-falantes. Isso é um abuso da parte de satanás e inadmissível.

Há alguns meses, houve a tentativa de se impedirem tais rezas, por muitas queixas do povo de Israel que deseja, de madrugada, dormir, mas é impedido pelos alto-falantes que despertam o povo (islâmico e não islâmico) principalmente na parte oriental da cidade de Jerusalém (já passei por isso, quando estive hospedada no interior da cidade murada e, toda madrugada, era desperta por aquela voz que parecia estar com ‘mal estar gastrointestinal’. O som é terrível e são orações feitas a allah… satanás, em outras palavras). Clamemos para que Israel tome medidas contrárias a essa prática, sem medo de ser ‘politicamente incorreto’ e ferir os interesses de uma classe social.

Não nos esqueçamos de que o modo do islamismo agir é exatamente esse, por medo e por intimidaçãopor exigência de que sejam respeitados e aceitos seu modo de vida, suas regras e leis pela sociedade onde vivem, sem que o contrário seja verdadeiro, ou seja, sem que eles mesmos submetam-se às leis vigentes, aos costumes, à cultura no contexto no qual estão inseridos.  Exigem que outros os aceitem, mas não aceitam nada que vêm dos outros e, pior, exigem que os outros se submetam às suas próprias leis e costumes (sharia), porque isso é o islamismo – uma ‘religião’ e ‘cultura’ egoísta, nada democrática (ainda que totalmente demoníaca, como a democracia em si), teocrática (ainda que o seu senhor não seja o Verdadeiro e Único e Absoluto SENHOR, mas só a criatura denominada satanás) e injusta (porque tem dois pesos e duas medidas: tudo de bom para o muçulmano e tudo de mau para o não muçulmano).

Para um muçulmano, é natural e até uma ‘exigência’ (de acordo com o corão) roubar um não muçulmano (judeu, cristão, agnóstico), sem que isso lhe acarrete qualquer punição. Entretanto, se roubar a um outro muçulmano, lhe cortam a mão (ou outra punição severa).

Como, em sã consciência, alguém pode declarar que tal ‘religião-cultura’ é boa, é justa, é equilibrada? Algo que gera medo, intimidação, pesos e medidas variados, que não considera cada cidadão igual… Como, em sã consciência, o mundo acusa Israel de ‘apartheid’, de racismo (por causa do sionismo) e de nazismo, se não tem feito acepção de pessoas, mas tem, inclusive em seu parlamento, árabes que levantam leis para prejudicar a própria nação?!?!?!?!…

Creio que o islamismo promove o nazismo (o próprio mufti haj amin al husseini, um ativo ajudante de hitler e eichman, estava bem engajado na ‘solução final’. Aliás, ambos eram amigos pessoais e conta-se que foi ao mufti que, por primeira vez, hitler teria relevado seus planos da ‘solução final’), pois ab-roga a si o direito de superioridade, raça elevada em relação aos ‘infiéis’, aprendendo exatamente a lição deixada pelo infame e demente filho de belial nazista hitler.

Como há inversão de valores pela sociedade e, pior, pelo Corpo do MESSIAS cegado pela mídia absolutamente parcial e pró-islâmica. Acordemos amados e despertemos a outros, porque o tempo urge para Israel e para aqueles que pertencem ao Reino de YHVH!

Que esses anúncios satânicos cessem nesta nação, em Nome do SENHOR JESUS. Que somente a Palavra de YAH tenha a liberdade de ser anunciada aos quatro ventos desta nação, porque esta é a Sua herança e Sua possessão única na Terra.

(P.S2. – esse é o tipo de oração que deve permanecer em nossos lábios ATÉ QUE).

P.S.3 – hoje, 31.01, escrevo esse adendo, para dizer-lhes que estou aqui em En Boqeq, às margens do Mar Salgado (Iam HaMelach) e, ao percorrer o caminho de Jerusalém até aqui, pudemos apreciar as correntes do deserto se formando – “Grandes coisas fez o SENHOR por nós, pelas quais estamos alegres. Traze-nos outra vez, ó SENHOR, do cativeiro, como as correntes das águas no Negev” (Salmo 126.3,4) – é sempre uma visão linda, saber que o SENHOR tem Seus olhos sobre esta terra e nos presenteia com tanta formosura. Louvado e engrandecido seja ELE em todo o tempo, em tudo o que fizer!

Orando pelos ‘filisteus’ e árabes:

Ó SENHOR, quem é como TU entre os deuses? Quem é como TU glorificado em santidade, admirável em louvores, realizando maravilhas? …TU, com a Tua beneficência, guiaste a este povo, que salvaste; com a Tua força o levaste à habitação da Tua santidade. Os povos o ouviram, eles estremeceram, uma dor apoderou-se dos habitantes da Filístia. Então os príncipes de Edom se pasmaramdos poderosos dos moabitas apoderou-se um tremorderreteram-se todos os habitantes de CanaãEspanto e pavor caiu sobre elespela grandeza do Teu braço emudeceram como pedra; até que o Teu povo houvesse passado, ó SENHOR, até que passasse este povo que adquiriste. TU os introduzirás, e os plantarás no monte da Tua herança, no lugar que TU, ó SENHOR, aparelhaste para a Tua habitação, no santuário, ó SENHOR, que as Tuas mãos estabeleceram. O SENHOR reinará eterna e perpetuamente” (Êxodo 15.11-18)

Quando o SENHOR estava para introduzir o povo na terra prometida, por causa de Sua mão poderosa e Seu braço agindo contra os ‘poderes’ de faraó, fez calar todos os outros inimigos de Israel, como os filisteus, moabitas e edomitas. Por quarenta anos, o povo da terra tremeu diante da possibilidade dos exércitos de Israel aproximarem-se deles, por causa de YHVH, ELOHEI Israel. Estes são parte dos atuais inimigos de Israel, que os circundam e, com astúcia, têm atacado, invadido e roubado a terra que possui aos descendentes dos doze filhos de Yaacov-Israel. Hoje, os árabes que vivem em Israel declaram que são descendentes dos filisteus, os antigos ocupantes da terra, o que não é verdade (como temos afirmado em informes anteriores), para requerer uma herança que não lhes pertence. Com isso, declaram (e encontram vozes na mídia) que Judéia e Samaria (chamam-na de Cisjordânia) são territórios ocupados pelos judeus.

Sabem por que Samaria é conhecida como o coração de Israel? Porque Binyamin (o filho da minha destra) foi o único filho de Yaacov que nasceu em Israel, o primeiro sabra (judeu nascido em Israel), e suas terras ficam na região de Samaria (divisa com Judéia, conhecida como os ‘pulmões’ de Israel).

Como chamar Judéia e Samaria de ‘territórios ocupados’, como se isso fosse a coisa mais absurda do mundo? Digo, sim, territórios ocupados são todas as áreas como Bet Lechem, Shechem, Jenin, Chevron, Samaria e Judéia que tem sido abusivamente ocupada por árabes que a roubaram de Israel e a maculam oferecendo-a e consagrando-a a deuses que não são deuses, mas criaturas repulsivas (allah é NADA além de criatura repugnante e desprezível que tem mantido mais de um bilhão de pessoas cativas e mortas).

Despertou, pois, o SENHOR, contra Jeorão (rei de Judá) o espírito dos filisteus e dos árabes… Estes subiram a Judá (atacaram-na), e deram sobre ela (invadiram-na), e levaram (roubaram) todos os bens que se achou na casa do rei, como também a seus filhos e a suas mulheres; de modo que não lhe deixaram filho algum, senão a Joacaz, o mais moço de seus filhos” (2 Crônicas 21.16,17)

A palavra árabe, no hebraico e no árabe, é ‘arav’. E, a palavra para emboscada, no hebraico, também é ‘arav’ (a diferença está na primeira letra de cada palavra – ain para o primeiro e álef para o segundo, com a mesma pronúncia). E, infelizmente, é isso que os árabes que vivem em Israel, ao menos sua liderança e educadores, têm feito:

Assim diz o Senhor DEUS: Porquanto os filisteus se houveram vingativamente, e executaram vingança com desprezo de coração, para destruírem com perpétua inimizade, Portanto assim diz o Senhor DEUS: Eis que EU estendo a Minha mão sobre os filisteus, e arrancarei os quereteus, e destruirei o restante da costa do mar. E executarei sobre eles grandes vinganças, com furiosos castigose saberão que EU Sou o SENHOR, quando EU tiver exercido a Minha vingança sobre eles” (Ezequiel 25.15-17).

Clamemos para que:
- esse espírito de ódio seja amarrado e manietado do coração de todo árabe e que cada um possa perceber que allah é um enganador e só produz ódio;
- eles possam ver a JESUS crucificado e de que ELE não deixou a cruz, mas morreu ali, entregando Sua vida, vertendo Seu sangue por amor a eles;
- eles possam ver que JESUS foi morto, foi sepultado e ressuscitou ao 3º dia e não foi removido da cruz antes de morrer;
- conheçam ao DEUS de Israel como PAI, o PAI que allah não é, porquanto mentiroso e obstinado em maldade. Em Nome do SENHOR JESUS.

Clamemos para que o SENHOR levante mais e mais vozes para confrontar a mentira de que os árabes que vivem em Israel são descendentes diretos dos filisteus, em Nome do SENHOR JESUS CRISTO.

Quando Israel abriu mão do Líbano, baixou a guarda; então, seus inimigos perceberam que Israel havia enfraquecido, e avançaram em maiores e cada vez mais absurdas exigências. Assim foi com Gaza. Nenhum dos acordos feitos em Oslo ou em Camp David foram mantidos por parte dos árabes. Só Israel realmente agiu. Em governos fracos (e Israel teve uma sucessão deles, que agiram no modo ‘politicamente correto’ – e ‘biblicamente errado’), o inimigo avançou e tomou posse de territórios que foram conquistados às expensas do derramamento de muito sangue judeu! Mas, louvado seja o SENHOR, o atual governo tem posição mais forte e menos ‘apaziguadora’ e comprometedora com o inimigo e nações, mas realmente tem pensado na segurança da população em Israel. Quando um governo é temente a DEUS (e Netanyahu tem mostrado sinais fortes disso), o SENHOR põe temor nos inimigos. Clamemos para que este governo em Israel seja mais e mais fortalecido (pelo estudo da Palavra durante o shabat e pelo conhecimento experimental de Quem é ELOHEI Israel. Clamemos para que a experiência de Yehoshafat seja vivida por Netanyahu e todos os líderes em Israel – “veio o temor do SENHOR sobre todos os reinos das terras, que estavam ao redor de Judá, e não guerrearam contra Jeosafá. E alguns dentre os filisteus traziam presentes a Jeosafá, e prata como tributo; também os árabes lhe trouxeram gado miúdo; sete mil e setecentos carneiros, e sete mil e setecentos bodes. Cresceu, pois, Jeosafá grandemente em extremo e edificou fortalezas e cidades de provisões em Judá. E teve muitas obras nas cidades de Judá, e homens de guerra e valentes, em Jerusalém” (2  Crônicas 17.10-13). Clamemos para que os habitantes das terras vizinhas temam ao DEUS de Israel, por Seus feitos em defender as fronteiras e o povo de Israel e, por causa disso, aquietem-se e sirvam a Israel (como os povos ao redor dos reinos conquistados por David e Shlomoh, seu filho).

Clamemos para que os filhos de Israel se humilhem diante da poderosa mão de YHVH e clame por Seu favor e Seu socorro, como fizeram aqueles que estavam reconstruindo os muros da cidade, diante das ameaças de Sambalate, Tobias e os outros. Que aqueles que estão edificando assentamentos, exatamente neste momento, clamem ao DEUS dos céus e da Terra, a ELOHEI Israel, o DEUS de Israel, por proteção, unção de frutificação, de multiplicação, de prosperidade, mas que edifiquem seus muros físicos e espirituais – “E sucedeu que, ouvindo Sambalate e Tobias, e os árabes, os amonitas, e os asdoditas, que tanto ia crescendo a reparação dos muros de Jerusalém, que já as roturas se começavam a tapar, iraram-se sobremodo, e ligaram-se entre si todos, para virem guerrear contra Jerusalém, e para os desviarem do seu intento. Porém nós oramos a ELOHEINU (nosso DEUS) e pusemos uma guarda contra eles, de dia e de noite, por causa deles” (Neemias 4.7-9)

Orando pelo processo de paz entre judeus e árabes:

Porque o SENHOR DEUS me ajuda, assim não me confundo; por isso pus o meu rosto como um seixo, porque sei que não serei envergonhado. Perto está O Que me justifica; quem contenderá comigo? Compareçamos juntamente; quem é meu adversário? Chegue-se para mim. Eis que o SENHOR DEUS me ajuda; quem há que me condene? Eis que todos eles como roupas se envelhecerão, e a traça os comerá. Quem há entre vós que tema ao SENHOR e ouça a voz do Seu servo? Quando andar em trevas, e não tiver luz nenhuma, confie no Nome do SENHOR, e firme-se sobre o seu DEUS. Eis que todos vós, que acendeis fogo, e vos cingis com faíscas, andai entre as labaredas do vosso fogo, e entre as faíscas, que acendestes. Isto vos sobrevirá da Minha mão, e em tormentos jazereis” (Isaías 50.7-11)

Há poucos dias, descobri que Newt Gingrich, o candidato a candidato dos republicanos nos EUA à presidência é um adúltero e com baixo padrão de moralidade. Pensem nisso, amados: se o SENHOR tem que usar a ‘mula’ para falar, é porque o Seu povo está em omissão, calado, não anunciando a verdade de que não existe, nunca existiu e nunca existirá um povo e uma nação denominados respectivamente, ‘palestino’ e ‘palestina’. Se oramos para que a verdade venha à tona, que a mídia seja usada para falar a verdade, então, devemos começar, nós mesmos a falar a verdade entre nós. A primeira mentira a ser confrontada, o primeiro engano a ser exposto e removido de nossos lábios são os nomes ‘palestina’ e ‘palestino’. Expurguemo-los de nosso vocabulário, em Nome do SENHOR JESUS e pratiquemos o hábito da verdade (esses nomes, retornando a um passado não muito remoto, com a Declaração de Balfour e o preparo daquela terra para tornar-se o lar nacional dos judeus – 1917, e durante todo o mandato Britânico, de 1917 a 1948, eram utilizados EXCLUSIVAMENTE, para referir-se aos judeus que ali viviam e viveriam). Israel é a terra que o SENHOR deu, em promessa e aliança perpétuas aos descendentes de Avraham, sim, mas em Itschaq e em Yaacov-Israel e não a qualquer outro povo.

Estrangeiros serão bem-vindos, desde que não queiram fazer de sua cultura e religião o modo de vida para todos que habitam em Israel, desde que NÃO QUEIRAM ELIMINAR DA TERRA OS LEGÍTIMOS, OS VERDADEIROS DONOS, SEUS ATUAIS HOSPEDEIROS, ou seja, os judeus!!!

É simples! Esse é o processo de paz de YAH, descrito em Jeremias 12.14-17 – “Assim diz o SENHOR, acerca de todos os Meus maus vizinhosque tocam a Minha herançaque fiz herdar ao Meu povo Israel: Eis que os arrancarei da sua terra, e a casa de Yehudah arrancarei do meio deles. E será que, depois de os haver arrancado, tornarei, e Me compadecerei deles, e os farei voltar cada um à sua herança, e cada um à sua terra. E será que, se diligentemente aprenderem os caminhos do Meu povojurando pelo Meu Nome: Vive o SENHOR, como ensinaram o Meu povo a jurar por baal; então edificar-se-ão no meio do Meu povo. Mas se não quiserem ouvir, totalmente arrancarei a tal nação, e a farei perecer, diz o SENHOR”.

Os árabes que vivem em Israel estão sob espírito de vingança, ódio, violência, roubo e engano terrível e assim esses espíritos se manifestam em qualquer tentativa de acordo de paz, porque sempre procuram fazer armadilhas para Israel, sempre esperam para dar o golpe. Algumas Escrituras provam isso:

Guarda-te de fazeres aliança com os moradores da terra aonde hás de entrar; para que não seja por laço no meio de ti” (Êxodo 34.12)

Assim diz o SENHOR DEUS: Porquanto os filisteus se houveram vingativamente, e executaram vingança com desprezo de coraçãopara destruírem com perpétua inimizade…” (Ezequiel 25.15)

Despertou, pois, o SENHOR, contra Jeorão (rei de Judá) o espírito dos filisteus e dos árabes… Estes subiram a Judá (atacaram-na), e deram sobre ela (invadiram-na), e levaram (roubaram) todos os bens que se achou na casa do rei, como também a seus filhos e a suas mulheres; de modo que não lhe deixaram filho algum, senão a Joacaz, o mais moço de seus filhos” (2 Crônicas 21.16,17)

A minha alma bastante tempo habitou com os que detestam a paz. Pacífico sou, mas quando eu falo já eles procuram a guerra” (Salmo 120.6,7)

Louvamos ao SENHOR porque até aqui ELE mesmo tem endurecido o coração dos líderes árabes que vivem em Israel para não aceitar quaisquer das propostas de Israel.

Louvamos ao SENHOR porque ELE está despertando o Seu povo, aqui em Israel para dizer não à ‘entrega de terras em troca de paz’, mesmo aqueles de esquerda, porque estão entendendo, pelas experiências no sul do Líbano, em Gaza e também no Sinai de que dar terras significa o avanço do inimigo para mais perto dos judeus, significa mais bombas sendo lançadas contra os civis, significa mais e mais dor e traumas; porque estão entendendo que os árabes não querem fazer paz com os judeus!

Louvado e engrandecido seja o SENHOR DEUS Eterno, ELOHEI Israel, que também está tornando claro aos políticos, mesmo aqueles ‘politicamente corretos’, que é um erro enorme assinar um acordo de paz com ‘enganadores’ que a todo momento estão preparando armadilhas (como a solicitação dos árabes diante da ONU em se tornar nação independente, com direitos tirados de suas mentes doentias e satânicas, quebrandoos acordos pré-existentes, como os de Oslo, Camp David…).

O SENHOR mesmo está operando esse milagre! HalleluYAH!!!

Mas, clamemos para que:

- o perdão do SENHOR (por um arrependimento genuíno) com relação à omissão da verdade por parte do Seu Corpo seja derramado, porque o SENHOR tem tido que usar a ‘mula’ (Gingrich) para falar a Seus profetas, para fazer o trabalho de Seus servos;

- “Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e CRISTO te esclarecerá (iluminará)” (Efésios 5.14) – ELE desperte Seu Corpo, levantando-o para que anuncie a verdade do Seu coração para o coração de todo o Corpo do MESSIAS restante, para Israel e para o mundo sobre o ‘mistério de Israel’, sobre Seu propósito para com toda a Casa de Israel nos fins dos tempos (hoje são os fins dos tempos). Que este mesmo Corpo seja desperto no temor do SENHOR, para que seja sábio;

- sejamos vozes e luz no meio das trevas, para expor toda a mentira de satanás com respeito aos árabes que vivem em Israel, e toda sua agenda que está bem longe de desejar estabelecer qualquer acordo de paz, mas bastante envolvida em destruir todos os judeus, apagar seu nome do meio das nações, lançá-los ao mar(Salmo 83.1-4).
Neste sentido, gostaria de pedir aos irmãos que orassem comigo sobre esses informes e sobre o blog que foi estabelecido para divulgar os tais, para que todos aqueles que recebem sejam despertados pelo SENHOR para ler, aprender, orar, transmitir o conhecimento a outros; clamar ao SENHOR para que os mesmos não caiam na pasta que nunca lemos ou na lixeira do esquecimento e do pouco caso. Quero clamar aos irmãos que me ajudem nesse aspecto, não para que meu nome seja conhecido, mas para que a obra do SENHOR seja realizada, para que, como multidão de intercessores, os cálices de intercessão logo cheguem ao transbordamento e nossas orações possam ser respondidas prontamente, para que o Nome do SENHOR e somente o Seu grandioso Nome seja exaltado, glorificado, exalçado e santificado;

- o Corpo do MESSIAS não acredite em tudo o que está na mídia (manipulativa, anti semita, apoiada pelos príncipes do petróleo, ou seja, árabes e ‘uranianos’, em sua grande maioria, o que significa uma mídia totalmente parcial e corrupta), mas veja ou leia as notícias com os olhos na Palavra e os ouvidos no SENHOR para entender os tempos e as estações, para reter o verdadeiro e expurgar o falso: “Não vos fieis em palavras falsas, dizendo: Templo do SENHOR, templo do SENHOR, templo do SENHOR é este” (Jeremias 7.4);

- para que o SENHOR levante jornalistas sérios que priorizem a verdade (ainda que ela não seja rentável num jornal ou noticiário) e os unja com ousadia, discernimento, autoridade para anunciá-la, como tem usado o SENHOR a Gingrich;

- para que caia por terra todo espírito humanista no meio do Corpo do MESSIAS e no meio da mídia, em Nome do SENHOR JESUS – tal espírito impede o Corpo do MASHIACH de ver a verdade, de entender Sua Palavra, Suas profecias que ainda esperam seu perfeito cumprimento e que ELE só retornará quando Israel, corporativamente, disser: ‘Baruch Haba b’SHEM YHVH’ (‘Bendito é Aquele que vem em Nome de YHVH’). Podemos fazê-lo, enquanto intercessores na brecha por Israel, profeticamente, até que eles mesmos possam clamar por Sua vinda (e nós, os nascidos de novo, judeus e gentios convertidos ao MESSIAS de Israel, o Novo Homem, Seu regresso – ‘Boah-na HaADON YEHOSHUA’ / ‘Ora vem SENHOR JESUS’);

- que o SENHOR não permita o avanço de qualquer acordo de paz que não seja o dELE – “SENHOR, livra a minha alma dos lábios mentirosos e da língua enganadora.Que te será dado, ou que te será acrescentado, língua enganadora? Flechas agudas do poderoso, com brasas vivas de zimbro” (Salmo 120.2-4);

- que ELE não mais permita falsa paz (Jeremias 6.14; Ezequiel 13.10);

- que Sua Palavra, a Verdade, prevaleça, para a glória e honra e louvor e adoração do e ao Seu Santo e Bendito Nome!

Orando pelo Irã:

Durante meu período de intercessão na sala de oração da Conferência (segunda-feira passada, de madrugada), o SENHOR me trouxe esse peso de orar pelo Irã, e me guiou nesses versículos abaixo:

A Palavra do SENHOR, que veio a Jeremias, o profeta, contra Elão, no princípio do reinado de Zedequias, rei de Judá, dizendo: Assim diz YHVH Tsevaot: Eis que EU quebrarei o arco de Elãoo principal do seu poder. E trarei sobre Elão os quatro ventos dos quatro cantos dos céus, e os espalharei na direção de todos estes ventos; e não haverá nação aonde não cheguem os fugitivos de Elão. E farei que Elão tema diante de seus inimigos e diante dos que procuram a sua morte; e farei vir sobre eles o mal, o furor da Minha ira, diz o SENHOR; e enviarei após eles a espada, até que venha a consumi-los. E porei o Meu trono em Elão; e destruirei dali o rei e os príncipes, diz o SENHOR. Acontecerá, porém, nos últimos dias, que farei voltar os cativos de Elão, diz o SENHOR” (Jeremias 49.34-39)

Durante a Conferência, ao orarmos pelo Irã, na sexta-feira pela manhã, o SENHOR me falou de um versículo em particular: “E a quarta geração tornará para cá; porque a medida da injustiça dos amorreus não está ainda cheia” (Gênesis 15.16) – ‘falta muito pouco para que a medida da injustiça do Irã esteja cheia; então a ira do SENHOR transbordará em julgamento (não para destruição, mas para conversão).

Enquanto orava, na sala de oração, veio outro versículo sobre a liderança do Irã: “TEQUEL: Pesado foste na balança, e foste achado em falta” (Daniel 5.27). Há, de fato, iniqüidade nos atos de ahmadinejad, ali khamenei e a guarda revolucionária ‘uraniana’. Achados foram em falta na balança da justiça de YAH!

O ponto é que o Irã e ahmadinejad têm agido com absoluta arrogância com Israel e as nações da Terra. E o SENHOR é claro em Sua Palavra:

O temor do SENHOR é odiar o mal; a soberba e a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, EU odeio” (Provérbios 8.13)

E arrogância do homem será humilhada, e a sua altivez se abaterá, e só o SENHOR será exaltado naquele dia” (Isaías 2.17)

E visitarei sobre o mundo a maldade, e sobre os ímpios a sua iniqüidade; e farei cessar a arrogância dos atrevidos, e abaterei a soberba dos tiranos” (Isaías 13.11)

Por muitas vezes temos orado e clamado para que seja o tempo do cumprimento de Jeremias 49 (versículos acima) e cada vez mais o SENHOR tem trazido entendimento ao meu coração do que tais versículos significam (durante meu período de intercessão, foi isso que o SENHOR pôs em meu coração para orar):

. EU quebrarei o arco de Elãoo principal do seu poder – tem a ver com o poderio militar e nuclear que ‘Urã’ está perseguindo e tem a ver com o islamismo shiita ‘uraniano’, com o aiatolá e seus mulahs, com esse movimento revolucionário que gerou um monstro teocrata. Que o SENHOR quebre, de fato, todas as expectativas do Irã de possuir armas nucleares e que isso seja o fim dos aiatolás e dos mulahs e o princípio do fim, do desmantelamento do islamismo, de seu enfraquecimento, implosão e morte, em Nome do SENHOR JESUS.

. quatro ventos dos quatro cantos dos céus – tem a ver com Seu julgamento, trazendo as nações contra o Irã. Durante a conferência, foram vários os clamores para que Irã cometa erros políticos e diplomáticos graves, como fechar o estreito de Hormuz (e tem ameaçado fazê-lo), o que trará reações imediatas das nações da Terra, porque por aquele estreito, diariamente, passa mais de 70% do petróleo consumido no mundo. Sim, que o Irã cometa erros diplomáticos graves que levem as nações da Terra a tomar medidas extremas, se necessário for, em Nome do SENHOR JESUS CRISTO, em Seu tempo perfeito.

E, por causa da arrogância dos líderes iranianos, da soberba em seu coração, não é difícil cometer erros políticos crassos, por causa da megalomania. “Por causa do teu furor contra Mim, e porque a tua arrogância subiu até os Meus ouvidos, portanto porei o Meu anzol no teu nariz e o Meu freio nos teus lábios, e te farei voltar pelo caminho por onde vieste” (Isaías 37.29) – que o SENHOR coloque um gancho no nariz dos líderes do Irã e freios em seus lábios (que têm declarado muitos impropérios contra o SENHOR, porquanto tem se levantado contra a ‘menina do Seu olho’, Israel), e o SENHOR os conduza a cometer esses erros diplomáticos que desestabilizarão todos os políticos naquele lugar, até cair um por um, em Nome do SENHOR JESUS.

. e os espalharei na direção de todos estes ventos – clamemos pela salvação de multidões de iranianos para que sejam testemunho vivo de YAH pelas nações para onde forem enviados, por causa do juízo de YAH sobre o Irã. Há muitos no Irã que estão sendo achados pelo SENHOR (HalleluYAH!). Que muitos mais venham a conhecê-lO, recebê-lo e servi-lO como SENHOR e Salvador.

. porei o Meu trono em Elão – na medida em que o SENHOR estiver salvando as pessoas, estará Se assentando no trono do Elão, porque allah está sendo destronado daquele lugar, nas muitas conversões que tem havido e que acontecerão, para a glória e a honra do SENHOR YEHOSHUA HaMASHIACH. HalleluYAH!

. destruirei dali o rei e os príncipes, diz o SENHOR – PAI Amado, Todo Poderoso, DEUS de Israel, assenta-Te no trono do Elão, destronando ali khamenei, ahmadinejad, os mulahs, os líderes da guarda revolucionária iraniana e todos aqueles que são favoráveis ao regime shiita, e reina sobre o Irã, em Nome do SENHOR JESUS CRISTO. TU tens muito povo no meio daquele povo. Engrandece Teu Nome no meio de Teus inimigos, exalta-Te diante deles para que saibam e entendam que só TU és YHVH, SENHOR e não há outro deus além de Ti. Em Nome de YEHOSHUA HaMASHIACH!

Se o SENHOR usar Israel para envergonhar o inimigo, que O SENHOR levante o espírito de David em toda a casa de Israel, diante do gigante filisteu: “Então falou David aos homens que estavam com ele, dizendo: Que farão àquele homem, que ferir a este filisteu, e tirar a afronta de sobre IsraelQuem é, pois, este incircunciso filisteu, para afrontar os exércitos do DEUS Vivo?” (1 Samuel 17.26). Que cada judeu, aqui em Israel, que cada soldado (da menor à maior patente) tenha a consciência palpável que teve David ao desafiar o gigante, de que é parte integrante de um exército maior, o do DEUS Vivo (EL Chai), e de que estápelejando as guerras do DEUS Vivo e que ELE não nos deixará nunca na mão, mas nos guardará, nos protegerá, nos dará vitória, por causa do Seu Nome, para a honra dELE mesmo, por causa dELE mesmo! HalleluYAH!!! Que cada judeu conheça ao DEUS Vivo e nELE confie, para a glória do Seu Eterno e Soberano Nome.

Assentamentos judaicos em Judéia e Samaria

Em nosso primeiro dia de tour de oração, fomos a alguns assentamentos em Samaria, no coração de Binyamin, conhecidos como ‘territórios ocupados’ (e que digo, como o fiz acima – ‘essa expressão deve ser usada para árabes que têm usurpado essa terra que pertence a judeus’).

São homens e mulheres, em sua maioria judeus ortodoxos, que crêem no que está escrito na Bíblia, de que aquelas terras pertencem a Israel. Chegam ao topo de um monte (assentam-se ali porque no topo do monte não se pode plantar, e sim no vale), colocam containers e os mobíliam para ali viverem (três, quatro famílias), esperando que o governo dê autorização e infraestrutura para que se estabeleçam, de fato e desenvolvam aquele lugar. Então, vêm as FDI e, por ordem do governo e desmantelam tais assentamentos ilegais (em terras supostamente a serem entregues aos árabes em algum dia, quando houver um acordo definitivo de paz). São centenas de assentamentos que já sofreram o desmantelamento.

São pioneiros que expõem suas vidas e famílias aos inimigos de dentro (o governo e a população de Israel, muitas vezes) e externos (vários são os atentados dos árabes contra esses judeus, quer em seus carros, em suas casas, nas rodovias, nos campos) – estão expondo sua vida por uma causa – a da Bíblia, da promessa que têm de possuir a terra.

Tenho, por várias ocasiões, colocado os versículos abaixo como referência para lembrar o SENHOR de Sua promessa de ‘limpar a terra dos espíritos demoníacos, à medida que seu povo vai possuindo a terra:

Meu Anjo irá adiante de ti, e te levará aos amorreus, e aos heteus, e aos perizeus, e aos cananeus, heveus e jebuseus; e EU os destruirei. Não te inclinarás diante dos seus deuses, nem os servirás, nem farás conforme às suas obras; antes os destruirás totalmente, e quebrarás de todo as suas estátuas. E servireis ao SENHOR vosso DEUS, e ELE abençoará o vosso pão e a vossa água; e EU tirarei do meio de vós as enfermidades. Não haverá mulher que aborte, nem estéril na tua terra; o número dos teus dias cumprirei. Enviarei o Meu terror adiante de ti, destruindo a todo o povo aonde entrares, e farei que todos os teus inimigos te voltem as costas. Também enviarei vespões adiante de ti, que lancem fora os heveus, os cananeus, e os heteus de diante de ti. Não os lançarei fora de diante de ti num só ano, para que a terra não se torne em deserto, e as feras do campo não se multipliquem contra ti. Pouco a pouco os lançarei de diante de ti, até que sejas multiplicado, e possuas a terra por herança. E porei os teus termos desde o Mar Vermelho até o mar dos filisteus, e desde o deserto até o rioporque darei nas tuas mãos os moradores da terra, para que os lances fora de diante de ti. Não farás aliança alguma com eles, ou com os seus deuses. Na tua terra não habitarão, para que não te façam pecar contra Mim; se servires aos seus deuses, certamente isso será um laço para ti” (Êxodo 23.23-33).

- que o Anjo do SENHOR, YEHOSHUA HaMASHIACH, vá adiante desses colonos, conduzindo-os aos lugares de assentamento, guardando-os em tudo e fazendo-os prosperar em tudo que puserem as mãos;

- que o SENHOR envie Seu terror diante dos colonos que vêm para tomar posse das terras em Judéia e Samaria, para que os inimigos de YAH sejam expulsos e o povo possa habitar em segurança e bem-estar;

- que sejam um povo frutífero e multiplique-se a 100:1, fazendo crescer tais assentamentos transbordando-os para a direita e para a esquerda, sendo território próspero, para o louvor de ELOHEI Israel – YEHOSHUA HaMASHIACH é o Seu Nome. À medida que crescem, sejam expulsos os inimigos de Israel, aqueles que os têm feito pecar por causa de falsos acordos de paz e entrega de terras para consagrações erradas da terra que pertence a YHVH;

- que os inimigos de Israel lhes voltem as costas, em Nome do SENHOR JESUS, fugindo por causa do temor a ELOHEI Israel;

- que as fronteiras de Israel se estendam para os limites desenhados, planejados por YAH e não aqueles que têm sido desenhados pelas nações da Terra, em Nome de YEHOSHUA HaMASHIACH;

- que o SENHOR incline o coração dos juízes da suprema corte e do governo de Israel a permitir tais assentamentos e ajudá-los a crescer e expandir-se. Que cesse esse desejo de paralisar construções e expansões de assentamentos, em Nome do SENHOR JESUS. Que haja liberdade para que os judeus construam EM QUALQUER PARTE DO TERRITÓRIO que o SENHOR deu a Avraham, Itschaq, Yaacov e seus descendentes;

- que o SENHOR traga mais e mais valentes e valorosos crentes nas Suas promessas para habitar nessa terra e ELE vá expulsando os inimigos de diante dos mesmos;

- “Porque EU bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais. Então Me invocareis, e ireis, e orareis a Mim, e EU vos ouvirei. E buscar-Me-eis, e Me achareis, quando Me buscardes com todo o vosso coração. E serei achado de vós, diz o SENHOR, e farei voltar os vossos cativos e congregar-vos-ei de todas as naçõese de todos os lugares para onde vos lancei, diz o SENHOR, e tornarei a trazer-vos ao lugar de onde vos transportei” (Jeremais 29.11-14) – o SENHOR tem pensamentos de paz para com cada judeu. Que cada um, em qualquer parte do mundo, busque a face do SENHOR intensamente, sejam despertos para isso, em Nome do SENHOR JESUS, para que sejam movidos a retornar a Eretz Israel para o encontro marcado por ELE mesmo, há quase 2000 anos. Que o SENHOR sustente em perfeita paz a cada judeu que ELE trouxe, está trazendo e trará, para o louvor e glória e honra de Seu Nome.

Tudo o que fazemos, amados, seja para a glória do Seu Nome. Que o SENHOR seja sempre glorificado em nossas vidas.

Com amor e gratidão no coração por sua parceria em oração,

marciah malkah

Estimular a fé em crianças pode trazer benefícios, dizem especialistas

No mundo onde o distanciamento de Deus e o sincretismo têm crescido é importante lembrar que a religião oferece bases sólidas para a educação das crianças

——————————————————————————————–

A sociedade moderna tem se afastado cada vez mais da religião, fazendo com que o tema ganhe menos espaço nas famílias que hoje ou não seguem nenhuma fé ou mesclam várias teorias dentro de uma mesma casa. O distanciamento e o sincretismo estão refletindo entre as crianças que cada vez mais estão distantes da fé.

O que muitos pais se esquecem é que a religião ajuda as crianças e assimilarem questionamentos importantes para vida. E não é só isso, segundo filósofos e professores de teologia, o ensino religioso faz com que a crianças tenham mais autoestima e esperança.

De acordo com dados de uma reportagem da revista Cláudia (edição nº11 ano 50) os hábitos religiosos que eram passados de pais para filhos não são mais levados a diante já que ter uma religião não tem o mesmo significado de respeito como acontecia a anos atrás.

O teólogo e coordenador da Escola Superior de Teologia da Universidade Mackenzie, em São Paulo, Rodrigo F. de Sousa, diz que hoje não existe a expectativa de ter uma religião para ser respeitado pela sociedade, fato esse “que liberta as pessoas para buscar uma filiação por interesse e convicção, e não simplesmente por convenção social”.

Mas por outro lado essa liberdade tem deixado de lado um importante ensinamento deixado por Salomão no livro de Provérbios que diz: “Ensina a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele” (Prov. 22:06).

Pesquisas mundiais mostram que cada vez mais os jovens entendem que podem crescer espiritualmente sem ter religião, fato demonstrado por um estudo feito nos Estados Unidos que entrevistou 3.290 jovens, de 13 a 17 anos. Destes, 75% dizem que não precisam ter religião para crescerem espiritualmente.

No Brasil não há pesquisas relacionadas a isso, mas o filósofo e professor titular do departamento de Teologia e Ciências da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, o doutor Mario Sergio Cortella, exemplifica como esse problema acontece em nosso país: “O pai é ateu, a mãe é espírita, os avós são evangélicos e os netos serão o que quiserem”.

Cortella diz para a reportagem de Cláudia que é indispensável criar os filhos com noções de espiritualidade. “É importante, sim. Ela nos dá a sensação de pertencermos a algo maior, ao magnífico mistério da humanidade que não se restringe à matéria, ao concreto”, diz.

O filósofo também fala dos benefícios desse ensinamento. “Isso traz autoestima para a criança, faz com que se sinta elevada, incentivando-a a reverenciar a vida – a dela e a dos outros -, os valores humanos e a beleza da natureza. Também traz noções de esperança, que combatem o desespero”.

Dora Incontri, pós-doutora em educação pela Universidade de São Paulo e organizadora do livro Educação e Espiritualidade – Interfaces e Perspectivas (Ed. Comenius) também opinou sobre o tema dizendo que a religião “confere sentido à existência, auxilia no equilíbrio interno e traz apoio diante do sofrimento e da morte”.

Fonte: Revista Claúdia

A “arte” de fazer as coisas mal feitas

negligência, desperdício, mal feito, relaxo“Quem é negligente na sua obra já é irmão do desperdiçador.” (Pv 18. 9)

A negligência é a “arte” de fazer as coisas mal feitas, de forma relaxada, com um espírito de preguiça. Encontramos pessoas sendo negligentes em todas as diversas áreas da sociedade humana: nos lares, nas empresas, nas igrejas, em praticamente todas as atividades. Provavelmente você conhece alguém que faz as coisas com relaxo, ou mesmo, você já agiu como um negligente.

A sabedoria dos provérbios nos mostra que Deus vê o negligente como um desperdiçador. Aquele que desperdiça joga fora coisas preciosas, matéria prima valorosa que deveria ser usada de uma melhor forma. Desperdiça recursos materiais, tempo, energia… Deus não aprova a negligência em nenhuma das atividades que fazemos. Ele nos criou para a excelência, para o bem feito, para o correto. Deu-nos recursos para executarmos as coisas com maestria e se entristece quando os desperdiçamos.

Paulo orienta o jovem pastor Timóteo a tomar cuidado com a negligência: “Não te faças negligente para com o dom que há em ti, o qual te foi concedido mediante profecia, com a imposição das mãos do presbitério.” (1Tm 4. 14).Timóteo, provavelmente, estava se deixando contaminar [na área espiritual, em seu ministério] pela atitude desagradável da negligência. Infelizmente, muitas pessoas são desleixadas na obra de Deus, pois a vêem como uma prioridade das menores.

Porém, ao invés de ser negligente, Timóteo deveria se empenhar em colocar em prática outra atitude: a diligência. Ser diligente é o oposto de ser negligente. O diligente é aquele que não se abate com a preguiça, é esforçado, dedicado, e tem como meta fazer as coisas bem feitas, com capricho, com empenho. O diligente é um imitador das atitudes de Deus, pois Deus não é negligente em nenhum aspecto de Sua obra.

A orientação de Paulo é precisa e firme: “Medita estas coisas e nelas sê diligente, para que o teu progresso a todos seja manifesto.” (1Tm 4. 15).Não há progresso na negligência! Se Timóteo queria um ministério respeitado e frutífero, deveria se empenhar; em meio ao seu empenho Deus faria manifestar-se perante todos o seu trabalho bem feito.

Mais uma vez a sabedoria dos provérbios nos desafia a lutarmos contra a nossa natureza relaxada e sermos seres humanos melhores, que agem da forma que o nosso Criador deseja.Em todas as áreas de nossas vidas devemos buscar a diligência e abandonar a negligência! Chega de desperdiçar com o mal feito

Por André Sanchez
Fonte: Esboçando Ideias

Culto da Virada

Foi maravilhoso passar os últimos minutos de 2011 aos pés do Senhor, podemos apresentar o novo ano que chega diante Dele e pedir as suas bênçãos.

Na IBJV – Valparaíso II, reunimos membros de nossas três igrejas. A igreja estava muito bonita e com muita gente. Ali podemos celebrar a chegada de 2012 em comunhão com nossos irmãos , louvamos, dançamos, oramos e ceiamos. Foi uma benção.

”Estivemos ali naquela noite por que não há nada melhor que adorar a Deus. ” Pra. Régina.

Deus nos mostrou que este é o tempo de servir a Ele, e que devemos saber a vontade dele para não perdemos tempo. Muitas vezes fazemos projetos, mas não os apresentamos diante de Deus, mas Deus tem o melhor para nós, mais do que pedimos e pensamos.

Vivamos 2012 fazendo a vontade do Senhor que é boa perfeita e agradável, vivamos tudo o que ele tem preparado para nós.

Confira as fotos

29-12-2011 Ao que vencer.

Ao que vencer…

” O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.” Ap 3.5
A Paz do Senhor! Amados irmãos, o Senhor nos chama para vencermos.
Vencermos o que ? Vencer as adversidades, a nossa carne, nossas vontades, os desejos, a cobiça do mundo, vencermos o diabo não dando brechas para ele agir.
Vencermos todo mal que existe no mundo; perseverando sempre e jamais desistindo, porque só assim alcançaremos a vitória que só existe em JESUS!
Amém! Que a paz de Cristo seja com todos ao longo deste dia. Um forte abraço.
Pr.Eloy.

28-12-2011 Coração puro e espírito reto


” Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova em mim um espírito reto. Não me lances fora da tua presença e não retires de mim o teu Espírito Santo. Torna a dar-me a alegria da tua salvação e sustém-me com um espírito voluntário.” Salmos 51.10-12

A graça e a paz de nosso salvador Jesus Cristo!
Aqui o salmista estava pedindo para Deus um Novo homem, porque sabemos se nós não nascermos de novo não vamos herdar o Reino de Deus.
1º Coração e espírito precisa ser envolvido pela presença sobrenatural e não por um sentimento humano.
O pecado nos afasta da presença de Deus e entristece o Espírito Santo, tira a paz e a alegria, e ainda escandaliza o Nome do Senhor.
Davi vem pedir perdão; então agora é a nossa vez de pedir perdão pelos nossos pecados, e seremos restituídos com alegria, salvação e presença maravilhosa do Senhor Jesus.
O Senhor te faz novo a cada dia, amém!
Abraços Pra.Keite.

24/12/2011 Você é de Deus?

Bom dia na Paz do Senhor Jesus!
“Filhinhos, vós sois de Deus e tendes vencido os falsos profetas, porque maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo.
I João 4:4
Você é de Deus? Essa pergunta  nos faz refletir em nosso relacionamento com Deus. Se somos de Deus, já vencemos o malígno. Ser de Deus implica em conservar o Espírito de Deus dentro do nosso coração. Medite todos os dias nessa verdade bíblica: “Maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo”.  Se você é de Deus, deixe que seu amor, seu caráter seja exalado através de suas atitudes.
Faça a diferença!
Um grande abraço,
Pra Meire

22/12/2011 Deus está no controle

 

II Pedro 3.9 O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se.”

Meus queridos, Paz de Cristo! Inúmeras são as vezes que o Senhor nos tem socorrido em tempo oportuno. Não será diferente quanto à Sua vinda, Ele não tardará. Como é maravilhoso saber que o nosso Deus é fiel e cumpridor de suas promessas. Fique firme e sempre preparado.

Deus está no controle de todas as coisas e nenhum de seus propósitos pode ser impedido (Jó 42:2).

Abraços! Pr. Hélcio

vídeo que incentiva pessoas a irem à igreja vira hit.

Um vídeo que incentiva as pessoas a irem à igreja foi traduzido e legendado por um brasileiro, e transformou-se em um hit na internet.

Intitulado “Razões porque as pessoas não vão à igreja”, o vídeo possui depoimentos de pessoas que argumentam porque não vão à igreja, e as respostas de gente que tinha os mesmos motivos para não ir, mas passaram a ir.

A ideia surgiu como uma proposta de divulgação, uma espécie de marketing para atrair pessoas à Igreja na época da Páscoa, em 2009. O grupo Central Christian, da cidade de Las Vegas, nos Estados Unidos produziu o vídeo e distribuiu entre os membros, para que estes enviassem a amigos e parentes.

Segundo o The Christian Post, o diretor de criação responsável pelo vídeo, Justin Jackson, afirmou que “quando as pessoas dizem, ‘Igreja é um lugar com um bando de hipócritas’, eu simplesmente digo: ‘há sempre lugar para mais um’”.

A motivação para criar o vídeo veio do incômodo que sentiam por sempre ouvirem as desculpas dadas pelas pessoas quando as convidavam para visitarem suas igrejas. Agora, traduzido para o português, o vídeo se tornou conhecido através das mídias sociais e surpreendeu o criador com a repercussão: “Ele continua a ser visto, comentado, refeito e até traduzido. Estou emocionado e agradecido por tantas pessoas e igrejas que foram afetadas por esta ideia simples. Minha esperança é que mais e mais pessoas vão deixar de lado suas objeções à igreja e simplesmente encontrar Cristo”.

http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=CpocIzwsfO8#t=7s

Fonte: Gospel+

Nada além de Ti ♪♫

http://www.youtube.com/watch?v=VtZ2Sghhd9k&feature=player_detailpage#t=4s

Linda Música

Cd: Uma história escrita pelo dedo de Deus (Thales Roberto)

O Tapete (The Rug)

Quando Deus é o centro de nossa vida, o resto vai bem.

O lixo

Quem gosta de LIXO? Deixe levarem o seu…

Vídeo postado pelo site MENSAGEM DIÁRIA www.mensagemdiaria.com.br

07/12/2011- Jesus é o Mediador entre Deus e os Homens!

I Tim 2:5-6

Bom dia na Graça e Paz do Senhor Jesus!

Quando meditamos que Jesus é mediador entre Deus e cada um de nós,  somos confortados e consolados; pois somente através de Jesus obtemos a redenção! Além da redenção, ou salvação, somos também redimidos, porque obtemos o perdão dos nossos pecados. Jesus se entregou, se deu em resgate por todos.  Por isso temos o prazer de testemunhar à respeito Dele em todo tempo! Isso é maravilhoso! Jesus está vivo, neste exato momento em que lês esta mensagem, Jesus está reinando e reinará para sempre! Levante teus olhos, contemple o Senhor Jesus, fale com Ele e ouça-o. O dia está lindo! Lembre-se há um mediador entre Deus e você! Jesus, o único mediador, é também  excelente!
Um forte abraço,
Pra Meire

Cresce O Número De Cristãos Na China 5/11/2011

Estimativas independentes supõem 60 milhões e ainda diz que nos domingos tem mais chineses nas igrejas do país do que em toda a Europa .

É visível o aumento do número de cristãos na China, depois de tanta repressão por parte do governo, hoje a população está mais livre para poder frequentar cultos sem se esconder, tanto que aos domingos as igrejas tanto evangélicas ficam cheias e muitos já consideram que neste dia da semana tem mais fiéis nas igrejas chinesas do que nas igrejas espalhadas pela Europa.

Ainda não há números exatos que apontem a quantidade de cristãos no país, enquanto o governo chuta o número de 25 milhões – 19 milhões de protestantes e seis milhões de católicos, fontes não oficiais estimam 60 milhões de cristãos ao todo. Apesar dessa boa notícia, as igrejas ainda estão restritas às ordens do governo chinês, desde a década de 80 é as autoridades quem autoriza o funcionamento de uma igreja que são chamadas de igrejas oficiais, elas são subordinadas à administração do Estado para assuntos religiosos e não podem tomar parte em qualquer atividade religiosa fora dos locais designados ao culto. Além disso, elas devem aderir ao slogan “Ame o país, ame sua religião”.

Outro dado relevante é que na China o ateísmo é pregado nas escolas para cumprir o objetivo do Partido que é “proteger e respeitar a religião até o momento em que a religião por si só desapareça”. Pensamento fruto da herança política de Mao Tsé Tung que considerava as religiões como um “veneno”.

Tipos de Igrejas na China

Hoje tanto protestantes quanto católicos estão divididos, na China, entre igrejas oficiais e não oficiais. A Associação Patriótica Católica, aprovada oficialmente, nomeia seus próprios bispos e não tem permissão de manter qualquer contato com o Vaticano. Mas existe no país uma Igreja Católica extraoficial, maior, que conta com o apoio do Vaticano. A Igreja Protestante oficial, por sua vez, cresce ainda mais rápido do que a católica. Mas há outro tipo de igreja protestante que também tem crescido bastante no país, as chamadas “igrejas domésticas” que são clandestinas, ou melhor, não têm a autorização do Estado e por isso incomodam o governo que reage com prisões.

FONTE: http://www.noticiasgospel.com

30/11/2011 Em tudo dai graças.

I Tess 5: 18

Bom dia na Paz do Senhor Jesus! Quando meditamos nesse versículo em que o Apóstolo Paulo recomendou aos Tessalonicenses, entendemos que enquanto estamos dando graças por tudo, estamos sendo agradáveis aos olhos de Deus. Porque dar graças nos faz ver as coisas do ponto de vista de Deus. Ele que sempre está nos livrando de coisas piores que poderiam ter acontecido. É importante agradecer também pelas bênçãos que virão. Por isso comece o dia agradecendo por tudo porque essa é a vontade Deus.

Um abraço, Pra Meire   –

Temperatura Espiritual do Cristão

Muitos falam a respeito do primeiro amor e sobre frieza espiritual. Queria tratar hoje sobre todos estes pontos de forma bem rápida.

A temperatura espiritual do cristão é medida pela vida de oração que ele tem. Pela sede que ele tem por conhecer mais a Deus e por sua devoção e piedade. Não existe um cristão que esteja no primeiro amor que não queira sempre mais de Deus, que troque a presença de Deus por qualquer outra coisa fútil.

O que o Senhor diz em Apocalipse 2:4,5 Contra você, porém, tenho isto: você abandonou o seu primeiro amor. Lembre-se de onde caiu! Arrependa-se e pratique as obras que praticava no princípio. Se não se arrepender, virei a você e tirarei o seu candelabro do seu lugar.

Se você não estiver no primeiro amor, você está em pecado! É isso mesmo. Quando você diz que outros novos estão no primeiro amor e se coloca como mais frio porque tem mais tempo de caminhada, você está errado. Seu amor deve aumentar ainda mais. Cada vez mais próximo de Deus, cada vez mais convicto do pecado, cada vez sabendo mais sobre a bondade e amor de Deus que nos fazem nos apaixonar ainda mais por quem Ele é.

Se esse amor não tem aumentado, fica a exortação de Apocalipse 2:5 para você.

Sua temperatura espiritual influencia as pessoas ao seu redor. Se você é uma pessoa que ora, as pessoas ao seu redor serão constrangidas a orar mais. Quando você busca ao Senhor e seu coração queima por ele, as pessoas ao seu redor te terão como exemplo a ser seguido. E o contrário também ocorre. Se você não ora, não tem um modo de viver piedoso, as pessoas vêem isto e tendem a seguir o mau-exemplo.

Em Apocalipse 3: 15, o Senhor Jesus diz à Igreja de Laodicéia: Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente!

Laodicéia ficava entre duas cidades: Hierápolis e Colossos. Na primeira existiam fontes de águas quentes, termais. Lugar este que era visitado pois tinha um poder curador. Na segunda existiam águas frias, era conhecido como lugar de refrigério. Quando essas águas se encontravam em Laodicéia, tais águas se tornavam mornas e não serviam para mais nada.

O Senhor te diz: Conheço as tuas obras, que nem és frio como as águas de Colossos, lugar de refrgério, e nem quente, como as águas de Hierápolis, com poder medicinal mas porque você é morno, perdeu a sua funcionalidade, seu primeiro amor, estou a ponto de vomitar-te de minha boca.

Por Daniel Simoncelos do Blog Somente a Graça (http://www.somenteagraca.com)

Via:www.gospelmais.com.br

29/11/2011 A Palavra de Cristo habite em vós!

A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com graça em vosso coração. Colossenses 3:16

Quando a palavra de Cristo habita em nós de forma abundante, sempre temos algo bom para compartilhar com as pessoas, ou seja, nossas conversas são edificantes e nossos conselhos também. É essencial para o cristão estar cheio desta palavra.

Por outro lado, quando não estamos cheio da palavra, ficamos cheios de nós mesmos. O que teremos então para compartilhar? Nossas frustrações? Nossas queixas? Nossas dúvidas? A bíblia diz que: A boca fala do que o coração está cheio, então é melhor nos enchermos da palavra de Deus!

Pra. Débora

100 mil pessoas se unem em silêncio durante oração feita em estádio

Uma oração feita pelo técnico de futebol americano Ron Brown, da Universidade Estadual da Pensilvânia, fez com que 100 mil torcedores e dois times se unissem em silêncio durante um jogo. Após acusações de agressão sexual na Universidade, a semana na instituição foi bastante conturbada.

Após o árbitro da partida realizar o sorteio que antecede o início do jogo, todos os jogadores e os treinadores das duas equipes reuniram-se no centro do campo para orarem juntos. O surpreendente foi a reação da torcida: toda a multidão presente no estádio ficou em silêncio, e os jogadores se ajoelharam para ouvir a oração de Brown. Durante a oração, o público passou a aplaudir de forma respeitosa a iniciativa.

O treinador Ron Brown, que é co-fundador do ministério Missão Nebraska e foi incentivado a promover a oração coletiva pela Sociedade dos Atletas Cristãos da Pensilvânia, segundo informações do Inforgospel.

Após alguns contatos, os treinadores de ambos os times concordaram que seria interessante e que, além de motivar os times, poderia servir para diminuir a tensão e o clima ruim na partida. Em sua oração, Brown afirma que “agradece a Deus por ter escolhido todos no campo para ser capaz de se unirem em oração em meio à luta contra estas acusações”.

Assista ao vídeo:

Fonte: Gospel+

23/11/2011 VOCÊ ESTÁ PREPARADO?

Olá, A PAZ DE NOSSO SALVADOR SENHOR JESUS CRISTO!

2 CORÍNTIOS 5:10 Porque impota que todos nós compareçamos perante o tribunal de cristo,para
que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo.

A maneira que vivemos aqui será avaliada por Deus. ELE é que vai dizer se fizemos as coisas boas,naquele dia do encontro com ELE.
Muitas vezes nós estamos convencidos e enganando a nós mesmos com as nossas desculpas esfarrapadas dizendo que ”não temos tempo,dons,capacidade,uma saúde perfeita,dinheiro,talento e muito mais”…Mas Deus não deseja condenar ninguém,mas para isso,
precisamos acertar nossas contas com ELE,e aceitar a sua vontade e orientações para nossas vidas.!
Abraços para todos que amo muito,e muito mais o Senhor Jesus que os ama..!
Prª.Keite

O que é ser verdadeiramente um discípulo e igreja

Um vídeo muito criativo sobre o que é ser discípulo e igreja.

20/11/2011 O Reino de Deus!

Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo. Romanos 14:17

O reino de Deus não consiste em coisas perecíveis e passageiras, mas sim do que espiritual e eterno. Está escrito também que o reino de Deus não vem com aparência exterior (Lucas 17:20). Jesus não veio apenas para nos salvar, ele veio para reinar sobre nós. Precisamos da justiça, da paz e da alegria do Espírito Santo.Venha o teu reino e seja feita a sua vontade! Pra Débora

19/11/2011 Você está em Cristo?

Estar em Cristo é algo maravilhoso! Ser uma nova criatura, saber que as coisas velhas passaram e tudo se fez novo II cor 5:17, desfrutar de benção e promessas, ser coberto de graça e misericórdia todos os dias, estar tranqüilo em Deus sabendo que, nenhuma condenação há  para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito. Rm 8: 1.

Devemos mesmo nos afastar do pecado não andando segundo a carne, mas não podemos esquecer que devemos ser cheios do Espírito, andar em Espírito, ou seja, desejar ter intimidade com Deus em todo o tempo. Você está em Cristo e isto é algo maravilho, sobrenatural e eterno. Abraços Pr. Hélcio

Ore pela paz de Jerusalém – 16 a 30.11.2011


Celebrai com júbilo a ELOHIM, todas as terras. Cantai a glória do Seu Nome; dai glória ao Seu louvor. Dizei a ELOHIM: Quão tremendo és TU nas Tuas obras! Pela grandeza do Teu poder se submeterão a Ti os Teus inimigos. Todos os moradores da Terra Te adorarão e Te cantarão; cantarão o Teu Nome. (Selá). Vinde, e vede as obras de ELOHIM: é tremendo nos Seus feitos para com os filhos dos homens. Converteu o mar em terra seca; passaram o rio a pé; ali nos alegramos nELE. ELE domina eternamente pelo Seu poder; os Seus olhos estão sobre as nações; não se exaltem os rebeldes. (Selá). Bendizei, povos, a ELOHEINU, e fazei ouvir a voz do Seu louvor, Ao que sustenta com vida a nossa alma, e não consente que sejam abalados os nossos pés. Pois TU, ó ELOHIM, nos provaste; TU nos afinaste como se afina a prata. TU nos puseste na rede; afligiste os nossos lombos, fizeste com que os homens cavalgassem sobre as nossas cabeças; passamos pelo fogo e pela água; mas nos trouxeste a um lugar espaçoso. Entrarei em Tua casa com holocaustos; pagar-Te-ei os meus votos, os quais pronunciaram os meus lábios, e falou a minha boca, quando estava na angústia. Oferecer-Te-ei holocaustos gordurosos com incenso de carneiros; oferecerei novilhos com cabritos. (Selá). Vinde, e ouvi, todos os que temeis a ELOHIM, e eu contarei o que ELE tem feito à minha alma. A ELE clamei com a minha boca, e ELE foi exaltado pela minha língua. Se eu atender à iniqüidade no meu coração, o SENHOR não me ouvirá; mas, na verdade, ELOHIM me ouviu; atendeu à voz da minha oração. Bendito seja ELOHIM, que não rejeitou a minha oração, nem desviou de mim a Sua misericórdia

(Salmo 66.1-20)

Demos ações de graças a YHVH, porque ELE é o Todo Poderoso, o SENHOR absoluto, Único e que não divide Sua glória com absolutamente ninguém… e alah é nada! O SENHOR é vitorioso! O SENHOR tem Seus princípios estabelecidos e nada nem ninguém pode alterá-los. Sua plena vontade será estabelecida na Terra como ela já foi e está estabelecida no céu! HalleluYAH! Sua misericórdia para com Seu povo nunca termina! ELE segue batendo à porta do coração de cada judeu e gentio para que seja conhecido e recebido como SENHOR e Salvador.

Semana passada, meu coração estava muito apertado pelas notícias concernentes ao Irã e as sombrias perspectivas, a ‘olho nú’, sobre a situação em Israel. Como já devem saber no dia 08 último, a Agência Internacional de Energia Atômica (IAEA), com seu novo líder (depois da administração corrupta do egípcio muçulmano El Baradei, que acobertou o programa nuclear ‘uraniano’ durante anos), liberou o esperado relatório confirmando que Irã está desenvolvendo armamento nuclear (embora desmentido pelo Irã)… que seu programa não tem cunho pacífico. Isso era óbvio. O que não relata é o quanto o Irã está próximo desse alvo, como declarou Netanyahu, dizendo que ‘está mais próximo do que se possa imaginar’. O assustador do relatório é que Irã teria criado modelos experimentais e realizado pesquisas que incluíram catorze projetos de ogivas nucleares modeladas para mísseis shahab, cujo alcance é superior a 1900 km, o suficiente para atingir Israel.

Nas duas últimas semanas, o noticiário tem apontado para as manobras de guerra e de defesa que Israel tem realizado (dentro e fora de seu território). Da mesma forma, a guerra de palavras e envio de mensagens tem sido intensa. Os jornais britânicos anunciaram o preparo de Israel e da coligação EUA-Reino Unido num possível ataque contra Irã. Este, em contrapartida, lançou ameaças contra Israel, declarando que seus aliados hisb’allah, hamas e Síria atacarão Israel e atingirão Tel Aviv de imediato.

Os jornais de Teerã anunciavam que quatro mísseis destruiriam a ‘minúscula’ Israel… O mesmo comentarista (Saad-allah Zarey), um veterano comentarista militar e amigo de ali khamenei, afirmou que causariam à entidade sionista milhões de mortes. Prosseguiu zombando de Israel, atestando que nem 100 bombas israelenses seriam capazes de danificar a nação ‘uraniana’, 80 vezes maior do que seu oponente, e que as chances de que EUA e Israel ataquem o Irã é remota. Outro jornal evidenciou a fragilidade dos EUA por causa do Iraque e Afeganistão e o despreparo e derrota de Israel nos 33 dias de guerra contra hisb’allah.

Por causa da sua força eu Te aguardarei; pois ELOHIM é a minha Alta Defesa. O DEUS da minha misericórdia virá ao meu encontro; ELOHIM me fará ver o meu desejo sobre os meus inimigos. Não os mates, para que o meu povo não se esqueça; espalha-os pelo Teu poder, e abate-os, ó SENHOR, nosso escudo. Pelo pecado da sua boca e pelas palavras dos seus lábios, fiquem presos na sua soberba, e pelas maldições e pelas mentiras que falam. Consome-os na Tua indignação, consome-os, para que não existam, e para que saibam que ELOHIM reina em Jacó até os fins da Terra (Selá)… Eu, porém, cantarei a Tua força; pela manhã louvarei com alegria a Tua misericórdia; porquanto TU foste o meu Alto Refúgio, e proteção no dia da minha angústia. A Ti, ó Fortaleza minha, cantarei salmos; porque ELOHIM é a minha Defesa e o DEUS da minha misericórdia” (Salmo 59. 9-13,16,17) – seja essa a posição de cada israelense; seja essa a posição de cada líder em Israel, quer Netanyahu, Ehud Barak, quer Benny Gantz, ministros e parlamentares, buscando a face do SENHOR pelas estratégias dELE para esse tempo em que sérias decisões devem ser tomadas.

Mas pela Tua grande misericórdia os não destruíste nem desamparaste, porque és DEUS clemente e misericordioso. Agora, pois, ELOHEINU HaEL HaGADOL HaGIBOR v’HaNORA (nosso  DEUS, DEUS Grande, Poderoso e Terrível), que guardas a aliança e a beneficência, não tenhas em pouca conta toda a aflição que nos alcançou a nós, aos nossos reis, aos nossos príncipes, aos nossos sacerdotes, aos nossos profetas, aos nossos pais e a todo o Teu povo, desde os dias dos reis da Assíria até o dia de hoje” (Neemias 9.31,32) – que cada judeu, como David, tenha a consciência de aliança, da aliança com EL Chai, DEUS Vivo! Que cada homem se lembre, ao ver seu órgão circuncidado, de que tem aliança com o EL GIBOR, DEUS Todo Poderoso. E, por causa dessa consciência, por saber quem é, saia a enfrentar o gigante Golias (ahmadinejad, nasrallah, hanyieh, bashar assad), porque sabe Quem é Aquele com quem tem aliança. Que cada judeu messiânico, ao ver seu coração circuncidado, conheça seus direitos e deveres na aliança com YHVH por YEHOSHUA e compartilhe, no poder e na autoridade de Ruach HaKódesh, o dom da Vida e da Esperança com outros, pois YAH está em controle.

David, porém, disse ao filisteu: Tu vens a mim com espada, e com lança, e com escudo; porém eu venho a ti em Nome de YHVH Tsevaot, ELOHEI Maarchot Israel (SENHOR dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel), a Quem tens afrontado. Hoje mesmo o SENHOR te entregará na minha mão, e ferir-te-ei, e tirar-te-ei a cabeça, e os corpos do arraial dos filisteus darei hoje mesmo às aves do céu e às feras da Terra; e toda a Terra saberá que há DEUS em Israel; e saberá toda esta congregação que o SENHOR salva, não com espada, nem com lança; porque do SENHOR é a guerra, e ELE vos entregará na nossa mão” (1 Samuel 17.45-47) – que essa consciência de aliança os leve a entender que qualquer incircunciso que os afronte, em verdade está afrontando a YHVH Tsevaot, ELOHEI Maarchot Israel, o DEUS dos exércitos de Israel, seu Comandante em Chefe, o Príncipe dos exércitos, diante de Quem Yehoshua (Josué) teve que tirar as sandálias. Desejem os israelenses lutar as batalhas do SENHOR, para a Sua glória e a Sua honra, para que as nações de toda a Terra saibam que há DEUS em Israel, o Único e Verdadeiro SENHOR!

Algo que parece fugir ao entendimento da sociedade ocidental e de líderes mundiais é aquilo que está descortinado aos olhos da liderança em Israel (e que deveria ser claro à noiva do Cordeiro): ‘mahmoud ahmadinejad é um outro ‘hitler’, com o objetivo claro de finalizar o que aquele ditador não conseguiu levar a termo – exterminar os judeus’. Talvez o mundo não compreenda, não perceba (mas a noiva do Cordeiro deveria) as profundas marcas e memórias que o Shoah (holocausto) deixaram e que a célebre frase ‘holocausto nunca mais’ não é só uma frase, mas um moto de vida que ditará a política a ser adotada contra qualquer um que ameace a existência de Israel e do povo judeu.

Clamemos para que esse moto ‘holocausto nunca mais’ não seja o que guie as decisões em Israel, mas sim a Palavra de YAH, Sua perfeita vontade, em Nome do SENHOR JESUS.

Especulações sobre especulações – ainda que ‘meras’ especulações, nossos ouvidos devem estar atentos, alertas para entendermos que momentos vivemos, para ouvirmos o que o SENHOR tem a nos dizer.

EUA continuam pressionando Israel para não atacar as instalações nucleares ‘uranianas’, desejando tentar novas sanções, que têm falhado pelo simples fatos de que as inescrupulosas Rússia (auxílio na construção de reatores atômicos iranianos) e China (importadora massiva do petróleo iraniano) são parceiros econômicos do Irã. Todas as tentativas de sanções mais rigorosas pelo Conselho de Segurança da ONU têm sido vetadas pelos dois países. Logo, a política das sanções é rota… Diplomacia, desde o início, não pode ser usada, porque o Irã recusou-se a conversar. Agora, menos ainda.

As sabotagens das centrífugas iranianas pelo vírus Stuxnet e, atualmente, Duqu, foram válidas, retardando o avanço nuclear, mas não invalidando-o. Segue a todo vapor. As ameaças constantes fizeram com que o Irã se preocupasse em construir centrífugas e instalações nucleares subterrâneas, tornando um ataque aéreo ineficaz. Duas alternativas para paralisar o Irã poderiam ser adotadas: ataque militar ou mudança do regime. Essa última possibilidade também foi desperdiçada, após a eleição fraudulenta de 2009, quando o povo se levantou em revolta e as nações ocidentais calaram-se.

Atualmente, a única opção ainda não foi praticada. De acordo com especialistas, um ataque contra tais instalações sequer acabariam com o programa nuclear do Irã, mas o retardaria. Não seria como os ataques perpetrados por Israel contra o reator atômico de Osirak, Iraque, em 1981, e em 2007 contra o reator sírio. Hoje, Irã tem centenas de instalações nucleares e bem guardadas. Israel não poderia fazê-lo sozinha. Entretanto, embora obama precise desesperadamente do voto dos judeus americanos nas próximas eleições (2012), não poderia permitir a elevação exorbitante do preço do barril de petróleo, como conseqüência direta a ser amargada pelo ocidente, caso Israel ataque, em razão do Estreito de Hormuz (única passagem de exportação de petróleo de grandes áreas produtoras, passando diariamente, 16 a 17 milhões de barris de petróleo ou 40% do petróleo mundial. Desde 1997, o Irã apóia o livre transporte de petróleo pelo estreito, reservando a si o direito de fechar a rota em caso de ameaça ou ataque). Aliás, se isso acontecesse, o mundo entraria e forte recessão, principalmente por causa dos EUA. Além disso, é provável que os EUA não tenham o orçamento para uma guerra contra o Irã.

Cabe a Netanyahu e ao governo de Israel tomar uma decisão, e as opões não são boas: aceitar um Irã com armamento nuclear ou assumir as conseqüências de um ataque surpresa. Quais seriam elas (ainda conjecturando)?

- ataque por parte dos ‘capangas’ de ahmadinejad – hisb’allah, hamas e jihad islâmica – desde sul do Líbano e de Gaza contra Israel.

- ataques terroristas a alvos israelenses e norte-americanos, por onde a influência iraniana se infiltrou (células terroristas aquiescentes dispersas pelos EUA, em conexão com os cartéis mexicanos, com Venezuela de Hugo Chávez, nas fronteiras da selva Amazônica e Foz do Iguaçu).

- uso de armas convencionais e não convencionais (biológicas e químicas) pelo Irã contra Israel.

- bloqueio do Estreito de Hormuz. Irã aperfeiçoou a ‘batalha de guerrilha’ no golfo pérsico usando minas, mísseis anti-navios e pequenas embarcações explosivas.

- um ataque poderia agregar a população iraniana a favor do regime de ali khamenei e ahmadinejad.

Na balança de riscos-benefícios, o prato segue pesando para o lado dos custos.

Clamemos sobre Israel a unção que estava sobre os filhos de Issachar, ‘destros na ciência dos tempos para saberem o que Israel devia fazer e com seus irmãos obedecendo às suas ordens’ (1 Crônicas 12.32). Derrame o SENHOR Sua sabedoria sobre a liderança em Israel, fortaleça-a e lhe dê clareza e objetividade. Que Israel não dependa da ação de outros países, mas dependa de ELOHEI Israel para qualquer atitude que tome. Que Israel não dependa dos EUA para lhe autorizar qualquer ação, mas que dependa do SENHOR, porque os interesses de ambos são diametralmente opostos. Que os interesses de Israel se inclinem para os interesses do SENHOR YHVH e não para os interesses das nações ocidentais.

Que Israel cesse de desejar ser como as nações da Terra (1 Samuel 8.19,20); que cesse o desejo de Israel de fazer parte da UE e se submeter, futuramente, ao anti-cristo. Que o SENHOR não permita tal cobertura sobre Israel, pois ELE mesmo afirma que: “E o que veio à vossa mente de modo algum sucederá, quando dizeis: Seremos como os gentios, como as outras famílias da Terra, servindo ao madeiro e à pedra. Vivo EU, diz o SENHOR DEUS, que com mão forte, e com braço estendido, e com indignação derramada, hei de reinar sobre vós. E vos tirarei dentre os povos, e vos congregarei das terras nas quais andais espalhados, com mão forte, e com braço estendido, e com indignação derramada. E vos levarei ao deserto dos povos; e ali face a face entrarei em juízo convosco; como entrei em juízo com vossos pais, no deserto da terra do Egito, assim entrarei em juízo convosco, diz o SENHOR DEUS. Também vos farei passar debaixo da vara, e vos farei entrar no vínculo da aliança” (Ezequiel 20.32-37).

Clamemos por um mesmo espírito sobre todo Israel e dos judeus que ainda vivem no ‘cativeiro das nações’, que funcionem ‘unidos como um só homem’, como foram quando tiveram que tomar a decisão contra os filhos de Binyamin (Juízes 20.1,8,11) ou quando para ouvir a Palavra de YHVH (Ezra 3.1,9; Neemias 8.1). Clamemos pela unidade na aliança com ELOHEI Israel.

Que o Nome de YHVH seja exaltado em toda a ação de Israel, em Nome do SENHOR JESUS CRISTO. Que ELE receba toda a glória e só ELE seja reconhecido como Aquele que dá livramento, que salva, que guarda Seu povo.

Aquelas são especulações. Mas, precisamos olhar para o que diz o SENHOR e Sua Palavra. Como lhes escrevi acima, meu coração estava angustiado com todas essas más perspectivas contra Israel. Confesso que, antes de iniciarmos a oração, sentia o desejo de dizer ao SENHOR: ‘Olha, o SENHOR não está vendo o que está acontecendo? Não vê que as nações estão tripudiando de Israel? Não vê que Israel está cercada de inimigos?’ (como se quisesse e pudesse chacoalhar a DEUS…). Mas, enquanto orávamos, o SENHOR me deu uma Palavra:

Agora se congregaram muitas nações contra ti, que dizem: Seja profanada, e vejam os nossos olhos o seu desejo sobre Sião. Mas não sabem os pensamentos do SENHOR, nem entendem o Seu conselho; porque as ajuntou como gavelas numa eira. Levanta-te e trilha, ó filha de Sião; porque EU farei de ferro o teu chifre, e de bronze as tuas unhas; e esmiuçarás a muitos povos, e o seu ganho será consagrado ao SENHOR, e os seus bens ao SENHOR de toda a Terra” (Miquéias 4:11-13).

E como essas palavras me acalentaram!!! O SENHOR me disse: EU estou no controle! ELE nada faz sem que antes avise Seus servos, os profetas. A Palavra está escrita para que a confessemos em fé, crendo que ela cumprirá o propósito para o qual foi lançada. Cada vez que formos orar por Israel (e por qualquer outro assunto), busquemos aquelas que estão no coração do SENHOR para que sejam geradas na intercessão! Elas darão fruto a 100:1, certamente!

Certamente Israel não será destruída – O SENHOR não permitirá que isso aconteça – não por ela em si, mas por causa do SENHOR mesmo, para que Seu Nome seja exaltado, solicitado, santificado, requisitado entre os povos (Ezequiel 36). ELE o fará por causa do Seu Grande Nome que foi profanado entre as nações da Terra.

Cada vez que formos orar por Israel, nunca esqueçamos de que o propósito final para a restauração de Israel tem a ver com a glória de Seu Nome, tem a ver com ELE mesmo!!!

Porque os Meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os Meus caminhos, diz o SENHOR. Porque assim como os céus são mais altos do que a Terra, assim são os Meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os Meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos. Porque, assim como desce a chuva e a neve dos céus, e para lá não tornam, mas regam a terra, e a fazem produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come, assim será a Minha Palavra, que sair da Minha boca; ela não voltará para Mim vazia, antes fará o que Me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei. Porque com alegria saireis, e em paz sereis guiados; os montes e os outeiros romperão em cântico diante de vós, e todas as árvores do campo baterão palmas. Em lugar do espinheiro crescerá a faia, e em lugar da sarça crescerá a murta; o que será para o SENHOR por nome, e por sinal eterno, que nunca se apagará” (Isaías 55.8-13).

O Espírito me faz recordar de mais uma das muitas mentiras descritas pelo mundo muçulmano e que o SENHOR desmente agora: ‘a ressurreição dos mortos não acontecerá até que os muçulmanos lutem contra os judeus e os exterminem… As árvores e rochas dirão: ó, muçulmanos, atrás de mim há um judeu, vinde e matai-o’. O SENHOR está dizendo que as árvores e montes e outeiros romperão em cântico diante deles, dos que buscam ao SENHOR, que festejarão em vez de denunciá-los.

Cada pensamento se confirma com conselho e com bons conselhos se faz a guerra” (Provérbios 20.18) – que Netanyahu seja cercado de bons conselheiros, homens e mulheres segundo o coração de DEUS, inspirados pelo Espírito de YHVH para aconselhá-lo no que fazer, como e quando agir, pois: “Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu… tempo de guerra, e tempo de paz” (Eclesiastes 3.1,8b). Que os corações sejam inclinados para ouvirem a voz de YAH guiando-os a toda verdade e inclinados para Sua perfeita vontade. Que o SENHOR lhe fale em sonhos, visões, através das Escrituras, por meio de conselheiros.

“Ninguém te poderá resistir, todos os dias da tua vida; como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei nem te desampararei. Esforça-te, e tem bom ânimo; porque tu farás a este povo herdar a terra que jurei a seus pais lhes daria. Tão-somente esforça-te e tem mui bom ânimo, para teres o cuidado de fazer conforme a toda a lei que Meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que prudentemente te conduzas por onde quer que andares. Não se aparte da tua boca o ‘sefer haTorah’ ( livro desta lei); antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido” (Josué 1.5-8) – essa mesma unção esteja sobre Netanyahu, para capacitá-lo à boa obra para a qual o SENHOR o escolheu. Não se aparte de sua boca a Torah, que medite nela dia e noite e, porque elas testificam sobre o SENHOR JESUS, que ele tenha um encontro com seu SENHOR e Salvador, bem como toda sua casa: “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de Mim testificam” (João 5.39), para que seus caminhos e dos do povo de Israel sejam prósperos e tudo lhes vá bem.

Diz-se que, quando os jatos foram enviados a atacar o reator nuclear do Iraque, em 1981, o então 1º Ministro de Israel, Menachem Begin, permaneceu o tempo inteiro recolhido só orando. Seja esse o exemplo para cada líder político, militar, civil, religioso em Israel. Seja esse o exemplo para todo o Israel nesse momento.

O SENHOR ouviu o clamor de Seu povo, maltratado pela escravidão egípcia (Êxodo 2.23-25; 3.7-10) e lembrou-Se da promessa feita a seus antepassados, a Avraham, Itschaq, Israel, a Yosef. O SENHOR continua o mesmo, ELE ainda é o DEUS de Avraham, Itschaq e Yaacov, e Suas promessas vigoram até o dia de hoje e para sempre. Que o doce Ruach HaKódesh nos leve em gemidos inexprimíveis e dores de parto para clamarmos por eles, como se fôssemos nós os ‘escravos no Egito’ (físico e espiritual), para que, como intercessores, tomando o lugar deles, sejamos ouvidos e o SENHOR ‘Se lembre’ e envie libertação – que possam reconhecer ao Libertador de Israel, YEHOSHUA HaMASHIACH e à Sua libertação para ter livre acesso ao PAI.

No último sábado, uma grande explosão aconteceu numa base militar, há 45 km de Teerã, matando 17 pessoas, incluindo um general brigadeiro, veterano militar considerado o ‘principal arquiteto dos dogmas da guarda revolucionária iraniana (que é a instituição por trás de todo o ‘clero’ iraniano) e do seu poder armamentista e persuasivo’, figura tão estimada que o próprio ali khamenei foi ao seu enterro. Os iranianos declaram que foi um acidente ocasionado pela reposição de explosivos convencionais. Especula-se a participação de Israel (Mosad) nessa explosão. Ainda estão sugerindo que esse foi um acidente causado enquanto um dispositivo nuclear era colocado em um míssel (o que corroboraria com as palavras de Netanyahu sobre a avançada etapa nuclear em que se encontra o Irã).

Que explosões como essas aconteçam repetidamente, destruindo armazéns de equipamentos bélicos no Irã, na Síria, no Líbano, em Gaza, bem como as instalações nucleares iranianas – vidas, ao contrário, sejam poupadas, para que saibam que há DEUS em Israel e O reconheçam como seu SENHOR e Salvador pessoal.

Clamemos para que o SENHOR envie abalos sísmicos às partes onde estão as instalações nucleares iranianas. Sejam poupadas as vidas, para que conheçam o poder de YAH e se submetam a ELE, em Nome de YEHOSHUA HaMASHIACH. Mas, que tudo o que traz destruição naquela nação seja engolida por terremotos, como quando a terra abriu-se para engolir Coré, Abirão e Datã e todos os seus descendentes e pertences, porque se levantaram contra Moshe e Aharon, contra os ungidos do SENHOR (Números 16).

Que o SENHOR dissipe os povos que desejam a guerra (Salmo 68.30b).

A Palavra do SENHOR, que veio a Jeremias, o profeta, contra Elão (Irã), no princípio do reinado de Zedequias, rei de Judá, dizendo: Assim diz o SENHOR dos Exércitos: ‘Eis que EU quebrarei o arco de Elão, o principal do seu poder (seria o programa nuclear ‘uraniano’?). E trarei sobre Elão os quatro ventos dos quatro cantos dos céus, e os espalharei na direção de todos estes ventos; e não haverá nação aonde não cheguem os fugitivos de Elão. E farei que Elão tema diante de seus inimigos e diante dos que procuram a sua morte; e farei vir sobre eles o mal, o furor da Minha ira, diz o SENHOR; e enviarei após eles a espada, até que venha a consumi-los. E porei o Meu trono em Elão; e destruirei dali o rei e os príncipes (ali khamenei, ahmadinejad e os mulahs?) diz o SENHOR. Acontecerá, porém, nos últimos dias, que farei voltar os cativos de Elão, diz o SENHOR’ (para que se cumpra Ezequiel 38?)” (Jeremias 49.34-39) – que o SENHOR venha com Seu sopro dos quatro cantos, trazendo destruição ao ‘arco do Elão, o principal de seu poder’.  Que os tiranos e opressores em Israel sejam removidos (‘príncipes e rei’), para que ELE Se assente no trono do Elão, no coração de cada persa, para a glória do Seu Nome. Que aqueles que amaldiçoam e perseguem Israel sejam expulsos com os quatro ventos. Que o cativeiro que a religião muçulmana estabelece contra a aliança do Altíssimo seja quebrado e as vidas livres para conhecerem ao verdadeiro e único DEUS, ELOHEI Israel. Que o Seu amor seja aquele que quebre as cadeias da impiedade, da incredulidade e da cegueira no meio do Irã, em Nome do SENHOR JESUS.

Depois disse DEUS a Jacó: Levanta-te, sobe a Betel, e habita ali; e faze ali um altar ao DEUS que te apareceu, quando fugiste da face de Esaú teu irmão… E levantemo-nos, e subamos a Betel; e ali farei um altar ao DEUS que me respondeu no dia da minha angústia, e que foi comigo no caminho que tenho andado… E partiram; e o terror de DEUS foi sobre as cidades que estavam ao redor deles, e não seguiram após os filhos de Jacó” (Gênesis 35:1,3,5) – que o SENHOR gere terror no coração dos Seus inimigos (inimigos de Israel), para que cesse toda a  perseguição. Então Israel saberá que esse temor veio da parte do SENHOR que livra Seu povo.

Em o SENHOR querendo utilizar Israel para batalhar contra o Irã, ou mesmo contra Síria, Líbano, Gaza, que ELE dê olhos de águias a todos os soldados das FDI; estejam eles bem preparados e alertas. As estratégias de combate sejam surpreendentes, porque vêm do céu (como os conselhos que YAH dava a David, pegando o inimigo de surpresa). Que o SENHOR guarde os espias no meio dos inimigos, e que se vejam não como gafanhotos, mas como aqueles que têm aliança com YHVH, o DEUS e Criador do Universo, que lhes entregará nas mãos os inimigos para que sejam comidos como pão (a exemplo de Yehoshua e Calev). Que os profetas denunciem as estratégias inimigos (como Eliseu ao rei de Israel). Que o SENHOR seja o Guarda que vigia e zela por Seu povo, impedindo baixas no meio de Israel. Coragem, ousadia e intrepidez por parte dos soldados em Israel – que eles tenham se santifiquem antes da batalha, tenham seus corações circuncidados pelo Espírito de YHVH, e reconheçam a Pessoa de YEHOSHUA HaMASHIACH (Êxodo 19.10 + João 17.17) – sejam despertados pela Palavra de YHVH, pela pregação do Evangelho. Venha o avivamento sobre as FDI.

Por que se amotinam os gentios, e os povos imaginam coisas vãs? Os reis da terra se levantam e os governos consultam juntamente contra o SENHOR e contra o seu ungido, dizendo: ‘Rompamos as Suas ataduras, e sacudamos de nós as Suas cordas’. Aquele que habita nos céus se rirá; o SENHOR zombará deles

(Salmo 2.1-4)

Desafortunadamente, como escrevi há duas semanas, a UNESCO (Organização Educacional, Científica e Cultural das Nações Unidas) aprovou a licitação dos ‘árabes que vivem em Israel’ para tornarem-se membro pleno daquela organização. 107 nações votaram a favor, entre elas África do Sul, China, Rússia, Brasil, Índia e França. Dentre os 14 votos contrários, Canadá, EUA, Alemanha foram alguns deles. Inglaterra, para ‘variar’, se absteve (como sempre).

Como primeira medida, os árabes exigiram  que Chevron seja reconhecido como pertencente a eles, bem como exigem o Mar Salgado, relacionando esses dois sítios com as ‘profundas raízes árabes’… Quanta mentira, quanto descaramento! SENHOR, olha o que eles estão fazendo e tramando… Vem com Tua justiça e justifica ao Teu povo de Israel.

Com essa medida, congressistas norte-americanos aprovaram a lei tornando ilegal a transferência de quaisquer fundos às entidades da ONU que reconhecessem um estado árabe (sem conversações de paz), cancelando a transferência de 60 milhões de dólares àquela entidade. Além disso, bloquearam a transferência direta de fundos para os árabes que vivem em Israel (200 milhões de dólares). Canadá e Israel fizeram o mesmo. Com essas medidas, o orçamento anual da UNESCO caiu para 30% de sua operação.

Além disso, Israel suspendeu a transferência para o governo de Abbas dos impostos que são recolhidos em Israel e confirmou o retorno às construções em Judéia, Samaria e Jerusalém. Certamente, os árabes ‘estrebucharam’, afirmando que isso era ‘declaração de guerra’, ao que Netanyahu respondeu que, com a apresentação da solicitação do reconhecimento unilateral de um estado árabe, os acordos de Oslo foram quebrados e Israel não se via mais na obrigação de transferir recursos coletados.

Os árabes que vivem em Israel intentavam, animados pela aceitação na UNESCO, entrar com solicitação em outras 16 organizações, como a WHO (Organização Mundial da Saúde), WTO (Organização Mundial do Comércio), ITU (União Internacional das Telecomunicações), entre outras. Entretanto, com os recursos financeiros cortados, dois dias depois da aprovação, o senhor Ban Ki Moon, secretário geral da ONU, um homem que sempre apoiou e encorajou os árabes em seus planos políticos de estabelecer um estado independente e de modo unilateral, mudou repentina e drasticamente de posição, jogando suas convicções na lata do lixo, por causa de dinheiro… declarando que os ‘árabes que vivem em Israel’ deveriam se contentar com a posição na UNESCO e parar com as solicitações, porque não trariam benefício aos árabes e a ninguém! Declarou que ‘a tentativa de reconhecimento de um estado árabe em terras de Judéia, Samaria e Jerusalém poderia impactar a vida de milhões de pessoas que não mais receberão fundos para suas necessidades e sofrerão por causa das ações dos ‘árabes que vivem em Israel’’

Louvamos a YAH pelos cristãos posicionados nos EUA e no Canadá. Louvamos ao SENHOR pelas medidas contrárias à vontade, inclusive de obama, mas que ganharam força, porque há um povo compromissado com o SENHOR naquelas nações! Que o SENHOR abençoe àqueles que votaram por Sua causa e não contrários a ela. Que o SENHOR tenha misericórdia daqueles que votaram contra Sua Palavra e toque profundamente em seus corações para que se arrependam. Que o SENHOR venha com juízo sobre tais vidas, porque o juízo de YAH é carregado de Sua misericórdia (para que busquem a Sua face, se convertam a ELE e, em arrependimento, testemunhem do que ELE lhes fez).

Esse foi um teste para o que importava, a votação do conselho de segurança da ONU, em 11.11.2011. Com os ataques de Gaza a Israel, com as medidas financeiras contra a UNESCO, com o euro sendo abalado, o SENHOR mudou a sorte de Israel – e está dizendo às nações: ‘não toquem na menina do Meu olho’: “Eis que seguramente poderão vir a juntar-se contra ti, mas não será por Mim; quem se ajuntar contra ti cairá por causa de ti. Toda a ferramenta preparada contra ti não prosperará, e toda a língua que se levantar contra ti em juízo tu a condenarás; esta é a herança dos servos do SENHOR, e a sua justiça que de mim procede, diz o SENHOR” (Isaías 54.15,17).

Na semana passada, Colômbia, França e Reino Unido disseram que se absteriam do voto, o mesmo esperado de Portugal, Alemanha e Bósnia. Gabão e Nigéria ainda estavam indecisos. China, Rússia, Índia, Líbano, África do Sul e Brasil já haviam declarado seu apoio aos árabes. Dos nove votos esperados para aprovação e encaminhamento para a assembléia geral da ONU com recomendação positiva, ainda que houvesse a ameaça de veto por parte dos EUA, as quinze nações envolvidas aprovaram um relatório declarando sua ‘ inabilidade em fazer uma recomendação unânime’.

Com esse grande desapontamento, a população árabe estimulada à revolta pelas próprias autoridades, pode criar distúrbios (a dissimulação é tão grande que a responsabilidade pelas mazelas políticas de Abbas sempre recaem sobre Israel e não sobre sua péssima e corrupta gestão) e testemunharmos o início da 3ª intifada.

Clamemos para que todo o espírito de violência seja manietado, amordaçado, atados os pés, vendados os olhos, para que não seja liberado e cause transtornos e mortes aos árabes e aos judeus.

Que o SENHOR, SHOMER Israel, o Sentinela de Israel, guarde o povo. Que o PAI das luzes ilumine os caminhos de todos aqueles que lidam com a segurança e defesa de Israel, para que, com olhos de águia, possam prever e cortar todo o mal pela raiz, prevenindo ataques e pegando o inimigo de surpresa. Que os árabes sejam mantidos em suas casas, por causa de fortes chuvas, neve ou quaisquer outros impedimentos naturais, que minem seu desejo de causar distúrbios.

Sejam à uma confundidos e envergonhados os que buscam a minha vida para destruí-la; tornem atrás e confundam-se os que me querem mal… Sejam confundidos e consumidos os que são adversários da minha alma; cubram-se de opróbrio e de confusão aqueles que procuram o meu mal… Sejam confundidos, e voltem para trás todos os que odeiam a Sião” (Salmo 40.14; 71.13; 129.5) – que o SENHOR traga confusão ao arraial do inimigo e não consiga ele se levantar em unidade para atacar Israel, em Nome de JESUS.

Toda ira e ódio contra Israel sejam dissipados, em Nome do SENHOR JESUS. Que sejam confrontados em todo esse ódio, como foi confrontado Esav ao encontrar-se com Yaacov, depois de anos (“Então Esaú correu-lhe ao encontro, e abraçou-o, e lançou-se sobre o seu pescoço, e beijou-o; e choraram” – Gênesis 33.4).

Shalu shalom Yerushalaim’ (Salmo 122.6) – clamemos pela paz de Jerusalém; por causa da Casa do SENHOR, que haja paz dentre de seus muros.

Os aflitos e necessitados buscam águas, e não há, e a sua língua se seca de sede; EU o SENHOR os ouvirei, EU, ELOHEI Israel não os desampararei. Abrirei rios em lugares altos, e fontes no meio dos vales; tornarei o deserto em lagos de águas, e a terra seca em mananciais de água. Plantarei no deserto o cedro, a acácia, e a murta, e a oliveira; porei no ermo juntamente a faia, o pinheiro e o álamo. Para que todos vejam, e saibam, e considerem, e juntamente entendam que a mão do SENHOR fez isto, e o Santo de Israel o criou

(Isaías 41.17-20)

Desde o 8º dia da festa de Sucot (Shemini Atseret), a oração por chuvas é incluída nas orações diárias dos judeus, até o último dia de Pêssach (março-abril): ‘HaSHEM faz o vento soprar e a chuva cair’.

Israel tem sofrido, nos últimos cinco a sete anos, com baixas quantidades de chuvas, levando o Qineret (o maior reservatório de água de Israel) a níveis bastante perigosos para a sobrevida do ecossistema de todo Vale do Jordão.

Louvado seja o SENHOR que tem enviado chuvas torrenciais ao norte e centro de Israel neste fim de ano (as chuvas serôdias), bem como tem feito cair neve sobre o Hermon. No último final de semana, chuvas intensas caíram até sobre Beer Sheva (Negev). Mais chuvas e neve estão previstas para esta semana.

Clamemos para que o SENHOR seja misericordioso e derrame Suas chuvas e neve sobre os necessitados de Israel e as estatísticas sejam todas mudadas, porque o SENHOR tem mudado a sorte de Seu povo!

Porquanto tudo o que em trevas dissestes, à luz será ouvido; e o que falastes ao ouvido no gabinete, sobre os telhados será apregoado

(Lucas 12.3)

É melhor confiar no SENHOR do que confiar nos príncipes

(Salmo 118.9)

Semana passada, depois do discurso inicial da reunião do G20, em Cannes, sarkosy e obama saíram para um ambiente reservado para entabular conversações. Não tendo conhecimento de que seus microfones ainda estavam ligados, foram ouvidos pelos jornalistas que permaneciam na sala ao lado.

Disse sarkosy: ‘eu não posso mais suportar Netanyahu, ele é um mentiroso’. obama disse: ‘você pode estar cheio dele (não aguentá-lo mais), mas eu tenho que lidar com ele todo dia’.

Os jornalistas que testemunharam essa conversa assinaram um acordo de que manteriam isso em segredo e nada publicariam, mas o assunto veio à tona (Lucas 12.3).

Ao mesmo tempo, em enquete realizada nos EUA, 52.3% da população prefere Netanyahu e obama… A Casa Branca enviou comunicado em que obama afirmou o apoio incondicional dos EUA a Israel e as estreitas relações entre as nações. sarkosy, por sua vez, enviou uma carta pessoal a Netanyahu, prometendo total cooperação com Israel nas sanções contra o Irã, assinando-a de próprio punho (o que não é comum em correspondências diplomáticas) ‘com amizade’.

Clamemos para que essas palavras desabonando Netanyahu sejam revertidas em bênçãos para Israel e para ele mesmo. Que ganhe simpatia do seu eleitorado; que Israel se una em torno dele; que o SENHOR faça calar os políticos do partido de Tzipi Livni, que sempre aproveitam as investidas internacionais contra Netanyahu para desestabilizar seu governo.

Louvado seja o SENHOR que tais pensamentos tenham vindo à baila, para que Israel entenda e perceba que sua dependência, sua suficiência vem do SENHOR e nos dos ‘senhores das nações’.

Que Netanyahu saia fortalecido, emocional, política e espiritualmente dessa situação, em Nome do SENHOR JESUS.

Porque do cume das penhas o vejo, e dos outeiros o contemplo; eis que este povo habitará só, e entre as nações não será contado” (Números 23.9)

Portanto, grandioso és, ó SENHOR DEUS, porque não há semelhante a Ti, e não há outro DEUS senão TU só, segundo tudo o que temos ouvido com os nossos ouvidos. E quem há como o Teu povo, como Israel, gente única na Terra, a quem DEUS foi resgatar para Seu povo, para fazer-Te Nome, e para fazer-vos estas grandes e terríveis coisas à Tua terra, diante do Teu povo, que TU resgataste do Egito, desterrando as nações e a seus deuses? E confirmaste a Teu povo Israel por Teu povo para sempre, e TU, SENHOR, Te fizeste o seu DEUS

(2 Samuel 7.22-24)

Povo único que não será contado entre as nações, assim é Israel. Israel está sendo isolada pelas nações da Terra. E esse senso de rejeição pode levar a duas reações: Israel se volta para seu DEUS; ou Israel rejeita sua origem e busca ser como as nações da Terra (Ezequiel 20.32).

Clamemos para que o povo de Israel, em meio às perseguições, se recorde do DEUS da aliança, do DEUS de Avraham, DEUS de Itschaq e DEUS de Israel (Yaacov) e busque Sua face em quebrantamento e arrependimento. Que a população de Israel volte-se para ELOHIM e não para a religião; que se volte para as Escrituras e não para os escritos e interpretações rabínicas.

Que haja sede e fome pela Palavra, pelas Escrituras e, à medida que lêem, tenham seus olhos abertos e vejam Àquele de Quem falam as Escrituras: “Então disse: Eis aqui venho; no rolo do livro de Mim está escrito. Deleito-Me em fazer a Tua vontade, ó DEUS Meu; sim, a Tua lei está dentro do Meu coração. Preguei a justiça na grande congregação; eis que não retive os Meus lábios, SENHOR, TU o sabes. Não escondi a Tua justiça dentro do Meu coração; apregoei a Tua fidelidade e a Tua salvação. Não escondi da grande congregação a Tua benignidade e a Tua verdade” (Salmo 40.7-10).

Que o Espírito do SENHOR seja derramado sobre cada judeu (em Israel e no cativeiro das nações), para que tenham consciência do pecado, da justiça e do juízo e se convertam ao SENHOR de toda aTerra.

Que toda cegueira espiritual que impede que vejam ao Autor e Consumador de suas vidas seja removido, em Nome do SENHOR JESUS, e sejam capazes de receber o amor que ELE derramou na cruz do Calvário, em forma de sangue e de Sua própria vida.

Que cada judeu reconheça que viver em Israel, depois de 2000 anos de cativeiro e diante de tantos inimigos a cercá-la, é um milagre que só YHVH ELOHEI Israel poderia garantir e realizar. “Porque derramarei água sobre o sedento, e rios sobre a terra seca; derramarei o Meu Espírito sobre a tua posteridade, e a Minha bênção sobre os teus descendentes. E brotarão como a erva, como salgueiros junto aos ribeiros das águas. Este dirá: Eu sou do SENHOR; e aquele se chamará do nome de Jacó; e aquele outro escreverá com a sua mão ao SENHOR, e por sobrenome tomará o nome de Israel” (Isaías 44.3-5) – que água pura seja derramada sobre Seu povo para que seja limpo e purificado e reconheça que YEHOSHUA é DEUS e se submeta ao Seu governo e Reino!

Quando EU os tornar a trazer de entre os povos, e os houver ajuntado das terras de seus inimigos, e EU for santificado neles aos olhos de muitas nações, então saberão que EU sou o SENHOR seu DEUS, vendo que EU os fiz ir em cativeiro entre os gentios, e os ajuntarei para voltarem a sua terra, e não mais deixarei lá nenhum deles

(Ezequiel 39.27,28)

Que o SENHOR traga aqueles que O conhecem e aqueles que ainda não O conhecem para Eretz Israel. Que as portas da aliyah sejam escancaradas para os judeus messiânicos – todo o entrave estabelecido pelos judeus ortodoxos, aqueles que de fato controlam a liberação de vistos, seja derrubado pelo sopro do SENHOR – ‘basta uma só palavra Sua’ – e essa Palavra já foi liberada quando ELE disse: ‘os ajuntarei das nações e não deixarei lá nenhum deles’.

Que os dispersos de Israel que vivem no cativeiro das nações ouçam e obedeçam ao chamado de YAH: que corram apressados para seu refúgio, seu futuro, sua esperança, seu porto seguro, seu destino, o ponto de encontro que YHVH marcou entre eles e seu MESSIAS, YEHOSHUA!

Que todo o atrativo das nações que impede que judeus façam a aliyah sejam removidos, em Nome de YEHOSHUA HaMASHIACH. Que a força desses atrativos pare de agir, seja neutralizada e tomem a decisão de voltar para casa. Tudo o que é abalável seja abalado, para a glória do Seu Nome.

E os resgatados do SENHOR voltarão; e virão a Sião com júbilo, e alegria eterna haverá sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, e deles fugirá a tristeza e o gemido” (Isaías 35.10) – que os judeus messiânicos sejam confrontados pela Palavra e que entendam que continuar a viver no cativeiro das nações é o resultado do pecado de seus antepassados. Retornem com gozo e alegria, júbilo por entenderem que o SENHOR os libertou para que possam adorá-lO livremente na terra dos antepassados.

Mas TU és nosso PAI, ainda que Avraham não nos conhece, e Israel não nos reconhece; TU, ó SENHOR, és nosso PAI; nosso Redentor desde a antiguidade é o Teu Nome” (Isaías 63.16) – clamemos por aqueles que têm ascendência judaica e que o SENHOR está despertando dentre as nações da Terra, como os anussim e os menashim, para que sejam reconhecidos por Israel e a eles seja permitida reintegração por meio da aliyah, como mover de restauração do SENHOR sobre todas as coisas.

Há muitos anussim (forçados – descendentes dos forçados das Inquisições Espanhola e Portuguesa), que desejam retornar à terra de seus antepassados, porque estão sendo despertos pelo próprio Espírito de YHVH para fazê-lo. Entretanto, Israel, ou antes o rabinato em Jerusalém exige a conversão ao judaísmo para que sejam aceitos e recebam cidadania israelense (como direito de retorno dado a todo judeu ou descendente). Há uma urgência no cumprimento desse chamado, como parte importante do cenário que precisa ser edificado para preparar a vinda (regresso) do MESSIAS de Israel, YEHOSHUA, pois, aos sefaraditas (e os anussim são sefaraditas) o SENHOR promete a restauração de posse territorial no Negev, antes da vinda do SENHOR:

E a casa de Jacó será fogo, e a casa de José uma chama, e a casa de Esaú palha; e se acenderão contra eles, e os consumirão; e ninguém mais restará da casa de Esaú, porque o SENHOR o falou. E os do Negev (sul) possuirão o monte de Esaú, e os das planícies, os filisteus; possuirão também os campos de Efraim, e os campos de Samaria; e Benjamim possuirá a Gileade. E os cativos deste exército, dos filhos de Israel, possuirão os cananeus, até Zarefate; e os cativos de Jerusalém, que estão em Sefarade (Península Ibérica) possuirão as cidades do Negev. E subirão salvadores ao monte Sião, para julgarem o monte de Esaú; e o reino será do SENHOR” (Obadias 18-21).

Em pinceladas gerais, o julgamento sobre Edom (Esaú) tem a ver com julgamento do mundo, porque Esav não só se refere a um lugar geográfico, não só se refere a um determinado povo, mas também ao mundo. Quando o monte de Esav for julgado, o reino será do SENHOR e do Seu CRISTO! São acontecimentos dos fins dos tempos. Além disso, a importância do desenvolvimento do Negev para o sustento dos perseguidos de Israel e do Corpo do MESSIAS, durante a grande tribulação, é crucial para o cumprimento da profecia. Da mesma forma que, durante a perseguição da Igreja primitiva o SENHOR preparou lugar de refúgio (Petra, Jordânia, que é a mesma faixa territorial do deserto de Paran, no Negev – que se estende de Jordânia até o Sinai), o SENHOR preparará lugar para Seu povo (Israel e Igreja) perseguidos na grande tribulação – “E a mulher (Israel e Igreja) fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por DEUS, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias” (Apocalipse 12.6).

Sei que estou comentando um assunto extremamente polêmico, mas não posso fugir das convicções que o SENHOR, o ESPÍRITO, tem colocado em meu coração; por isso, compartilho com os irmãos, ainda que de modo bem pincelado. Como os de Beréia, examinando as Escrituras para ver se as coisas são assim (Atos 17.10,11).

Clamemos pelo cumprimento dessas coisas e para que o SENHOR cumpra Sua promessa de resgatar os exilados de Israel, incluindo os anussim, para a glória de Seu Nome.

Assim diz o SENHOR DEUS: Eis que levantarei a Minha mão para os gentios, e ante os povos arvorarei a Minha bandeira; então trarão os teus filhos nos braços, e as tuas filhas serão levadas sobre os ombros” (Isaías 49.22) – que o Corpo do MESSIAS nas nações da Terra assuma esse encargo de levar de volta o povo a Israel, não no sentido figurado, mas com ações práticas, orando para que, ao incentivar um judeu a regressar, o SENHOR traga argumentos suficientes de convencimento; auxilie financeiramente organismos empenhados nessa tarefa (como Operação Êxodo – Ebenezer: www.operacao-exodo.org); levantando clamor para que a economia de Israel cresça a 100:1 e milhares de frentes de trabalho sejam abertas para absorver a mão de obra especializada que está prestes a chegar.

Porque não quero, irmãos, que ignoreis este segredo (para que não presumais de vós mesmos): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado. E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, e desviará de Jacó as impiedades. E esta será a Minha aliança com eles, quando EU tirar os seus pecados. Assim que, quanto ao Evangelho, são inimigos por causa de vós; mas, quanto à eleição, amados por causa dos pais. Porque os dons e a vocação de DEUS são sem arrependimento (irreogáveis). Porque assim como vós também antigamente fostes desobedientes a DEUS, mas agora alcançastes misericórdia pela desobediência deles, assim também estes agora foram desobedientes, para também alcançarem misericórdia pela misericórdia a vós demonstrada. Porque DEUS encerrou a todos debaixo da desobediência, para com todos usar de misericórdia

(Romanos 11.25-32)

Clamemos pelo Corpo do MESSIAS, para que seja comprometido com as causas que ardem no coração do SENHOR. Que seja derrubado o véu da cegueira espiritual que está posto sobre os olhos do Corpo, para que não veja os propósitos de YAH para Israel nesses últimos dias, como parte do cenário a ser preparado para Seu regresso.

Que seja exposta toda a sujeira satânica anti-semítica da teologia da substituição e o Corpo se arrependa genuinamente do modo como tem tratado o ‘irmão mais velho Israel’, se converta de seus maus caminhos e manifeste as obras e os frutos de arrependimento.

Que o SENHOR levante mestres para ensinar Seu povo o ‘mistério de Israel’, descortinando os olhos da Igreja para que veja as promessas ocultas na restauração de Israel e o que significa ‘vida dentre os mortos’ (Romanos 11.15).

Então temerão o Nome do SENHOR desde o poente, e a Sua glória desde o nascente do sol; vindo o inimigo como uma corrente de águas, o Espírito do SENHOR arvorará contra ele a Sua bandeira. E virá um Redentor a Sião e aos que em Jacó se converterem da transgressão, diz o SENHOR. Quanto a Mim, esta é a Minha aliança com eles, diz o SENHOR: o Meu Espírito, que está sobre ti, e as Minhas Palavras, que pus na tua boca, não se desviarão da tua boca nem da boca da tua descendência, nem da boca da descendência da tua descendência, diz o SENHOR, desde agora e para todo o sempre

(Isaías 59.19-21)

Que as bênçãos do Altíssimo sejam sobre sua vida e de toda sua casa, para a glória, a honra, o louvor e a adoração ao amantíssimo SENHOR.

Com gratidão e amor no MASHIACH de Israel,

marciah malkah

Culto de Princesas – IBJV Ceilândia

Confira no vídeo do Primeiro Culto de Princesas da Igreja Batista Jesus é a Vida, realizado em outubro.  Agradecemos ao Senhor que nos chamou para ser Suas filhas, Princesas de Deus.

I e II Samuel (Escola Bíblica)

Em nossa nova revista da Escola Bíblica estudaremos  I e II Samuel.

Com 12 lições  escritas por nossos pastores, a revista trata de maneira simples os acontecimentos dos livros de Samuel. Desde o nascimento de Samuel às ultimas palavras de Davi.

Estudar a palavra de Deus é uma benção!

Se você ainda não tem sua revista você pode baixa-la indo ao endereço abaixo:

http://www.batistajesuseavida.com.br/novo/arquivos/2011/11/Revista-samuel-vers%C3%A3o-site.pdf

Jesus condena o futebol?

Diário de uma Bíblia (que pode ser a sua)

ilustrações, mensagem, reflexões, diário de uma Bíblia
Uma Bíblia resolveu que iria escrever um diário. O resumo ficou mais ou menos assim:

20 de Janeiro
Passei uma semana calma. Nas primeiras noites do Ano Novo, meu proprietário me leu diariamente e fervorosamente. Eu quase pulava de tanta alegria. Mas agora parece que me esqueceu um pouco. Acho que é a vida corrida dele, logo passará essa fase de pouco contato comigo.

16 de Fevereiro
Achei que essa fase iria passar rápido, mas fiquei toda empoeirada. Hoje, graças a Deus, foi faxina geral de final de verão. Fui desempoeirada como outros objetos e recolocada em meu lugar.

24 de Março
Fui utilizada depois do café pelo meu proprietário. Ele analisou alguns trechos e me levou ao culto. Acho que agora ele animou!

08 de Maio
Hoje foi um dia duro de trabalho. Meu proprietário dirigiu um estudo bíblico e teve que procurar vários versículos. Raras vezes os encontrava, mesmo estando todos no velho lugar. Será que ele anda esquecendo de mim?

29 de Junho
Fui colocada, juntamente com roupas e outros objetos, dentro de uma mala. Parece que estamos em viagem de férias.

10 de Julho
Ainda estou na mala, embora quase todos os outros objetos já tenham sido retirados. Será que farei parte dessas férias?

15 de Julho
Estou novamente em casa, no meu velho lugar. Foi uma viagem cansativa. Não entendo porque tive de participar dessa viagem, já que fiquei o tempo todo descansando na mala, quando eu queria mesmo era ser usada e manuseada.

10 de Agosto
Hoje fui utilizada mais um pouco. Meu dono procurou um versículo, pois um parente seu faleceu.

20 de Novembro
Não sei mais o que faço! Faz mais de três meses que só vou ao culto e mais nada. É do culto pra casa, da casa pro culto. Será que somente de domingo meu dono lembra de mim? Não aguento mais essa vida de monotonia!

Seria esta a sua Bíblia?

Por: André Sanchez

Fonte: http://esbocandoideias.com

25/10/2011 Não por forças, mas pelo espírito.

Zacarias 4.6


4: Prosseguiu ele e me disse: Esta é a palavra do Senhor a Zorobabel: Não por força nem por poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos.
° Amados, nós precisamos dar ouvidos para o Anjo do Senhor que sempre tem estado ao nosso lado dizendo: O controle de sua vida e desejos estão em minha direção porque é a força e o Espírito do Senhor que faz você resplandecer a luz para fuscar as trevas.
Não vamos nos influenciar com o jogo do mundo(brigas, divisões, mentiras e pensamentos de trevas), e sim levar o Espírito e o poder do Altíssimo para nossas famílias, amigos e vizinhos. O Senhor é a tua luz!
Abraços a todos. Pra. Keite Patrícia.

24/10/2011 Você tem se lembrado do Senhor?

Ageu.1:4-7.

v 4 ,Acaso,é tempo de habitardes vós em casas apaineladas.enquanto esta casa permanece em ruinas?
v 5 Ora,pois,assim diz o Senhor dos Exércitos: considerai o vosso passado.v6 Tendes semeado muito e recolhido pouco; comeis,mas não dá
para saciar-vós;vestis-vós,mas ninguém se aquece;e o que recebe salário,recebe-o para pô-lo num saquitel furado.v 7 Assim diz o Senhor dos Ezercitos: considerai o vosso passado.
Você tem se lembrado do Senhor?
Amados muitas vezes em nossas vidas se preocupamos só com nós mesmos e esquecemos que o Senhor tem abençoado.não se esqueça que antes nós
andávamos nós caminhos errados, fazíamos coisas erradas.Por isso não te esqueça que foi o  Senhor que te resgatou e tem mudado sua história.
Lembre-se d’Ele todos os dias de sua vida! Amém.
Abraços, Pr. Eloy.

13/10/2011Conhecer a Palavra e o Poder de Deus é fundamental

– Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus. Mateus 22:29

Jesus deu esta resposta pra umas pessoas que não acreditavam em ressurreição de mortos. Eles estavam usando argumentos humanos para tentar justificar suas crenças. Jesus em outras palavras estava dizendo a eles: Vocês não entendem nada de bíblia e também nada sobre o poder de Deus.

Conhecer a Palavra e o Poder de Deus é fundamental para haver uma mudança total da mente e do coração. Só assim estaremos prontos para abrir mão de todos os nossos argumentos para viver os princípios estabelecidos por Deus.

Um abraço

Pra. Débora

11/10/2011 Vigiemos para não aborrecermos ao Senhor!

Oséias 4.1-3 – Vigiemos para não aborrecermos ao Senhor!
Hoje em dia as pessoas em geral se preocupam pouco com o que Deus quer, e sequer se perguntam sobre o que poderia incomodar a Deus. Não é mais para elas um peso fazerem aquilo que aborrece ao Senhor. O desinteresse em conhecer a Deus tem levado o homem a andar em seus próprios caminhos, desagradando o Senhor. Meus queridos, estejamos alerta em todo o tempo procurando sempre agradar a Deus em obediência,  adoração e  dedicação ao seu Reino em amor.
Abraços, Pr. Hélcio

Ore pela Paz de Jerusalém – 01 a 15 de Outubro/2011

… Também tomará ambos os bodes, e os porá perante o SENHOR, à porta da tenda da congregação. E Arão lançará sortes sobre os dois bodes; uma pelo SENHOR, e a outra pelo bode emissário (azazel ou demônio do deserto). Então Arão fará chegar o bode, sobre o qual cair a sorte pelo SENHOR, e o oferecerá para expiação do pecado. Mas o bode, sobre que cair a sorte para ser bode emissário, apresentar-se-á vivo perante o SENHOR, para fazer expiação com ele, a fim de enviá-lo ao deserto como bode emissário. E Arão fará chegar o novilho da expiação, que será por ele, e fará expiação por si e pela sua casa; e degolará o novilho da sua expiação. Tomará também oincensário cheio de brasas de fogo do altar, de diante do SENHOR, e os seus punhos cheios de incenso aromático moído, e o levará para dentro do véu. E porá o incenso sobre o fogo perante o SENHOR, e a nuvem do incenso cobrirá o propiciatório, que está sobre o testemunho, para que não morra. E tomará do sangue do novilho, e com o seu dedo espargirá sobre a face do propiciatório, para o lado oriental; e perante o propiciatório espargirá sete vezes do sangue com o seu dedo. Depois degolará o bode, da expiação, que será pelo povo, e trará o seu sangue para dentro do véu; e fará com o seu sangue como fez com o sangue do novilho, e o espargirá sobre o propiciatório, e perante a face do propiciatório… Havendo, pois, acabado de fazer expiação pelo santuário, e pela tenda da congregação, e pelo altar, então fará chegar o bode vivo. EArão porá ambas as suas mãos sobre a cabeça do bode vivo, e sobre ele confessará todas as iniqüidades dos filhos de Israel, e todas as suas transgressões, e todos os seus pecados; e os porá sobre a cabeça do bode, e enviá-lo-á ao deserto, pela mão de um homem designado para isso. Assim aquele bode levará sobre si todas as iniqüidades deles à terra solitária; e deixará o bode no deserto… o novilho da expiação, e o bode da expiação do pecado, cujo sangue foi trazido para fazer expiação no santuário, serão levados fora do arraial; porém as suas peles, a sua carne, e o seu esterco queimarão com fogo… E isto vos será por estatuto perpétuo: no sétimo mês, aos dez do mês, afligireis (anahas vossas almas, e nenhum trabalho fareis nem o natural nem o estrangeiro que peregrina entre vós. Porque naquele dia se fará expiação por vós, para purificar-vos; e sereis purificados de todos os vossos pecados perante o SENHOR. É um sábado de descanso para vós, e afligireis as vossas almas; isto é estatuto perpétuo. E o sacerdote, que for ungido, e que for sagrado, para administrar o sacerdócio, no lugar de seu pai, fará a expiação, havendo vestido as vestes de linho, as vestes santas; assim fará expiação pelo santo santuário; também fará expiação pela tenda da congregação e pelo altar; semelhantemente fará expiação pelos sacerdotes e por todo o povo da congregação. E isto vos será por estatuto perpétuo, para fazer expiação pelos filhos de Israel de todos os seus pecados, uma vez no ano. E fez Arão como o SENHOR ordenara a Moisés” (Levítico 16)

E uma vez no ano Aharon fará expiação sobre as suas pontas com o sangue do sacrifício das expiações (kipurim); uma vez no ano fará expiação sobre ele pelas vossas gerações; santíssimo é ao SENHOR” (Êxodo 30.10)

Mas aos dez dias desse sétimo mês será o dia da expiação (Iom HaKipurim); tereis santa convocação, e afligireis (anah) as vossas almas; e oferecereis oferta queimada ao SENHOR. Shabat shabatonn (sábado de observância de descanso) vos será; entãoafligireis (anah) as vossas almas; aos nove do mês à tarde, de uma tarde a outra tarde, celebrareis o vosso sábado” (Levítico 23.27,32)

Na viração do dia 07 para 08 de outubro (corretamente, seria do dia 08 para 09, por causa da aparição da lua nova que ocorreu na noite de 29.09 e não de 28.09), milhões de judeus pararam com suas atividades, humilhando-se em 25 horas de jejum absoluto (exceto as FDI, desde a Guerra de Iom Kipur, em 1973), por causa do dia mais solene e mais terrível para eles – Iom HaKipurim ou Dia da Expiação (reparação), confessando seus pecados e buscando perdão, para que seus nomes sejam escritos no Livro da Vida por mais um ano. Por tal severidade, muitos em Israel começaram a preparar-se (em confissão e busca de arrependimento) durante os 40 dias que o antecedem (desde o 1º dia de Elul, como escrevemos anteriormente).

Kipur vem do verbo ‘Kapar’ ou ‘cobrir’. Logo, kipur significa cobertura:

Porque a vida da carne está no sangue; pelo que vo-lo tenho dado sobre o altar, para fazer expiação (kapar) pelas vossas almas; porquanto é o sangue que fará expiação (kapar) pela alma” (Levítico 17.11)

E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão” (Hebreus 9.22)

Kipur ou Kipurim também pode ser traduzido por ‘resgate por meio de um substituto’, inserido no conceito de ‘aquele que cobre’.

Nos tempos antigos, com o Tabernáculo de Moshe e, mais tarde, os 1º e 2º ‘Batei Miqdash’ (santuários), eram oferecidos um novilho (pelos pecados do Cohen Hagadol e sua casa) e um bode ‘para YHVH’ (pelos pecados de Israel). O sangue desses animais era derramado sobre o ‘assento de misericórdia’ (propiciatório), na entrada única anual do Cohen HaGadol ao Santo dos santos. O outro bode, sobre quem havia caído a sorte ‘para azazel’, ou bode expaitório (emissário), era marcado pelo sumo sacerdote com uma cinta carmesim amarrada à volta de seus chifres. O sumo sacerdote colocava as mãos sobre o animal, confessando e ‘transferindo’ todos os pecados da nação para ele. Então, era enviado ao deserto e solto, sendo considerado maldito, porque ‘carregava’ os pecados da nação. Antes de ser enviado, porém, um pedaço da cinta carmesim era removido para ser atado à porta do templo. De acordo com a tradição judaica (na Mishnah), quando o bode encontrasse seu fim, a fita deveria ficar branca, como sinal da aceitação do sacrifício pelo SENHOR e da liberação de Seu perdão, com base em Isaías 1.18: “Vinde então, e argüi-Me, diz YHVH: ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã”. 40 anos antes da destruição do 2º Beit Mikdash, a fita parou de ficar branca (também de acordo à Mishnah), por uma única razão: o perfeito e todo suficiente sacrifício já havia sido feito por YEHOSHUA, completamente aceito pelo PAI.

Esse foi um dia designado pelo próprio SENHOR:

- santa convocação – deveriam estar separados para o propósito exclusivo do SENHOR;

- santíssimo a ELE – nenhum trabalho seria permitido, sob pena de morte

- para que cada um ‘afligisse sua alma’ com o jejum, ao humilhar-se diante do SENHOR:

Por que jejuamos nós, e tu não atentas para isso? Por que afligimos (anah) as nossas almas, e tu não o sabes? Eis que no dia em que jejuais achais o vosso próprio contentamento, e requereis todo o vosso trabalho” (Isaías 58.3)

Mas, quanto a mim, quando estavam enfermos, as minhas vestes eram o saco; humilhava (anah – afligia) a minha alma com o jejum, e a minha oração voltava para o meu seio” (Salmo 35.13)

- um dia de quebrantamento, dia de contrição, de busca pelo perdão dos pecados pessoais e da comunidade, dia de sacrifício e derramamento de sangue, dia da substituição (novilho expiatório, bode expiatório e bode emissário derramavam seu sangue por causa dos pecados de Israel), dia de expiação pelos pecados da nação;

- único dia em que YHVH permitia que o Cohen Gadol entrasse no Santo dos santos, diante da glória de YHVH para derramar o sangue expiatório sobre o kaporet ou ‘assento de misericórdia’ (propiciatório) e profetizar o único e perfeito sacrifício requerido para tirar o pecado do mundo, o sangue de Seu próprio Filho que, um dia, seria derramado no propiciatório celestial (Hebreus 9.11-15);

- único dia em que o sumo sacerdote poderia proclamar, por três vezes, o tetragrama do Nome de ADONAI – YHVH, em sua magnificência, temor e tremor, acompanhado da adoração da assembléia, de modo crescente. Essas declarações e a entrada (três vezes) do sumo sacerdote no Kódesh hakdoshim, geravam um senso da tremenda Presença do SENHOR fazendo a expiação pelo povo, limpando-o de seus pecados.

Esse dia de separação também era conhecido como ‘face a face’, pois ao entrar no Kódesh hakdoshim (Santo dos santos) o sumo sacerdote ficava ‘face a face’ com ELOHIM. Nesse momento, a nação inteira parava, apreensiva, pois seu destino estava sendo selado (se YAH aceitaria o sacrifício ou não) com o sumo sacerdote ‘face a face’ diante do ‘assento de misericórdia’ (kaporet, palavra hebraica que tem a mesma raiz da palavra kipur, ou kapar – expiar, cobrir) de YHVH. Deste lugar, falou o SENHOR face a face com Moshe (Êxodo 33.11).

Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido” (1 Coríntios 13.12).

Durante o ano, três são as trombetas a soarem:1ª trombeta, em Shavuot; a última trombeta, em Iom Teruah; Grande trombeta ou Shofar HaGadol, ao fim de Iom Kipur, como referida em Isaías 27.13 – “E será naquele dia que se tocará uma grande trombeta, e os que andavam perdidos pela terra da Assíria, e os que foram desterrados para a terra do Egito, tornarão a vir, e adorarão ao SENHOR no Monte Santo em Jerusalém”.

Enquanto os shofarim de Iom Teruah apontam para os sete shofarim (trombetas) do Apocalipse (referentes à declaração do reino de YEHOSHUA no período da tribulação, inclusive a 7ª e última de Apocalipse 11.15), Shofar HaGadol é, em realidade, a última trombeta a soar, com toque longo e ao fim de Iom HaKipurim, apontando para o momento da 2ª vinda do SENHOR YEHOSHUA (Apocalipse 19.111 Coríntios 15.521 Tessalonicenses 4.16Mateus 24.31).

Após o serviço da tarde, de Iom Kipur, a porção da Haftarah (porção dos Profetas no Tanahch) lida é olivro de Yonah – pois o arrependimento e perdão são figuras proeminentes nessa narrativa. Sua história revela o amor e compaixão de YHVH por toda a humanidade e o papel de Israel em anunciar que YHVH é o Único e Verdadeiro DEUS e é misericordioso para perdoar.

O último serviço do dia é ‘neilah’. De acordo com a tradição judaica, durante os dez dias de arrependimento, os portões do céu se abrem para receber os clamores por perdão e se fecharão ao fim do serviço de ‘neilah’ ou ‘fechado’, com o toque do shofar.

Book of JONAH

The Prophet Jonah is traditionally read as a Haftarah of the afternoon service on the Day of Atonement. Perhaps one reason is that repentance and forgiveness figure so prominently in this short narrative. This book also reveals God’s love and compassion for humankind apart from Israel, in fact, His purpose that she be a light in bearing His message of love and redemption to the nations.

Todos os atos na cerimônia do templo em Iom Kipur foram cumpridas em YEHOSHUA:

- o incenso de ouro que Aharon carregava (Levítico 16.1,2,12-14), que representam as orações dos santos (Apocalipse 5.8; 8. 3,4), tipificava o ministério de Mediador (1 Timóteo 2.5; Hebreus 12.24) e de Intercessor permanente (Romanos 8.34; Hebreus 7.22-27) do SENHOR JESUS, nosso Cohen HaGadol (Hebreus 3.1);

- enquanto o sumo sacerdote da linhagem de Levi entrava no Santo dos santos (Kódesh hakdoshim) uma vez ao ano (Levítico 16.2), não sem antes sacrificar por si e por sua família e tribo (Hebreus 9.7), YEHOSHUA, Sacerdote da ordem de Malki Tsedeq, entrou de uma vez por todas, como O sacrifício perfeito e como O Sumo Sacerdote Perfeito, e o véu do santuário rasgou-se de alto abaixo (como na tradição judaica, quando pai perde o filho e rasga suas vestes pela profunda dor e desolação) (Mateus 27. 50,51), ou seja, Sua carne, abrindo o acesso ao Santo que está no Lugar Santíssimo (Hebreus 10.19-22);

- o sumo sacerdote tinha que lavar-se totalmente (não só pés e mãos – Levítico 16.4,24) para fazer expiação por si e pelo povo. O SENHOR disse a Pedro que só bastavam os pés, porque ele já estava limpo pela Palavra de YHVH (João 13.10. Confirmar em Efésios 5.26). ELE é o Verbo, a Palavra (João 1.1,14). Logo, ELE não precisou banhar-Se, pois estava totalmente limpo, sem pecado algum (Hebreus 4.15João 14.30). E, por esta razão, pôde não só realizar a expiação como ser o próprio sacrifício todo suficiente, sem medo, porque a Sua alma não veria a corrupção (ELE não poderia ser aprisionado no hades, porque não havia pecado nELE – Salmo 16.10);

- as vestes sacerdotais eram de linho branco (Levítico 16.4,23), apontando para a justiça de YEHOSHUA e Sua humanidade sem pecados. Ao oferecer-Se como Cordeiro, ELE nos deu Suas vestes de justiça (Salmo 132.9) e tomou nossas rotas vestes do pecado e da iniqüidade. As oferece àqueles que nELE perseveram: “O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de Meu PAI e diante dos Seus anjos” (Apocalipse 3.5);

- os animais sacrificados eram levados para fora do arraial (Levítico 16.22,27). YEHOSHUA foi crucificado fora dos portões de Jerusalém (João 19.17-20Hebreus 13.10-13);

- o sangue dos animais sacrificados era aspergido no kaporet ou assento de misericórdia ou propiciatório pelo sumo sacerdote, em nome de todo Israel. YEHOSHUA aspergiu Seu sangue sobre o propiciatório celestial para toda a humanidade (“Assim borrifará muitas nações, e os reis fecharão as suas bocas por causa dELE; porque aquilo que não lhes foi anunciado verão, e aquilo que eles não ouviram entenderão” (Isaías 52.15);

In Isaiah 52:15, when it says that Yeshua would sprinkle the nations, it refers to what the high priest did on Yom Kippur on the mercy seat of G-d so G-d would forgive the sins of the people. Yeshua came as a prophet in His first coming; now He is the High Priest and is coming back as a King.

- no momento do sacrifício de expiação, o povo era apresentado diante de DEUS sem pecado e sem mácula. “Cristo amou a igreja, e a Si mesmo Se entregou por ela, para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela Palavra, para a apresentar a Si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível” (Efésios 5.25-27);

- muitos animais eram sacrificados durante aquele dia: que muitos homens, mulheres e crianças de Israel e das nações da Terra sejamos tomados como sacrifício vivo, santo a agradável ao SENHOR, como oferta de gratidão a ELE (Romanos 12.1Hebreus 13.15,16);

Iom Kipur aponta para o yovel (jubileu) – “Também contarás sete semanas de anos, sete vezes sete anos; de maneira que os dias das sete semanas de anos te serão quarenta e nove anos. Então no mês sétimo, aos dez do mês, farás passar a trombeta do jubileu; no dia da expiação fareis passar a trombeta por toda a vossa terra, e santificareis o ano qüinquagésimo, e apregoareis liberdade na terra a todos os seus moradores; ano de jubileu (yovel) vos será, e tornareis, cada um à sua possessão, e cada um à sua família. O ano qüinquagésimo vos será jubileu; não semeareis nem colhereis o que nele nascer de si mesmo, nem nele vindimareis as uvas das separações, porque jubileu é, santo será para vós; a novidade do campo comereis. Neste ano do jubileu tornareis cada um à sua possessão” (Levítico 25.8-13). Yovel começa em Iom Kipur, no dia da liberdade no SENHOR, por causa dELE (Isaías 61.1-3Lucas 4.17-21), para a restauração de todas as coisas. O desfecho de tudo isso será com o regresso do SENHOR JESUS e o cumprimento cabal do plano redentivo de YHVH iniciado no Éden.

Tudo pelo sangue! Certamente, esse aponta para aquele dia em que YEHOSHUA HaMASHIACH ofereceu Seu sangue para expiação do pecado de toda humanidade, quer para judeus e gentios, durante Pêssach. ELE também foi levado para fora do arraial, carregando o pecado de toda humanidade, no deserto do abandono e rejeição celestial pelo ‘homem todo pecado’ que assumira, cravado, solitário, naquela cruz de maldição, porque ‘maldito todo aquele que for pendurado no madeiro’ (Gálatas 3.13).

Mas, uma pergunta ecoa no coração de muitos judeus, agora por gerações, desde a destruição do templo (40 anos depois da morte e ressurreição de nosso SENHOR JESUS), há mais de 1940 anos:

Onde está o sangue para a expiação?

Se ‘sem derramamento de sangue não há remissão’ (perdão), então, como ter a garantia de que seu nome estará escrito no Livro da Vida por mais um ano? Como ter a certeza, diante do descumprimento da ordenança de YHVH?

Era necessário que houvesse um bode para a ‘expiação’ (derramar o sangue) e o outro para ‘carregar o pecado’ e levá-lo embora. Não bastava o perdão. Era preciso lidar com a motivação para o pecado, como David percebeu:

Por amor do Teu Nome, SENHOR, perdoa (salach – perdoar) a minha iniqüidade, pois é grande. Olha para a minha aflição e para a minha dor, e perdoa (nassa – carregar, levar, tirar) todos os meus pecados. Redime (resgata), ó ELOHIM, a Israel de todas as suas angústias (tzarah – Jeremias 30.7Daniel 12.1)” (Salmo 25.11,18,22).

Embora a tradução use a mesma palavra ‘perdoa’, no hebraico, os verbos são distintos. O verbo usado no versículo 18 é o mesmo que João Batista utilizou ao ver YEHOSHUA: ‘Hineh! SEH HaELOHIM, hanossê (nassa)et-chatat haOlam’ (‘Eis o Cordeiro de DEUS que tira o pecado do mundo’ – João 1.29) – ‘Aquele que expia o pecado’ e ‘Aquele que carrega o pecado’.

Clamemos para que durante o tempo do ‘perscrutar a alma’, o doce Espírito Santo:

- relembre-os de que a fita carmesim não mais ficou branca. Que sejam incomodados por esse questionamento e sejam conduzidos, pelo Espírito, na Palavra, para revelar a razão única para esse fato.

- mova-se nos corações dos judeus, convencendo-os da realidade do pecado e da realidade do seu salário (separação eterna de DEUS), fazendo-os perceber e entender que no MASHIACH YEHOSHUA, o Perfeito Cordeiro Pascal, ‘bode expiatório’ e ‘emissário’, há o resgate pleno.

- conduza-os ao genuíno arrependimento, pelo convencimento do pecado, da justiça e do juízo, que leva à vida e à verdadeira liberdade. Que nesses dias, multidões possam experimentar o novo nascimento em CRISTO JESUS. “E todos os reis se prostrarão perante ELE; todas as nações O servirão. Porque ELE livrará ao necessitado quando clamar, como também ao aflito e ao que não tem quem o ajude. Compadecer-Se-á do pobre e do aflito, e salvará as almas dos necessitados. Libertará as suas almas do engano e da violência, e precioso será o Seu sangue aos olhos dELE”(Salmo 72.11-14).

Alguns têm praticado o sacrifício de uma galinha (pura feitiçaria… porque, nem de longe se aproxima das ordenanças de YHVH), como substituta. Que o SENHOR, o Espírito, convença-os de que é impossível, por sangue de galinhas ou por esforços próprios a justificação pessoal – “Porque lhes dou testemunho de que têm zelo de Deus, mas não com entendimento. Porquanto, não conhecendo a justiça de DEUS, e procurando estabelecer a sua própria justiça, não se sujeitaram à justiça de DEUS” (Romanos 10.2,3).

Clamemos para que o Espírito de revelação seja derramado nesses dias de humilhação e contrição, removendo o véu da religiosidade para entenderem que os sacrifícios do passado eram somente tipologia, sombra do que haveria de ser realizado através do Unigênito de DEUS PAI. Que sejam confrontados em seus pecados e deparem-se com o desespero da falta de solução própria ou por qualquer outra ‘fórmula mágica’, que não a do próprio SENHOR. Então, que recebam a provisão toda suficiente, estabelecida de uma vez por todas, na provisão toda perfeita de YHVH através de Seu Filho, hoje, Primogênito de uma nova raça, o Novo Homem, o Único que lhes pode salvar – HaMÉLECH haYehudim – O REI dos judeus, YEHOSHUA!

Os nascidos de novo no Mashiach YEHOSHUA conhecem a resposta – o sacrifício todo suficiente já foi realizado. Agora, aquele sangue fala diante do tabernáculo celestial e é ele que nos garante acesso ao PAI (Efésios 2. 16,18;Hebreus 9). Que seu testemunho seja no poder do Espírito Santo, com ousadia, intrepidez, como o testemunho dos discípulos logo após Shavuot.

Que se arrependam como os de Nínive, após a pregação convincente (pelo Espírito) de Yonah, convertendo-se de seus maus caminhos e da violência de seus corações, rendendo-se ao SENHOR de toda a Terra, Criador dos céus e da Terra– “E começou Jonas a entrar pela cidade caminho de um dia, e pregava, dizendo: Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida. E os homens de Nínive creram em DEUS; e proclamaram um jejum, e vestiram-se de saco, desde o maior até o menor. Esta palavra chegou também ao rei de Nínive; e ele levantou-se do seu trono, e tirou de si as suas vestes, e cobriu-se de saco, e sentou-se sobre a cinza. E fez uma proclamação que se divulgou em Nínive, pelo decreto do rei e dos seus grandes, dizendo: Nem homens, nem animais, nem bois, nem ovelhas provem coisa alguma, nem se lhes dê alimentos, nem bebam água; mas os homens e os animais sejam cobertos de sacos, e clamem fortemente a DEUS, e convertam-se, cada um do seu mau caminho, e da violência que há nas suas mãos. Quem sabe se Se voltará DEUS, e Se arrependerá, e Se apartará do furor da Sua ira, de sorte que não pereçamos? E DEUS viu as obras deles, como se converteram do seu mau caminho; e DEUS Se arrependeu do mal que tinha anunciado lhes faria, e não o fez” (Jonas3.4-10).

Que o véu da cegueira espiritual seja removido de seus olhos, para que vejam as realidades espirituais por trás de cada ato do Cohen Hagadol praticados em Iom HaKipurim.

De acordo com a Haftarah do próximo shabat, que o SENHOR troque os corações endurecidos em Israel, dos que desejam praticar um jejum e quebrantamento como o descrito em Isaías 58.1-5: “Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao Meu povo a sua transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados. Todavia Me procuram cada dia, tomam prazer em saber os Meus caminhos, como um povo que pratica justiça, e não deixa o direito do seu DEUS; perguntam-Me pelos direitos da justiça, e têm prazer em se chegarem a DEUS, dizendo: Por que jejuamos nós, e TU não atentas para isso? Por que afligimos as nossas almas, e TU não o sabes? Eis que no dia em que jejuais achais o vosso próprio contentamento, e requereis todo o vosso trabalho. Eis que para contendas e debates jejuais, e para ferirdes com punho iníquo; não jejueis como hoje, para fazer ouvir a vossa voz no alto. Seria este o jejum que EU escolheria, que o homem um dia aflija a sua alma, que incline a sua cabeça como o junco, e estenda debaixo de si saco e cinza? Chamarias tu a isto jejum e dia aprazível ao SENHOR?

Que em Israel pratiquem o verdadeiro jejum que agrada a YHVH, por causa de um verdadeiro quebrantamento e arrependimento: “Porventura não é este o jejum que escolhi, que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo e que deixes livres os oprimidos, e despedaces todo o jugo? Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres abandonados; e, quando vires o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne? Então romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará, e a tua justiça irá adiante de ti, e a glória do SENHOR será a tua retaguarda. Então clamarás, e o SENHOR te responderá; gritarás, e ELE dirá: Eis-Me aqui. Se tirares do meio de ti o jugo, o estender do dedo, e o falar iniquamente; e se abrires a tua alma ao faminto, e fartares a alma aflita; então a tua luz nascerá nas trevas, e a tua escuridão será como o meio-dia. E o SENHOR te guiará continuamente, e fartará a tua alma em lugares áridos, e fortificará os teus ossos; e serás como um jardim regado, e como um manancial, cujas águas nunca faltam. E os que de ti procederem edificarão as antigas ruínas; e levantarás os fundamentos de geração em geração; e chamar-te-ãoreparador das roturas, e restaurador de veredas para morar. Se desviares o teu pé do sábado, de fazeres a tua vontade no Meu Santo dia, e chamares ao sábado deleitoso, e o Santo dia do SENHOR, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, nem pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falares as tuas próprias palavras, então te deleitarás no SENHOR, e te farei cavalgar sobre as alturas da Terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Yaacov; porque a boca do SENHOR o disse” (Isaías 58.6-14).

Que o SENHOR abra os olhos de Seu povo para ver toda a simbologia de Iom Kipur cumprida em YEHOSHUA. Que abra os olhos de Sua noiva para preparar-se, ataviar-se para o seu Noivo que cedo vem. Que o SENHOR, que é DEUS compassivo e misericordioso, longânimo (tardio em irar-Se) e grande em benignidade, e que Se arrepende do mal, recorde-Se que eles, assim como os de Nínive, não conseguem discernir a mão direita da esquerda (Jonas 4. 2b,11b)

Que, ao soar do Shofar HaGadol em Tsion, o “SENHOR ordene acerca dos tristes de Tsion que se lhes dê glória em vez de cinza, óleo de gozo em vez de tristeza, vestes de louvor em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem árvores de justiça, plantações do SENHOR, para que ELE seja glorificado” (Isaías 61.3).

Ao soar o Shofar HaGadol, ‘no lugar em que ouvirem a ‘voz do shofar’, naquele lugar se reúnam os filhos de Israel. Pois ali o SENHOR pelejará por Seu povo’ (Nechemyah 4.20).

Que durante a leitura do livro de Yonah, Israel entenda seu propósito redentivo para as nações da Terra e volte-se para ELOHEI Israel a fim de cumprir esse propósito.

Que muitos possam, ao fim destes dias, responder: ‘o sangue que me lavou de todos os meus pecados e me purifica, que me dá livre acesso ao Kódesh hakdoshim, que não me deixa mais alheio às promessas de YHVH, ainda que yehudi, que me reconciliou com DEUS, ao ponto de poder chamá-lO ABA, que me faz vencer o inimigo de minha alma e não amar a vida até a morte (Apocalipse 1.51 João 1.7Hebreus 10.19Efésios 2.132 Coríntios 5.18;Romanos 8.15Apocalipse 12.11), pertence a YEHOSHUA, Seh HaELOHIM, ADONI, MOSHIIY, GOELI, M’FALTIY, MÉLECH haYehudi v’MALKI (Cordeiro de DEUS, meu SENHOR, meu Salvador, meu Redentor, meu Libertador, o REI dos judeus e meu REI’.

E todos os homens de Israel se congregaram ao rei Salomão, na ocasião da festa, no mês de Etanim, que é o sétimo mês” (1Reis 8.2)

O 7º mês também é chamado Etanim, que significa fluente, pleno, repleto, transbordante (e nos meses onde as correntes d’água fluem constantemente). Também significa duradouro, resistente, eterno; constante, permanente. Que o SENHOR abençoe esse mês com Sua constância, firmeza e segurança sobre toda a Casa de Israel. Levante o SENHOR atalaias para permanecerem firmes, constantes, inabaláveis em apoio a Israel, ‘até que saia a S(s)ua justiça como um resplendor, e a S(s)ua salvação como uma tocha acesa. E os goiym verão a Sua justiça, e todos os reis a Sua glória; e chamar-la-ão por um nome novo, que a boca do SENHOR designará. E Israel será uma coroa de glória na mão de YHVH, e um diadema real na mão do seu DEUS’ (Isaías 62.1-3,67) e que que Jerusalém seja estabelecida como objeto de louvor na Terra, para a glória do Seu Nome! (Isaías 62.7).

Aliyah

Grupos terroristas islâmicos estão ameaçando as companhias aéreas para impedir que judeus façam a aliyah (satanás sabe que esse é o método mais rápido e eficiente de promover o crescimento judaico em Israel. Também sabe da redenção que aguarda os filhos de Avraham, Itschaq e Yaacov, Israel, em Eretz Israel (Ezequiel 36) e quer sabotar, retardar, impedir os planos de YAH de se cumprirem… miserável e maldito cão… que arderá no fogo do inferno de eternidade em eternidade… é um derrotado completo!!! HalleluYAH por isso!!!).

Sabemos que através dos regimes ditadores na América Latina (Cuba e Venezuela), hisb’allah infiltrou-se na região, estabelecendo células terroristas organizando ataques às comunidades judaicas nas nações do Continente Americano (de Norte a Sul). Esses terroristas são subsidiados pelo Irã do louco ahmanidejad e ali khamenei.

Clamemos para que o SENHOR levante companhias aéreas comprometidas com ELE e não com o mundo e que levem Seus filhos em segurança, como o pastor conduz em segurança suas ovelhas ao aprisco.

Que essas células terroristas míngüem, falhem em tudo o que intentarem fazer, sejam minadas e explodam, desaparecendo sem qualquer dano das comunidades à volta, em Nome de JESUS. Que o mal seja extirpado de nossas terras, em Nome de JESUS. Cresça o Evangelho do Reino de DEUS e cessem as más notícias de satanás e sua companhia de pervertidos e miseráveis sem DEUS no coração.

Clamemos ao DEUS Altíssimo para que haja confusão, desordem, falta de coesão, falta de liderança no arraial do inimigo. Que sejam destruídos os inimigos que têm controlado essas vidas e sejam libertas, para a glória de DEUS PAI, porque Seu genuíno desejo é que ‘todos os homens se arrependam e cheguem ao lugar de conhecimento da verdade’ (1 Timóteo 2.4). Que os inimigos de Israel sejam humilhados e confundidos, em Nome do SENHOR JESUS. Que o SENHOR, em Sua onisciência, poupe àqueles que hão de ser salvos, para que o Seu Nome seja glorificado.

Nesses dias de quebrantamento, reconheçam os judeus que ainda estão no cativeiro das nações, que estão fora dos propósitos de YAHVEH. Reconheçam que estão aquém de Suas expectativas e longe de Sua ordenança para que retornem (mais de 159 vezes a Palavra aponta para a aliyah). Que entendam que estão desprezando o presente que YAH lhes deu, a terra e a liberdade. Que escutem a trombeta de Yovel (Jubileu) soando diariamente, para que regressem, não só à terra de seus antepassados, mas ao DEUS de Avraham, DEUS de Itschaq e DEUS de Israel.

Conselho de Segurança da ONU

Depois que uma licitação é feita àquele órgão, em geral, deliberam por no máximo 35 dias. Entretanto, nessa questão do reconhecimento unilateral de um estado árabe em terras de Israel pode ser que demorem mais tempo. Isso não é bom, porque as nações podem usar desse expediente para pressionar Israel e forçá-la às mais absurdas concessões, exigindo sua sujeição a todas as insanas exigências de abbas e dos árabes que vivem em Israel.

O Quarteto (UE, EUA, Rússia e ONU) estipularam um organograma para as conversações: em duas semanas, o reencontro para conversações entre as duas partes e colocação de seus conflitos. Em três meses, até o final de dezembro, assinatura de acordos. Netanyahu assentiu à proposta, conclamando abbas à conversação imediata, sem pré-condições. abbas, por sua vez, estabeleceu pré-condições: congelamento de todas as construções em Jerusalém (inclusive de áreas que eles dizem pertencer aos árabes), um estado baseado nas fronteiras anteriores à Guerra dos Seis Dias, de 1967 e o regresso de todos os ‘refugiados’ para o território de Israel (filho de belial, raça de víboras…).

Um membro do comitê central do Fatah, abbas zaki, cujo líder é abbas, em entrevista, na semana passada, a um jornal local, referiu-se a Netanyahu e a obama como ‘pessoas desprezíveis’, enquanto explicava o que aconteceria a Israel ao deixar Judéia e Samaria: significaria sua perdição. Qualquer acordo entre Israel e os árabes teria como base as fronteiras de 04 de junho de 1967… ‘todos sabem que o grande objetivo não pode ser obtida de uma vez’. Em várias ocasiões deixaram claro qual é o ‘grande objetivo’: a progressiva eliminação do Estado de Israel.

Durante essa entrevista, tal membro teria declarado que: ‘se Israel sair de Jerusalém, evacuando 650.000 colonos, e desmantelando os muros, o que acontecerá a Israel? Será seu fim!’, predisse zaki… ‘Se dissermos que queremos destruir (anular, apagar) Israel… é muito difícil. Não é política aceitável. Não diga essas coisas ao mundo. Guarde-a consigo’.

Clamemos pelo espírito de sabedoria e discernimento da parte dos líderes em Israel e da capacidade de dissuadir os líderes das outras nações por meio da verdade. Que o coração e intenções da liderança árabe sejam expostos e, diante de tantas provas de corrupção e desejo de destruir Israel, seja impossível que líderes das nações não se voltem para apoiar Israel.

Caia o véu da cegueira espiritual do meio da noiva do Cordeiro que se tem corrompido pelo espírito humanista e tem deixado a Palavra de YHVH para ‘valorizar o homem’ (‘honraram e serviram mais a criatura do que o Criador… e DEUS os abandonou às paixões infames…’ – Romanos 1. 21-26)

Que a deliberação seja baseada na Verdade e não nas mentiras apresentadas por abbas, em Nome de JESUS. Que a discussão não se prolongue além dos 35 dias de praxe.

Clamemos pela segurança em Israel, para que povo e FDI tenham olhos de águia e estejam em alerta a todo e qualquer tipo de perigo. O SENHOR levante espias e informantes no meio dos inimigos, para delatar as intrigas contra Israel. O SENHOR posicione Seus Exércitos para defender Seu povo e Sua terra de Israel, em Nome de JESUS. Sejam as fronteiras povoadas com anjos guerreiros e valentes como os valentes de David.

Por fim e não menos importante, clamemos pela vida do Pr Youcef Nadarkhani, iraniano, preso em 2009 quando tentava registrar sua congregação de 400 membros como fazendo parte da Igreja no Irã. Foi acusado de apostatar do islamismo (de acordo com a lei, não há necessidade de professar a crença no islamismo; basta que um dos pais seja muçulmano e a criança cresça no ensino do islamismo) e condenado à morte. Entretanto, sempre é dado um período de prova para que o acusado renegue a fé atual, o que tem sido infrutífero (louvado seja YAH!) no caso do pastor, que se recusa a renegar a CRISTO. Ainda que na última semana, tenha sido levado ao confronto dos juízes e ameaçado de morte se não rejeitasse sua atual crença, ele permaneceu firme em suas convicções cristãs.

Como esse caso tem gerado protesto internacional, a agência semi-oficial de notícias do Irã divulgou que as acusações contra o pastor são estupro, extorsão, sionismo e ameaça à segurança nacional, declarando que a mídia internacional distorceu as acusações originais para prejudicar a imagem do Irã internacionalmente… Misericórdia: quanta mentira, quanto absurdo, quanta falta de senso e vergonha na cara…

Estupro e sionismo são puníveis com a morte no Irã, que está arrumando uma desculpa para assassinar um cristão.

Clamemos por sua vida, para que o SENHOR o sustente, conforte-o, ensine-o e fortaleça-o a não negar-LHE (‘eles o venceram pelo sangue do Cordeiro, e pela Palavra do seu testemunho; e não amaram a vida até a morte’). Que o SENHOR o encha de Sua paz, diariamente. Encontre ele graça diante de seus algozes e o Evangelho no presídio se espalhe como a chama em um incêndio de inflamáveis! Que o seu testemunho sirva de encorajamento à Igreja no Irã e nos nossos países, para vivermos o Evangelho genuíno!

Que YHVH te abençoe e te guarde. QueYHVH faça resplandecer Seu maravilhoso rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti. Que o SENHOR sobre ti levante Seu tremendo e glorioso rosto e te dê shalom, para a glória e a honra de Seu Nome.

Chag sameach,

com amor e gratidão,

marciah malkah

Palavrantiga – Vem Me Socorrer (Acústico)

Esse video é um projeto do Clicka.
Música acústica do artista Marcos Almeida,
membro da banda Palavrantiga.

27/9/2011 – Você conhece os seus tempos?

Jeremias 8.7 ”Até a cegonha no céu conhece os seus tempos determinados; e a rola, e o grou e a andorinha observam o tempo da sua arribação; mas o meu povo não conhece o juízo do SENHOR.”

Caro leitor (a), Nos alegremos com este dia que o Senhor fez.

Neste texto, o Senhor fala de aves que sabem o tempo de voar. Aleluia!

Mas nós, os filhos de Deus, muitas vezes não conhecemos o Senhor e a sua justiça de uma forma que pudéssemos sempre saber como agir em cada situação ou desafio da nossa vida.     Busquemos ao Espírito Santo, pedindo ao Senhor que fale conosco sobre qual é a Vontade

Perfeita DEle para nós neste tempo. Se for tempo de voar, voe!

Toda hora é  tempo de buscar ao Senhor!  Um abraço fraternal, Pra. Régina de Oliveira.

Evangélicos não querem distribuição de preservativos em escolas 27/09/2011

Retirado do site: www.creio.com.br

De acordo com o pastor Ronaldo Leite Batista, ao invés de ajudar, a medida só vai estimular o sexo e a promiscuidade entre os adolescentes.

Contrários à distribuição de camisinhas nas escolas, evangélicos cobram sanção do projeto de lei que proíbe a instalação de máquinas de preservativos nas unidades de ensino em Campo Grande e prometem encaminhar manifesto ao prefeito Nelsinho Trad (PMDB) caso haja veto à matéria. De acordo com o pastor Ronaldo Leite Batista, presidente da Aliança Evangélica de Mato Grosso do Sul — que reúne em torno de 40 denominações religiosas de cerca de 150 igrejas no Estado —, o entendimento é que, ao invés de ajudar, a medida só vai estimular o sexo e a promiscuidade entre os adolescentes. “Se ele (o prefeito) sancionar o projeto, terá os aplausos da Aliança Evangélica. Mas se vetar, vamos nos manifestar contra”, destacou.

O prefeito Nelsinho Trad aguarda até o início da próxima semana resultado de pesquisa realizada entre a população campo-grandense para definir se sanciona ou veta a lei. Antes mesmo dessa decisão, o projeto aprovado pelos vereadores da Capital sul-mato-grossense já recebeu críticas do Ministério da Saúde, que considera a matéria inconstitucional e prejudicial para o acesso à saúde do cidadão, além de afetar os trabalhos de prevenção às doenças sexualmente transmissíveis e Aids.

Em meio à polêmica, o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) reiterou ontem que é favorável à distribuição dos preservativos para alunos com mais de 15 anos, sinalizando que deve vetar parcialmente o projeto. “É um programa que vem realmente atender à questão da gravidez indesejada e das doenças sexualmente transmissíveis, que é o que a gente quer prevenir”, destacou, após participar de evento público no Bairro Itanhangá.

Sobrecarga

Para o dirigente da Aliança Evangélica de MS, que também é pastor da Primeira Igreja Batista, não cabe às escolas desempenhar uma tarefa que é de responsabilidade dos serviços de saúde. “Os professores terão que ensinar o aluno a usar camisinha? Esse não é o papel deles. Nas escolas, tem que se dar educação. Trabalhar com a saúde, com a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, por exemplo, é com a Secretaria de Saúde”, avalia.

Outra situação, aponta, é o acúmulo de funções que a medida traria
às escolas públicas, já sobrecarregadas. “Será que haverá condições de mandar funcionários para todas as escolas, para acompanhar o projeto? Nós entendemos que, tendo uma máquina dentro da escola, você vai estar estimulando o adolescente a fazer sexo”, comentou.
Data: 24/9/2011 08:10:00
Fonte: Correio do Estado

Notícias MCM – 26/9/2011

“Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me…” (Mateus 25:35-35)

TRIBO TURKANA

Seca e Fome assolam Norte do Quênia

No total, os Turkanas são quase 1 milhão de pessoas e muitos deles vivem como nômades percorrendo o deserto em busca de algo que os mantenha vivos.

Algumas organizações dizem que até 7 entre 10 crianças Turkanas morrem com menos de 1 ano de idade por desnutrição, inanição ou desidratadas.

Em média, chove uma vez por ano durante apenas 2h. O propósito de realizar a perfuração deste primeiro poço surgiu quando nós tivemos a honra de receber um grupo de pastores e líderes da MCM no último mês de Fevereiro de 2011. Todos ficaram muito tocados e impactados ao encontrar tantas pessoas tentando sobreviver no meio do deserto.

Foi muito difÌcil para o Hidrologista (técnico que realiza a procura e análise de água) encontrar água potável, quando ele estava no último dia de sua longa busca, graças a Deus ele encontrou um local. Segundo a análise, precisariam ser perfurados 100 m de profundidade para alcançar o lençol.

Encontramos uma empresa com o equipamento adequado para realizar esse tipo de perfuração e devido encontrar muitos metros de lama, foi colocado 70 m de canos de metal extra. Levou-se mais de 30 dias e não cinco dias como programado para concluir o trabalho.

Os chefes das tribos estavam fazendo a segurança 24 horas no local e quando a água finalmente começou a jorrar no deserto o povo dançava e louvava a Deus.

Pude ver as crianças brincarem na lama pela primeira vez e a felicidade de todos quando a água começou a vir debaixo da terra, ou melhor, dizendo: Debaixo da areia do deserto!

Cerca de 5.000 pessoas estão sendo beneficiadas com este primeiro poço e muitas tribos que ainda seguem a bruxaria agora nos pedem para lhes apresentar esse Deus que tem abençoado essas tribos com a água! Agora eles têm acesso constante à água que tanto precisavam!

Precisamos pensar em um projeto de plantação de alimentos e na perfuração do segundo Poço em um local ainda mais longe para que assim, o Evangelho seja levado a mais e mais Turkanas.

A região norte do paÌs aonde se localiza as Tribos Turkana está passando por uma seca devastadora neste momento e eles contam conosco!

Por isso, gostaríamos de agradecer a cada irmão que esteve orando e investindo para que o primeiro poço de água fosse perfurado e concluído no meio do deserto, ao norte do Quênia para atender milhares de Ìndios Turkanas.

Um grande abraço, Deus os abençoe.
Pr. Marcelo Belitardo – MCM Norte da África

SOMÁLIA


Ainda há esperança!

Na fronteira entre a Somália e o Quênia, milhares e milhares de somalis estão atravessando em busca de abrigo e água, pois o país está em estado de calamidade devido a fortíssima seca do momento. O governo queniano está muito preocupado com essa situação, pois o número de pessoas do campo de refugiados já está chegando a 500.000 pessoas, enquanto a estrutura da ONU é para atender apenas 9.000.

Em meio ao caos natural, militar e religioso em que vive o país, o Senhor abriu uma porta para iniciarmos um novo trabalho na capital mais temida do mundo (já tínhamos ingressado em outra capital mais acima na Somália). Cremos que chegou o momento de avançar !!!

Enquanto isso, seguimos crescendo no trabalho da Somália e agora temos mais um obreiro nativo formando assim uma equipe de 3 evangelistas.

Outros trabalhos estão sendo iniciados em novos campos e países e logo poderemos começar a divulgá-los.

Muitíssimo obrigado por estar ao nosso lado nestes países para que os planos do Senhor sejam alcançados nestes povos.

Um grande abraço e que Deus siga abençoando sua vida.

Com carinho, Prs. Marcelo, Marlene e Amanda Belitardo.
MCM – Norte da África.

TIBET


Mercado tibetano

Um ano se completa na região mais alta do mundo

Glorificamos a Deus por este ano que passamos no Tibet, por cada dia, hora, lágrimas e sorrisos. Somos gratos por cada um que esteve aqui comigo me guardando em oração, repartindo do seu pão. Muito Obrigada!!!

Agora tenho férias na universidade por dois meses. Passarei esse tempo no Nepal, servindo o Programa Meninas dos Olhos de Deus.

Continue orando por nossos irmãos no Tibet, continue orando por mim!

Um grande Abraço.
Por medida de segurança o nome não será revelado

ÍNDIA


Expansão do evangelho resulta em novos obreiros e igrejas

Após alguns anos trabalhando na Implantação de Igrejas, atingimos grande parte do norte do país e, somente neste mês, 11 novos obreiros e 30 novas igrejas foram implantadas e já ultrapassamos o número de 220 IGREJAS! Aleluia!!! Cada uma destas novas Igrejas já conta com a média de 50 novos membros cada.

Outra notícia que muito nos alegra é que até mesmo o grupo de Eunucos que sempre receberam nosso querido Pr Prakash para compartilhar a Palavra em suas casas, agora também estão frequentando a igreja aos domingos além de estar recebendo discipulado em suas casas.

Também entregamos mais uma moto para um de nossos obreiros o qual vive em uma região montanhosa na Caxemira (extremo norte da Ìndia) e que caminhava muitos quilômetros para poder ministrar a Palavra.

Um grande abraço e que Deus siga abençoando sua vida.

Com carinho, Prs. Marcelo, Marlene e Amanda Belitardo.
MCM – Índia

Você faz parte destas conquistas!

“JUNTOS, LEVAREMOS O EVANGELHO AOS POVOS NÃO ALCANÇADOS!

26/9/2011 – Não temas! O Senhor te ajuda

Isaías 49.15 ”Porque eu, o SENHOR, teu Deus, te tomo pela tua mão direita e te digo: não temas, que eu te ajudo.”

Caro leitor (a), Bom dia com Jesus!

Há muitas coisas e situações que trazem temor às nossas vidas. Nos momentos que temos

que tomar decisões difíceis, resolver problemas pessoais ou familiares, temos que pedir

ao Senhor que nos tome pela mão e nos guie em tudo.

Creiamos nesta Palavra e deixemos o Senhor nos conduzir e nos ajudar. Deus é maravilhoso!

JESUS é Deus Forte e Conselheiro Perfeito.

Oremos uns pelos outros. Um abraço, Pra. Régina de Oliveira.

25/9/2011 – O Senhor não se esquece de nós

Isaías 49.15 ”Pode uma mulher esquecer-se tanto do filho que cria, que se não compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas  ainda que esta se esquecesse, eu, todavia, me não esquecerei de ti.”

Amados e amadas, Paz de Cristo! Este versículo é tremendo e fala algo que muito nos conforta.

Se todos falharem, Deus nos ama e jamais se esquece de nós. Eu, como mãe, sei o que sou capaz de fazer pelos meus filhos. Muitas vezes estou exausta, mas mesmo assim me levanto para fazer mamadeira, para dar remédio, etc.

Imagino então que o Senhor é infinitamente melhor do eu sou para meus filhos. Aleluia! Isto é maravilhoso. Sei que O Senhor está cuidando de mim e de você. Creia nisso e descanse nas

mãos DELE!

Glórias ao Nome de JESUS. Ele sempre está pensando em Nós.

Um abraço, Pra. Régina de Oliveira.

24/09/2011 – Dai ouvidos à voz do SENHOR.

Jeremias 7:23 “Mas isto lhes ordenei, dizendo: Dai ouvidos à minha voz, e eu serei

o vosso Deus, e vós sereis o meu povo; e andai em todo o caminho que eu vos mandar, para que vos vá bem”

Dai ouvido à voz do SENHOR porque é o melhor a se fazer.

Quando damos ouvido ao SENHOR compreendemos que Deus quer sempre o nosso melhor.

No seu dia-a-dia não dê ouvidos a colegas ou até amigos que são usados pelo inimigo, porque se você der somente ouvidos ao SENHOR, obterá a vitória! Amém

Amo os irmãos, Pr. Eloy

23/09/2011 – Espere no SENHOR.

Isaías 40:31 “Mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças

e subirão com asas como águias; correrão e não se cansarão; caminharão e não se fatigarão.”

A graça e a paz amados de Cristo!

Eu e você devemos colocar nossa fé em Cristo sabendo que esperamos no Criador do céu e da terra. Espere no SENHOR todos os dias sabendo que Ele não falha e não muda o seu propósito e as promessas sobre sua vida, sua família, seus estudo e sonhos.

Quem espera em Deus tem esperança. Você acredita que Deus vai lhe responder ?

O Significado de Esperar – contar com alguma coisa, alguém.

Espere no SENHOR e tenha as suas forças, emoções e saúde renovada no SENHOR seu Deus que não cansa de te abençoar! Amém

Amo todos em Cristo Jesus!  Pra. Keite.

22-09/2011 – CONFIAI NO SENHOR

Isaías 26:3-4 ” Tu conserverás em paz aquele cuja mente está firme em ti;porque ele confia em ti.Confiai no SENHOR perpetuamente ; porque o SENHOR Deus é uma rocha eterna”.

Olá amados do Pai , a palavra neste dia nos ensina a respeito da confiança no SENHOR. Pela palavra de Deus aprendemos, através do Espírito Santo, a confiar de todo o nosso coração no SENHOR e mesmo em meio às tribulações, temos paz. Esta paz é a que Ele nos garante, afinal NELE estamos seguros e nada pode nos abalar. ELE é a nossa segurança. Aleluia. Tenham um dia abençoado, Pra Almira

21/09/2011 – A Unção quebra o jugo!

Bom dia filhos e filhas de Deus!

“O peso será tirado do teu ombro, e o jugo do seu pescoço” Esta mensagem está contida em  Isaías; 10:27.

O jugo significa os tormentos enfrentados no dia-a-dia. Pode ser uma enfermidade ou situações adversas.

A presença do Espírito Santo traz a unção que quebra esse jugo! Lembre-se, Deus nos fez para viver como a águia que voa alto e não como a galinha que só olha para baixo. Esse é um desafio a ser vencido todos os dias! Viver com os olhos fixos em Jesus!

Tenha um ótimo dia! Um grande abraço.  Pra Meire

Ore pela paz de Jerusalém – 16 a 30.09.2011

“POIS AÍ, NESSE TEMPO, QUANDO EU RESTAURAR A SORTE DE YEHUDAH E YERUSHALAIM, REUNIREI TODAS AS NAÇÕES E AS FAREI DESCER AO VALE DE Y’HOSHAFAT [YHVH JULGA]. ENTRAREI EM JUÍZO ALI POR MEU POVO, MINHA HERANÇA ISRAEL, A QUEM ESPALHARAM POR ENTRE AS NAÇÕES; ENTÃO ELES DIVIDIRAM A MINHA TERRA” (Yoel 3. 1,2).

A grande prova para as nações da Terra

Dia 13 de setembro de 2011, representantes de 193 nações reuniram-se para abrir os trabalhos da 66ª Assembléia Geral da ONU, presidida pelo Qatar (um país anti-judaico) e cujo vice-presidente é o Irã

O Conselho de Segurança da ONU, único órgão legal para oficializar o estabelecimento de um novo estado, será presidido pelo Líbano…

No dia 23 de setembro, abbas, que ganhou o horário nobre para falar, às 12.30h, e receberá tratamento de importante chefe de estado (de acordo com o cerimonial da ONU), apresentará sua petição ao Conselho de Segurança da ONU, para tornar-se um estado-membro pleno com base nas fronteiras anteriores à guerra de 1967. No mesmo dia, em total desrespeito ao o líder cujo Estado é membro desde 1948, e às suas crenças (shabat), e até esperando/desejando que a audiência seja baixa (horário das 21.00h), com o prédio vazio, falará Bin’yamin Netanyahu.

As nações insistem em desmoralizar, deslegitimar, demonizar Israel

Dentre os 168 itens em pauta, certamente, o mais relevante, que poderá alterar o rumo da história atual, ‘a questão do país árabe em Eretz Israel’, no dia 20 (ou 21) de setembro. Neste dia, as nações serão convocadas a posicionar-se no Vale de Yehoshafat, apoiando ou rejeitando tal proposta. Os que votarem a favor terão cadeira cativa no Vale de ‘YHVH Julga’. Os que repudiarem tal proposta imoral serão preservados!

Votar a favor de um estado árabe no coração e nos pulmões (Judéia e Samaria) da terra bíblica de Israel é votar contra YHVH e Sua perfeita vontade (leia a Bíblia e verá que ELE é Sionista Bíblico), é votar pela permanente divisão da herança de YHVH, de Sua terra.

Quem endossará o estado árabe? Em relatos passados, listei os 122 países já comprometidos (Ore pela paz de Jerusalém de 01 a 15.08.2011)… 122 já se alistaram para o Vale de Yehoshafat!!! A sua nação pode estar listada.

O Brasil, e com profundo pesar escrevo isso, se alistou… para vergonha nossa, para vergonha do povo de YHVH que se reúne no Brasil e sequer levantou as mãos para dizer: NÃO!!! ‘Meu povo perece porque lhe falta entendimento…’ Seremos julgados por nossa omissão, amados, não tenham dúvida disso. Enquanto irmãos de várias nações da Europa e EUA se mobilizam em passeatas e movimentos de apoio a Israel, cruzamos nossos braços e apoiamos um estado árabe em terras de Israel por nossa omissão. O SENHOR cobrará isso de nós!

Dois terços dos votos (128) garantem a vitória aos árabes que vivem em Israel. Para contrabalancear os efeitos da campanha árabe, Lieberman visitou líderes de países chave, como os 27 estados membros da UE e potências mundiais. Com isso, Israel espera que a ‘maioria moral’ e não ‘a numérica’ verta a balança para a ilegitimidade da declaração de independência unilateral. Contudo, funcionários em Bruxelas têm trabalhado pela abstenção, o que dividiria a posição do bloco europeu e enfraqueceria Israel. Em verdade, a Europa está dividida: Alemanha, Polônia, República Tcheca, Holanda, Grécia votarão contra, enquanto Rússia, França, Espanha e provavelmente Inglaterra darão seu sim…

Mesmo que não seja aprovada a licitação no Conselho de Segurança da ONU, único órgão capaz de legitimar um estado, o reconhecimento, pelas nações, de Judéia, Samaria, Gaza e Jerusalém oriental como estado árabe implicará na garantia de assento, como membro (não pleno) da ONU, aos árabes que vivem em Israel, passando de ‘entidade não votante observadora’ para ‘estado não membro’ (como o vaticano). A mudança pavimentará o caminho para que os árabes que vivem em Israel se unam a outras corporações e convenções da ONU, fortalecendo sua habilidade de levantar casos contra Israel e arrastá-la à Corte Internacional de Haia, com acusações de usurpação territorial e abusos de poder e força, entre outros.

As razões fundamentais para apoiar um estado árabe, em última instância são ‘ódio a YHVH e o repúdio à Sua Palavra’. Israel é a prova cabal da existência de DEUS, Único, Soberano, Eterno e Infinito. Acabar com Israel é o mesmo que ‘acabar com a prova da existência de YHVH’. Como o SENHOR disse que tudo passará, exceto Sua Palavra, as nações acabarão, mas não Israel!

A institucionalização do roubo de terras pertencentes a Israel não só negará o Decreto do Todo Poderoso, mas também a lei internacional estabelecida na Conferência de San Remo, Itália, em 25 de abril de 1920, que reuniu líderes das principais potências aliadas (Grã-Bretanha, França, Itália, Japão e EUA, este último como observador) para deliberar sobre o território do caído império otomano, além de outros assuntos pertinentes ao pós-guerra. Esse documento seria ratificado, dois anos mais tarde, unanimemente, pelas 51 nações membros da Liga das Nações, sem histórico de sua revogação em qualquer tempo de nossa história.

No assunto império otomano, foi dividido, em sua porção do Oriente Médio, em três grandes territórios: Iraque (atual Iraque), sob mandato britânico; Síria-Líbano (como atuais), sob mandato francês; Palestina (o que é Israel, hoje, os territórios ocupados pelos árabes que lá vivem e a Jordânia), sob mandato britânico.

Na questão ‘Palestina’, o documento de San Remo incluiu, na íntegra, a Declaração de Balfour, escrita em 02 de novembro de 1917, em que o governo britânico se comprometia a fazer das terras dos ancestrais dos judeus o ‘lar nacional para o povo judeu da atualidade’, como transcrito abaixo:

“Caro Lord Rothschild,

“Tenho o grande prazer de endereçar a V. Sa., em nome do governo de Sua Majestade, a seguinte declaração de simpatia quanto às aspirações sionistas, declaração submetida ao gabinente e por ele aprovada:

`O governo de Sua Majestade encara favoravelmente o estabelecimento, na Palestina, de um Lar Nacional para o Povo Judeu, e empregará todos os seus esforços no sentido de facilitar a realização desse objetivo, entendendo-se claramente que nada será feito que possa atentar contra os direitos civis e religiosos das coletividades não-judaicas existentes na Palestina, nem contra os direitos e o estatuto político de que gozam os judeus em qualquer outro país.´

“Desde já, declaro-me extremamente grato a V. Sa. pela gentileza de encaminhar esta declaração ao conhecimento da Federação Sionista.

“Arthur James Balfour.”

Enfaticamente, a Resolução San Remo de 1920 reconheceu o exclusivo direito judaico às terras de Israel, reconhecimento legítimo, uma lei internacional, com base na histórica conexão do povo judeu ao território antigamente nominado Palestina. Em 24 de julho de 1922, 51 países membros da Liga das Nações, em unanimidade, declararam:

“…Considerando que as principais potências aliadas concordaram que o Mandato seja responsável por colocar em prática a declaração originalmente feita em 02 de novembro de 1917, pelo governo de sua majestade britânica, e adotado pelas ditas potências, em favor do estabelecimento, na Palestina, do lar nacional para o povo judeu, deixando claro e compreendido que nada poderia ser feito para prejudicar os direitos civis e religiosos de comunidades não judaicas existentes na Palestina, ou os direitos e ‘status’ político desfrutados pelos judeus em qualquer outra nação; e considerando que o reconhecimento foi dado à histórica conexão do povo judeu com a Palestina e às terras para a recriação de seu lar nacional naquele país; e considerando que as principais potências aliadas selecionaram sua majestade britânica como o Mandatário para a Palestina; e considerando que tal mandato foi formulado nos seguintes termos e submetido ao Conselho das Nações para aprovação; e considerando que sua majestade britânica aceitou o mandato em respeito à Palestina…; e considerando que… o grau de autoridade, controle ou administração a ser exercido pelo Mandatário… será explicitamente definido pelo Conselho da Liga das Nações…’.

Artigos definiam as atribuições e responsabilidades do mandatário. Gostaria de chamar a atenção para alguns artigos:

Artigo 2. O Mandatário será responsável por instalar no país tais condições política, administrativa e econômica que assegurem o estabelecimento de um lar nacional judaico, como disposto no preâmbulo, e o desenvolvimento de instituições auto gerenciadas, e também para salvo guardar os direitos civis e religiosos de todos os habitantes da Palestina, independente de raça e religião.

Artigo 5. O mandatário será responsável por ver que nenhum território palestino seja cedido, arrendado ou, de nenhuma forma, seja posto sob o controle de qualquer governo ou potência estrangeiro.

Artigo 6. A administração da Palestina, uma vez assegurando que os direitos e posição de outros setores da população não sejam prejudicados, facilitará a imigração judaica sob condições apropriadas e encorajando, em cooperação com a Agência Judaica referida no Artigo 4, assentamentos fechados para judeus na terra, incluindo terras do Estado e desérticas não requeridas para propósitos públicos.

Artigo 7. A administração da Palestina será responsável por promulgar lei de nacionalidade… provisões para facilitar a aquisição de nacionalidade palestina a judeus que façam da Palestina sua  residência permanente…

O presente instrumento deverá ter seu original depositado nos arquivos da Liga das Nações e cópias certificadas serão encaminhadas ao Secretário Geral da Liga das Nações para todos os membros da Liga.

Feito em Londres, aos 24 dias de julho, 1922”.

Embora o documento não tenha sido revogado em qualquer momento da história, portanto legalmente estruturado e válido até os dias de hoje (quando a Liga das Nações deu lugar à Organização das Nações Unidas ou ONU, todas as resoluções e decretos feitos pelo órgão anterior foram validados), tem sido vilmente violado, desrespeitado, desconsiderado; muitas foram as alterações feitas pelos próprios mandatários, a começar do Artigo 5: naquele mesmo ano de 1922, Winston Churchill, então ministro das colônias, deu aos árabes (família Hashemita da realeza árabe) 80% das terras do mandato palestino (as mesmas terras destinadas ao lar nacional judeu), o que corresponde, hoje, à Jordânia. Inglaterra sucumbiu às pressões árabes (petróleo). Outros artigos também foram burlados, como os artigos 6 e 7, com limitação, pelo governo inglês, da imigração de judeus  ao ‘seu futuro lar nacional’, inclusive no período da 2ª Guerra Mundial (judeus foram enviados de volta à Europa e, fatalmente, aos campos de concentração…).

Os judeus estão em Eretz Israel por direito e não por permissão das nações. Direito estabelecido pelo Criador dos céus e da Terra e ratificado pelos homens, milênios mais tarde. Qualquer tentativa de negar o direito legal e exclusivo do povo judeu à Palestina/Eretz Israel e negar a eles o acesso e controle sobre toda a área designada àquele povo pela Liga das Nações é uma séria violação da lei internacional e à Lei do Todo Poderoso.

A terra sobre a qual a ONU quer deliberar é a mesma por onde Avraham caminhou (tomando posse) quando o SENHOR lha prometeu em herança. A mesma terra em que viveu Yaacov e por onde viajou, quando YHVH garantiu que a promessa feita a Avraham era para ele também e seus descendentes depois dele. É a mesma terra comprada pelos patriarcas de Israel e onde foram enterrados. A mesma terra conquistada pelos israelenses sob o comando de Yehoshua (Josué) e dada em herança às tribos de Yehudah, Bin’yamin, Efraim e a meia tribo de Menasheh. A mesma terra que recebeu o Tabernáculo do SENHOR por 400 anos. A mesma terra onde nasceu David e sobre a qual reinou.  Aquela terra que é assento para a Jerusalém dos tempos bíblicos, na qual Shlomoh, Zerubavel e Herodes edificaram templos judaicos e onde a glória de YAH foi visível nos dias de Shlomoh e nos dias do MESSIAS de Israel! A mesma terra onde nosso MESSIAS nasceu, cresceu, ministrou, foi crucificado, sepultado, ressuscitou e de onde subiu aos céus e para onde retornará! Exatamente a mesma terra para onde o SENHOR prometeu, por mais de 159 vezes nas Escrituras, trazer Seu povo de volta do último exílio das nações! É dessa terra, herança do SENHOR, que as gentes dos povos têm usurpado…

Apenas algumas poucas referências do Título de Propriedade de Eretz Israel no Livro dos livros, na Lei das leis:

Gênesis 12. 1-3,6-8 13. 14-17 15. 7,17-21 17. 7,8 24. 7 26. 2-4 28. 12-15 35. 10-12 39.  9-15
Êxodo 6. 2-4 32. 13 33. 1,2
Levítico 20. 23,24
Números 33. 50-54 34. 1,2
Deuteronômio 1. 6-8 11. 11,12
Josué 21. 43-45
1 Crônicas 16. 14-19
2 Samuel 7. 10
Salmos 78. 52-55,68-72 105. 6-11 135. 10,11 136. 18-22 147. 2,11-20
Isaías 14. 1 19. 25
Jeremias 3. 18 12. 14 23. 8 51. 19
Ezequiel 28. 25,26 34. 13,14 36. 8,12,24,28,33-38 37. 14,21
Amós 9. 14,15
Obadias 17-21

Yaacov ouviu o SENHOR lhe dizer: “Partiu, pois, Jacó de Beer Sheva, e foi a Charan; e chegou a um lugar onde passou a noite, porque já o sol era posto; e tomou uma das pedras daquele lugar, e a pôs por seu travesseiro, e deitou-se naquele lugar. E sonhou: e eis uma escada posta na terra, cujo topo tocava nos céus; e eis que os anjos de ELOHIM subiam e desciam por ela; e eis que o SENHOR estava em cima dela, e disse: EU Sou YHVH ELOHEI Avraham teu pai, e ELOHEI Itschaq; esta terra, em que estás deitado, darei a ti e à tua descendência; e a tua descendência será como o pó da terra, e estender-se-á ao ocidente, e ao oriente, e ao norte, e ao sul, e em ti e na tua descendência serão benditas todas as famílias da Terra; e eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra; porque não te deixarei, até que haja cumprido o que te tenho falado” (Gênesis  28. 10-15). Assim como cumpriu o que prometera a Yaacov, não o abandonando, não deixará s(S)eus descendentes tampouco!

Quem reuniu as nações naquele prédio da ONU para ‘descascar esse abacaxi’? Quem os está atraindo até esse momento da história? Quem os está provando? Creio, sinceramente, que o DEUS da história, O Mesmo que não Se ausenta de Seu trono de glória, de amor, de decisões, O Próprio que tem mexido no caldeirão chamado Oriente Médio, ELE atraiu as 193 nações da Terra para aquele momento. Por anos, essas nações têm feito o que desejam com Israel, julgando seus atos, condenando-a na maior parte das vezes, fomentando o ódio contra ela, instigando guerras contra ela, zombando dela, ameaçando-a com crueldade e sem piedade.

‘Multidões, multidões no vale da Decisão’ – foi em Nova Iorque que o SENHOR as congregou para prová-las e ver onde vão parar. Certamente, Seu desejo é de que todas as nações saiam aprovadas dessa 66ª assembléia geral da ONU. Mas, muitas delas se condenarão a si mesmas, votando contra o SENHOR!

O vale de Y’hoshafat é um pequeno e indescritível canal que se alimenta no extremo norte do ribeiro de Cedrom (vale), à sombra do Monte das Oliveiras. Como, nesse pequeno canal, o SENHOR congregará todos aqueles que se alinham contra Israel? “E naquele dia estarão os Seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; e o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, para o oriente e para o ocidente, e haverá um vale muito grande; e metade do monte se apartará para o norte, e a outra metade dele para o sul” (Zacarias 14. 4).

YAH disse que aquela terra, que é dELE, pertence ao povo judeu (ELE assim o desejou, determinou e o fez!). Não faz diferença o que os governos dizem a respeito daquela porção territorial, nem se ‘demo’craticamente o governo de Israel optar pela solução de dois estados e decidir dar parte das terras. Isso é contra o Dono da terra!

Dize, portanto, à casa de Israel: Assim diz YHVH ELOHIM: Não é por respeito a vós que EU faço isto, ó casa de Israel, mas pelo Meu Santo Nome, que profanastes entre as nações para onde fostes. E EU santificarei o Meu grande Nome, que foi profanado entre os gentios, o qual profanastes no meio deles; e os gentios saberão que EU sou o SENHOR, diz YHVH ELOHIM, quando EU for santificado aos seus olhos. E vos tomarei dentre os gentios, e vos congregarei de todas as terras, e vos trarei para a vossa terra… E dirão: Esta terra assolada ficou como jardim do Éden: e as cidades solitárias, e assoladas, e destruídas, estão fortalecidas e habitadas. Então saberão os gentios, que tiverem ficado ao redor de vós, que EU, YHVH, tenho reedificado as cidades destruídas, e plantado o que estava devastado. EU, o SENHOR, o disse e o farei” (Ezequiel 36:22-24,35,36)

O Conselho de Segurança da ONU é o órgão legitimado a reconhecer um novo estado. É formado por cinco membros permanentes que têm poder de veto (China, França, Rússia, Reino Unido e EUA) e 10 não permanentes, sem direito a veto (África do Sul, Alemanha, Bósnia-Herzegovina, Brasil, Colômbia, Gabão, Índia, Líbano, Nigéria e Portugal). Os EUA declararam que vetarão a decisão (mas não se pode crer em obama e sua política anti-Israel), se esta for favorável aos árabes, enquanto China, Rússia, França e eventualmente Inglaterra apóiam o estado árabe.

Entretanto, a Liga Árabe começou sua pressão feroz para que não haja perdas no Conselho. Contratos petrolíferos com os EUA não têm sido renovados. O príncipe saudita Turki al-Faisal exigiu que EUA suportem um estado árabe. Caso contrário, a pouca influência norte-americana entre os países árabes declinará de vez, o que deixaria a área livre para o avanço de poder e influência iranianos. Além disso, a cooperação mútua entre as duas nações despencaria.

Turquia vem deteriorando as relações com Israel de modo significativo e provocado por ela mesma, também por causa do relatório Palmer sobre a flotilha Marvi Marmara, entregue há uma semana, que testificou a legalidade do bloqueio marítimo israelense a Gaza e condenando as ações turcas, ainda que tenha dito que as reações de defesa israelenses foram exageradas… Desconsiderando o relatório, segue exigindo desculpas de Israel e ressarcimento aos familiares das vítimas, ameaçando enviar outras embarcações de ajuda humanitária (totalmente desnecessária) ‘protegidas’ por seus navios de guerra, com a finalidade de perfurar o bloqueio. O embaixador de Israel em Ankara foi expulso do país na primeira semana de setembro, dias antes da publicação do relatório Palmer.

Israel parece acuada e cercada de todos os lados, sem recursos, sem salvação, sem lugar para fugir ou em quem apoiar-se ou com quem contar.

Elevo os meus olhos para os montes. De onde me virá o socorro? O meu socorro vem dAquele que não dorme nem dormita, de SHOMER Israel’ (Salmo 121)

Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte” (2 Coríntios 12.10)

Que Israel volte seus olhos para o alto, clamando pelo socorro do SENHOR! Que o Corpo do MESSIAS, em mover sobrenatural do Espírito Santo, se coloque na brecha por Israel, haja como intercessor que é, clamando Àquele que vive para interceder pelos Seus!

No Egito, na noite de shabat da semana passada, a turba enfurecida atacou e invadiu a Embaixada de Israel no Cairo… sem qualquer ação imediata da polícia ou do exército egípcio, senão depois de uma intervenção norte-americana… E Israel comprou a paz do Egito, em 1976, pagando com o Sinai…

Na quarta-feira à noite, depois de uma ameaça real da ‘marcha do milhão’, de jordanianos enfurecidos contra Israel, a embaixada de Israel em Aman (com quem Israel tem acordo de paz desde 1994) foi evacuada preventivamente e os funcionários retornaram a Israel, para evitar a ocorrência de Cairo.

Acredita-se que a Síria comece uma guerra contra Israel para desviar os olhos de seu povo aos conflitos internos, onde mais de 2300 pessoas já pereceram. Síria só não teve interferência das nações, por causa das ameaças do Irã, com o apoio de Rússia e China. Entretanto, se Síria atacar Israel (e é sabido que ela tem mísseis direcionadas para aquela nação contendo ogivas químicas e biológicas), pode ser que tenhamos o cumprimento profético de Isaías 17. 1 (com a destruição de Damasco em um momento).

Enquanto tudo isso acontece, hamas de Gaza continua lançando mísseis de pequeno e médio alcance contra as cidades do sul de Israel (Sderot, Ashdod, Beer Sheva…).

No norte de Israel, as comunidades de Shomron estão em alerta, porque várias têm sido as tentativas de ataques aos assentamentos por parte dos árabes.

Israel está para convocar todos os seus reservistas, porque na próxima semana, independente do resultado, conflitos com as massas ‘são esperados.

Diplomaticamente, mesmo com os ataques de Gaza, Turquia, Egito e Jordânia, Israel tem mantido a calma e declarado que os acordos de paz continuam válidos, ao menos de seu ponto de vista, provavelmente para não denegrir sua imagem frente às nações, no período que antecede a votação. Mas, essa condição é extremamente frágil, porque o Estado está sendo ‘atiçado’ por várias frentes. Israel está encurralada como há muito não se via.

DEUS é o que me cinge de força e aperfeiçoa o meu caminho. Faz os meus pés como os das cervas, e põe-me nas minhas alturas. Ensina as minhas mãos para a guerra, de sorte que os meus braços quebraram um arco de cobre. Também me deste o escudo da Tua salvação; a Tua mão direita me susteve, e a Tua mansidão me engrandeceu. Alargaste os meus passos debaixo de mim, de maneira que os meus artelhos não vacilaram. Persegui os meus inimigos, e os alcancei; não voltei senão depois de os ter consumido” (Salmo 18. 32-37)

- com ameaças vindo de todos os lados, que o SENHOR ensine a Israel como distribuir suas Forças de Defesa: que cada um esteja no seu lugar, na sua posição, na hora certa, no momento correto;

- que sejam inteligentes e sábios para saber o que se passa do outro lado da fronteira;

- espias que sejam invisíveis aos olhos do inimigo e delatem os intentos inimigos, a fim de Israel tomar as devidas precauções e até desmantelar seus projetos, em Nome de JESUS;

- que o SENHOR encha os líderes militares de Seu discernimento para antever os movimentos do inimigo e conhecer suas táticas;

- que os inimigos de Israel sejam lançados à confusão e desordem e divididos contra eles mesmos – que haja literal confusão nos arraiais dos inimigos;

- olhos de águia a todo o povo de Israel e, especialmente, àqueles que estão nas linhas de frente (nas espirituais e nas físicas);

- que o SENHOR levante Seu povo em Israel e em todas as nações da Terra para clamar por Sua defesa sobre Seu povo de Israel.

A Coalisão Européia por Israel tem a seguinte declaração estatutária: apóia negociações e opõe-se à ação unilateral, num processo de paz justo baseado em fatos históricos e na Lei Internacional (apontando para San Remo), confirmando que Jerusalém deveria ser preservada como a capital indivisível do Estado judaico de Israel. Somente sob soberania judaica a cidade seguirá aberta aos povos das ‘três religiões monoteístas’. Considera que os assentamentos judaicos não são obstáculo ao processo de paz (como alegam os árabes que vivem em Israel), uma vez que os judeus têm o direito de viver em qualquer parte do mundo (não de acordo com os muçulmanos, cujos países proíbem sequer a visita de um judeu em seus territórios) e, de acordo com a Lei Internacional, eles têm o dever de habitar dentro das fronteiras originais do ‘Mandato para a Palestina’.

E o SENHOR sairá, e pelejará contra estas nações, como pelejou, sim, no dia da batalha. E naquele dia estarão os Seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente” (Zacarias 14. 3,4a)

Deixemos Ruach HaKódesh orar através de nós, com gemidos inexprimíveis e com entendimento, revelação e sabedoria  que provém do Alto. Clamemos, gemamos para que:

- a verdade relacionada às decisões legais de San Remo sejam disseminadas entre os líderes e seus conselheiros, influenciando-os a votarem contra a licitação. Isso pode parecer absurdo, mas se algum dos meus leitores tem contato com políticos, divulgue sobre a Conferência de San Remo de 1920 e suas determinações (as informações são públicas e postadas vastamente na internet);

- o SENHOR desperte-nos, intercessores no mundo inteiro, para orarmos por nossos governantes e nações, a fim de que elas não sejam contadas entre as ‘nações bode’ (Mateus 25. 31-46), por causa do modo como trataram os ‘irmãos mais novos’ do MESSIAS YEHOSHUA (YESHUA), os judeus; para que nossas nações não sejam escritas no vale da decisão:

‘Anunciem isto entre as nações: ‘Preparem-se para a guerra! Chamem os guerreiros! Que todos os combatentes se aproximem e ataquem’. Forjem espadas com suas lâminas de arado e lanças com suas podadeiras. Que o fraco diga: ‘Sou forte’. Venham rápido, nações vizinhas, reúnam-se!’. Faze teus guerreiros descer, YHVH! ‘Que as nações sejam incitadas e subam ao vale de Y’hoshafat [YHVH julga]. Pois ali EU Me assentarei para julgar todas as nações vizinhas!’. Empunhem a foice, pois a colheita está madura; venham e pisem, pois a prensa do lagar  está cheia. Os tanques transbordam, pois sua impiedade é grande. Uma multidão tão grande no vale da Decisão! Pois o dia de YHVH está sobre nós no vale da Decisão!… YHVH rugirá deTsion, trovejará de Yerushalaim, o céu e a terra tremerão. No entanto, YHVH será refúgio para Seu povo, uma fortaleza para o povo de Israel” (Yoel 3. 9-16)

- os líderes em Israel sejam cheios da sabedoria, do discernimento, da ousadia, da humildade e da mansidão necessários para o momento; pelo embaixador de Israel nas Nações Unidas, Don Prosor, por um espírito excelente sobre sua vida, como atuou na vida de Daniel, homem consagrado a YHVH. Sejam suas palavras doces como o mel, mas profundas e penetrantes como uma espada afiada de dois gumes, capaz de discernir os intentos e propósitos do coração de cada um dos líderes naquele lugar.;

- somente os discursos e discussões carregados de verdade sejam ouvidos. Palavras torpes e vãs caiam no mar do esquecimento, sejam sementes que não gerem qualquer tipo de fruto, sementes secas, mortas, estragadas, recolhidas pelos anjos do SENHOR e levadas para onde ELE mesmo determinar.

- os anjos ministradores de YHVH, Seus anjos guerreiros encham aquelas salas de reunião (mesmo os lugares dos piores conchavos), e o desentendimento paire naquele lugar, onde ninguém consiga chegar a um consenso sobre as deliberações concernentes a Israel. Que as reuniões relacionadas a esse tema sejam como quando o SENHOR confundiu as línguas para que não pudessem mais entender o que um dizia ao outro:

E disseram: Eia, edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus, e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a Terra. Então desceu o SENHOR para ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificavam; e o SENHOR disse: Eis que o povo é um, e todos têm uma mesma língua; e isto é o que começam a fazer; e agora, não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer. Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro. Assim o SENHOR os espalhou dali sobre a face de toda a Terra; e cessaram de edificar a cidade. Por isso se chamou o seu nome Bavel, porquanto ali confundiu (balal) YHVH a língua de toda a Terra, e dali os espalhou o SENHOR sobre a face de toda a Terra” (Gênesis 11. 4-9)

- os anjos do SENHOR postem-se em todas as fronteiras áereas, terrestres, subterrâneas, marítimas, submarinas, guardando e zelando por Seu povo de Israel:

Louva, ó Jerusalém, ao SENHOR; louva, ó Sião, ao teu DEUS. Porque fortaleceu os ferrolhos das tuas portas; abençoa aos teus filhos dentro de ti. ELE é o que põe em paz os teus termos, e da flor da farinha te farta” (Salmo 147. 12-14);

- se um estado muçulmano for reconhecido, as nações que mantiveram em campos de refugiados (como no Líbano e Jordânia) os agora milhões de árabes que fugiram (por decisão própria não porque foram expulsos, o que os ‘desqualificaria’ como refugiados, propriamente ditos) de Israel durante a guerra de independência, em 1948-49, poderão querer expulsá-los de volta às fronteiras de Israel, o que aumentará a ameaça de sobrevivência a um país, cujas fronteiras ‘seguras’ terão sido previamente removidas:

Quando TU disseste: Buscai o Meu rosto; o meu coração disse a ti: O Teu rosto, SENHOR, buscarei. Não escondas de mim a Tua face, não rejeites ao Teu servo com ira; TU foste a minha ajuda, não me deixes nem me desampares, ó DEUS da minha salvação. Porque, quando meu pai e minha mãe me desampararem, o SENHOR me recolherá. Ensina-me, SENHOR, o Teu caminho, e guia-me pela vereda direita, por causa dos meus inimigos. Não me entregues à vontade dos meus adversários; pois se levantaram falsas testemunhas contra mim, e os que respiram crueldade. Pereceria sem dúvida, se não cresse que veria a bondade do SENHOR na terra dos viventes. Espera no SENHOR, anima-te, e ELE fortalecerá o teu coração; espera, pois, no SENHOR” (Salmo 27. 8-14)

Possamos consolar Israel com essas palavras de incentivo, buscando por aqueles que não crêem para que sejam fortalecidos e seus olhos desnudados para que vejam o Grande Exército que é por eles (2 Reis 6. 17);

- o Corpo do MESSIAS nas nações vizinhas a Israel sejam fortalecidos, recebam poder, autoridade e ousadia do Alto para pregar o Evangelho em alta voz e denunciar as práticas do inimigo que tentam puxar suas nações para o abismo da decisão errada. Que o SENHOR os guarde nessa empreitada de denúncia, assim como a todos nós diante de nossos governos. Que sejam dias de verdadeiro saque ao inferno para que muitos sejam introduzidos no Reino de YHVH;

O irmão Rick Ridings, diretor da Sucat Halel em Jerusalém, sugeriu algumas Escrituras como base de intercessão durante esses dias difíceis por que passa Israel:

Porquanto os meus inimigos retornaram, caíram e pereceram diante da Tua face. Pois TU tens sustentado o meu direito e a minha causa; TU Te assentaste no tribunal, julgando justamente; repreendeste as nações, destruíste os ímpios; apagaste o seu nome para sempre e eternamente… Os gentios enterraram-se na cova que fizeram; na rede que ocultaram ficou preso o seu pé. O SENHOR é conhecido pelo juízo que fez; enlaçado foi o ímpio nas obras de suas mãos (Higaiom; Selá.)” (Salmo 9. 3-5,15,16);

O SENHOR desfaz o conselho dos gentios, quebranta os intentos dos povos. O conselho do SENHOR permanece para sempre; os intentos do Seu coração de geração em geração. Bem-aventurada é a nação cujo DEUS é o SENHOR, e o povo ao qual escolheu para Sua herança. O SENHOR olha desde os céus e está vendo a todos os filhos dos homens. Do lugar da Sua habitação contempla todos os moradores da Terra… Não há rei que se salve com a grandeza dum exército, nem o homem valente se livra pela muita força. O cavalo é falaz para a segurança; não livra ninguém com a sua grande força. Eis que os olhos do SENHOR estão sobre os que O temem, sobre os que esperam na Sua misericórdia; para lhes livrar as almas da morte, e para os conservar vivos na fome. A nossa alma espera no SENHOR; ELE é o nosso auxílio e o nosso escudo. Pois nELE se alegra o nosso coração; porquanto temos confiado no Seu Santo Nome. Seja a Tua misericórdia, SENHOR, sobre nós, como em Ti esperamos” (Salmo 33. 10-22);

Assim diz o SENHOR, acerca de todos os Meus maus vizinhos, que tocam a Minha herança, que fiz herdar ao Meu povo Israel: Eis que os arrancarei da sua terra, e a casa de Judá arrancarei do meio deles. E será que, depois de os haver arrancado, tornarei, e Me compadecerei deles, e os farei voltar cada um à sua herança, e cada um à sua terra. E será que, se diligentemente aprenderem os caminhos do Meu povo, jurando pelo Meu Nome: Vive o SENHOR, como ensinaram o Meu povo a jurar por baal; então edificar-se-ão no meio do Meu povo. Mas se não quiserem ouvir, totalmente arrancarei a tal nação, e a farei perecer, diz o SENHOR” (Jeremias 12. 14-17) – esse é o plano de paz que YHVH estabeleceu para a região;

Ao ver isso, Ashkelon ficará aterrorizada; Azah (cidade de Gaza) também se contorcerá de dor; do mesmo modo Ecron, quando suas esperanças forem destruídas. O rei desaparecerá, Ashkelon ficará despovoada, e um povo misturado viverá em Ashdod, enquanto destruo o orgulho dos p’lishtim. Darei fim ao seu consumo de carne com sangue, tirando o que é repugnante dentre seus dentes. No entanto, o remanescente pertencerá a ELOHEINU; será como um clã em Yehudah; e Ecron serão como o y’vusi (jebuseu) ” (Zacarias 9. 5-7)

As duas últimas Escrituras mostram um futuro de esperança aos árabes que vivem em Israel, desde que se conformem à vontade do SENHOR, o Dono da terra (assim como o povo de Israel deve fazer). Quando os árabes que ali vivem disserem como Rut: ‘teu DEUS será o meu DEUS’, então haverá paz real entre esses dois povos! Clamemos para que os muçulmanos possam reconhecer na Pessoa do MESSIAS de Israel o Único e Verdadeiro MESSIAS deles mesmos; que possam dizer a um judeu: “Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Naquele dia sucederá que pegarão dez homens, de todas as línguas das nações, pegarão, sim, na orla das vestes de um judeu, dizendo: ‘Iremos convosco, porque temos ouvido que DEUS está convosco’” (Zacarias 8. 23).

- sejam as nações consideradas como nada, seu conselho caia por terra, em Nome de JESUS. Seja a vontade perfeita de YHVH cumprida em nossos dias, para que somente o Seu Nome seja exaltado. Se tudo isso é o tempo do SENHOR, clamemos para que ELE derrame Sua graça, Sua força sobre Seu povo de Israel; clamemos por estratégias divinas sobre como responder a tudo isso, em Nome de JESUS:

Eis que o SENHOR DEUS virá com poder e Seu braço dominará por ELE; eis que o Seu galardão está com ELE, e o Seu salário diante da Sua face. Como pastor apascentará o Seu rebanho; entre os Seus braços recolherá os cordeirinhos, e os levará no Seu regaço; as que amamentam guiará suavemente. Quem mediu na concha da Sua mão as águas, e tomou a medida dos céus aos palmos, e recolheu numa medida o pó da Terra e pesou os montes com peso e os outeiros em balanças? Quem guiou o Espírito do SENHOR, ou como Seu conselheiro o ensinou? Com quem tomou ELE conselho, que LHE desse entendimento, e LHE ensinasse o caminho do juízo, e LHE ensinasse conhecimento, e LHE mostrasse o caminho do entendimento? Eis que as nações são consideradas por ELE como a gota de um balde, e como o pó miúdo das balanças; eis que ELE levanta as ilhas como a uma coisa pequeníssima. Nem todo o Líbano basta para o fogo, nem os seus animais bastam para holocaustos. Todas as nações são como nada perante ELE; ELE as considera menos do que nada e como uma coisa vã. A quem, pois, fareis semelhante a DEUS, ou com que O comparareis?” (Isaías 40. 10-18)

Irã continua sua corrida rumo à energia nuclear, reconhecendo, em discurso aberto que o seu objetivo não é outro senão o militar. Que a ameaça que esta nação representa não se dilua entre tantas outras coisas que estão acontecendo nesses dias, ainda que o Irã seja o vice-presidente da 66ª sessão da Assembléia Geral da ONU.

- que o SENHOR Se assente no trono do Elão, destronando o rei e seus príncipes (aiatolá ali khamenei, ahmadinejad e os imans iranianos que controlam o país), de acordo com Sua Palavra em Jeremias 49. 34-39;

- sabedoria aos líderes em Israel para saber como agir com o Irã, o que fazer e quando fazer;

- seguimos clamando por um terremoto que engula as instalações nucleares (edificadas em locais com vários metros abaixo do solo), como proteção contra ataques aéreos. Como já estão enterrados, que sejam essas instalações engolidas pela terra, em Nome de JESUS;

- proclamemos o que diz o SENHOR a respeito de Israel – que ela será próspera nas terras de Israel e não serão apagadas do mapa (Salmo 83; Ezequiel 36; Jeremias 31 – 33);

- que o SENHOR responda ao Irã e a todas as nações que ameaçam a Israel, como ELE respondeu às ameaças de senaqueribe, no cerco assírio contra Israel. Faça o SENHOR o mesmo que fez àquele, uma vez que os inimigos de Israel estão afrontando a ELOHEI Israel, o DEUS de Israel. Seja o Seu Nome exaltado e de todos os que se levantam contra ELE envergonhado (Isaías 37).

Clamemos para que o SENHOR continue Seu soberano trabalho de aliyah, a despeito das ameaças intensas desses dias (Ezequiel 37. 3-6). Que Seu povo seja atraído a Israel com amor, e não dirigidos pelo ódio crescente das nações. Que tenham capacidade de retornar a Israel por desejo de servir a DEUS e sua nação, Israel. Que o Corpo do MESSIAS nas nações possa dirigir, incentivar, apoiar em orações e financeiramente aos judeus que se encontram ainda no cativeiro das nações. Abra o SENHOR as janelas celestiais para alterar a lei de retorno e garantir direitos iguais aos judeus messiânicos; que a lei do retorno seja estendida para os anussim (os descendentes daqueles que foram forçados à prática do catolicismo durante a inquisição). Que a economia em Israel seja aquecida e portas de trabalho para todos os habitantes e os que virão existam, em Nome de JESUS. A justiça social seja a Bíblica e não aquela que está nos livros de filosofia.

Clamemos pela unidade em Israel, aquela que foi profetizada por Ezequiel, na visão das duas varas juntas, tornando-se uma só vara na mão do profeta de YHVH (Ezequiel 37. 15-17,22).

Leiamos Joel 3, Isaías 34 e 63, Salmo 94 – Escrituras que nos alertam o dia da vingança do SENHOR pela causa de Tsion (Isaías 34. 8). O vale de Y’hoshafat é a prensa de vinho da Sua ira, na qual ELE congregará as nações. Em breve, se já não começou, iniciará Seu tratamento com elas, amassando-as como uvas sob Seus pés. Que terrível será Seu julgamento.

Que nossos olhos sejam abertos pelo SENHOR e Sua misericórdia e Seu amor nos constranjam a vivermos de acordo com Seus padrões e Sua perfeita vontade.
Nesses dias, que o doce Ruach HaKódesh nos tome em real intercessão por tudo aquilo que arde no coração do nosso PAI.

Com amor no MESSIAS de Israel, YEHOSHUA,

Marciah Malkah

20/09/2011 – Ouça o Senhor te chamar

Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim. Isaías 6.7

Podemos ouvir a voz de Deus e a principio não perceber, Samuel (l Sm 3:6-10). Podemos ouvir a voz de Deus e nos esconder, Adão (Gn 8:10). Ou podemos ouvir a voz do Senhor e prontamente atender, Isaias (Is.6:7). Temos que ter ouvidos sensíveis e coração aberto ao chamado que o Senhor nos faz. Ouça o Senhor te chamar, não duvide! Não se esconda! Não negligencie! Mas diga: Eis-me aqui!

Abração cheio de Paz, Pr. Hélcio

30/09/2011 – Você tem se escondido do Senhor?

Jeremias 23: 23 e 24 -Porventura sou eu Deus de perto, diz o Senhor, e não também Deus de longe? Esconder-se-ia alguém em esconderijos, de modo que eu não o veja? Diz o Senhor. Porventura não encho eu os céus e a terra?Diz o Senhor.

Será que você já tentou alguma vez se esconder de Deus? Talvez por causa da insegurança, do medo, ou por algum pecado você já tenha tentado se esconder, ficar bem no seu cantinho, isolado, sem querer ter contato com Deus. Seja qual for o motivo, é um engano muito grande pensar que podemos nos esconder de Deus. A Palavra diz: Os olhos do SENHOR estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons.(Prov. 15:3). Deus nem precisa, na verdade, sair nos procurando, porque ele já está nos vendo, já sabe onde estamos e qual é a nossa situação. Em vez de nos escondermos, devemos dizer como o salmista: Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos. E vê se há em mim algum caminho mau, e guia-me pelo caminho eterno. (salmos 139:23 e 24).

Tenha um bom dia na presença de Deus!

Um abraço, Pra Débora

19/09/2011 Aprendei a fazer o bem

Isaías 1: 16 e 17 – “Lavai-vos, purificai-vos, tirai a maldade de vossos atos de diante dos meus olhos; cessai de fazer mal. Aprendei a fazer o bem; procurai o que é justo; ajudai o oprimido; fazei justiça ao órfão; tratai da causa das viúvas.”

Existe em nós como que uma guerra interior quando temos que escolher entre fazer o bem ou o mal. O apóstolo Paulo disse: Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço. Rom. 7:19

A tendência natural do ser humano é praticar o que é mal. Por isso devemos submeter o nosso querer à vontade de Deus. Devemos pedir ao Senhor que nos lave, nos purifique, tire de nós toda a maldade e que nos ensine a fazer o bem. Aprendei de mim…disse Jesus. Mateus 11: 29

Um abraço, Pra Débora

18/09/2011 Plante para colher

Eclesiastes 11.4 e 6 “Quem observa o vento, nunca semeará, e o que olha para as nuvens nunca segará. Pela manhã semeia a tua semente, e à tarde não retires a tua mão, porque tu não sabes qual prosperará, se esta, se aquela, ou se ambas serão igualmente boas”

Amigos e amigas, Bom dia com Jesus!

O ser humano não é muito bom em analisar tempos ou circunstâncias. Este texto nos chama a deixar as observações e partirmos para a ação: plantarmos a semente pela manhã e à tarde. Todos nós temos alguma semente para plantar, seja uma palavra, uma oração, um abraço, algum dom, alguma habilidade, algum trabalho a ser realizado. Não pare de plantar, persevere em realizar as boas obras, elas trarão prosperidade (familiar, relacionamentos, finanças, saúde, ministério) para tua vida.

Yes! (Sim!) Em Jesus, podemos vencer! Pra. Régina de Oliveira

17/09/2011Lança…Reparte…

Eclesiastes 11.1-2 “Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás. Reparte com sete, e ainda até com oito, porque não sabes que mal haverá sobre a terra.”

Príncipes e Princesas do Senhor, Bom dia com Jesus!

Este texto nos traz um ensinamento maravilhoso sobre como devemos viver o nosso presente: Lançar o que temos, não retermos o que o Senhor já nos deu, pois acharemos provisão logo adiante. Repartir fala de não vivermos uma vida isolada, mas buscarmos viver em unidade com muitas pessoas para que, se houver alguma calamidade em nosso viver, teremos “pessoas” para nos ajudar de alguma forma. Fuja do isolamento, pois isto é engano do inimigo para trazer depressão.

Em Jesus, temos Alegria, amigos e irmãos. Pra. Régina de Oliveira

O temor do Senhor é fonte de vida 16/09/2011

Provérbios 14.26-27 “No temor do SENHOR há firme confiança e ele será um refúgio para seus filhos. O temor do SENHOR é fonte de vida, para desviar dos laços da morte.”

Amados Leitores, Boa tarde com Jesus! Temer ao Senhor, Criador dos céus e da terra, é o melhor que podemos fazer por nós mesmos. Se quisermos viver uma vida que seja com alegria, com direção certa e com vitórias sobre as lutas, precisamos nos apegar fortemente ao Senhor, crendo que Ele nos ama e que nos dará Vida em abundância. O texto citado acima nos garante: se temermos ao Senhor, os laços de morte não nos alcançarão. Aleluia! A Palavra de Deus é Maravilhosa!

Um forte abraço, Pra. Régina de Oliveira

Beleza sem sensualidade 12/09/2011

Este texto fala de Mulheres, mas é bom que os homens também leiam.

A beleza é muito mais observada nas mulheres, mas o inimigo vem trabalhando contra as mulheres desde o jardim do Éden.

Deus, em sua sabedoria incomparável, fez a beleza nas mulheres com o objetivo de que os homens se interessassem por elas, ou seja, fossem atraídos para as mulheres.

Mas infelizmente as mulheres são tentadas a serem sensuais, desvirtuando a beleza pura que Deus planejou para elas. É triste observar que muitas caem nesta armadilha.

Observemos o que diz a Palavra de Deus:

“Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação; que vos abstenhais da prostituição; Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra; Não na paixão da concupiscência, como os gentios, que não conhecem a Deus.” I Tessalonicenses 4.3-5.

Sensualidade significa: Que provoca o desejo físico. / Relativo aos sentidos. Que satisfaz os sentidos: prazeres sensuais. Voluptuoso, lascivo: vida sensual. Pessoa sensual, libertina.

Vejamos alguns pontos sobre este assunto:

* JESUS condena a sensualidade – João 8.10-11

Quando levaram uma mulher adúltera para Jesus falar o que ele achava da situação, Ele disse a ela: “Vai e não peques mais”.

Ele teve sim misericórdia, mas não concordou com aquele pecado.

* A sensualidade é apelativa, é sinal de fraqueza de alma. Se uma mulher precisa mostrar o seu corpo indevidamente para ganhar um namorado, ou uma carona, ou um emprego ou dinheiro, está claro que sua alma está enferma, precisando voltar seu foco para o Senhor.

* é arma na mão do inimigo contra as mulheres.

Muitas mulheres, mesmo sem perceber, estão sendo usadas pelo inimigo, fazendo com que os homens pequem e ao mesmo tempo levando sobre elas também as malignidades trazidas pelo diabo, devido às brechas causadas em suas vidas por meio da sensualidade.

Para encerrar por enquanto esta reflexão, veja o texto a seguir: “Abstende-vos de toda a aparência do mal” I Tessalonicenses 5.22

Tenho visto mulheres com decotes absurdos no trabalho, inclusive as que tem uns 50 anos… Tenho visto adolescentes e mulheres com mini-saias que não tem explicação. Andam até de uma forma meio anormal (risos), tudo pra chamar a atenção. No mundo, as pessoas dizem que existe até voz sensual, mas pense bem, não é a voz em si, é a pessoa que está cheia de lascívia e más intenções em sua fala. Rejeitemos isso por amor a Jesus!

Às vezes, até mulheres crentes falham nestas coisas, claro que em grau muito menor (Aleluia!).

Portanto, medite, analise sua forma de vestir e de se comportar. Os espelhos estão aí para nos ajudar. Amigas de todas as idades, é possível sim ser Bonita ou Linda (como quiser), sem ser sensual. Beleza sim, sensualidade Não.

Homens, sejam espirituais e não se alimentem da sensualidade das mulheres. Diga Não a isso e você será vitorioso, guardando sua mente e corpo para sua esposa.

No amor de Cristo, Esperando Nele a nossa Salvação deste mundo,

Pra. Régina de Oliveira (Bem casada, graças a Deus)

O amigo mostra compaixão – Parte 2 – 02/09/2011

“Não esmagará a cana quebrada, E não apagará o morrão que fumega, Até que faça triunfar o juízo;”Mateus 12.20

Jesus foi e é um amigo perfeito. Este versículo citado acima, Ele disse para deixar claro que fazer o bem é mais importante do que ser legalista (uma pessoa muito apegada às leis, mas sem misericórdia nos relacionamentos).

Quando alguém já está como “uma cana quebrada”, Jesus não esmaga esta pessoa, pelo contrário, Ele dá uma nova chance.  Se alguém ainda tem uma pequena chama de Fé em sua vida, o Senhor não rejeita esta pessoa por sua fraqueza, pelo contrário, Jesus se dispõe a continuar ajudando e esperando que a chama da Fé seja reavivada.

Nós, como Igreja, que temos atendido ao chamado do Senhor para levarmos o Evangelho de Jesus aos perdidos, temos que nos relacionar com as pessoas desta forma: sempre com esperança de que chegará o dia em que esta pessoa se converterá a Jesus  ou que será liberta ou que tomará atitude de Fé para se batizar,  para congregar, etc.

Mostrar compaixão é um dom de Deus e significa “Dor que nos causa o mal alheio; piedade”. Ou seja,  se o meu próximo está em dificuldades materiais, familiares ou espirituais, me dói que ele esteja assim, por isso, busco demonstrar para com ele compreensão, bondade e solicitude.

Infelizmente os amigos de Jó tomaram a via da crítica, ou seja, ficaram analisando criticamente toda a vida de Jó para descobrir onde ele tinha errado. Este comportamento foi reprovado por Deus no final do livro de Jó.

Há explicação para uma mãe que perde seu filho bebê devido a uma complicação que começou com um engasgo?

Há explicação para uma perda de emprego repentina? Há explicação do porquê ficamos doentes? Para os legalistas, tudo é explicado com a quebra de leis, mas Jesus está acima das leis e seu amor e seus planos são mais altos do que os nossos (Isaías 55.8 e 9).

Se você que lê agora este texto, está assim “esmagado” por problemas e toda sorte de dificuldades, sem força para se levantar, saiba que Jesus te ama e tem Todo Poder para te ajudar e te levantar. Se a tua luz está meio apagada, clame por Jesus, que enviará Fogo Santo diretamente do altar de Deus para sua vida.

Amemos uns aos outros, Pra. Régina de Oliveira

Ore pela paz de Jerusalém – informe de 01 a 15.09.2011

”Assim Shlomoh acabou a casa de ADONAI e o paOre pela paz de Jerusalém – informe de 01 a 15.09.2011lácio reali, e tudo quanto Shlomoh intentou fazer na casa de ADONAI e em seu palácio prosperamente o efetuou. E ADONAI apareceu de noite a Shlomoh, e disse-lhe: Ouvi a tua oração, e escolhi para Mim este lugar para casa de sacrifício. Se EU fechar os céus, e não houver chuva; ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra; ou se enviar a peste entre o Meu povo; e se o Meu povo, que se chama pelo Meu Nome, se humilhar, e orar, e buscar a Minha face e se converter dos seus maus caminhos, então EU ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra. Agora estarão abertos os Meus olhos e atentos os Meus ouvidos à oração deste lugar. Porque agora escolhi e santifiquei esta casa, para que o Meu nome esteja nela perpetuamente; e nela estarão fixos os Meus olhos e o Meu coração todos os dias Divrei-Hayamim Bet (2 Crônicas) 7. 11-16

O verão em Israel está em seus últimos dias e as festas outonais do mês de Tishrei (7º mês no calendário judaico) se aproximam. Iom Teruah (festa das Trombetas) ou mais conhecido como Rosh HaShanah (cabeça do ano ou ano novo civil judaico), seguido, dez dias depois, de Iom Kipur (o Dia da Expiação) e 4 dias depois por Sucot (sete dias de celebração).

A preparação para tais feriados se inicia no 6º mês de Elul (um acróstico das palavras hebraicas ‘aniy l’Dodi v’Dodi li’ de Shir HaShirim 6. 3 – ‘pertenço ao meu Amado e o meu Amado pertence a mim’), com Selichot (perdão, clemência; absolvição). Ao amanhecer de cada dia dos 40 dias que precedem Iom Kipur, os homens vão às sinagogas e fazem orações especiais de arrependimento, confissão e clamor a ELOHIM por perdão, intensificando o clamor nos últimos dez dias.

Já tive o privilégio de estar em Israel durante esses período, e foi algo incrível, marcante, porque as pessoas se concentram em ‘ponderar suas vidas’, e orar e clamar intensamente pelo perdão divino (uma vez que crêem que, obtendo o perdão, que é válido pelo período de ‘Iom Kipur a Iom Kipur’, seus nomes estarão escritos por mais um ano no ‘livro da vida’).

Estive no kótel um dia antes de Iom kipur em 2006 e era difícil chegar ao muro, tal a concentração de pessoas naquele lugar e por todas as ruas de Jerusalém nas proximidades, e de madrugada!!! Naquele momento, Ruach HaKódesh trouxe-me à memória os versículos de Divrei-Hayamim Bet (2 Crônicas) 7. 11-16. E foi exatamente o que vi naquela madrugada: um povo clamando orações de arrependimento, perdão… Não se vê isso em qualquer outra nação…

Obviamente, não há perdão sem a obra do Calvário, sem a vitória do Cordeiro e MASHIACH YEHOSHUA, que está assentado à destra de YHVH PAI, aguardando que todos os Seus inimigos sejam postos por escabelo de Seus pés! HalleluYAH! Mas, esse zelo deveria nos tocar, nos provocar ciúmes e intenso zelo, “porque lhes dou testemunho de que têm zelo de ELOHIM, mas não com entendimento. Porquanto, não conhecendo a justiça de ELOHIM, e procurando estabelecer a sua própria justiça, não se sujeitaram à justiça de ELOHIM; porque o fim da lei é o MASHIACH para justiça de todo aquele que crê” (Romanos 10. 2-4).

Portanto, nesse período de 40 dias (que tem início em 30 de agosto), clamemos para que o SENHOR toque e abra o entendimento do coração do povo de Israel  para o MESSIAS YEHOSHUA e Seus ensinos. Que o Espírito de graça e súplicas venha sobre eles, para que reconheçam Aquele a Quem traspassaram (Zacarias 12. 10). Que venha o Espírito dos quatro ventos a soprar sobre os mortos de Israel, para que vivam e se levantem em exército grande em extremo, para a glória de YHVH (Ezequiel 37. 9,10). Que o Consolador que convence do pecado, da justiça e do juízo venha sobre cada um do povo escolhido de Israel, para que creiam no MESSIAS YEHOSHUA, para que O vejam, como Estêvão viu, assentado à destra de DEUS PAI, vitorioso e glorioso, e para que entendam que está julgado o príncipe deste mundo, e ninguém mais lhes pode fazer dano algum (João 16. 7-11).

Que seja um período em que os rios de salvação fluam e fluam abundantemente em todo Eretz Israel, para a glória do Seu Santo Nome, porque o SENHOR disse que os congregaria de volta à terra de seus antepassados, e trocaria seus corações de pedra por carne, e escreveria na tábua de seus corações a Sua Palavra, a Sua vida, e os ensinaria nos caminhos em que deveriam andar, e seria o seu DEUS e eles se tornariam o Seu povo, para que o Seu Nome fosse conhecido, glorificado, requisitado, santificado entre os povos da Terra (Ezequiel 36 e 11; Jeremias 31 e 32). Multidões e multidões de judeus tenham, de fato, seus nomes inscritos no Livro da Vida, porque passaram a compreender, pelo Espírito de YHVH, Quem é a Vida Eterna, O mesmo que é O Caminho e A Verdade (João 17. 3; 14. 6).

Clamemos também por cada um de nós, e por cada um dos discípulos de YEHOSHUA, para que tenhamos zelo pelas coisas de nosso PAI e executemos Seus comandos com zelo e determinação, em profundo e sincero arrependimento, quebrantamento e confissão para que sejam ouvidas nossas orações pelo Poderoso de Israel, o DEUS de Avraham, Itschaq, Yaacov, O seu e O meu DEUS!

Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda” (Revelação de YEHOSHUA HaMASHIACH 22. 11)

Portanto assim diz o SENHOR: Se tu voltares, então te trarei, e estarás diante de Mim; e se apartares o precioso do vil, serás como a Minha boca; tornem-se eles para ti, mas não voltes tu para eles. E EU te porei contra este povo como forte muro de bronze; e pelejarão contra ti, mas não prevalecerão contra ti; porque EU sou contigo para te guardar, para te livrar deles, diz o SENHOR. E arrebatar-te-ei da mão dos malignos, e livrar-te-ei da mão dos fortes” (Jeremias 15. 19-21)

E a Meu povo ensinarão a distinguir entre o santo e o profano, e o farão discernir entre o impuro e o puro” (Ezequiel  44. 23).

Em 20 de setembro, os árabes que vivem em Israel planejam apresentar licitação à Assembléia Geral das Nações Unidas o endosso para aprovação de um estado árabe em terras dadas por YAH a Israel, inclusive Jerusalém. No dia seguinte, a conferência de direitos humanos Durban III se inicia, também em Nova Iorque, conferência essa marcada pelo ódio a Israel e anti-semitismo feroz (até agora Israel, Canadá, Itália, República Tcheca, Holanda, Austrália e EUA declararam seu boicote à infame e mentirosa conferência).

Além desses dois eventos contrários a Israel, manifestações violentas pelos árabes são aguardadas para esse período, independente do resultado da votação, porque fortes expectativas foram despertadas no povo árabe que vive em Israel e fora dela, vítima da opressão de seus governantes, do despotismo, das mentiras que lhes têm sido ensinadas por anos, como preparação para uma revolução islâmica massiva.

Essas manifestações já tiveram início, com os militantes terroristas agredindo civis em Israel, por meio de um ataque triplo na região do Négev, há mais de uma semana, que culminou com a morte de oito pessoas, seguido de ataques diários de mísseis kassam, desde então (15 a 20 mísseis por dia, contra Beer Sheva, Ashdod, Sderot e outras cidades), que mataram outras duas pessoas (incluindo um homem, pai de duas crianças e cuja esposa é gestante de nove meses) e feriram outras tantas, entre elas um bebê de nove meses! Sem contar o trauma emocional gerado em multidões de civis!!!

Como declarou Netanyahu, diante de tão vil ataque: ‘Estamos falando de um sério incidente no qual civis israelenses foram feridos (e mortos) e a soberania do país foi maculada’ e, de acordo com sua política, todo ataque terá contra-ataque imediato, e assim tem acontecido. Quando li essa declaração, meu coração ‘ficou apertado’, tocado pela gravidade da situação.

A anistia internacional para os direitos humanos só teve olhos para a ‘reação exagerada’ de Israel, condenando os ataques em Gaza. Sequer relacionou tais medidas defensivas com os ataques brutais que Israel sofreu em 18 de agosto (há duas semanas). Quanta injustiça e cegueira por parte dos homens, que não conseguem mais discernir entre o verdadeiro e o mentiroso, entre o justo e o injusto, entre o vil e o precioso, entre o santo e o profano, porque estão longe de DEUS!

O objetivo dos árabes é desestabilizar Israel para que desfira um ataque massivo, o que criará novos mártires e mais condenações pela comunidade internacional (como foi no falso e mentiroso relatório Goldstone, acusando Israel de crimes de guerra, durante a operação contra Gaza em 2008-2009), exatamente no período que antecede a votação unilateral para o reconhecimento de mais um estado árabe, só que dentro das terras de Israel. Certamente, a liderança em Israel está agindo com cautela, para não criar um incidente internacional e dar motivos à comunidade internacional de virar-se contra ela! E, para isso, a bateria anti-mísseis Iron Dome, criada por Israel mesmo, tem funcionado muito bem (mas não é infalível)!

Israel nunca conseguirá paz com seus vizinhos, não importa quanto forcem as nações, não importa quanto território seja doado… porque o único objetivo do inimigo está expresso, escrito, profetizado, declarado no Salmo 83, e essa é uma realidade incontestável, assim como o livramento programado por YHVH a Seu povo escolhido, a ‘menina de Seu olho’ (Zacarias 2. 8). Neste Salmo, a confederação árabe (muçulmana) está toda relacionada, “astutamente conspirando contra o povo de YHVH, tramando contra aqueles que são o Seu tesouro. Eles dizem: ‘Venham, desarraiguemo-los para que não sejam nação, nem haja mais memória do nome de Israel’. Com um só propósito, eles tramam esquemas; a aliança que fizeram é contra YHVH – as tendas de Edom (Arábia Saudita) e os ishma’elim (ismaelitas – norte da Arábia), Mo’av (Moabe, filho de Lot – Jordânia central) e os hagrim (agarenos – egípcios), G’val (Gebal – norte do Líbano), Amon (filho de Lot – norte da Jordânia) e Amalek (amalequitas – Jordânia??), P’leshet (Filístia – costa ocidental de Israel, desde Gaza) e aqueles que moram em Tzor (Tiro – sul do Líbano); também aliada com eles está Ashur (Assíria – Iraque e Irã??)” (Salmo 83. 3-8).

Recentemente, aquele que nos últimos anos tem feito declarações bombásticas, como ‘o holocausto nunca existiu e é fruto da armação dos infiéis ocidentais e dos sionistas’ e que ‘Israel deve ser varrida do mapa’ (certamente não é coincidência, mas a boca de satanás falando, porque ele conhece a Palavra de YHVH), mahmoud ahmadinejad, disse, na última 6ª feira, que ‘a criação de um estado árabe será o primeiro passo para a destruição de Israel’. Repetiu sua declaração de que ‘Israel é um tumor a ser extirpado do mapa’ e conclamou os árabes que vivem em Israel a não se contentarem com a solução de dois estado, mas aspirarem (se esforçarem a) o completo retorno do que consideram ser sua terra’, em outras palavras, a todo Israel. ‘Reconhecer o estado árabe não é o objetivo final. É só mais um passo rumo à libertação total da ‘palestina’, disse o filho de belial. ‘Encorajo os árabes que vivem em Israel a nunca se esquecerem deste ideal. Esquecer-se disso é equivalente a cometer suicídio. Isso seria como dar uma oportunidade ao inimigo que está à beira do colapso e desaparecimento’. Essas afirmações ecoam o braço armado do Irã em Gaza, o hamas, que tem declarado que um acordo de paz com Israel serviria como ‘prelúdio à guerra’.

ABSURDO DOS ABSURDOS:

Não por coincidência, mas pela deterioração e corrupção de um organismo que deveria agir em justiça, estimular a preservação da vida e não sua destruição, de uma instituição pervertida e totalmente satânica, onde o profano é declarado como santo, e o vil como precioso, e me refiro à ONU; esta degenerada instituição elegeu Qatar (nação islâmica e inimiga de Israel) para presidir a reunião da Assembléia das Nações Unidas neste mês de setembro; e, como se a incongruência não bastasse, Irã (o maior patrocinador do terrorismo mundial e proliferador nuclear), será um dos vice-presidentes, enquanto que a Coréia do Norte foi designada como chefe da Conferência da degenerada instituição sobre Desarmamento (a mesma Coréia que realizou dois testes nucleares ilícitos; que atacou e afundou um navio sul-coreano, ano passado; que construiu um reator nuclear proibido na Síria; que tem colaborado com o programa nuclear e militar do Irã; que desprezou qualquer acordo e filiação com a AIEA (Agência Internacional de Energia Atômica) e ameaça de um ataque nuclear a qualquer nação que se intrometa em suas atividades nucleares).

O que podemos esperar das suas resoluções (a maioria esmagadora, ‘coincidentemente’, contrárias a Israel) em setembro?

Diante de tantos absurdos e mentiras aviltantes, um terremoto de 5.6 na escala Richter atingiu a capital norte-americana na semana passada, causando rachaduras no obelisco, que é o ponto mais alto da capital (169,7m) e um monumento dedicado ao ‘pai da pátria, o presidente George Washington. Creio que YAHVEH está falando! Não se ausenta de Seu trono e está assentado, descansando, porque ELE já venceu! Não são os homens que ditarão tempos e estações, mas ELE tem o controle absoluto de tudo! Um outro terremoto, ainda de escala não conhecida, está atingindo a economia norte-americana (trilhões em débito), com um tsunami à vista propagando-se a todas as nações!

40 dias de jejum e oração por Israel – de 30 de agosto a 10 de outubro

O temor do SENHOR é limpo, e permanece eternamente; os juízos do SENHOR são verdadeiros e justos juntamente. Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o licor dos favos. Também por eles é admoestado o Teu servo; e em os guardar há grande recompensa. Quem pode entender os seus erros? Expurga-me TU dos que me são ocultos. Também da soberba guarda o Teu servo, para que se não assenhoreie de mim. Então serei sincero, e ficarei limpo de grande transgressão. Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a Tua face, SENHOR, Rocha minha e Redentor meu!” (Salmo 19. 9-14).

O mês de Elul terá início na noite de 30 de agosto. Até Iom Kipur (10 de outubro) são marcados 40 dias. Como escrevi acima, esse é um mês de arrependimento, de contrição (Salmos 32 e 51), de preparo para as festas outonais do SENHOR. O shofar é tocado a cada manhã em todas as sinagogas, a fim de alertar o povo para a vinda do Dia do Julgamento e dos ‘Dias de Temor’.

De acordo com a tradição judaica, Moshe começou o seu 2º turno de 40 dias de jejum no 1º dia de Elul, clamando a YAH para perdoar Israel pelo pecado da idolatria com o bezerro de ouro e a renovação da aliança. Seu jejum terminou em Iom Kipur, o Dia da Expiação:

Moisés, porém, suplicou a YHVH ELOHAIV e disse: Ó YHVH, por que se acende o Teu furor contra o Teu povo, que tiraste de Mitzraim (terra do Egito) com grande força e com forte mão? Por que hão de falar os egípcios, dizendo: Para mal os tirou, para matá-los nos montes, e para destruí-los da face da Terra? Torna-Te do furor da Tua ira, e arrepende-Te deste mal contra o Teu povo. Lembra-Te de Avraham, de Itschaq e de Israel, os Teus servos, aos quais por Ti mesmo tens jurado, e lhes disseste: Multiplicarei a vossa descendência como as estrelas dos céus, e darei à vossa descendência toda esta terra, de que tenho falado, para que a possuam por herança eternamente… Assim tornou-se Moshe a YHVH, e disse: Ora, este povo cometeu grande pecado fazendo para si deuses de ouro. Agora, pois, perdoa o seu pecado, se não, risca-me, peço-Te, do Teu livro, que tens escrito” (Êxodo 32. 11-13,31,32).

Desde então, o período de 40 dias que antecedem Iom Kipur tornou-se tradicionalmente um tempo de arrependimento, jujum e oração entre o povo judeu, exatamente como nosso Rabi YEHOSHUA entrou em jejum e oração no deserto, durante 0s 40 dias desse período (Mateus 4. 1,2; Marcos 1. 12,13; Lucas 4. 1,2).

Quarenta, na Bíblia, expressa provação, julgamento e juízo ou severa punição (não como no número 9 que está conectado à punição dos inimigos) aos filhos e àqueles que estão aliançados com YHVH. Como o 40 é produto dos números 5 (graça) e 8 (novo começo, ressurreição), este número aponta para provação com o propósito de ‘ampliação da extensão de governo, de domínio’ (conquista da terra prometida), de ‘renovação de autoridade’ (40anos para mudar a velha geração com Moshe e estabelecer a nova geração com Josué). Está associado com cada novo desenvolvimento na história dos atos poderosos de DEUS, especialmente a salvação; um período ligado à purificação  ou ao tempo de graça, tanto para a bondade como para a punição. Indica um tempo necessário de preparação para algo novo da parte do SENHOR que vai chegar. Alguns desses 40:

- 40 dias e 40 noites do dilúvio (Gênesis 7. 4,12);

- por 40 dias, os líderes da nação (12 príncipes das tribos de Israel) foram enviados por Moshe (por YHVH) para pisar a terra prometida, como fez o pai Avraham anos antes (Gênesis 13. 14-18), para espiá-la, para admirar as belezas da promessa de YHVH, para conquistá-la e possuí-la posicionalmente (Números 13. 3), em confirmação à promessa de YHVH ao povo, porque um princípio precisava ser cumprido: ‘onde pisar a planta do vosso pé, EU vô-la darei”- D’varim (Deuteronômio) 11. 24; Y’hoshua (Josué) 1. 3;

- o fato de não terem obedecido ao SENHOR, porque não entenderam o princípio que o SENHOR instituíra em Avraham, uma vez que, ao pisarem na terra já a estavam conquistando posicionalmente (dali para a frente, só bastava que nela entrassem e a conquistassem experimentalmente), os levou a mais 38 anos de julgamento no deserto das nações (Número 14. 33; 32. 13; Deuteronômio 8. 2; 29. 4). Depois dos 40 anos, só dois espias foram enviados por Moshe, para testemunhar que os moradores da terra estavam temerosos, porque conheciam o que ELOHEI Israel fizera por Seu povo, livrando-o das mãos de faraó e abrindo as águas do mar (Y’hoshua (Josué) 2);

- quarenta foram os anos que Moshe gastou na presença de faraó, aprendendo a governar, e também a fazer as coisas de seu jeito para DEUS, por causa do orgulho. Mais 40 anos despendeu ele aprendendo a viver no deserto com Jetro, descobrindo que nada era sem DEUS e morrendo para seu eu. Nos seus últimos 40 anos de vida, passou-os diante da terra prometida, liderando o povo e ensinando-o a viver no deserto, descobrindo como DEUS podia usá-lo de modo poderoso e vivendo para ELE, em serviço sincero e fiel à casa de DEUS (B’midbar (Números) 12. 7);

- YHVH teve que manter o povo dando voltas no deserto (Deuteronômio 2. 1-3), para que a velha geração (velho homem), controlada pela carne, desaparecesse e desse lugar à nova geração e fosse ela fortalecida, caminhando na dependência do SENHOR, rumo à conquista da terra prometida (Deuteronômio 2. 4,8). Depois de chegarem às correntes das águas da vida no Neguev (Salmo 126. 3,4), de serem aprovados, ali em Eilat, no estratégico ponto da virada, o SENHOR deu ordem para que caminhassem em direção objetiva, sem dar mais voltas no deserto. Eilat significa palmeira – e são as palmeiras árvores grandes com raiz muito profunda, que até se inclinam diante dos ventos, mas não são arrancadas por eles, e que produzem frutos em abundância, na terra que mana leite e mel;

- por duas vezes de 40 dias e 40 noites, passou Moshe no monte (Êxodo 24. 18; 34. 26; Deuteronômio 9. 9-11; 10. 10), clamando o perdão de YAH pelo povo e recebendo a Constituição do Reino de YHVH;

- JESUS permaneceu 40 dias em jejum e oração no deserto, antes de iniciar Seu ministério terrenal e estabelecer o Reino de ELOHIM na Terra. Por 40 dias, após a ressurreição, esteve diante de Seus discípulos, ampliando Seu domínio e governo no coração de muitos (Atos 1. 3)…

Esse é um excelente período para que nós, como Corpo do MASHIACH, jejuemos e oremos por Israel, especialmente neste ano em que várias são as ameaças sobre ela. Se cada um de nós (e somos muitos) tomarmos um dia de jejum e oração, certamente os 40 dias serão cobertos – o Espírito é Único e nos guiará no dia a dedicarmos por essa causa.

A mídia árabe apresentou, em 10 de agosto último, um documentário que expõe os planos de construir apartamentos no local mais sagrado para os judeus, no kótel, ‘quando’ conquistarem o controle sobre Jerusalém, como parte de um projeto maior de apagar a presença judaica e as marcas da presença judaica em Jerusalém. ‘Os israelenses sabem por certo de que nossas raízes são mais profundas do que sua falsa história’, declarava o documentário. ‘Nós, da sacada de nossas casas, olhamos o local sagrado para o islamismo em pecado e em imundície, sujeira, obscenidade, vulgaridade, putrefação, corrupção (por causa dos judeus orando no kótel), numa área que deve ter casas para o povo árabe. Estamos redesenhando nossos novos mapas. Quando os israelenses desaparecerem do mapa, como um capítulo esquecido nas páginas da história de nossa cidade, a edificaremos novamente. O bairro Mughrabi será edificado aqui (na praça do kótel)’ (http://www.youtube.com/watch?v=Qkt_L7QHxiY).

‘Em pesquisa publicada no mês passado, 84% dos árabes que vivem em Israel concordam que ‘a seu tempo, os árabes devem trabalhar para tomar toda a terra (de Israel) para o estado árabe’. Somente 7% reconhecem que Israel tem o direito de viver na terra de Israel, como seu lar nacional. Quanto a Jerusalém, somente 3% dos árabes estão prontos a dividir a cidade, enquanto 92% exigem exclusividade como capital do estado árabe’. ‘O diretor das relações exteriores do fatah, Nabil Sha’ath disse, há duas semanas, que ‘a história de dois estados para dois povos significa que haverá um povo judeu lá e um árabe aqui. Nós nunca aceitaremos isso’.

Essa agenda é o que 122 nações estão apoiando em setembro, na assembléia geral das nações unidas. Interessante é que essa onda de ataques teve início em Eilat, na cidade estratégica do ponto de virada, também mostrando que o próprio Egito está mudado, porque os terroristas de Gaza se infiltraram pela fronteira egípcia com Israel.

O mesmo Egito da irmandade muçulmana, que tem ameaçado o embaixador de Israel no Cairo, exigindo seu regresso a Israel ou sua morte em solo egípcio! Ao mesmo tempo, está exigindo o regresso do embaixador egípcio desde Tel Aviv e que o acordo de paz seja cancelado.

O ataque tríplice a Israel de 18.08 deu-se pela fronteira egípcia (terroristas de Gaza infiltrados, há um mês, na região, para treinar e equipar os homens ao ataque. Três dos terroristas eram egípcios) e mísseis têm sido lançados daquela região. Desde a revolta egípcia em fevereiro e a deposição de Mubarak, o Sinai ficou sem qualquer patrulhamento, possibilitando aos beduínos (revoltosos com a falta de assistência do governo centralizado no Cairo por tantos anos) tomarem controle da área, nativos estes conectados ao hamas de Gaza. Entretanto, não estão sós, porque naquela região, há muito existem acampamentos do al-qaida, que armazenam materiais bélicos para fornecer ao hamas (contrabandeados pelos túneis feitos entre Gaza e Egito – os quais estavam sendo evitados pela construção do muro metálico com mais de 25 metros de profundidade pelo governo de Mubarak (não foi concluído), desde ano passado), e treinam terroristas.

Nos confrontos de Israel com os terroristas, que escaparam pela fronteira egípcia, cinco soldados egípcios foram mortos. O Egito exigiu o imediato ressarcimento às famílias das vítimas e o pedido de desculpas (essa tática virou a ‘casa de Maria Joana’… todo mundo acha que tem o direito de ser ressarcido pelas mortes causadas por Israel… Como a Turquia, que foi atacar Israel com aquela flotilha infame e quer pedido formal de desculpas bem como pagamento às famílias das vítimas… ISRAEL TEM QUE PEDIR DESCULPAS, CONSTANTEMENTE, POR EXISTIR, POR DEFENDER-SE… ONDE ESTAMOS? QUE MUNDO É ESTE? QUANTA INJUSTIÇA! QUANTA CEGUEIRA!!!).

Como disse Golda Meir, em comentário sobre a Guerra de Independência, em 1948-49, quando cinco países vizinhos invadiram e atacaram Israel (Egito, Jordânia, Líbano, Síria e Iraque) no dia seguinte à sua declaração de independência, se os judeus tivessem sido destruídos em 1948, seriam recordados pelo mundo inteiro com louvores, estimados por sua ação mártir. Entretanto, como decidiram defender-se e lutar por sua liberdade e por sua nação, foram condenados e têm sido até hoje. Mas, entre louvores e condenação, ela preferia as palavras de condenação aos louvores!!!

O que está acontecendo no Egito?

Desde o acordo de Camp David, na década de 70, quando Israel entregou o Sinai ao Egito (comprando a paz), por contrato mútuo, a região deveria permanecer desmilitarizada, somente tendo forças de observação e patrulhamento. Com a queda de Mubarak, tal patrulhamento deixou de existir. Egito abriu sua fronteira Rafiah com Gaza.

Aparentemente, em comum acordo com o governo de Israel, permitiu-se que o Egito enviasse forças militares (1000 policiais) à região, a fim de manter a ordem e lidar com os terroristas. Um jornal egípcio declarou que ambos os países estão planejando reconfigurar o acordo de Camp David, para permitir o aumento de pessoal militar no Sinai. Como disse Ehud Barak, ministro da Defesa israelense, ‘é preciso submeter considerações estratégicas às necessidades táticas’.

A mídia israelense afirma que Netanyahu e Barak teriam autorizado o envio de milhares de soldados das tropas egípcias ao Sinai, com helicópteros e veículos armados (sem tanques), por se tratar de interesse comum. Se isso for verdade, é uma decisão arriscadíssima, porque o acordo de paz entre essas duas nações não é estável, inda mais num governo transitório, que prepara eleições para o mês de setembro e cuja coalisão mais forte é formada por terroristas da irmandade muçulmana, os mesmos que têm incitado a turba contra o embaixador israelense, que têm exigido o fim do acordo de Camp David (desde fevereiro deste ano) e estão usando a morte dos soldados egípcios como desculpa para o cancelamento de tal acordo.

Além disso, um caloroso debate entre os parlamentares egípcios tomou conta da casa na semana passada, exigindo que Israel entregue a cidade portuária de Eilat ao Egito, uma demanda que havia caído depois do acordo de Camp David, em 1979. Isso se deve ao fato de ter sido um território perdido com a derrota do exército egípcio durante a guerra de independência. O controle das rotas comerciais é uma constante fonte de conflitos entre as nações e povos. Não foi diferente no conflito de 1967, com a guerra precedida pelo fechamento do Estreito de Tiran, por parte do Egito poucos dias antes. Já o representante do ministério do exterior egípcio declarou que Eilat pertence aos árabes que vivem em Israel! O que têm os árabes que vivem em Israel com esse pedaço de terra desértico, abandonado por todos, mas desejado por um povo, o judeu, pela visão de David Ben Gurion?

Um outro parlamentar da oposição apresentou um documento, datado de 1906, em nome do sultão otomano, declarando que Eilat (em seu nome árabe) pertence ao Egito, porque é ponto de parada e descanso dos peregrinos que rumavam a Mecca e Medina, na Arábia Saudita. Entretanto, não comenta o fato de que Egito e Israel definiram suas fronteiras em 1979, durante o acordo de Camp David, onde Israel, desafortunadamente, entregou a península do Sinai ao Egito (apesar de ter vencido a guerra e de ter conquistado aquele território, numa guerra que não provocou, mas que se defendeu). Muito menos explica a relevância de um documento datado de 1906, frente a outro datado de 1979!!! Sequer, durante o caloroso debate, a soberania de Israel sobre Eilat foi considerada… Não se poderia esperar coisa diferente, uma vez que nos vôos egípcios, os mapas que são mostrados aos passageiros não contêm o Estado de Israel, mesmo aqueles que voam para Israel!!!

O fato de Israel ter entregue o Sinai (e, anos mais tarde, o sul do Líbano para os libaneses, ou melhor, aos terroristas do hisb’allah e Gaza aos terroristas do hamas), abriu precedentes para a entrega de ‘territórios conquistados em guerras desferidas contra Israel, cujo papel foi DEFENDER-SE dos atacantes. Cada um encontra-se no direito de reivindicar o que quiser…

Os parlamentares ameaçam levar esse assunto à liga árabe. A despeito do tratado de paz que corre sérios riscos, a declaração da liga árabe de 1948 de guerra até o aniquilamento de Israel continua válida! A revolução egípcia acordou o espírito anti-semita no país. A busca para a remilitarização do Sinai (mesmo que com a aprovação de Israel), a proposta de levar desenvolvimento ao Sinai, essas solicitações descabidas e absolitamente ilegais e infundadas, as ameaças ao embaixador israelense no Cairo mostram quão frágil, instável é o acordo de paz entre as duas nações, cuja documentação deve ter sido jogada no lixo, após a saída de Muhbarak.

Que Israel se posicione para defender a herança que lhe foi dada, ou concedida para melhor uso, por um tempo, por YHVH mesmo, porque ELE continua o verdadeiro e Único Dono daquele território – “Também a terra não se venderá em perpetuidade, porque a terra é Minha; pois vós sois estrangeiros e peregrinos coMigo. Portanto em toda a terra da vossa possessão dareis resgate à terra” (Levítico 25. 23,24). Que Israel resgate o que tem perdido por entregar territórios que não lhe pertencem, porquanto estão sendo consagrados a deuses estranhos (e allah NÃO É DEUS, mas satanás travestido em deus islâmico) e contaminando a herdade do SENHOR. Que Israel não se permita mais servir de capacho às nações muçulmanas e nações vizinhas, como bode expiatório para tudo, pois o SENHOR declarou em Sua Palavra, para esse período dos últimos dias:

Assim diz o SENHOR DEUS: Pois que disse o inimigo contra vós: Ah! ah! até as alturas eternas serão nossa herança. Portanto, profetiza, e dize: Assim diz o SENHOR DEUS: Porquanto vos assolaram e devoraram de todos os lados, para que ficásseis feitos herança do restante dos gentios, e tendes andado em lábios paroleiros, e em infâmia do povo, portanto, ouvi, ó montes de Israel, a palavra do SENHOR DEUS: Assim diz o SENHOR DEUS aos montes e aos outeiros, aos rios e aos vales, aos lugares assolados e solitários, e às cidades desamparadas que se tornaram em rapina e em escárnio para o restante dos gentios que lhes estão em redor; portanto, assim diz o SENHOR DEUS: Certamente no fogo do meu zelo falei contra o restante dos gentios, e contra todo o Edom, que se apropriaram da Minha terra, com toda a alegria de seu coração, e com menosprezo da alma, para a lançarem fora à rapina. Portanto, profetiza sobre a terra de Israel, e dize aos montes, e aos outeiros, aos rios e aos vales: Assim diz o SENHOR DEUS: Eis que falei no Meu zelo e no Meu furor, porque levastes sobre vós o opróbrio dos gentios. Portanto, assim diz o SENHOR DEUS: EU levantei a Minha mão, para que os gentios, que estão ao redor de vós, levem o seu opróbrio” (Ezequiel 36. 2-7).

Os 40 dias de jejum e oração por Israel se referem a tudo o que foi exposto até aqui, com início na viração de hoje (30.08) até 10 de outubro. Como descrevi anteriormente, o Espírito colocará no coração de cada um de nós o momento adequado de jejum, e todos os dias serão preenchidos. ELE só precisa de sua disposição! Levantemos um ‘cerco’ de bênçãos e proteção com nossas orações!

Clamemos para que YAH derrame Suas muitas misericórdias sobre Seu povo escolhido, lembrando de Suas eternas alianças com Avraham, Itschaq e Israel – “Moisés, porém, suplicou a YHVH ELOHAIV e disse: Ó YHVH, por que se acende o Teu furor contra o Teu povo, que tiraste de Mitzraim (terra do Egito) com grande força e com forte mão? Por que hão de falar os egípcios, dizendo: Para mal os tirou, para matá-los nos montes, e para destruí-los da face da Terra? Torna-Te do furor da Tua ira, e arrepende-Te deste mal contra o Teu povo. Lembra-Te de Avraham, de Itschaq e de Israel, os Teus servos, aos quais por Ti mesmo tens jurado, e lhes disseste: Multiplicarei a vossa descendência como as estrelas dos céus, e darei à vossa descendência toda esta terra, de que tenho falado, para que a possuam por herança eternamente… Assim tornou-se Moshe a YHVH, e disse: Ora, este povo cometeu grande pecado fazendo para si deuses de ouro. Agora, pois, perdoa o seu pecado, se não, risca-me, peço-Te, do Teu livro, que tens escrito” (Êxodo 32. 11-13,31,32);

Clamemos para que o SENHOR levante Seu povo e ajude-o a posicionar-se de acordo com o Seu perfeito querer. Que esse seja um período de real quebrantamento, contrição e o SENHOR seja aclamado, ardentemente desejado e Sua glória venha sobre o coração dos sedentos por ELE – “Levanta-te, resplandece, porque vem a tua Luz, e a glória do SENHOR vai nascendo sobre ti; porque eis que as trevas cobriram a Terra, e a escuridão os povos; mas sobre ti o SENHOR virá surgindo, e a Sua glória se verá sobre ti. E os gentios caminharão à tua luz, e os reis ao resplendor que te nasceu… Porque a nação e o reino que não te servirem perecerão; sim, essas nações serão” (Isaías 60. 1-3,12);

Proclamemos a grandeza de nosso SENHOR! ELE é Soberano, Absoluto, o Todo suficiente. Está assentado em Seu trono de glória, vitorioso. Nada abalará a inquestionável Verdade de Sua Palavra e a certeza de seu cumprimento cabal. E esse é o nosso descanso e gozo: ELE vive e reina para sempre e leva o conselho das nações a tornar-se nada, absolutamente nada!!!  “Quem mediu na concha da Sua mão as águas, e tomou a medida dos céus aos palmos, e recolheu numa medida o pó da Terra e pesou os montes com peso e os outeiros em balanças? Quem guiou o Espírito do SENHOR, ou como Seu conselheiro O ensinou? Com Quem tomou ELE conselho, que LHE desse entendimento, e LHE ensinasse o caminho do juízo, e LHE ensinasse conhecimento, e LHE mostrasse o caminho do entendimento? Eis que as nações são consideradas por ELE como a gota de um balde, e como o pó miúdo das balanças; eis que ELE levanta as ilhas como a uma coisa pequeníssima. Nem todo o Líbano basta para o fogo, nem os seus animais bastam para holocaustos. Todas as nações são como nada perante ELE; ELE as considera menos do que nada e como uma coisa vã” (Isaías 40. 12-16);

Sejam completamente frustrados pelo SENHOR os planos das nações e de satanás. Sejam Seus planos perfeitamente estabelecidos, para a glória, a honra, o louvor a adoração e exaltação ao Seu Santo Nome: “Tema toda a terra ao SENHOR; temam-no todos os moradores do mundo. Porque falou, e foi feito; mandou, e logo apareceu. O SENHOR desfaz o conselho dos gentios, quebranta os intentos dos povos. O conselho do SENHOR permanece para sempre; os intentos do seu coração de geração em geração” (Salmo 33. 8-11);

Clamemos para que o SENHOR envie confusão ao acampamento inimigo, Que os terroristas comecem a brigar entre si, destruindo-se uns aos outros. “E, quando começaram a cantar e a dar louvores, o SENHOR pôs emboscadas contra os filhos de Amom e de Moabe e os das montanhas de Seir, que vieram contra Judá, e foram desbaratados. Porque os filhos de Amom e de Moabe se levantaram contra os moradores das montanhas de Seir, para os destruir e exterminar; e, acabando eles com os moradores de Seir, ajudaram uns aos outros a destruir-se. Nisso chegou Judá à atalaia do deserto; e olharam para a multidão, e eis que eram corpos mortos, que jaziam em terra, e nenhum escapou” (2 Crônicas 20. 22-24) – fiquem a postos os ‘atalaias do deserto’, clamando a ELOHEI Israel para que peleje a peleja de Seu povo escolhido, da ‘menina de Seu olho’;

Clamemos por bênçãos e por proteção divinas sendo derramadas nos moradores de Judéia e Samaria. Em sua maioria, são sionistas bíblicos, que crêem nas promessas de YAH e confiam no cumprimento da Sua Palavra. Estão lá para fazerem valer a Palavra de YHVH, convictos de Seu livramento e de Sua proteção. Na sexta-feira da semana passada, última sexta de ramadan, um grupo de judeus que se deslocava para um estudo da Torah em Esh Kódesh, em Samaria, foi abordado por uma turba violenta de 100 árabes (que vivem em Israel), armados com canos de metal e cacetetes. Foram salvos pelos soldados que faziam a patrulha. Louvado seja o SENHOR que as FDI estavam alertas! Esse é o tipo de situação que tem acontecido em Israel, nesses dias (fim de ramadan e dias que antecedem a votação na ONU). O SENHOR lhes prometeu que estariam de volta nas colinas de Samaria, nas herdades de Yehudah, que plantariam vinhas e comeriam e beberiam seus frutos. Plantariam não mais para seus inimigos:

(Jeremias 31. 3-7)

(Isaías 65. 21-24);

Clamemos para que o SENHOR, DEUS Todo Poderoso disperse Seus inimigos, os terroristas de satanás do regime islâmico, para que o Seu Nome seja glorificado no meio da Terra: “Faze aos seus nobres como a Orebe, e como a Zeebe; e a todos os seus príncipes, como a Zebá e como a Zalmuna, que disseram: Tomemos para nós as casas de DEUS em possessão. DEUS meu, faze-os como um tufão, como a aresta diante do vento. Como o fogo que queima um bosque, e como a chama que incendeia as brenhas, assim os persegue com a Tua tempestade, e os assombra com o Teu torvelinho. Encham-se de vergonha as suas faces, para que busquem o Teu nome, SENHOR. Confundam-se e assombrem-se perpetuamente; envergonhem-se, e pereçam, para que saibam que TU, a Quem só pertence o Nome de SENHOR, és o Altíssimo sobre toda a Terra” (Salmo 83. 11-18);

Clamemos para que o SENHOR não nos deixe calar diante das mentiras e injustiças que nossos governantes estão fazendo com Israel. Não tomemos parte em suas más políticas externas, mas sejamos vozes proféticas em nossos lares, escolas, congregações, locais de trabalho, para declarar a verdade de YHVH, declarar a Palavra profética. Que o SENHOR nos levante como atalaias profetas, que denunciam a mentira com a verdade e alertam seus governantes para não serem aqueles que votem na divisão da terra de YHVH: “Por que se amotinam os gentios, e os povos imaginam coisas vãs? Os reis da Tterra se levantam e os governos consultam juntamente contra o SENHOR e contra o Seu Ungido, dizendo:          ‘Rompamos as Suas ataduras, e sacudamos de nós as Suas cordas’. Aquele que habita nos céus Se rirá; o Senhor zombará deles. Então lhes falará na Sua ira, e no Seu furor os turbará. EU, porém, ungi o Meu Rei sobre o Meu Santo monte de Sião. Proclamarei o decreto: o SENHOR Me disse: TU és Meu Filho, EU hoje Te gerei. Pede-Me, e EU Te darei os gentios por herança, e os fins da Terra por Tua possessão. TU os esmigalharás com uma vara de ferro; TU os despedaçarás como a um vaso de oleiro. Agora, pois, ó reis, sede prudentes; deixai-vos instruir, juízes da Terra. Servi ao SENHOR com temor, e alegrai-vos com tremor. Beijai o Filho, para que Se não ire, e pereçais no caminho, quando em breve se acender a Sua ira; bem-aventurados todos aqueles que nELE confiam” (Salmo 2. 1-12);

Que o SENHOR seja uma cerca viva de fogo ao redor de Jerusalém – “Pois EU, diz o SENHOR, serei para ela um muro de fogo em redor, e para glória estarei no meio dela” (Zacarias 2. 5);

Sejam fortalecidos e cheios da sabedoria que vem do Alto, do PAI das luzes, os líderes em Israel, na liderança política, militar, civil, especialmente Netanyahu. Que sua boca seja cheia da Palavra que procede da boca de DEUS; que seu coração arda com aquilo que está no coração de ELOHEI Israel; que seus olhos, como os de águia, possam enxergar os perigos bem distantes; que sua coragem seja aquela derramada no coração de David ao enfrentar o urso, o leão e o incircunciso filisteu que desafiou os exércitos de YAHVEH (1 Samuel 17);

Louvado seja o SENHOR que o ‘movimento ‘tendas’, de justiça social em Israel, que têm sido motivado pelos partidos de esquerda em Israel para verem Netanyahu cair está morrendo’, como declarou o jornal Arutz Sheva de 29.08. Mas, clamemos pela verdadeira justiça social, aquela que aponta para a perfeita vontade de YAH. Que haja justa distribuição de renda em Israel. Sejam os líderes, juízes, capazes de julgar de acordo com a justiça que procede de YHVH e não seus próprios interesses:

Quando entre ti houver algum pobre, de teus irmãos, em alguma das tuas portas, na terra que o SENHOR teu DEUS te dá, não endurecerás o teu coração, nem fecharás a tua mão a teu irmão que for pobre; antes lhe abrirás de todo a tua mão, e livremente lhe emprestarás o que lhe falta, quanto baste para a sua necessidade. Guarda-te, que não haja palavra perversa no teu coração, dizendo: Vai-se aproximando o sétimo ano, o ano da remissão; e que o teu olho seja maligno para com teu irmão pobre, e não lhe dês nada; e que ele clame contra ti ao SENHOR, e que haja em ti pecado. Livremente lhe darás, e que o teu coração não seja maligno, quando lhe deres; pois por esta causa te abençoará o SENHOR teu DEUS em toda a tua obra, e em tudo o que puseres a tua mão. Pois nunca deixará de haver pobre na Terra; pelo que te ordeno, dizendo: Livremente abrirás a tua mão para o teu irmão, para o teu necessitado, e para o teu pobre na tua terra” (Deuteronômio 15. 7-11)

E te restituirei os teus juízes, como foram dantes; e os teus conselheiros, como antigamente; e então te chamarão cidade de justiça, cidade fiel. Sião será remida com juízo, e os que voltam para ela com justiça” (Isaías 1. 26,27);

Clamemos pela reunião da ONU, para que seja uma verdadeira Bavel, quando o SENHOR confundiu as línguas; que sejam dispersos, pela falta de entendimento, de compreensão das idéias e desejos contrários à vontade do PAI – “Despedaça, Senhor, e divide as suas línguas, pois tenho visto violência e contenda na cidade. De dia e de noite a cercam sobre os seus muros; iniqüidade e malícia estão no meio dela. Maldade há dentro dela; astúcia e engano não se apartam das suas ruas” (Salmo 55. 9-11);

Clamemos pela vida do embaixador israelense na ONU, Ron Prosor, para que, ao abrir da sua boca, o Espírito de YAH fale por ele; que as pessoas calem-se para ouvi-lo e que seu discurso seja convincente, porque vem do Alto. Seja a verdade ouvida naquele lugar e que não haja espaço para a mentira, para a artimanha, os conchavos, em Nome do SENHOR JESUS. Que o abrir da sua boca seja revelador, possa, pela ação do Espírito Santo, fazer com que o véu da cegueira espiritual que tem cegado o entendimento dos líderes das nações, seja arrancado de seus corações e percebam que estão se levantando contra DEUS, o Todo Poderoso. Seja o seu falar sim sim e não não; não use ele de subterfúgios e discursos pomposos, mas a verdade clara, em Nome de YEHOSHUA HaMASHIACH: “Com justiça serás estabelecida; estarás longe da opressão, porque já não temerás; e também do terror, porque não chegará a ti. Eis que seguramente poderão vir a juntar-se contra ti, mas não será por Mim; quem se ajuntar contra ti cairá por causa de ti. Eis que EU criei o ferreiro, que assopra as brasas no fogo, e que produz a ferramenta para a sua obra; também criei o assolador, para destruir. Toda a ferramenta preparada contra ti não prosperará, e toda a língua que se levantar contra ti em juízo tu a condenarás; esta é a herança dos servos do SENHOR, e a sua justiça que de Mim procede, diz o SENHOR” (Isaías 54. 14-17);

Mesmo EUA vetando a decisão do Conselho de Segurança da ONU (e com obama tudo é possível, ainda que tenha afirmado, por inúmeras vezes, de que vetará a decisão pela partilha), ainda restará a votação da Assembléia Geral que, mesmo sem qualquer valia, fortalecerá a posição de Israel como o obstáculo para a paz mundial. São tempos difíceis, são dias de decisão e dias em que a ira do SENHOR está pesando sobre Sua igreja e sobre as nações. Clamemos por nossas nações, para que entendam que DEUS está por Israel e ai daquele que se levantar contra o conselho do Poderoso de Israel (Joel 3. 1,2). “Porque bem conhecemos Aquele que disse: Minha é a vingança, EU darei a recompensa, diz YHVH. E outra vez: ADONAI julgará o Seu povo. Horrenda coisa é cair nas mãos de EL CHAI (DEUS Vivo)” (Hebreus 10. 30,31);

Clamemos por todo Israel, para que saiba responder e comportar-se de modo digno de seu chamado no MASHIACH de Israel, para que o Nome dELE seja glorificado. Que saiba responder diplomaticamente, mas também na área de segurança, de modo digno do SENHOR: “Assim como bem sabeis de que modo vos exortávamos e consolávamos, a cada um de vós, como o pai a seus filhos; para que vos conduzísseis dignamente para com DEUS, que vos chama para o Seu reino e glória” (1 Tessalonicenses 2. 11,12);

Decretemos a verdade incontestável da Palavra de YAH, que estabeleceu, porque assim o quis, uma aliança eterna, irrevogável, com a Casa de Israel: “Assim diz o SENHOR, que dá o sol para luz do dia, e as ordenanças da lua e das estrelas para luz da noite, que agita o mar, bramando as suas ondas; o SENHOR dos Exércitos é o Seu Nome. Se falharem estas ordenanças de diante de Mim, diz o SENHOR, deixará também a descendência de Israel de ser uma nação diante de Mim para sempre. Assim disse o SENHOR: Se puderem ser medidos os céus lá em cima, e sondados os fundamentos da Terra cá em baixo, também EU rejeitarei toda a descendência de Israel, por tudo quanto fizeram, diz o SENHOR. Eis que vêm dias, diz o SENHOR, em que esta cidade será reedificada para o SENHOR, desde a torre de Hanameel até a porta da esquina” (Jeremias 31. 34-38);

A certeza absoluta que temos é que Israel vive e viverá, prevalecerá, porque ELE vive! HalleluYAH! “Eis que EU os congregarei de todas as terras, para onde os tenho lançado na Minha ira, e no Meu furor, e na Minha grande indignação; e os tornarei a trazer a este lugar, e farei que habitem nele seguramente. E eles serão o Meu povo, e EU lhes serei o seu DEUS; e lhes darei um mesmo coração, e um só caminho, para que Me temam todos os dias, para seu bem, e o bem de seus filhos, depois deles. E farei com eles uma aliança eterna de não Me desviar de fazer-lhes o bem; e porei o Meu temor nos seus corações, para que nunca se apartem de Mim. E alegrar-Me-ei deles, fazendo-lhes bem; e plantá-los-ei nesta terra firmemente, com todo o Meu coração e com toda a Minha alma. Porque assim diz o SENHOR: Como EU trouxe sobre este povo todo este grande mal, assim EU trarei sobre ele todo o bem que lhes tenho declarado” (Jeremias 32. 37-42);

Clamemos para que Israel busque no SENHOR seu DEUS, e espere nELE e somente dependa dELE – “Não há rei que se salve com a grandeza dum exército, nem o homem valente se livra pela muita força. O cavalo é falaz para a segurança; não livra ninguém com a sua grande força. “Eis que os olhos do SENHOR estão sobre os que o temem, sobre os que esperam na sua misericórdia; para lhes livrar as almas da morte, e para os conservar vivos na fome. A nossa alma espera no SENHOR; ELE é o nosso auxílio e o nosso escudo. Pois nELE se alegra o nosso coração; porquanto temos confiado no Seu Santo Nome. Seja a Tua misericórdia, SENHOR, sobre nós, como em Tti esperamos” (Salmo 33. 16-22);

Clamemos para que o Espírito de YAH, o Espírito de graça e súplicas seja derramado sobre cada um em Israel para que vejam Aquele a Quem traspassaram e cheguem ao lugar de arrependimento genuíno, e reconheçam ao SENHOR como o MESSIAS de Israel, como seu Salvador e SENHOR, em Nome de YEHOSHUA HaMASHIACH – “E acontecerá naquele dia, que procurarei destruir todas as nações que vierem contra Jerusalém; mas sobre a casa de David, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para Mim, a Quem traspassaram; e pranteá-lO-ão sobre ELE, como quem pranteia pelo Filho Unigênito; e chorarão amargamente por ELE, como se chora amargamente pelo Primogênito” (Zacarias 12. 9,10);

Clamemos por uma colheita sobrenaturalmente multiplicada no mundo árabe muçulmano – “Digo, pois, que JESUS CRISTO foi ministro da circuncisão, por causa da verdade de ELOHIM, para que confirmasse as promessas feitas aos pais; e para que os gentios glorifiquem a ELOHIM pela Sua misericórdia, como está escrito: Portanto eu Te louvarei entre os gentios, e cantarei ao Teu Nome. E outra vez diz: Alegrai-vos, gentios, com o Seu povo. E outra vez: Louvai ao SENHOR, todos os gentios, e celebrai-O todos os povos. Outra vez diz Isaías: Uma Raiz em Jessé haverá, e nAquele que se levantar para reger os gentios, os gentios esperarão” (Romanos 15. 8-12);

Clamemos para que o Nome de YHVH seja glorificado em toda a Terra através da restauração da terra e do povo de Israel, como afirma o SENHOR em Sua Palavra: “SENHOR, a Tua mão está exaltada, mas nem por isso a vêem; vê-la-ão, porém, e confundir-se-ão por causa do zelo que tens do Teu povo; e o fogo consumirá os Teus adversários. SENHOR, TU nos darás a paz, porque TU és o que fizeste em nós todas as nossas obras. Ó SENHOR ELOHEINU, já outros senhores têm tido domínio sobre nós; porém, por Ti só, nos lembramos de Teu Nome… TU, SENHOR, aumentaste a esta nação, TU aumentaste a esta nação, fizeste-Te glorioso; alargaste todos os confins da Terra” (Isaías 26. 11,15);

Louvado, engrandecido, exaltado seja o SENHOR por Seu poder em salvar Seu povo e dar vitória a ele: “Louvai ao SENHOR. Cantai ao SENHOR um cântico novo, e o Seu louvor na congregação dos santos. Alegre-se Israel nAquele que o fez, regozijem-se os filhos de Sião no seu REI. Louvem o Seu Nome com danças; cantem-LHE o Seu louvor com tamborim e harpa. Porque o SENHOR Se agrada do Seu povo; ornará os mansos com a salvação. Exultem os santos na glória; alegrem-se nas suas camas. Estejam na sua garganta os altos louvores de ELOHIM, e espada de dois fios nas suas mãos, para tomarem vingança dos gentios, e darem repreensões aos povos; para prenderem os seus reis com cadeias, e os seus nobres com grilhões de ferro; para fazerem neles o juízo escrito; esta será a glória de todos os santos. Louvai ao SENHOR” (Salmo 149. 1-9).

(Isaías 60. 4-11).

Aliyah – com os abalos econômicos e as instabilidades políticas nas nações (julgamento de YAH), o anti-semitismo crescente (as pessoas têm a necessidade incrível de encontrar um ‘bode expiatório’ e nunca responsabilizar-se por suas doenças e mazelas… é a síndrome do Éden, onde cada um culpa o outro por suas frustrações e erros…), os judeus dispersos pelo cativeiro das nações se sentem ameaçados e estimulados a procurar condições melhores, principalmente em Israel. Há muitas famílias judias estão investindo em Israel, comprando imóveis, garantindo um local de refúgio ou porto seguro.

O SENHOR está usando essa situação para desbancar mamon, o principal espírito que tem aprisionado multidões de judeus. Clamemos para que os judeus sejam compungidos a regressarem a Israel. Que esse período de turbulência política ali em Israel não seja empecilho, mas a motivação para o regresso de judeus, desejosos de defender sua terra, seu povo e fazer parte do que YHVH ELOHEI Israel tem para Israel nesses últimos dias.

O líder do movimento islâmico israelense disse que Israel teme o novo regime no Egito, porque é a chave para a liberação de Jerusalém, uma vez que influenciado pela radical irmandade muçulmana… (sejam essas palavras como sementes infrutíferas, que não dão fruto algum, mas se secam ao cair no solo, em Nome de JESUS). Acrescentou dizendo que os parlamentares árabes do Knesset não devem lealdade às leis judaicas que ferem sua lealdade nacional ou religiosa, declarando que eles têm o pleno direito de lançar mão de quaisquer meios para defender a posse da terra reivindicada pela autoridade árabe. Tais atitudes não contradizem a lei internacional porque, de acordo com ele e seu ponto de vista, as terras são ‘ocupadas por invasores israelenses’ – que todo o achismo, toda a mentira que tenta ser provada como verdade caia por terra, em Nome do SENHOR JESUS. Ele acrescentou que não há diferença de alvo entre civis e soldados judeus, porque cada judeu é um reservista… matar um civil é como estar matando um soldado ‘na reserva’. Que pensamento desprezível desse filho de belial. Que suas palavras só causem mal aos seus pares, em Nome do SENHOR JESUS e não cumpram o propósito para a destruição, mas para a vida e vida abundante para os judeus.

Ao mesmo tempo, clamemos para que sobre cada judeu recaia o espírito de guerreiro sionista. Sejam eles como o DEUS de Avraham, Itschaq e Israel. “E o SENHOR salvará primeiramente as tendas de Judá, para que a glória da casa de David e a glória dos habitantes de Jerusalém não seja exaltada sobre Judá. Naquele dia o SENHOR protegerá os habitantes de Jerusalém; e o mais fraco dentre eles naquele dia será como David, e a casa de David será como DEUS, como o Anjo do SENHOR diante deles. E acontecerá naquele dia, que procurarei destruir todas as nações que vierem contra Jerusalém” (Zacarias 12. 7-9)

Depois de 400 anos no cativeiro egípcio, o novo tempo foi estabelecido e o povo, pela mão forte e pelo braço estendido do SENHOR, foi resgatado da escravidão.

Depois de 40 anos em que o SENHOR provou o que havia nos seus corações (“…te lembrarás de todo o caminho, pelo qual o SENHOR ELOHEICHA te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, e te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias os Seus mandamentos, ou não. E te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conheceste, nem teus pais o conheceram; para te dar a entender que o homem não viverá só de pão, mas de tudo o que sai da boca do SENHOR viverá o homem” – Deuteronômio 8. 2,3), veio a conquista da terra prometida, rumo à Israel Sh’lemah!

Clamemos para que, ao fim desse período de 40 dias de jejum e quebrantamento (expressão de provação, julgamento, juízo), que o novo tome o lugar do velho, o gozo assuma o lugar do pranto e quebrantamento, avançando para a conquista territorial (espiritual e física) de cada indivíduo em Israel e do território de Israel, para a glória, a honra, o louvor e a adoração do SENHOR ELOHEI Israel.

Que YHVH lhes abençoe e lhes guarde; que YHVH faça resplandecer Seu rosto sobre si e tenha misericórdia de si. Que o SENHOR, o Poderoso de Israel, levante Seu rosto maravilhoso sobre si e lhe dê shalom!

Com amor e gratidão no Mashiach de Israel, marciah malkah

P.S. breve e simples definição de: – misericórdia – não receber aquilo que merecemos!

- graça – receber aquilo que não merecemos!

Ore pelos cristãos norte-coreanos 01/09/2011

28/8/2011 – 09h30

O país que lidera a Classificação de Países com maiores índices de perseguição religiosa há vários anos. Ser cristão é perigoso dentro da Coreia do Norte. O Estado não hesita em torturar e matar qualquer pessoa que possua uma Bíblia, que esteja envolvida em um ministério cristão ou até tenha contato com outros cristãos.

Mas os problemas para esses cristãos não acabam por aí. A Coreia do Norte sofre com uma grave crise de fome que assola a todo o país. Por esse motivo, muitos norte-coreanos, inclusive cristãos, fogem do país para que não morram de fome dentro de seu próprio país.

Recentemente, foi noticiado que mais de 29 mil norte-coreanos estão desabrigados pois perderam suas casas em tempestades e enchentes que atingiram o país nos últimos três meses.

O ditador norte-coreano, Kim Jong-il, foi a Rússia conversar com o presidente russo, Dmitry Medveded. O principal motivo para Kim Jong-il ir até a Rússia é porque a Coreia do Norte está buscando desesperadamente ajuda financeira para o país, que além da escassez de alimentos e ser alvo de catástrofes naturais, está sofrendo com as sanções econômicas impostas pelos Estados Unidos, devidas o seu programa nuclear.

Em meio a essas crises, os cristãos continuam sofrendo e, talvez, estejam por momentos extremamente difíceis em suas vidas. Além de não poder se alimentar com qualidade, elas não podem se encontrar com outros cristãos no país e nem sequer falar sobre Cristo em seu país.

Ore pelos cristãos norte-coreanos, que passam por um momento mais delicado do que já passavam anteriormente, e agora se agravam após enfrentarem situações atuais muito mais adversas.

Seja a voz deles onde você estiver; ore por aqueles que sofrem por amor ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Ore pelos nossos irmãos da Igreja Perseguida.

O amigo mostra compaixão – Parte 1 – 26/08/2011


Ao que está aflito devia o amigo mostrar compaixão, ainda ao que deixasse o temor do Todo-Poderoso.” Jó 6.14
De um amigo se espera compreensão, compaixão e um ombro amigo.
As palavras citadas acima por Jó, uma das pessoas que passaram por sofrimentos que muitos de nós não suportariam, são muito fortes.
Vejamos as atitudes dos amigos de Jó:
Primeiro, ao saberem da situação de perdas do amigo, foram visitá-lo, até aí Maravilha! Depois, ficaram sete dias em silêncio, neste caso, talvez fosse melhor que falassem palavras de esperança ao sofredor ou que orassem ao Senhor por ele.
Depois dos sete dias de silêncio, começaram a falar com Jó. O problema é que a ótica deles era descobrir o que Jó tinha feito de errado para merecer aquele sofrimento. É a lógica humana sem compaixão e sem amor. Lembremos que no final do livro de Jó, os seus amigos foram reprovados por Deus.
O mandamento de Jesus para nós é: amar até os nossos inimigos. Bem, mostrar compaixão é um dos atributos do amor. Jó disse que mesmo aquele que está desviado do Todo-Poderoso, deve ser tratado com compaixão.
A pergunta é: até onde vai o nosso amor pelos amigos? Até onde vai o nosso amor pelos nossos familiares ou pelos irmãos da igreja? Até onde vai o nosso amor pelos desviados e perdidos? Responda para você mesmo.
Em Provérbios 17.7 está escrito: “Em todo o tempo ama o amigo; e na angústia nasce o irmão.”Que na sua família e na convivência na Igreja de Jesus, aprendamos a amar, demonstrando compaixão, compreensão, afeto e bondade.
Demonstrar compaixão significa concordar com os erros? Não. Podemos sim exortar uns aos outros com todo amor, mas sem esquecer que todos nós somos pecadores e carecemos da Graça e do Perdão do Senhor!
Amemos uns aos outros, Pra. Régina de Oliveira

Ore pela paz de Jerusalém – 16 a 31.08.2011


O SENHOR não tomou prazer em vós, nem vos escolheu, porque a vossa multidão era mais do que a de todos os outros povos, pois vós éreis menos em número do que todos os povos; mas, porque o SENHOR vos amava, e para guardar o juramento que fizera a vossos pais, o SENHOR vos tirou com mão forte e vos resgatou da casa da servidão, da mão de Faraó, rei do Egito” (Deuteronômio 7. 7,8)

Qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar? Para que não aconteça que, depois de haver posto os alicerces, e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a escarnecer dele, dizendo: Este homem começou a edificar e não pôde acabar. Ou qual é o rei que, indo à guerra a pelejar contra outro rei, não se assenta primeiro a tomar conselho sobre se com dez mil pode sair ao encontro do que vem contra ele com vinte mil? De outra maneira, estando o outro ainda longe, manda embaixadores, e pede condições de paz” (Lucas 14. 28-32).

Há muito tempo atrás, um monarca chinês saiu para cavalgar com seus nobres. Ao longo da estrada encontraram um monge que gritava: ‘